sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Empresário admite possibilidade de Xandão ir para o Sporting

Xandão deve deixar o São Paulo rumo ao futebol português. Foto: Idário Café/Vipcomm/Divulgação

Xandão deve deixar o São Paulo rumo ao futebol português

O zagueiro Xandão pode estar de saída do São Paulo. A possibilidade de o jogador deixar a equipe do Morumbi rumo ao Sporting, de Portugal, surgiu nesta quinta-feira, ganhando força durante o dia e sendo confirmada pelo próprio empresário do atleta, Renato Figueiredo, que explicou os detalhes da negociação.

"Fui procurado pelas pessoas da Traffic e agora estamos aguardando. Primeiro vamos esperar que a empresa e o São Paulo se entendam. Se for algo que seja bom para o Xandão, para o São Paulo e para a Traffic, o negócio deve dar certo", comentou, em entrevista ao diário português A Bola.

A investidora citada pelo representante do defensor detém 85% dos direitos econômicos de Xandão. A tendência é que a negociação seja selada nos próximos dias, devido ao alto número de concorrentes para a zaga tricolor (Rhodolfo, Luiz Eduardo, Bruno Uvini, João Filipe e os reforços Edson Silva e Paulo Miranda).

Xandão não deve nem se reapresentar junto com o restante do elenco, no próximo dia 4 de janeiro. Seria o terceiro atleta a sair, acompanhando Dagoberto, que vai para o Internacional, e Rivaldo, que não teve o contrato renovado.

Sua saída também deve fazer com que a diretoria mantenha Rhodolfo, sondado pela Juventus, da Itália, no grupo de atletas.

Torcedor do Ajax que invadiu campo é condenado a 6 meses de prisão

Esteban Alvarado revidou a tentativa de agressão com chutes. Foto: EFE

Esteban Alvarado revidou a tentativa de agressão com chutes

O torcedor do Ajax que invadiu o campo e agrediu o goleiro do AZ Alkmaar, Esteban Alvarado, durante uma partida da Copa da Holanda, foi condenado a seis meses de prisão, informou o canal de televisão local NOS.

Na última quarta-feira, dia 21, o Ajax vencia por 1 a 0 quando um torcedor invadiu o gramado e tentou acertar o costarriquenho Esteban Alvarado, que revidou com socos e pontapés. A equipe responsável pela segurança do estádio teve que intervir, e o árbitro Bas Nijhuis expulsou o goleiro. Inconformados com a situação, o treinador do AZ Alkmaar incentivou os jogadores a abandonarem o duelo como forma de protesto.

A Federação Holandesa de Futebol (KNVB) decidiu que a partida será jogada novamente por completo com portões fechados no dia 19 de janeiro, com o placar em branco, anulando assim a vantagem conquistada pelo time local antes de a partida ter sido suspensa. A entidade revogou o cartão vermelho mostrado ao goleiro do AZ e multou em 10 mil euros o Ajax pelo incidente.

Elite estrangeira feminina corre na São Silvestre de olho em Londres

Eunice Kirwa é uma das fortes candidatas ao título da São Silvestre. Foto: Agência Lance

Eunice Kirwa é uma das fortes candidatas ao título da São Silvestre

A 87ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre servirá como preparação das principais atletas estrangeiras para a maratona das Olimpíadas de Londres-2012. Corredoras da Itála, do Marrocos e do Quênia utilizarão a tradicional prova de 15km no último dia do ano para adquirir ritmo no treinamento para os Jogos Olímpicos, meta da próxima temporada.

"Vou tentar fazer o meu melhor nessa corrida, para mim vale como preparação para Londres no ano que vem e quero ir bem. A São Silvestre também vai ser boa para eu fazer uma comparação do meu nível com outras atletas fortes, para me dar um parâmetro", disse a queniana Priscah Jeptoo, que venceu a Maratona de Paris este ano com 2h22min55s.

Outra atleta que correrá pelas ruas de São Paulo como parte de sua preparação para brigar por uma medalha na próximas Olimpíadas é a italiana Nadia Ejjafini, nascida no Marrocos e que competia pelo Bahrein antes de conseguir a cidadania do país europeu, ao se casar com um italiano.

Em julho, ela correu pela primeira vez no Brasil, na Meia Maratona do Rio de Janeiro, em que ficou na segunda colocação. Na prova, ela foi superada apenas pela queniana Eunice Kirwa, uma das favoritas à vitória na São Silvestre.

"Minha primeira vez aqui foi na Meia Maratona e foi muito bom. Estou feliz por voltar ao Brasil para essa corrida e já vou começar a treinar para a maratona das Olimpíadas de Londres", afirmou a italiana, já com índice para o maior evento esportivo do mundo.

A marroquina Samira Raif também deve estar nos próximos Jogos Olímpicos e pode aproveitar o conhecimento que tem das ruas paulistanas. Ela é atual campeã da Maratona de São Paulo e vê benefícios com a mudança de percurso da São Silvestre, que deve fazer os tempos baixarem.

Fierro deixa Flamengo e sela volta ao Colo Colo, diz jornal

Chileno chegou ao Flamengo em 2008 e foi campeão brasileiro em 2009. Foto: Maurício Val/Vipcomm/Divulgação

Chileno chegou ao Flamengo em 2008 e foi campeão brasileiro em 2009

O meia chileno Gonzalo Fierro está próximo de retornar ao Colo Colo, clube pelo qual foi revelado. De acordo com o jornal La Tercera, de Santiago, o jogador se desvinculou do Flamengo nesta quinta-feira e voltou ao Chile para acertar com o clube alvinegro.

Fierro realizou exames médicos em uma clínica particular de Santiago, e deve ser anunciado como reforço do Colo Colo para a temporada 2012. A confirmação é aguardada pelo técnico Ivo Basay.

O meia foi vice-campeão da Copa Sul-Americana de 2006 no Colo Colo, além de ter conquistado quatro títulos nacionais com o time chileno: Apertura (2006 e 2007) e Clausura (2006 e 2007). Em 2009, foi campeão brasileiro com o Flamengo.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Jornal: Real Madrid deseja vender Kaká e volta ao Brasil é opção

Sequência de lesões e alto salário são motivos para que o presidente do clube espanhol negocie o brasileiro. Foto: AFP

Sequência de lesões e alto salário são motivos para que o presidente do clube espanhol negocie o brasileiro

Contratado a peso de ouro ao lado de Cristiano Ronaldo em 2009, o brasileiro Kaká pode estar vivendo seus últimos momentos no Real Madrid, de acordo com publicação desta quarta-feira do jornal espanhol Mundo Deportivo. As seguidas contusões que o jogador sofreu na equipe madrilena teriam feito o presidente do clube, Florentino Pérez, se render e considerar sua saída. Na análise do periódico, mesmo sem propostas oficiais, Inglaterra, França e Brasil seriam as possíveis opções para o atleta.

Nos países europeus, a ligação com Leonardo - que foi dirigente do Milan, ex-clube do brasileiro, por longo período, e atualmente em um Paris-Saint Germain turbinado pelos petrodólares árabes - e o sonho antigo do Chelsea em contar com o futebol do meia podem indicar possíveis direções futuras. Já no futebol brasileiro, o jornal relembra a onda recente de repatriações de craques do passado e afirma que "há dinheiro" no país-sede da Copa do Mundo de 2014.

Para que Pérez possa vender Kaká, no entanto, o maior obstáculo seria o técnico José Mourinho, que ainda acredita na recuperação do atleta. O Mundo Deportivo diz que o mandatário do clube espanhol recusou proposta de 25 milhões de euros (aproximadamente R$ 60,6 mi) do Milan para repatriá-lo, feita na janela de transferências do início desta temporada.

Os salários do meio-campista girariam em torno de 10 milhões de euros anuais (R$ 24,2 mi), considerados altos para quem disputou apenas 67 jogos nas últimas duas temporadas (boa parte deles como reserva), com 20 gols anotados. Além do custo-benefício envolvido, a cirurgia no joelho esquerdo, feita em agosto de 2010, logo após a Copa da África do Sul, ainda inspira cuidados, além das diversas contusões musculares que não permitem ao camisa oito do Real ter a sequência necessária para voltar a inspirar confiança.

Terceira transação mais cara do futebol atrás apenas de Zidane e Cristiano Ronaldo, Kaká foi contratado junto ao Milan, em junho de 2009, por 67 milhões de euros (em valores atuais, R$ 162,7 mi).

Jarno Trulli critica novatos Vitaly Petrov e Bruno Senna

Bruno Senna foi criticado por Trulli e chamado de piloto pagante. Foto: AFP

Bruno Senna foi criticado por Trulli e chamado de "piloto pagante"

O piloto italiano Jarno Trulli utilizou sua coluna no jornal local La Repubblica para criticar os representantes da Renault na última temporada da Fórmula 1, Vitaly Petrov e Bruno Senna. Trulli tem vaga para correr pela Caterham na próxima temporada, mas a imprensa europeia especula que seu posto na escuderia está ameaçado.

O russo Vitaly Petrov é um dos possíveis substitutos do italiano para a temporada 2012 da Fórmula, segundo informações que circulam no continente europeu, e não escapou das criticas de Trulli.

Os ataques partiram em função do trabalho feito pelos dois pilotos quando Robert Kubica sofreu um acidente e teve que se afastar do automobilismo. "Kubica é um grande piloto e que pode tirar o melhor o carro, e por isso, eles eram azarões. Quando Robert ficou fora, foi o fim. Petrov não estava em posição para liderar a equipe, e Senna mostrou que não era bom o bastante", afirmou.

O brasileiro Bruno Senna foi o segundo substituto de Kubica, que deu lugar a Nick Heidfeld, porém o alemão foi dispensado pela equipe anglo-francesa para o anúncio de Senna.

"Com sua experiência, Nick marcou quase tantos pontos quanto Petrov, mesmo tendo feito metade da temporada", justificou Trulli. Heidfeld conseguiu somar 34 pontos no período que esteve nas pistas, contra 37 de Petrov durante toda a temporada.

O italiano classificou Petrov e Senna como pilotos "pagantes", que se preocupam mais com os negócios do que com a competição. "Não existe uma regra, mas o fato é que quem paga está menos acostumado ao sofrimento. Eles são pouco comprometidos. Contratá-los é uma decisão de negócios que, em minha opinião, não vale a pena", escreveu.

Aos 37 anos, Jarno Trulli é um dos mais experientes da maior categoria do automobilismo. Ele só fica atrás do brasileiro Rubens Barrichello e do alemão Michael Schumacher.

Promessa britânica não se preocupa com medalhas em Londres

Esperança britânica por medalhas, Tom Daley não se preocupa em vencer nos Jogos Olímpicos de Londres. Foto: Getty Images

Esperança britânica por medalhas, Tom Daley não se preocupa em vencer nos Jogos Olímpicos de Londres

Uma das principais esperanças de medalha do Reino Unido nos jogos Olímpicos do próximo ano, o saltador Tom Daley afirmou que não está preocupado se saíra vencedor ou não na competição dos saltos ornamentais, mas sim com a qualidade de seu desempenho.

O atleta de 17 anos, vencedor de duas medalhas nos Jogos da Comunidade Britânica em 2010, disse que não guarda muitas expectativas para a Olimpíada de 2012, tendo como prioridade a melhora de sua técnica. Para ele, os resultados serão apenas reflexo de uma boa atuação. Parte da falta de entusiasmo de Daley é fruto do fraco desempenho durante o Mundial de Natação deste ano, disputado na China, quando não conquistou nenhuma medalha.

O saltador ainda defendeu que não sente nenhuma pressão em corresponder às expectativas do público para ganhar uma medalha em casa. na sua opinião, a única pessoa que pode ficar desapontada é ele mesmo, caso não tenha um desempenho satisfatório.

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho a 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Dirigente critica "insinuação" de empresário de Montillo a paulistas

Presidente cruzeirense disse que clubes não chegaram nem perto da multa de R$ 36 milhões. Foto: Washington Alves/Vipcomm/Divulgação

Presidente cruzeirense disse que clubes não "chegaram nem perto" da multa de R$ 36 milhões

A novela envolvendo uma possível saída do meia argentino Montillo do Cruzeiro parece não ter fim. Logo após o término do Campeonato Brasileiro, vários clubes do país demonstraram interesse na contratação do atleta. No entanto, a diretoria cruzeirense se mostra irredutível quanto ao valor de 15 milhões de euros (cerca de R$ 36 milhões) para liberá-lo. O empresário de Montillo, Sérgio Irigoitia, concedeu entrevistas à imprensa paulista e deixou claro o interesse de levá-lo ao Corinthians. O presidente do Cruzeiro Gilvan de Pinho Tavares se mostra irritado com a postura do agente.

"O Montillo vai cumprir o contrato, porque o Cruzeiro tem condição de fazer cumprir. O empresário dele é que está se insinuando, principalmente na imprensa paulista, que quer vê-lo jogar em clube de São Paulo", desabafa o dirigente, em entrevista à TV Alterosa.

O argentino que passa férias no Caribe já demonstrou o interesse em permanecer no Brasil. E o presidente do clube mineiro reafirma a esperança de contar com o meio-campista em 2012.

"Sabemos que ele não está com essa vontade de sair. Pode ser que chegue aí um clube e pague o valor pedido por ele. Dos clubes do Brasil que nos procuraram, nenhum deles chegou nem perto dos 15 milhões de euros, e oferecer jogador para jogar por empréstimo no Cruzeiro como restante do pagamento não vamos aceitar", acrescenta.

Corinthians e São Paulo fizeram propostas oficiais ao Cruzeiro para compra dos direitos econômicos do camisa 10 cruzeirense. Porém, ambas foram recusadas pelo Cruzeiro. O clube mineiro detém 60% dos direitos econômicos do atleta, com o restante pertencendo a grupos de investidores. Montillo tem contrato com a equipe de Minas Gerais até 2015.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

FPF define sedes e grupos da Copa São Paulo de 2012.

No início da noite desta quinta-feira, o departamento técnico da Federação Paulista de Futebol (FPF) definiu as sedes e os grupos da 43.ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, que acontecerá entre os dias 3 e 25 de janeiro de 2012, como forma de comemoração ao aniversário da cidade de São Paulo. Como sempre, a administração de Marco Pólo Del Nero continua se superando e, dessa vez, aumentou em quatro times o número de participantes, passando de 92 para 96.

Dessa maneira, a competição de 2012 terá 24 grupos, um a mais que a disputa desse ano, que contou com 23 grupos. Apesar de aumentar o número de grupos, o número de sedes continua sendo 23 cidades. O motivo é que a cidade de São José dos Campos vai ser sede de dois grupos. O Grupo P será sediado no Estádio ADC Parayba, enquanto que o Grupo W terá como local de disputa o tradicional Estádio Martins Pereira, que é municipal e usado tanto por São José como por PC São José.

Prejuízo técnico
O inchaço na competição tem sido uma rotina nos últimos anos, causando um prejuízo técnico muito grande. O aumento de clubes aconteceu para atender interesses políticos. Tanto para abrigar clubes, como para acomodar Federações. Isso gerou também os chamados "clubes de aluguel", geralmente oriundos da região Norte do país. Empresários de futebol assumem o clube mediante uma "taxa" e montam times para tentar emplacar suas "revelações".

A limitação de 18 anos para os atletas também provocou uma baixa na qualidade técnica. Antes se permitia a participação de atletas até 20 anos, às vésperas de atuarem no time profissional - ou já dentro dele. A mudança foi forçada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que oficializou dois torneios da categoria de juniores, um em Belo Horizonte e outro em Porto Alegre.
A politicagem e a falta de pulso do presidente Marco Polo del Neto, da FPF, transformaram a tradicional Copa São Paulo num torneio inexpressivo, que não mais revela talentos e que, com o tempo, vai perder o interesse da Imprensa nacional.

Campeões e paulistas

Atual campeão do torneio, o Flamengo fará parte do Grupo I, com sede em São Carlos. O time carioca terá como adversários na primeira fase os donos da casa, São Carlos, Aquidauanense-MS e União São João. Atual vice-campeão, o Bahia está no Grupo T, com sede na cidade de São Paulo. O time baiano encara na primeira fase o Nacional, Caxias-RS e Americana.

O maior campeão é o Corinthians, com sete títulos, sendo que sua última conquista aconteceu no ano de 2009. Na edição de 2012, o Timão estará no Grupo M, com sede na emergente cidade de Jaguariúna. O alvinegro terá como adversários Juventus, Desportiva-ES e Santos-PB. O Palmeiras jogará no Grupo E, com sede em Araraquara, e enfrentará: Ferroviária, Linhares-ES e Rondonópolis.

O São Paulo compõe o Grupo U, com sede em Barueri, tendo como adversários na fase inicial: Grêmio Barueri, Palmas-TO e Sergipe. Já o Santos aparece no Grupo Q, com sede na cidade de Limeira, ao lado de Inter de Limeira, Vitória-PE e Assu-RN.

Confira os grupos e as sedes da Copa SP de 2012:

Grupo A - São José do Rio Preto
América-SP
Cruzeiro
ABC-RN
Mirassol

Grupo B- Lins
Linense
Atlético-PR
Sinop-MT
Marília

Grupo C - Ribeirão Preto
Olé Brasil
Fluminense
JI-Paraná-RO
Mogi Mirim

Grupo D - Batatais
Batatais
Sport
Uberlândia-MG
Rio Preto

Grupo E - Araraquara
Ferroviária
Palmeiras
Linhares-ES
Rondonópolis-MT

Grupo F - Monte Azul Paulista
Monte Azul
Porto-PE
Gama-DF
Botafogo-SP

Grupo G - Leme
Lemense
Internacional
Confiança-SE
Santo André

Grupo H
Sumaré
Fortaleza
Goiânia-GO
Paulista

Grupo I - São Carlos
São Carlos
Flamengo
Aquidauanense-MS
União São João

Grupo J - Campo Limpo Paulista
Red Bull
Vitória
Atlético Roraima-RR
Portuguesa

Grupo K - Louveira
Audax-SP
América-MG
Avaí
Sete de Setembro-MS

Grupo L - São Bernardo do Campo
São Bernardo
Paraná
Atlético Acreano-AC
Noroeste

Grupo M - Jaguariúna
Corinthians
Juventus
Desportiva-ES
Santos-PB

Grupo N - Águas de Lindóia
Brasilis
Goiás
Represaentante do Piauí
Guarani

Grupo O - Taubaté
Taubaté
Vasco da Gama
Colo Colo-BA
Remo-PA

Grupo P - São José dos Campos
PC São José
Ceará
Cruzeiro-DF
XV de Piracicaba

Grupo Q - Limeira
Inter de Limeira
Santos
Vitória-PE
Assu-RN

Grupo R - Porto Feliz
Porto Feliz
Atlético-MG
CRB-AL
Criciúma

Grupo S - Osasco
Grêmio Osasco
Grêmio
Oratório-AP
Bragantino

Grupo T - São Paulo
Nacional
Bahia
Caxias-RS
Americana

Grupo U - Barueri
Grêmio Barueri
São Paulo
Palmas-TO
Sergipe-SE

Grupo V - Taboão da Serra
Taboão da Serra
Coritiba
CSA-AL
São Caetano

Grupo W - São José dos Campos
São José
Botafogo-RJ
Americano-MA
Vila Nova-GO

Grupo X - Guarulhos
Flamengo-SP
Figueirense
Nacional-AM
Ponte Preta

Leandrinho vence duelo com Varejão, e Toronto bate Cleveland

Apesar do esforço de Varejão, o Cleveland saiu de quadra derrotado. Foto: AP

Apesar do esforço de Varejão, o Cleveland saiu de quadra derrotado

No primeiro duelo brasileiro da recém-iniciada temporada da NBA, o armador Leandrinho levou a melhor sobre o ala-pivô Anderson Varejão nesta segunda-feira, e sua equipe, o Toronto Raptors, derrotou o Cleveland Cavaliers, fora de casa, por 104 a 96.

Os dois brasileiros foram bem na estreia de suas equipes na atual temporada. Enquanto Leandrinho marcou 14 pontos e deu 4 assistências em 22 minutos em quadra, Varejão anotou 14 pontos e completou seu double-double com 10 rebotes.

Após um primeiro período equilibrado, o Toronto passou a tomar conta do jogo, chegando ao último quarto com oito pontos de vantagem. Com novo empate no último período (26 a 26), a equipe canadense pôde comemorar sua primeira vitória na temporada.

Os cestinhas dos Raptors foram o ala-armador DeMar DeRozan, com 15 pontos, e o armador espanhol Jose Calderon, que marcou 15 pontos e ainda deu 11 assistências. O ala Amir Johnson também chegou ao double-double, com 13 pontos e 13 rebotes. Pelos Cavs, o armador Ramon Sessions anotou 18 pontos, três mais que os alas Alonzo Gee e Antawn Jamison.

As duas equipes voltam a jogar na quarta-feira. O Toronto irá receber o Indiana Pacers. Já os Cavs visitarão o Detroit Pistons.

Justiça pede liberação de documentos que incriminariam Teixeira

Documentos podem provar que Ricardo Teixeira e João Havelange receberam propina. Foto: Getty Images

Documentos podem provar que Ricardo Teixeira e João Havelange receberam propina

A Suprema Corte do estado de Zug, na Suíça, ordenou nesta terça-feira que a Fifa revele os documentos do processo sobre a falência da ISL, empresa de marketing que manteve negócios com a entidade até 2001.

Segundo a rede de TV britânica BBC, a abertura do caso revelaria que o ex-presidente da Fifa, João Havelange, e o atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, receberam propina em troca dos direitos de transmissão da Copa do Mundo.

O atual presidente da Fifa, Joseph Blatter, já havia declarado que divulgaria os documentos no último dia 17 de dezembro, na reunião do comitê executivo da entidade, realizada no Japão. Entretanto, poucos dias antes da data, uma ação legal de uma terceira parte (não revelada) envolvida no escândalo forçou a decisão a ser adiada por tempo indeterminado.

A Fifa tem 30 dias para divulgar a documentação, mas ainda poderá utilizar este período para recorrer da decisão. Segundo a BBC, os envolvidos no caso ISL fizeram um acordo com a Justiça no início da década ao assumirem ter recebido propina e pagaram uma multa de cerca de US$ 6 milhões para que os nomes não fossem revelado.

Ex-vice-presidente da CBF morre aos 89 anos

Por meio de um comunicado no site oficial, a Confederação Brasileira de Futebol anunciou a morte de José Sebastião Bastos, ex-vice-presidente da entidade. De acordo com a nota, o ex-dirigente, 89 anos, morreu na noite da última segunda-feira no Hospital Memorial São José, em Recife, por conta de uma pneumonia.

Alagoano, Bastinhos, como era conhecido, era jornalista e advogado. Além disso, o ex-dirigente também foi presidente da Federação Alagoana de Futebol em três oportunidades (entre 1963 e 1966, entre 1985 e 1988, e entre 1991 e 1999). O atual presidente da CBF, Ricardo Teixeira, lamentou a morte de José Sebastião Bastos.

"Bastinhos foi um companheiro leal, presente em todas as horas, e que muito me ajudou na administração da CBF. Vai fazer muita falta para a comunidade esportiva. Envio os pêsames aos seus familiares", afirmou Teixeira.

O corpo do ex-dirigente será velado nesta terça-feira, a partir das 15h, no Museu dos Esportes, em Maceió. O enterro está marcado para às 11h da quarta-feira no Cemitério Nossa Senhora da Piedade.

Santos respalda Muricy e dispensa "apagador de incêndios" para 2012

Fazendo algumas reformulações, Santos preferiu não renovar com Martelotte para 2012. Foto: Santos FC/Divulgação

Fazendo algumas reformulações, Santos preferiu não renovar com Martelotte para 2012

Marcelo Martelotte segurou as chamadas "buchas" em 2010 e 2011, quase sempre após quedas de treinadores, em momentos cruciais para o Santos na temporada. Mesmo assim, não teve o contrato renovado para o próximo ano sob alegação de "reformulação". O ex-auxiliar recebeu de Nei Pandolfo, gerente de futebol que indicou ao Santos, a certeza de que não continuaria no clube.

"Não iniciamos a conversa com relação a renovação. O clube não quis contar com o meu trabalho, mas não entro no mérito do motivo. O Nei foi quem me comunicou, estava bastante constrangido, mas faz parte da função dele", disse Martelotte ao Terra.

A não permanência do auxiliar respalda ainda mais Muricy Ramalho e a sua comissão técnica. Martelotte, então membro fixo da comissão santista, havia trabalhado com outros treinadores e sempre foi a sombra imediata nas saídas dos treinadores. Muricy Ramalho ganhou moral com os dois títulos em menos de um ano e renovou, pouco antes do Mundial de Clubes, até o fim de 2012.

"Fizemos o planejamento para 2012 e trocamos alguns personagens. É natural que alguns fiquem e outros saiam. O Marcelo veio com o Dorival como auxiliar, prestou bons serviços, assumiu a condição de técnico pontual, mas a vida continua. Estamos reformulando algumas coisas. O contrato foi honrado até o último momento", concluiu Luis Álvaro Ribeiro, presidente do Santos.

Antes do acerto com Adilson, no fim de 2010, jogadores chegaram a acenar positivamente para a efetivação do então interino para 2011. Adilson começou os trabalhos no início de janeiro e foi demitido no fim de fevereiro. Para a função de Martelotte, Marcelo Fernandes, ex-zagueiro do próprio clube na década de 90 que realizava estágio com Muricy, deve ser o escolhido.

Veja os principais "incêndios" apagados por Martelotte:

22/09/2010 - Martelotte assume na véspera do clássico contra o Corinthians e em meio a maior crise do clube na temporada, que culminou com a demissão do técnico Dorival Júnior. O motivo para a queda do treinador foi o veto de Neymar da partida. Dorival, motivado pelos xingamentos que recebeu do atacante no jogo diante do Atlético-GO, resolveu prolongar o afastamento do atacante e acabou em desacordo com a diretoria. Com Martelotte, Santos perdeu por 3 a 2.

28/02/2011 - Após ficar como interino até o fim de 2010, Martelotte reassume o time novamente em momento conturbado. No retorno, empate por 1 a 1 contra o Cerro-PAR, na Vila Belmiro, pela Libertadores, e chances de classificação mais remotas.

05/04/2011 - Santos acerta a vinda de Muricy Ramalho, mas para o decisivo jogo na Vila contra o Colo Colo-CHI o time seria mais uma vez comandado pelo interino. Se perdesse, Santos estaria fora já na primeira fase da Libertadores e em caso de empate ficaria em situação delicada no grupo. Com Muricy nos camarotes e Martelotte no campo, venceu por 3 a 2.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Na abertura da NBA, Knicks derrotam Celtics por dois pontos

Cestinha da partida, Carmelo Anthony fez 37 pontos. Foto: Getty Images

Cestinha da partida, Carmelo Anthony fez 37 pontos

Depois de dois meses de longas negociações por causa do lockout, teve início com atraso, neste domingo de Natal, a temporada 2011-12 da NBA. A partida inaugural ocorreu no Madison Square Garden, em Nova York, e colocou frente a frente os rivais Boston Celtics, maior campeão, com 17 títulos, e o New York Knicks. O duelo dos times da Divisão Atlântica da Conferência Oeste terminou com vitória anfitriã por 106 a 104.

Sem o experiente ala Paul Pierce, o time de Massachusetts terminou o primeiro quarto em desvantagem. Com o apoio da torcida, que esgotou os ingressos do tradicional Madison Square Garden, os Knicks terminaram a primeira parcial vencendo por 34 a 23. O ala Carmelo Anthony, com nove pontos e cinco rebotes, liderou a equipe no período e contou com uma boa estreia do calouro Iman Shumpert, que pontuou sete vezes.

O time de Nova York fechou o primeiro tempo vencendo por 62 a 52 e Carmelo Anthony seguiu como cestinha do time, com 17 pontos. Mesmo atrás no placar, os Celtics terminaram o com o maior pontuador da partida até então: o armador Rajon Rondo, com 19, além de quatro assistências.

O terceiro quarto teve um começo positivo para o time visitante. Com duas cestas de três de Ray Allen e a boa performance de Rondo, os Celtics empataram em 69 a 69 com sete minutos restantes. A reação continuou até o final do período, que acabou com vantagem de oito pontos.

Não querendo decepcionar os quase 20 mil torcedores que compareceram à arena, os Knicks colocaram de volta em quadra no último quarto o cestinha Carmelo Anthony, que descansou no período anterior.

Com o ala de volta, o time de Nova York equilibrou as ações e conseguiu empatar o encontro em 100 a 100, a pouco mais de três minutos do fim. Se estudando, as equipes brigaram ponto a ponto até o cronômetro zerar.

Assumindo a condição de protagonista, o camisa 7 dos Knicks chegou a 37 pontos e, com dois acertos em lances livres a menos de 20 segundos do fim, levou a equipe da casa à vitória. Mesmo com double-doubles de Rondo (35 pontos e 13 assistências) e Brandon Bass (20 pontos e 11 rebotes), os Celtics acabaram derrotados por 106 a 104.

O próximo jogo dos Knicks é fora de casa, na próxima quarta, contra o Golden State Warriors, em Oakland, na Califórnia. Os Celtics vão a Miami encarar o estrelado time do Heat na terça.

Milan deve fazer proposta de R$ 48 mi por Ganso, dizem italianos

Ganso entrou na mira do Milan para a próxima temporada. Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Ganso entrou na mira do Milan para a próxima temporada

De acordo com o site italiano Calcioline, o Milan irá apresentar uma proposta de 20 milhões de euros (cerca de R$ 48 milhões) pelo meia santista Paulo Henrique Ganso. O jogador foi vice-campeão mundial com o Santos neste mês de dezembro, no Japão.

Conforme publicou o periódico neste domingo, o time de Milão irá investir no meia e ainda deve ter a concorrência dos russos do Anzhi, que pretendem desembolsar até 50 milhões de euros (cerca de R$ 115 milhões) para poder contar com o atleta.

A publicação acrescenta que o Milan deve apostar no imbróglio envolvendo o jogador, a DIS e o Santos, que brigam pelos 10% dos direitos pertencentes ao camisa 10. As duas partes pretendem adquirir a porcentagem - o time alvinegro já deixou claro que não pensa em se desfazer do atleta.

Vettel diz que novo Red Bull é "um filho prestes a nascer"

Dominante em 2011, Vettel espera carro para fazer melhor no próximo ano. Foto: AFP

Dominante em 2011, Vettel espera carro para "fazer melhor" no próximo ano

Bicampeão mundial de Fórmula 1, o alemão Sebastian Vettel disse que o novo carro da Red Bull para 2012, que está em fase final de desenvolvimento, é como um "filho prestes a nascer". À rede britânica BBC, o piloto, 24 anos, admitiu que está com "muita curiosidade" e afirmou que, apesar de não ser pai, "é assim que disseram que um pai se sente".

Após uma temporada completamente dominante na principal categoria do automobilismo mundial, Vettel agora aproveita as festas de fim de ano para "recarregar as pilhas", como ele mesmo afirma. O alemão espera ansiosamente pelo início das corridas, pretendendo "fazer mais" que em 2011. Para ele, melhorar o desempenho deste ano seria "fantástico".

Piloto mais jovem a se sagrar bicampeão da F1, Vettel ainda quebrou outros recordes na temporada, como o maior número de pole positions em um ano (foram 15 em 19 Grandes Prêmios). Com 11 vitórias, ele terminou 122 pontos à frente do vice-colocado Jenson Button, da McLaren.

Bernardinho diz que Serginho pediu desculpas após discussão

Exaltados durante duelo entre Brasil e Japão, Bernardinho e Serginho conversaram pouco tempo depois. Foto: FIVB/Terra

Exaltados durante duelo entre Brasil e Japão, Bernardinho e Serginho conversaram pouco tempo depois

A discussão entre o líbero Serginho e o técnico Bernardinho durante a partida contra a Argentina, em novembro, pela Copa do Mundo de vôlei masculino, parece ter sido superada. Depois de o jogador minimizar o ocorrido, o comandante da Seleção Brasileira afirmou que recebeu um pedido de desculpas horas depois do jogo.

"No dia, ele foi até o meu quarto, pediu desculpas, falou que a forma não era essa. Então, eu disse para o Escada (apelido de Serginho) que o assunto havia morrido. Não tem isso entre nós. Vamos embora, acabou. Mas não tinha ideia da dimensão que isso havia tomado", declarou Bernardinho em entrevista para o jornalDiário de S. Paulo .

O treinador disse que considerou normal o bate-boca ocorrido no segundo set do duelo contra a Argentina, quando Serginho discutiu em voz alta com ele e só parou quando Giba apartou o início de briga.

Bernardinho completou em 2011 dez anos à frente da Seleção Brasileira. Com um currículo mais do que vitorioso, o técnico planeja permanecer treinando o time nacional mesmo após os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres.

"A minha vontade é de permanecer na quadra. Se sentir que tenho condições de trabalhar, que posso contribuir, a confederação desejar que eu continue e os jogadores aceitarem, eu quero continuar. A minha vida é isso. Há um preço a ser pago, a distância das crianças, as coisas todas que vivemos na seleção. Mas não me vejo longe disso", afirmou.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Mesmo com Nenê poupado, Nuggets derrotam Suns com facilidade

Andersen, do Denver Nuggets, exibiu seu visual extravagante durante o jogo. Foto: AP

Andersen, do Denver Nuggets, exibiu seu visual extravagante durante o jogo

O Denver Nuggets nem precisou dos serviços do pivô brasileiro Nenê, poupado nesta quinta-feira, para derrotar o Phoenix Suns, fora de casa, por 110 a 85, em partida da pré-temporada da NBA. Os Nuggets já haviam vencido a primeira partida entre as duas equipes, em casa, na última terça-feira.

Após um primeiro tempo equilibrado, os Nuggets deslancharam a partir do terceiro quarto, mas foi no período final que a vitória foi definida, após um retumbante 31 a 14.

O cestinha da equipe visitante foi o ala Danilo Gallinari, com 23 pontos, três mais que o também ala Corey Brewer. O pivô Kosta Koufos também se destacou, com double-double de 15 pontos e 11 rebotes.

Pelos Suns, o ala-armador Jared Dudley marcou 17 pontos, seguido pelo ala Hakim Warrick, com 15, e o armador Shannon Brown, com 14.

As duas equipes estreiam na temporada regular da NBA na próxima segunda-feira. Os Suns enfrentarão o New Orleans Hornets, enquanto os Nuggets vão medir força com o atual campeão, o Dallas Mavericks.

Na outra partida desta quinta-feira, o Atlanta Hawks bateu o Charlotte Bobcats por 92 a 75.

Universidad perde invencibilidade, mas decidirá título com Cobreloa

A Universidad de Chile viu cair nesta quinta-feira a longa série de 36 partidas sem derrota - 2 a 1 para a Universidad Católica -, mas ainda assim decidirá o Torneio Clausura do Campeonato Chileno com o Cobreloa.

Após vencer o rival por 2 a 1 no jogo de ida, o atual campeão da Copa Sul-Americana jogou em casa desta vez, no Estádio Nacional de Santiago, mas acabou surpreendido pelo mesmo placar. Como teve melhor campanha durante o campeonato, assegurou a classificação.

Nesta quinta-feira, a Católica foi melhor desde o início e abriu o placar ainda no primeiro tempo, com gol de Kevin Harbottle. Os visitantes ganharam ainda mais esperança no início do segundo tempo, quando Eduardo Vargas foi expulso.

Apesar da desvantagem numérica, a Universidade de Chile acordou e empatou com chute forte de Osvaldo González. A partir daí, a equipe da casa cresceu e perdeu duas boas chances de marcar. Comprovando a máxima de "quem não faz leva", a Católica acertou um contra-ataque e fez 2 a 1 com José Luis Villanueva.

Com isso, a equipe visitante precisava de apenas um gol para chegar à final. Experiente após seu primeiro título internacional, porém, Universidad de Chile segurou o placar.

A primeira partida da decisão contra o Cobreloa, que deixou o Colo Colo pelo caminho, será disputada na próxima segunda-feira na cidade de Calama. Já a finalíssima está marcada para a quinta-feira seguinte, no Estádio Nacional.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Falavigna nega falha no Pan, se diz 100% e sonha com ouro em Londres

Natália Falavigna caiu logo na estreia do Pan-Americano para a americana Lauren Hamon. Foto: Ivan Pacheco/Terra

Natália Falavigna caiu logo na estreia do Pan-Americano para a americana Lauren Hamon

O ano de 2011 foi marcado por dois resultados distintos para a taekwondista Natália Falavigna, medalhista de bronze na Olimpíada de Pequim, em 2008. Por um lado, a atleta sofreu uma precoce eliminação no Pan-Americano de Guadalajara e caiu logo na estreia, no combate contra a americana Lauren Hamon. Por outro, conseguiu a classificação para Londres 2012 na última chance que teve, durante a seletiva de Querétaro, no México.

A volta após uma lesão que afastou a atleta das lutas por quase dois anos faz Falavigna considerar o saldo final do ano uma "vitória". A derrota no Pan é vista como "extremamente normal", parte de uma escolha no calendário: "tive duas competições muito próximas e tive que priorizar uma delas. Estava sem competir há bastante tempo", explica ela, em entrevista ao Terra.

Natália diz ainda que nunca temeu ficar fora da Olimpíada do próximo ano e alegou já estar completamente recuperada da contusão. Com tantas boas notícias, a taekowndista, que atualmente treina no Rio de Janeiro com o Fluminense, se anima e sonha em conseguir em Londres um resultado até melhor do que o obtido na China.

Confira a entrevista completa:

Terra - Você foi bronze em Pequim. Sonha em repetir o feito em Londres ou até melhorar a posição?
Natália Falavigna - Na verdade, todo atleta, quando vai para uma competição, sonha em vencer. Não é diferente comigo, mas antes disso tem muito trabalho. Neste momento, procuro focar no meu calendário, no tempo que eu tenho para treinar. Sei que se eu trabalhar bastante vou me preparar para qualquer desafio. É bom sonhar, mas antes é trabalhar.

Terra - Quais serão as suas principais rivais?
Natália Falavigna - Na Olimpíada, eu sempre coloco todo mundo, não pode descartar ninguém. São 15 adversárias, já começa em rodadas preliminares com adversários bons, todo mundo tem resultado expressivo. Na Olimpíada são só 16, que tiveram resultados expressivos por todo o mundo. São os melhores.

Terra - Como será a preparação? Já há planos de viagens, torneios que disputará?
Natália Falavigna - Tenho algumas coisas sim. Neste momento, estou dando uma baixa no treino. Vou começar a treinar mais forte em janeiro, mas vou ter bastante viagem, algumas competições testes para ver como eu me sinto. Vou ter um calendário bem cheio de viagens e de pessoas para treinarem comigo, estou bem feliz com o meu calendário.

Terra - Você conseguiu a classificação na última chance, durante a seletiva de Querétaro, no México. Como havia se preparado psicologicamente, sabendo que não poderia mais falhar?
Natália Falavigna - Eu na verdade fiz tudo ao contrário da maioria dos atletas, para mim sempre a coisa foi mais drástica. Eu não podia falhar porque não participei da seletiva continental. Eu sabia que meu tempo era precioso. Tive um tempo bem grande para me preparar psicologicamente, mas estava bem preparada. Não senti pressão, o tempo para me preparar me deixou confiante.

Terra - Você temeu ficar sem a vaga para a competição?
Natália Falavigna - Não, o atleta não pode ter medo. Pode estar ansioso, ter qualquer outro tipo de reação, mas para o atleta de luta o medo é um pouco forte. A não ser que você não treine. Quando você trabalha, as coisas vêm naturalmente. Eu sabia que era questão de trabalho e de mim, daquilo que eu fizesse.

Terra - Você e o Diogo Silva, os dois mais famosos atletas brasileiros desta modalidade, falharam no Pan de Guadalajara. Por que isso aconteceu?
Natália Falavigna - Bom, eu não sei quanto ao Diogo e não posso falar por ele, já que não treinamos juntos. No meu caso, para mim foi extremamente normal. Não uso a palavra falhar, tive duas competições bastante próximas e priorizei uma delas. Estava sem competir há bastante tempo e tinha muitas novidades, como o colete eletrônico. Pelo calendário, priorizei a seletiva e usei os Jogos Pan-Americanos com seriedade, querendo vencer, mas não estava no auge da minha performance. Frustrou um pouco, mas dentro do planejamento para mim foi uma vitória.

Terra - O que acha dos coletes eletrônicos? Como está a adaptação a eles?
Natália Falavigna - O colete eletrônico é um sistema que veio para ajudar e modernizar o taekwondo, vai ser melhorado ano a ano. Eu acho bom porque ele tem só um critério, pra mim é o certo. A pontuação vai depender de onde é o chute e da potência dele. Os pontos têm que vir de uma determinada maneira, senão não vale. Cabe aos atletas aprenderem a trabalhar com ele.

Terra - O taekwondo é um esporte que às vezes fica marcado por erros de arbitragem, como com o Márcio Wenceslau, que ficou fora da Olimpíada recentemente. Como você avalia isso?
Natália Falavigna - Acho que no meu caso eu nunca culpei a arbitragem por nenhum resultado, porque aquilo me fazia notar no que eu deveria ter feito. Os erros acontecem, com o Marcio Wenceslau foi bastante grosseiro. No taekwondo existe o replay, o cartão para reclamar, são armas que o treinador tem para reverter. Cabe aos técnicos usar com sabedoria o cartão. Não podemos ser passivos aos erros, mas não podemos reclamar demais. Senão vai virar igual no futebol. É muito fácil um técnico dar a derrota para o árbitro.
(Wenceslau foi eliminado na semifinal dos 58 kg da seletiva de Querétaro pelo mexicano Damian Villa Valadez. O Brasil entrou com um recurso contra o resultado da luta, mas não conseguiu mudá-lo. A comissão técnica alega que o mexicano chutou o ar no último ponto contabilizado na luta, a dois segundo do fim.)

Terra - Como foi a recuperação das graves lesões no joelho que te afastaram dos combates por quase dois anos?
Natália Falavigna - Eu estou contente, estou 100%. Estou treinando bastante, isso ficou no passado, é só treinar e continuar minha rotina normalmente. Aconteceu, foi algo que me engrandeceu bastante. Eu cresci com a lesão.

Terra - Como você avalia o treinamento pós-lesão com o técnico americano Jean López?
Natália Falavigna - Eu gosto muito do treinamento do Jean. Considero o melhor técnico do mundo, fui pelo 'Time Rio', que é um projeto da Prefeitura do Rio de Janeiro. Para mim foi ótimo, estou muito contente e ansiosa pelo ano que vem. Frutos virão, ele trabalha muito bem, é um ótimo profissional.

Terra - Como você vê atualmente a preparação da Seleção com relação a de outros países?
Natália Falavigna - A nova administração da confederação tem feito várias mudanças boas. Hoje temos patrocinador, temos apoio, têm projetos inovadores. Acredito que o presidente tem feito as mudanças necessárias, acredito que eles têm uma visão de onde querem chegar e o que querem fazer. Acredito muito na capacidade que eles têm de mudar o taekwondo brasileiro.

Terra - Como e quando começou no taekwondo?
Natália Falavigna - Comecei com 14 anos. Não comecei muito nova, mas sempre quis ser atleta. Uma amiga do inglês me chamou para ver um treino em uma academia do lado da minha casa. Meu primeiro professor me disse que, se eu continuasse treinando, seria campeã mundial juvenil em dois anos. Achei o máximo, continuei e realmente consegui esse título dois anos depois. Foi o primeiro titulo brasileiro na categoria. O taekwondo me escolheu, mas eu sempre quis ser atleta.

Terra - Acredita que a modalidade evoluiu depois das conquistas suas e do Diogo?
Natália Falavigna - Eu acho que isso é um trabalho constante, posso ter alguma participação. Não trabalho sozinha. Trabalho com uma equipe muito grande. Acho que o taekwondo é maior que Natália e Diogo, mas fico feliz se meus resultados ajudaram a tornar o esporte mais conhecido.

Terra - Há algum novo talento para o Rio 2016?
Natália Falavigna - O Brasil tem muitos talentos, mas precisamos trabalhá-los para que virem realidade. É muito provável que tenhamos bons atletas para o futuro.

Terra - Como está a preparação com o Fluminense? Tem recebido bastante apoio?
Natália Falavigna - É bacana, o Brasil é o pais do futebol. Inevitavelmente, é importante que seja associado e leve os esportes menos conhecidos para o dia a dia das pessoas. Espero que outros clubes possam investir e fazer com que a estrutura funcione como uma empresa.

Sobrinho de Berger celebra título e sonha com futuro na F1

Ex-piloto da Ferrari, austríaco Gerhard Berger acompanha a carreira do sobrinho Lucas Auer. Foto: Getty Images

Ex-piloto da Ferrari, austríaco Gerhard Berger acompanha a carreira do sobrinho Lucas Auer

Depois de Bruno Senna, o sobrinho de outro ex-piloto da Fórmula 1 pode aparecer em breve nas pistas da elite do automobilismo mundial. Trata-se do jovem austríaco Lucas Auer, 17 anos. Ele é filho de Claudia, irmã de Gerhard Berger, e no início de dezembro confirmou o título da JK Racing Asia, categoria asiática que foi disputada pela primeira vez em 2011.

Auer disse que a conquista é "muito importante" para o seu futuro e que se considerava obrigado a vencer a categoria, o que fez com 292 pontos, contra 285 do malaio Afiq Ikhwan Yazid. A JK Racing Asia antes era chamada de Formula BMW Pacific Series.

Pelo título, o austríaco terá direito a fazer um teste na GP2 com a Air Asia, a bordo da qual o brasileiro Luiz Razia competiu em 2011. A equipe é de propriedade do empresário malaio Tony Fernandes, dono da Caterham (ex-Team Lotus), integrante da F1.

No site oficial do campeonato asiático, Auer conta que seu piloto favorito é o espanhol Fernando Alonso e que deve participar da Fórmula 3 em 2012. Provavelmente seria a F3 Europeia, visto que, de acordo com o site motorline.cc, o jovem testou um carro da categoria em Valência, sendo observado pelo tio.

Lucas é fã também do presidente americano Barack Obama, gosta da série de livros Harry Potter e, além de automobilismo, pratica ainda futebol, vôlei e ciclismo.

O tio de Auer, o também austríaco Berger, 52 anos, participou de 210 corridas da F1, passando por ATS, Arrows, Benetton, Ferrari e McLaren e somando dez vitórias. Ele foi parceiro de Ayrton Senna na McLaren entre 1990 e 1992 e construiu uma grande amizade com a família do brasileiro - não à toa, é um dos grandes incentivadores da carreira de Bruno Senna.

Terceiro colocado do Mundial de Pilotos em 1988 e 1994, Berger era um dos proprietários da Toro Rosso entre 2006 e 2008. Recentemente, viu seu nome especulado em um retorno à categoria como dirigente da Lotus (ex-Lotus Renault) na F1 - o que ele negou, confirmando apenas ter interesse em atuar na direção da Super Nova, escuderia da GP2.

Espanha lidera ranking da Fifa; Brasil é sexto

Seleção da Espanha se mantém no topo do ranking da Fifa. Foto: AFP

Seleção da Espanha se mantém no topo do ranking da Fifa

A Espanha termina o ano pela quarta vez consecutiva como líder do ranking da Fifa, enquanto o Brasil ocupa a modesta sexta posição.

A Holanda aparece em segundo lugar, seguida por Alemanha, Uruguai e Inglaterra.

Portugal, Croácia, Italia e Argentina completam a lista dos 10 primeiros colocados.

Confira o Ranking da Fifa:

1. Espanha
2. Holanda
3. Alemanha
4. Uruguai
5. Inglaterra
6. Brasil
7. Portugal
8. Croácia
9. Itália
10. Argentina
11. Dinamarca
12. Rússia
13. Chile
14. Grécia
15. França

Empresário faz "quiz no Twitter" e insinua Douglas fora do Grêmio

Segundo empresário, Douglas deixa Grêmio após duas temporadas. Foto: Ricardo Rímoli/Agência Lance

Segundo empresário, Douglas deixa Grêmio após duas temporadas

Em rota de colisão com a diretoria do Grêmio por conta da ampliação de seu contrato, o meia Douglas deve se transferir para o futebol da Coreia do Sul. Ao menos é o que insinua seu empresário, Marcelo Robalinho, no Twitter. Entre terça e quarta-feira, ele deu pistas e promoveu espécie de quiz on-line em relação ao futuro do cliente.

O empresário usou a rede social e informou que anunciaria uma transferência. Segundo ele, de um jogador que já subiu da Série B para a Série A como destaque, que fez gols importantes no Campeonato Paulista, que foi campeão da Copa do Brasil e que já jogou e joga com uniforme azul. Todas características que se encaixam com o meia Douglas.

Nesta manhã, Robalinho seguiu no Twitter e informou: "devido a inúmeros posts que recebi na última madrugada vou antecipar uma notícia que vai deixar 50% do 'Rio Grande' contrariado". E seguiu: "apesar do clube coreano ainda não ter feito o anúncio oficial, e nós não podermos "furá-lo", cabe uma informação aqui". Adiante, tentou despistar e negou que pudesse tratar de Douglas.

Recentemente, o Grêmio afirmou publicamente que Douglas havia saído dos planos para a temporada 2012 e que estava na lista de transferências. Com o temor de perdê-lo de forma gratuita, assim como ocorreu com Jonas em 2011, a direção gremista disse que só iria aproveitá-lo na temporada caso renovasse seu vínculo, que se encerra em dezembro do próximo ano, o que não se concretizou.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Chana negocia com time paulista para voltar ao Brasil após Londres

Chana deve regressar ao handebol nacional em 2012, após mais de uma década na Europa. Foto: Edson Lopes Jr./Terra

Chana deve regressar ao handebol nacional em 2012, após mais de uma década na Europa

A Liga Nacional feminina de handebol deverá ganhar a partir do ano que vem um importante reforço: Chana, eleita melhor goleira do Campeonato Mundial, encerrado neste domingo em São Paulo. Ainda atuando na Europa, a catarinense confirmou as negociações avançadas com o São Bernardo/Metodista e admitiu a grande possibilidade de regressar ao País no segundo semestre, depois da Olimpíada de Londres.

Chana, que completou 33 anos neste domingo e foi a única brasileira na seleção do Mundial, atualmente defende o Randers HK, da Dinamarca. A catarinense possui contrato com o clube nórdico até 2013, mas não imagina que a rescisão no ano que vem seja um grande empecilho para voltar ao País depois de 11 anos atuando no handebol europeu.

"Já foi decidido, e no ano que vem eu venho para a Metodista/São Bernardo depois da Olimpíada", anunciou Chana depois da vitória por 36 a 20 da Seleção sobre a Rússia, pela decisão do quinto lugar do Mundial. "A notícia é que está quase 100% certo. 90%, eu diria", acrescentou.

A goleira, maior ídolo da atual Seleção feminina de handebol, defendeu no Brasil as equipes de Capinzal, Ouro, Jundiaí, Itajaí, Guarulhos e Sapiranga/Ulbra, entre 1991 e 2000. Já na Europa, ela jogou na Espanha por Ferrobús Mislata e Elche e depois se transferiu para o FCK, da Dinamarca. Antes de chegar ao Randers, em 2007, ela atuou entre 2005 e 2007 no HCL, da Alemanha.

"Claro que ir para Londres vai depender do meu nível até lá, mas depois venho para o Brasil. Quero começar aqui um outro trabalho. E o pessoal na Dinamarca sabe que a minha vida é voltar para cá. Não haverá problemas, imagino", emendou.

Da Seleção Brasileira que disputou o Mundial de São Paulo, quase 90% dela atua na Europa. Ou seja: das 16 jogadoras convocadas pelo técnico Morten Soubak, apenas duas atuam no Brasil: a ponta direita Jéssica, 20 anos, do Blumenau, e a armadora Moniky, 21 anos, do São Bernardo. Ambas são tidas como grandes promessas do esporte.

Trulli nega aposentadoria e planeja ser mais competitivo em 2012

Mesmo aos 37 anos, Jarno Trulli permanece motivado para seguir na Fórmula 1. Foto: Getty Images

Mesmo aos 37 anos, Jarno Trulli permanece motivado para seguir na Fórmula 1

O piloto italiano Jarno Trulli espera uma temporada melhor para 2012 com o carro da Caterham, ex-Lotus, e descarta a possibilidade de abandonar a Fórmula 1. Trulli teve dificuldades para se adaptar à direção hidráulica neste ano, o que resultou em um desempenho abaixo do esperado.

"Esperamos que o sol brilhe um pouco mais para nós no próximo campeonato depois de uma temporada de sofrimento neste ano", declarou o piloto. A expectativa do italiano está no novo carro desenvolvido pela equipe. Segundo o que afirmou Mike Gascoyne, diretor-técnico da escuderia, na semana passada, o primeiro chassi da Caterham, nomeado de CT-01, passou nos crash-tests da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

"Há muita esperança e boa vontade no trabalho com esse novo projeto, mas, em última análise, veremos o quanto o carro é competitivo apenas quando o levarmos à pista", ressaltou Trulli, confiante para mais um ano na principal categoria do automobilismo.

O piloto ainda confirmou que cogitou a possibilidade de abandonar a categoria, mas já afastou a ideia. "Depois que a Toyota saiu da Fórmula 1, eu pensei em mudar de categoria, mas agora é diferente. Eu acredito no potencial da Caterham e nesse novo projeto", encerrou.

Presidente do Inter admite negociar Andrezinho: "questão de tempo"

Atuando pelo Internacional desde 2008, Andrezinho deve ser negociado com Botafogo. Foto: Marcos Nagelstein/VIPCOMM/Divulgação

Atuando pelo Internacional desde 2008, Andrezinho deve ser negociado com Botafogo

O presidente do Internacional, Giovanni Luigi, admitiu nesta segunda-feira, em entrevista para a Rádio Bandeirantes, que esta próximo de definir alguns negócios em andamento pelo clube gaúcho. Em relação á saída de alguns jogadores do atual elenco colorado, o dirigente afirmou que o meio-campista Andrezinho deve ter a sua venda para o Botafogo sendo definida nesta semana.

"É uma questão de tempo, é um dos negócios que estamos tratando. Ainda não tem nada assinado, estamos conversando com a direção do Botafogo e só divulgaremos quando estivermos com todos os documentos assinados", disse Giovanni Luigi.

Sobre o interesse do Flamengo em contratar o zagueiro Bolívar, o presidente do Internacional admite que, por enquanto, não existe nenhuma proposta pelo jogador.

"Sobre o Bolívar só sei que tem a sondagem do Flamengo e nada mais do que isto. Para o Inter não chegou nada até o momento", destacou.

Em relação aos reforços, o Inter espera definir nesta semana a situação envolvendo as contratações do atacante Dagoberto e do lateral direito Douglas.

"Podemos ter uma definição esta semana sobre o Dagoberto, mas só teremos uma solução dentro de uma situação razoável em relação aos valores que o São Paulo está pedindo. E sobre o lateral Douglas, acredito que no decorrer desta semana devemos chegar a um denominador. É um assunto que também será tratado esta semana", encerrou.

Em relação ao atacante Dagoberto, o Inter esta disposto a pagar R$500 mil para o São Paulo antecipar a liberação do jogador para o mês de janeiro. No entanto, o clube paulista pede aproximadamente R$1 milhão para liberar o atleta, que tem contrato até abril de 2012.

Sobre o lateral direito Douglas, está tudo praticamente definido.O Internacional repassou três jogadores para o Goiás, que aceitou liberar o lateral que tinha contrato até maio de 2012. Agora falta o acerto do Inter com a Traffic, detentora dos direitos econômicos do atleta.

Presidente do Barça: gostamos de jogar o futebol que vocês inventaram

Com show, o Barcelona derrotou o Santos e venceu o Mundial de Clubes. Foto: AFP

Com show, o Barcelona derrotou o Santos e venceu o Mundial de Clubes

A exibição do Barcelona na decisão do Mundial de Clubes da Fifa neste domingo resultou em uma verdadeira nostalgia por parte dos "românticos" futebolísticos. Com toques rápidos, precisos e muita técnica, o clube catalão botou o Santos "na roda" e conquistou a competição depois de uma vitória incontestável por 4 a 0. A filosofia e a forma de jogo do atual campeão europeu é inspirada no próprio futebol brasileiro, como afirmou o presidente Sandro Rosell.

"O Barcelona mostrou hoje (domingo) que gostamos de jogar bola, de trabalhar o time como se estivesse em casa. Queremos mostrar ao mundo como gostamos do jogo bonito que vocês inventaram", ressaltou o presidente do Barcelona, depois do massacre aplicado sobre o Santos em Yokohama.

Diante do Santos, um clube marcado nos últimos anos pelo futebol bem jogado e com destaques individuais capazes de resolverem o jogo, como Neymar e Paulo Henrique Ganso, o Barcelona teve uma das atuações mais soberbas da história do Mundial. Sem tomar conhecimento do adversário, o time catalão manteve a conhecida postura paciente e anulou completamente qualquer reação do time de Muricy Ramalho.

Durante o confronto deste domingo, o Barcelona permaneceu com a posse durante 73% do tempo em que a bola rolou no ótimo gramado do Yokohama Stadium. Na troca de passes, a diferença acabou sendo ainda maior. Comandado por Xavi, Iniesta e Fàbregas no setor de meio-campo, o clube europeu trocou 768 passes, contra apenas 233 do adversário brasileiro, justamente o País que tanto valoriza esta qualidade.

Após o massacre, todos os jogadores no time brasileiro foram unânimes em reconhecer a superioridade catalã. A frase mais marcante acabou dita por Neymar, justamente um dos "símbolos" atuais do futebol bem jogado, do futebol imposto pelo Barcelona durante os últimos anos e, ainda mais, neste domingo.

"Não sei se o Barcelona é imbatível, mas é o melhor time do mundo. Hoje aprendemos a jogar futebol. O Barcelona foi muito superior, tem jogadores fantásticos. O que vivemos aqui, com certeza levaremos como lição", declarou Neymar, que viu também Muricy Ramalho ressaltar a atuação e o esquema do Barcelona para diminuir o abatimento pelo vice-campeonato no Japão.

"Pelo time que perdemos, não tem impacto nenhum. Temos que saber que jogamos três finais neste ano (Paulista, Libertadores e Mundial). É claro que a gente esquece as coisas e não valoriza. Se jogamos três finais no ano é que fizemos um grande trabalho", disse.

Rogério: Se falou tanto nessa decisão, disse tanto que o time se preparou por 6 meses, pra chegar na final e levar um baile do Barça. Admito que o time espanhol era bem superior, mas foi uma vergonha o placar. Acho que o Santos não entrou em campo para ganhar.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Guardiola compara Santos com São Paulo de 92: "é um rival muito forte"

Guardiola elogiou muito a equipe santista neste sábado. Foto: AP

Guardiola elogiou muito a equipe santista neste sábado

O Barcelona adotou um discurso de muito respeito ao tratar sobre o Santos, adversário neste domingo, em confronto que será disputado em Yokohama e que valerá o título do Mundial de Clubes da Fifa. Em entrevista concedida neste sábado, o técnico Josep Guardiola elogiou o rival brasileiro deste final de semana e comparou o time de Muricy Ramalho com uma das maiores formações da história do futebol nacional: o São Paulo dirigido por Telê Santana e duas vezes campeão do mundo no início da década de 1990.

"É uma equipe brasileira que a técnica individual é muito boa. Tem um físico muito forte, mas jogadores rápidos potentes. Ganharam a Liberadores, cinco ou seis brasileiros, é uma equipe muito forte, muito boa, recorda o time do São Paulo de 1992. Se levarmos a partida como nos convém, será uma grande final. O Santos é um rival muito forte para ganhar, vamos tentar aproveitar a oportunidade única que teremos", analisou o treinador do Barcelona.

O São Paulo citado por Guardiola protagonizou o futebol mundial ao vencer o Barcelona no dia 13 de dezembro de 1992. Apontado como um ¿azarão¿ diante do campeão europeu, o time paulista venceu o clube espanhol de virada por 2 a 1, com dois gols de Raí, e parou a estrelada equipe que contava com jogadores como o búlgaro Hristo Stoichkov, o dinamarquês Michael Laudrup, o holandês Ronald Koeman e o próprio espanhol, atualmente treinador da formação mais falada do planeta.

A derrota para o São Paulo não permite a Guardiola abraçar o perfil do favoritismo para a decisão deste domingo. "Ser favorito não te dá vantagem nenhuma, eles (jogadores do Barcelona) sabem que podem perder. Em 1992 também disseram isso de favorito. O Santos tem uma qualidade muito boa. É um sonho jogar aqui, em uma final contra o Santos", disse o treinador.

A comparação com o São Paulo de 1992 não foi o único elogio de Guardiola ao Santos. O treinador espanhol mostrou grande conhecimento sobre os jogadores da equipe de Muricy Ramalho, e não se limitou ao lugar-comum de falar bem de Neymar, que já chegou ao Japão como uma das principais estrelas do futebol mundial.

"Queremos que o Neymar participe o menos possível, dominando a maior parte do jogo. Teremos que estar perto dele, mas também do Ganso, do Borges. Outro é o Danilo, que é um lateral de muita profundidade, o Arouca, que é um jogador de grande infiltração", elogiou Guardiola, antes de tratar individualmente do camisa 10 santista.

"Ganso é um jogador fantástico. A lesão lhe fez parar um pouco, ele tem habilidade e se encontra muito com Neymar", descreveu o atento comandante do Barcelona.

Ferrari aposta alto em Massa e pede "presente" para Papai Noel

  1. Notícia

Apesar da má temporada de 2011, Domenicali aposta na recuperação de Massa no próximo ano. Foto: Getty Images

Apesar da má temporada de 2011, Domenicali aposta na recuperação de Massa no próximo ano

O chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, participou de um vídeo chat no site oficial da escuderia italiana, na última sexta-feira. Alvo de mais de mil espectadores de Fórmula 1, que fizeram diversas perguntas sobre as próximas temporadas e a equipe italiana, o dirigente desmentiu os rumores sobre uma possível saída do brasileiro Felipe Massa.

Quando questionado se uma possível entrada do polonês Robert Kubica na equipe em 2013 poderia prejudicar o desempenho de Massa em 2012, Domenicali disse que espera que a próxima temporada seja de recuperação e ressurgimento para o brasileiro - que não vence uma corrida desde o Grande Prêmio do Brasil de 2008 e que, nesta temporada, não alcançou o pódio nenhuma vez e ficou apenas na 6ª colocação do Mundial de pilotos, com 118 pontos. Seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso, terminou a competição na 4ª posição, com 257 pontos.

Segundo o dirigente, a principal categoria do automobilismo mundial passa por um período de transição, onde jovens pilotos talentosos estão difíceis de serem encontrados. Domenicali destacou que a Ferrari investe nos pilotos desde o kart, e elogiou o desempenho do mexicano Sergio Pérez, da Sauber, em seu primeiro ano na Fórmula 1.

Por último, já no fim da sessão, o chefe da equipe italiana afirmou que espera mais serenidade em 2012, e que o Papai Noel sabe exatamente o presente que ele espera receber neste ano.

Guerreiro, Willian enaltece Corinthians: "consegui me identificar"

Com perfil de vontade e garra, Willian afirmou que nunca pode deixar de correr e lutar. Foto: Léo Pinheiro/Terra

Com perfil de "vontade e garra", Willian afirmou que nunca pode deixar de correr e lutar

Willian desembarcou no Corinthians em janeiro como um desconhecido reforço vindo do Figueirense, que acabava de voltar à Série A do Brasileiro. Já no Campeonato Paulista, porém, a torcida pedia que ele ganhasse a vaga de Dentinho, o que ocorreu durante a campanha de campeão nacional. Uma empatia que o atacante atribui ao seu estilo em campo.

"Desde quando cheguei, consegui me identificar rápido. Isso para um jogador no Corinthians é fundamental. O meu perfil é de vontade e garra. Estar mal ou bem taticamente e tecnicamente faz parte do futebol, mas deixar de correr e lutar nunca pode acontecer. Por isso tem a recompensa do torcedor", falou o jogador.

Apoiado pela Fiel, Willian, mesmo passando pela reserva novamente durante a competição, terminou a temporada alta, tanto que ficou com o Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta, de revelação do Campeonato Brasileiro. O feito, aliado ao primeiro título de sua carreira, dá o que faltava ao atleta quando chegou ao clube: currículo vencedor.

"Só tenho que agradecer ao carinho da torcida. É difícil chegar como cheguei, vindo de um clube inferior, contestado por algumas pessoas que me consideravam uma promessa sem saber se vai dar certo, mas sempre vi as críticas como naturais e as respeitei. Quando se tem um currículo, há mais respeito", comentou.

Preocupado em manter o bom ambiente com o elenco, Willian só não aceita o fato de ser ressaltado demais por seu perfil aguerrido. O atacante considera que a equipe inteira teve esforço dentro de campo para superar adversários tidos como mais técnicos, e por isso terminou 2011 como campeão brasileiro.

"Existem jogadores de outro perfil, com característica de jogar com a bola no pé, sem o hábito de marcar. Mas hoje, no Corinthians, não temos esse jogador. Tem muito jogador de qualidade, de alto nível, mas nenhum craque. Chegamos aonde chegamos porque todos tiveram a humildade de marcar. Com a bola, sabemos jogar", argumentou.

O camisa sete agradece principalmente a Tite, responsável por motivar os atletas a se mexerem e superarem as dificuldades na busca pela taça. "O Tite deu confiança e todos entenderam bem a parte tática que ele passava. O fruto do trabalho todo foi coroado com o título", comemorou.

Marrocos sediará o Mundial de Clubes da Fifa em 2013 e 2014

Blatter confirmou o Marrocos como sede dos Mundiais de 2013 e 2014. Foto: Getty Images

Blatter confirmou o Marrocos como sede dos Mundiais de 2013 e 2014

O Mundial de Clubes da Fifa terá uma nova sede nas edições de 2013 e 2014. Pela primeira vez desde 2000, quando foi realizada no Brasil, a competição que reúne os campeões das competições continentais deixará o continente asiático. O presidente da entidade máxima do futebol mundial, Josep Blatter, anunciou neste sábado que o Marrocos receberá o torneio. Assim, será a primeira vez que a África abrigará o evento de clubes.

"Em 2013 e 2014, organizaremos o Mundial de Clubes da Fifa no Marrocos, que apresentou excelentes condições técnicas e ótimos pontos de vista para receber o torneio", anunciou o mandatário da Fifa. Marrocos era candidato único para receber a competição, já que, em outubro, Irã, África do Sul e Emirados Árabes, que tinham interesse, desistiram e acabaram não requerendo a candidatura oficial.

O Marrocos receberá, assim, a 10ª e 11ª edição da competição. O Japão, que abrigará neste domingo a decisão entre Santos e Barcelona, deixará de receber a competição em 2012. A nação africana será o quarto país diferente a sediar o torneio mundial: além do Japão, os Emirados Árabes e o Brasil, em 2000, organizaram o torneio sob a chancela da Fifa.

O país oriental recebeu o torneio também nos anos de 2005, quando o São Paulo foi campeão sobre o Liverpool; 2006, com vitória do Internacional sobre o Barcelona; 2007, triunfo do Milan sobre o Boca Juniors; e 2008, título do Manchester United sobre a LDU,

Já em 2009, ano em que o Barcelona bateu o Estudiantes; e 2010, edição na qual a Inter de Milão passou na final pelo surpreendente TP Mazembe, a competição mundial acabou sendo realizada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

A primeira edição do Mundial sob a organização da Fifa ocorreu no ano de 2000, no Brasil. Na ocasião, o Corinthians realizou a final contra o Vasco, e bateu a equipe carioca nos pênaltis, depois de um empate sem gols no tempo normal e na prorrogação.

A confirmação do Marrocos confirma a ideia de crescimento da Fifa em países em desenvolvimento. Depois de a África do Sul receber a Copa do Mundo em 2010, o país que faz parte da "África Branca" - nações localizadas ao norte do continente e com a população de maioria muçulmana - terá a responsabilidade de receber os principais clubes do planeta.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Felipão diz que Paulista valerá "5 Libertadores" e alfineta Andrés

Felipão espera novas dificuldades para o Palmeiras em 2012. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Felipão espera novas dificuldades para o Palmeiras em 2012

Luiz Felipe Scolari não está empolgado com a montagem do elenco do Palmeiras para 2012. Depois de solicitar o fim da economia e pedir "carne, salada e camarão" em vez de "pão, arroz e feijão" à diretoria, o comandante detecta dificuldades na busca pelos nomes que pediu. Mesmo assim, ratifica que não vai se envolver em negociações e que trabalhará com o que tiver no Campeonato Paulista.

"Pelo jeito, as coisas não estão acontecendo. Até agora só tenho o Juninho (lateral esquerdo que veio do Figueirense). Prometi que não vou me envolver em negociações. Para isso, temos diretor de futebol, vice e presidente. Se for participar de negociação, vai voltar a ser como foi o ano inteiro e não quero mais sofrer. Amanhã (quinta) viajo e quando voltar, vou trabalhar com o que tiver na mão", disse o técnico ao jornal O Estado de S. Paulo.

"Se eu ganhar um Campeonato Paulista pelo Palmeiras, pelas dificuldades que temos, vai ser como se fossem umas cinco Libertadores", completou.

O palmeirense afirma que, independente da montagem do grupo, seguirá no clube. "Eu fiz uma carta dando liberdade para o Palmeiras me tirar sem qualquer multa e não tiraram. Agora, depois de todo o trabalho que me foi solicitado, eu não vou pagar multa para sair. Já recusei umas 30 propostas e cinco delas topariam pagar a multa. Não quis sair. Então agora fico até o fim. Vejo todos os dias que a diretoria está tentando, mas dos 12 que eu pedi, uns sete ou oito todo mundo quer e oferecem salários estratosféricos", disse.

Scolari conta que indicou o atacante Luis Caballero, do Olímpia, mas o negócio não deu certo por causa dos altos valores pedidos pelos paraguaios. Ele aproveitou para descartar o atacante Osvaldo, do Ceará, que tem sido especulado em diversos clubes grandes, e alfinetar a postura do presidente corintiano Andrés Sanchez em contratações.

"A diretoria está administrando a situação financeira. Acho engraçado quando vejo o Andrés Sanchez dizer que não paga X por um técnico ou por jogador. Ele paga duas vezes mais do que fala. Sei porque tentamos contratar dois jogadores que foram para lá recebendo duas vezes mais do que oferecemos".

Felipão avisa que não deseja receber jogadores do mesmo nível dos que já integram o elenco alviverde, mas quer que a diretoria informe à torcida se de fato não conseguir contratar os jogadores experientes que foram pedidos. Para o técnico, a aquisição de Juninho muda pouco o perfil do grupo, já que o atleta chega para substituir Gabriel Silva, negociado com a Udinese.

O comandante também promete mudanças no ambiente. Caso um jogador queira sair, como Kleber em 2011, ele assegura que vai liberar. Além disso, espera que os prédios da administração  ao lado da Arena Palestra fiquem prontos rapidamente para que os dirigentes não se misturem tanto ao elenco na Academia, o que causou polêmicas neste ano.

PSG pode pagar R$ 60 milhões para contratar Tevez, diz jornal

Encostado no City, Tevez é cobiçado por diversas equipes europeias. Foto: Getty Images

Encostado no City, Tevez é cobiçado por diversas equipes europeias

O Paris Saint-Germain estaria disposto a pagar 25 milhões de euros (R$ 60,7 milhões) ao Manchester City para contar com o argentino Carlos Tevez, informou nesta quinta-feira o diário esportivo L' Équipe.

O valor seria 5 milhões (R$ 12,1 milhões) menor que o estipulado pelo clube inglês para liberar o atacante, de 27 anos.

Apesar das informações divulgadas pelo diário, o PSG nega ter feito qualquer oferta por Tevez, que também interessa ao Milan, da Itália.

Por fim, o diário acrescenta que a italiana Juventus e o inglês Tottenham também têm o atacante em sua lista de contratações.

Brasil lamenta derrota doída: "era melhor ter perdido por dez gols"

Brasil foi eliminado do Mundial por derrota em jogo emocionante, mas que abalou o elenco. Foto: Reuters

Brasil foi eliminado do Mundial por derrota em jogo emocionante, mas que abalou o elenco

A Seleção Brasileira feminina de handebol, que sempre descia para os vestiários do Ginásio do Ibirapuera muito feliz, sorridente e até mesmo saltitante a cada vitória conquistada ao longo do Campeonato Mundial, estava inconsolável na noite desta quarta-feira. Logo depois da eliminação nas quartas de final para a Espanha com a derrota por 27 a 26, a maioria das jogadoras ainda chorava e lamentava o placar, definido nos lances finais de jogo.

Brasil e Espanha se alternaram na liderança do placar durante boa parte do segundo tempo. A vitória das europeias, porém, foi definida nos instantes decisivos: o time anfitrião desperdiçou um lance ofensivo no minuto decisivo, sofreu o 27º gol e não conseguiu forçar novamente o empate com menos de 20 segundos para o final do jogo. O sentimento do "quase" pesou nas atletas.

"É horrível essa sensação, não sei se é melhor perder por um ou por dez gols de diferença", desabafou a goleira Chana, que pouco pôde fazer para barrar o eficiente ataque espanhol. De acordo com os dados da Federação Internacional de Handebol (IHF), a camisa 1 do Brasil só conseguiu executar cinco defesas, em 20 vezes que foi exigida.

"Foi uma partida pau a pau, e por isso acaba sendo uma derrota muito doída. Só que nos faltou calma para arremessar", prosseguiu a pivô Dani Piedade. Quem estava visivelmente desconcertada com o placar era a armadora Deonise, que teve nesta quarta sua melhor atuação no Mundial - e inclusive foi eleita a melhor em quadra. "Nós demos bons espetáculos até aqui, foi uma pena não ter conseguido vencer a Espanha. É assim. Mas fizemos a torcida confiar em nós", acrescentou a gaúcha.

A ponta direita Alexandra foi menos crítica que Chana, mas soube entender as palavras da goleira. "Às vezes é muito menos dolorida essa sensação após uma derrota por dez gols. Mas temos que ver o lado positivo e avaliar a nossa evolução. Houve equipes que foram eliminadas nas quartas de final por cinco gols de diferença, e nós por apenas um. Isso demonstra o nosso crescimento", ponderou.

Tão abalado quanto as jogadoras, mas sem demonstrar a decepção, o técnico Morten Soubak tentou ser como Alexandra e ver pontos positivos na atuação brasileira. O dinamarquês inclusive acredita que a campanha de suas meninas no Mundial de São Paulo pode ser crucial para o crescimento da modalidade no País.

"Tentamos usar o Mundial em casa para levantar o nosso handebol. E sem dúvida, com a campanha que temos feito, sinto que o esporte passou a ser mais conhecido em todo o Brasil. Posso estar errado, mas sinto isso. Colocamos o handebol brasileiro no papel e na parede: temos e estamos bem", concluiu Soubak.

Eliminado da disputa pelo pódio, o Brasil agora tenta buscar ao menos a quinta colocação do Mundial. A Seleção encara na sexta-feira a Croácia, eliminada pela Noruega nas quartas de final, e no domingo deverá ficar cara a cara com a Rússia, que pega Angola.

Alguersuari diz que saída da Toro Rosso foi "surpreendente"

Espanhol conversou com dirigentes após Desafio das Estrelas e ouviu planos do time para 2012 - em vão. Foto: Carsten Horst/MF2/Divulgação

Espanhol conversou com dirigentes após Desafio das Estrelas e ouviu planos do time para 2012 - em vão

O espanhol Jaime Alguersuari se mostrou surpreso por perder seu assento de titular na Toro Rosso para a temporada 2012 da Fórmula 1. A equipe anunciou sua nova dupla para o ano nesta quarta-feira, com o francês Jean-Eric Vergne e o australiano Daniel Ricciardo escalados para as duas vagas.

As declarações de Alguersuari foram divulgadas por veículos como o jornal Marca e os sites GP Update e ESPN F1.com. Alguersuari terminou a temporada com a 14ª posição somando 26 pontos - 11 a mais que seu companheiro Sebastien Buemi, o 15º da classificação.

O espanhol se disse "muito surpreso" com a demissão. Segundo ele, após vencer o Desafio das Estrelas em Florianópolis, há uma semana, Helmut Marko (consultor do time) e Franz Tost (diretor esportivo) entraram em contato para dizer que tinham planos para ele em 2012. A dupla mostrou entusiasmo e confiança, segundo Jaime Alguersuari.

Alguersuari disse ainda que, a pedido dos dirigentes, se encontrou com um patrocinador na segunda-feira em Madri. Sem vaga, o catalão disse que não julgará a decisão da Toro Rosso, que lhe deu a chance de pilotar pela F1 aos 19 anos, e garantiu não se sentir vítima - segundo ele, em elogios à Red Bull, foram sete anos com "a melhor equipe do mundo".

Aos 21 anos, o espanhol afirmou não viver um drama, porque tem planos profissionais e esportivos para o futuro. Para a Fórmula 1, porém, a disputa do piloto por vagas fica mais restrita, pois há lugares apenas na Williams, na Force India e na HRT para o próximo ano.

Com gols brasileiros, Barcelona vence sem forçar e encara Santos

Adriano, que jogou na ponta direita, fez os dois primeiros gols do Barcelona. Foto: Reuters

Adriano, que jogou na ponta direita, fez os dois primeiros gols do Barcelona

O Mundial de Clubes de 2011 não reservou surpresas na definição dos dois finalistas. Após o Santos superar o japonês Kashiwa Reysol por 3 a 1 na última quarta-feira, em Toyota, o favorito Barcelona não teve a menor dificuldade para despachar o catariano Al-Sadd em Yokohama nesta quinta, por 4 a 0, carimbando a passagem para enfrentar o time brasileiro na grande decisão. O lateral brasileiro Adriano, que atuou como ponta direita, foi o destaque do primeiro tempo ao marcar dois gols; Maxwell também deixou o seu ao fechar o placar na segunda etapa. Seydou Keita completou fazendo o terceiro.

Os comandados de Pep Guardiola, que pouparam seis titulares, tiveram controle absoluto do jogo do início ao fim, com mais de 70% de posse de bola e apenas um lance de perigo contra o goleiro Valdés. O Al-Sadd do técnico uruguaio Jorge Fossati jogou de forma totalmente defensiva até o apito final, marcando atrás mesmo após ficar com quatro gols de desvantagem.

Sem forçar, o time catalão tem mais três dias para descansar até pegar o Santos na final, que acontece às 8h30 (de Brasília) deste domingo, também em Yokohama. Ao Al-Sadd, resta disputar o terceiro lugar do Mundial, em duelo asiático diante do Kashiwa Reysol, às 5h30 (de Brasília), também no domingo.

Se o time do Catar não ofereceu nenhum perigo ao Barcelona, o time catalão sofreu com a saída de dois atacantes por lesão. O agora reserva David Villa, que saiu jogando, fraturou a tíbia da perna esquerda após ficar com o pé preso na grama; seu substituto, Alexis Sánchez - este sim, titular - saiu após sentir dores musculares no segundo tempo. Villa já está fora da final contra o Santos, enquanto o chileno não teve sua situação confirmada.

O jogo

Guardiola sacou nada menos que seis titulares da equipe que venceu o Real Madrid por 3 a 1 no último sábado, pelo Campeonato Espanhol: Daniel Alves, Piqué, Busquets, Xavi, Fàbregas e Alexis Sánchez. O time catalão foi a campo em um 3-4-3 com Puyol, Mascherano e Abidal na zaga; Keita, Thiago e Iniesta no meio; Messi fazendo a ligação; na frente, Adriano e Pedro nas pontas, com David Villa de centroavante. Já o Al-Sadd foi armado por Jorge Fossati em um ultradefensivo 5-4-1, com apenas o senegalês Mamadou Niang no ataque.

Como esperado, os espanhóis dominaram a posse de bola desde o apito inicial, enquanto o time catariano se fechava com dez jogadores na intermediária defensiva. Com a retranca, o Barcelona tinha dificuldades para deixar atletas em condições de finalizar ou criar chances de gol. Aos 7min, Iniesta deu lindo passe para Pedro na área, mas o chute foi travado. Quando recuperava a bola, a equipe asiática isolava para frente e devolvia a posse aos europeus.

Tentando tabelas rápidas pelo meio, o Barcelona seguia parando na marcação agressiva do Al-Sadd, que não passava do meio de campo. A primeira finalização do time azul-grená finalmente saiu aos 17min após erro do zagueiro Abdulmajed, que tentou chutar para frente e mandou a bola em cima de Keita; na sobra, David Villa bateu fraco e perdeu grande chance dentro da área. Três minutos depois, Messi limpou a marcação na meia-lua, mas foi novamente travado na hora do chute.

Defendendo-se bem, o Al-Sadd arruinou todo o esforço com uma falha bizarra aos 24min. Pedro fez cruzamento na segunda trave e o lateral esquerdo Belhadj recuou "na fogueira" para o goleiro Saqr, que ficou indeciso entre pegar a bola com a mão, dominar com os pés ou chutar para frente. Quando resolveu isolar, chutou em cima de Adriano e a bola entrou, inaugurando o marcador em Yokohama.

Aos poucos, o forte esquema defensivo do time do Catar ia cedendo. Aos 33min, Iniesta bateu de fora da área e Saqr soltou nos pés de Villa, que mandou para a rede, mas o lance foi invalidado por impedimento do atacante. Dois minutos depois, o mesmo David Villa recebeu lançamento longo e fraturou a tíbia após prender o pé no gramado, lesão que tira o camisa 7 da final contra o Santos; em seu lugar, entrou o titular Alexis Sánchez.

Marcando sempre por pressão a saída de bola do adversário, o Barcelona se aproveitou de um novo erro para abrir 2 a 0. A zaga do Al-Sadd saiu jogando errado, Thiago recuperou a bola e deixou Adriano em ótima condição para chutar rasteiro de pé esquerdo e marcar seu segundo gol no jogo.

Quando o primeiro tempo já se encaminhava para o final, finalmente o Al-Sadd assustou. Aos 44min, o marfinense Kader Keita - que já jogou duas Copas do Mundo por seu país - recebeu lançamento longo, ganhou de Abidal na corrida, escapou de Mascherano e chutou por cima do travessão de Víctor Valdés, até então nem notado na partida.

O segundo tempo não trouxe nenhuma mudança ao jogo: mesmo com dois gols de desvantagem, o time de Fossati seguia com a marcação bastante recuada, cinco na defesa e apenas Niang no ataque. Aos 9min, Messi limpou bonito a marcação e chutou cruzado, mas errou o alvo. Cinco minutos depois, Iniesta interceptou passe no campo de ataque, conduziu e chutou de fora da área, mas em cima da zaga.

A pressão do Barcelona seguiu e Messi quase deixou o seu aos 17min, em bela cobrança de falta que o goleiro Saqr conseguiu jogar para escanteio. No minuto seguinte, porém, o melhor do mundo conseguiu brilhar. Com passe preciso, ele deixou Keita na cara do gol e o malinês tirou com categoria do goleiro para fazer o terceiro. Logo depois, aos 20min, Messi quase fez de bicicleta após dividir com Saqr, mas a finalização foi sem direção.

Se o placar não trazia problemas aos catalães, as lesões voltaram a preocupar Guardiola aos 26min. Sánchez, que já havia substituído o lesionado Villa, também sentiu dores musculares na coxa e saiu por precaução, dando chance ao garoto Cuenca no ataque.

Mantendo o ritmo, o Barcelona chegou ao quarto gol novamente com um brasileiro: aos 35min, Maxwell tabelou com Thiago, invadiu a área pela esquerda e bateu rasteiro em cima do goleiro Saqr, que aceitou e deixou a bola passar entre suas pernas. Messi ainda quase fez de letra aos 39min, mas deixou mesmo a partida sem fazer gols - que, pelo menos nesta quinta, não fizeram falta.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Marcos quer encerrar em um jogo do Paulista, diz Valdir de Moraes

Ídolo palmeirense, goleiro não joga desde setembro. Foto: Edson Lopes Jr./Terra

Ídolo palmeirense, goleiro não joga desde setembro

O goleiro Marcos ainda não definiu seu futuro, mas já manifestou a pessoas próximas a intenção de disputar uma partida oficial para se despedir do futebol. O coordenador técnico do Palmeiras, Valdir Joaquim de Moraes, explicou que o camisa 12 pensa em participar de pelo menos um jogo do próximo Campeonato Paulista.

"O Marcos está querendo encerrar no ano que vem em uma partida do Paulista. Não sei a ideia dos diretores, é uma decisão de cada um. E não sei se será feito, mas ele espera uma partida para encerrar a carreira", explicou.

O pentacampeão tem contrato no Palestra Itália até o fim deste ano e já havia manifestado o interesse de se aposentar, mas agora está em dúvida. Sem disputar uma partida desde o dia 18 de setembro, no empate com o Avaí, o ídolo alviverde pensa na hipótese de prorrogar o vínculo.

O que atrapalha o camisa 12 são as dores no joelho esquerdo. Se mantiver a carga de treinos, o goleiro não suporta o incômodo no local. Por outro lado, quando diminui o ritmo para reduzir as dores, Marcos perde agilidade e fica inseguro para as partidas.

O técnico Luiz Felipe Scolari já deixou claro que só concorda com a renovação se o goleiro tiver condições de jogar. Nos bastidores do time alviverde, há uma corrente que defende que a despedida do ídolo seja feita no amistoso contra o Ajax, dia 14 de janeiro, no Estádio do Pacaembu. Porém, o mistério é mantido pela diretoria palmeirense e também pelo goleiro. A definição deve acontecer até o fim deste mês.

Mir escapa de nocaute, fratura braço de Minotauro e frustra revanche

Minotauro teve a oportunidade de vencer a luta por nocaute, mas acabou finalizado pelo americano. Foto: AP

Minotauro teve a oportunidade de vencer a luta por nocaute, mas acabou finalizado pelo americano

Frank Mir estragou a recuperação do brasileiro Antônio Rodrigo Nogueira no Ultimate Fighting Championship. Na revanche do combate entre dois dos lutadores mais reconhecidos da categoria dos pesados, o americano obteve uma recuperação impressionante, depois de quase ser nocauteado, e finalizou o lutador baiano ainda no primeiro round, em combate válido pelo peso mais nobre das lutas e disputada no Air Canada Centre, em Toronto, no Canadá.

Embalado pelo impressionante nocaute sobre Brendan Schaub no UFC Rio, em agosto deste ano, Minotauro dominou os primeiros minutos de luta. Trabalhando estrategicamente, o brasileiro buscou cansar o lutador adversário na curta distância, aplicando joelhadas e cotoveladas, situação semelhante a da apresentada pelo irmão Minotouro, no combate anterior contra o veteraníssimo Tito Ortiz.

Em desvantagem no jogo em pé, Mir tentou levar o brasileiro para o chão, mas viu o adversário rapidamente reverter a posição e voltar para a trocação. Com um soco de direita, Minotauro conseguiu derrubar o americano e teve a oportunidade de encerrar o combate com um nocaute técnico. Entretanto, ao invés de buscar as famosas "marteladas", o brasileiro tentou finalizar.

O erro custou a vitória ao brasileiro. Com um jogo de jiu-jitsu excepcional, Mir conseguiu reverter a posição e pegar o braço direito do brasileiro. O americano utilizou a "kimura" para forçar o ombro do atleta nacional. A técnica foi sentida por Minotauro, que não suportou as dores e desistiu do combate.

Após o embate, o técnico de boxe de Minotauro, Luiz Dórea, confirmou que o brasileiro fraturou o braço durante o combate contra Frank Mir. O lutador baiano acabou medicado ainda dentro do Air Canada Centre e encaminhado para o hospital, que detectou a fratura do úmero. O brasileiro será operado em Los Angeles.

Howard quebra promessa feita a Mickey Mouse e pede transferência

Howard quebrou uma promessa ao negociar para deixar o Orlando Magic. Foto: Reuters

Howard "quebrou" uma promessa ao negociar para deixar o Orlando Magic

A etapa do pivô Dwight "Superman" Howard com o Orlando Magic chegou a seu final depois que a equipe anunciou que o jogador tinha solicitado de maneira oficial que deseja ser transferido. Howard, que tinha dito ao popular rato Mickey Mouse da Disney que ambos poderiam permanecer sempre em Orlando, se esqueceu da promessa e agora já pensa em sua futura etapa profissional, que poderia ser com o New Jersey Nets, Los Angeles Lakers ou Dallas Mavericks.

Pelo menos estas são as três equipes, de acordo com seu agente, Dan Fegan, que tinham pedido permissão ao Magic para poder se reunir com o melhor pivô que há atualmente na NBA.

Embora Howard, 26 anos, tenha um contrato assinado com o Magic até a temporada do 2015, depois da renovação que fez em 2007, em 2012 pode se transformar em agente livre.

Howard tentou explicar os motivos de sua saída da equipe e a única coisa que deixou claro foi que não sente que pode conseguir um título enquanto estiver em Orlando.

O jogador que "compreendeu" e "apoiou" os torcedores do Magic que criticaram e nunca perdoaram o ex-pivô Shaquille O'Neal por sua ida para o Lakers, em 1996, agora agiu da mesma maneira.

"Fiz tudo o que pude e mais pela cidade e não acho que o povo entenda o grande carinho que tenho pela mesma", declarou Howard, tentando explicar uma decisão que já o transformou no "inimigo" número um dos torcedores da equipe e dos residentes de Orlando.

A decisão de Howard chega no pior momento de credibilidade e imagem da NBA, que gerou um locaute de 161 dias para se conseguir um novo convênio coletivo que ajudasse as equipes pequenas a ser mais competitivas, mas que a realidade mostra agora o contrário.