sábado, 31 de outubro de 2009

Sesi bate Brasil Vôlei e se sagra campeão paulista

O Sesi bateu o Brasil Vôlei Clube por 3 sets a 1, parciais de 25/14, 26/28, 25/21 e 27/25, e conquistou neste sábado o título do Campeonato Paulista, o estadual mais forte do país. Na semifinal, a equipe do técnico Giovane Gávio já havia superado o Pinheiros/Sky, de Giba, Gustavo, Rodrigão e Marcelinho.

Há seis meses, aliás, o treinador vivia um dos momentos mais complicados de sua carreira. Treinador do time da Unisul, ele corria contra o tempo para arrumar uma nova casa para a equipe após a desistência da universidade catarinense em apoiar o voleibol. A solução foi encontrada em São Paulo, através do Sesi, que bancou um novo grupo.

O equilíbrio deu o tom da partida deste sábado, curiosamente contra um adversário que tem o futuro ameaçado - após mais de 20 anos de parceria com o Banespa (posteriormente Santander), o Brasil Vôlei Clube busca um novo parceiro para não ser obrigado a encerrar as atividades.

Somente no primeiro set os futuros campeões não foram ameaçados pelos rivais. Com grande atuação de Anderson, que voltaria a brilhar na quarta etapa, o time da capital paulista fez fáceis 25/14 na equipe do ABC.

No segundo set, o grupo do técnico Rubinho acordou e empatou o placar pouco após um lance polêmico, no qual o juiz deu um cartão amarelo para as duas equipes: 28 a 26. Na terceira e na quarta etapa, o Sesi soube se impor nos momentos decisivos e garantiu a taça com uma bola fora dos adversários.

"Foi páreo tempo todo", analisou o oposto Anderson, que explicou como se mantém em alto nível a despeito dos 35 anos e da baixa estatura para o vôlei (1,90m). "É a caminhada, a experiência adquirida durante toda a minha vida. Vou continuar jogando até ter forças", prometeu.

Filipe também festejou. "Foi uma grande vitória. Eles têm uma excelente equipe e jogavam em casa. Mas o nosso time mostrou que tem um grande potencial e muita força de vontade. Foi um jogo espetacular, assim como muitos outros no Paulista", destacou.

"Essa grande conquista nos dá moral para chegarmos bem na Superliga e, já adianto, vamos tentar o título dela também. Mas agora é momento de comemorar esse importante feito com nossos companheiros de clube, família e, é claro, a nossa torcida", concluiu.

Vasco só empata com Fortaleza e adia festa do acesso

O sonho cruzmaltino de retonar à elite do futebol nacional foi adiado na tarde deste sábado por, pelo menos, mais uma rodada. No Estádio Castelão, no Ceará, o Vasco teve interrompida a sua sequência positiva na Série B e ficou em um decepcionante empate por 1 a 1 com o Fortaleza, resultado que frustra os planos da equipe momentaneamente e impede a confirmação imediata de uma das quatro vagas que levam para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro do ano que vem, enquanto mantém o adversário cada vez mais próximo da queda.

Vindo de três vitórias consecutivas, (sobre Vila Nova, ABC e Bahia), o time de São Januário precisava fazer a sua parte em Fortaleza e ainda torcer por tropeços de Figueirense e Portuguesa nesta tarde, fatos que não aconteceram. Além da frustrante igualdade no Castelão, as únicas ameaças golearam seus rivais (4 a 0 sobre o Brasiliense e 3 a 0 no Guarani, respectivamente) e mantêm vivo o sonho do acesso.

Agora as esperanças vascaínas ficam guardadas para o próximo sábado, dia do duelo com o Juventude, provavelmente em um Maracanã lotado. Com 67 pontos na tabela, cinco a mais que o vice-líder Guarani e 13 à frente da dupla Figueirense e Portuguesa, quinto e sexto colocados, respectivamente, o time comandado pelo técnico Dorival Júnior precisa de uma vitória simples para se garantir na elite com quatro rodadas de antecedência.

Enquanto o Vasco adiou a festa, mas já conta as horas para confirmar o acesso, o adversário desta tarde vive situação completamente oposta e vê a queda para a terceira divisão cada vez mais próxima de ser concretizada. O ponto somado diante do líder não serviu para aliviar o sufoco do Fortaleza, que ocupa a penúltima posição, com 33, apenas à frente do lanterna ABC e com cinco a menos que o Bahia, primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Com a bola rolando, as duas equipes mostraram a obrigação da vitória nos primeiros 45 minutos, com boas chances dos dois lados, mas presenças importantes dos goleiros Douglas e Fernando Prass. No entanto, as redes só foram balançadas após o intervalo, quando voltaram com posturas ainda mais agressivas. Com 6min depois do reinício, Bismarck invadiu a área vascaína, saiu da marcação do zagueiro Titi e bateu rasteiro e forte para inaugurar o marcador no Castelão.

Porém, a desvantagem dos mandantes e festa cearense durou apenas três minutos, tempo que Paulo Sérgio demorou para fazer grande jogada individual e finalizar com categoria para as redes dos mandantes. O novo empate serviu para obrigar outra vez o Fortaleza a sair para o jogo, o que iniciou grande pressão durante todo o restante da partida. No entanto, os erros de finalização e o bom posicionamento da defesa carioca impediram nova mudança no placar e garantiram o empate, que não agrada a nenhum dos times.

FICHA TÉCNICA

Fortaleza 1 x 1 Vasco

Gols
Fortaleza: Bismarck, aos 7min do 2º tempo
Vasco: Paulo Sérgio, aos 9min do 2º tempo

Pontos Fortes do Fortaleza
- Jogadas pelas laterais e individualidade de Elton

Pontos Fortes do Vasco
- Ataques de Paulo Sérgio pela ala direita e boa movimentação so setor ofensivo, levando perigo à defesa do Fortaleza

Ponto Fraco do Fortaleza
- Marcelo Nicácio, que não aproveitou duas chances claras para marcar

Ponto Fraco do Vasco
- Ernani, que não defendeu bem e ainda deu muito espaço para os adversários

Personagem do jogo
Elton, do Fortaleza

Esquema Tático do Fortaleza
3-5-2
Douglas; Dedé, Gilmak, Everaldo e Eusébio (Marcos Tamandaré); Leandro (Rocha), Coutinho,Bismarck (Saulo) e Élton; Marcelo Nicácio e Luiz Carlos; técnico: Roberto Fernandes

Esquema Tático do Vasco
4-4-2
Fernando Prass; Paulo Sérgio, Titi, Fernando e Ernani; Amaral, Souza, Allan e Alex Teixeira (Magno); Adriano (Rodrigo Pimpão) e Élton (Aloisio); técnico: Dorival Júnior

Cartões Amarelos
Fortaleza: Leandro, Bismarck, Marcelo Nicácio e Saulo
Vasco: Paulo Sérgio, Souza e Aloísio

Árbitro
Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)

Local
Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)

Bruno defende dois pênaltis e coloca Flamengo no G-4

Pela primeira vez o Flamengo entrou no G-4 do Campeonato Brasileiro. Graças ao goleiro Bruno, que fez duas defesas de pênalti e segurou a vitória por 1 a 0 sobre o Santos, neste sábado, no Maracanã, o torcedor flamenguista poderá se exibir para os rivais até as 16h de domingo, no complemento da 33ª rodada.

Mas se o Flamengo vier a perder a terceira posição para Atlético-MG ou Internacional, o time carioca, na pior das hipóteses, ficará a uma vitória da zona de classificação já que o próximo adversário é o próprio alvinegro mineiro.

Se o Flamengo vislumbra até uma disputa pelo título (são 4 pontos de diferença para o líder, igualmente provisório, São Paulo), o Santos fica estacionado na 13ª colocação com mais um revés. Há cinco jogos sem vencer (três empates e duas derrotas) o time do técnico Vanderlei Luxemburgo não se movimenta na tabela e pode começar a se aproximar perigosamente da zona de rebaixamento dependendo dos resultados de domingo.

A 15ª vitória do Flamengo neste Brasileiro foi construída em cima de quatro pilares: o meia Petkovic, o atacante Adriano, o goleiro Bruno e o meia do Santos Paulo Henrique.

Sem Petkovic, o Flamengo viu sua série de dez jogos sem derrotas acabar no meio da semana. Liderando o "abafa" do time carioca no primeiro tempo e apenas cobrando faltas e escanteios na etapa final, o sérvio voltou ao time e garantiu seu retrospecto vitorioso.

Adriano foi o autor do gol da vitória. Logo no início do jogo, Léo Moura cruzou para a área e o camisa 10 cabeceou com firmeza para o fundo de gol. Com 17 no Campeonato Brasileiro, ele poderia ficar com a artilharia isolada - Diego Tardelli do Atlético-MG tem o mesmo número - se um chute não tivesse parado na trave de Felipe no segundo tempo.

Mas se existe um herói da partida este alguém é o goleiro Bruno. Ainda no primeiro tempo, Airton segurou o meia Paulo Henrique e o árbitro marcou pênalti. O próprio jogador pediu para bater mas acabou desperdiçando ao mandar no canto esquerdo de Bruno.

No segundo tempo, com o Santos melhor e criando mais jogadas, Bruno confirmou seu papel de herói do time. Em mais uma bola alçada na área, o árbitro apontou falta de Álvaro em André na área. Novamente o jovem Paulo Henrique bateu, desta vez no meio do gol, mas com o mesmo resultado: a defesa do camisa 1, algo comum nesses últimos jogos.

Das quatro últimas cobranças do Flamengo, três pararam nas mãos, ou pés, do flamenguista. Somente no jogo contra o Palmeiras Bruno não teve participação ativa já que o atacante Vágner Love isolou a bola. A última vez que um jogador conseguiu vencer Bruno numa penalidade foi Jonas, atacante do Grêmio, no último jogo do primeiro turno.

FICHA TÉCNICA

Flamengo 1 x 0 Santos

Gols
Flamengo: Adriano, aos 6min do primeiro tempo

Ponto Forte do Flamengo
Pressionou o Santos no início e depois apostou nos contra-ataques com Adriano

Ponto Forte do Santos
No segundo tempo melhorou em campo e passou a pressionar mais

Ponto Fraco do Flamengo
Pouca criatividade nas armações das jogadas

Ponto Fraco do Santos
Os dois pênaltis perdidos por Paulo Henrique

Personagem do jogo
Bruno e suas duas defesas de pênalti

Lance polêmico
O árbitro alegou que Aírton segurou André na área ao assinalar o segundo pênalti para o Santos.

Esquema Tático do Flamengo
4-4-2
Bruno; Léo Moura, Ronaldo Angelim, Álvaro e Juan; Airton, Maldonado, Willians (Toró) e Petkovic (Fierro); Zé Roberto (Welinton) e Adriano. Técnico: Andrade

Esquema Tático do Santos
4-4-2
Felipe; Pará, Eli Sabiá, Adaílton e Triguinho (Léo); Rodrigo Mancha (Felipe Azevedo), Germano, Rodrigo Souto e Paulo Henrique Lima; Jean (Madson) e André. Técnico Vanderlei Luxemburgo

Cartões Amarelos
Flamengo: Maldonado, Léo Moura, Ronaldo Angelim e Álvaro
Santos: Adaílton, Triguinho, Léo e Germano

Público
77.063 pagantes

Árbitro
Nelson Nogueira Dias

Local
Maracanã

Comunicado

Amanhã começa nossas comemorações de aniversário do blog!

Espero que todos gostem

Até lá!

Van Persie brilha e Arsenal derrota Tottenham

Com dois gols do holandês Van Persie, o Arsenal não tomou conhecimento do Tottenham e venceu, no Emirates Stadium, por 3 a 0, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Inglês. O resultado faz o time comandado por Arsene Wenger assumir a vice-liderança da competição, ultrapassando o Manchester, que entra em campo ainda neste sábado.

Com o resultado, o Arsenal subiu para 22 pontos e manteve o Tottenham estagnado com 19. o Arsenal não pede há seis rodadas, tendo conquistado cinco vitórias e apenas um empate. Com isto, o time do técnico Arsene Wenger volta a sonhar com o título, uma vez que Chelsea tem 24 pontos e Manchester United 22, ambos sem terem atuado pela 33ª rodada. Entretanto, o time de Wenger tem um jogo adiado da segunda rodada, contra o Bolton, em casa.

Na próxima rodada, o Arsenal enfrenta Wolverhampton Wanderers fora de casa enquanto o Tottenham jogará em casa contra o Sunderland.
Van Persie assinalou o primeiro gol da partida aos 41min do primeiro tempo, após o lateral direito francês Bacary Sagna cruzar da linha de funto e o camisa 11 desviar de perna direita de dentro da pequena área.

No lance seguinte, o Arsenal conseguiu aumentar a vantagem. Van Persie ajeitou para o espanhol Cesc Fabregas acertar um belo chute fora da área pela esquerda. A bola entrou no canto direito do goleiro brasileiro Gomes, que nada pode fazer.

Na segunda etapa, a parceria Sagna-Van Persie voltou a mostrar sua força. O lateral avançou pela direita, esperou um eventual impedimento (assinalado pelo bandeira e não pelo juiz) e cruzou para o atacante holandês tocar para o fundo das redes.

Após um começo de temporada arrasador, com quatro vitórias consecutivas, o Tottenham caiu de produção e ganhou apenas duas das últimas sete partidas, sendo que a partida deste sábado foi a segunda derrota consecutiva.

Sem Marta, Santos perde título paulista para Botucatu

Sem contar com Marta, Cristiane e os demais reforços contratados para a Copa Libertadores da América, o Santos perdeu o jogo de volta para o Botucatu na final do Campeonato Paulista por 2 a 0. Com isto, o time do interior paulista sagrou-se bicampeão estadual, uma vez que na primeira partida a equipe do litoral havia vencido por 2 a 1.

No primeiro tempo, um show do Botucatu. Centradas, as meninas defenderam bem e conseguiram chegar ao primeiro gol com uma pintura aos 16 minutos. A vice-artilheira do Paulistão, Grazi recebeu na área, girou e bateu firme sem deixar a bola cair no chão.

E a camisa 9 do time de Botucatu estava inspirada e mostrou seu repertório aos 32 minutos da etapa inicial. Após uma cobrança de escanteio, sobrou rebote para Grazi que chutou forte, de primeira, e acertou o ângulo santista. Golaço.

No segundo tempo, o técnico Kleiton Lima realizou mudanças na sua equipe e o Santos começou a controlar as ações ofensivas da partida. Porém, o time não mostrou competência na hora de furar a defesa adversária e pouco lembrou a excelente eficiência que apresentara na Copa Libertadores da América.

Este foi o terceiro título do Botucatu no Campeonato Paulista. Antes, a equipe havia vencido em 2006 e 2008.

Ucraniano derrota Safin e está na final de São Petersburgo

O ucraniano Sergiy Stakhovsky derrotou neste sábado o russo Marat Safin por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6 e 6/4 em 1h48 e vai disputar a final do Torneio de São Petersburgo com o argentino Horacio Zeballos, que derrotou o russo Igor Kunitsyn por 2 sets a 0, parciais de 7/6 e 6/3.

Com a derrota diante da torcida, o ex-líder do ranking da ATP, Safin manteve o jejum de não ter chegado a nenhuma final em 2009. O russo já anunciou que se aposenta do tênis no final da temporada.

Botafogo-SP anuncia contratação de Vieri para o Paulista

O Botafogo de Ribeirão Preto afirmou ter acertado a contratação do atacante italiano Christian Vieri para disputa do próximo Campeonato Paulista. Vieri, que havia anunciado aposentadoria, seria o astro botafoguense para a competição estadual.

A informação da chegada de Vieri foi confirmada pela assessoria de imprensa do Botafogo-SP. Apenas os exames médicos separam o italiano, 36 anos, do futebol paulista.

As negociações entre Botafogo-SP e Vieri aconteceram durante 45 dias e o clube declarou fazer "um esforço sobrenatural" para contratar o jogador italiano.

Para convencer o atacante, a diretoria do Botafogo-SP preparou um material especial sobre a história do clube, com livros e DVDs.

Em 18 anos como jogador profissional, Vieri defendeu inúmeros clubes no futebol italiano, mas viveu seus melhores momentos por Atalanta, Juventus, Lazio e Inter de Milão, tendo ainda passado por Torino, Milan, Sampdoria e Fiorentina.

No exterior, vestiu as camisas de Atletico de Madrid e Monaco. O italiano também disputou as Copas do Mundo de 2002 e 1998, quando teve maior destaque e foi vice artilheiro com cinco gols.

Na última sexta-feira, Vieri chegou a anunciar aposentadoria do futebol, alegando "falta de vontade". No início do ano, também foi comentado uma conversa com o Corinthians, que não foi adiante. Até mesmo uma possível carreira no pôquer foi cogitada para o jogador, que agora deve jogar o Campeonato Paulista pelo Botafogo de Ribeirão Preto.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Atuação de Ronaldinho diante do Napoli gera novas críticas

Ronaldinho segue como centro das atenções na mídia europeia. Apesar de ter recebido nova oportunidade do técnico Leonardo como titular do time do Milan, o jogador segue alternando atuações regulares com outras pífias e não consegue convencer a exigente crônica esportiva do Velho Continente.

Nesta sexta-feira, alguns dos principais veículos fizeram uma análise sobre o desempenho do jogador na última rodada do Campeonato Italiano - empate por 2 a 2 com o Napoli. E não perdoaram a fraca participação do meia na partida.

"Ronaldinho, a eterna espinha de Leonardo", estampou o La Repubblica, justificando sua capa ao afirmar que o jogador "não se encaixa no esquema tático do Milan e impede uma melhora mais acentuada do time".

O mesmo jornal diz ainda que "o lateral direito dos rivais do Milan é quase sempre o melhor jogador da partida", em alusão à facilidade que os oponentes diretos de Ronaldinho têm encontrado nos duelos contra o ex-gremista.

Já a Gazzetta dello Sport, que deu nota 4,5 para Ronaldinho no jogo contra o Napoli - a pior entre os atletas que atuaram -, preferiu ironizar o momento daquele que já foi eleito duas vezes o melhor jogador do mundo pela Fifa. "A luz do Milan? Ronaldinho é uma vela que se apagou ao primeiro sopro. Com ele, o Milan joga com dez".

Substituído por Flamini no empate contra o Napoli, Ronaldinho deixou o campo balançando a cabeça negativamente e discordando da decisão de Leonardo. Principal defensor do pentacampeão, o ex-lateral esquerdo preferiu não polemizar com a rebeldia do jogador.

"Para mim, é sempre um sinal positivo quando um jogador mostra que quer continuar em campo. Já falei com ele, temos uma boa relação e repito: para mim é sempre bom quando um jogador mostra que não quer sair", concluiu.

McLaren domina dia de treinos livres; Barrichello é 8º

Em um treino em que todos os pilotos melhoraram seus tempos em relação à atividade matutina, a McLaren voltou a mostrar força na tarde desta sexta-feira no circuito de Yas Marina, local do Grande Prêmio de Abu Dhabi de Fórmula 1.

Se pela manhã a melhor volta foi a do inglês Lewis Hamilton, coube ao finlandês Heikki Kovalainen terminar o dia na frente ao cravar 1min41s307 na segunda atividade. Hamilton ficou em segundo.

Quarto no primeiro treino, o brasileiro Rubens Barrichello, da Brawn GP, não conseguiu repetir a performance e ficou apenas com a oitava colocação.

Nesta sexta-feira, o segundo teste começou no mesmo horário marcado para o início da corrida: às 17 horas locais. Assim, só foi terminar quando os refletores já se faziam necessários, em um cenário que se repetirá pelo menos a partir da metade da prova deste domingo.

Na briga interna da Brawn GP, Jenson Button levou novamente a melhor sobre Barrichello. Terceiro colocado a apenas dois décimos do finlandês, o inglês superou o parceiro por cinco posições.

O brasileiro também ficou atrás de seu concorrente direto pelo vice-campeonato mundial, Sebastian Vettel, o quarto piloto mais rápido do dia.

Confira os tempos do segundo treino livre:

1 - Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) - 1min41s307
2 - Lewis Hamilton (ING/McLaren) - 1min41s504
3 - Jenson Button (ING/Brawn GP) - 1min41s541
4 - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1min41s591
5 - Kamui Kobayashi (JAP/Toyota) - 1min41s636
6 - Sebastien Buemi (Toro Rosso/Ferrari) - 1min41s683
7 - Mark Webber (Red Bull/Renault) - 1min41s684
8 - Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP) - 1min41s831
9 - Nico Rosberg (ALE/Williams) - 1min41s931
10 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min41s987
11 - Adrian Sutil (ALE/Force India) - 1min42s180
12 - Kazuki Nakajima (JAP/Williams) - 1min42s245
13 - Nick Heidfeld (ALE/BMW) - 1min42s278
14 - Jarno Trulli (ITA/Toyota) - 1min42s409
15 - Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) - 1min42s530
16 - Fernando Alonso (ESP/Renault) - 1min42s782
17 - Giancarlo Fisichella (ITA/Ferrari) - 1min42s932
18 - Romain Grosjean (FRA/Renault) - 1min43s021
19 - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - 1min43s022
20 - Robert Kubica (POL/BMW) - 1min43s708

Fora do Masters, Ivanovic apoia namorado em torneio de golfe

Longe de sua melhor forma, Ana Ivanovic não fez boa temporada em 2009 e acabou fora do Masters de Doha, onde entram em quadra apenas as oito melhores do ranking da WTA. Atualmente, ela aparece na 22ª colocação. De férias "forçadas", a sérvia aproveitou para acompanhar o namorado, o golfista australiano Adam Scott, em um campeonato em Cingapura.

Adam, profissional desde o ano 2000, já ganhou o Singapore Open em duas oportunidades - nos anos de 2005 e 2006 - e agora conta com o apoio da musa do tênis para buscar o tricampeonato.

O Singapore Open, disputado na ilha Sentosa, no sul de Cingapura, distribui mais de US$ 5 milhões em premiação e é o mais importante torneio de golfe da Ásia.

Daiane dos Santos é pega no exame antidoping

Ginástica informou nesta sexta-feira que a brasileira Daiane dos Santos foi pega no exame antidoping por uso da substância diurética furosemide.

O comunicado divulgado pelo site oficial da entidade diz que o caso foi encaminhado para a Comissão Disciplinar da federação na última quinta-feira e Daiane já foi notificada.

A brasileira tem até 13 de novembro para se explicar à comissão. Encerrado o prazo, a FIG decidirá o futuro de Daiane, que terá até 21 dias para apelar contra essa decisão.

Sem competir desde o ano passado, Daiane testou positivo em exame realizado fora do período de competição. A assessoria de imprensa da atleta disse desconhecer o caso.

Hoje com 26 anos, Daiane viveu a melhor fase da carreira em 2003, quando se tornou a primeira canarinha campeã mundial de solo em Anaheim. Naquela competição, executou inclusive um movimento que recebeu seu nome - o duplo twist carpado, que passou a ser conhecido como "Dos Santos".

Após cair durante sua apresentação nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, ela jamais voltou a colecionar grandes resultados e nesta temporada se ausentou dos torneios para se submeter a uma cirurgia que retirou uma placa de titânio colocada em seu joelho direito em uma operação anterior, realizada há um ano.

Ao melhor estilo Muricy, Palmeiras reencontra a vitória

Nos melhores momentos do São Paulo durante as temporadas do tricampeonato brasileiro, Muricy Ramalho superou críticas e pressões com um futebol competitivo, incansável e vitorioso. O triunfo palmeirense de 4 a 0 sobre o Goiás, na quinta-feira, após quatro jogos sem vencer e com a liderança ameaçada, foi a volta do estilo Muricy ao Palmeiras.

Pressionado, Muricy voltou a optar pelo esquema com três zagueiros e empurrou Diego Souza para atuar mais perto dos atacantes. O resultado é que o líder desarmou como nunca e teve mais posse de bola, principais características do Palmeiras neste Campeonato Brasileiro. Os dados são do Footstats.

Com uma média de 32 desarmes no Brasileiro, segundo melhor índice da competição, o Palmeiras não deu liberdade para o Goiás. Foram impressionantes 42 roubadas de bola, sendo 27 apenas no segundo tempo. Armero e Souza, com sete retomadas cada um, lideraram o fundamento na partida. Assim, desarmando, surgiram dois gols marcados por Obina, o primeiro e o quarto.

Em todo o Brasileiro, a média de posse de bola palmeirense é de 15min52seg - principal índice da competição. Contra o Goiás, foram 14min56seg do Palmeiras com a bola no pé, correspondente a 53% do total no jogo.

Com o esquema de três zagueiros, Muricy devolveu a posse de bola para os alas Armero e Figueroa, os dois jogadores palmeirenses que mais deram passes, seguidos por Diego Souza.

Uma característica curiosa na vitória do Palmeiras foi a quantidade de dribles certos, apesar do ataque pesado com Obina e Ortigoza e o esquema com três zagueiros e dois volantes. Foram 21 fintas, segundo maior índice do Palmeiras em uma partida neste Brasileiro. Armero liderou o fundamento com seis dribles no jogo, seguido por Sandro Silva com cinco - apesar de só ter entrado em campo aos 32min do primeiro tempo.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Cruzeiro nega ter oferecido mala branca a jogadores do Barueri

A denúncia de um possível auxílio financeiro oferecido pelo Cruzeiro aos jogadores do Barueri para que vencessem o Flamengo caiu como uma bomba entre os celestes. No início da tarde desta quinta-feira, de forma veemente, o diretor de Comunicação do clube, Guilherme Mendes, negou a estratégia, conhecida como "mala branca", e pediu uma apuração rigorosa do caso.

"Em momento algum o Cruzeiro mandou qualquer ajuda financeira. O Cruzeiro é totalmente contra esta prática", afirmou em entrevista à Rádio Itatiaia. O dirigente disse que nunca presenciou um caso destes."A gente sempre ouve falar desta 'mala branca'. Parece que ela realmente existe no futebol, porque sempre existem comentários a respeito. No ano passado, nas rodadas finais do Brasileiro, também houve denúncias", emendou.

"O Cruzeiro gostaria que o caso fosse apurado, porque isso compromete a imagem do clube. O que os jogadores falaram não é verdade. Agora compete a estas pessoas provarem que receberam este tipo de ajuda", declarou Guilherme Mendes, referindo-se ao goleiro Renê, e, mais especificamente, ao atacante Val Baiano, que em entrevistas após a vitória de 2 a 0 sobre o Flamengo, afirmou ser o clube mineiro o fornecedor do "incentivo".

Guilherme Mendes só vê uma possível explicação para o caso: "simpatizantes de alguns clubes poderiam estar mandando dinheiro para os jogadores endurecerem as partidas", opinou. "No Cruzeiro, o que existe é uma atitude interna. Para uma sequência de três jogos, estipula um prêmio para nossos jogadores. Se chegar à Libertadores, o presidente vai estipular uma premiação. Se, por ventura, chegar ao título, o presidente vai estipular outra. Este é o incentivo que tem que existir", concluiu.

Seleção sul-africana fará preparação no Brasil e Alemanha

A seleção da África do Sul, anfitriã da Copa de Mundo de 2010, fará parte de sua preparação para o Mundial do ano que vem no Brasil e na Alemanha, afirmou a Associação de Futebol Sul-Africana nesta quinta-feira.

Um total de quatro campos de treinamento foram planejados para a equipe, com a viagem ao Brasil agendada para março e Alemanha em abril.

Os planos foram feitos antes da indicação de Carlos Alberto Parreira como técnico da equipe na sexta-feira passada, mas o treinador brasileiro deve dar sua opinião, afirmou o gerente da seleção, Sipho Nkumane.

A liga sul-africana vai parar em janeiro para a primeira temporada de treinos da seleção, que devem acontecer em algum lugar no próprio país. O campeonato terminará mais cedo também para que Parreira tenha tempo de trabalhar com os jogadores que atuam no país, que correspondem a cerca de metade do time que irá para a Copa.

A África do Sul vai treinar no Brasil por quatro semanas a partir de 6 de março e na Alemanha entre os dias 13 e 28 de abril. A equipe ficará em Herzogenaurach durante sua estadia na Alemanha.

Os treinos finais se iniciarão em 6 de maio. A Copa terá início no dia 11 de junho.

A seleção tem quatro jogos amistosos preparatórios marcados para os próximos seis meses: Japão (14 de novembro), Jamaica (17 de novembro), e jogos fora de casa contra o Chile (3 de março) e Jamaica (10 de abril).

Trulli e Sutil revivem polêmica do GP do Brasil e batem boca

Quase duas semanas após o GP do Brasil, Jarno Trulli e Adrian Sutil seguem trocando farpas. Nesta quinta-feira, os dois pilotos iniciaram uma discussão durante a entrevista promovida pela Federação Internacional de Automobilismo em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Em Interlagos, Trulli e Sutil chocaram-se ainda na primeira volta. Revoltado com o acidente, o italiano da Toyota partiu para cima do alemão e os dois quase trocaram agressões físicas. Por conta da iniciativa, Trulli tomou uma multa de US$ 10 mil (cerca de R$ 17,5 mil).

O imbróglio desta quinta começou quando ambos foram questionados por um jornalista se tudo já estava bem. "Foi desapontador ficar de fora logo na primeira volta e eu tinha toda razão em estar furioso. Tenho todas as evidências que eu estava ao lado dele e ele bateu em mim. Amanhã, no briefing dos pilotos, vamos discutir isso", declarou Trulli.

Sutil, entretanto, discordou. "Não há nada a ser discutido. É óbvio que foi um incidente. Foi muito decepcionante para mim, pois eu estava dirigindo, ele perdeu o controle do carro e bateu na minha traseira. O problema não foi meu, foi dele. Não sei o porquê ele está me atacando, para ser honesto".

A declaração do piloto da Force India deixou Trulli extremamente irritado. O italiano então replicou. "Não sei se você é cego, mas eu claramente posso mostrar que a sua minha asa dianteira está ao lado da sua asa dianteira", afirmou, dizendo ter fotografias para provar seu argumento.

Sutil então sustentou que o rival não tinha condições de ultrapassá-lo e lembrou até mesmo o GP da Espanha, quando, na visão dele, Trulli também o tirou da prova. "Às vezes, você tem que respeitar os limites do carro. Se você não consegue ir, tem que recuar. É assim que o automobilismo funciona. Não sei quanto tempo você precisa para aprender isso", alfinetou.

O italiano contra argumentou, dizendo que foi Sutil quem bateu nele na Espanha. A briga só parou quando Fernando Alonso resolveu ironizar, comentando ao outro piloto presente na entrevista, Kimi Raikkonen. "Podemos ir?". O espanhol, que também saiu do GP do Brasil durante incidente, disse que havia visto "mais ou menos" o que aconteceu, mas alegou que o caso seria discutido profundamente entre os pilotos nesta sexta.

Chelsea teria interesse no brasileiro Wanderson do Carmo

Wanderson do Carmo deixou o River-PI em 2007, se transferiu para o GAIS Göteborg, da Suécia, e agora pode ter a chance de defender um dos principais clubes do mundo: o Chelsea, da Inglaterra. De acordo com o jornal Daily Mail, existe o interesse do time londrino em contar com o meio-campista brasileiro, autor de 17 gols em 29 jogos por sua atual equipe.

Segundo o Daily Mail, o Chelsea até enviou um olheiro para analisar a atuação de Wanderson do Carmo na partida do GAIS contra o Brommapojkarna, na última segunda-feira. O presidente do clube sueco, Christer Wallin, confirmou que representantes de dois times holandeses estiveram no confronto, mas não quis confirmar se recebeu alguém de Londres.

"Durante grande parte da temporada, muitas vezes tivemos representantes de quatro ou cinco clubes assistindo aos nossos jogos", disse Wallin, reconhecendo as dificuldades financeiras do clube em seguida: "temos a necessidade de vender um jogador".

Wanderson do Carmo, por sua vez, deixou em aberto a sua saída do clube sueco. "Tenho contrato com o GAIS (até 2011), mas sei que há o interesse de clubes de outros países no meu futebol. Temos de esperar até que haja uma oferta", disse o brasileiro, que além do Chelsea estaria na mira de Ajax, Heerenveen (ambos da Holanda) e Verona (Itália).

São Paulo pragmático triunfa sobre Inter "ciscador"

Mais posse de bola, mais passes trocados, mais cruzamentos e maior domínio territorial. O Internacional que perdeu por 1 a 0 para o São Paulo no Morumbi liderou fundamentos importantes, que transmitem certa superioridade no jogo, mas caiu diante do pragmatismo do atual tricampeão brasileiro, que teve em Washington seu principal finalizador, na partida que lhe pôs temporariamente na liderança da Série A.

No Morumbi, segundo dados do Footstats, o Internacional de Mário Sérgio teve a posse da bola em 53% do tempo. Trocou 460 passes contra 308 do São Paulo e ainda cruzou para a área 32 vezes - contra exatamente a metade dos paulistas. Ainda foram 10 escanteios a favor dos colorados contra seis são-paulinos.

Em todo o jogo, apesar desse domínio, o Internacional finalizou dez vezes, mas no gol em só quatro - duas com D'Alessandro, uma com Marquinhos e uma com Alan Kardec. E aí apareceu Bosco, que interveio de forma milagrosa.

Posicionado mais atrás, o São Paulo apostou no poder de finalização de Washington, que teve o gol aberto para chutar em quatro situações, e acertou a bola da vitória, o único chute na meta de Lauro.

Líderes em fundamentos da partida:

Passes - D'Alessandro com 66, Kléber com 65 e Giuliano com 61
Desarmes - Sandro, Hernanes e Fabiano Eller com 5
Faltas cometidas - Hernanes com 4, Renato Silva e Jorge Wagner com 3
Finalizações - Washington com 4 e D'Alessandro com 3

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Revoltado com "desprezo" a amigo, Cielo dispara críticas

Com um novo patrocínio de uma marca de bebidas energéticas até o Mundial de 2011, o nadador brasileiro César Cielo mostra preocupação com os colegas que dividem as raias com ele nos treinos do clube Pinheiros, em São Paulo. Recordista mundial dos 100 m livre, Cielo voltou a bater na tecla da falta de patrocínio para os esportistas brasileiros em evento da Arena, empresa de material para esportes aquáticos, realizado nesta terça-feira.

"A cultura nossa é de se valorizar apenas o vencedor. O França (Felipe, medalha de prata nos 50 m peito no Mundial de Roma) foi o segundo melhor do mundo e agora é desprezado. Ninguém fala mais nele. Todos no Brasil tem de mudar a mentalidade. Ser o segundo melhor do mundo é um feito importante", afirmou Cielo.

Medalhista de ouro nos 50 m e nos 100 m livre no Mundial, Cielo disse que França tem contado com o auxílio dos colegas de equipe, da família e dos treinadores para se manter motivado. "Nessas horas não pode baixar a cabeça e a família e os técnicos são importantes para ajudar a manter a motivação".

Presente no evento, o treinador de Felipe França, Ari Soares, também mostrou grande tristeza pelo esquecimento do seu atleta na mídia e pela falta de apoio das empresas brasileiras.

"Aqui só o primeiro lugar importa. O segundo é sempre desprezado. O Felipe foi vice mundial com um técnico brasileiro, treinando dentro do País. Ele nunca foi para fora do Brasil treinar. É um atleta genuinamente brasileiro e não valorizam isso. É uma questão de referência que adotamos. Quando ganham são os maiores ídolos, quando perdem acabam com eles".

O treinador disse que aproveita esse momento de esquecimento para motivar ainda mais Felipe França nos treinos. Para Ari Soares, parte do menosprezo pelo nadador acontece pelo fato de ele ter obtido um resultado expressivo em uma prova (50 m peito) que não faz parte do programa olímpico.

"Eu digo para ele, se para ser reconhecido você precisa ser campeão e recordista em uma prova olímpica, que consiga resultados nos 100 m então. Batalhe para ser o melhor em uma prova olímpica. Não duvide de nada dele (Felipe França). Ele está treinando forte e está motivado para provar que é rápido".

Novos patrocinadores

Ainda a espera de mais auxílio das empresas brasileiras, Cielo afirmou que está negociando com mais patrocinadores. O nadador, que deixa as conversas nas mãos da sua mãe Flavia, só aceita fechar negócios com longo período de duração.

"Estamos negociando mais patrocínio. A ideia é fechar negócios para longo prazo. O ideal é fechar contratos que terminem em dezembro de 2012. Se não for com um período longo, nem adianta perder o tempo".

Espanhois relacionam vexame do Real com "Maracanazo"

Os espanhois parecem não acreditar na humilhante derrota do Real Madrid para o modesto Alcorcón, da terceira divisão espanhola, por 4 a 0, na estreia da Copa do Rei da Espanha. O jornal El País, um dos maiores da Espanha, compara a derrota dos madridistas com o "Maracanazo" - apelido dado ao jogo em que o Brasil foi derrotado pelo Uruguai, por 2 a 1, em pleno Maracanã, na final da Copa do Mundo de 1950. No caso, chamam o jogo da última terça-feira de "Alcorconazo".

O episódio envolvendo a Seleção Brasileira é um clássico do futebol. Uma equipe recheada de craques, jogando um futebol muito técnico, com a casa cheia, contra um adversário dedicado, de tática envolvente e querendo mostrar seu valor. A diferença para o "Alcorconazo" é que o Real jogou na casa do adversário.

Ainda segundo o El País, a derrota foi "uma das mais infames e indignas da história do Real Madrid". Para o jornal, o Alcorcón jogou com alegria, seriedade, cumplicidade e dedicação, e conseguiu expôr os defeitos e falta de objetividade do Real. Afirma, ainda, que os papeis se inverteram na partida, dando a impressão de que o time grande em campo era o Alcorcón.

Outros jornais espanhois também mostraram sua incredulidade com o resultado da partida. Para o Marca, "o Real Madrid foi humilhado pelo Alcorcón"; já o As afirma que o jogo foi "o papelão do século". O italiano Corriere dello Sport também não deixou barato e estampou em sua capa: "Humilhação galáctica", seguindo a linha dos espanhois La Razon ("Ridículo!") e do catalão Sport ("4 a 0: Humilhados").

Fã de Vieri, presidente do Botafogo-SP diz: "ele é um touro"

O presidente do Botafogo-SP, Luiz Antônio Pereira, afirmou que sempre foi fã do atacante Christian Vieri, anunciado como novo reforço da equipe de Ribeirão Preto na tarde desta quarta-feira. Pereira afirmou que o maior atributo do veterano é a facilidade em balançar as redes. Segundo ele, Vieri é um verdadeiro "matador".

"Foi escolhido porque ele tem o estilo matador. É assim que ele é conhecido. Você trazer um jogador de meio ou de defesa não repercute tanto. Ele coloca a bola para dentro. Tínhamos vários nomes, inclusive nacionais e optamos por ele. Ele é um matador, um touro", afirmou Pereira, em entrevista ao Terra Esportes TV.

O presidente da equipe do interior de São Paulo admitiu ainda que o atacante da seleção italiana nas Copas de 1998 e 2002 se emocionou com o projeto do Botafogo-SP, que pretende trazer a torcida de volta para o estádio.

"Ele se emocionou com nosso pedido. Porque é um ídolo. Sou fã incondicional dele. Meus filhos têm camisa dele com o nome nas costas. Ele achou que era hora de jogar no Brasil, no Paulista, que é transmitido pelo mundo todo. O Paulista é muito bem visto. Isso tudo empolgou o Christian para vir fazer o camopeonato conosco, ver nossa torcida", afirmou.

Pereira disse ainda que a ideia é contar com Vieri para o Campeonato Paulista de 2010, mas admite que pretende conversar com o astro para que, se o Botafogo-SP se classificar para Copa do Brasil, ter o atleta no elenco na competição nacional.

"Ele é um artista e todo artista tem uma maneira de ser, um pedido a mais. E estamos viabilizando para atender a todas as preocupações dele. Para que ele possa ter uma estada conivente com o perfil dele. A princípio para o Paulista. E a Copa Federeação pode levar o clube para Copa do Brasil. Mas aí teria que conversar se chegarmos à Copa do Brasil. Esperamos anunciar assim que terminar os exames e aparar as arestas dos contratos. No máximo até segunda quinzena de novembro", afirmou.

Virtual campeão e sem casa, Macaé terá estádio público de R$ 22 mi

No último domingo, o Macaé bateu o São Raimundo por 3 a 2 e colocou uma mão no título da Série D. O palco da façanha foi o estádio Raulino de Oliveira, localizado em Volta Redonda e também conhecido como Estádio da Cidadania. O mando de campo era do Macaé, mas a curiosidade é que Volta Redonda fica distante 300 km de Macaé. Dura realidade dos que não têm estádio. Realidade que, para o Macaé, está perto de mudar

Em 2010, o Macaé, da cidade de mesmo nome, vive a expectativa de um novo estádio para 16 mil pessoas, construído pela Prefeitura local e orçado em R$ 22 milhões. As informações são do presidente de honra Theodomiro Bittencourt Filho, o Mirinho, que também é vice presidente da Câmara Municipal e possui 10 mandatos como vereador.

Ao lado de Chapecoense-SC, São Raimundo-PA e Alecrim-RN, o Macaé-RJ é um dos clubes retratados na série de quatro reportagens que o Terra traz nesta semana. Os quatro "campeões" que conseguiram o acesso na primeira edição da nova Série D criada pela CBF têm histórias particulares, que atestam o abismo que separa os grandes clubes daqueles nanicos, que brigaram por um módico lugar entre os 60 maiores do país do futebol.

Apoio municipal

Mirinho é a figura central do Macaé. Um dos fundadores, ele tem trânsito político na cidade, cuja Prefeitura patrocina o peito da camisa macaense e está bancando um estádio inteiramente novo. Também há um centro de treinamento nos planos.

"O estádio seria construído por uma empreiteira que faliu, então agora é tocado por uma segunda empresa. Em 15 de janeiro, o prefeito (Riverton Mussi) prometeu que vai inaugurar o estádio", explica Mirinho. "O primeiro orçamento foi de R$ 8 milhões e pouco, mas agora aumentou porque incluíram uma ponte, que vai desafogar o trânsito. Ficou em R$ 22 milhões", disse.

Segundo o presidente de honra do Macaé e vice da Câmara Municipal, também está em aprovação pelos vereadores a doação de um terreno da Prefeitura, com 25 mil m², para a construção de moderno centro de treinamento.

Apesar da evolução em infraestrutura, Mirinho assegura que o clube é tocado com dificuldades financeiras, especialmente pela precariedade da Série D. Os salários chegam até a atrasar, mas para pôr tudo em dia vale o improviso, um pacto com o elenco e, mais uma vez, o apoio municipal.

"Aqui atrasa um mês, a gente paga o outro, é assim mesmo. No ano passado, ficamos três meses atrasados, mas a Prefeitura vem e ajuda, empresta um dinheiro", conta ele. De acordo com Mirinho, a folha salarial é de R$ 80 mil mensais, porque "todos concordaram em ganhar menos durante a Série D e reduziram os salários".

O presidente de honra do Macaé diz que, além da Prefeitura, o clube tem o apoio de "duas ou três empresas que ajudam", mas ele diz que "não fala o nome porque não está autorizado a dar". "Elas pediram inclusive para não serem citadas, mas quando tiver o estádio vamos colocar placas deles. Vai chover gente querendo nos apoiar".

Viagens intermináveis

Enquanto não tem estádio próprio para jogar a competição, o Macaé precisou se mover para algumas casas diferentes, como a do América-RJ, Americano, uma inusitada semifinal no Maracanã contra a Chapecoense e, recentemente, para o Raulino de Oliveira, onde foi jogada a final contra o São Raimundo: o resultado foi vitória macaense por 3 a 2.

"Foi o adversário mais duro que tivemos, tem um conjunto muito forte. Quando faltavam 10 minutos, perdi dois jogadores e fiquei com nove", afirma Mirinho, que fala do clube em primeira pessoa. De acordo com o dirigente, o fato de o jogo ser em Volta Redonda, onde mesmo com portões abertos o público foi de apenas 800 pessoas, acabou prejudicando.

"Se esse jogo é em Macaé, dava 7 mil pessoas. Nós perdemos essa renda", afirma Mirinho, que contou com 10 ônibus lotados de torcedores que foram até Volta Redonda. "Foi doação da Prefeitura", conta.

As viagens, aliás, são apontadas pelo dirigente como o principal problema ao longo da campanha na Série D. Para Alagoinhas, na Bahia, segundo ele, foram 52 horas de ônibus, somando ida e volta. Entre uma viagem para Jundiaí e duas para Juiz de Fora, um total ainda de mais 45 horas na estrada. "Além de deficitário, o torneio é muito cansativo", disse Mirinho, que atribui a grande campanha à união dos jogadores e uma base sólida.

"Trouxemos o Toninho Andrade, que é um grande treinador. E já tínhamos uma base montada, com Lugão (ex-Fluminense), Bill (ex-Botafogo) e André Gomes (ex-Flamengo), entre outros. Vieram poucos jogadores novos", crê Mirinho, que é pai de Válter Luís Medeiros Bittencourt, o presidente do clube em exercício. "Mas sou eu que faço tudo, contrato, só não posso assinar", diz.

A chegada até a Série C, quem sabe com o título, comprova o bom momento do Macaé, cujas atividades profissionais no futebol não superam duas décadas. Em 2008, foi oitavo lugar no Estadual do Rio, campanha que melhorou neste ano, de quinta posição. Na Série D, são oito vitórias, quatro empates e três derrotas. A Prefeitura sorri.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Artilheiro, Tardelli fará 50º jogo com a camisa do Atlético-MG

O atacante Diego Tardelli segue colecionando marcas e quebrando recordes no Atlético-MG. Artilheiro do Campeonato Brasileiro ao lado de Adriano, do Flamengo, o jogador alvinegro completará 50 jogos pelo Atlético na partida desta quinta-feira contra o Fluminense, no Maracanã. E espera uma comemoração com vitória e, se possível, gols.

Contratado pelo clube junto ao Flamengo em janeiro, Tardelli em pouco tempo se transformou no principal jogador do Atlético. Até agora, nos 49 jogos oficiais que disputou, Tardelli balançou as redes 39 vezes, mantendo uma média de 0,79 gols por partida.

Tardelli começou o ano arrasador, marcando 19 vezes no Campeonato Mineiro e balançando as redes em quatro oportunidades na Copa do Brasil. Agora, na partida contra o Vitória, no Mineirão, no último sábado, chegou ao 16º gol no Brasileiro.

Se forem computados os dois confrontos não oficiais, disputados em janeiro, no Torneio de Verão, no Uruguai, os números de Tardelli sobem ainda mais. Em duas partidas, foram mais três gols.

"Graças a Deus, os gols estão saindo no momento certo. Espero que continue assim", afirmou o modesto atacante.

Dunga convoca Hulk e mais três novidades para amistosos

O treinador Dunga convocou 24 jogadores para os amistosos contra a Inglaterra, em 14 de novembro, e Omã, 17 de novembro. A lista, cheia de novidades, apresentou quatro nomes que jamais haviam sido chamados pelo treinador.

Na lateral esquerda, Fábio Aurélio e Michel Bastos, que atua como meio-campista no Lyon, serão testados pelo treinador, que ainda procura opções e não convocou André Santos, do Fenerbahce. Outra novidade é o meia Carlos Eduardo, revelado pelo Grêmio e atualmente no Hoffenheim. O ataque passa a ter Hulk, centroavante do Porto.

Dunga também resgatou dois campeões da Copa América: Robinho, que ainda está lesionado, e Doni, que se recuperou de contusão e já atua normalmente com a Roma.

Em reta final do Campeonato Brasileiro, o técnico da Seleção Brasileira também poupou os jogadores do futebol nacional e não chamou nomes como Victor, Sandro, Adriano, Miranda, Diego Souza e Diego Tardelli, presentes nas últimas convocatórias.

O jogo contra a Inglaterra será realizado em Doha, no Catar, e em seguida os brasileiros enfrentam Omã em Muscat, capital do país asiático.

Confira a lista completa dos convocados:

Goleiros
Júlio César (Inter de Milão)
Doni (Roma)

Laterais
Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Michel Bastos (Lyon)
Fábio Aurélio (Liverpool)

Zagueiros
Juan (Roma)
Luisão (Benfica)
Lúcio (Inter de Milão)
Naldo (Werder Bremen)

Meio-campistas
Gilberto Silva (Panathinaikos)
Lucas (Liverpool)
Felipe Melo (Juventus)
Josué (Wolfsburg)
Elano (Galatasaray)
Ramires (Benfica)
Alex (Spartak Moscou)
Júlio Baptista (Roma)
Carlos Eduardo (Hoffenheim)
Kaká (Real Madrid)

Atacantes
Luís Fabiano (Sevilla)
Nilmar (Villareal)
Robinho (Manchester City)
Hulk (Porto)

Japonês substitui Glock na Toyota no GP de Abu Dhabi

O piloto japonês Kamui Kobayashi vai correr pela equipe Toyota na corrida do fim de semana que encerra a temporada da Fórmula 1, em Abu Dhabi, após o alemão Timo Glock ter sido descartado por uma lesão.

Kobayashi, 23 anos, fez sua estreia no Grande Prêmio no Brasil este mês, quando terminou em nono também substituindo Glock, que sofreu uma fratura na vértebra no treino classificatório para o GP do Japão.

"Nos sentimos realmente tristes por Timo que sua temporada, que incluiu dois pódios impressionantes, esteja terminando desta forma", disse o presidente de automobilismo da Toyota, John Howett, em comunicado.

"Tendo discutido a recomendação médica com Timo e sua equipe, a escuderia decidiu não correr riscos e colocar Kamui no carro. Kamui foi bem no Brasil em circunstâncias difíceis, então estamos contentes por colocá-lo mais uma vez como substituto."

Kaká é poupado na estreia do Real na Copa do Rei

O meia Kaká ganhou descanso e sequer foi relacionado pelo técnico Manuel Pellegrini para a estreia do Real Madrid na Copa do Rei, nesta quarta-feira, contra o Alcorcón, que disputa a terceira divisão do Campeonato Espanhol.

O goleiro Iker Casillas, o zagueiro/lateral Sergio Ramos e o volante Xabi Alonso também serão poupados da partida em que o time madrileno tenta se recuperar de dois tropeços seguidos (derrota para o Milan na Liga dos Campeões e empate com Sporting Gijón no Espanhol).

A boa notícia para a torcida merengue fica por conta de Van Nistelrooy. O experiente atacante holandês está recuperado da lesão que o afastou dos gramados por mais de um mês e foi relacionado para o duelo.

Seguem no departamento médico do Real o zagueiro Pepe, o meia-atacante Cristiano Ronaldo e o atacante Higuaín. O volante Lass Diarra foi liberado para viajar à França para tratar de assuntos particulares.

Confira os relacionados do Real:

Goleiros: Dudek e Adán
Defensores: Metzelder, Arbeloa, Albiol, Garay e Marcelo
Meio-campistas: Van der Vaart, Drenthe, Granero, Guti, Gago e M. Diarra
Atacantes: Raúl, Benzema y Van Nistelrooy

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O "embolado" brasileiro - parte 2

Hoje reuniremos os nosso comentaristas para mais uma demonstração de bons comentários e um bate-papo sobre o campeonato brasileiro.

- O São Paulo tem chance de ser campeão?

John: Sim, mas pelo que acontece com o time paulista, acho pouco provável que isso possa se tornar uma realidade esperada pelo time e pela torcida, pelo motivo de perder jogos importante e derrapar feio em alguma rodadas.

Jonathan: Não, porque o São Paulo de hoje é "pequeno" com o time do ano passado, que era bem articulado, bem definido, bem arrumado. O São Paulo de hoje mostra pouca vontade, deixou passar pontos importantes e em rodadas de decisão.

A cada semana os comentaristas falarão de um time. Hoje foi o São Paulo, semana que vem é o Palmeiras.

Hepta, Rossi projeta recorde e novo teste na Ferrari

Assim como em 2008, o presente que Valentino Rossi espera ganhar por ser novamente campeão da MotoGP não surpreende: um novo teste na Fórmula 1 pela Ferrari. Considerando-se "monótono" nos desejos, ele indica que deve permanecer em sua categoria e projeta mais títulos e recordes para o futuro.

Com o sétimo título da MotoGP e o nono mundial conquistado no domingo, Rossi encostou ainda mais no recordista de conquistas, o também italiano Giacomo Agostini, que soma 14 no total e oito na categoria rainha. "Ah, pensava que já estivéssemos igualados", lamentou, brincando, o piloto de 30 anos ao jornal espanhol AS.

Como "não está muito longe", esse recorde pode ser atingido já em 2010, quando encerra o contrato de Rossi com a Fiat Yamaha. Ainda que não queira adiantar o futuro - sempre admite que pode iniciar carreira em um outro campeonato dos esportes a motor -, o fim de sua passagem pelas motocicletas não parece tão próximo.

"Vamos ver se vou continuar, se eu devesse escolher agora assinaria um contrato por mais uma ou duas temporadas com a Yamaha. Em 2011 serei jovem... que farei em casa com 31 anos?", questionou.

Enquanto segue misterioso, Rossi se prepara para fazer atividades "monótonas", como aponta ele mesmo, até o Natal: participará novamente do Rali de Monza e quer treinar a bordo da Ferrari.

"Já pedi a (Stefano, diretor esportivo) Domenicali que me deixe provar a Ferrari, mas ele ainda não respondeu, o que não é uma grande notícia", disse, rindo, o piloto que testou uma Fórmula 1 também no fim do ano passado. "Quem sabe faço isso em novembro. Meu presente é este: participar de mais corridas".

Quique Flores chega para recuperar qualidade do Atlético de Madrid

Confirmado como novo treinador do Atlético de Madri em substituição a Abel Resino, o técnico Quique Flores, ex-Benfica, chegou otimista ao Vicente Calderón nesta segunda-feira. Apresentado oficialmente pela direção, Flores enalteceu as qualidades do elenco que terá em mãos para trabalhar.

"Venho para cá com a intenção de recuperar a qualidade de uma equipe que tem as ferramentas necessárias para conseguir bons resultados e agradar sua torcida. O primeiro passo é recuperar a auto-estima dos jogadores", avisou o novo chefe.

Apesar de ter encontrado um time que beira a zona de rebaixamento do Campeonato Espanhol, com apenas uma vitória em oito rodadas disputadas, Quique mostrou confiança em iniciar a recuperação já no sábado, diante do Athletic Bilbao, no San Mamés. E garantiu que não pedirá qualquer reforço na abertura da janela de transferências, em janeiro.

"Às vezes um time para de funcionar, mas isso não significa que não tenha as ferramentas para seguir adiante. Creio que os jogadores que temos são muito bons e estou satisfeitíssimo por chegar a um clube tão grande e com tanta história", derreteu-se.

O técnico prometeu dar "carinho" aos aflitos torcedores do Atlético e se mostrou tranquilo quando questionado em relação à má fase momentânea que dois de seus principais jogadores apresentam no momento: o argentino Sérgio Agüero e o uruguaio Diego Forlán.

"O Agüero e o Forlán têm uma forma física admirável e são espetaculares, mas, quando o time está anêmico, todos caem. Estou tranquilo, pois sei que podemos recuperar a qualidade de todos, não só deles dois", finalizou.

Lateral do São Paulo passa mal após treino e desmaia

O lateral direito Adrián González passou mal após o treino do São Paulo na manhã desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. O atleta deixava a sala de imprensa e, quando se dirigiu à área restrita do local, desmaiou diante dos jornalistas.

Logo que o jogador caiu, alguns jornalistas ajudaram o atleta a se levantar e o zagueiro André Dias, que concedia entrevista, também foi acudir o companheiro de clube.

"Ele se alimentou normalmente de manhã. Chegou cedo aqui. Mas está um pouco calor. O que ocorreu foi uma queda de pressão mas é difícil precisar por que aconteceu. Mas recuperou rapidamente. Vamos dar uma reavaliada. Ele vai ficar em repouso. Normalmente quando acontece isso eu dou uma checada nos últimos exames. Vamos observar e reavaliá-lo. Mas não deve ser nada", explicou o médico José Sanchez.

Depois de vencer o clássico diante do Santos por 4 a 3, o elenco do São Paulo se prepara para mais uma "decisão". O time de Ricardo Gomes enfrentará o Internacional nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília).

Juliana sofre acidente de carro, mas passa bem

Atual campeã do Circuito Mundial de vôlei de praia ao lado de Larissa, Juliana sofreu um acidente de carro na madrugada deste domingo em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza. A atleta foi hospitalizada, mas passa bem.

A jogadora de vôlei voltava de um parque aquático quando seu carro saiu da pista em uma curva e bateu outro veículo. Ferida, Juliana levou alguns pontos na cabeça. Depois de passar por alguns exames e ficar constatada a ausência de fraturas, ela foi liberada.

Juliana não pôde atuar na Olimpíada de Pequim devido a uma grave lesão no joelho. Recuperada, ela conquistou este ano seu quarto título do Circuito.

Atual campeão põe fim à invencibilidade dos Vikings

Liderado pelo veterano quarterback Brett Favre, o Minnesota Vikings conheceu a primeira derrota na temporada da NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos. Neste domingo, a equipe caiu diante do atual campeão, Pittsburgh Steelers, por 27 a 17, fora de casa.

Os Vikings buscavam a virada, quando, a um minuto do fim da partida, Keyaron Fox interceptou um lançamento de Favre e correu 82 jardas para fazer o touchdown que fechou o placar.

Mesmo com a derrota, o time de Minnesota ainda lidera a Divisão Norte da Conferência Nacional, com seis vitórias e uma derrota. Os Steelers, que começaram mal a competição, alcançam o quarto triunfo consecutivo e estão atrás do Cincinnati Bengals na Divisão Norte da Conferência Americana.

Apenas três equipes continuam invictas na temporada: New Orleans Saints, Indianapolis Colts e Denver Broncos. O time de Nova Orleans, no entanto, sofreu para manter esse status. A equipe chegou a estar perdendo por 24 a 3 para o Miami Dolphins, fora de casa, mas conseguiu chegar à vitória por 46 a 34.

Os Colts não tiveram trabalho para superar o Saint Louis Rams, o pior time da temporada, por 42 a 6, fora de casa. Já os Broncos folgaram nesta rodada e voltam a jogar no domingo contra o Baltimore Ravens, fora de casa.

Safina rouba 1º lugar de Serena Williams no ranking da WTA

A polêmica briga entre Dinara Safina e Serena Williams pela ponta do ranking feminino ganhou mais um ingrediente nesta segunda-feira, quando a russa aproveitou a atualização da lista para voltar a ser a número um do mundo. A norte-americana, agora, tem a chance de dar o troco no último torneio da temporada, a Masters de Doha, que começa nesta terça-feira.

Desde que perdeu a liderança do ranking para Safina, em março passado, Serena passou a atacar o sistema de pontuação utilizado pela WTA que voltou a deixar no segundo lugar a tenista ganhadora de dois dos últimos quatro Grand Slam. Ela, nesse contexto, só foi recuperar terreno em 12 de outubro, porém caiu novamente nesta segunda.

Apesar das reclamações de Williams, a mudança desta vez tem explicação: como a Masters do ano passado foi disputada uma semana antes do que será em 2009, ela já viu sua pontuação descontada e ficou com 7.576 tentos. Eliminada precocemente na Copa do Mundo da última temporada, a russa tinha pouco a defender e agora soma 7.731.

Em todo caso, a vantagem de somente 155 pontos ostentada pela irmã de Marat Safin deixa a disputa totalmente em aberto em Doha e quem comemora com isso é o vice-presidente da WTA, Andrew Walker. "Nós sempre desejamos que a número um fosse decidida na final do circuito, e é isso o que temos agora", apontou.

Durante a Masters, cada vitória garantida na fase de grupos vale 160 pontos, então a campanha inicial de Serena e Safina pode ser decisiva caso ambas sejam eliminadas na mesma fase. Em caso de decisão de título entre as rivais, a ganhadora obviamente terminará a temporada como número um.

Como até a primeira etapa pode apontar a líder do ranking, a russa já saiu em vantagem com relação à oponente após o sorteio. Ao lado de Jankovic e das estreantes na Copa do Mundo, Victoria Azarenka e Caroline Wozniacki, a europeia tem teoricamente uma chave mais fácil. A segunda colocada da lista, assim, enfrentará logo de cara a irmã Venus, atual ganhadora em Doha, e também as russas Svetalana Kuznetsova e Elena Dementieva.

Confira como ficou o novo ranking feminino:


1. Dinara Safina (RUS) - 7.731 pontos
2. Serena Williams (EUA) - 7.576
3. Svetlana Kuznetsova (RUS) - 5.7721
4. Caroline Wozniacki (DIN) - 5.485
5. Elena Dementieva (RUS) - 5.415
6. Victoria Azarenka (BLR) - 4.451
7. Venus Williams (EUA) - 4.387
8. Jelena Jankovic (SER) - 3.555
9. Vera Zvonareva (RUS) - 3.550
10. Agnieszka Radwanska (POL) - 3.340
11. Flavia Pennetta (ITA) - 3.150
12. Marion Bartoli (FRA) - 3.105
13. Samantha Stosur (AUS) - 2.945
14. Maria Sharapova (RUS) - 2.820
15. Na Li (CHN) - 2.545
16. Nadia Petrova (RUS) - 2.440
17. Francesca Schiavone (ITA) - 2.375
18. Kim Clijsters (BEL) - 2.340
19. Yanina Wickmayer (BEL) - 2.310
20. Virgine Razzano (FRA) - 2.300

Para italianos, Adriano é protagonista e Ronaldo está em crise

Principais astros para a imprensa de Milão - e de toda a Itália - durante vários anos, a dupla Adriano e Ronaldo segue repercutindo na mídia italiana. Em matéria desta segunda-feira, o jornal Gazzetta Dello Sport compara a situação dos atuais ídolos de Flamengo e Corinthians, que vivem momentos distintos no Campeonato Brasileiro.

Para a Gazzetta, Adriano é o protagonista do Brasileiro em que, ao lado de Diego Tardelli, lidera a artilharia. O jornal destaca o gol decisivo marcado contra o Botafogo, em que o "atacante misturou técnica e potência em uma longa progressão em velocidade, driblando seus dois marcadores na área".

Já sobre Ronaldo, os italianos destacam que ele pretende enviar sinais positivos para Dunga, mas não tem participado com frequência das últimas partidas do Corinthians. Se Adriano é protagonista, "Ronaldo está sofrendo", disse a Gazzetta, parafraseando entrevista do próprio jogador ao fim da partida em que foi derrotado pelo Cruzeiro no domingo.

domingo, 25 de outubro de 2009

Ceni quebra jejum de 1 ano e põe São Paulo na cola do Palmeiras

Em um clássico repleto de gols, um goleiro roubou a cena neste domingo, na Vila Belmiro: Rogério Ceni. Com um gol decisivo de falta do camisa 1, o primeiro depois de um ano de jejum, o São Paulo derrotou o Santos por 4 a 3, depois de ficar por duas vezes em desvantagem no placar, e ficou a dois pontos do líder Palmeiras, faltando sete rodadas para o término do Campeonato Brasileiro. O arqueiro ainda foi expulso de campo e aumentou a adrenalina do duelo nos minutos finais.

A última vez que Rogério Ceni tinha marcado um gol foi em 19 de outubro do ano passado, também em um clássico: ele fez de pênalti no 2 a 2 diante do Palmeiras, no Palestra Itália. De falta, o jejum era ainda maior - o último havia sido em 3 de agosto de 2008, contra o Vasco, quando ele fez outro gol em uma penalidade.

Com a vitória, o São Paulo foi a 52 pontos e se manteve no quarto lugar, mas agora a dois pontos do líder Palmeiras e com a chance de assumir a liderança provisória na próxima quarta-feira, diante do Inter. Já o Santos parou nos 41 pontos e viu ainda mais distante o sonho de disputar a Libertadores da próxima temporada.

O clássico

O primeiro tempo foi recheado de gols. E de falhas das duas defesas. O primeiro setor defensivo a errar foi o do São Paulo, aos 5min, no gol de André - o substituto de Kléber Pereira subiu entre dois zagueiros adversários e fez de cabeça. Hernanes, porém, empatou logo em seguida, aos 11min, em uma cobrança de falta que acertou o ângulo de Felipe.

Em outra falha da defesa do São Paulo, Rodrigo Souto mostrou esperteza e fez 2 a 1 para o Santos, aos 25min. O time da casa, porém, não segurou a vantagem: aos 38min, os defensores santistas deixaram Washington livre na área e o camisa 9 empatou. Felipe ainda tentou defender, mas mandou a bola para a rede.

Veio o segundo tempo e o São Paulo se mostrou mais disposto a buscar o gol do que o Santos, apesar de o time da casa também frequentar o ataque. E foi quando os visitantes estavam melhores em campo que Jorge Wagner aproveitou um cruzamento de González, aos 14min, e de pé direito colocou sua equipe em vantagem.

Mas as emoções do clássico não pararam por aí. Róbson, sozinho, fez de cabeça aos 21min, depois de um cruzamento de Triguinho, e empatou para o Santos. Dois minutos depois, porém, Rogério Ceni cobrou falta sofrida por Dagoberto no canto esquerdo de Felipe e recolocou o São Paulo em vantagem. O camisa 1 ainda foi expulso aos 32min, após cometer falta em Jean.

Santos e São Paulo voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira. O time da Vila Belmiro medirá forças com o Atlético-PR, às 19h30 (de Brasília), na Arena da Baixada, enquanto a equipe do Morumbi receberá o Internacional, às 21h50, na capital paulista.

Ficha técnica:

Gols
Santos: André e Rodrigo Souto, aos 5min e aos 25min do 1º tempo, e Róbson, aos 21min do 2º tempo
São Paulo: Hernanes e Washington, aos 11min e aos 38min do 1º tempo, e Jorge Wagner e Rogério Ceni, aos 14min e aos 23min do 2º tempo

Polêmicas
- Rogério Ceni reclamou do lance em que foi expulso e acusou o árbitro Carlos Eugênio Simon de expulsá-lo por questões pessoais
- O técnico Vanderlei Luxemburgo reclamou bastante de Simon por ele ter dado três minutos de acréscimo. O santista alegou que o tempo gasto na expulsão de Rogério Ceni foi muito maior do que o acréscimo do juiz

Lances polêmicos
Rogério Ceni foi expulso aos 32min, depois de cometer falta em Jean, e reclamou bastante da arbitragem

Ponto Forte do Santos
Cobranças ensaiadas de escanteio e avanços pelo meio, especialmente com Paulo Henrique

Ponto Forte do São Paulo
Reação diante das adversidades, atuação inspirada de Hernanes e gol salvador de Rogério Ceni

Ponto Fraco do Santos
Recuo em demasia quando esteve à frente no placar, dando campo para o São Paulo jogar

Ponto Fraco do São Paulo
Falhas da defesa nos gols marcados por André, Rodrigo Souto e Róbson, todos de cabeça

Personagem do jogo
Rogério Ceni, que marcou um gol de falta e foi expulso em seguida

Destaque negativo do jogo
Falhas defensivas dos dois times e reclamações com a arbitragem

Esquema Tático Santos
4-4-2
Felipe; Pará, Astorga, Adaílton e Triguinho (Léo); Germano, Rodrigo Souto, Paulo Henrique e Madson (Jean); Felipe Azevedo (Róbson) e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Esquema Tático São Paulo
3-5-2
Rogério Ceni; Renato Silva, Miranda e André Dias; González (Zé Luís), Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Júnior César; Dagoberto (Borges) e Washington (Dênis). Técnico: Ricardo Gomes

Cartões Amarelos
Santos: Adaílton e Germano
São Paulo: Miranda, André Dias e Jean

Cartões Vermelhos
Santos: -
São Paulo: Rogério Ceni

Árbitro
Carlos Eugênio Simon (RS)

Aposentados, Sampras vence Agassi em partida exibição

Catorze títulos de Grand Slams e 286 semanas como número um do mundo de um lado, nove e 101, respectivamente, do outro. Responsáveis por uma das maiores rivalidades da história do tênis, Pete Sampras e Andre Agassi voltaram a se encontrar, agora em uma partida de exibição, neste domingo, em Macau, e o primeiro confirmou o domínio no confronto direto ao vencer por 2/6, 6/3 e 10-8.

Como profissionais, Sampras e Agassi construíram uma história que entre 1989 e 2002 englobou 34 confrontos no total, com 20 êxitos para o antigo recordista de títulos de major. Por isso, não fizeram um mero amistoso diante do público asiático, sendo que antes mesmo do jogo "Pistol Pete" já havia adiantado que os rivais competiriam pelo "orgulho".

Ao final, foi o próprio autor dessa declaração que se deu melhor, tendo se recuperado de um momento ruim no embate para sobressair no decisivo super tie-break, quando seu forte serviço fez a diferença. Agassi chegou a estar em uma desvantagem de 9-6 e ainda salvou dois match-points, mas não conseguiu evitar a derrota.

Com o resultado, Sampras, hoje com 38 anos, repetiu o resultado do último encontro oficial que havia realizado com Agassi, 39. Na final da edição 2002 do Aberto dos Estados Unidos, o homem nascido em Washington bateu aquele de Las Vegas por 6/3, 6/4, 5/7 e 6/4 para levantar o 14º título de Grand Slam na partida que representaria sua despedida como profissional.

Mais longevo apesar de mais velho, o marido da também ex-tenista Steffi Graf só se retirou há três temporadas, também durante a tradicional competição norte-americana.

Inter vence quarto Gre-Nal do ano e encosta na liderança

No quinto Gre-Nal da temporada 2009, neste domingo, o Internacional foi superior e, com o Beira-Rio lotado, fez 1 a 0 contra o Grêmio, encostando de vez na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro - agora, são dois pontos a menos que o Palmeiras. Foi a quarta vitória do Inter no ano.

Com 52 pontos, o Internacional está empatado com o São Paulo na vice-liderança da Série A. Já o Grêmio, cada vez mais fica longe do G-4 - ao fim da rodada, são oito pontos de distância para a zona de classificação à Libertadores.


Com um esquema mais ofensivo e empurrado pelo ótimo público presente ao Beira-Rio, o Internacional rapidamente abriu o marcador no Gre-Nal. Aos 3min, Kléber inverteu bola da esquerda para D'Alessandro. De fora da área, o argentino chutou forte e Victor, enganado pelo quique da bola, deixou entrar.

Apesar de ter mais posse de bola, o Internacional foi pouco efetivo na primeira etapa, em que o Grêmio chegou ainda menos na frente. O único lance de real perigo para os gremistas veio aos 5min. Adílson puxou o contra-ataque e arriscou de longe; após desvio, a bola assustou os colorados.

Precisando da vitória a qualquer custo, Paulo Autuori abriu mais o time e mandou Herrera no lugar de Douglas Costa no intervalo. O argentino conseguiu melhorar o Grêmio, que levou mais perigo. De cara, Lúcio cruzou da esquerda e, após bola respingada na defesa, Souza chutou por cima. Em seguida, aos 11min, Herrera foi ao fundo e colocou na cabeça do mesmo Souza, que viu a bola passar rente ao travessão de Lauro.

Aos 22min, Souza desceu pela direita e passou para Herrera, que furou em boa condição para finalizar. Em seguida, resposta do Inter: cruzamento de Andrezinho e Índio bateu com perigo.

Com mais espaço, o Inter cresceu e levou perigo aos 27min, quando o jovem Marquinhos passou bola perfeita para Alecsandro, que se atrapalhou ao tentar driblar Victor.

Na última parte, o jogo ficou tenso e o Internacional contou, principalmente, com as bolas paradas de Andrezinho, que levou perigo ao Grêmio em pelo menos três ocasiões. Nervoso, Rafael Marques foi expulso por falta violenta.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Avaí no Estádio Olímpico, quarta-feira. No mesmo dia, o Internacional vai ao Morumbi pegar o São Paulo, em confronto decisivo para as duas equipes.

FICHA TÉCNICA

Internacional 1 x 0 Grêmio

Gol
Internacional: D'Alessandro, aos 3min do primeiro tempo

Ponto Forte do Internacional
Mais posse de bola e apoio da torcida

Ponto Forte do Grêmio
Disposição no segundo tempo

Ponto Fraco do Internacional
Pouco ímpeto para matar o jogo

Ponto Fraco do Grêmio
Retranca no primeiro tempo

Personagem do jogo
Victor, que falhou no gol de D'Alessandro

Esquema Tático do Grêmio
4-3-2-1
Victor; Mário Fernandes, Léo (Rafael Marques), Réver e Lúcio; Túlio (Renato); Rochemback e Adílson; Souza e Douglas Costa (Herrera); Perea
Técnico: Paulo Autuori

Esquema Tático do Internacional
4-2-3-1
Lauro, Daniel, Índio, Sorondo e Kléber; Sandro e Guiñazu; D'Alessandro (Andrezinho), Giuliano e Taison (Marquinhos); Alecsandro
Técnico: Mário Sérgio

Cartões Amarelos
Internacional: Guiñazu e Giuliano
Grêmio: Túlio, Souza e Adílson

Cartão Vermelho
Grêmio: Rafael Marques

Árbitro
Wilson Luiz Seneme (SP)

Local
Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Ricardo Maurício vence 1ª na superfinal e encosta na ponta

Atual campeão da Stock Car, Ricardo Maurício conquistou uma brilhante vitória na nona etapa da temporada - e a primeira da superfinal -, em Curitiba, neste domingo.

Ricardo Maurício, que teve um treino classificatório ruim e ficou apenas com a 14ª colocação no grid de largada, ganhou posições ao longo da prova com belas ultrapassagens e problemas com os rivais, e conquistou a sua primeira vitória no ano, tornando-se o nono vencedor em nove corridas.

Paulo Salustiano, Valdeno Brito, Allam Khodair, Max Wilson, Marcos Gomes, Cacá Bueno, Daniel Serra e Thiago Camilo foram os outros vencedores na temporada 2009 da categoria.

Com o resultado, Ricardo saltou da quinta para a segunda colocação na tabela, com 243 pontos, oito a menos do que o líder Cacá Bueno, que fez mais uma corrida de regularidade e subiu ao pódio na terceira posição.

O terceiro melhor piloto na classificação geral da competição é Thiago Camilo, que está dez pontos atrás do vencedor da prova deste domingo.

Vale ressaltar que, a partir desta prova em Curitiba, apenas os dez melhores pilotos disputam o título. Esta fase da temporada é a chamada de superfinal.

Além de Cacá Bueno, Ricardo Maurício e Thiago Camilo, ainda buscam o título Átila Abreu (quarto), Valdeno Brito (quinto), Marcos Gomes (sexto), Luciano Burti (sétimo), Daniel Serra (oitavo), Max Wilson (nono) e Allam Khodair (décimo).

Ricardo Sperafico, segundo colocado na corrida de hoje e que não está na disputa pelo campeonato deste ano, fechou o pódio na capital paranaense.

Confira como terminou a etapa de Curitiba da Stock Car:

1. Ricardo Mauricio (CV, SP), 50 voltas em 44min15s460
2. Ricardo Sperafico (P3, PR), a 3s426
3. Cacá Bueno (P3, RJ), a 6s240
4. Marcos Gomes (CV, SP), a 9s426
5. Thiago Camilo (CV, SP), a 9s439
6. Giuliano Losacco (P3, SP), a 9s669
7. Antonio Jorge Neto (P3, SP), a 10s123
8. Atila Abreu (CV, SP), a 10s405
9. Luciano Burti (CV, SP), a 10s805
10. Alceu Feldmann (CV, PR), a 13s820
11. Duda Pamplona (CV, RJ), a 14s034
12. Lico Kaesemodel (CV, PR), a 16s750
13. William Starostik (CV, PR), a 17s809
14. Max Wilson (CV, SP), a 19s265
15. Ricardo Zonta (P3, PR), a 22s093
16. Thiago Marques (P3, PR), a 26s190
17. Alan Hellmeister (P3, SP), a 34s449
18. Daniel Serra (P3, SP), a 41s517
19. Allam Khodair (P3, SP), a 2 voltas
20. Tarso Marques (CV, SP), a 5 voltas
21. Popó Bueno (CV, RJ), a 7 voltas
22. David Muffato (P3, PR), a 8 voltas
23. Nonô Figueiredo (CV, SP), a 12 voltas
24. Chico Serra (P3, SP), a 21 voltas
25. Norberto Gresse (CV, SP), a 26 voltas
26. Felipe Maluhy (P3, SP), a 31 voltas
27. Xandinho Negrão (CV, SP), a 43 voltas
28. Valdeno Brito (P3, PB), a 49 voltas
29. Paulo Salustiano (CV, SP), a 49 voltas

Em dia de artilheiro, Nesta faz 2 e Milan vira sobre Chievo

Nem Alexandre Pato, nem Ronaldinho, tampouco Inzaghi. O homem gol do Milan neste domingo foi o zagueiro Nesta, autor de dois gols na vitória do time rubro-negro sobre o Chievo, por 2 a 1, de virada, pelo Campeonato Italiano.

Animados com a vitória sobre o Real Madrid, na última quarta, pela Liga dos Campeões, os comandados de Leonardo passaram longe de voltar a exibir o futebol que conquistou a bela virada no Santiago Bernabéu. Mesmo com muito mais posse de bola no Antonio Bentegodi, eles demoraram para conseguir furar o bloqueio do time da casa, que aproveitou o fato de ter marcado um gol logo no início da partida.

Com apenas seis minutos de jogo, Mantovani desceu pela esquerda e cruzou para a área, à meia altura, e Pinzi chegou batendo de primeira para vencer o goleiro Dida e abrir o placar.

Depois de aproveitar a primeira chance que teve na partida, o Chievo pouco criou, se fechando para tentar evitar o empate milanês. Precisando do resultado, o time de Leonardo foi com tudo à frente, porém sem conseguir criar muitas chances de gol. Logo aos 14min, Seedorf perdeu uma boa oportunidade ao chutar duas vezes para defesa do goleiro Sorrentino.

Já na segunda etapa, os rubro-negros desperdiçaram mais uma boa chance, quando Pato recebeu pela direita e cruzou, e Ronaldinho conseguiu um bom chute à queima-roupa para ótima defesa do arqueiro do Chievo.

Desesperado, Leonardo tirou o inoperante Huntelaar e o razoável Ronaldinho, que não repetiu as últimas boas atuações, e promoveu a entrada de Borrielo e Inzaghi. Já sem esquema tático, finalmente o Milan conseguiu o gol de empate. Após bola alçada na área, Borrielo cabeceou na trave, e Nesta estava bem posicionado para pegar o rebote e finalmente igualar o placar.

Dramaticamente, o experiente zagueiro estava lá outra vez aos 47min da segunda etapa, quando aproveitou um escanteio e subiu mais do que a defesa do Chievo, cabeceando mais uma vez para o fundo das redes e se tornando o herói da vitória milanista, de virada, por 2 a 1.

Com gol de Adriano, Fla vence e esquenta briga pelo título

O Flamengo entrou de vez na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, mesmo fora do G-4 até então. Neste domingo, o time rubro-negro derrotou o Botafogo por 1 a 0, com um gol de Adriano - fato corriqueiro nos jogos da equipe -, e fechou a rodada a três pontos do líder Palmeiras, na quinta colocação, e a um de ingressar na zona de classificação à Libertadores.

O triunfo deixou o Flamengo ao lado de Palmeiras, Atlético-MG, Internacional e São Paulo na luta pelo título nacional de 2009. Já a situação do Botafogo é outra: a equipe alvinegra, com 32 pontos, está na zona de rebaixamento à Série B do ano que vem - faltando sete rodadas para o final do campeonato.

Dono de uma bela arrancada neste Brasileiro, o Flamengo mostrou a que veio no clássico carioca e, com Adriano, o time rubro-negro abriu o placar. Aos 31min do primeiro tempo, o camisa 10 avançou pela direita, invadiu a área, passou entre dois marcadores e chutou rasteiro, no canto direito.

Já o Botafogo, em situação desesperadora, buscou o empate no restante do clássico e teve uma ótima oportunidade de deixar tudo igual no placar, mas aí brilhou a estrela de Bruno. Aos 25min, Lúcio Flavio cobrou pênalti no canto esquerdo e o goleiro do Flamengo fez a defesa, garantido o triunfo do seu time.

Ficha técnica:

Gols
Botafogo: -
Flamengo: Adriano, aos 31min do 1º tempo

Polêmicas
- O árbitro Luiz Antônio dos Santos marcou um pênalti duvidoso de Airton sobre André Lima, no segundo tempo, revoltando os flamenguistas

Lances bizarros
Em jogada individual, aos 11min do segundo tempo, Jóbson tentou chutar para o gol e pegou muito mal na bola, mandando-a para a lateral direita
No último minuto de jogo, Jeferson espalmou um chute de Zé Roberto para o meio e Gil, sozinho, mandou a bola por cima do gol, perdendo uma ótima chance

Ponto Forte do Botafogo
Avanços pelos lados do campo e chutes de fora da área

Ponto Forte do Flamengo
Consciência dos homens de criação e inspiração de Adriano

Ponto Fraco do Botafogo
Falha de marcação no gol de Adriano e em contra-ataques rubro-negros

Ponto Fraco do Flamengo
Falta de precisão na hora de concluir suas jogadas ofensivas

Personagem do jogo
Adriano, artilheiro do Brasileiro ao lado de Diego Tardelli

Esquema Tático Botafogo
4-3-3
Jeferson; Alessandro, Wellington, Juninho e Diego Giaretta (Jônatas); Leandro Guerreiro, Batista (Victor Simões) e Lúcio Flávio; Reinaldo (Renato), Jóbson e André Lima. Técnico: Estevam Soares

Esquema Tático Flamengo
4-4-2
Bruno; Léo Moura, Airton, Fabrício e Juan (Weliton); Maldonado, Toró, Fierro (Lenon) e Petkovic (Gil); Zé Roberto e Adriano. Técnico: Andrade

Cartões Amarelos
Botafogo: Lúcio Flávio e Jóbson
Flamengo: Airton, Juan, Fierro e Petkovic

Árbitro
Luiz Antônio dos Santos (RJ)

Público
22.727 presentes / 25.192 pagantes

sábado, 24 de outubro de 2009

Chelsea goleia Blackburn e põe pressão no Manchester

Depois de perder a liderança do Campeonato Inglês na última rodada, com derrota diante do Aston Villa, o Chelsea mostrou poder de recuperação neste sábado ao golear o Blackburn por 5 a 0 em Londres.

Com o resultado, o Chelsea assume ao menos temporariamente a primeira posição do Inglês, com 24 pontos. No domingo, o Manchester United tem clássico contra o Liverpool e, com três pontos, chegaria a 25. O Blackburn segue com 10 pontos e ameaçado pelo rebaixamento.

Contra o Blackburn, um gol contra de Givet abriu o placar para o Chelsea aos 20min do primeiro tempo. Após o intervalo, a vitória virou goleada: Lampard, aos 3min, Essien, aos 7min, novamente Lampard, de pênalti, aos 14min, e Drogba, aos 19min, completaram o triunfo.

Na próxima rodada, sábado que vem, o Chelsea visita o Bolton, enquanto o Blackburn pega o líder Manchester United fora de casa.

Bellucci endurece, mas cai nas semifinais em Estocolmo

O brasileiro Thomaz Bellucci fez partida disputada, mas foi eliminado nas semifinais do Aberto de Estocolmo, neste sábado, contra o belga Olivier Rochus. A partida acabou com vitória de Rochus por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7-4), 4/6 e 6/3.

Após exibição quase irrepreensível contra o sueco Joachim Johansson na sexta-feira, neste sábado Bellucci novamente vinha bem apostando na mesma tática: a força de seu serviço. Assim, chegou a sacar para faturar a primeira parcial, porém vacilou e deu confiança a Rochus, que passou a atacar mais até ganhar o tie-break.

De volta ao jogo especialmente pela agressividade com que chegava à rede, o paulista deu o troco no segundo set e dominou as ações, fazendo 6/4. Novamente, contudo, quando vinha em alta perdeu a calma, soltou gritos de reclamação e abusou dos erros não forçados, encarando logo uma desvantagem de 0/4 no terceiro set. De forma inesperada, o brasileiro ainda pressionou o rival e serviu para deixar tudo igual, porém desperdiçou essa oportunidade sem marcar nenhum ponto.

Bem mais experiente, Rochus confirmou a evolução construída em Estocolmo. Antes de chegar à competição, o tenista de 28 anos vinha jogando challengers e havia perdido cinco das últimas seis partidas disputadas. Ignorando a fase ruim, o europeu, número 24 do mundo em 2005 e agora o 87, disputará neste domingo sua sétima final de ATP na carreira. Para conquistar o terceiro título, o primeiro desde 2006, ele precisará passar pelo sueco Robin Soderling ou pelo cipriota Marcos Baghdatis.

Bellucci, por sua vez, não aproveitou a grande chance de beirar o top 40 da lista de entradas e alcançar mais uma decisão em um partida na qual chegou a estar muito bem. No ranking, em todo caso, não será recompensado na próxima segunda-feira, quando deve somente manter a 45ª posição - afinal, defendia 62 pontos referentes a uma boa campanha em Buenos Aires em outubro de 2008 e agora somará mais 90.

Baghdatis vence por abandono
O cipriota Marcos Baghdatis se garantiu na final graças à desistência do sueco Robin Soderling. Primeiro cabeça de chave, Soderling sequer entrou em quadra em razão de um problema no cotovelo direito.

Será o segundo confronto entre Baghdatis e Rochus no circuito profissional. A única vitória é de Baghdatis, no Masters de Roma de 2006.

O cipriota, com dois títulos na carreira (Pequim, em 2006, e Zagreb, no ano seguinte), fará a primeira final desde 17 de junho de 2007, quando caiu diante do checo Tomas Berdych na decisão em Halle, na Alemanha.

Kleber se lesiona e vira dúvida para o Gre-Nal

Apesar de adorar desconversar sobre a escalação do Inter e dar dicas erradas em relação a isso, esse mistério Mário Sérgio não gostaria de fazer. Uma lesão no joelho esquerdo pode tirar o lateral Kleber do Gre-Nal de domingo, válido pelo Campeonato Brasileiro. O jogador não participou do trabalho de sábado, virando dúvida para o clássico.

"Ele sentiu uma lesão na sexta. Hoje não treinou e fez tratamento. Na hora do Gre-Nal, faremos uma atividade para saber se ele irá jogar. A gente acredita que ele tenha um pouco de chance", explicou o diretor médico colorado, Paulo Rabello, sem demosntrar muita esperança na recuperação do atleta.

A situação parece preocupar bastante. O lateral Marcelo Cordeiro, que não estava na lista de concentrados, foi chamado para compor o grupo. Uma possível ausência de Kleber influência não só na qualidade técnica da equipe, mas no esquema também.

Apesar de não dizer qual a formação colocará em campo, o 4-4-2 vinha ganhando força nos treinos fechados de Mário Sérgio. Sem seu lateral titular, o esquema com três zagueiros volta a crescer na cotação.

Porém, a escalação sem Kleber não pôde ser testada. O treinador inverteu as atividades essa semana. Acabou sendo surpreendido pelo mau tempo em Porto Alegre. Normalmente, o rachão entre os jogadores ocorre na véspera das partidas. Entretanto, o "dois toques" foi antecipado para sexta.

A manhã de sábado estava reservada para um treino tático, mas a forte chuva que caiu na capital gaúcha desde as primeiras horas do dia impediu.

Bayern vence no fim e Van Gaal desabafa

O Bayern de Munique empatava dentro de casa até os 43min do segundo tempo, mas o belga Van Buyten assegurou a vitória por 2 a 1, neste sábado, contra o Eintracht Frankfurt. Com os três pontos, o time bávaro tentará se aproximar das três primeiras posições do Campeonato Alemão, que levam para a próxima Liga dos Campeões, já que iniciou a rodada em quinto.

Meier abriu o marcador para o Frankfurt aos 15min do segundo tempo, causando apreensão em Munique. No entanto, 10 minutos depois, Robben igualou. Precisando da vitória, o técnico Louis Van Gaal fez uma troca inusitada, sacando o centroavante Luca Toni para a entrada do defensor Demichelis. E foi outro zagueiro, o belga Van Buyten, que marcou para o Bayern aos 43min.

Após o gol do zagueiro, Van Gaal, bastante criticado na Alemanha, desabafou e gritou em direção à torcida do Bayern, que agora tem 18 pontos. Bayer Leverkusen e Hamburgo lideram com 21, enquanto o Schalke tem 19. Schalke e Hamburgo, aliás, se enfrentam neste domingo.

Atuando em casa, o Hoffenheim não deu chances ao Nuremberg e venceu por 3 a 0, tentando se recuperar de uma queda na tabela. Eichner marcou o primeiro aos 34min e Ibisevic dobrou a vantagem aos 38min. Já na segunda etapa, aos 19min, o argentino Zuculini fechou a contagem.

Em outro jogo importante, o Stuttgart perdeu em visita ao Hannover. O único gol da partida foi marcado por Didier Konan aos 31min da etapa inicial.

Confira os resultados do Alemão neste sábado:

Bayern de Munique 2 x 1 Eintracht Frankfurt
Hannover 1 x 0 Stuttgart
Hoffenheim 3 x 0 Nuremberg
Mainz 3 x 0 Freiburg
Mönchengladbach 0 x 0 Colônia

Nelson Piquet processará Renault se não receber desculpas

O polêmico acidente provocado por Nelsinho Piquet no Grande Prêmio de Cingapura de 2008 já parecia encerrado com o banimento de Flavio Briatore dos esportes a motor, mas o pai do piloto brasileiro segue levantando o assunto. Agora, o tricampeão mundial ameaça processar a Renault caso não receba um pedido de desculpas formal por ter acusado Nelsinho de mentir.

Antes mesmo de Briatore conhecer o veredicto da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), que em 21 de setembro o afastou da F1 por tempo indeterminado, a Renault havia demitido o chefe de sua equipe. Porém, quando as acusações de Nelsinho tornaram-se públicas, a primeira postura adotada pela montadora foi a de atacar o piloto e, inclusive, processar a família Piquet - ação legal que seria retirada dias depois.

Nesse contexto Nelson Piquet mostrou neste sábado ainda não ter esquecido a posição inicial dos franceses. "A Renault tem duas semanas. Se eu não ouvir nada, então apresentarei uma queixa na Justiça", disse o ex-piloto, em conversa com a reportagem da revista alemã Auto Motor und Sport.

Com início arrasador, Atlético-GO faz 5 e ganha folga no G-4

Em atuação inspirada na noite desta sexta-feira, principalmente nos primeiros minutos da abertura da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-GO passou por cima do Brasiliense e ganhou folga no grupo dos quatro primeiros colocados, zona de classificação à elite do futebol nacional. Beneficiado pela derrota da Portuguesa para o América-RN, o time goiano ampliou a tranquilidade na quarta posição da tabela graças ao show e aos 5 a 1 aplicados sobre os rivais, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Com a chance de sair do G-4 antes da continuidade da rodada, no sábado, o Atlético-GO não só fez a sua parte, como também ampliou a vantagem sobre seus maiores concorrentes. Com a derrota do time do Canindé por 4 a 0, a equipe comandada pelo técnico Artur Neto alcança 56 pontos e abre cinco de vantagem sobre os paulistas e para o Figueirense, que encara a Ponte Preta em Florianópolis neste final de semana. Já o Brasiliense estaciona nos 41 e para na 11ª colocação.

Quando a bola rolou no Serra Dourada, os mandantes estudaram o advbersário no início e tratou de definir a vitória em pouco tempo. No intervalo de apenas sete minutos, o time foi às redes de Guto por quatro vezes e desenhou a goleada com facilidade. O massacre goiano sobre o rival do Centro-Oeste começou aos 14min, em lance que Wesley finalizou dentro da área e contou com o desvio de zaga adversária para tirar as chances de defesa do arqueiro.

Dois minutos depois, Elias colocou a bola na cabeça de Antônio Carlos, em cobrança de falta, e viu o zagueiro estufar as redes. Já aos 19min, o mesmo Elias voltou a usar a bola parada como arma, mas desta vez mandou direto para as redes em outra falta cobrada. O massacre teve sequência dois minutos depois, aos 21min, quando Marcão roubou a bola no lado direito do ataque, invadiu a área com liberdade e teve tempo para escolher o canto e tocar na saída de Guto para fechar a atuação arasadora no primeiro tempo.

Nos últimos 45 minutos, o Atlético-GO diminuiu o ritmo e passou a administrar a confortável vantagem construída. Mesmo assim, soube aproveitar um rápido contra-ataque puxado por Chiquinho para voltar às redes adversárias, aos 14min, em jogada que o meia Anaílson concluiu com um bonito drible sobre Guto e um leve toque para as redes. Em seguida, o Brasiliense teve forças para descontar e evitar um vexame ainda maior com o artilheiro Fábio Júnior, ao completar passe de Edinho, mas não salvar a derrota em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 5 x 1 BRASILIENSE

Gols
ATLÉTICO-GO: Weslley, aos 14min, Antônio Carlos, aos 16min, Elias, aos 19min, e Marcão, aos 21min do 1º tempo; e Anaílson, aos 14min do 2º tempo

BRASILIENSE: Fabio Junior, aos 18min do 2º tempo

Ponto Forte do ATLÉTICO-GO
- Início arrasador com forte marcação, poder de criação e eficiência na conclusão, conseguindo quatro gols de vantagem no intervalo de apenas sete minutos

Ponto Fraco do ATLÉTICO-GO
- Queda de rendimento no segundo tempo, período em que se acomodou e diminuiu o ritmo

Ponto Fraco do BRASILIENSE
- Inúmeras falhas defensivas e erros de posicionamento em lances pelo alto e pelo chão, dando origem ao massacre do Atlético-GO

Personagem do jogo
Elias, autor de um gol e uma assistência

Esquema Tático do ATLÉTICO-GO
4-4-2
Márcio; Paulo Ricardo (Leandro Amaro), Gilson, Antônio Carlos e Chiquinho; Agenor, Róbston, Weslley (Lindomar) e Elias; Anaílson e Marcão (Juninho); técnico: Artur Neto

Esquema Tático do BRASILIENSE
4-4-2
Guto; Júlio César (Anderson Santos), César Gaúcho; Moacri e Edinho; Coquinho, Juninho, Iranildo e Thiaguinho (Anderson Silveira); Ricardinho (Chimba) e Fábio Júnior; técnico: Reinaldo Gueldini

Cartões Amarelos
ATLÉTICO-GO: Chiquinho e Antônio Carlos
BRASILIENSE: Thiaguinho, Júlio César e Iranildo

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Local
Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Boleiros do Blog

Os nossos queridos amigos boleiros, John Locker, Jonathan Left e Rosana Araujo estão de manguinha de fora e esperando para dar o pontapé inicial mais uma vez, uma que temos um evento importante em Novembro no blog. A partir do dia 6, Rogério Arruda nos ajuda como o quarto integrante nos boleiros, mas até vamos ouvir os três mesmos.

1- O que há com o Palmeiras?

John: Uma confusão, discussão interna e introssamento entre eles foi perdido com os resultados negativos, que traz mais problemas para os jogadores e para o técnico.

Jonathan: Falta voltar ao Palmeiras que assumiu a liderança e que estava mais a frente dos adversários, coisa que eles perderam.

Rosana: Muita confusão, os jogadores perderam um pouco das intenções no campeonato e estão perdidos no campo.

2- Há como resolver esse problema:

John: Sim, só tentarem mostrar que o campeonato está sobre controle e não perder mais jogos importantes como foi vários que aconteceram.

Jonathan: Mudar a estratégiam que não está mais funcionando, ou poderá a vir mais problemas dos que estão instalados.

Rosana: Falta a pique a vontade de vencer e superar adversários que brigam diretamente com o título.

3- John, quem é o mais indicado ao título?

John: No momento é o Palmeiras, mas pelos péssimos resultados temos de rever muitos conceitos e olhar que ainda pode ter esse prestígio.

4- Jonathan, que merece ser rebaixado e por quê?

Jonathan: Fluminense, pelo péssimo campeonato, Sport pelos maus resultado que vem tento desde o fim da Copa do Brasil e muitos outros.

Mais boleiros não próxima rodada!

Kléber pode voltar ainda no Brasileiro, diz médico

Ainda o principal artilheiro do Cruzeiro em 2009, o atacante Kléber pode ter seu retorno aos gramados antecipando, participando ainda das rodadas finais do Campeonato Brasileiro. A previsão é do médico Joaquim Grava, responsável pela operação no púbis do jogador.

"A evolução está acima da expectativa. Dependendo dos próximos dias, ele pode até voltar no Brasileiro", disse Grava em entrevista ao Terra Esportes TV. De acordo com o médico, a operação de Kléber era essencial para a recuperação plena.

"O Kléber apresentou uma pubalgia. Fez tratamento no Cruzeiro, um excelente tratamento por sinal, na Toca da Raposa, que é um dos melhores centros de recuperação. O resultado clínico não deu resultado e às vezes isso acontece. Em contato com o Sergio Freire, médico do Cruzeiro, resolvemos operá-lo", explicou Grava.

Entre partidas em que foi poupado e esteve lesionado, Kléber participou de 14 dos 31 jogos do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, que se encerra no dia 6 de dezembro.

Ronaldinho "agradece" provocações e mira Copa de 2010

Eleito em duas oportunidades como o melhor jogador do mundo pela Fifa - em 2004 e 2005 -, o meia-atacante Ronaldinho vem alternando bons e maus momentos com a camisa do Milan, chegando, inclusive, a ser taxado de "ex-jogador" por um jornal francês. Depois de duas boas partidas, contra Roma e Real Madrid, o pentacampeão "agradeceu" às provocações e prometeu seguir dando sua resposta dentro de campo.

"As críticas serviram como um incentivo para eu voltar a jogar bem, principalmente aquela do L'Equipe, quando me definiram como um ex-jogador. Estou dando a resposta em campo. Quando estou bem fisicamente, como agora, posso dar o máximo e ser feliz", discursou o camisa 80, em entrevista para a Sky italiana.

Novamente "incentivado" a apresentar todo seu talento, Ronaldinho, agora, quer contrariar outra afirmação recorrente na mídia esportiva: a de que não tem mais chances de integrar o grupo de Dunga e ajudar a seleção brasileira na busca pelo hexacampeonato mundial na Copa da África do Sul, em 2010.

"Vim ao Milan para ganhar a Liga dos Campeões e também para poder ter a chance de ajudar o Brasil no Mundial de 2010", reforçou. Depois da boa vitória milanesa sobre o Real Madrid, em pleno Santiago Bernabéu, a confiança aumentou: "Foi uma vitória vital, pois mostramos que podemos jogar no ataque até contra grandes equipes", concluiu.

Jonathan: "Desculpa, mas no momento, 2010 não é uma boa para o Ronaldinho."

Henry pode trocar Barcelona por time dos Estados Unidos

O francês Thierry Henry pode seguir os mesmos passos de David Beckham e deixar o futebol europeu para transferir-se para os Estados Unidos. De acordo com o jornal espanhol AS, o jogador do Barcelona já está em negociações avançadas para vestir a camisa do Red Bulls, de Nova York.

Henry, inclusive, já manifestou se desejo de atuar na Major League Soccer (MLS) e encerrar sua carreira nos Estados Unidos, país que enche os olhos do francês. Segundo a publicação espanhola, o acerto pode ocorrer em junho.

O AS diz ainda que Henry já tomou sua decisão. Prova disso é a desistência do técnico Mark Hughes em contratar o astro francês para o Manchester City.

Além disso, outro motivo para a transferência de Henry é a proximidade com seu amigo Tony Parker, ala-armador do San Antonio Spurs e uma das estrelas da NBA.

Jean Todt é o novo presidente da FIA

Com uma vítória arrasadora, o francês Jean Todt, ex-diretor da Peugeot e da escuderia de Fórmula 1 Ferrari, foi eleito nesta sexta-feira como novo presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Para assumir o posto ocupado pelo britânico Max Mosley, Todt recebeu 135 votos - 100 a mais do que seu adversário. Foram registradas apenas 12 abstenções.

Todt, 63 anos, superou na votação o ex-piloto de rali finlandês Ari Vatanen, 57 anos, com quem trocou algumas farpas antes do pleito. O apoio de Mosley a sua candidatura, porém, pesou a favor do francês.

Mosley, presidente da FIA desde 1993, contribuiu durante quatros mandatos para melhorar a segurança do esporte automobilístico, mas desde 2008 estava em posição frágil por um escândalo relacionado a sua vida privada.

Bernie Ecclestone, dono dos direitos comerciais da F1, também manifestou seu apoio a Todt e o francês, diante do favoritismo às vésperas da eleição, prometeu começar a trabalhar "(a partir) de uma folha branca de papel em todos os níveis".

Das pistas para os bastidores

Nascido em 25 de fevereiro de 1946 em Pierrefort, sul da França, Jean Todt iniciou a carreira como piloto de ralis e foi vice-campeão do mundo em 1981 como co-piloto de Guy Fréquelin.

Diretor da Peugeot Sport entre 1982 e 1993, Todt foi um dos responsáveis pelos quatro títulos mundiais (dois de pilotos e dois de construtores) conquistados pela montadora antes de ser contratado pela Ferrari.

Sob seu comando, a equipe italiana conseguiu 98 vitórias e 13 títulos mundiais da F1 (seis de pilotos e sete de construtores), graças, entre outros motivos, à hegemonia do piloto alemão Michael Schumacher.

Brilhante no saque, Bellucci chega a semifinal inédita

Perguntado antes das quartas de final do Torneio de Estocolmo sobre seu próximo adversário, o sueco Joachim Johansson, Thomaz Bellucci não teve dúvidas em defini-lo como um "kamikaze". Mas, com 18 aces e 88% de pontos ganhos a partir do encaixe do primeiro saque, foi o brasileiro quem justificou o apelido nesta sexta-feira, quando frustrou a torcida local ao aplicar 7/6 (7-4) e 6/3 e chegar pela primeira vez às semifinais de um torneio de primeiro nível disputado longe do saibro.

Até esta sexta, Bellucci só havia alcançado a penúltima rodada de uma competição de piso duro uma vez, há dois anos em Campos do Jordão. Porém, aquela competição era um challenger, de segundo escalão no circuito profissional. Em ATPs, o tenista de 21 anos já garantiu, portanto, o melhor resultado da carreira, e irá à decisão se superar neste sábado o belga Olivier Rochus, número 87 do mundo, em embate inédito.

Para avançar mais uma rodada e ganhar apenas o quarto jogo de sua carreira em uma quadra sintética e coberta - característica que deixa a bola ainda mais veloz -, o paulista superou um desafio de peso. Top 10 do ranking de entradas em 2005, Johansson só é hoje o modesto 511º colocado por causa de um problema crônico no ombro que já o fez passar por três cirurgias e abandonar a carreira. No ano passado, ele resolveu retornar à ação justamente em Estocolmo, mas desde então só se inscreveu em seis competições.

Dono de um dos saques mais poderosos do circuito, o sueco havia sido chamado até de "kamikaze" por Bellucci nesta quinta, mas um dia depois o próprio brasileiro deu aula sobre o fundamento em questão ao oponente. Com 18 aces e apenas cinco pontos perdidos quanto acertou o primeiro saque, ele controlou o rival e só cedeu um break poin em todo o confronto, salvo no momento em que tinha vantagem de 4/2 no segundo set.

Do alto de seu 1,98 m, Johansson, como é conhecido, também brilhou com 13 saques vencedores, mas sofreu a única quebra da partida. Foi no terceiro game da segunda parcial, em um vacilo que custaria a partida ao sueco. Mesmo enfrentando a pressão da torcida na quadra central de Estocolmo, o canarinho controlou os nervos e fechou a vitória em 1h22.

Com o resultado, Bellucci, que na última segunda apareceu de forma inédita entre os 50 melhores tenistas do planeta, ratifica seu lugar nesse grupo e já pensa em subir ainda mais. Atualmente o número 45 do ranking, ele já defendeu os pontos referentes a uma boa campanha do ano passado - havia chegado às semifinais do Challenger de Buenos Aires - e garantirá um salto de ao menos três lugares caso bata Rochus. Nas quartas, o belga eliminou o finlandês Jarkko Nieminen por 6/2, 3/6 e 6/1.