domingo, 28 de fevereiro de 2010

Especial - Paraguai

A Seleção Paraguaia de Futebol representa o Paraguai nas competições de futebol, seja ela mundial ou continental.

História
O Paraguai alcançou a Segunda fase da Copa do Mundo em três ocasiões (em 1986, 1998 e 2002) mas nunca avançou além disso. As únicas conquistas expressivas do Paraguai aconteceram na Copa América, na qual triunfaram duas vezes, em 1953 e 1979. Eles também ganharam uma medalha de prata no torneio de futebol das Olimpíadas de Atenas 2004, sendo derrotados por 1 a 0 pela Argentina na final.

Depois da penetração como técnico da Seleção Paraguaia do argentino Gerardo Martin, a Seleção Paraguaia de Futebol mudou seu antigo comportamento defensivo, pela marca da pressão na zona de meio-campo e um jogo muito ofensivo, isto apoiado com a aparição de meio-campistas como Christian Riveros, Enrique Vera, Edgar Barreto entre outros; atacantes com alta porcentagem de gols como Salvador Cabañas, Roque Santa Cruz, Nelson Haedo Valdez entre outros, todos eles jovens experimentados em clubes europeus e mexicanos. Esta mezcla de bom jogo ofensivo e excelente tática deram como resultado uma medalha de prata nas Olimpíadas de Atenas.

O elenco paraguaio atual é mais conhecido por suas técnicas defensivas que sua habilidade para marcar gols, com jogadores como Denis Caniza e o capitão Carlos Gamarra estando entre seus mais proeminentes membros. Contudo, o futuro dessa estratégia pode parecer questionável devido à aposentadoria dos defensores Francisco Arce e Celso Ayala da seleção, e de seu mundialmente famoso goleiro José Luis Chilavert. Muitas peças-chave agora estão nos últimos momentos de suas carreiras, o que deve levar o Paraguai a procurar a renovação da equipe com novos talentos entre as gerações mais jovens se quiserem manter o aumento de seu status nas conquistas ao longo da última década.

O Paraguai tem tradição no futsal sendo, inclusive, campeão mundial em 1988 em um campeonato organizado pela FIFUSA (que ainda não tem o reconhecimento da FIFA).

Títulos
Copa América: 1953, 1979
Sul-Americano de Futebol Sub-20: 1971

Campanhas destacadas
Jogos Olímpicos: Medalha de prata - 2004
Copa do Mundo: 9º lugar - 1930, 1958


Desempenho nas Copas do Mundo
1930 - 9º Lugar (Primeira fase). Campanha: 0x3 Estados Unidos, 1x0 Bélgica.
1934 - Não disputou
1938 - Não disputou
1950 - 11º Lugar (Primeira fase). Campanha: 2x2 Suécia, 0x2 Itália.
1954 - Não se classificou
1958 - 9º Lugar (Primeira fase). Campanha: 3x7 França, 3x2 Escócia, 3x3 Iugoslávia.
1962 - Não se classificou
1966 - Não se classificou
1970 - Não se classificou
1974 - Não se classificou
1978 - Não se classificou
1982 - Não se classificou
1986 - 13º Lugar (Oitavas-de-Final). Campanha: 1x0 Iraque, 1x1 México, 2x2 Bélgica, 0x3 Inglaterra.
1990 - Não se classificou
1994 - Não se classificou
1998 - 14º Lugar (Oitavas-de-Final). Campanha: 0x0 Bulgária, 0x0 Espanha, 3x1 Nigéria, 0x1 França.
2002 - 16º Lugar (Oitavas-de-Final). Campanha: 2x2 África do Sul, 1x3 Espanha, 3x1 Eslovênia, 0x1 Alemanha.
2006 - 18º Lugar (Primeira fase). Campanha: 0x1 Inglaterra, 0x1 Suécia, 2x0 Trinidad & Tobago.
Na história das Copas: 7 Participações, 22 Jogos, 6 Vitórias, 7 Empates, 9 Derrotas, 27 Gols Pró, 35 Gols Contra, -8 Gols de Saldo, 45% de Aproveitamento de Pontos.

Desempenho na Copa América
1916 a 1920 - Não disputou
1921 - Quarto lugar
1922 - Runners-up
1923 - Terceiro lugar
1924 - Terceiro lugar
1925 - Terceiro lugar
1926 - Quarto lugar
1927 - Desistiu
1929 - Vice-Campeões
1935 - Desistiu
1937 - Quarto lugar
1939 - Terceiro lugar
1941 - Desistiu
1942 - Quarto lugar
1945 - Desistiu
1946 - Terceiro lugar
1947 - Vice-Campeões
1949 - Vice-Campeões
1953 - Campeões
1955 - Quinto lugar
1956 - Quinto lugar
1957 - Desistiu
1959 - Terceiro lugar
1959 - Quinto lugar
1963 - Vice-Campeões
1967 - Quarto lugar
1975 - Primeira fase
1979 - Campeões
1983 - Semifinais
1987 - Primeira fase
1989 - Quarto lugar
1991 - Primeira fase
1993 - Quartas-de-final
1995 - Quartas-de-final
1997 - Quartas-de-final
1999 - Quartas-de-final
2001 - Primeira fase
2004 - Quartas-de-final
2007 - Quinto lugar

Jogadores famosos
Arsenio Erico
Aurelio González
Raimundo Aguilera
Saturnino Arrua
Romerito
Roberto Fernández
Francisco Arce
Celso Ayala
José Saturnino Cardozo
José Luis Chilavert
Carlos Gamarra
Juan Bautista Villalba
Roque Santa Cruz
jorge mono britez

Com 2 centésimos de vantagem, Alemanha leva ouro na patinação

A equipe da Alemanha conquistou a medalha de ouro na prova da patinação em velocidade depois que as atletas Daniela Thomas Anschutz, Stephanie Beckert e Anna Friesinger-Postma concluíram a prova com o tempo de 3min02s82. A equipe japonesa concluiu a prova com dois centésimos de atraso: 3min02s84.

Na disputa do bronze, a Polônia conseguiu conquistar a medalha com folga contra os Estados Unidos. As polonesas chegaram com vantagem de 1s57 contra as concorrentes.

Entenda as provas de patinação de velocidade

A patinação de velocidade é disputada em um circuito oval em provas de feminino e masculino e seis distâncias (500 m, 1.000 m, 1.500 m, 3.000 m, 5.000 m e 10.000 m). As velocidades chegam até a 70 km/h.

Dois atletas participam de cada corrida, mas não competem um contra o outro. O adversário em comum é o relógio. Ambos têm sua própria pista e têm que variar movimentos para que todos façam a mesma distância. Ganha quem fizer o menor tempo.

Há ainda a prova de perseguição por equipes na patinação de velocidade em Vancouver. Similar ao ciclismo dos Jogos de Verão, equipes de três integrantes largam na mesma hora e em cada lado da pista. O tempo só é definido quando o terceiro competidor cruza a linha.

Canadá se vinga da Noruega, vence curling e consagra Martin

O Canadá se vingou da Noruega neste sábado e conquistou o bicampeonato olímpico no torneio masculino de curling. Derrotados pelos noruegueses na final de Salt Lake City 2002, os canadenses, donos do ouro em Turim 2006, venceram a partida decisiva dos Jogos de Inverno de Vancouver por 6 a 3.

O título consagra Kevin Martin, 43 anos e capitão do time canadense, que já havia conquistado todas as competições possíveis, menos uma Olimpíada - foi prata em Salt Lake City 2002, após derrota para Noruega, e não esteve presente no ouro angariado em Turim 2006.

Além disso, a medalha de ouro no torneio masculino de curling, conquistada de forma invicta, ameniza a frustração dos donos da casa pela perda da primeira colocação na modalidade entre as mulheres, em uma partida dominada pelo Canadá, mas vencida pela Suécia na última sexta-feira.

O duelo deste sábado foi marcado por grandes jogadas de ambos os lados, mas no final prevaleceu a força do Canadá. Apesar do astro da equipe ser Kevin Martin, John Morris teve um papel decisivo nesta noite.

O primeiro ponto canadense ocorreu no segundo end. Na quarta rodada, John Morris fez uma grande jogada ao tirar, de uma só vez, duas pedras adversárias de perto do círculo central. Assim, anotou o segundo ponto do Canadá.

O time da casa abriu três pontos de vantagem no quinto end e a partida parecia caminhar para uma tranqüila vitória dos canadenses. Contudo, os norueguês conseguiram marcar dois pontos na sétima rodada, equilibrando o jogo.

Porém, antes que a Noruega se animasse, o Canadá voltou a abrir uma boa vantagem. No sétimo end, os donos da casa marcaram dois pontos e chegaram a 5 a 2.

A Noruega diminuiu a desvantagem na oitava rodada, mas, logo no end seguinte, o Canadá voltou a marcar, indo para a etapa decisiva com 6 a 3 no placar. Assim, os canadenses só administraram o resultado, afastando as pedras adversárias.

Kevin Martin partiu para a pedra decisiva e não decepcionou. Afastou a pedra adversária, conquistou o ouro e consagrou-se como um dos astros dos Jogos de Vancouver.

Desta vez, a torcida canadense, que ficou marcada por fazer muito barulho nos jogos de curling, fato pouco comum no esporte, pôde cantar à vontade para comemorar o ouro conquistado.

Venus Williams vence em Acapulco e chega a 43 títulos

A americana Venus Williams, quinta melhor tenista do mundo, venceu hoje por 2 sets a 1, parciais de 2-6, 6-2, 6-3 a eslovena de 19 anos Polona Hercog e ganhou o título do Aberto Mexicano de Tênis, seu 43º triunfo no circuito da WTA.

Na primeira final de sua carreira, Polona mostrou uma grande maturidade e no primeiro set foi melhor que Williams, quebrando o saque da americana no segundo e sexto games, com um serviço impecável.

Mas Venus se recuperou e fechou os outros dois sets com certa facilidade, não dando à oponente chence de vencer seu primeiro título na WTA.

"Ganhar em Acapulco pelo segundo ano é algo especial, espero retornar no próximo ano pelo meu terceiro título consecutivo", disse Venus, que alcançou Martina Hingis no décimo lugar em títulos vencidos no circuito da WTA, com 43, longe ainda de Martina Navratilova, que totalizou 167.

Grizzlies vencem Knicks em pleno Madison Square Garden

O Memphis Grizzlies venceu o New York Knicks em pleno Madison Square Garden pelo placar de 120 a 109, pela temporada regular da NBA.

Os destaques dos Grizzlies foram os alas Zach Randolph e Rudy Gay.

Randolph conseguiu um double-double de 31 pontos e 25 rebotes, sua melhor marca como profissional.

Gay o apoiou com 27 pontos para ser o segundo cestinha dos Grizzlies, que ganharam o quarto jogo consecutivo fora de casa, e empataram a melhor marca na história da equipe.

O ala reserva Al Harrington, com 31 pontos, comandou o ataque dos Knicks, que também tiveram o apoio do pivô David Lee ao conseguir 21 pontos, sete rebotes e três assistências.

Ronaldinho brilha, Pato marca dois e Milan derrota Atalanta

Esquecidos por Dunga nas últimas convocações da Seleção Brasileira, Alexandre Pato e Ronaldinho deram mais um show na vitória por 3 a 1 do Milan sobre a Atalanta, neste domingo, pelo Campeonato Italiano. Esbanjando oportunismo, Pato (que deixou o campo com lesão muscular e pode preocupar para as próximas partidas) marcou os dois gols. Já Ronaldinho perdeu um pênalti, mas distribuiu passes de calcanhar, lançamentos precisos e dribles desconcertantes pela ponta esquerda. Com 54 pontos, o Milan poderia ter diminuído a vantagem para a líder Inter em um ponto, mas, com a vitória do rival, segue quatro atrás.

Ronaldinho deu mostras de que estava inspirado antes da partida, ao acertar propositalmente o travessão diversas vezes durante o aquecimento, como na propaganda em que estrelou antes da Copa de 2006, pela Nike (fornecedora de material esportivo da Seleção). Em campo, a inspiração seguiu a mesma. aos 22min, o brasileiro acertou uma linda bicicleta, mas parou na grande defesa de Consigli. Sem sorte nas finalizações, Ronaldinho decidiu servir.

Aos 30min, descolou belo passe de calcanhar para Ambrosini, que cruzou na medida para Pato chutar no canto direito e abrir o placar. Onze minutos depois, Ronaldinho recebeu na ponta esquerda e lançou no pé de Pato. Dentro da área, o atacante fintou o goleiro e, com ajuda do zagueiro, fez o segundo.

Depois do show na primeira etapa, o Milan tomou um susto no início do segundo tempo. Valdes acertou belo chute no canto esquerdo, aos 11min, e diminuiu para o Atalanta. O susto, porém, não durou nem cinco minutos. Aos 15, Borriello foi derrubado na área. Ronaldinho cobrou pênalti no canto esquerdo, mas perdeu. No rebote, Borriello chutou no alto e completou o marcador.

O único momento triste aconteceu aos 33min do segundo tempo. Pato foi lançado pelo lado direito e sentiu uma fisgada na coxa direita, sendo substituído por Abate. Já fora do campo, o brasileiro andou normalmente até o banco de reservas e, ao menos por enquanto, tranquilizou Leonardo e a torcida.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Argentino brilha e Benfica reassume a ponta com goleada

Durou pouco a liderança do Braga no Campeonato Português. Com 51 pontos por causa da vitória contra o Olhanense, mais cedo neste sábado, a equipe foi ultrapassada novamente pelo Benfica, que derrotou o Leixões, fora de casa, por 4 a 0. O resultado deixou o time de Lisboa com 52 pontos.

O meia argentino Ángel Di María foi o destaque do Benfica com três gols, mas quem abriu o placar foi o brasileiro Éder Luís, ex-atacante do Atlético-MG. Aos 28min do primeiro tempo, ele arriscou de fora da área e contou com um desvio no meio do caminho para vencer o goleiro do Leixões, Diego, jogador com passagens por Atlético-PR e Fluminense.

Na segunda etapa, aos 15min, o volante Ramires deu passe preciso para Di María dentro da área. O meia chutou forte, em cima de Diego, que aceitou: 2 a 0. Com 31min, o argentino fez o terceiro dos visitantes, ao receber passe na entrada da área e encobrir o goleiro brasileiro com muita categoria.

Nome praticamente certo na Copa do Mundo de 2010 com a seleção de Diego Maradona, Di María ainda teve tempo de fazer mais um golaço. Ele soltou uma bomba de perna esquerda, de fora da área, para fechar o placar aos 41min do segundo tempo. Diego ficou só olhando.

Na próxima rodada, 7 de março, o Benfica enfrenta o Paços de Ferreira, em casa, para manter a liderança. O segundo colocado Braga vai visitar o Vitória de Setúbal. Já o Leixões - no penúltimo lugar, com 15 pontos - atua também como visitante, diante do União Leiria.

Com gol de Messi, Barcelona vence Málaga e retoma liderança

Pressionado pela goleada do Real Madrid sobre o Tenerife por 5 a 1 - que deu a liderança provisória aos rivais por um ponto - o Barcelona recebeu neste sábado, no Estádio Camp Nou, um Malága embalado, que estava há quatro jogos sem perder no torneio. Mesmo dominando toda a partida, o Barcelona conseguiu vencer apertado, por 2 a 1, mas suficiente para garantir a liderança do Campeonato Espanhol por mais uma rodada.

Atrevido, o Málaga começou no comando das ações, após cobrança venenosa de falta do meia Duda, aos 7min. Em falta na esquerda, o português bateu direto e obrigou Valdés a fazer ótima intervenção. A resposta do Barcelona foi imedidata, quando Messi recebeu cruzamento do segundo pau de Dani Alves, mas errou a meta defendida pelo uruguaio Munúa. Com o domínio natural do time da casa, o Málaga viu seus problemas aumentarem com a contusão do zagueiro sérvio Stepanov, substituído por Edu Ramos, com 16min.

O Barcelona passou a pressionar e levou perigo ao gol de Munúa em cobrança de falta do sueco Ibrahimovic, com 24min. A pressão fez o Málaga se encolher no campo de defesa, enquanto a equipe comandada por Josep Guardiola seguia perdendo chances, com Busquets e Ibrahimovic, ao final do primeiro tempo.

A segunda etapa começou da mesma forma como terminou a primeira: O Barcelona pressionando e o Málaga se segurando na defesa. Em cruzamento de Messi, Ibrahimovic parou em Munúa, aos 6min. Oito minutos depois, o zagueiro brasileiro Weligton (ex-Campinas e Paraná) salvou a bola em cima da linha, após nova investida do atacante sueco. A insistência deu resultado quando aos 23min, o atacante Pedro fez boa jogada individual pela esquerda, limpou o zagueiro e acertou forte chute na meta do goleiro do Málaga, que ainda conseguiu tocar na bola, mas não evitou que o Barcelona fizesse 1 a 0.

Mesmo no comando da partida, o Barcelona teve sua única falha na partida. E o Málaga se aproveitou. Em bola enfiada pouco depois do meio-campo, Valdo recebeu em posição legal, avançou sem marcação e tocou no canto direito de Valdés, empatando a partida aos 35. A resposta do Barcelona veio em uma linda trama, três minutos depois. Da entrada da área, Xavi tocou na medida para Daniel Alves, que livre cruzou para Messi. O argentino só teve o trabalho de empurrar a bola para a rede, sem ser incomodado por Munúa. Com o tento da vitória, Messi chegou a 17 gols e assumiu a artilharia do Espanhol, ao lado de David Villa, do Valencia.

A vitória colocou o Barcelona de volta à liderança do Campeonato Espanhol, com 60 pontos. Já o Málaga permanece em 12º, com apenas 27 pontos. Na próxima rodada, os comandados de Guardiola vão à Almeria para encarar a equipe local. Já o Málaga poderá se recuperar em casa, ao enfrentar o Xerez, lanterna do torneio.

Botafogo-SP erra pênalti, mas bate São Caetano e segue no G-4

O Botafogo-SP suou, mas conseguiu derrotar o São Caetano neste sábado e garantiu a permanência no grupo dos quatro primeiros colocados do Campeonato Paulista. Em casa, a equipe de Ribeirão Preto chegou a desperdiçar um pênalti, mas superou o time do ABC por 1 a 0 e subiu temporariamente para o terceiro lugar da tabela.

O gol da vitória do time interiorano foi marcado aos 23min do segundo tempo, pelo atacante André Neles - que foi expulso já no final do jogo. O Botafogo chegou a perder um pênalti aos 7min do segundo tempo: Willian bateu para fora.

Com o triunfo, o Botafogo alcançou os 21 pontos - mesma quantidade do segundo colocado Santo André, que leva a melhor no saldo de gols. Graças ao gol de André Neles, o clube de Ribeirão Preto ultrapassou o Corinthians, que tem 19 e enfrenta no domingo o Santos, dono de 25 tentos.

Já o São Caetano perdeu a oportunidade de entrar no G-4 do Campeonato Paulista. A equipe do ABC, que havia iniciado a rodada no quinto posto com 17 pontos, perdeu uma posição para o São Paulo, por conta do saldo de gols.

As duas equipes voltam a campo no meio de semana para jogos fora de casa. O Botafogo-SP viaja à capital do Estado para enfrentar o Corinthians, às 17h de quinta-feira no Pacaembu. Um dia antes, o São Caetano desafia o Bragantino no Estádio Nabi Abi Chedid, às 19h30.

Com gol no final, Cruzeiro se salva de tropeço contra lanterna

O Cruzeiro só foi conseguir nos últimos minutos a vitória sobre o lanterna do Campeonato Mineiro. Com gol de Fabinho, aos 44min do segundo tempo, o time misto celeste venceu o Ituiutaba por 1 a 0 e agora ocupa a liderança do Estadual. Pelo menos até as 21h30 deste sábado quando o Ipatinga enfrentar o América de Teófilo Antônio.


Mesmo sem contar com mais da metade dos titulares, a equipe mista do Cruzeiro aproveitou a oportunidade de contribuir com três pontos na caminhada do clube no Campeonato Mineiro.

O Ituiutaba, por sua vez, segue sem vencer na edição 2010 do Campeonato Mineiro. Em seis jogos, o lanterna do torneio soma um empate e cinco derrotas, com um gol marcado e dez sofridos.

Desesperado por um triunfo, o Ituiutaba procurou pressionar o Cruzeiro nos instantes iniciais. Aos 5min, os donos da casa criaram o primeiro perigo, mas o goleiro Rafael mostrou coragem para sair nos pés de William Sarôa dentro da área.

Do lado do Cruzeiro, Adilson Batista não escondia sua preocupação. Sua determinação era para a bola chegar constantemente aos habilidosos pés de Roger. Só que a marcação do Ituiutaba dificultava o toque de bola.

Ao observar a fragilidade cruzeirense, Nedo Xavier, técnico do Ituiutaba, apostou em uma substituição ousada ainda no primeiro tempo. O meia Valderrama cedeu seu lugar a Dinho, um atacante de ofício. Em uma jogada isolada, o Cruzeiro proporcionou emoção em campo somente quando Gil, aos 32min, balançou as redes em uma cabeçada. A comemoração durou pouco. O árbitro André Lopes Martins Dias Lopes observou falta do defensor.

Enquanto isso, o Ituiutaba seguia mais empenhado na busca do gol. Aos 38min, Hugo Leonardo foi acionado por Claudinei e finalizou com estilo. Atento, Rafael fez bela defesa no canto esquerdo.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro contou pela primeira vez com a presença de Kieza, substituto do apagado Eliandro no ataque. A alteração deu resultado positivo, já que a equipe da capital mineira equilibrou as ações.

Sem a mesma força ofensiva da etapa inicial, o Ituiutaba contou com a participação do goleiro Pedro Henrique para escapar de um gol do Cruzeiro. Aos 27min, o arqueiro parou o potente arremate de Diego Renan de fora da área.

No fim, o Ituiutaba mostrou que não está na lanterna por acaso. Aos 33min, Willian Sarôa recebeu passe nas costas da zaga, passou por Rafael e, mesmo sem goleiro, chutou para fora. A torcida da casa foi ao desespero. Para completar, o Cruzeiro foi mortal aos 44min ao marcar com Fabinho, chutando de fora da área e contando com a falha de Pedro Henrique para voltar para casa com três pontos.

Internacional consegue contato com atacante Walter

O vice de futebol do Internacional, Fernando Carvalho, conseguiu, finalmente, contato com o atacante Walter, que não apareceu para treinar nesta sexta-feira. O jogador está em casa, mas não se tem mais informações de sua real condição.

"O Walter disse que não está se sentindo bem e que está com a cabeça ruim. Vamos ver como vai ser resolvido. Sabemos que é uma situação complexa, mas temos regras disciplinares aqui dentro", afirmou Carvalho à Rádio Bandeirantes.

Quando constatou o problema, no início da tarde desta sexta-feira, o Inter enviou a assistente social do clube, Maria Bernadette Guichard, ao prédio do jovem de 20 anos para descobrir o motivo da falta ao treino da manhã e, depois, da tarde. Bernadette não foi atendida pelo jogador.

Agora que o Inter já conseguiu o contato com Walter e conta com o apoio do seu procurador, Humberto Rimoli, para conversar com ele, deve esperar até este sábado para tomar as providências necessárias.

Schalke vira sobre o Borussia e se aproxima dos líderes


O Schalke teve dificuldades, mas conseguiu vencer o Borussia Dortmund por 2 a 1, de virada, nesta sexta-feira, pela 24ª rodada do Campeonato Alemão. Höwedes e Rakitic marcaram para a equipe vencedora, que subiu temporariamente para 48 pontos - um a menos que os líderes Bayer Leverkusen e Bayern de Munique.

Na primeira etapa, o Schalke dominou as ações ofensivas do jogo. As boas chances de gol apareceram, mas o peruano Jefferson Farfán e o atacante brasileiro naturalizado alemão Kevin Kuranyi desperdiçaram as oportunidades.

Do outro lado, o Dortmund tentava se fechar na defesa e sair em velocidade, mas sentia falta do argentino Luca Barrios, já que paraguaio Nelson Valdez não conseguia dar sequência às jogadas.

Mal começou a segunda etapa, Rakitic cometeu pênalti sobre Valdez e o turco Nuri Sahin cobrou no canto e marcou o primeiro gol do jogo aos 2min. Mesmo em desvantagem, o Schalke, dos brasileiros Bordon, Rafinha e Edu, seguiu melhor na partida.

Até que aos 22min o lateral Lukas Schmitz cobrou escanteio da esquerda e o zagueiro Benedikt Höwedes subiu de cabeça e tocou para o fundo das redes. Empolgado na partida, o Schalke foi com tudo para cima e conseguiu a virada aos 38min, quando o croata Ivan Rakitic chutou com estilo da entrada da área e acertou o ângulo.

Na próxima rodada, o Schalke tentará alcançar a liderança fora de casa, contra o Eintracht Frankfurt. Já o Dortmund jogará em casa contra o Borussia Monchengladbach.

Boleiros do Blog

Não se assustem! Nosso boleiros ainda estão aqui no blog, mas agora com uma pequena mudança nos comentaristas. John Locker e Rogério Arruda ficaram aqui no "Blog do Esporte". Rosana Araujo e Jonathan Left irão ao blog Botafogo e Comercial (comefogo.blogspot.com). De vez em quando, os dois irão aparecer aqui.

1- Clássico desse fim de semana.

John: O momento para ver as forças dos dois times, um campeão do ano passado e o outro vice.

Rogério: Hora de mostrar força, garra, futebol nos pés e muita concentração.

2- Destaque de 2010 no Paulistão

John: Para mim, o Botafogo de Ribeirão Preto, pelo time que fez esse ano e pela posição que ocupa atualmente no campeonato (quarto colocado).

Rogério: Para mim o Santo André, pela vice liderança e pelo elenco, que é forte tanto para jogar aqui quanto para o brasileiro.

Schumacher diz que Mercedes ainda está fora de ritmo

Michael Schumacher disse nesta sexta-feira que sua equipe Mercedes ainda não está no ritmo esperado, após o heptacampeão mundial ter decepcionado em mais uma sessão de treinos da pré-temporada da F1.

"Não estamos na posição que gostaríamos de estar. A questão principal agora não é ficar tão longe", disse o alemão, que está retornando à categoria após três anos de aposentadoria.

Schumacher foi o sétimo mais rápido a dois dias do final dos testes oficiais em Barcelona antes da abertura da temporada, no Bahrein, em 14 de março.

A Mercedes comprou a atual campeã Brawn GP antes de recrutar Schumacher, mas os novos carros da Ferrari e da Red Bull são os que têm impressionado o paddock.

No entanto, os tempos nos testes não são tão confiáveis, já que as equipes estão testando com diferentes quantidades de combustível, dado que o reabastecimento será banido em corridas nesta temporada.

Schumacher, cuja melhor volta foi mais rápida que a do oitavo colocado Lewis Hamilton, da McLaren, não estava tão desanimado.

"Não há motivos para não falar que seremos capazes de ser competitivos no campeonato", afirmou. "É uma atmosfera muito boa (na equipe). A idade não importa. Eu não sinto o que está escrito no meu passaporte".

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Embalado, Palmeiras atropela Flamengo-PI e avança fácil

Com o magro resultado obtido em Teresina, o Palmeiras veio a campo nesta quinta-feira, no Palestra Itália, contra o Flamengo-PI, disposto a não dar espaço ao time do veterano atacante Jardel - que visivelmente forma de forma, era opção no banco de reservas. Embalado pela vitória no clásico contra o São Paulo, no último domingo, o time alviverde bateu os piauienses por 4 a 0 e passou para a próxima fase da Copa do Brasil.

Poupando Cleiton Xavier e Lenny, que sentiram lesões durante os treinamentos desta semana, Antônio Carlos entrou com Deyvid Sacconi e Diego Souza dividindo a armação de jogadas e dando oportunidade ao atacante Marquinhos - que não foi aproveitado nenhuma vez durante a passagem de Muricy Ramalho - para formar o ataque junto com Robert. E o Palmeiras abusou dos gols perdidos, apesar do placar elástico.

Com um Palmeiras dominante desde o início, o placar não demorou a ser inaugurado, quando Deyvid Sacconi recebeu na direita do ataque e foi derrubado após dividida com o zagueiro rubro-negro. Robert converteu a cobrança aos 2min. Com o gol, o Flamengo precisaria virar a partida para se classificar, mas ainda assim, o Palmeiras fez valer sua maior superioridade técnica e seguiu no controle do jogo.

Aos 16min, Marquinhos deu passe na medida para Sacconi marcar, mas o meia perdeu gol incrível na cara do goleiro. O meia ainda se destacaria após cabeçada perigosa aos 25min, que passou rende ao poste direito do Flamengo-PI. Um minuto depois, numa cobrança de escanteio, o goleiro Herivelto conseguiu falhar duas vezes no mesmo lance. O zagueiro Léo estava esperto e empurrou para as redes, fazendo 2 a 0. No lance, o zagueiro palmeirense dividiu no alto com o zagueiro Toti e acabou com um corte no supercílio, mas seguiu na partida até o final da primeira etapa, quando deu lugar a Souza.

Entre uma chance desperdiçada e outra, a equipe comandada por Antônio Carlos logo chegou ao terceiro gol. Após triangulação do ataque palmeirense, Sacconi deixou Robert na cara do gol sem marcação e o atacante marcou seu segundo gol no jogo - o quarto em duas partidas -, aos 35min.

Com a classificação praticamente sacramentada, o Palmeiras diminuiu de ritmo na segunda etapa, enquanto o fraco time piauiense não tinha forças para criar nenhuma trama de ataque perigosa. A atração foi a estréia do meio-campo Ivo, contratado junto ao Juventude, que substituiu Diego Souza aos 27min. E na primeira jogada do novo reforço alviverde, saiu o quarto gol. Após boa trama na esquerda, Ivo cruzou no segundo pau para o belo complemento do volante Edinho, que pegou de voleio.

Com a goleada, o Palmeiras avançou na Copa do Brasil e vai encarar na próxima fase o Paysandu, que venceu a classificatória diante do Potiguar-RN.

Mano diz que ninguém jogou mais que o Corinthians na Libertadores

O treinador do Corinthians, Mano Menezes, elogiou o desempenho de sua equipe na estreia da Libertadores da América. Em entrevista à Rede Bandeirantes, ele disse: "não vi ninguém jogar na Libertadores mais do que o Corinthians jogou nesta quarta-feira". O time alvinegro venceu o Racing, de virada, por 2 a 1, na estreia do torneio continental.

Apesar disso, o técnico afirmou que há necessidade de evolução da equipe para o seguimento da competição. "Ninguém jogou mais que a gente, mas o time que quer chegar longe vai ter que crescer. E eu acredito na capacidade de crescer do nosso time. E tem que ter calma. Na história do Corinthians na Libertadores, o time já pecou na calma, na hora do emocional", disse.

Coritiba lança campanha por retorno do torcedor ao Couto

O Coritiba voltará neste domingo ao Couto Pereira depois de 84 dias atuando longe de seu estádio, interditado pela selvageria ocorrida no dia 6 de dezembro, no encerramento do Campeonato Brasileiro. A partida será contra o Nacional, às 19h30, e para atrair os torcedores, o clube está lançando a campanha "Sou Coxa com muito orgulho".

Liberado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, após uma vistoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o clube não alterou muitas coisas na estrutura do estádio. A maior diferença ficará por conta do ingresso para o jogo. Precisando da força do torcedor para fugir do rebaixamento em 2009 - objetivo, por sinal, não alcançado - o Coritiba vendeu os bilhetes a R$ 5. Para este domingo, os valores serão de R$ 50, para valorizar os planos de sócio.

Para incentivar o associado, o clube vai sortear nos intervalos das partidas as camisas, que levarão o logo da campanha nas mangas, utilizadas pelos jogadores no primeiro tempo.

Especial - Itália

A Seleção Italiana de Futebol é a segunda mais bem sucedida seleção de futebol em Copas do Mundo, tendo saído vitoriosa em quatro. Venceu também uma Eurocopa e ganhou uma medalha olímpica de ouro.

A cor tradicional da camisa da seleção é em homenagem à antiga casa real italiana de Savóia, cuja família reinou o país de 1861 até 1946 e tinha como o brasão imperial a cor predominante azul claro (azzurro em italiano) e, portanto, os membros da seleção são apelidados Azzurri e a seleção, de Squadra Azzurra. Os calções são tradicionalmente brancos, e tradicionalmente também a combinação contrária (camisas e meias brancas e calções azuis) constituem o uniforme reserva. Uma triste lembrança em meio ao título na Copa do Mundo de 1938, entretanto, foi em relação ao segundo uniforme utilizado: totalmente preto, a cor do fascismo, tendo sido utilizado nas semifinais contra os anfitriões franceses. Calções pretos também foram utilizados na Copa do Mundo de 1966, no jogo contra a União Soviética.

A Itália foi a primeira seleção a conquistar duas copas do mundo consecutivamente e, a segunda a conquistar quatro títulos da Copa do Mundo ("tetracampeonato"). Em todos eles, contou com jogadores de origem italiana (considerados cidadãos italianos), nascidos em outros países: o brasileiro Anfilogino Guarisi, os argentinos Luis Monti, Attilio Demaría, Raimundo Orsi e Enrique Guaita (1934); o uruguaio Michele Andreolo (1938); o líbio de nascimento Claudio Gentile (1982); o argentino Mauro Camoranesi e o inglês de nascimento Simone Perrotta (2006).

Outros oriundi famosos foram os brasileiros José "Mazzola" Altafini, Angelo Sormani e Dino da Costa; os uruguaios carrascos do Brasil na Copa de 1950, Juan Alberto Schiaffino e Alcides Ghiggia; os argentinos Humberto Maschio e Omar Sívori; o suíço Roberto di Matteo; e, recentemente, o norte-americano de nascimento Giuseppe Rossi.

Desempenho em competições
Desempenho na Copa do Mundo

Ano Fase Posição PG V E* D GP GC
1930 Não participou' - - - - - - -
1934 Campeão 1 5 4 1 0 12 3
1938 Campeão 1 4 4 0 0 11 5
1950 Primeira fase 7 2 1 0 1 4 3
1954 Primeira fase 10 3 1 0 2 6 7
1958 Não se classificou - - - - - - -
1962 Primeira fase 9 3 1 1 1 3 2
1966 Primeira fase 9 3 1 0 2 2 2
1970 Final 2 6 3 2 1 10 8
1974 Primeira fase 10 3 1 1 1 5 4
1978 Quarto lugar 4 7 4 1 2 9 6
1982 Campeão 1 7 4 3 0 12 6
1986 Segunda fase 12 4 1 2 1 5 6
1990 Terceiro lugar 3 7 6 1 0 10 2
1994 Final 2 7 4 2 1 8 5
1998 Quartas-de-final 5 5 3 2 0 8 3
2002 Oitavas-de-final 15 4 1 1 2 5 5
2006 Campeão 1 7 5 2 0 12 2
Total 16/18 4 Títulos 77 44 19 14 122 69
*Indica empates incluindo jogos eliminatórios decididos nos pênaltis.

Desempenho na Eurocopa
Ano Fase PG V E* D GP GC
1960 Não participou - - - - - - -
1964 Não se classificou - - - - - - -
1968 Campeão 1 3 1 2 0 3 1
1972 Não se classificou - - - - - - -
1976 Não se classificou - - - - - - -
1980 Quarto lugar 4 4 1 3 0 2 1
1984 Não se classificou - - - - - - -
1988 Semifinal 4 4 2 1 1 4 3
1992 Não se classificou - - - - - - -
1996 Primeira fase 10 3 1 1 1 3 3
2000 Final 2 6 4 1 1 9 4
2004 Primeira fase 9 3 1 2 0 3 2
2008 Quartas-de-final 5 4 1 2 1 3 4
Total 7/13 1 Título 27 11 12 4 27 18

*Indica empates incluindo jogos eliminatórios decididos nos pênaltis.
**Fundo dourado indicada que o torneio foi vencido. Borda vermelha indica que o torneio foi sediado na Itália.

Jogadores históricos
Notáveis jogadores

1915
Luigi Cevenini

1920
Virginio Rosetta

1924
Giampiero Combi
Felice Levratto

1926
Attilio Ferraris

1929
Raimundo Orsi

1930
Giovanni Ferrari
Giuseppe Meazza

1932
Luis Monti

1935
Silvio Piola

1938
Amedeo Biavati

1942
Valentino Mazzola

1947
Giampiero Boniperti

1949
Amedeo Amadei

1961
Enrico Albertosi
Mario Corso

1962
1963
Giacinto Facchetti
Sandro Mazzola
Tarcisio Burgnich

1964
Armando Picchi

1965
Luigi Riva

1967
Roberto Boninsegna

1968
Dino Zoff

1971
Romeo Benetti
Claudio Sala

1972
Fabio Capello
Franco Causio
Giorgio Chinaglia

1973
Paolo Pulici

1974
Giancarlo Antognoni

1975
Roberto Bettega
Claudio Gentile
Francesco Graziani
Gaetano Scirea

1976
Marco Tardelli

1977
Paolo Rossi

1978
Antonio Cabrini
Gabriele Oriali

1979
Fulvio Collovati

1980
Alessandro Altobelli
Bruno Conti

1982
Franco Baresi
Giuseppe Bergomi

1986
Roberto Donadoni
Giuseppe Giannini

1984
Roberto Mancini

1985
Gianluca Vialli

1986
Walter Zenga

1987
Ciro Ferrara

1988
Roberto Baggio
Paolo Maldini

1990
Salvatore Schillaci

1991
Demetrio Albertini
Dino Baggio
Pierluigi Casiraghi
Alessandro Costacurta
Gianluca Pagliuca
Gianfranco Zola

1994
Christian Panucci

1995
Alessandro Del Piero
Angelo Peruzzi
Francesco Toldo

1996
Alessandro Nesta

1997
Gianluigi Buffon
Fabio Cannavaro
Filippo Inzaghi
Christian Vieri

1998
Francesco Totti

1999
Gianluca Zambrotta

2000
Gennaro Gattuso

2001
Marco Materazzi

2002
Antonio Di Natale
Simone Perrotta
Andrea Pirlo

2003
Mauro Camoranesi
Antonio Cassano
Fabio Grosso

2004
Giorgio Chiellini
Daniele De Rossi
Alberto Gilardino
Luca Toni

2006
Alberto Aquilani

Mais partidas
# Nome Periodo Jogos Gols
1 Fabio Cannavaro 1997- 127 7
2 Paolo Maldini 1990-2002 126 2
3 Dino Zoff 1968–1983 112 0
4 Giacinto Facchetti 1963–1977 94 3
5 Alessandro Del Piero 1995– 91 27
6 Gianluigi Buffon 1997— 90 0
7 Franco Baresi 1982–1994 81 1
Giuseppe Bergomi 1982–1998 81 6
Marco Tardelli 1976–1985 81 6
10 Gianluca Zambrotta 1999— 81 2

Maiores artilheiros
# Jogador Periodo Gols (Jogos) Média de gols
1 Luigi Riva 1965–1974 35 (42) 0.83
2 Giuseppe Meazza 1930–1939 33 (53) 0.62
3 Silvio Piola 1935–1952 30 (34) 0.88
4 Roberto Baggio 1988–2004 27 (56) 0.48
Alessandro Del Piero 1995– 27 (91) 0.29
6 Adolfo Baloncieri 1920–1930 25 (47) 0.53
Filippo Inzaghi 1997–2007 25 (57) 0.44
Alessandro Altobelli 1980–1988 25 (61) 0.41
9 Christian Vieri 1997–2005 23 (49) 0.47
Francesco Graziani 1975–1983 23 (64) 0.36

Sul-coreana confirma favoritismo e leva ouro na patinação


Depois de encantar a platéia na apresentação classificatória (programa curto), Yu-Na Kim fez a mais bela apresentação da final na noite desta quinta-feira, que lhe rendeu a medalha de ouro da patinação artística. A sul-coreana nem precisou repetir a trilha sonora do filme James Bond para cativar público e jurados, que lhe atribuiram a nota 150.06.

Kim, 19 anos, apesar da pouca idade, chegou à Olimpíada como favorita da modalidade, tendo como principais adversárias a japonesa Mao Asada, a canadense Joannie Rochette e a americana Mirai Nagaso. Porém, as pequenas falhas das adversárias não foram cometidas pela patinadora da Coreia do Sul, que executou com precisão movimentos de dança e saltos, sempre em alta velocidade.

Ao fim da prova, algumas previsões foram confirmadas. Além da vitória de Kim, a medalha de prata ficou com Mao Assada, e a de bronze com Joannie Rochette. A canadense, aliás, contou com apoio integral da torcida presente ao Ginásio Pacific Coliseum, que se comoveu com sua capacidade de superar o trauma da morte da mãe, que faleceu no último sábado.

Uma grande ameaça para a medalha inédita da Coreia do Sul na patinação era a possibilidade de a japonesa Mao Assada superá-la com uma arma secreta guardada para a final: o salto triplo loop de 1080º. Muitos julgavam que somente esta manobra de difícil execução poderia impedir a conquista da sul-coreana. Entretanto, algumas falhas em saltos mais simples acabaram anulando suas chances de chegar ao ouro.

Também forte candidata a tirar o ouro de Kim, a carismática Joannie Rochette foi aplaudida de pé desde o momento em que começou a deslizar pista de gelo. A expectativa de mais um ouro para o Canadá, no entanto, foi frustrada logo no começo da prova, quando Rochette sofreu um leve escorregão. Nem mesmo uma coreografia inspirada e a vibração da torcida foram capazes para superar a formidável Yu-Na Kim.

Varejão marca double-double em show dos Cavaliers


O ala brasileiro Anderson Varejão anotou um double-double e foi um dos destaques do Cleveland Cavaliers na bela vitória por 108 a 88 sobre o Boston Celtics, fora de casa, pela temporada regular da NBA.

Varejão, que é reserva, entrou no decorrer da partida e esteve em quadra por 31 minutos, marcando 14 pontos e pegando dez rebotes. O brasileiro teve ótimo aproveitamento, acertando seis dos sete arremessos com bola em jogo e os dois lances livres que cobrou.

O ala LeBron James, mais uma vez, foi o cestinha da franquia de Cleveland, com 36 pontos. Ele ainda pegou sete rebotes e deu nove assistências. O armador Maurice Williams anotou 19 pontos.

O Cavaliers segue com a melhor campanha da temporada regular até aqui, com 45 vitórias e 14 derrotas, na liderança isolada da Conferência Leste.

Comandado pelos armadores Ray Allen e Rajon Rondo, os Celtics começaram bem, na liderança do placar, mas não mantiveram o fôlego e acabaram cedendo a virada. Allen, com 21 pontos, foi o cestinha da franquia. Rondo conseguiu um double-double: 19 pontos e 11 assistências.

Os Celtics têm 36 vitórias e 20 derrotas, campanha idêntica à do Atlanta Hawks, com quem dividem a terceira posição do Leste.

Conmebol destaca déjà vu em derrota do São Paulo na Colômbia

A Conmebol destacou a vitória do Once Caldas sobre o São Paulo, na cidade colombiana Manizales, com o mesmo placar de 2 a 1 do encontro entre as duas equipes na semifinal da Copa Libertadores em 2004. "Parece que o destino se caprichou e deu o mesmo resultado seis anos depois no mesmo cenário", disse a entidade máxima do futebol sul-americano.

Em seu site oficial, o Once Caldas cometeu uma leve gafe ao dizer que venceu o "campeão brasileiro São Paulo". Na sua página, a equipe colombiana destacou ter realizado uma "muito boa apresentação futebolística".

A Fifa, por sua vez, destacou o fato de os colombianos terem vencido o São Paulo em uma "virada memorável". Para a entidade, Dayro Moreno, autor do gol da vitória, foi o melhor jogador em campo.

O Once Caldas, com seis pontos, lidera o Grupo 2 da Libertadores, seguido por São Paulo e Monterrey com três cada. O Nacional, do Paraguai, ainda não pontuou.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Robinho confirma ausência no clássico contra Corinthians

O torcedor santista recebeu uma péssima notícia na noite desta quarta-feira, embora tenha comemorado a vitória por 1 a 0 diante do Naviraiense, em Campo Grande, pela estreia das duas equipes na Copa do Brasil. Após o confronto no Mato Grosso do Sul, o atacante Robinho confirmou que não estará presente no clássico deste domingo, às 17 horas (de Brasília), contra o arquirrival Corinthians, válido pela 11ª rodada do Campeonato Paulista e que será realizado na Vila Belmiro.

Depois da partida desta quarta-feira, Robinho jogou um balde de água fria no presidente do Santos Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro. "Apresento-me à Seleção Brasileira no sábado", garantiu o atacante, que vai disputar o amistoso do próximo dia 2 de março ante a Irlanda, em Londres. O confronto será o último da equipe pentacampeã mundial antes da convocação final para a Copa do Mundo da África do Sul.

Uma das principais peças na Era Dunga, Robinho não escondeu seu desejo de estar na Seleção Brasileira, embora tenha o maior clássico para os santistas neste final de semana. Com o amistoso marcado para a próxima terça-feira, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e a comissão técnica da equipe ordenaram a apresentação dos convocados para este sábado, dia 27, véspera do jogo.

Em contrapartida ao discurso do jogador e contrariando a ordem da entidade máxima do futebol nacional, o técnico Dorival Júnior pediu à entidade, que rejeitou os apelos da diretoria santista, especialmente do presidente Luis Álvaro de Oliveira, para liberar seu camisa 7.

"Faço um apelo para que exista bom senso por parte da Seleção, pois não haverá uma interferência direta se ele não embarcar no sábado", alfinetou Dorival Júnior, antes de começar a admitir não contar com o atacante contra o Corinthians. "Mas, o Santos está bem preparado, sem dúvida faremos um grande jogo contra umas das melhores equipes do futebol brasileiro."

China ganha ouro no revezamento, mas faz lambança na comemoração

Em prova emocionante e tumultuada, a equipe feminina da China conquistou a medalha de ouro no revezamento de 3.000 m da patinação de velocidade e, de quebra, estabeleceu o novo recorde mundial da categoria. No calor da comemoração, um acidente acabou ferindo o rosto de uma das patinadoras chinesas.

Enquanto abraçava membros da comissão técnica, Hui Zhang acabou sendo atingida pelo patim de sua colega Meng Wang e sofreu um leve corte no rosto. Depois, com um pequeno curativo, ela pôde dividir o pódio com suas companheiras de equipe e com atletas de Canadá e Estados Unidos, também premiados com medalha.

O resultado da final disputada nesta quarta-feira (horário de Vancouver), envolvendo as quatro melhores equipes nas classificatórias - China, Coreia do Sul, Canadá e Estados Unidos - só pôde ser confirmada minutos depois da prova, com a desclassificação da Coreia do Sul e a confirmação do tempo final chinês: 4min06s610.

Na última parte do revezamento, a sul-coreana Seung-Hi Park buscava alcançar a primeira colocação e acabou desequilibrando a chinesa Yang Zhou, que fazia a curva à sua frente. O incidente foi suficiente para desqualificar a Coreia do Sul, deixando a conquista para a China, representada por Linlin Sun, Meng Wang, Hui Zhang, além de Yang Zhou.

Aproveitando a festa armada no Ginásio Pacific Coliseum, em Vancouver, as canadenses, comandadas por Marianne St-Gelais, puderam comemorar a medalha de prata. O bronze ficou com a equipe dos Estados Unidos.

Entenda as provas de patinação de velocidade

A patinação de velocidade é disputada em um circuito oval em provas de feminino e masculino e seis distâncias (500 m, 1.000 m, 1.500 m, 3.000 m, 5.000 m e 10.000 m). As velocidades chegam até a 70 km/h.

Dois atletas participam de cada corrida, mas não competem um contra o outro. O adversário em comum é o relógio. Ambos têm sua própria pista e têm que variar movimentos para que todos façam a mesma distância. Ganha quem fizer o menor tempo.

Há ainda a prova de perseguição por equipes na patinação de velocidade em Vancouver. Similar ao ciclismo dos Jogos de Verão, equipes de três integrantes largam na mesma hora e em cada lado da pista. O tempo só é definido quando o terceiro competidor cruza a linha.

"Esquecido" por Dunga, Pato apresentará a nova camisa da Seleção

Depois das tentativas sem sucesso com Robinho e Daniel Alves, a Nike confirmou nesta quinta-feira que Alexandre Pato apresentará a nova camisa da Seleção Brasileira. O lançamento do modelo acontecerá na tarde desta quinta, em Londres. O curioso é que o atacante não tem sido chamado por Dunga, já que estava machucado há dois meses.

A última convocação do atacante do Milan aconteceu em 21 de maio de 2009, quando Pato foi chamado para enfrentar Uruguai e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa, e também para defender o Brasil na Copa das Confederações, disputada na África do Sul.

Pato atuou apenas na primeira partida do torneio, quando substituiu Robinho na vitória por 4 a 3 sobre o Egito. Mesmo assim, segue na briga por uma vaga no grupo que irá ao Mundial, em junho. Atualmente, Dunga tem chamado Adriano, do Flamengo, e Nilmar, do Villareal, com mais frequência. Robinho e Luís Fabiano são titulares absolutos.

Antes de chegar ao nome de Pato, a Nike encontrou problemas na definição do garoto-propaganda. Os dois jogadores da Seleção patrocinados pela empresa que mais têm visibilidade no futebol, Adriano e Robinho, atuam no Brasil e para viajar a Londres precisariam contar com a liberação de seus atuais clubes.

Na Europa, Daniel Alves e Luís Fabiano eram as principais opções. Porém, a empresa não conseguiu a viabilizar a presença dos jogadores em Londres nesta quinta-feira.

Com show de Obina, Atlético-MG goleia e elimina Juventus-AC

Com Diego Tardelli e Obina no ataque, o técnico Vanderlei Luxemburgo mostrou que veio à Arena da Floresta disposto a matar o Juventus-AC em casa e eliminar a partida de volta. E a dupla não decepcionou o treinador, principalmente Obina, que foi o grande destaque na goleada por 7 a 0, marcando cinco gols e sofrendo um pênalti.

Logo aos 12min, Tardelli recebeu passe de Carlos Alberto e inaugurou o placar. Aos 16min, foi a vez de Obina deixar a sua marca. O Atlético-MG era tão superior aos acreanos que o goleiro Aranha só pegou pela primeira vez na bola aos 18min. Com tranquilidade, os comandados de Luxemburgo administravam a vantagem - que eliminaria o jogo de volta - tocando a bola no campo de ataque. Aos 41, Obina marcou novamente, ao receber bola na entrada da área e tocar no canto esquerdo do goleiro Felipe, fazendo 3 a 0 para o Atlético-MG.

Com o jogo praticamente ganho, Luxemburgo resolveu poupar o capitão e principal jogador do time, Diego Tardelli, substituído por Marques. E o veterano atacante logo deixou sua marca, aos 5min.

Inspirado e se aproveitando da fragilidade da defesa do Juventus-AC, Obina converteu pênalti sofrido por Júnior e marcou 5 a 0 - o terceiro do ex-atacante de Palmeiras e Flamengo na partida. Aos 35, a estrela da noite marcou 6 a 0. E aos 45min, Obina fechou a inspirada noite com chave de ouro, ao receber passe de Marques e vencer novamente o goleiro Felipe, fazendo o sétimo do Atlético-MG. O passeio atleticano poderia ter sido ainda maior, se Muriqui não tivesse perdido um pênalti - sofrido por Obina -, aos 38min.

Com a goleada, o Atlético-MG aguarda o vencedor entre Brasiliense e Chapecoense para conhecer o seu próximo adversário.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Especial - Nigéria

A Seleção Nigeriana de Futebol representa a Nigéria nas competições de futebol da CAF e FIFA.

História

Conseguiram chegar à Copa do Mundo pela primeira vez na Copa do Mundo de 1994 e desde então apareceram mais duas vezes. Ainda não passaram das oitavas-de-final. A Nigéria ganhou a Copa das Nações Africanas duas vezes, em 1980 e 1994 e, além disso, também ganharam a medalha de ouro nas Olimpíadas de 1996 (quando venceu o Brasil na semi-final e a Argentina na final).

Nos Jogos Pan-Africanos, ganharam a medalha de ouro em em 1973, duas de prata em 1978 e 2003 e duas de bronze em 1991 e 1995.

No futebol feminino, ganhou duas medalhas de ouro nos Jogos Pan-Africanos em 2003 e 2007, sendo a atual campeã.

As seleções de base da Nigéria ganharam o título do Campeonato Mundial de Futebol Sub-17 em 1985, 1993 e 2007.

Ainda venceu a Copa das Nações Afro-Asiáticas e a Copa CEDEAO.

Títulos
Jogos Olímpicos: medalha de ouro - 1996
Jogos Pan-Africanos: medalha de ouro - 1973
Copa das Nações Africanas: 1980, 1994
Copa das Nações Afro-Asiáticas: 1995
Copa CEDEAO: 1990
Campeonato Mundial de Futebol Sub-17: 1985, 1993, 2007

Campanhas de destaque
Jogos Olímpicos: medalha de prata - 2008
Copa das Confederações: 4º lugar - 1995
Jogos Pan-Africanos: medalha de prata - 1978, 2003; medalha de bronze - 1991, 2003
Copas das Nações Africanas: 2º lugar - 1984, 1988, 1990, 2000
Campeonato Mundial de Futebol Sub-20: 2º lugar - 2005
Campeonato Mundial de Futebol Sub-17: 2º lugar - 1987, 1989, 2001, 2009

Desempenho em Copas do Mundo
1930 a 1958 - Não disputou
1962 - Não se classificou
1966 - Desistiu
1970 a 1990 - Não se classificou
1994 - Oitavas-de-final
1998 - Oitavas-de-final
2002 - Primeira fase
2006 - Não se classificou
[editar] Desempenho em Copas das Nações Africanas
1957 - Não disputou
1959 - Não disputou
1962 - Desistiu
1963 - Primeira fase
1965 - Não disputou
1968 - Não se classificou
1970 - Desistiu
1972 - Não se classificou
1974 - Não se classificou
1976 - Terceiro lugar
1978 - Terceiro lugar
1980 - Campeões
1982 - Primeira fase
1984 - Vice-Campeões
1986 - Não se classificou
1988 - Vice-Campeões
1990 - Vice-Campeões
1992 - Terceiro lugar
1994 - Campeões
1996 - Desistiu depois de ter se classificado
1998 - Banido pela desistência
2000 - Vice-Campeões
2002 - Terceiro lugar
2004 - Terceiro lugar
2006 - Terceiro lugar
2008 -
2010 - Terceiro lugar

Jogadores famosos
Rashid Yekini
Jay-Jay Okocha
Mutiu Adepoju
Joseph Yobo
Kanu
Mikel John Obi
Sunday Oliseh
Uche Okechukwu
Obafemi "Oba-Oba" Martins
Taribo West
Taye Taiwo
Julius Aghahowa
Victor Obinna
Celestine Babayaro
Finidi George

Especial - Copa do Mundo 2010

Do dia 24 de Fevereiro até o dia 5 de Junho, o "Blog do Esporte" mostrará detalhes, curiosidades, vitórias e tudo mais das seleções que estarão participando dessa Copa do Mundo. A lista da ordem de quais serão as primeiras e as últimas seleções serão divulgadas, mas as datas não serão divulgadas, porque pode ser que as postagens não sejam divulgadas nesse dia.

Uma coisa é certa: falaremos de TODAS as seleções, sem exeção (tirando o Brasil, pois sabemos de tudo, mas se vocês quiserem, me avisem, que colocarei aqui no blog).

Atenção: o blog "Botafogo e Comercial" (comefogo.blogspot.com) funcionará normalmente, sendo só colocado notícias sobre os dois times. Para mais informações sobre esse blog, acesse o link acima.

Aqui está o lista em ordem de apresentação no blog:

1- Nigéria
2- Itália
3- Paraguai
4- Estados Unidos
5- Argélia
6- Eslovénia
7- Grécia
8- Argentina
9- Coréia do Sul
10- Costa do Marfim
11- Suíça
12- Honduras
13- Portugal
14- Gana
15- Alemanha
16- Nova Zelândia
17- África do Sul
18- Sérvia
19- Austrália
20- Espanha
21- Inglaterra
22- Coréia do Norte
23- Dinamarca
24- França
25- Holanda
26- México
27- Uruguai
28- Japão
29- Camarões
30- Chile

Confira 10 corintianos crucificados na Copa Libertadores

O Corinthians larga em sua obsessão pela Copa Libertadores nesta quarta-feira, contra os uruguaios do Racing, e com 25 jogadores que podem se tornar grandes heróis ou vilões. A história do clube na competição mostra que uma falha pode determinar o fim dentro do Parque São Jorge e, em alguns casos, até no futebol, como sabem bem Guinei e Ademar Braga, por exemplo.

Também por conta disso, Mano Menezes praticamente fechou os espaços para jovens jogadores no elenco inscrito, exceção feita ao lateral Dodô, chamado também pela má fase de Escudero.

Confira 10 nomes crucificados pelo Corinthians na Libertadores:

Guinei - 1991

Mesmo sem ser a obsessão dos dias de hoje para o Corinthians, a Copa Libertadores já criava grande expectativa há duas décadas. O lateral Guinei foi o primeiro a conhecer esse efeito devastador: em La Bombonera, os corintianos perderam por 3 a 1 e ele falhou em dois gols. No primeiro, saiu jogando errado e, no segundo, escorregou na marcação a um argentino. E abreviou sua passagem pelo clube.

Alexandre Lopes - 1996

Em jogo válido pelas quartas, o Corinthians caiu contra o Grêmio efetivamente já no jogo de ida, em que perdeu por 3 a 0 no Pacaembu. Jardel marcou duas vezes, mas o culpado para os corintianos foi o zagueiro Alexandre Lopes. Em um vacilo histórico dele, Paulo Nunes fez o segundo da noite.

Edílson - 2000

Cair pelo segundo ano consecutivo contra o maior rival não foi bem aceito pelos torcedores corintianos, que acusaram Edílson de se esconder da disputa por pênaltis. Na reapresentação do elenco, o atacante foi agredido por membros de facções organizadas e nunca mais pisou novamente no Parque São Jorge.

Vampeta - 2000

Principal amigo de Edílson, foi criticado pelos mesmos motivos e também foi embora do clube, negociado com a Inter de Milão. Vampeta havia perdido pênalti na disputa de 1999 e se omitiu no ano seguinte. Ao contrário do companheiro, retornou mais duas vezes ao Corinthians e acabou se livrando da eventual culpa.

Kléber - 2003

Titular absoluto e ídolo do clube, Kléber foi muito criticado por conta de uma expulsão em jogo contra o River Plate, nas quartas de final daquela Libertadores. O time vencia dentro da Argentina, mas o lateral se perdeu e foi expulso. Nos instantes finais, o River virou o marcador com show de D'Alessandro. Pela história que tinha, acabou perdoado tempos depois.

Roger - 2003

Reserva imediato de Kléber, teve destino ainda pior. Em um estádio com público de 66.666 torcedores, não poderia dar mesmo certo. Roger levou cartão vermelho ainda no primeiro tempo, incentivado pelos marcantes gritos de Geninho, na beira do gramado do Morumbi: "pega, pega, pega". Foi emprestado ao Flamengo e nunca mais retornou ao Corinthians.

Coelho - 2006

Visto com desconfiança dentro do clube, havia se recuperado com partidas importantes no Brasileiro de 2005. Mas contra o River Plate no Pacaembu, fez um gol contra de cabeça e nunca mais foi perdoado. Ainda foi emprestado e retornou em 2008, mas de tão vaiado pelos torcedores acabou indo embora.

Xavier - 2006

Limitado volante contratado para a Libertadores, Xavier foi um verdadeiro desastre nos jogos contra o River Plate. No baile argentino no Pacaembu, acabou tendo sua trajetória abreviada e sequer terminou o ano no clube.

Betão - 2006

A perseguição de torcedores corintianos a Betão teve real início após a queda na Libertadores daquele ano. O zagueiro prata da casa falhou nos gols argentinos e começou a cavar sua própria cova, selada com o rebaixamento para a Série B no ano seguinte.

Ademar Braga - 2006

Treinador inventado para a Libertadores depois da demissão de Antônio Lopes, o ex-auxiliar Ademar Braga ficou marcado por frases de efeito e por se dizer metrossexual. Foi demitido um jogo depois da fatídica partida contra o River Plate e sumiu no futebol.

Terra

Após morte da mãe, patinadora vai às lágrimas durante apresentação

Apenas dois dias depois da morte da sua mãe, em consequência de problemas cardíacos, a canadense Joannie Rochette participou nesta terça-feira (23) do programa curto da patinação artística da Olimpíada de Inverno de Vancouver.

Primeira a se apresentar no sexto e último grupo da noite, Joannie foi às lagrimas assim que encerrou seus movimentos na pista de gelo do Pacific Coliseum.

Aplaudida de pé por todo o ginásio, a patinadora se mostrou muito emocionada. Apesar da tragédia familiar, ela conseguiu se manter competitiva e terminou a etapa preliminar com a terceira melhor nota, 71.36 pontos.

Ja durante o aquecimento, Joannie se mostrou abalada. O público do Pacific Coliseum gritava o nome da atleta em gesto de apoio. Mesmo diante de tanta pressão, a patinadora cumpriu seu papel e segue no páreo da disputa da medalha, que será decidida nesta quarta-feira.

Depois das lágrimas, Joannie se recompôs antes de sentar na posição de espera pela nota. Após o anúncio, ganhou um abraço dos treinadores e agradeceu o público.

A mãe da atleta, Thetese Rochette, chegou de Montreal com o marido em Vancouver no sábado. No dia seguinte foi levada ao hospital e não resistiu. Joannie recebeu a notícia do pai, dentro da Vila Olímpica. Foi criado em clima de comoção em torno da patinadora, estrela do país-sede dos Jogos de Inverno.

A pontuação mais alta desta etapa ficou com a coreana Yu-Na Kim, com 78.50 pontos. A apresentação da atleta da Ásia foi muito técnica cumprindo todos os elementos obrigatórios e com um programa bem limpo. Na segunda colocação, a japonesa Mao Asada cravou 73.78 pontos. A patinadora optou por elementos ousados em sua apresentação com saltos triplos e um footwork exemplar.

Com 14 pontos de Varejão, Cavaliers vencem após três derrotas

O Cleveland Cavaliers, dono da melhor campanha da temporada regular da NBA, interrompeu uma sequência de três derrotas ao vencer o New Orleans Hornets por 105 a 95, com 14 pontos do brasileiro Anderson Varejão.
Nos 27 minutos que esteve em quadra, Varejão acertou seis arremessos com a bola em jogo (em 12 tentativas) e dois lances livres (em três). Ele ainda pegou sete rebotes.

Os cestinhas dos Cavaliers na partida foram o ala LeBron James e o pivô Shaquille O'Neal, com 20 pontos cada. LeBron ainda entregou 13 assistências, completando um double-double.

Com a vitória, a equipe de Cleveland se mantém como dona da melhor campanha da temporada, com 44 vitórias e 14 derrotas, na liderança da Conferência Leste.

Pelos Hornets, destaque para o reserva Marcus Thornton, que marcou 37 pontos nos 31 minutos que esteve em quadra. O armador Darren Collison também teve boa atuação, com um double-double de 22 pontos e dez assistências, mas de nada adiantou. A franquia de New Orleans tem 30 vitórias e 27 derrotas na temporada, e ocupa a nona posição da Conferência Oeste, na briga por uma vaga nos playoffs.

Também na noite desta terça-feira, o Miami Heat jogou em casa e foi surpreendido pelo Minnesota Timberwolves, que venceu por 91 a 88, mesmo com a grande atuação do reserva Dorrel Wright, do Heat, cestinha do jogo com 26 pontos. A franquia de Minnesota está na lanterna da Conferência Oeste, com 14 vitórias e 44 derrotas, enquanto o time de Miami é oitavo colocado do Leste, com 29 vitórias e 29 derrotas.

TJD-MG dobra a pena do Cruzeiro no Campeonato Mineiro

O Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG) dobrou a punição ao Cruzeiro pela escalação do atacante Wellington Paulista na vitória por 6 a 0 sobre o Uberaba, na estreia do time no Campeonato Mineiro. Ao invés de três pontos, o time mineiro foi punido com a perda de seis.

O Cruzeiro vai recorrer da decisão tomada pela Primeira Comissão Disciplinar do órgão, nesta terça-feira. Ainda não há data para o julgamento. Justamente por isso, a punição não se materializou na tabela. A Federação Mineira de Futebol só irá retirar a pontuação após a decisão final do caso.

O TJD-MG acolheu o embargo da Procuradoria que queria dobrar a punição recebida pelo Cruzeiro por causa da mudança da pena do artigo em que o clube mineiro foi enquadrado. Antes da alteração do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o artigo 214 (incluir atleta que não tenha condição legal de participar de partida, prova ou equivalente) previa a pena do dobro de pontos em disputa. Agora, leva-se em conta apenas os pontos disputados em questão.

O clube mineiro recebeu a punição por ter escalado o atacante Wellington Paulista na estreia do Cruzeiro no Mineiro. A alegação do TJD-MG é a de que o atleta estava irregular por ter sido expulso na final do Estadual do ano passado. O clube alega que a pena do jogador foi convertida em doação de cestas básicas pelo próprio órgão e que por tanto não houve impedimento para a sua utilização.

Com um jogo a menos, o Cruzeiro é o terceiro colocado do Mineiro, com 12 pontos conquistados com quatro vitórias. Sem os seis da punição, o time celeste teria a mesma pontuação do Atlético-MG, hoje em sétimo.

Uniforme do Brasil divide atenção com C. Ronaldo e 8 seleções

A divulgação do uniforme número um que a Seleção Brasileira usará na próxima Copa do Mundo, marcada para quinta-feira, em Londres, dividirá espaço com o lançamento da chuteira assinada por Cristiano Ronaldo e com a apresentação de oito conjuntos de seleções que estão classificadas para o Mundial da África do Sul, em 2010.

Único país pentacampeão do mundo no futebol, o Brasil faz parte das nove seleções patrocinadas pela Nike que terão as camisas apresentadas no evento de dois dias chamado Nike Innovation. Eslovênia, Estados Unidos, Nova Zelândia, Holanda, Portugal, Sérvia, Coreia do Sul e Austrália são as outras nações que conhecerão uniformes que serão utilizados na Copa.

A apresentação da camisa número um brasileira será a maior atração da segunda etapa do evento, quinta-feira, um dia depois de Cristiano Ronaldo, principal garoto-propaganda da marca na atualidade, passar por Londres.

Nesta quarta, o português deve causar maior frisson do que o lançamento verde e amarelo, já que além de ter construído a carreira no futebol inglês, pelo Manchester United, o jogador voltou a ser elogiado por suas últimas atuações.

Na goleada do Real Madrid por 6 a 2 sobre o Villarreal no último domingo, por exemplo, a atuação de Cristiano Ronaldo foi destacada a ponto de o jornal espanhol AS dizer que ele resgatou Kaká, a maior estrela da atual Seleção Brasileira, do "purgatório".

Não é à toa que a marca lançará seu produto mais chamativo levando o nome do craque do Real Madrid. A linha de chuteiras confeccionada para atacantes terá Cristiano Ronaldo como promotor e tentará causar impacto com um sistema automático de adequação de travas ao tipo de gramado.

Já o uniforme da Seleção Brasileira deve ter como primeiro garoto-propaganda o lateral direito Daniel Alves, que integra o time de Barcelona. O jogador é nome praticamente certo na convocação de Dunga para a Copa do Mundo, mas disputa posição para ser titular com Maicon (na lateral) e Elano (na meia).

Paralelamente ao lançamento em Londres, a Nike distribuirá os novos uniformes em um evento menor no Brasil. Vale lembrar que o conjunto número dois da Seleção já foi divulgado durante o Carnaval da Bahia, vestindo o corpo do cantor e compositor Carlinhos Brown, e no Rio de Janeiro, quando Robinho usou a peça no Sambódromo da Sapucaí.

Londres foi escolhida para o lançamento global de produtos da marca por hoje abrigar jogadores de destaque de diferentes nacionalidades, como o sul-coreano Ji-Sung Park do Manchester United. Curiosamente, o Brasil tem pouca presença naquele que é considerado o melhor campeonato nacional da atualidade, sendo Anderson e Lucas, cujas convocações para a Copa são duvidosas, os maiores expoentes.

"Time da moda", Barcelona ganha críticas de Guardiola

O empate contra o Stuttgart desagradou o técnico Guardiola. O comandante, que já havia alertado sobre os perigos do time alemão, disse em entrevista que o Barcelona precisa melhorar muito para conquistar o bicampeonato da Liga dos Campeões da Europa.

"O resultado até que foi bom, mas não podemos nos acomodar. Precisamos jogar melhor para ganhar títulos. Isso é muito claro", afirmou o treinador, após o empate em 1 a 1. Guardiola também tentou despistar sobre o favoritismo de seu time.

"Sei que somos o time da moda, os últimos campeões, mas estamos na Europa, nas oitavas de final da Liga e todas as equipes são boas", disse o treinador, que completou. "A Liga dos Campeões é muito, muito dura".

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Valcke critica Morumbi e avisa: Brasil não pode perder tempo

O francês Jérôme Valcke, secretário geral da Fifa, voltou a criticar o estádio do Morumbi e deixou claro que a casa são-paulina não está pronta para receber as partidas mais importantes da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

"Não está preparado para receber mais do que partidas de grupo ou de oitavas de final. Se quiser receber a semifinal ou a abertura, terá de readaptar o estádio", afirmou o diriginte durante entrevista coletiva nesta terça-feira, no Sun City, luxuoso resort situado a 50km de Rustenburgo e que foi palco de encontro dos técnicos que vão ao Mundial.

Valcke se mostrou bastante irritado com os questionamentos sobre a Copa no Brasil e se referiu ao tema como uma "brincadeira". Ele chegou a ser irônico enquanto respondia pergunta de um jornalista brasileiro.

"Já estou sendo criticado no Brasil, é um grande início. Me encanta esse país. Gostaria de não ser o menino mau, mas a verdade é que há muito para fazer no país. O Brasil não pode perder tempo", afirmou o secretário.

Valcke disse ainda que a Fifa enviou um documento ao São Paulo com as exigências necessárias para que o Morumbi receba a abertura ou uma semifinal do Mundial. Mas o clube, que apresentou um projeto novo e insatisfatório na última semana, em Zurique, ainda não teria se preocupado em cumpri-las.

"Estamos esperando. Eles têm 30 meses para deixar o estádio pronto", disse, lembrando a data limite estipulada pela Fifa para a conclusão das obras nos estádios brasileiros.

R. Gomes precisará de investigações para seguir treinador

Assim que retornar para casa e depois reassumir o comando técnico do São Paulo, Ricardo Gomes precisará se cercar de cuidados importantes. De acordo com o médico Eli Faria Evaristo, especialista em AVC do Hospital das Clínicas, a ocorrência de um acidente vascular cerebral, por menor que seja, indica uma predisposição a outros AVCs.

"Toda vez que alguém tem um AVC, é necessária uma investigação médica dos fatores de riscos. Então, você tem sobre o que intervir para prevenir", indica Eli. Entre os fatores que podem ter ocasionado o problema de saúde de Ricardo estão a hipertensão arterial, diabetes, colesterol alto, tabagismo, vida sedentária, e outros menos comuns como alterações do sono, doenças genéticas e cardíacas.

O fato de o problema de Ricardo Gomes ter acontecido logo depois do clássico contra o Palmeiras não é coincidência. O estresse e a tensão do jogo, na opinião de Eli Faria, são catalisadores para um AVC. "Nessa situação há uma descarga de adrenalina, o que modifica o estado hemodinâmico, a pressão arterial, a frequência cardíaca, e isso pode favorecer alterações circulatórias e pode favorecer arritmias", exemplifica.

É importante frisar que o estresse sozinho não catalisa um AVC. "É um fator coadjuvante", frisa Eli. Portanto, identificar o fator de risco principal será necessário para que Ricardo Gomes tenha uma vida tranquila. "A tensão perde seu impacto se os fatores principais estão controlados", aponta o médico, que sugere um estudo de caso bastante específico sobre o treinador. "A recomendação do que fazer do AVC para a frente é algo bem personalizado".

Identificar o que causou o pequeno AVC é que mostrará como o treinador deverá se comportar daqui por diante: se poderá trabalhar normalmente mesmo em jogos de tensão - como jogos da fase mata-mata da Libertadores e clássicos nacionais - ou até se, eventualmente, em menor hipótese, ele será aconselhado a abandonar a carreira.

Sobre o fato de os treinadores em geral não serem submetidos a exames de rotina, a exemplo do que fazem os atletas, Eli Faria Sampaio indica uma revisão de conceito. "A bem da verdade, toda a população a partir de uma certa faixa etária deveria se submeter a exames gerais. Mas eu diria que grandes empresas devem zelar pelos seus funcionários".

A pressa de dirigentes são-paulinos e médicos em minimizar o que aconteceu com o treinador, na opinião de Eli, se justifica. "O termo AVC é usado para designar uma série de alterações diferentes. Generalizar isso provoca até uma situação às vezes até constrangedora. Tudo depende da extensão do problema".

Dupla canadense se recupera e leva ouro na dança no gelo

Depois de um desempenho abaixo do esperado primeira etapa na dança do gelo, a obrigatória, a dupla canadense formada por Tessa Virtue e Scott Moir, conseguiu superar os russos Maxim Shabalin e Oksana Domnina e cravou a melhor pontuação total nesta terça-feira (23), no Pacific Coliseum, no Canadá.

Somando 221.57 pontos, sendo 110.42 deles nesta última etapa, a livre, a dupla ficou com o ouro na competição para o delírio da torcida local.

Já os russos, que eram um dos favoritos na categoria, tiveram um desempenho abaixo do esperado na etapa final e fizeram apenas 101.04 pontos caindo para a terceira posição ficando com o bronze. A prata ficou para a dupla americana Charlie White e Meryl Davis, que somou mais 107.19 pontos na parcial livre com a pontuação final de 215.74.

Depois de receberem suas medalhas, as três duplas dividiram o lugar mais alto do pódio e deram uma volta olímpica no Pacific Coliseum com suas respectivas bandeiras.

Polêmica

A dupla russa ainda tem mais motivos para comemorar seu bronze. A escolha de seu tema para a apresentação causou um desconforto em algumas comunidades aborígenes; Domnina e Shabalin causaram polêmica no último campeonato europeu, em janeiro, ao realizarem uma dança relacionada à cultura aborígene, utilizando, inclusive, trajes inspirados no tema - tangas vermelhas e uma roupa com desenhos brancos, simulando a pintura corporal dos aborígenes.

Indignados, os povos aborígenes da Austrália disseram que a atitude dos dançarinos russos era um "roubo" de sua cultura. Domnina e Shabalin, então, quase desistiram de usar os trajes e executar a dança. Mas, durante esta semana, os russos tiveram um encontro com aborígenes do Canadá, que, ao contrário dos australianos, disseram estar honrados com a dança.

Classificação final

1. Tessa Virtue e Scott Moir (CAN) - 221,57

2. Meryl Davis e Charlie White (EUA) - 215,74

3. Oksana Domnina e Maxim Shabalin (RUS) - 207,64

4. Tanith Belbin e Benjamin Agosto (EUA) - 203,67

5. Federica Faiella e Massimo Scali (ITA)- 199,17

6. Isabelle Delobel e Olivier Schoenfelder (FRA) - 193,73

7. Nathalie Pechalat e Fabian Bourzat (FRA) - 190,49

8. Sinead Kerr e John Kerr (GBR) - 186,01

9. Jana Khokhlova e Serguei Novitski (RUS) - 185,85

10. Alexandra Zaretsky e Roman Zaretsky (ISR) - 180,26

Entenda a prova de dança no gelo da patinação artística

Na dança do gelo da patinação artística, um casal é avaliado pelo corpo de juízes por seu ritmo, interpretação da música e precisão dos passos. Diferentemente da prova de duplas da modalidade, não há saltos ou outras manobras. Como na dança do salão, os patinadores ficam em contato durante a maior parte da apresentação.

A disputa é dividida em três partes: dança obrigatória, definida por sorteio, dança original, na qual o casal atua em um estilo pré-definido (em Vancouver é o Folk/Country Dance) e dança livre, em que os atletas escolhem a música e definem a coreografia. Quem tiver mais pontos na soma das notas ganha o ouro.

Obama assiste à derrota dos Bulls para os Wizards

Com 25 pontos e 11 rebotes, Andray Blatche liderou o Washington Wizards na vitória sobre o Chicago Bulls na rodada desta segunda-feira.

A vitória por 101 a 95 foi conquistada fora de casa, na cidade de Chicago. Pelo lado dos Bulls, DErrick Rose foi o destaque, com 22 pontos.

A partida teve um ilustre torcedor. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estava no ginásio e lamentou a derrota de seu time.

Com o resultado favorável, a franquia de Washington tem 20-34 e se encontra na 11ª colocação do Leste.

O Chicago Bulls, com 29 vitórias e 27 derrotas, ocupa o sexto lugar da mesma conferência.

Espanhóis comparam chutes de Cristiano Ronaldo a mísseis

Tomahawk é um míssil de longo alcance utilizado pela Marinha Americana. Mas também é o apelido que os narradores de futebol espanhóis deram ao potente chute de Cristiano Ronaldo, atacante do Real Madrid.

Segundo o jornal AS, até agora, o jogador tem 18 gols na temporada, e grande parte deles de cobranças de falta ou tiros de longa distância. Os chutes chegam a uma velocidade de 105 km/h e com uma alta porcentagem de acertos.

O jogador do Real Madrid aprovou o apelido, creditou os gols a muito treino e garantiu que outros iguais virão.

Parreira confirma amistoso entre África do Sul e São Paulo

A seleção sul-africana de futebol vai enfrentar o São Paulo no dia 3 de abril, no estádio do Morumbi, em amistoso preparatório para a Copa do Mundo. A informação foi confirmada nesta terça-feira por Carlos Alberto Parreira, que treina a equipe anfitriã do Mundial.

Toda a renda da partida será destinada ao Haiti, país da América Central que foi devastado por um terremoto em janeiro. Os sul-africanos farão a primeira parte da preparação para a Copa no Brasil, e devem usar a Granja Comary, em Teresópolis, como base.

Além do São Paulo, Parreira quer agendar mais sete partidas no continente: três jogos-treino no Rio de Janeiro, três em São Paulo e um amistoso contra uma seleção sul-americana, em local ainda indefinido.

Mas no Brasil, o treinador não poderá contar com alguns de seus principais jogadores, que atuam em clubes da Europa e vão se apresentar somente em maio. "Só depois vamos fazer uma previsão do que poderemos fazer na Copa", afirmou o técnico, após encontro dos técnicos do Mundial no resort Sun City, a 50km de Rustenburgo.

Após o período de treinos no Brasil, a África do Sul fará a segunda parte da preparação na Alemanha. A equipe está no Grupo A, um dos mais difíceis do Mundial, ao lado de México, Uruguai e França.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

"Zebra", holandês é eleito "rei" por estrelas da patinação

Você sabia que a corrida dos 1.500 m coroa a patinação de velocidade? Eu não sabia. Mas com certeza sei agora. "Mark ganhou a corrida do Rei", disse Shani Davis. "Mark é o Rei".

Não se esperava que Mark Tuitert, da Holanda, fosse ganhar ou sequer estar próximo do pódio. Mas ele superou Shani Davis, Chad Hedrick e todo grande patinador que entrou na corrida, ganhando o ouro com um tempo de 1min45s57 segundos, 0,13 melhor que Davis, que terminou em segundo na sua competição favorita pela segunda Olimpíada seguida.

Quatro anos atrás, foi Enrico Fabris, da Itália. Na noite passada, foi Tuitert. Davis explicou que, se tivesse que perder para alguém, preferiria que Mark Tuitert fosse o vencedor.

"Não consigo pensar em outro patinador mais merecedor do que Mark", disse Davis. "Ele passou por muita coisa durante sua carreira".

O duo americano ficou em segundo e terceiro nos 1.500 m em Turim e, nestes Jogos, seu favoritismo era quase desencorajador para qualquer outro competidor.

"Se você me dissesse que nós ganharíamos só uma medalha nesta corrida, e que seria prata, eu ficaria surpreso", reconheceu o técnico americano de patinação de velocidade, Derek Parra, medalhista de ouro na mesma modalidade nos Jogos de Salt Lake.

Mas Hedrick, na última competição individual de sua carreira, se deixou dominar pelas emoções e terminou em um desapontador sexto lugar. Davis, que havia ganhando os 1.000 m com um avanço fenomenal no final, não conseguiu reproduzir o esforço - não que uma medalha de prata deva ser considerada menos digna de louvor.

"Lutei durante toda a corrida", disse Davis. "Só não consegui ganhar velocidade suficiente".

Aí terminou a Olimpíada de 2010 para Davis. Ele parte com um ouro e essa prata. Ele não vai competir nos 10.000 m ou na perseguição por equipes. O que ele fez foi abrir as portas para Sochi, em 2014.

"É minha corrida favorita desde que era um atleta júnior", apontou. "Sempre quis ganhar os 1.500 m. Fiquei em segundo duas vezes. Isso vai me manter neste esporte, me motivando e me inspirando mais do que se tivesse vencido nesta semana". É claro, ele estará quatro anos mais velho.

"Trinta e um", observou. "Com esperança, estarei em forma para competir com todos esses jovens patinadores". Davis foi apropriadamente filosófico sobre a natureza do esporte.

"Dói", disse. "Mas todo mundo ali queria vencer. Isto é esporte. Não me vejo como um perdedor. Dei tudo de mim e consegui a medalha de prata. Mas um dia quero vencer na minha corrida favorita".

Foi um dia ainda mais difícil para Hedrick, que está se aposentando aos 32 anos. Turim foi a sua melhor época. Ele ganhou o ouro nos 5.000 m, prata nos 10.000 m e bronze nos 1.500 m. Ele também adora os 1.500 m e tinha todo um plano pronto na cabeça.

"Patino há 30 anos "seu pai realmente o botou sobre os patins quando ele tinha dois anos", e esse seria o final perfeito para a história da minha carreira", disse. ¿Não fui capaz de fazer isso". Por quê? "Usei o coração, não a técnica", disse com um suspiro.

Era muito simples. Ele deixou que a importância do momento o dominasse. Ele precisava canalizar suas emoções em energias verdadeiramente positivas, precisamente no tempo correto, mas não conseguiu. "Fui um desastre", disse.

Há quatro anos, ele se envergonhou durante uma bizarra coletiva de imprensa após os 1.000 m. Ele foi prepotente, arrogante e desagradável. Mas isso passou.

"Ele é uma pessoa diferente da que era quatro anos atrás", disse Parra. "Ele às vezes fica muito emotivo, e é algo com que ele precisa lidar".

Chad Hedrick ficará na história como um melhor patinador de velocidade do que Mark Tuitert, mas não era isso que a noite transpirava no Olympic Oval de Richmond. Quando se está na Olimpíada, é comum conseguirmos jogar todo nosso desempenho passado no compactador de lixo.

"A Olimpíada se trata de alguém que sai para competir e tem aquele dia especial", disse Hedrick. "Enrico veio do nada há quatro anos, e hoje foi Mark. Este é o momento especial dele. Ele fez um trabalho excelente".

Tuitert sabe contra quem estava competindo, mas se sentiu à altura do desafio.

"Se Shani for o melhor hoje, ou se for Chad, que assim seja", disse ele. "Nunca tive muitas corridas em que tudo deu certo. Mas nos últimos dias pensei que, se tudo desse certo, qualquer coisa seria possível. Se não pensasse assim, não teria largado na corrida".

Tuitert estava no antepenúltimo pareamento. Hedrick veio a seguir e quando seu tempo de 1min46s69 apareceu, Tuitert teve que esperar ansiosamente por Davis, que patinou com o canadense Lucas Makowsky no pareamento final.

Davis havia dominado totalmente a competição com rápida volta final nos 1.000 m, e quando atingiu a marca dos 1.100 m para a última volta da noite, ele estava 0,34 segundo atrás. Em outro dia, ele teria conseguido lidar com isso. Mas não nessa noite. Ele realmente tentou, mas não conseguiu compensar o tempo.

"Quando cruzei a linha e escutei a emoção da plateia, tinha esperança", disse ele.

Mas seu tempo não foi bom o bastante para o ouro, e isso deflagrou a celebração da torcida laranja, que lota rinques de patinação de velocidade onde quer que esteja. A patinação de velocidade é o esporte dos Países Baixos, o motivo pelo qual Shani Davis é uma celebridade tão grande no país.

Mark Tuitert foi um herói duplo. Primeiro, ele ganhou o ouro. Mas isso é só metade. "É recompensador derrotar um grande campeão como Shani Davis", disse ele.

Eliminado da decisão, Fossati dispara contra Federação Gaúcha

Depois de perder para o Novo Hamburgo por 2 a 1 e ver alijada a possibilidade de disputar as finais da Taça Fernando Carvalho, correspondente ao primeiro turno do Campeonato Gaúcho, o técnico do Internacional, Jorge Fossati, encontrou a "vilã" da eliminação: a Federação Gaúcha de Futebol.

Na visão do comandante colorado, a entidade prejudicou o clube, que jogará pela Libertadores da América na terça-feira e, por isso, teve de escalar uma equipe reserva nas semifinais do Estadual.

"Fomos prejudicados pela Federação, já que não conseguimos escalar nossos principais jogadores. Neste tipo de circunstância, fui obrigado a escalar um time improvisado e não dá para tirar conclusões do nosso trabalho. Sou treinador, e não mágico. As condições de competir não são as ideais, então a gente faz o que pode. Me colocaram na obrigação de escolher este time que coloquei em campo", disse, à Rádio Gaúcha.

O vice-presidente de futebol do clube, Fernando Carvalho, concordou com a bronca do uruguaio. "Se houvesse espaço de tempo suficiente, iríamos usar nosso time profissional. Queremos vencer o Gaúcho, não vamos deixar isso de lado, mas sempre deixamos claro que nossa principal competição é a Libertadores".

A estreia do time colorado na Libertadores da América será nesta terça-feira, às 21h50 (de Brasília), diante do Emelec, do Equador, no Beira-Rio. Em sua oitava participação, a equipe tentará quebrar um tabu, já que, até hoje, jamais venceu sua primeira partida na competição: foram quatro empates e três derrotas.

Verdasco reage e retorna ao top 10 do ranking da ATP

O espanhol Fernando Verdasco retornou ao top 10 do Ranking da ATP, que continua liderado pelo suíço Roger Federer, com o sérvio Novak Djokovic e Rafael Nadal como seus principais seguidores.

Os brasileiros melhores colocados são Thomaz Bellucci, na 32ª posição (1.246 pontos); Marcos Daniel, na 87ª (585); e Ricardo Mello em 114º lugar (484).

Confira a classificação geral:

1. Roger Federer (SUI) 11.350
2. Novak Djokovic (SER) 8.310
3. Rafael Nadal (ESP) 7.370
4. Andy Murray (GBR) 7.300
5. Juan Martín del Potro (ARG) 6.275
6. Nikolay Davydenko (RUS) 5.290
7. Robin Soderling (SUE) 3.855
8. Andy Roddick (EUA) 3.800
9. Marin Cilic (CRO) 2.970
10. Fernando Verdasco (ESP) 2.860
32. Thomaz Bellucci (BRA) 1.246
87. Marcos Daniel(BRA) 585
114.Ricardo Mello (BRA) 484

Cristiano Ronaldo "resgatou Kaká do purgatório", diz jornal

Ele foi o principal responsável pela vitória expressiva do Real Madrid por 6 a 2 sobre o Villarreal, em partida válida pelo Campeonato Espanhol. Mas, segundo o jornal As, Cristiano Ronaldo é muito mais que isso para o clube do Madri.

O atacante, estrela do time nesta temporada, foi responsável pelas melhores jogadas, infalível pelas laterais e chegava muito rápido à linha de fundo. Conseguiu tirar de Kaká e Xabi Alonso "do purgatório", pois atravessavam uma fase ruim no time, e fez uma ótima parceria com Marcelo pelos lados.

Segundo o jornal, o responsável é Pellegrini, que permitiu a Ronaldo que jogue onde prefere atuar, e assim mostrar o que tem de melhor para oferecer. O treinador parece ter recuperado a confiança, após a derrota na Liga dos Campeões para o Lyon, e que fez a torcida pedir sua demissão.

Dupla alemã do bobsled leva ouro e fica perto de recorde

Com o apoio da torcida, que lotava as arquibancadas do Whistler Sliding Centre, a dupla alemã Andre Lange e Kevin Kuske confirmou o favoritismo na quarta parcial do bobsled de duplas masculino e faturou a medalha de ouro nos Jogos de Inverno. Agora, basta uma medalha de ouro para que os dois se tornem os maiores vencedores olímpicos da história do bobsled.

Com tempo final de 3min26s65, os alemães terminaram à frente dos compatriotas Thomas Florschuetz e Richard Adjei, que chegaram 0s22 atrás dos líderes na volta. Já a dupla russa Alexsandr Zubkov e Alexey Voevoda ficou com o bronze, completando o pódio ao terminar 0s13 atrás dos primeiros colocados.

Agora, Lange e Kuske voltam todas as suas forças para o recorde, que pode ser alcançado na prova de quarteto masculino, que acontecem nos dias 26 e 27 deste mês. Por enquanto, o recorde é de Bernhard Germeshausen, da antiga Alemanha Oriental, que conquistou três ouros e uma prata nos Jogos de Innsbruck 1976 e Lake Placid 1980.

Entenda a prova do bobsled dos Jogos de Inverno

Esporte olímpico desde 1924, o bobsled é construído atualmente para ser o mais rápido e aerodinâmico possível. Antes de entrar nesta espécie de veículo e descer a montanha, os atletas correm a pé por cerca de 50 metros para ganharem velocidade.

A competição em Vancouver se estenderá por dois dias. São quatro descidas ao todo. Os tempos são medidos eletronicamente e somados para a definição do resultado final - o mais rápido vence. A Olimpíada tem três modalidades do bosled - equipes com quatro e dois integrantes no masculino e duplas no feminino.

Para Mano, brasileiros precisam ser menos prepotentes

Na contagem regressiva para a aguardada estreia do Corinthians na Libertadores, o técnico Mano Menezes respondeu a dez perguntas feitas por seus seguidores no Twitter. Entre a confirmação de que pode utilizar Ronaldo, Jorge Henrique e Iarley juntos e a preocupação com o lado emocional dos jogadores, o treinador espera que o favoritismo atribuído ao time fique fora de campo.

"Aprendi (com o vice do Grêmio na Libertadores) a respeitar todas as equipes, independentemente da sua história - ou de ter mais ou menos tradição. Nós brasileiros somos um pouco prepotentes neste aspecto - achamos que sempre somos os melhores dentro do campo e não é bem assim", escreveu Mano Menezes a um de seus seguidores no Twitter.

Com a lista de jogadores inscritos já na cabeça, Mano Menezes disse que irá primeiro comunicar seus atletas, na segunda-feira, para só então divulgá-la. Além disso, Mano deu a entender que provavelmente o Corinthians atuará em um esquema diferente quando for visitante e que Ronaldo, Jorge Henrique e Iarley poderão jogar juntos.

"Poderão (jogar juntos). Já que Jorge Henrique taticamente é um jogador muito obediente e já provou ter capacidade de jogar como armador. E isso possibilitaria colocar Iarley e Ronaldo como atacantes", disse.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Sob olhares de Phelps, Ohno alcança recorde com bronze

Na noite de sábado em Vancouver, o Pacific Coliseum ficou pequeno ao abrigar dois especialistas em medalhas olímpicas. O nadador Michael Phelps, dono de 14 medalhas de ouro conquistadas em Atenas 2004 e Pequim 2008, estava nas arquibancadas para torcer pelo patinador Apolo Ohno, que tentava seu terceiro ouro, o dos 1.000 m da patinação de velocidade traçado curto.

A medalha mais cobiçada não veio para Ohno, mas o bronze conquistado o colocou em um patamar elevado: o de maior medalhista dos EUA na história dos Jogos de Inverno. Ao todo, o patinador soma sete medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e três bronzes), ultrapassando Bonnie Blair, outra patinadora de velocidade que conquistou seis (cinco ouros e um bronze) e já não compete mais.

Sobre Phelps, Ohno se mostrou surpreso e feliz com a presença. "Não sabia que ele estava aqui. Mas é legal ver um atleta como ele apoiar outros atletas olímpicos. É bom ter a torcida de um campeão. Agora, assim como Michael Phelps, também faço parte da história do esporte nos Estados Unidos", afirmou o patinador, que ainda pode ampliar a marca se vencer os 500 m no dia 24 e nos 5.000 m no dia 26.

Um pouco antes, no Twitter, Ohno lamentou o resultado, mas não se mostrou triste por não ter conquistado a medalha de ouro. "Se eu dei tudo de mim e ainda assim não ganhei, eu não perdi. Outros lembrarão se eu ganhei ou perdi, eu me lembrarei do percurso", disse pouco tempo depois do bronze.

Entenda a prova da patinação no gelo - traçado curto

A patinação no gelo - traçado curto é realizada em uma pista oval de 111,12 m na qual curvas estreitas dificultam o controle dos atletas. Eles competem uns contra os outros, sem se importar com o tempo.

A disputa consiste em uma série de eliminatórias envolvendo quatro ou seis esportistas. Os dois primeiros em cada uma delas avançam à próxima rodada, em um sistema que é mantido até quatro chegarem à final.

Esse estilo de patinação inclui ainda o revezamento masculino e feminino, que ocorre em dois dias. Oito times de quatro patinadores - mais um reserva - participam dessa prova. São as equipes que decidem quantas voltas cada membro completará, sendo que pelo menos um deles deve girar ao menos duas vezes.

Em vez de passar um bastão, cada atleta que estiver na pista precisa apenas encostar em seu companheiro para completar a troca.

Mavericks passam pelo Heat e seguem líderes na NBA

O armador Jason Kidd marcou 21 pontos e o ala alemão Dirk Nowitzki outros 28 para o Dallas Mavericks, que derrotou por 97 a 91 o Miami Heat, pela temporada regular da NBA.

Com a vitória, os Mavericks (35-21) continuam como líderes na Divisão Sudoeste, com 2,5 jogos de vantagem sobre o San Antonio Spurs.

O Heat (29-28) viu sua sequência de cinco triunfos consecutivos ser quebrada, mas permanece em terceiro na Divisão Sudeste.

A equipe de Miami jogou sem seu ala-armador Dwyane Wade, que ficou de fora pela segunda partida seguida devido a uma lesão na panturrilha esquerda.

O ala-armador Daequan Cook saiu do banco para marcar 22 pontos e comandar o ataque do Heat, que também contou com o pivô Jermaine O'Neal, que fez 18 pontos e pegou 13 rebotes.

Grêmio derrota Inter-SM em 5min e decide 1º turno do Gaúcho

O Grêmio precisou de apenas cinco dos 90 minutos neste sábado para definir a primeira semifinal da Taça Fernando Carvalho - o primeiro turno do Campeonato Gaúcho. Em casa, a equipe de Silas brilhou na etapa inicial contra o Inter de Santa Maria, marcou três vezes em um curto espaço de tempo e deu forma à vitória por 4 a 1 sobre o rival, confirmando sua vaga na final.

Rafael Marques, Borges e Fábio Rochemback (nesta ordem) abriram a vitória gremista, com um gol cada entre os minutos 33 e 38 do primeiro tempo. O meia Hugo marcou o quarto para o time porto-alegrense, enquanto Émerson Bala conferiu o tento de honra dos visitantes no Estádio Olímpico.

O outro finalista do Gaúcho será definido no final da tarde deste domingo. A partir das 17h, o Internacional recebe no Beira-Rio o Novo Hamburgo, na outra semifinal - o time colorado deve entrar em campo com uma equipe recheada de reservas, uma vez que estreia terça-feira na Copa Libertadores da América.

O jogo

O Grêmio pressionou o "xará" de seu arquirrival e quase abriu o marcador aos 11min do primeiro tempo, quando o atacante Borges se antecipou à defesa visitante e acertou uma cabeçada na trave. O rebote sobrou para Leandro, que, mesmo livre, chutou ao lado do gol.

De tanto insistir, os pupilos de Silas conseguiram o primeiro gol aos 33min. Leandro cruzou a bola na pequena área e o zagueiro Rafael Marques cabeceou firme para vencer o goleiro Douglas e embalar o time tricolor.

Um minuto depois de Rafael Marques fazer 1 a 0, o Grêmio ampliou sua vantagem em uma jogada de contra-ataque. Jonas recebeu de Douglas e lançou nas costas da defesa da equipe de Santa Maria; o goleiro rival tentou sair da área para fazer o corte, mas deixou Borges livre para pegar o passe na área e apenas empurrar para o gol vazio.

O Grêmio alcançou o terceiro gol ainda na primeira etapa, aos 38min. O atacante Jonas novamente apareceu em boas condições na entrada da área e bateu cruzado, mas o volante Fábio Rochemback apareceu bem para desviar e ampliar.

O Inter de Santa Maria só foi descontar no segundo tempo, aos 9min. Anderson Cruz bateu falta com muita força da meia-lua; o goleiro Victor espalmou, mas o volante Émerson Bala pegou o rebote na entrada da pequena área e fez o primeiro dos visitantes.

O esboço de reação, porém, foi prejudicada quando o meia Deives Thiago recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo aos 17min. Antes, aos 13, o meia Douglas quase anotou o quarto dos gremistas, mas seu chute de fora da área parou na trave do goleiro xará.

Após o técnico Silas realizar mudanças no Grêmio, que já administrava a partida e segurava o 3 a 1, um atleta tricolor saído do banco de reservas fechou o placar no Olímpico. Aos 36min, o meia Hugo fez boa jogada pelo lado esquerdo do campo, invadiu a área e bateu longe do alcance de Douglas, ratificando a classificação do time porto-alegrense.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Brasil vira aposta da Fifa para superar fracasso nas bilheterias

A 110 dias do início da Copa do Mundo de 2010, a Fifa já admite o fracasso nas vendas de ingressos para o primeiro Mundial a ser realizado no continente africano. De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, a entidade máxima do futebol aposta no Brasil e em 2014 para compensar o fraco movimento nas bilheterias registados até agora e o consequente prejuízo que terá na competição que colocará a África do Sul em evidência a partir de junho deste ano. Nos bastidores, comenta-se que não será possível contornar a solução devido à pequena procura internacional.

Com 800 mil ingressos "encalhados" e apenas oito das 64 partidas com a carga máxima esgotada, o Comitê Organizador decidiu colocar as entradas restantes à venda por preços promocionais, dando oportunidade para que populações de baixa renda no país possam ver os jogos, além de evitar o vexame de ter arquibancadas vazias. Ainda de acordo com a publicação, a comercialização de entradas apenas cobre custos do Mundial, sem prever lucros. Assim, o Mundial de 2014 passa a ser a aposta da Fifa de estádios cheios e para compensar parte das perdas que conhecerá na África do Sul nos próximos meses.

Ricardo Gomes confirma São Paulo com força máxima no clássico

Ao contrário do que fez em jogos contra Mirassol, Sertãozinho e Barueri, o São Paulo enfrentará o Palmeiras com força máxima neste domingo, no Palestra Itália, pelo Campeonato Paulista. Após o treinamento deste sábado, o técnico Ricardo Gomes confirmou que não poupará ninguém.

"Dá para usar os jogadores, sim. Caso não tenha nenhum contratempo até amanhã (domingo), não vai ter problema nenhum. Os jogadores se recuperaram bem do último jogo", afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

Com isso, Hernanes e Cléber Santana devem voltar ao time titular do São Paulo, já que foram poupados contra o Barueri, na quinta, e atuaram por poucos minutos. Em compensação, Ricardo Gomes não anunciou quem será o substituto de Richarlyson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

A tendência é que Cicinho volte à lateral direita, enquanto Jean faça o papel de primeiro volante. O esquema de jogo ainda é uma incógnita, mas o mais provável é que o técnico são-paulino opte pelo 4-4-2

Chelsea vence fora e amplia vantagem na liderança

Depois de o Manchester United tropeçar em visita ao Everton, o Chelsea fez seu papel, bateu o Wolverhampton por 2 a 0, fora de casa neste sábado, e ampliou a vantagem na liderança do Campeonato Inglês.

O grande nome da vitória foi o marfinense Didier Drogba, autor de dois gols, decisivo para três pontos do Chelsea. Agora, os londrinos têm 61 pontos na liderança do Inglês, quatro a mais que o atual tricampeão Manchester United.

Aos 40min, Zhirkov e Ballack fizeram jogada pela esquerda e Drogba só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Aos 22min do segundo tempo, Drogba novamente: depois de lançamento de Petr Cech, ele venceu Hahnemann e finalizou para as redes do Wolverhampton, que pode acabar a rodada na zona do rebaixamento.

Palmeirenses protestam contra contratação de "racista" e pedem Muricy

Cerca de 70 torcedores uniformizados compareceram à entrada da Academia de Futebol, na Barra Funda, para protestar contra o atual momento do Palmeiras. O protesto, que conta com o uso de fogos de artifício e instrumentos musicais, tem como alvo a diretoria do clube e o técnico recém-chegado Antonio Carlos.

Entre as faixas, a torcida protesta com algumas frases de efeito, como "Volta Muricy" e "Fora Racista" - esta última em alusão ao episódio em que Antônio Carlos foi acusado de racismo, quando ainda defendia o Juventude.

O presidente Luiz Gonzaga Belluzo também não foi poupado das críticas. A faixa "Belluzzo covarde" também pode ser vista no local, assim como "Elenco pipoqueiro" e "Fora Cipullo, 171", em referência ao vice-presidente de futebol do Verdão, Gilberto Cipullo.

Algumas viaturas da Polícia Militar fazem a segurança do local. O treino da véspera do clássico contra o São Paulo foi fechado para a imprensa.