domingo, 31 de julho de 2011

Lochte passeia, vence 4º ouro individual e fecha Mundial perfeito

Americano Ryan Lochte exibe sua quarta medalha de ouro individual no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, esta conquistada no 400 m medley. Foto: AP

Lochte exibe mais um ouro conquistado em Xangai

O americano Ryan Lochte confirmou neste domingo o que todos já sabiam: ele é, incontestavelmente, o grande nome do Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai. Com desempenho dominante nos 400 m medley, ele faturou sua quarta medalha de ouro em quatro provas individuais disputadas na China. Já nos revezamentos, foi ouro nos 4x200 m livre e bronze nos 4x100 m livre.

Lochte voltou a mostrar a supremacia já vista na eliminatória e fechou a prova com o tempo de 4min07s13. O segundo lugar ficou com o também americano Tyler Clary (4min11s17), enquanto o bronze foi para o japonês Yuya Horihata (4min11s98).

Nadando na raia 4, o astro arrancou na frente logo nos 50 m iniciais, no nado borboleta, e não perdeu mais a liderança. A cada virada, com a vitória se aproximando, a torcida chinesa no Oriental Sports Center se desanimava mais; restou a eles torcer apenas por um lugar no pódio para os locais Chaosheng Huang e Chengxiang Wang, sem sucesso.

Além do triunfo nos 400 m medley neste domingo, Lochte já havia vencido individualmente os 200 m livre, os 200 m medley (ambas as vezes deixando Michael Phelps com a prata) e os 200 m costas.

Classificação final dos 400 m medley - masculino

1. Ryan Lochte (EUA): 4min07s13 (ouro)
2. Tyler Clary (EUA): 4min11s17 (prata)
3. Yuya Horihata (Japão): 4min11s98 (bronze)
4. Chaosheng Huang (China): 4min13s62
5. Ioannis Drymonakos (Grécia): 4min14s62
6. David Verraszto (Hungria): 4min15s67
7. Chengxiang Wang (China): 4min15s89
8. Roberto Pavoni (Reino Unido): 4min19s85

Granollers conquista 2º título na carreira sobre Verdasco

Marcel Granollers conquistou neste domingo, em Gastaad, o segundo título de sua carreira na ATP sobre o madrilenho Fernando Verdasco, na primeira final espanhola no torneio suíço desde 1997 e a quinta deste ano no circuito mundial.

Depois de quase duas horas e meia de jogo, Granollers ergueu seu segundo troféu após derrotar Verdasco por 6/4, 3/6 e 6/3.

O catalão só havia conquistado um título até agora, em abril de 2008 no torneio de Houston sobre o americano James Blake, mas sua trajetória em Gstaad, com vitórias diante do suíço Stanislas Wawrinka (número 2) e do russo Mikhail Youzhny (3), permitiram sonhar com a conquista.

Com o cabelo curto, bigode e cavanhaque, Verdasco, quarto cabeça-de-chave e número 20 do mundo, entrou em quadra como favorito, em sua terceira final do ano, frente ao oitavo pré-classificado, Granollers, em um duelo inédito no circuito ATP.

No entanto, o jogo tomou uma aparência propícia ao barcelonês, número 45 da lista mundial, que com um jogo agressivo, uma quebra de serviço e sem oferecer a seu rival uma só bola de "break", venceu o primeiro set em 49 minutos.

Verdasco, que buscava como seu adversário o primeiro título do ano, virou o segundo set. Mas Granollers fechou o terceiro, ficando com a taça.

Fifa ignora protestos e diz: sorteio da Copa foi fantástico

Da esquerda para a direita, João Havelante, Joseph Blatter, Dilma Rousseff, Pelé e Ricardo Teixeira assistem ao sorteio das Eliminatórias na Marina da .... Foto: Reuters

Evento na Marina da Glória contou com Havelange, Blatter, Dilma, Pelé, entre outros

Mesmo depois de uma semana atribulada, em que realizou eventos com a imprensa brasileira, viu Ricardo Teixeira discutir com jornalistas ingleses, enfrentou perguntas sobre corrupção, viu protestos na porta da Marina da Glória e pelo Rio de Janeiro, neste sábado, o alto escalão da Fifa afirmou que sai da cidade carioca com um saldo positivo depois do sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014.

Respondendo pelo presidente Joseph Blatter, o diretor de comunicação da entidade, Nicolas Maingot, ignorou os problemas enfrentados desde terça-feira e classifica a semana do chamado "pontapé inicial" do Mundial como fantástica.

"É importante ressaltar que não foi apenas o sorteio de hoje, mas a semana inteira foi fantástica. Precisamos ressaltar que construíram essa estrutura (na Marina da Glória) do zero e toda a infraestrutura foi a ideal para o sorteio", elogiou o dirigente.

Com relação ao sorteio em si, apontado por várias pessoas como monótono pela demora e pelo número grande de países a serem sorteados, Maingot afirmou que este tipo de reclamação já era esperado.

"As pessoas tem que entender que este sorteio é um programa de TV. Para esse formato, o desempenho foi fantástico. Os shows foram muito bons e os apresentadores são excelentes", disse Maingot, elogiando cantores como Ivan Lins e Ivete Sangalo, além da dupla de mestre de cerimônias, Tadeu Schmidt e Fernanda Lima.

Para o diretor da comunicação da Fifa, o primeiro passo para a Copa do Mundo de 2014 pode deixar os brasileiros esperançosos de que serão capazes de fazer uma bela competição. "Acho que o mais importante (desta semana) é que foi um ponto positivo para o Brasil. O País sai desta semana com confiança e com o objetivo de fazer uma grande Copa do Mundo".

Antes de ir embora, Maingot chamou a reportagem do Terra para fazer um último elogio. "O mais importante: a hospitalidade de vocês durante esta semana foi excepcional. Nos trataram muito bem. Obrigado por tudo", afirmou o diretor da Fifa, que assim como toda a comitiva troca nesta segunda os dias ensolarados do Rio pelo escritório da entidade máxima do futebol em Zurique, na Suíça.

Na chuva, Button erra menos, supera Red Bull e vence a 2ª no ano

Button na pista - atm e interna. Foto: Reuters

Button venceu a segunda prova do ano; o inglês já havia vencido no Canadá

Numa das provas mais movimentadas do ano, por conta da chuva que atingiu o circuito de Hungaroring, o inglês Jenson Button venceu o Grande Prêmio da Hungria. É a segunda vitória do piloto da McLaren no ano, que corria seu 200º GP na Fórmula 1. O líder do campeonato Sebastian Vettel foi o segundo e Fernando Alonso terminou em terceiro.

Já na largada, a pista molhada por conta da chuva leve que caía sobre o circuito húngaro, provocou uma intensa troca de posições. Com todos largando com pneus intermediários, o pole position Sebastian Vettel suportou a pressão de Hamilton apenas até a quarta volta.

Contudo, Hamilton não conseguiu sustentar o carro na pista e acabou perdendo a ponta para seu companheiro de McLaren, que assumiu o segundo lugar ainda na primeira metade da prova. Com a volta da chuva no fim da prova, uma série de erros e uma punição por manobra perigosa, Hamilton acabou terminando em quarto.

Apesar de terminar em quinto, Mark Webber conseguiu se manter na vice-liderança do campeonato. Mesmo com o terceiro vencedor diferente nas últimas três provas, não houve nenhuma mudança na classificação dos seis primeiros colocados do campeonato.

Os brasileiros tiveram desempenho discreto na prova, com Felipe Massa terminando em sexto e Rubens Barrichello levando sua Williams à 13ª posição.

A Fórmula 1 entra em férias após o GP da Hungria e retorna apenas no dia 28 de agosto, com o GP da Bélgica.

A prova

A largada com pista molhada prejudicou os carros da Ferrari. Os dois foram ultrapassados nas primeiras curvas pelos carros da Mercedes. O brasileiro ainda foi ultrapassado pelo companheiro de equipe.

Na ponta da frente, Hamilton e Button disputaram o segundo lugar, mas Lewis conseguiu segurar a posição e partiu para cima de Vettel. Já Alonso e Massa começaram a recuperar as posições perdidas para os pilotos da equipe alemã.

Após pressionar Vettel até a quarta volta, Hamilton forçou um erro do líder do campeonato e assumiu a ponta abrindo larga vantagem nas voltas seguintes. Na oitava volta, Felipe Massa, que ocupava a sexta posição não conseguiu controlar o carro na pista molhada, rodou e acabou tocando a asa traseira nos pneus.

Na décima volta, Webber e Massa foram os primeiros a substituir os pneus intermediários pelos supermacios, estratégia que foi seguida por todos os ponteiros. No retorno das paradas, Button conseguiu ultrapassar Vettel e assumiu a segunda colocação da prova.

Se na ponta da frente, as disputas acalmaram, Nick Heidfeld e a Lotus Renault fizeram a emoção voltar à pista. Na parada de troca de pneus do alemão, o carro saiu dos boxes pegando fogo e teve de parar num trecho perigoso para os outros pilotos.

Enquanto isso, aos poucos, Felipe Massa começou a retomar as posições perdidas após o erro. Na volta 34 o brasileiro ultrapassou Kobayashi e assumiu a sexta posição.

Se na primeira parte da prova, as disputas na pista foram responsáveis pela movimentação do GP, a escolha de pneus aumentou o suspense na volta das terceiras paradas. A dúvida entre os pneus macios e supermacios dominaram as equipes, que não sabiam se os compostos mais duros iriam durar até o fim da prova.

Na volta 45, Lewis Hamilton errou e acabou rodando, cedendo a ponta para seu companheiro de equipe, Jenson Button. A escapada ainda acabou facilitando a chegada de Vettel na dupla da McLaren.

Cinco voltas depois, uma chuva fina começou a cair sobre a pista, o que aumentou os erros dos pilotos da ponta. Button e Hamilton trocaram de posição diversas vezes, com o campeão de 2008 reassumindo a ponta momentaneamente.

As trocas de pneus acabaram ajudando Fernando Alonso, que se aproximou dos líderes e ultrapassou Hamilton, que ocupava a terceira posição. Lewis ainda foi obrigado a cumprir punição, por manobra perigosa, quando rodou no meio da pista e não aguardou outros carros passarem para girar o carro.

Nas últimas dez voltas, os carros começaram a poupar os já desgastados pneus e as posições foram mantidas até o final da prova.

Confira o resultados do GP da Hungria de Fórmula 1:

1. Jenson Button (ING/McLaren) - 1h46min42s337.
2. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - a 3s588
3. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 19s819
4. Lewis Hamilton (ING/McLaren) - a 48s338
5. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 49s742
6. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1min23s176
7. Paul di Resta (ESC/Force India) - a 1 volta
8. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - a 1 volta
9. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 1 volta
11. Kamui Kobayashi (JPN/Sauber) - a 1 volta
12. Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault) - a 1 volta
13. Rubens Barrichello (BRA/Williams) - a 2 voltas
14. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 2 voltas
15. Sergio Perez (MEX/Sauber) - a 2 voltas
16. Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 2 voltas
17. Timo Glock (ALE/Virgin Racing) - a 4 voltas
18. Daniel Ricciardo (AUT/Hispania) - a 4 voltas
19. Jerome d''Ambrosio (BEL/Virgin Racing) - a 5 voltas
20. Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania) - a 5 voltas

Não completaram a prova:

Jarno Trulli (ITA/Team Lotus): problema mecânico na 18ª volta
Nick Heidfeld (ALE/Lotus Renault): 24ª volta
Michael Schumacher (ALE/Mercedes): problema mecânico na 27ª volta
Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus): problema mecânico na 56ª volta

sábado, 30 de julho de 2011

Gol no primeiro minuto dá vitória ao Vila Nova sobre o Salgueiro

 . Foto: Carlos Costa/Agência Lance

Vila comemorou aniversário de 108 anos com vitória na Série B

No dia do seu aniversário de 68 anos, o Vila Nova pôde comemorar. O time goiano venceu o Salgueiro na noite desta sexta-feira por 1 a 0, no Serra Dourada, e aliviou um pouco a pressão que a torcida tem feito sobre a equipe.

Na próxima rodada, a equipe alvirrubra faz clássico contra o Goiás, no dia 5 de agosto, às 21h (de Brasília). No sábado, dia 6, o time pernambucano recebe o Vitória, às 16h20.

O jogo

A chamada de Hélio dos Anjos após a última derrota parece ter dado certo. O Vila começou forte a partida e fez um gol logo no início. Com pouco mais de 1min de jogo, Luiz Fernando aproveitou uma bobeira da zaga, roubou a bola e soltou a bomba de longe para abrir o placar.

O gol precoce abalou o time do Salgueiro. A defesa pernambucana ficou perdida, se desentendeu e não conseguiu se rearrumar.

Apesar da pressão inicial, o Vila diminuiu o ritmo e a partida careceu de lances perigosos. O ritmo só voltou a acelerar nos 15 minutos finais, quando o Carcará começou a voltar para a partida.

Aos 30min, Diego Paulista teve a chance de empatar. Clebson recebeu dentro da área e pisou para o camisa 10, que chegou batendo, mas pegou fraco e o goleiro Michel Alves caiu bem para fazer a defesa. O Salgueiro ainda teve outra boa chance. Aos 45min, depois de cruzamento de Clebson, Fabrício Ceará cabeceou e acertou a trave, na sobra Renê chutou e o goleiro Michel Alves fez boa defesa.

E quem esperava uma partida melhor no segundo tempo, se enganou. As duas equipes voltaram com a mesma pegada apresentada na primeira etapa e poucas chances foram criadas.

O Vila até que tentou criar, mas esbarrava na falta de pontaria dos atacantes, enquanto o Salgueiro foi parado pelo goleiro Michel Alves.

Com o resultado, os goianos chegam aos 18 pontos, na décima-primeira colocação. Já os pernambucanos estão na zona do rebaixamento, na 18ª posição, com 14 pontos.

Palermo vende meia argentino ao PSG por R$ 95 milhões

O Palermo espera capitalizar após a ótima temporada do argentino  Javier Pastore ; os italianos cobram cerca de R$ 115 milhões pelo meia, que está na .... Foto: AP

Pastore, uma das promessas do futebol argentino, é o mais novo reforço do PSG, da França

O Palermo, da Itália, confirmou neste sábado a venda do meia argentino Javier Pastore ao Paris Saint-Germain por 43 milhões de euros (aproximadamente R$ 95 milhões).

O presidente do clube italiano, Maurizio Zamparini, explicou à imprensa que o acordo foi fechado na noite de sexta-feira e que o clube francês pagará a quantia em três anos.

Com isso, a contratação de Pastore, 2 anos, se torna a mais cara da história do futebol francês, superando a de Nicolas Anelka, por quem o clube de Paris pagou 33,5 milhões de euros ao Real Madrid em 2000.

O Chelsea era outro dos clubes interessados no talento do meia argentino, mas decidiu do negócio após os franceses terem chegado à quantia de mais de 40 milhões de euros (cerca de R$ 92 milhões).

A imprensa italiana informou que o argentino, que chegou ao Palermo em julho do ano passado, assinará um contrato de cinco anos com vencimentos de 4 milhões de euros por temporada.

Dorival adota mistério e não define titulares do Atlético-MG

Com a vitória, o Atlético-MG aliviou a pressão sobre o técnico Dorival Júnior. Foto: Agência Lance

Dudu Cearense tomou o terceiro amarelo e está suspenso da partida contra o Palmeiras

O técnico Dorival Júnior repete a estratégias das últimas rodadas e não define oficialmente os titulares do Atlético-MG que enfrentam o Palmeiras, neste sábado, às 21h (Brasília), no Canindé. O treinador justifica o mistério com o pouco tempo para treinamento após a vitória sobre o Fluminense na última quarta-feira.

"Não tenho como confirmar o time por causa disso tudo. Estamos levando 23 jogadores em razão da pouca recuperação e da necessidade que temos, ainda não tenho como definir o time que irá jogar", explica.

Ainda segundo o comandante, o time se preparou para a maratona de jogos sem tempo para descanso durante a semana, já que agora com o término da Copa América, a tabela do Brasileiro será mais cheia.

"Já prevíamos isso e por isso intensificamos o trabalho nas duas semanas anteriores desta sequência de jogos. Sabíamos que ia acontecer e preparamos os jogadores, por isso alteramos bastante a equipe nestes jogos, foram três modificações e agora mais duas, por isso aquela preparação foi importante e espero que se estenda para estes jogos", acrescenta Dorival.

A principal dúvida do treinador é quanto ao aproveitamento do atacante Magno Alves, que reclama de cansaço muscular. Nesta sexta-feira, o jogador não participou do trabalho com bola, mas está relacionado para a viagem a São Paulo.

"Apenas com relação a recuperação do Magno, já que é uma sequência de jogos, quero que ele me dê a realidade do que está sentindo, para que a partir daí eu possa tomar a decisão. Não quero o Magno desgastado em campo, é um jogador importante", destaca.

Os volantes Toró e Dudu Cearense, suspensos, não poderão enfrentar o Palmeiras, no entanto, ambos fazem parte dos atletas relacionados porque da capital paulista, a delegação do Atlético-MG vai seguir direto para Porto Alegre, onde encara o Grêmio, na próxima quarta-feira.

Confira os atletas relacionados:

Goleiros: Giovanni e Lee
Laterais: Eron, Guilherme Santos e Patric
Zagueiros: Leonardo Silva, Lima, Réver e Werley
Volantes: Dudu Cearense, Gilberto, Richarlyson, Serginho e Toró
Meias: Caio, Daniel Carvalho, Giovanni Augusto e Mancini
Atacantes: André, Jonatas Obina, Magno Alves, Neto Berola e Wesley

Corintiano ironiza "adversário" e diz que não vê abertura longe de SP

Rosemberg na coletiva que apresentou o novo estádio corintiano. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Vice-presidente de marketing do Corinthians usa sempre da ironia ao falar sobre o futuro estádio

Vice-presidente de marketing do Corinthians, Luiz Paulo Rosenberg foi, sem dúvida, a figura mais polêmica durante as entrevistas dos integrantes dos comitês das 12 cidades sede da Copa do Mundo de 2014 nos estandes montados na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. Defendendo o estádio em Itaquera e a candidatura paulistana para o Mundial, o corintiano se mostrou confiante, até passando um pouco do ponto, de que São Paulo receberá o jogo de abertura daqui a três anos.

Rosenberg chegou até a usar um termo conhecido na torcida corintiana para explicar sua certeza de que a cidade terá o privilégio de ser o local da estreia do Brasil na Copa. "Aqui é São Paulo. Eu entendo que cidades de menor expressão não tem como competir com São Paulo. Nós teremos o maior estádio do Brasil. O único desses todos que foi modelado pela própria Fifa. São Paulo está absolutamente apta para receber a abertura. Qual cidade no País tem o número de hotéis que São Paulo tem?", disse

Questionado pelo Terra, se estava preocupado por ter no estande ao lado Belo Horizonte, a cidade que é a principal rival na luta pelo jogo inaugural da Copa, o corintiano brincou. "Não estou preocupado (com adversários). Chega a ser desleal querer comparar São Paulo com as outras cidades. Eles (da Fifa) vão fazer o quê lá em Minas? Comer pão de queijo?".

Rosenberg ironizou ainda os que acusam o estádio em Itaquera de ser financiado com o dinheiro público. No dia 1 de julho, a Câmara Municipal aprovou que a Prefeitura de São Paulo concedesse R$ 420 milhões de incentivo fiscal para construção do estádio. "Até o momento, apenas o Corinthians colocou dinheiro no estádio. Não sei porque tantos criticam".

O vice-presidente corintiano disse ainda que a intenção do do clube é conseguir um investidor que pague R$ 350 milhões pelos naming rights do estádio em Itaquera. Ele acredita que boa parte desse dinheiro pagará as obras do estádio. "Tenho certeza que vai ser esse o valor. Só não posso adiantar por quanto tempo. Temos uma ideia de tempo, mas não posso revelar agora. Nós precisamos pagar a construção do estádio. E aqueles que duvidam vão ter de fazer mais uma estátua para mim", disse Rosenberg.

A escolha da sede da abertura da Copa do Mundo de 2014, assim como o palco da decisão do Mundial, serão anunciados pela Fifa apenas no mês de outubro. Quatro cidades pleiteiam o jogo inaugural do torneio: Belo Horizonte, Brasília, Salvador e São Paulo.

Tranquilo, Cielo leva o bi e confirma supremacia nos 50 m

 . Foto: Getty Images

Cesar Cielo conquista a medalha de ouro e confirma hegemonia nos 50 m livre

Cesar Cielo confirmou o favoritismo, conquistou seu segundo ouro no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai (o primeiro foi nos 50 m borboleta) e selou a hegemonia nos 50 m livre. Superando a polêmica de doping que o envolveu antes da competição, o brasileiro sobrou neste sábado e fez o tempo de 21s52, mostrando que segue sendo o homem mais rápido do mundo - na piscina, pelo menos.

A tranquilidade para conseguir o triunfo ficou evidente após a prova. Se depois de faturar no borboleta o nadador se emocionou muito e foi às lágrimas ainda na piscina, desta vez só sorriu e olhou para o telão para confirmar seu tempo.

De maneira surpreendente, o jovem italiano Luca Dotto, 21 anos, conquistou o segundo lugar na prova, com tempo de 21s90, seguido pelo francês Alain Bernard, com 21s92. Bruno Fratus, que fez o melhor tempo das semifinais e chegou a falar em uma dobradinha brasileira no pódio, piorou seu tempo em dois décimos, apenas no quinto lugar.

Fratus, aliás, nadou a final com a mesma bermuda que havia "pego emprestado" de Cielo na semi, após seu uniforme ter se rasgado cinco minutos antes da sessão. Nervoso, a revelação de 20 anos não conseguiu repetir o desempenho do dia anterior - se tivesse feito os mesmos 21s76 da semifinal, levaria a prata.

Logo à frente de Bruno, na quarta colocação, ficou o americano Nathan Adrian, que voltou a decepcionar. Favorito ao pódio tanto nos 50 m quanto nos 100 m livre - quando ficou só com a sexta colocação - o nadador deixa o Mundial de Xangai sem medalhas individuais.

Cielo, por sua vez, mantém a hegemonia da prova e, além de campeão olímpico e recordista mundial (20s91), torna-se bicampeão mundial, uma vez que venceu a prova em Roma 2009. O nadador de Santa Bárbara D'Oeste, porém, fracassou na defesa dos 100 m livre em Xangai, quando ficou com o quarto lugar.

Cesar Cielo ainda pode conquistar mais uma medalha na China, na prova dos 4x100 m medley, cuja eliminatórias acontecem na noite deste sábado (horário de Brasília).

Classificação final dos 50 m livre - masculino

1. Cesar Cielo (Brasil): 21s52 (ouro)
2. Luca Dotto (Itália): 21s90 (prata)
3. Alain Bernard (França): 21s92
4. Nathan Adrian (EUA): 21s93
5. Bruno Fratus (Brasil): 21s96
6. Krisztian Takacs (Hungria): 21s99
7. George Bovell (Trinidad e Tobago): 22s04
8. Gideon Louw (África do Sul): 22s11

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Miranda é expulso na estreia, e Atlético vence na Liga Europa

 . Foto: EFE

Zagueiro recebeu vermelho direto por falta no segundo tempo; em campo, espanhóis fizeram 2 a 1

O Atlético de Madrid sofreu em sua estreia pela Liga Europa. Em partida nesta quinta-feira, válida pela terceira fase de pré-classificação para o torneio, o time espanhol recebeu o Stromsgodset, da Noruega, e venceu apertado, por apenas 2 a 1.

A partida foi marcada pelas homenagens à Noruega, palco de atentados recentes, e a Diego Forlán, campeão da Copa América que foi ovacionado pelo público ao ser substituído. Além disso, antes do jogo, os donos da casa homenagearam o atacante brasileiro Diego Costa, recentemente operado, com uma camiseta.

Em campo, Reyes decidiu ao balançar as redes na etapa final, aos 8min e aos 28min. Storflor descontou aos 35min, em falha da defesa.

Outro fato a marcar a partida foi a expulsão do zagueiro Miranda, que fazia sua estreia oficial pela equipe. O ex-são-paulino recebeu cartão vermelho direto ao cometer falta dura em Berget aos 30min do segundo tempo.

Os dois times voltam a se enfrentar agora no dia 4 de agosto, na Noruega. Para conquistar a vaga sem sustos, o Atlético de Madrid precisa apenas de um empate.

Confira abaixo os resultados desta quinta-feira:

Slask Wroclaw 0 x 0 Lokomotiv Sofia
AEK Larnaca 3 x 0 Mlada Boleslav
Alania Vladikavkaz 1 x 1 Aktobe
Ventspils 1 x 2 Estrela Vermelha
Karpaty Lviv 2 x 0 St. Patricks
Aalesund 4 x 0 Elfsborg
Anorthosis 0 x 2 Rabotnicki
Metallurg Rustavi 2 x 5 Rennes
Olimpija Ljubljana 1 x 1 Austria Vienna
Red Bull Salzburg 1 x 0 Senica
Sparta Praga 5 x 0 Sarajevo
Valerenga 0 x 2 PAOK Saloniki
Vorskla Poltava 0 x 0 Sligo Rovers
Bursaspor 2 x 1 Gomel
Hapoel Tel Aviv 4 x 0 Vaduz
Omonia Nicosia 3 x 0 Den Haag
RNK Split 0 x 0 Fulham
Young Boys 3 x 1 Westerlo
Levski Sofia 2 x 1 Trnava
AZ Alkmaar 2 x 0 Jablonec
Differdang 0 x 3 Olymp. Volou
Dinamo Bucuresti 2 x 2 Varteks Varazdin
Gaziantepspor 0 x 1 Legia Warsaw
Paks 1 x 1 Hearts
Brugge 4 x 1 Karabakh
Mainz 1 x 1 Gaz Metan Medias
Zeljeznicar 0 x 2 Maccabi Tel Aviv
Nacional 3 x 0 Hacken
Palermo 2 x 2 Thun
Stoke City 1 x 0 Hajduk Split
Atlético de Madrid 2 x 1 Stromsgodset
FC Midtjylland 0 x 0 Vitória de Guimarães
Ried 2 x 0 Brondby
Reykjavik 1 x 4 Dinamo Tbilisi

Valcke defende gasto público em estádios e enaltece "poder do futebol"

Jerome Valcke fez questão de se corrigir rapidamente e, segundos depois de cometer a gafe, reforçou que todos os estádios estarão prontos no mais .... Foto: AP

Jerome Valcke defendeu gastos públicos na Copa do Mundo de 2014

Uma das principais críticas da população brasileira com relação à Copa do Mundo de 2014 foi defendida com veemência nesta quinta-feira pelo secretário geral da Fifa, Jeróme Valcke, que teve encontro informal com jornalistas brasileiros. De acordo com o dirigente, o dinheiro público gasto nos estádios do Mundial é necessário para fortalecer o esporte no País.

Ressaltando o "poder do futebol", Valcke afirmou que o esporte é uma religião em solos brasileiros e que tudo que gira em torno dele vai muito além do dinheiro aplicado nas 12 arenas que serão criadas ou reformadas.

"No Brasil temos uma mistura de financiamento público e privado. Os fundos públicos servem para garantir que o trabalho deve se começar. O futebol no Brasil não é só um esporte é uma religião. Penso que a Copa do Mundo não só no Brasil, mas cada vez que organizamos um evento deste tipo, é sempre uma maneira de melhorar a estrutura do futebol nos países", disse.

"As pessoas dizem que o futebol é o primeiro esporte do mundo, mas não apenas uma plataforma. É a melhor maneira de reunir as pessoas, de superar os problemas, o futebol tem um poder único e o estádio é onde o futebol acontece, onde as partidas são jogadas, onde se reúnem 40 mil, 50 mil pessoas para verem os jogos, ele reúne as pessoas. Elas podem considerar que o futebol gira em torno do dinheiro, mas o poder do futebol vai além disso", completou.

Com relação ao alto custo gasto para infraestrutura, com melhorias em estradas, aeroportos e outras necessidades para o Mundial, Valcke fez questão de ressaltar o legado que essas ações deixarão após a competição.

"Ninguém consegue organizar algo sem investir dinheiro. Talvez os Estados Unidos e a Alemanha, que já tinham estádios e meios de transporte prontos. Mesmo a França, para a Euro de 2016 está construindo estádios, investindo. É preciso ter dinheiro e ter dinheiro público quando se trata de infraestrutura, de transportes. Tudo o que for feito em termos de infraestretura deixará um legado para as cidades que organizarem a copa. O que se diz aí é que esse dinheiro será gasto pela Copa, mas esse dinheiro talvez tivesse sido gasto nos dez anos seguintes. A Copa apenas acelera o processo".

Valcke afirmou ainda que o dinheiro gasto nos estádios será ínfimo com relação a este legado deixado pela Copa do Mundo. Para o dirigente, o Mundial serve como vitrine do Brasil para o mundo.

"Temos 32 dias para utilizar a Copa do Mundo como plataforma para ajudar um monte de causas. O dinheiro que será gasto nos estádios não se compara ao que será gasto nas estradas, nos aeroportos. Esse dinheiro é uma parte que vai para o futebol em si. A maior parte dele será utilizada para modificar o País. Serão investimentos para o futuro. Digo sim que é muito dinheiro, mas temos que ver o panorama geral e ver o que significa depois como legado".

Fifa veta, e CBF desconvoca volante suspenso da Seleção

Lucas Leiva vai para cima de Enrique Vera, que levanta mais a perna e consegue afastar o perigo da área paraguaia. Foto: EFE

Lucas Leiva não poderá participar do amistoso com a Alemanha

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta quinta-feira que o volante Lucas Leiva não comporá a Seleção no amistoso contra a Alemanha, em Stuttgart, no dia 10 de agosto. O jogador do Liverpool foi desconvocado, já que terá que cumprir suspensão por conta do cartão vermelho recebido nas quartas de final da Copa América, contra o Paraguai.

O treinador esperava uma definição da Fifa, que foi consultada pela CBF para saber se o atleta estava suspenso para o amistoso ou se a punição era válida apenas em partidas oficiais. Lucas, que se envolveu em uma confusão na prorrogação diante do Paraguai, terá que ficar fora da partida contra os germâncos.

Este será o primeiro desafio da equipe após a eliminação do torneio realizado na Argentina e pode dar o primeiro bom resultado de Mano contra seleções de tradição: em um ano no comando do Brasil, o técnico foi derrotado por Argentina e França, além de empatar sem gols com a Holanda, em casa.

Sem Lucas Leiva, titular de Mano na Copa América, o comandante da Seleção Brasileira terá como opções para a posição: Ramires (Chelsea), Luiz Gustavo (Bayern de Munique), Ralf (Corinthians) e Elias (Atlético de Madri).

Em relação ao grupo que foi para a disputa da Copa América, esta convocação tem seis novidades: o zagueiro Dedé, do Vasco, os volantes Ralf, do Corinthians, e Luiz Gustavo, do Bayern de Munique, além dos meias Fernandinho, do Shaktar Donetsk, e Renato Augusto, do Bayer Leverkusen e o atacante Jonas, do Valencia.

Vasco empata no último minuto e evita nova surpresa do Bahia no Rio

Com gol de Élton aos 49min do segundo tempo, em lance contestado pelos baianos, Vasco e Bahia empataram por 1 a 1 em São Januário, na noite desta quinta-feira, pela 12ª rodada da Série A. Após abrir 1 a 0 com Reinaldo, aos 5min do primeiro tempo, o time tricolor segurava a pressão da equipe da casa até o último lance do jogo, graças a uma grande atuação do goleiro Marcelo Lomba. Parecia que se repetiria o feito do Bahia na 5ª rodada, quando derrotou o Fluminense por 1 a 0 no Engenhão.

No fim da partida, porém, a insistência vascaína deu resultado e, se não alcançaram a quarta vitória seguida na competição, os comandados de Ricardo Gomes ao menos conseguiram diminuir em um ponto a diferença para o líder Corinthians: agora o clube cruz-maltino tem 21 pontos, em quinto, a sete da equipe paulista.

Já o Bahia termina a rodada em 16º, com doze pontos, a um do Santos, o melhor colocado dentro da zona do rebaixamento. O resultado deixa o técnico René Simões ainda mais ameaçado no cargo, já há seis partidas sem vencer.

Na próxima rodada, os dois times voltam a campo no domingo, dia 31 de julho. Às 16h (de Brasília), o Vasco enfrenta o São Paulo, fora de casa. Às 18h30, em Salvador, os baianos recebem o Figueirense.

O jogo

Antes do jogo começar, o favoritismo carioca era amplo: vindo de uma sequência de três vitórias, contando com os retornos dos ídolos Juninho e Felipe e embalado com a convocação do zagueiro Dedé para a Seleção Brasileira, o time cruz-maltino recebeu em seu estádio o desacreditado Bahia, que via o treinador René Simões ameaçado no cargo, não vencia há cinco partidas e não tinha a presença do atacante Jobson, uma das grandes estrelas do elenco.

Como alento aos baianos, apenas a invencibilidade contra cariocas neste Brasileiro: em três jogos até então, foram dois empates em Salvador (contra Flamengo e Botafogo) e uma vitória contra o Fluminense fora de casa. A máxima se manteve.

Reinaldo não precisou mais do que cinco minutos para marcar o seu primeiro gol com a camisa do Bahia em sua estreia como titular (no jogo anterior, contra o Coritiba, o atacante entrou no segundo tempo). O camisa 79 surpreendeu São Januário abrindo ao placar, após receber passe de Souza, que fez bem o pivô dentro da pequena área.

Os vascaínos não se abateram com a desvantagem e partiram em busca do gol de empate. Coube ao goleiro Marcelo Lomba, emprestado pelo rival Flamengo ao Bahia, segurar a pressão.

Aos 12min, Felipe fez boa jogada pelo meio e bateu cruzado, exingo boa defesa do camisa 1 da equipe tricolor. Aos 24min, nova grande defesa, em chute de Juninho Pernambucano de fora da área.

Na sequência do primeiro tempo, Lomba apareceu ainda com destaque evitando gols de Alecsandro, aos 27min, e Romulo, cara a cara, aos 30min. O goleiro foi para o intervalo consagrado.

As duas equipes voltaram sem alterações para a segunda etapa e os cariocas seguiram no ataque. O Bahia, porém, chegou perto de marcar o segundo em um contra-ataque puxado por Lulinha. A bola chegou até Marcos, que cruzou. A bola foi desviada, passou por Fernando Prass, e Fagner evitou o gol.

O Vasco tentava de todos os jeitos: de cabeça, com Dedé, chutando de longe, com Juninho, e até de voleio, com Élton, mas Marcelo Lomba estava em noite inspirada. Aos 30min do segundo tempo, o Vasco já havia finalizado 30 vezes, contra apenas quatro chutes a gol do adversário.

Aos 49min, quando Marcio Careca já havia sido expulso por agressão a Marcos, o time carioca, insistente, chegou ao empate: até o goleiro Fernando Prass foi para a área quando Juninho bateu falta pela esquerda. No cruzamento, Marcelo Lomba não conseguiu afastar e Bernardo cabeceou. Antes de entrar, Élton ainda desviou a bola que selou a igualdade em São Januário.

Após o apito final, os jogadores do Bahia foram para cima do árbitro Sandro Meira Ricci, reclamando de falta em Lomba na jogada do gol vascaíno e dos 4 minutos de acréscimo.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Londres comemora um ano para Jogos; transporte e segurança preocupam

Estádio Olímpico. Foto: Getty Images

Obras dos palcos dos Jogos 2012 estão dentro do prazo

Faltam apenas 366 dias. Essa é a frase mais ouvida em Londres nesta quarta-feira. A capital do Reino Unido está promovendo uma série de comemorações para marcar um ano exato até a cerimônia de abertura da Olimpíada de 2012.

Uma grande festa foi marcada para o final da tarde de hoje (horário local) na Trafalgar Square, um dos principais pontos turísticos da cidade. No evento, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, fará um convite simbólico para que atletas do mundo inteiro participem dos Jogos. O desenho das medalhas que serão disputadas no ano que vem também será apresentado oficialmente.

Os jornais londrinos desta quarta-feira destacam o fato de a cidade ter conseguido concluir todas as principais obras esportivas dentro do prazo e respeitando o orçamento. Apesar disso, lembram, ainda há muito trabalho pela frente.

O diário The Guardian ressalta que o transporte público "pode ser o calcanhar de Aquiles" da cidade. Isso porque as autoridades locais terão que trabalhar em parceria com os executivos do evento esportivo. "Os primeiros sinais de atrito já podem ser sentidos nas discussões sobre as chamadas 'faixas olímpicas', que vão transportar 18.000 atletas e dirigentes pela capital durante os Jogos", afirma o jornal ao comentar os polêmicos corredores especiais que serão instalados no trânsito de Londres.

O The Guardian ainda cita as preocupações com o esquema de segurança para a Olimpíada, já que a capital britânica é alvo em potencial para ataques terroristas. O comandante da Polícia Metropolitana, Paul Stephenson, deixou o cargo há algumas semanas, após acusações de envolvimento da entidade no escândalo das escutas telefônicas ilegais do tabloide News of the World. Apesar da troca de comando, as autoridades garantem que a polícia segue seu planejamento olímpico sem alterações.

O jornal Metro, por sua vez, destaca a empolgação da cidade com as celebrações para marcar um ano até o início das competições esportivas. "Nós já passamos por isso. Comemoramos os dois anos para os Jogos e celebramos a contagem de 500 dias. Estamos bastante empolgados para os Jogos do ano que vem e não escondemos de ninguém", afirma o tabloide em editorial.

As principais emissoras de televisão do país também começaram o dia com transmissões ao vivo, direto do Centro Aquático, inaugurado oficialmente nesta quarta. O complexo tem capacidade para 17.500 torcedores e foi a última das seis instalações permanentes do Parque Olímpico a ser concluída.

O chefe do Comitê Olímpico de Londres, Sebastian Coe, esteve na arena logo cedo e falou sobre as comemorações desta quarta-feira. Coe ressaltou a importância de ter concluído todas as principais obras com um ano de antecedência. Segundo o ex-atleta, "ainda existe uma montanha de trabalho pela frente. Estou orgulhoso por tudo que foi feito em nome do esporte". Sebastian Coe também comentou as preocupações sobre o esquema de segurança na cidade.

Em entrevista à rede de televisão britânica BBC, o chefe do comitê olímpico disse que "faremos o possível para que os Jogos sejam o mais seguro possível. Certamente, queremos proteger atletas e visitantes que estarão no Reino Unido. No entanto, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio", ressaltou. "Queremos que as pessoas se sintam seguras, mas não que elas estejam enjauladas durante a Olimpíada".

Ferrari admite erro em parada de Massa e busca melhora

Felipe Massa fez uma boa corrida, mas foi prejudicado por um erro da Ferrari no pit stop da última volta e perdeu  a quarta posição para Vettel. Foto: Getty Images

Felipe Massa (na frente) foi prejudicado por erro da Ferrari

Depois do problema envolvendo a Ferrari do brasileiro Felipe Massa no GP da Alemanha, no último fim de semana, a equipe italiana pediu desculpas e admitiu nesta quarta-feira que precisa melhorar o trabalho durante as paradas nas corridas, para não causar mais problemas para a já complicada temporada do time.

Em Nurburgring, Massa brigava com Sebastian Vettel pela quarta colocação e, após quatro pit stops perfeitos, a escuderia de Maranello teve problemas com a porca do carro - trocada após o GP da Inglaterra, visto que já haviam tido dores de cabeça com a peça. Com muito tempo a mais do que o esperado nos boxes, o Massa perdeu a colocação para o alemão e terminou a corrida em quinto.

"Desde o começo do ano nós temos problemas com os pit stops, os quais estamos melhorando passo a passo, sabendo que este ano, com tantas paradas, tudo pode acontecer. Também temos visto outros times passarem por dificuldades nesta área", reconheceu Diego Ioverno, chefe de operações de pista.

O italiano acrescentou: "nossos problemas estão no próprio carro e no conjunto de ferramentas que usamos, especialmente na porca das rodas, onde nós enfrentamos vários problemas. Silverstone foi a primeira corrida em que corremos com uma nova especificação de porca, o que foi interessante, porque nossos pit stops foram os mais rápidos da corrida", comentou, lembrando-se da etapa em que a Ferrari não teve problemas nos boxes.

"Então, na Alemanha, usamos novamente esta nova porca, que funciona melhor, mas o sistema ainda não está perfeito. Na última troca de pneus de Felipe, perdemos a conexão entre a porca e a pistola que a fixa na roda, o que nos custou em torno de 1s5. Nós temos de trabalhar mais para aperfeiçoá-lo", finalizou o engenheiro.

Com dores nas costas, Felipe é dúvida no Fla para jogo com Santos

Goleiro Felipe participa da atividade realizada na praia da Barra da Tijuca. Foto: Maurício Val/Vipcomm/Divulgação

Goleiro Felipe é dúvida para jogo contra o Santos

O goleiro Felipe embarcou do Rio de Janeiro com fortes dores nas costas e preocupa para o jogo com o Santos. Ele foi medicado e será avaliado nesta quarta-feira, dia do jogo contra a equipe paulista na Vila Belmiro.

Segundo os médicos, o camisa 1 tem uma lombalgia. Se não suportar as dores e não tiver condição de jogar, Felipe dará vaga ao reserva Paulo Victor.

Até agora ele participou de todos os jogos do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Na final da Taça Rio, Felipe atuou mesmo lesionado durante o segundo tempo da decisão contra o Vasco, e brilhou na disputa de pênaltis que deu o título estadual à equipe da Gávea.

Cielo vê rivais como favoritos em final: "está difícil nadar"

 . Foto: AP

Cesar Cielo afirma que fim da preparação não foi a ideal e transfere o favoritismo para rivais

Após se classificar para a final dos 100 m livre do Mundial de Xangai com o quinto melhor tempo (48s34), o brasileiro Cesar Cielo não mostrou muito ânimo para a decisão desta quinta-feira. Atual campeão e recordista mundial, o atleta afirmou que o resultado está dentro do esperado e elogiou os primeiros colocados da semifinal da prova, o australiano James Magnussen e o americano Nathan Adrian.

"Acho que foi dentro do esperado, o Magnussen e o Nathan são os favoritos mesmo. Estou brigando com o que eu tenho, quem sabe amanhã com um pouco mais de adrenalina eu consiga melhorar meu tempo, baixar algumas posições. Mas pegar esses dois que estão nas raias 4 e 5 vai ser bem difícil. Então, é fazer a melhor prova possível e deixar a expectativa por posição para depois que acabar", afirmou Cielo.

Quando questionado se teria "segurado" o seu rendimento e se poupado na bateria semifinal, o principal nadador do Brasil deu risada e lembrou qua sua condição psicológica nos treinamentos sofreu um baque por conta do caso de doping que o atingiu no decorrer do mês.

"Segurei foi um piano nas costas", brincou. "Está difícil nadar. Não dá para dizer que o final de preparação foi o ideal, minha cabeça estava em outro lugar nas últimas três semanas. Meu físico está bom, mas não tem como recuperar tudo em um dia. Espero que amanhã melhore um pouco mais e eu consiga tirar uma medalhinha".

Cielo teve resultado adverso para a substância proibida furosemida em um exame antidoping feito no Troféu Maria Lenk, realizado em maio, no Rio de Janeiro. O velocista, que já faturou o ouro nos 50 m borboleta na última segunda-feira - quando foi alvo de vaias de alguns atletas rivais, mas aplaudido pela torcida - foi absolvido pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) apenas três antes da disputa do Mundial.

Mesmo com a preparação turbulenta, o nadador preferiu elogiar e ressaltar o bom rendimentos dos rivais. "Eu poderia dar mil desculpas por ter nadado mal, mas a verdade é que os caras estão voando no Mundial. Vou usar o que está aqui dentro para tentar tirar alguma coisinha", concluiu Cielo.

Cielo e os outros sete classificados voltam à piscina para nadar a grande decisão dos 100 m livre nesta quinta-feira, em sessão que tem início a partir das 18h local (7h de Brasília). O brasileiro terá vida dura para defender seu título mundial.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Bruno Uvini minimiza ausências de Neymar e Lucas na Sub-20

Bruno Uvini - zagueiro (São Paulo). Foto: Martín Borda/Terra

Para Bruno Uvini, Philippe Coutinho e Alan Patrick têm categoria para substituir Neymar e Lucas na Seleção

O capitão da Seleção Brasileira Sub-20, Bruno Uvini, minimizou as ausências de Neymar e Lucas, que disputaram a Copa América, no Mundial da categoria que começa nesta sexta-feira na Colômbia. Para o zagueiro do São Paulo, há outros jogadores capazes de suprir o talento dos convocados por Mano Menezes.

"Eles (Neymar e Lucas) foram jogadores importantíssimos, mas o time tem outros que podem ocupar seus lugares com a mesma categoria, tais como Alex Sandro, Alan Patrick, Philippe Coutinho, entre outros", afirmou Uvini. "A Seleção Brasileira tem jogadores jovens de qualidade e talento. Estão nascendo novos craques no Brasil que estão se firmando nos clubes, e isto é fundamental".

O atleta de 20 anos ainda enfatizou a importância de conquistar o Mundial Sub-20. Uvini acredita que o Brasil merece vencer a competição e falou que vai trabalhar duro para conquistar o pentacampeonato.

"Sabemos que a Copa do Mundo Sub-20 é o torneio juvenil mais importante. Não vai ser fácil ganhar e, por isso, devemos caminhar passo a passo para ter o título. Merecemos ser campeões e trabalharemos pelo campeonato", disse.

"O Brasil quer ser campeão jogando bonito, mostrando um bom futebol. Nosso objetivo principal é seguir as características e o estilo do futebol brasileiro".

Uvini estreou no futebol profissional em 29 de setembro de 2010, contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro. Ele também foi capitão da equipe campeã do Sul-Americano Sub-20, disputado no Perú no início deste ano. O defensor ainda ressaltou a boa recepção colombiana e o clima da cidade de Barranquilla, onde está concentrado o time comandado pelo técnico Ney Franco.

"O clima é muito parecido ao de cidades do Brasil, o que nos permite sentir em casa. Temos uma afinidade importante com os colombianos. As pessoas nos receberam calorosamente. Barranquilla é bacana, como dizem por aqui", indica Bruno Uvini.

O Brasil estreia no torneio nesta sexta-feira contra o Egito, pelo Grupo E. Na mesma chave ainda estão Panamá e Áustria.

FIA altera área de acionamento da asa móvel na Hungria

 . Foto: Getty Images

Assim como os outros pilotos, Lewis Hamilton, vencedor do GP da Alemanha, terá a opção da asa móvel na Hungria

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) decidiu nesta terça-feira pela mudança da área de acionamento do sistema de redução da asa móvel (DRS, em inglês) no GP da Hungria. O novo trecho onde o uso do DRS será permitido ficará no início da reta dos boxes, após a última curva do circuito de Hungaroring, em Budapeste.

Os organizadores da prova chegaram a considerar a habilitação de dois ou mais pontos onde o DRS seria utilizado no traçado húngaro. No entanto, a três dias do início dos treinos livres, eles decidiram por definir o final do circuito como a área de possibilidade de ultrapassagens com o auxílio aerodinâmico da asa.

A nova região de aceleração ficará logo após da 14ª e última curva, à direita. O acionamento do dispositivo, no entanto, poderá ser feito ainda antes da entrada na curva. A reta dos boxes é o ponto mais veloz da pista, onde os pilotos podem alcançar até 300km/h. As retas situadas entre as curvas 3 e 4 e 11 e 12 também apresentam bom espaço para aceleração.

O Grande Prêmio da Hungria é considerado de muita dificuldade e poucos espaços para ultrapassagem. Em Hungaroring, há dois anos, o brasileiro Felipe Massa sofreu um gravíssimo acidente, onde uma mola do carro do compatriota Rubens Barrichello se desprendeu e acertou o capacete do piloto da Ferrari - que na ocasião acabou perdendo toda a temporada.

Lula deve comparecer a sorteio das Eliminatórias de 2014

No ano passado, o ex-presidente entrou no clima africano e acionou a vuvuzela para torcer pela Seleção Brasileira.. Foto: AFP

"Perfil boleiro" deve colocar ex-presidente na vaga de Dilma Rousseff em evento no Rio

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve estar presente na cerimônia de sorteio para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, em evento neste sábado, no Rio de Janeiro. Quem deu a "deixa" foi o próprio presidente do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Teixeira, em diálogo com o diretor de comunicação do órgão, Rodrigo Paiva, durante coquetel organizado pelo COL para a mídia brasileira.

Em uma roda de conversa com Paiva e Teixeira, alguns membros da imprensa comentaram a possível ausência da presidente Dilma Rousseff ao sorteio. Os jornalistas disseram ainda para os dois que ela não tinha o "perfil boleiro" do seu antecessor. Paiva então aproveitou a deixa para perguntar se Lula estaria presente, e Teixeira disse que ele era esperado, com nome na lista de convidados.

A festa contará com alguns dos nomes mais importantes da história do futebol brasileiro, como Zagallo, Zico, Ronaldo e Neymar. Segundo a Fifa, representantes das 166 seleções participantes da fase preliminar do Mundial devem ter representantes. A cantora Ivete Sangalo ainda animará os presentes com apresentação de suas músicas.

Complexo da Seleção

Anteriormente, Ricardo Teixeira ainda comentou a respeito das obras do novo centro de treinamentos da Seleção Brasileira. O complexo deve ter a sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), museu, espaço para treinos e um pequeno hotel para os jogadores. Porém, apenas as duas últimas dependências devem ser entregues antes da Copa das Confederações, em 2013.

Confiante, Felipe França promete final perfeita nos 50 m peito

 . Foto: AFP

Felipe França (à dir.) comemora melhor tempo na temporada e promete final perfeita dos 50 m peito

Após garantir uma vaga na final dos 50 m peito do Mundial de Xangai, fazendo o segundo melhor tempo entre os 16 nadadores semifinalistas, Felipe França esbanjou confiança para a disputa do ouro na modalidade. Ao cravar 26s95 nesta terça-feira - sua melhor marca na temporada - o atual vice-campeão mundial da prova comemorou o fato de quebrar a barreira dos 27s.

O nadador brasileiro vibrou muito com o resultado na semifinal e afirmou que ainda pode melhorar seu desempenho nesta quarta-feira, já que admitiu que cometeu um erro na hora da chegada.

"Foi bom conseguir quebrar essa barreira dos 27s. Acho que eu errei na chegada, por isso não consegui ganhar. Errei um pouco, mas amanhã (quarta-feira) vai ser perfeito. Não vou nem pensar, vou só bater na frente", disse confiante.

Felipe França é uma das grandes esperanças de medalha do Brasil no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai. Nos 100 m peito, o atleta acabou eliminado de forma surpreendente e agora lhe resta os 50 m peito como prova individual na competição.

A final dos 50 m peito masculino será realizada na próxima quarta-feira, em sessão que começa a partir das 18h local (7h de Brasília).

Corinthians pode ter jogador da seleção chinesa "ruim de bola"

Rosemberg na coletiva que apresentou o novo estádio corintiano. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Rosenberg já imagina o clube vendendo milhares de camisa no país asiático

O Corinthians, que sonhou nesta temporada com estrelas como o holandês Clarence Seedorf, o argentino Carlitos Tevez e até os santistas Paulo Henrique Ganso e Neymar, volta sua mira neste momento para um jogador da seleção chinesa, somente a 75ª colocada do ranking mundial.

A ideia partiu do departamento de marketing, que pretende usar a força de sua fornecedora de material esportivo no país asiático (o mais populoso do mundo) para tornar o clube conhecido por lá, ainda que a contratação possa não ser um reforço necessariamente com a bola nos pés.

O idioma também não seria problema porque o atleta chinês, segundo a reportagem apurou, sabe falar português. Além disso, ele seria escalado pela comissão técnica apenas em situações confortáveis da equipe, como nos minutos finais de vitórias elásticas ou quando os pontos não fizerem diferença - com o Corinthians já classificado no Campeonato Paulista, por exemplo.

"Estou trazendo um moleque da seleçao chinesa. É ruim de bola, o desgraça... (risos). Mas não faz mal", disse Luis Paulo Rosenberg, diretor de marketing do Corinthians, durante palestra na capital paulista, na segunda-feira. "Nossa, a chinesada vai saber que tem um chinês jogando no Brasil, vai pagar os tubos para passar o jogo na TV local e vai comprar camiseta do Corinthians com o nome do cara. Ling, Shing, Ling... Tenho que apelar, já que não ganhei a Libertadores".

Não é a primeira vez que o marketing corintiano aposta em solução incomum para passar as fronteiras do Brasil. Em março deste ano, em duelo contra o Americana, pelo Campeonato Paulista, o clube preparou camisa especial de jogo, com uma bandeira do Japão e o nome dos atletas em japonês, como forma de homenagem às vítimas de um terremoto no país asiático.

Atualmente, a marca Corinthians valeria algo em torno de R$ 750 milhões, conforme pesquisa da consultoria Crowe Horwath RCS publicada no recém-divulgado relatório de sustentabilidade do clube. O valor é hoje o maior do futebol brasileiro e deixa para trás São Paulo e Flamengo.

Apesar do alto potencial de compra, o mercado asiático começou a ser respeitado pelo futebol nacional há pouco tempo. Um jogo do Campeonato Brasileiro por sábado ocorre às 21h, o que em tese afasta o público dos estádios, mas atende demanda de emissoras da Ásia.

"Quando a China nos conhecer, vou vender mais camisa lá do que aqui. Vocês vão ver essa institucionalização da República do Corinthians. Isso vai ser uma loucura", avisa Rosenberg.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Mano mantém base da Copa América e chama 3 novatos para amistoso

O treinador Mano Menezes anunciou nesta segunda-feira a lista de convocados para o amistoso entre Brasil e Alemanha, que ocorre em Stuttgart no próximo dia 10 de agosto. Ao todo, seis novidades constam na lista de Mano em relação à Copa América.

Três jogadores irão vestir a camisa da Seleção pela primeira vez: Ralf, volante do Corinthians, Luís Gustavo, também volante e do Bayern de Munique, e o zagueiro Dedé, do Vasco. Fernandinho, Jonas e Renato Augusto, ausentes na Copa América mas que já haviam sido chamados por Mano, retornam ao grupo para enfrentar a Alemanha.

Seis jogadores que estiveram na Copa América, por outro lado, não seguem para a Alemanha. Jefferson (Botafogo) e Adriano (Barcelona) deixam o grupo, mas o treinador não chamou um terceiro goleiro e nem um reserva para a lateral esquerda. Sandro (Tottenham) tem lesão e também fica de fora. Luisão (Benfica), Jadson (Shakhtar) e Elano (Santos) completam a relação de ausentes.

Goleiros:
Julio Cesar (Inter de Milão)
Victor (Grêmio)

Laterais:
André Santos (Fenerbahce)
Daniel Alves (Barcelona)
Maicon (Inter de Milão)

Zagueiros:
David Luiz (Chelsea)
Dedé (Vasco)
Lúcio (Inter de Milão)
Thiago Silva (Milan)

Meio-campistas:
Elias (Atlético de Madrid)
Fernandinho (Shakhtar)
Lucas (São Paulo)
Lucas Leiva (Liverpool)
Luís Gustavo (Bayern de Munique)
Paulo Henrique Ganso (Santos)
Ralf (Corinthians)
Ramires (Chelsea)
Renato Augusto (Bayer Leverkusen)

Atacantes:
Alexandre Pato (Milan)
Fred (Fluminense)
Jonas (Valencia)
Neymar (Santos)
Robinho (Milan)

"Mourinho pediu para eu ficar no Real Madrid", diz Kaká

Totalmente recuperado dos seguidos problemas de lesão, Kaká também iniciou a segunda partida do Real Madrid nos Estados Unidos. Foto: AP

Meia brasileiro luta para conquistar espaço no time merengue

Ainda buscando se firmar no Real Madrid, o meia Kaká disse em entrevista ao jornal As que em nenhum momento se viu fora do clube merengue e contou que sua permanência foi um pedido do técnico José Mourinho.

Mesmo com fraco rendimento e seguidas lesões na equipe, o brasileiro afirmou que não queria sair, que o clube não tinha intenção de vendê-lo e que, com isso, a situação foi esclarecida - apesar de seu nome ter sido especulado em outras equipes.

Kaká ainda declarou que, depois de dois anos difíceis no clube, espera estar bem fisicamente para fazer uma excelente temporada. Além disso, assegurou que, pouco a pouco, está recuperando a confiança.

Ainda assim, o meia continua gerando desconfiança na Espanha. O próprio As, por exemplo, critica nesta segunda-feira as atuações do jogador em série de amistosos que o Real fez nos Estados Unidos.

No último jogo, contra o Philadelphia Union, Kaká começou na reserva, entrou na etapa final e teve atuação discreta. Antes, fora substituído contra o Chivas Guadalajara e só foi bem contra o Los Angeles Galaxy.

Shiwen Ye vence 200 m medley e dá 11º ouro à China

Após uma prova emocionante, a chinesa Shiwen Ye venceu os 200 m medley feminino no Mundial de Esportes Aquáticos, em Xangai. Foto: AP

Shiwen Ye conquistou a primeira medalha na natação para a China neste Mundial

Em uma chegada emocionante, Shiwen Ye venceu os 200 m medley feminino e faturou a primeira medalha de ouro chinesa da natação no Mundial de Esportes Aquáticos, em Xangai, na manhã desta segunda-feira.

Esta é a 11ª medalha de ouro da China neste Mundial - as dez anteriores foram conquistados nos saltos ornamentais.

Shiwen Ye terminou a prova com 2min08s90, apenas dez centésimos à frente da segunda colocada, a australiana Alicia Coutts. A atual campeã mundial da prova, Ariana Kukors (EUA) ficou em terceiro, com 2min09s12. Stephanie Rice, campeã olímpica da prova, ficou fora do pódio, com o quarto lugar (2m09s65).

Simon bate Almagro e conquista ATP 500 de Hamburgo

O francês Gilles Simon conquistou neste domingo o ATP 500 de Hamburgo ao bater o espanhol Nicolas Almagro na final. Foto: AFP

Após uma final disputada, Gilles Simon exibe o troféu conquistado em Hamburgo

O francês Gilles Simon conquistou neste domingo o ATP 500 de Hamburgo. Na final, ele derrotou o espanhol Nicolas Almagro por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 4/6 e 6/4, após 2h38min de jogo na quadra de saibro.

É o nono título no circuito profissional de Simon, que atualmente ocupa a 18ª colocação do ranking da ATP. Ele já havia alcançado a final do ATP 500 de Valência, em 2006, mas acabou derrotado exatamente por Nicolas Almagro. Dois anos depois, ele também foi à decisão do Masters 1000 de Madri, em que caiu para Andy Murray após ter derrotado Rafael Nadal. Este foi o primeiro torneio deste nível vencido pelo francês.

Para derrotar o embalado Almagro, Simon precisou mostrar regularidade no jogo de fundo de quadra, para neutralizar os potentes golpes do espanhol. Cometendo menos erros, o francês conseguiu se aproveitar de uma quebra de serviço no primeiro set e outra no terceiro para conquistar a vitória e ficar com o troféu.

O título em Hamburgo alçará o tenista de Nice ao 11º posto do ranking da ATP, atualmente ocupado por seu compatriota Richard Gasquet, que não disputou torneios esta semana e dedicou-se à preparação para a temporada americana de quadras rápidas.

Um ano depois, erro da Ferrari volta a complicar Massa na Alemanha

 . Foto: Getty Images

Em 2010, Ferrari "pediu" a Massa que desse vitória a Alonso em Hockenheim

Pelo segundo ano consecutivo, o Grande Prêmio da Alemanha marca Felipe Massa de forma negativa. Neste domingo, o brasileiro da Ferrari foi atrapalhado por um pit stop desengonçado de sua equipe, que custou a ele o quarto lugar na prova. Porém, nada perto do que aconteceu ao piloto em 2010, quando ordens da própria escuderia fizeram com que ele tivesse que abrir mão de uma vitória certa, dada a Fernando Alonso.

Era 25 de julho de 2010. Na 49ª volta da prova, disputada em Hockenheim, o então líder Massa recebeu a comunicação via rádio de seu engenheiro de prova, Rob Smedley. De forma pausada, Smedley insinuou: "OK. Então... Fernando está mais rápido que você. Pode confirmar que compreendeu esta mensagem?"

A "compreensão" não tardou, e Massa acabou sendo ultrapassado por Alonso, ficando com o segundo lugar. A Ferrari tratou o assunto de forma política, mas o brasileiro não escondeu seu descontentamento na entrevista coletiva após a corrida. Pior: o "Fernando is faster than you" passaria a perseguir o piloto paulista.

Desde então, os resultados alcançados por Massa na Ferrari não são dos melhores. Ele, que não vence uma prova desde 2008, jamais repetiu nem sequer o segundo lugar. Em 2011, vítima do fraco começo de temporada do time italiano, o brasileiro não subiu ao pódio. E mais uma vez, o brasileiro já viu sua vaga na Ferrari questionada pela imprensa europeia.

No entanto, o capítulo desgostoso escrito pela Ferrari na história do automobilismo - e até mesmo do esporte - acabou recebendo mais tarde uma "resposta moral" da Red Bull. O jogo de equipe, que privilegiaria Alonso na disputa pelo campeonato, foi vencido pela disputa aberta na equipe austríaca: candidatíssimo ao título até então, o australiano Mark Webber foi superado pela arrancada do alemão Sebastian Vettel no final da temporada.

Muito provavelmente, Massa não subiria de novo ao pódio neste domingo, 24 de julho, em Nurburgring. Na penúltima volta, era quarto colocado, atrás Webber e à frente de Vettel. Mas quando entrou nos boxes com o alemão, viu um mecânico de sua equipe perder a porca que prenderia sua roda ao eixo. E sua quarta colocação virou um quinto lugar, atrás da dupla da Red Bull.

Desta vez, não foi uma estratégia de equipe que prejudicou a Ferrari. Mas passados exatos 364 dias entre os dois incidentes, a equipe italiana mostrou que segue cometendo erros vitais durante as provas - e mais uma vez, quem pagou o pato foi Felipe Massa.

Após ouro, Cielo desabafa: "estou devolvendo a pancada que levei"

Depois de chorar muito, ainda dentro da piscina, Cielo teve dificuldade em conter as lágrimas também na hora de receber a medalha de ouro. Foto: Getty Images

Brasileiro fez desabafo após faturar ouro em Xangai

Aliviado por conquistar a medalha de ouro nos 50 m borboleta do Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai após se ver envolvido em um caso de doping, o nadador brasileiro Cesar Cielo desabafou nesta segunda-feira.

"Estou devolvendo a pancada que levei", disse Cielo, que se livrou de uma suspensão em julgamento da CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês) na última quarta-feira.

Desde a divulgação do teste positivo de doping para furosemida, em 1º de julho, Cielo apenas concedeu uma entrevista coletiva sobre o caso. Após o anúncio da decisão da CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês) que o liberou para competir no Mundial, o brasileiro publicou um comunicado em seu site oficial afirmando que "virava uma página em sua vida". Já na China, negou-se a falar sobre a polêmica.

Na semana passada, o técnico do nadador, Alberto Silva, o Albertinho, chegou a dizer que um bom desempenho do medalhista olímpico no Mundial não seria uma resposta à desconfiança que o caso de doping gerou. Entretanto, ao desabafar nesta segunda-feira, Cielo fez o treinador cair em contradição.

"Nunca deixei de acreditar que nadaria o Mundial. Nunca deixei de me preparar fisicamente, mas nem sempre estava com a cabeça no lugar certo. Foi o momento mais difícil da minha vida", completou o campeão olímpico, que, visivelmente emocionado, suspirava entre cada resposta concedida na entrevista coletiva após o triunfo em Xangai.

domingo, 24 de julho de 2011

Embalado, Sato bate Power e crava pole em Edmonton

 . Foto: Reuters

Sato fez a pole position para o GP de Edmonton

O japonês Takuma Sato, que vinha liderando os treinos livres da Fórmula Indy nas últimas sessões, confirmou sua boa fase e foi o mais rápido na tomada de tempos do classificatório, neste sábado, pelo GP de Edmonton, no Canadá. Em segundo lugar, ficou Will Power, dono das últimas 9 pole positions da categoria.

O piloto da KV fez o tempo de 1min18s516, 0s050 mais rápido do que o rival da Penske. Na briga pelo terceiro lugar, Scott Dixon superou seu companheiro de equipe, Dario Franchitti, e fechou o top 3 no Canadá.

O brasileiro Helio Castroneves foi eliminado da segunda sessão e ficou com a nona posição no grid. Tony Kanaan, companheiro de Sato na KV, é o 11º. Vitor Meira, da Foyt, foi o 14º mais rápido e Bia Figueiredo, da Dreyer e Reinbold a 23ª colocada.

A prova será realizada neste domingo, às 15h45, no horário de Brasília.

Confira o grid de largada do GP de Edmonton, neste domingo:

1º Takuma Sato (JAP/KV)
2º Will Power (AUS/Penske)
3º Scott Dixon (NZL/Ganassi)
4º Dario Franchitti (ESC/Ganassi)
5º Ernesto Viso (VEN/KV)
6º Ryan Briscoe (AUS/Penske)

7º Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Autosport)
8º Oriol Servià (ESP/Newman-Haas)
9º Hélio Castroneves (BRA/Penske)
10º James Hinchcliffe (CAN/Newman-Haas)
11º Tony Kanaan (BRA/KV)
12º Sébastien Bourdais (FRA/Dale Coyne)

13º Graham Rahal (EUA/Ganassi)
14º Vitor Meira (BRA/Foyt)
15º Justin Wilson (ING/Dreyer & Reinbold)
16º Simona de Silvestro (SUI/HVM)
17º Alex Tagliani (CAN/Sam Schmidt)
18º James Jakes (ING/Dale Coyne)
19º Marco Andretti (EUA/Andretti Autosport)
20º Mike Conway (ING/Andretti Autosport)
21º Charlie Kimball (EUA/Ganassi)
22º Danica Patrick (EUA/Andretti Autosport)
23º Bia Figueiredo (BRA/Dreyer & Reinbold)
24º JR Hildebrand (EUA/Panther)
25º Paul Tracy (CAN/Dragon)
26º Sebastian Saavedra (COL/Conquest)

Jogos Mundiais Militares têm arquibancadas e hotéis vazios

 . Foto: Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda - Especial para o Terra

Após saber que os ingressos são gratuitos, Thiago Burity quer ir à final do futebol feminino

A baixa frequência de público foi comum nas arenas de competições da 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares. No entanto, o esvaziamento não ocorreu apenas nos estádios. De acordo com o Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), a competição não teve grande influência na ocupação hoteleira, que, neste sábado estava na casa média dos 70% esperados.

A reportagem do Terra percorreu três regiões do Rio de Janeiro, da zona norte à zona sul, passando pela região central, para saber o motivo de turistas e cariocas não terem mostrado muito interesse em acompanhar os Jogos Mundiais Militares.

Mesmo com a desburocratização na retirada de ingressos anunciada na terça-feira pelo comitê organizador não houve aumento de torcedores. Neste sábado, penúltimo dia dos Jogos, quando ocorrem várias semifinais e finais, as arquibancadas continuaram vazias, apenas um número um pouco maior de torcedores acompanharam os jogos de vôlei.

Falta de ingressos e arquibancada vazia

Embora algumas arenas como a construída no Posto 2, em Copacabana, onde aconteceram os jogos de vôlei de praia, as arquibancadas ficaram vazias. No entanto, a bilheteria não estava disponibilizando ingressos para as pessoas que queriam entrar para assistir, informando que não haviam ingressos disponíveis. De acordo com uma voluntária dos Jogos, não havia nem 100 pessoas assistindo a competição entre os brasileiros Rogério e Roberto contra os jogadores do Sri Lanka Rathnapala e Perera.

O pedagogo capixaba Carlos Rodrigues, que está de férias no Rio de Janeiro, tentou assistir ao jogo, mas se esforço para retirar ingressos gratuitamente na bilheteria na arena foi em vão.

"Minha esposa e minhas filhas foram até o centro, no SAARA (local de comércio popular no Rio de Janeiro). Eu queria ver o jogo, li na internet que era só chegar com uma hora de antecedência e retirar o ingresso. Mas falaram na bilheteria que não havia nenhum ingresso, e estou vendo daqui que está vazio. Acho uma palhaçada, um absurdo. É bem coisa de militar que quer controlar tudo e todos. Estou indignado. Agora não quero ver mais nada, perdi a vontade", disse o pedagogo.

As maiores reclamações ouvidas pela reportagem apontavam a grande distância dos locais de competição, a total falta de condução, deficiência na divulgação de como eram distribuídos os ingressos gratuitos, horários dos jogos (geralmente durante a manhã e tarde, horário de trabalho da maioria das pessoas) e a incorporação de atletas civis nas Forças Armadas.

Para o corretor de seguros George Barreto, morador de São Gonçalo, os Jogos Militares eram somente para o público militar. "Não vi nenhuma propaganda, matéria ou anúncio, informando que a população civil podia assistir, e muito menos que os ingressos eram de graça".

No entanto, ele considerou como positiva a inciativa das Forças Armadas de militarizar atletas civis paras os jogos. "Acho muito interessante a incorporação de atletas civis nas forças armadas. Num País onde o esporte não tem apoio, essa ideia só vem a ajudar os atletas a se manterem. O Brasil acha que só existe futebol, esses realmente não precisam de ajuda, pois já ganham muito dinheiro, mas o resto dos atletas não tem patrocínio e apoio de nada, e merecem toda e qualquer ajuda para continuarem lutando por medalhas".

O auxiliar de telemarketing, Thiago Burity, 28 anos, também não sabia que os ingressos para as competições dos Jogos Mundiais Militares eram gratuitos. "Agora que sei que os jogos foram de graça vou levar minha filhinha em São Januário amanhã para assistir a final do futebol feminino. Estou cansado de assistir homem jogando futebol. Quero ir no jogo das mulheres", afirmou o auxiliar ao lado de sua colega Amélia de Matos, que não pretende ir a nenhuma competição.

Já a turismóloga e funcionária pública Dayane Sampaio diz que ouviu falar dos jogos, mas não foi em nenhuma competição. Ela diz que acredita no potencial do evento, já que muitos empregos podem ser gerados, além de servir como teste para a realização dos Jogos olímpicos e Copa do Mundo. "É um evento com pessoas de vários países, que traz uma nova experiência não só para a cidade, como para a população do Rio de Janeiro. É importante para o Rio mostrar que tem capacidade". No entanto, ela acredita que a população em geral não tem comparecido. "Quem vai, ou tem ligação com o esporte, ou tem algum conhecido competindo".

O médico dinamarquês Sten Vammen diz que soube dos jogos, mas não trocaria um dia de férias no Rio para acompanhar alguma competição até mesmo de seu país. "Não sei onde estão e, no momento, não tenho muito interesse", disse entre um gole e outro de cerveja nas areias de Copacabana.

O advogado e corretor Elcie Matos foi a vários jogos, mas reclamou da organização a natação, realizada no domingo. "O evento estava marcado para as 10h30, chegamos às 10h40, e já estava acabando. Como moro em Copacabana e estava na Barra, fomos ver o basquete ali perto", diz. Ele afirma que a distribuição de ingressos pela internet foi falha. "Nos últimos dias as pessoas não estavam conseguindo se cadastrar no site, e ao chegarem no local não sabiam se a lotação estava esgotada". Ele reclamou ainda do preço das bebidas e alimentos nos eventos. "Para um evento popular, cobrar R$ 5 por uma latinha de refrigerante, não tem como", disse.

Baixa procura nos hotéis da cidade

De acordo com o presidente do SindRio, Pedro de Lamare, a competição não teve grande influência na ocupação hoteleira durante as últimas semanas. A ocupação média se manteve em 70%, número considerado normal.

Para Lamare, isso se deve ao fato dos atletas, técnicos e comissões estarem alojados em vilas específicas. Segundo ele, não há muito deslocamento de turistas interessados nos jogos.

O presidente afirmou ainda que no início do ano, alguns hotéis chegaram a preparar pacotes para os jogos. Mas com as reservas em baixa, os pacotes acabaram saindo de cena.

De camisa com patrocínio, Barcelona só empata com time croata

  . Foto: Reuters

Pela primeira vez na história, o Barcelona utilizou uma camisa com patrocínio

Pela primeira vez em sua história o Barcelona entrou em campo vestindo uma camisa com patrocínio. Estreando a camisa nova, patrocinada pela Qatar Foundation, o clube catalão não saiu do 0 a 0 com o Hadjuk Split, em partida amistosa na Croácia.

O jogo, que fez parte da comemoração do centenário do time croata, não contou com a principal estrela do Barcelona. Lionel Messi ainda está de férias, após a eliminação da Argentina nas quartas de final da Copa América.

O técnico Guardiola, então, escalou uma equipe bem diferente da que entrou em campo na última temporada. Começaram jogando: Victor Valdés, Dalmau, Armando, Fontàs, Lobato, Jonathan, Carmona, Keita, Thiago Alcântara, David Villa e Afellay.

O treinador ainda fez diversas mudanças e Pinto, Balliu, Abidal, Rosell, Maxwell, Busquets, Riverola, Iniesta, Cuenca, Soriano e Jeffren também foram a campo, mas não conseguiram tirar o zero do placar.

De virada, Fortaleza perde para América-RN; Ipatinga vence

Jogando diante de sua torcida, o Fortaleza decepcionou e perdeu, de virada, para o América-RN, por 3 a 1, neste sábado, em partida válida pela segunda rodada do Grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro. Esta foi a segunda derrota em dois jogos da equipe cearense na competição.

Os anfitriões conseguiram abrir o placar logo aos 7min, com Esley. Porém, a equipe potiguar virou com gols de Wanderlei, de cabeça, aos 19min do primeiro tempo e André Neles, atacante com passagem pelo Palmeiras, aos 11min do segundo tempo e Val, já no final da partida, aos 43min do segundo tempo.

A partida marcou a despedida do treinador do clube cearense, Ferdinando Teixeira, que se aposentou do futebol. Arthur Bernardes será o técnico do Fortaleza a partir de agora.

Na outra partida do grupo, o Campinense, jogando em casa, venceu o CRB por 2 a 0, com gols de Anderson Oliveira e Washington, de pênalti, e conquistou sua primeira vitória no torneio.

As equipes voltarão a campo na próximo sábado, com exceção do Fortaleza, que folga. O Campinense medirá forçar com o América-RN, enquanto o CRB tentará a reabilitação diante do Guarany-CE.

Grupo C

Mesmo jogando fora de casa, o Ipatinga conseguiu vencer o Madureira por 1 a 0, em sua estreia no Grupo C. O único gol do encontro foi marcado por Wellington Bruno. Na outra partida do grupo, o Marília conseguiu vencer o Brasiliense, por 1 a 0, jogando em casa.

Na sequência da competição, a equipe mineira jogará diante de sua torcida contra o clube do interior paulista, no próximo sábado, às 16 horas (de Brasília). Já os cariocas, que acumularam a segunda derrota no torneio, só entrarão em campo novamente, daqui duas semanas, contra o Macaé. Na outra partida do grupo, o Marília conseguiu vencer o Brasiliense, por 1 a 0, jogando em casa.

Fla tropeça no Ceará e perde chance de assumir vice-liderança

O Flamengo perdeu uma ótima oportunidade de se aproximar da liderança do Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, o clube rubro-negro ficou apenas no empate por 1 a 1 com o Ceará, em confronto disputado no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, em Macaé, e desperdiçou a chance de terminar o final de semana na vice-liderança da competição nacional. Renato Abreu anotou para o time comandado por Vanderlei Luxemburgo; enquanto Felipe Azevedo, ex-Santos, igualou o marcador.

Ao acumular o sexto empate no Campeonato Brasileiro, o Flamengo chegou aos 21 pontos, um atrás do vice-líder São Paulo, que também tropeçou neste sábado ao empatar por 2 a 2 com o Atlético-GO, em pleno Estádio do Morumbi. O Ceará, por outro lado, permanece na décima colocação da competição, com 15 pontos conquistados depois de 11 rodadas disputadas na elite do futebol nacional.

Depois do compromisso neste sábado à noite, o Flamengo volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), diante do Santos, na Vila Belmiro, em confronto que poderá marcar o duelo entre Ronaldinho e as duas sensações do futebol nacional: o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar. Já o Ceará joga na quinta, às 21h, contra o Atlético-PR.

O jogo

Sem Ronaldinho e Thiago Neves, suspensos por conta do terceiro cartão amarelo, o Flamengo entrou em campo com Bottinelli e Diego Maurício como substitutos da dupla mais badalada da equipe. Com o argentino e o atacante, o time carioca valorizou mais a posse de bola, mas perdeu em criatividade e talento, motivos pelos quais o clube rubro-negro enfrentou muitas dificuldades para passar pela defesa do Ceará.

Pouco criativo, o Flamengo viu justamente o Ceará criar as primeiras oportunidades de gol. Aos 27min, Felipe se equivocou na saída de jogo e precisou fazer uma grande defesa para que Osvaldo não abrisse o marcador. Na sequência, o capitão Fabrício, livre na segunda trave, cabeceou para fora e desperdiçou uma oportunidade de gol inacreditável.

O susto por conta da chance cearense acordou o Flamengo na partida. Mais ativo ofensivamente, especialmente nas jogadas pelas laterais, o clube carioca conseguiu abrir o placar. Aos 32min, Junior Cesar cruzou pelo lado esquerdo na direção de Renato Abreu. Posicionado na segunda trave, o camisa 11 finalizou com estilo, de perna direita, para marcar o primeiro.

O gol tornou o Flamengo ainda mais burocrático na primeira etapa. Somente nas investidas rápidas de Diego Maurício pela direita, a equipe de Vanderlei Luxemburgo ameaçava o gol rival. Aos 38, o jovem atacante fez linda jogada pela direita e chutou forte. Para azar da torcida carioca, Deivid chegou instantes atrasado e não conseguiu aproveitar o passe.

O primeiro tempo morno, apesar da vantagem, obrigou o Flamengo a ter uma atitude maior na etapa complementar. E, logo aos 2min, a equipe carioca quase aumentou a vantagem. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Welinton cabeceou e viu a defesa adversária salvar em cima da linha. Na única boa chance do time rubro-negro no tempo final.

Última pelo fato de o Flamengo diminuir o ritmo de ataque drasticamente. Buscando levar o jogo em um ritmo morno, o clube comandado por Vanderlei Luxemburgo procurou administrar a posse de bola e esperar o tempo passar, atacando somente em momentos esporádicos. Como aos 24min, quando Léo Moura desceu pela direita e rolou para Luiz Antônio bater por cima da meta de Diego.

Tal atitude flamenguista acabou custando caro para o time da casa. Aos 35min, Wellinton buscou um passe em frente da área defensiva e jogou a bola nos pés de Osvaldo. O ligeiro atacante do Ceará passou entre as pernas de Ronaldo Angelim e achou Felipe Azevedo, que conseguiu passar por Felipe e decretar o empate, que impediu o Flamengo de assumir a vice-liderança.

sábado, 23 de julho de 2011

Renato Augusto treina forte na pré-temporada do Bayer

Renato Augusto (meia): Bayer Leverkusen-ALE. Foto: AFP

Renato Augusto disse que está treinando forte na pré-temporada do clube alemão

Um dos principais jogadores do Bayer Leverkusen, o meia Renato Augusto disse que está treinando forte na pré-temporada do clube alemão, na expectativa de fazer mais uma grande temporada, após o vice-campeonato ano passado.

Neste sábado, o Bayer faz seu último amistoso preparatório, contra o Genk, atual campeão belga.

"Treinamos muito durante esse período de preparação e agora vamos para o nosso último amistoso contra o Genk. Será um bom desafio antes do início das competições, e espero que possamos vencer esse jogo. Estou motivado e confiante de que poderei fazer mais uma ótima temporada, com gols e boas atuações, como a passada. Vou continuar trabalhando duro também para merecer ser chamado novamente pelo técnico Mano Menezes. Meu objetivo é ter a oportunidade de fazer História na Seleção Brasileira", comentou Reanto Augusto.

O apoiador aproveitou para comentar a transferência do volante Arturo Vidal para a Juventus e lamentou a saída do amigo do clube alemão.

"Lamentei muito essa notícia porque vou deixar de conviver e jogar com um dos grandes amigos que fiz na Alemanha, e o Bayer Leverkusen vai perder um excelente jogador. Mas desejo que Arturo continue tendo muito sucesso em sua carreira", completou.

O primeiro desafio oficial do Bayer Leverkusen na temporada será pela Copa da Alemanha. O time de Renato Augusto vai enfrentar o Dynamo Dresden, no próximo dia 30.

Cielo se cala sobre julgamento e só deve falar de doping após Mundial

O atual campeão mundial dos 50 m e 100 m não falou com a imprensa e apenas publicou em seu site oficial que estava virando essa página em sua vida .... Foto: EFE

Cesar Cielo só deve falar sobre caso de doping após o Mundial de Xangai

Desde o anúncio de sua liberação para disputar o Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, na última quinta-feira, Cesar Cielo não tocou no assunto doping - com exceção de uma breve declaração publicada em seu site oficial. O astro brasileiro conseguiu provar sua inocência em julgamento da Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) e escapou de uma suspensão que poderia até tirá-lo da Olimpíada de Londres, mas se recusa a comentar o caso - a expectativa é que ele só fale sobre o tema mais espinhoso de sua carreira após a competição na China, que termina em 31 de julho.

Concentrando-se em defender seus títulos mundiais nos 50 m e 100 m livre, além de buscar medalha nos 50 m borboleta, Cielo deve falar apenas sobre desempenho e resultados de provas no decorrer do Mundial. Mesmo com outros nadadores, como o rival francês Alain Bernard, criticando a falta de punição ao brasileiro, ele prefere não se manifestar.

Enquanto isso, quem faz as vezes de "porta-voz" é o técnico do nadador, Alberto Silva, que já avisou que um eventual sucesso de Cielo no Mundial não deve ser encarado como uma "resposta" do campeão olímpico a toda a polêmica que o envolveu desde o início do mês - quando um exame positivo do atleta para o diurético furosemida, realizado em maio durante o Troféu Maria Lenk, foi divulgado.

A única declaração do velocista a respeito do assunto foi uma frase curta publicada em seu site oficial: "a verdade prevaleceu e estou virando esta página da minha vida". Concentrado, calado e com os holofotes do torneio voltados para si, Cesar Cielo inicia a busca por mais medalhas de ouro neste domingo (horário local), com a disputa das eliminatórias dos 50 m borboleta e o revezamento 4x100 m com a Seleção Brasileira.

Brasil bate EUA e vai à final do basquete nos Jogos Militares

Alberto Bial. Foto: Mônica Garcia/Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda - Especial para o Terra

Equipe do técnico Alberto Bial enfrentará a Grécia na luta pela medalha de ouro

A Seleção Brasileira masculina de basquete garantiu a classificação para a final dos Jogos Mundiais Militares após bater, neste sábado, a equipe dos Estados Unidos por 59 a 52, na Arena HSBC, no Rio de Janeiro.

O Brasil conseguiu impor seu ritmo de jogo, principalmente nos dois últimos quartos. A seleção americana, que estava invicta na competição, fez um bom primeiro tempo, o que não foi suficiente para evitar a eliminação.

O cestinha do jogo foi o americano Matthew Holland, com 17 pontos. Pelo lado da equipe do técnico Alberto Bial, Fred foi o maior destaque, anotando 14 pontos. Nezinho também fez uma boa atuação e marcou 13 pontos.

Na decisão, o Brasil encara a equipe da Grécia, que mais cedo bateu a surpresa da competição, a Coreia do Sul, por 83 a 67. Os sul-coreanos, que na fase anterior surpreenderam ao despachar a favorita Lituânia, vão brigar pelo bronze contra os EUA.

Uruguaio faz dois e dá primeira vitória ao Atlético-PR na Série A

Após 11 jogos, o Atlético-PR enfim venceu no Campeonato Brasileiro de 2011. Com dois gols do uruguaio Santiago García, a equipe rubro-negra derrotou o Botafogo por 2 a 1, neste sábado, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Até a partida deste sábado, o time paranaense tinha empatado dois jogos e sido derrotado em oito oportunidades. Apesar do triunfo, a situação na tabela não muda para o Atlético-PR. Com cinco pontos, a equipe segue na lanterna da competição. Já o Botafogo, com 16 pontos, perde a chance de encostar no G-4 e ainda pode perder algumas posições até o final da rodada.

O grande destaque da partida foi o atacante Santiago García. O uruguaio, que foi contratado junto ao Nacional-URU por uma valor de aproximadamente R$ 7, 7milhões, fez os dois gols do duelo e foi decisivo na vitória atleticana. Já no final da partida, o jogador foi substituído se foi muito aplaudido pela torcida.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-PR visitará o Ceará na próxima quinta-feira. Um dia antes, o Botafogo receberá o Avaí.

Jogo

A partida começou com as duas equipes se estudando e oferecendo pouco perigo ao adversário. O tempo passava e forte marcação dos dois lados impediam os times de criarem oportunidades claras de gol durante a primeira parte da etapa inicial. Mesmo assim, o Botafogo possuía maior posse de bola e era melhor na partida.

Com o passar do tempo o jogo começou a ficar mais movimentado. Aos 32min, Elkeson chutou cruzado da esquerda e Renan Rocha defendeu. No minuto seguinte, o time da casa respondeu em finalização de Cléber Santana, que Jefferson defendeu.

Criando as oportunidades de gol mais perigosas, o time rubro-negro abriu o placar. Aos 39min, Kléberson cruzou da direita, Santiago García dominou na área e finalizou com estilo para abrir o placar. O atacante uruguaio, que custou aproximadamente R$ 7,7 milhões, marcou seu primeiro gol na competição.

Cinco minutos depois, García teve a chance de ampliar, quando avançou pelo meio e chutou por cima do alvo, a bola ainda chegou a acertar o travessão antes de sair.

Na volta para o segundo tempo, o jogo seguiu agitado e os dois times alternaram chances de marcar. Atrás do gol de empate, o Botafogo se lançou ao ataque e passou a dominar a partida. Enquanto isso, o time paranaense se aproveitava dos espaços oferecidos pela equipe carioca.

Aos 10min, Maicosuel alçou bola na área, Alexandre Oliveira cabeceou e Renan Rocha fez boa defesa. Oito minutos depois, Deivid arriscou de longe e Jefferson defendeu. Aos 20min, Elkeson cruzou na área, Alexandre Oliveira concluiu de cabeça e acertou a trave. Na sobra, Alessandro chutou para fora do alvo.

Conforme o tempo passava, a pressão do Botafogo aumentava, e o Atlético-PR já não conseguia levar tanto perigo ao adversário. No entanto, quem marcou o segundo gol da partida foi justamente a equipe da casa. Aos 28min, Marcinho cruzou, a zaga do time carioca e o goleiro Jefferson não se entenderam, e Santiago García cabeceou para as redes, anotando seu segundo tento na partida.

Até o apito final, o Botafogo seguiu com a pressão e, aos 42min, Alex fez jogada individual, invadiu a área, chutou cruzado e diminuiu para a equipe carioca. Porém, já não havia mais tempo para o empate e, assim, o time rubro-negro conseguiu sua primeira vitória no Brasileiro.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Felipe Melo é contratado por empréstimo pelo Galatasaray

Felipe Melo foi um dos brasileiros a atuar no clássico italiano. Foto: AP

Volante brasileiro troca a Juventus pelo futebol turco

A Juventus anunciou nesta sexta-feira o empréstimo do volante Felipe Melo para o Galatasaray, que pagou 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 3,3 milhões) para contar com o jogador e terá a opção de contratá-lo em definitivo por 13 milhões de euros (R$ 29 milhões) ao final do contrato, em 31 de maio de 2012.

A imprensa europeia tinha publicado nos últimos dias a possibilidade de o brasileiro, que tem contrato com o clube de Tuirm até junho de 2014, se transferir para o Paris Saint-Germain ou até para o Real Madrid em uma operação de troca pelo também volante Lassana Diarra.

No Brasil, clubes como São Paulo, Santos e Grêmio tiveram interesse em contar com o volante, mas as negociações não avançaram.

Felipe Melo está na Europa desde 2005, quando foi contratado pelo Mallorca junto ao Grêmio. Passou também por Racing Santander, Almería e Fiorentina antes de chegar à Juventus, em 2009. Destacou-se pela equipe de Turim e foi convocado pelo técnico Dunga pela Seleção.

No ano passado, ele foi apontado como principal vilão da eliminação do Brasil na Copa do Mundo de 2010 por ter sido expulso na derrota por 2 a 1 para a Holanda, nas quartas de final.

Londres 2012: Brasil já garantiu 46 vagas em seis modalidades

Poliana Okimoto (Brasil): natação - maratona aquática.. Foto: AFP

Vaga de Poliana Okimoto veio nas piscinas de Xangai, no Mundial de Esportes Aquáticos

Faltando pouco menos de um ano para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, o Brasil já garantiu 46 atletas com vagas garantidas no evento, separados por seis modalidades diferentes.

As Seleções Brasileiras de futebol, tanto feminina quanto masculina estão com as vagas certas para Londres, o que reúne 36 atletas ( 23 homens e 23 mulheres). Elas conquistaram lugar para os Jogos Olímpicos no Campeonato Sul-Americano, realizado em novembro, no Equador. Já o time masculino se garantiu no Sul-Americano Sub-20, no Peru, em fevereiro deste ano.

No ciclismo, o paranaense Gregolry Panizo garantiu a vaga olímpica no Campeonato Pan-Americano na Colômbia, em maio deste ano. Também classificada, a equipe de salto de hipismo conquistou a vaga nos Jogos Equestres Mundiais, no Kentucky (EUA), em outubro de 2010.

No tiro esportivo, o Brasil já tem duas vagas garantidas. Ana Luiza Ferrão Mello (Pistola 25m) foi classificada no Campeonato das Américas de tiro esportivo e Filipe Fuzaro (fossa olímpica Double) conquistou o lugar no Campeonato das Américas.

No início de julho, mais uma vaga foi fechada para Londres 2012. O atleta Diogo Silva (-68 kg) classificou-se no Pré-Olímpico de taekwondo em Baku, no Azerbaijão.

E a última vaga foi conquistada na última terça-feira. Poliana Okimoto carimbou seu passaporte na prova dos 10 km da maratona aquática da Olimpíada de Londres. A conquista veio no Mundial de Esportes Aquáticos, em Xangai, na China. Na prova realizada na praia de Jinshan City, Poliana registrou o tempo de 2h02min13s.

Regularizados, reforços do Vitória já podem estrear

Meia Geraldo, que teve boa atuação, marcou de pênalti o gol de empate do time alvinegro. Foto: Piervi Fonseca/Gazeta Press

Depois de se destacar pelo Ceará, Geraldo está livre para estrear no Vitória

Recém-chegados ao Vitória, os meias Geraldo e Lúcio Flávio foram regularizados na noite dessa quinta-feira e já podem estrear pela equipe baiana na Série B do Campeonato Brasileiro.

Geraldo, 37 anos, participou do treino na tarde dessa quinta e já foi confirmado pelo técnico Geninho para a partida de sábado, contra a Portuguesa, um dos jogos mais difíceis para o Vitória até aqui, segundo avaliação do comandante rubro-negro.

Já Lúcio Flávio irá ficar no banco de reservas. O meia Renan Silva e o lateral esquerdo Chiquinho também tiveram os seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e já podem ser utilizados por Geninho.

No entanto, os dois jogadores irão demorar mais um pouco para entrar em campo, pois ainda precisam melhorar a forma física. Renan, 22 anos e que estava no Olaria-RJ, foi apresentado na última semana e assinou contrato até o fim de 2011.

O jogador também atuou pelo Bahia em 2010, quando disputou apenas o Campeonato do Nordeste. Depois de seis meses vestindo a camisa do time tricolor, Renan foi para o clube do Rio de Janeiro disputar o Campeonato Carioca.

Chiquinho, que chegou na última terça-feira, veio do Brasil de Pelotas-RS. Como já estava treinando na sua última equipe, é provável que o jogador faça sua estreia no confronto contra o Náutico, na próxima terça-feira, em Recife.

Kleber rebate jogadores do Fla: "quero ver falar na cara"

 . Foto: Twitter/Reprodução

Após desabafar no Twitter, Kleber apagou os posts

Dois dias após o empate por 0 a 0 entre Palmeiras e Flamengo, a polêmica envolvendo o atacante Kleber continua. Criticado pelos jogadores do time rubro-negro por dar sequência a um lance em que, pelos procedimentos do fair play, teria que jogar a bola para fora, o camisa 30 usou o Twitter para desafiar os flamenguistas a "falarem na cara". Entretanto, em seguida apagou os posts.

"Lendo algumas declarações de alguns jogadores, vi que alguns têm sido muito homem no microfone! Não me mande recado pela imprensa. Quando me encontrar pode vir falar na minha cara. Sei que não vai ser tão homem pra isso", escreveu Kleber em seu Twitter.

Na partida da última quarta-feira, após uma paralisação para atendimento do lateral esquerdo Júnior César, o árbitro Leandro Vuaden reiniciou o jogo com bola ao chão. Kleber pediu para que o zagueiro rubro-negro Welinton devolvesse a bola para o Palmeiras. Porém, com a demora do flamenguista, o camisa 30 partiu para o ataque e concluiu com um chute perigoso. Resultado: flamenguistas irritados partindo para cima do ídolo palmeirense.

Na saída do gramado, o meia Renato Abreu não poupou críticas a Kleber. "Isso não é atitude de homem. É atitude de moleque. Nosso time todo (estava) esperando a bola para fora", esbravejou o jogador, disparando contra o palmeirense. "É típico de jogadores que precisam fazer média. A gente não precisa disso. Mas não surpreende, não. Ele tem histórico bonito, né? Não surpreende", disse.

Ao que parece, no Twitter, Kleber está se dirigindo justamente a Renato Abreu.

"E você que é tão homem no microfone, vamos ver se vai ser tão homem assim quando me encontrar", escreveu Kleber. "Respeito muito o Flamengo e sua torcida. Mas tem um jogador falando demais. Só espero que ele seja homem de falar minha cara quando me encontrar".

Fair-play

Kleber ainda voltou a comentar sobre o lance que originou a polêmica. E, ao falar de Fair Play, questionou a lisura do Campeonato Brasileiro.

"Só quero ver se alguém vai falar de fair play nas últimas rodadas do Campeonato. Até porque a gente já viu que em alguns jogos no final do campeonato rolam muitos boatos de mala branca e mala preta, e alguns jogadores não se esforçando para ganhar. Então chega de papinho", desabafou Kleber, que em seguida apagou tudo que havia escrito sobre o Flamengo e ainda se justificou. "Vou apagar porque sei que o cara vai receber (o recado)".