quinta-feira, 31 de maio de 2012

Em vídeo, dirigente do Fla diz que Ronaldinho "já está afastado"

Um vídeo que circula na internet nesta quinta-feira mostra o vice-presidente de futebol do Flamengo, Paulo César Coutinho, afirmando a torcedores rubro-negros na porta de um hotel em Teresina (PI) que Ronaldinho foi afastado do elenco pela presidente Patrícia Amorim. A declaração foi filmada, aparentemente sem o conhecimento do dirigente, por um dos torcedores, que cobravam explicações sobre as recentes faltas do camisa 10 a três treinos e ao embarque para o Piauí, onde o time disputa um amistoso nesta quinta.

A gravação começa com um torcedor dizendo a Coutinho: "a gente vai cair no pau em cima dele (Ronaldinho)". O dirigente lembra que o jogador esteve no Rio Grande do Sul com a mãe, que operou para a retirada de um tumor, mas ressalta que ele não deu "nenhuma satisfação" para as ausências. Quando um dos torcedores pede o afastamento de Ronaldinho do grupo, o vice de futebol retruca: "acabei de falar com a presidente do Flamengo. Já está afastado".

A reunião segue com o grupo de rubro-negros dando opiniões sobre o time a Coutinho, que ouve pacientemente e só intervém na hora de defender o técnico Joel Santana: "o Joel não está na discussão. Ele está aqui (aponta para o hotel), e também está chateado com o que o Ronaldo fez". Os torcedores concordam e também ficam do lado do treinador.

A crise entre Flamengo e Ronaldinho, que vem se alimentando com as más atuações do meia-atacante e os atrasos no pagamento de seu salário, já havia aumentado na semana passada quando Assis, irmão e empresário do camisa 10, se recusou a pagar por produtos na loja oficial do clube, com a justificativa de que o time também não pagava o jogador.

Sem Ronaldinho, que seria a atração do amistoso, o Flamengo encara um combinado do Estado do Piauí às 19h20 desta quinta-feira. Enquanto isso, o gaúcho, que voltou ao Rio de Janeiro na noite da última quarta, aguarda pela definição sobre seu futuro na Gávea.

Terra

De volta a "palco das cusparadas", Tite revive trauma pessoal

Em sua última visita ao estádio santista, Tite reclamou da postura da torcida local. Foto: Fernando Borges/Terra

Em sua última visita ao estádio santista, Tite reclamou da postura da torcida local

O Santos confirmou nesta quarta-feira o Estádio da Vila Belmiro como palco do duelo de ida da semifinal da Copa Libertadores da América 2012, que será disputada contra o arquirrival Corinthians no próximo dia 13 de maio. Ruim para a equipe do Parque São Jorge, que irá atuar no "caldeirão", e também para o técnico Tite, que possui um "trauma" pessoal quando vai ao local.

Em 11 participações na Vila Belmiro, Tite jamais saiu vencedor. Pior: foi derrotado nove vezes, sendo cinco delas de goleada. O comandante já visitou o estádio por cinco clubes diferentes: Grêmio, Corinthians, Atlético-MG, Palmeiras e Internacional, todas elas de forma traumática para o treinador.

O primeiro jogo no estádio foi em 4 de abril de 2001, quando o Santos atropelou o Grêmio por 4 a 2. A equipe paulista voltou a derrotar o time gaúcho no ano seguinte, já liderado por Diego e Robinho: 2 a 0 pela primeira fase do Campeonato Brasileiro, e 3 a 0 pela semifinal.

Depois, Tite retornou ao local pelo Corinthians e, após empate em 2004 por 1 a 1, voltou a ser atropelado: 3 a 0 no Paulista de 2005, em partida que contou com novo show de Robinho contra o argentino Tevez. O treinador ainda retornou ao local no mesmo ano e sofreu novo revés pelo mesmo placar de três gols de diferença, desta vez pelo Atlético-MG.

As cinco visitas posteriores de Tite à Vila Belmiro também não são memoráveis ao técnico. Pelo Palmeiras, foi humilhado por 5 a 1, em 2006. Pelo Inter, sucumbiu por 1 a 0, dois anos depois. E já de volta ao Corinthians, perdeu a decisão do Paulista por 2 a 1, empatou sem gols pelo Brasileiro da temporada passado e ainda foi mais uma vez derrotado pelo Estadual deste ano: 1 a 0, em jogo que ficou marcado pelas "cusparadas" da torcida local.

"Saí p... da cara. Passei o jogo todo tomando cusparada nas costas e não é a primeira e nem a segunda vez. Estou fedendo a catarro", reclamou. "Foram alguns mal educados. Tenho pena dos filhos que eles vão educar. Muita pena", reclamou o treinador após o duelo, irritado com o comportamento do torcedor santista presente nas arquibancadas.

Confira os 11 jogos de Tite na Vila Belmiro na carreira de treinador:

04/03/12 - Santos 1 x 0 Corinthians - Campeonato Paulista
10/08/11 - Santos 0 x 0 Corinthians - Campeonato Brasileiro
15/05/11 - Santos 2 x 1 Corinthians - Campeonato Paulista
16/08/08 - Santos 1 x 0 Internacional - Campeonato Brasileiro
03/09/06 - Santos 5 x 1 Palmeiras - Campeonato Brasileiro
22/05/05 - Santos 3 x 0 Atlético-MG - Campeonato Brasileiro
13/02/05 - Santos 3 x 0 Corinthians - Campeonato Paulista
06/10/04 - Santos 1 x 1 Corinthians - Campeonato Brasileiro
01/12/02 - Santos 3 x 0 Grêmio - Campeonato Brasileiro
14/09/02 - Santos 2 x 0 Grêmio - Campeonato Brasileiro
04/11/01 - Santos 4 x 2 Grêmio - Campeonato Brasileiro

Terra

Em jogo emocionante, Heat vence Celtics na prorrogação e abre 2 a 0

Miami Heat venceu Boston Celtic por 115 a 111 nesta quarta. Foto: Reuters

Miami Heat venceu Boston Celtic por 115 a 111 nesta quarta

O Miami Heat venceu o Boston Celtics por 115 a 111 em um duelo emocionante que só terminou na prorrogação, nesta quarta-feira, em Miami. O resultado deixou a equipe com 2 a 0 de vantagem na final da Conferência Leste da NBA.

A partida começou com o Boston superior, descendo ao vestiário com o placar favorável em 53 a 46. O Heat reagiu no retorno do intervalo e virou para 81 a 75, mas viu o rival encostar e ficar à frente novamente.

No fim, após outra invertida de placar do Miami, o Celtic empatou em 99 a 99 e levou o duelo para a prorrogação. Os três primeiros minutos do tempo extra foram equilibrados, mas a partir daí o Heat passou a dominar e abriu vantagem para sacramentar o triunfo.

O grande destaque do jogo foi o ala LeBron James, com 34 pontos, 10 rebotes e sete assistências. Outros dois com boa atuação foram os armadores Dwyane Wade, com 23 pontos e seis rebotes, e Mario Chalmers, com 22 pontos e seis assistências. Já do lado dos Celtics o armador Rajon Rondo marcou 44 pontos, deu 10 assistências e pegou oito rebotes.

O Heat já havia vencido o adversário por 93 a 79 na última segunda, em duelo também realizado em Miami. Agora, a equipe do ala LeBron James viaja a Boston para encarar os Celtics já nesta sexta.

Quem se classificar encara o time que vencer a Conferência Oeste. Por enquanto, o San Antonio Spurs segue na frente do Oklahoma City Thunder por 2 a 0, e realizará o próximo confronto nesta quinta.

Terra

Liverpool se aproxima de acerto com técnico do Swansea

Treinador implantou um jogo de toque de bola no time galês, que recebeu apelido de Swanselona. Foto: Getty Images

Treinador implantou um jogo de toque de bola no time galês, que recebeu apelido de "Swanselona"

Sem técnico desde a saída de Kenny Dalglish, no dia 16 de maio, o Liverpool se aproxima do acerto com um novo comandante: Brendan Rodgers, que treinou o Swansea no último Campeonato Inglês. De acordo com a BBC, o técnico, 39 anos, terá contrato válido por três temporadas e deve ser anunciado nas próximas 24 horas.

Para levar Rodgers, o Liverpool pagarão entre quatro e cinco milhões de libras (cerca de R$ 15 milhões), segundo a publicação. O treinador, porém, não foi o único colocado pela imprensa como na mira do time inglês. Roberto Martinez se reuniu com dirigentes do Liverpool, mas deve ficar no Wigan, de acordo com Dave Whelan, presidente do clube. André Villas-Boas, Fábio Capello e Frank De Boer foram outros especulados, mas as negociações não avançaram.

Com a mudança em seu comando, o Liverpool espera melhores resultados, em relação à última temporada. Após um modesto oitavo lugar no Campeonato Inglês, a 17 pontos da zona de classificação para a Liga dos Campeões da Europa, e apenas o título da Copa da Liga Inglesa, o clube decidiu liberar Dalglish, que também levou o clube à final da Copa da Inglaterra, torneio que o clube perdeu para o Chelsea.

Por sua vez, o Swansea, que subiu à primeira divisão inglesa na última temporada, ficou marcado pelo jogo baseado no toque. Embora com um time modesto, Rodgers levou o clube galês ao 11º lugar, a cinco pontos do Liverpool. Adepto do estilo Barcelona, o Swansea chegou a ser chamado de "Swanselona", pela imprensa local, pelo gosto do time em manter a posse de bola.

Terra

Mano exalta estreia de Rafael: "correspondeu quando foi exigido"

O goleiro Rafael, do Santos, fez a estreia pela Seleção Brasileira nesta quarta-feira, em amistoso diante dos Estados Unidos que terminou com fácil vitória do Brasil por 4 a 1. Apesar de ter sido vazado uma vez na partida em Washington, o jogador ganhou elogios no técnico Mano Menezes.

"Era a estreia do Rafael na Seleção Brasileira. Uma estreia sempre traz uma preocupação, individual e coletiva. E ele sempre correspondeu quando foi exigido", afirmou Mano em entrevista coletiva concedida após o jogo.

Rafael teve atuação destacada na partida, em especial no segundo tempo. Com três importantes defesas nos 45 minutos finais, ainda contou com a sorte para evitar o segundo gol americano: aos 39min, Onyewu cabeceou e mandou a bola no travessão.

O Brasil volta a entrar em campo neste domingo, 3 de junho, em confronto diante do México no Cowboys Stadium, em Dallas. Será o terceiro dos quatro amistosos que o Brasil faz antes da Olimpíada de Londres: depois de vencer Dinamarca (3 a 1) e Estados Unidos, o time de Mano Menezes encara México e Argentina.

Para o duelo contra os mexicanos, Mano evita prognósticos públicos. "Você quer um palpite? Técnico não tem palpite, técnico acredita em trabalho. Vai ser um jogo duro, como o que tivemos recentemente", completou, ainda em coletiva, relembrando a vitória por 2 a 1 em outubro de 2011, em Torreón.

Terra

quarta-feira, 30 de maio de 2012

São Paulo acerta venda de Oscar ao Inter por R$ 15 milhões

Oscar vem atuando com a Seleção Brasileira em amistosos. Foto: Getty Images

Oscar vem atuando com a Seleção Brasileira em amistosos

Chega ao fim uma das disputas judiciais mais longas do futebol brasileiro. O São Paulo anunciou nesta quarta-feira a venda do meia Oscar ao Internacional por R$ 15 milhões de reais, valor descrito pelo clube paulista como o mais alto já pago por um jogador entre equipes brasileiras. O time gaúcho confirmou a transação, que ocorrerá em parcelas não divulgadas.

O Inter vai ficar 50% dos direitos do jogador. O restante será dividido pelo Banco BMG e por um grupo de investidores. De acordo com o clube gaúcho, o contrato de Oscar vai até 24 de agosto de 2016.

"Fechamos o acordo às 5h30 de hoje (quarta-feira). Tinham alguns detalhes e ocasionalmente foi nesse horário", explicou Rogério Pastl, advogado do Internacional. "Foi um acordo difícil, mas que terminou com final feliz para todos os lados", afirmou.

De acordo com o São Paulo, o Inter arcou com "pagamento da multa contratual acrescida de perdas e danos". Em troca, o clube paulista desiste da briga judicial que enfrentava para manter Oscar. A cifra é superior ao que teria sido oferecido pelo Inter (uma proposta de pelo menos R$ 7 milhões).

O clube paulista, entretanto, também precisou ceder, já que a multa rescisória girava em torno de R$ 17 milhões. A disputa começou no final de 2009, quando o meia deixou o Morumbi por meio de ação na Justiça trabalhista.

Desde então o São Paulo buscava pelo campo judicial o retorno do atleta, que acertou para jogar com o Internacional. O clube paulista só conseguiu uma vitória contundente em 21 de março de 2012, quando decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), do juiz relator Nelson Bueno de Prado, determinou que o contrato do jogador com o clube paulista fosse restabelecido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Oscar ficou então um mês e meio parado até que pôde voltar aos gramados por meio de habeas corpus concedido em seu favor pelo ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Guilherme Caputo Bastos. Enquanto isso, o Internacional buscava acerto com o São Paulo para garantir o atleta fora do campo judicial.

*Colaborou Cristiano Silva, de Porto Alegre (RS)

Terra

Irregular, Djokovic supera susto e avança em 3 sets em Paris

Djokovic perdia por 4/2 o segundo set antes de reagir contra Kavcic. Foto: Getty Images

Djokovic perdia por 4/2 o segundo set antes de reagir contra Kavcic

Novak Djokovic não precisou apresentar seu melhor tênis para chegar à terceira rodada de Roland Garros. Nesta quarta-feira, o sérvio viveu altos e baixos e superou um susto no segundo set para vencer em três parciais. Ao final, o esloveno Blaz Kavcic caiu diante do número 1 do mundo por 6/0, 6/4 e 6/4.

Oscilante, Djokovic passou de um primeiro set quase perfeito para um segundo bastante difícil. Abusando dos erros e mostrando cerca displicência em alguns lances, o sérvio viu Kavcic sacar em 4/3 e 30-0, ficando perto de ganhar a parcial.

Em um game bastante longo, Djokovic precisou de quatro break points até finalmente devolver a quebra e fazer 4/4, o que aconteceu depois de uma bola do esloveno que tocou a fita e passou sobre a rede, mas caiu por pouco do lado de fora. Nesse momento, o azarão levou as mãos à cabeça em sinal de incredulidade, enquanto que o favorito comemorou com o punho cerrado - sabia que o ponto seria decisivo para a vitória.

A partir de mais uma quebra de saque, o sérvio fechou por 6/4 e fez um terceiro set também equilibrado. Valente, Kavcic se manteve vivo até servir em 4/5 e ser finalmente derrotado depois de duas horas e 14 minutos - a primeira parcial havia durado apenas 23 minutos, contra 59 e 52 das outras duas.

Superado o confronto balcânico contra o número 99 do mundo, o líder do ranking mundial segue sua caminhada tentando vencer os quatro Grand Slams de forma consecutiva. Em toda a história do tênis, apenas o americano Don Budge, em 1938, e o australiano Rod Laver, em 1962 e 1969, obtiveram o feito.

Djokovic, que anotou 41 bolas vencedoras e 34 erros não-forçados nesta quarta, somou a 23ª vitória seguida em um Grand Slam. Ele não é derrotado nos quatro maiores eventos do mundo desde a edição de 2011 de Roland Garros, na qual parou na semifinal diante do suíço Roger Federer.

O Aberto da França é o único major que o sérvio ainda não faturou - o tenista tenta chegar à decisão pela primeira vez na carreira. Ele enfrenta na terceira rodada da competição, buscando vaga nas oitavas de final, o ganhador do confronto entre o francês Nicolas Devilder, número 286 do planeta, e o alemão Michael Berrer, o 114.

Terra

Nilmar torce por acordo financeiro para retornar ao Inter

Atacante Nilmar manifestou desejo de voltar ao Internacional. Foto: Getty Images

Atacante Nilmar manifestou desejo de voltar ao Internacional

Rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Espanhol, o atacante Nilmar espera por propostas para deixar o Villarreal na próxima temporada. Em meio aos clubes interessados no futebol dele, o jogador voltou a destacar um em especial. Formado nas categorias de base do Internacional, Nilmar sonhou com um possível retorno ao Brasil para defender o clube na disputa do Campeonato Brasileiro deste ano.

"O problema comigo é mínimo. O maior problema é com o Villarreal, que investiu alto para eu ir para lá. Então certamente já está acontecendo o contato do Inter com eles", destacou o jogador, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre. "Todos sabem do vínculo que tenho com o Inter. Sempre deixei claro que a preferência seria do Inter. Acredito que eles estão em contato. Se tiver acordo, voltaria com o maior prazer".

Avaliado em oito milhões de euros (cerca de R$ 19,84) o brasileiro também é pretendido por europeus. Sem pressionar o clube espanhol para retornar ao País neste ano, o jogador destacou que a intenção é defender um time com potencial para brigar por títulos. Tal prioridade imposta pelo atleta se deve em grande parte ao desejo de Nilmar em voltar a ser convocado por Mano Menezes para a Seleção Brasileira.

"O presidente do Villareal já disse que não sairá jogador de graça. Eles não vão querer liberar tão fácil quem está lá. O maior problema é a parte financeira, então eu tenho que ficar de fora deste assunto. Meu principal objetivo é voltar a jogar em um clube que dispute títulos. Mas se fosse voltar, gostaria de voltar para a cidade onde tudo começou. Mas no momento, não posso dizer que estou pressionando para voltar ao Brasil", encerrou.

A participação de Nilmar na trágica campanha do Villarreal na última temporada ficou marcada mais por lesões do que por gols dentro de campo. O atacante completará 28 anos no mês de julho e passou por um período afastado do clube ao ser especulado como novo reforço do São Paulo.

Com o fracasso nas negociações, o jogador voltou a ser relacionado, mas não conseguiu repetir as boas atuações que teve em 2010 para livrar a equipe da queda para a segunda divisão.

Terra

Jogadora de vôlei italiana comete suicídio em Istambul

A jogadora de vôlei italiana Giulia Albini, de 30 anos, se suicidou em Istambul ao pular de uma ponte sobre o Bósforo, informou nesta quarta-feira a imprensa turca.

Segundo detalha o diário Hürriyet, Albini chegou no sábado a Istambul e na madrugada de segunda-feira se dirigiu à ponte Fatih Sultan Mehmet, que cruza o Bósforo, estacionou seu veículo e se atirou de uma altura de cerca de 20 metros.

Nesta quarta-feira, houve a confirmação de que o corpo da atleta italiana foi encontrado ontem na margem do Bósforo, não muito longe da ponte.

A polícia iniciou uma investigação para averiguar o motivo que levou Albini, que defendia a equipe italiana Ornavasso, a viajar a Istambul para se suicidar.

EFE

Diretor palmeirense: proposta da Adidas ao Fla é "inadmissível"

Nova camisa do Palmeiras também não agradou o diretor jurídico Piraci Oliveira. Foto: Bruno Santos/Terra

Nova camisa do Palmeiras também não agradou o diretor jurídico Piraci Oliveira

A notícia de que a Adidas teria oferecido um contrato de R$ 35 milhões por ano ao Flamengo não foi bem recebida no Palmeiras, time que também tem material esportivo fornecido pela empresa alemã. No Twitter, o diretor jurídico do clube alviverde, Piraci Oliveira, reclamou dos valores e disse que o atual contrato palmeirense com a fornecedora é "muito ruim" - de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, cerca de R$ 10 milhões anuais.

"A Adidas ofereceu (R$) 35 mi ao ano para o Flamengo. Temos de conversar com eles urgentemente!", escreveu Piraci, para depois completar: "nosso contrato com a Adidas é muito ruim... desequilibrado e deverá ser revisto em poucos dias. É inadmissível aceitar isso".

Cobrado por torcedores na rede social, o dirigente afirmou que já há uma renegociação em curso com a Adidas "há meses" e que "os próximos dias serão importantes". Ele também declarou que o contrato atual com a empresa foi firmado ainda na gestão anterior, de Luiz Gonzaga Belluzzo, em dezembro de 2010.

Além da polêmica em relação à proposta da Adidas ao Flamengo, Piraci Oliveira também criticou a nova camisa titular do Palmeiras, recém-lançada pela fornecedora. O uniforme apresenta um mosaico de formas geométricas no peito. "Também não gostei desse modelo", escreveu o dirigente no Twitter.

Terra

terça-feira, 29 de maio de 2012

Brasileiros tentarão ir de carro de Pequim a Londres para os Jogos

Brasileiros passarão por 25 países em 57 dias de viagem. Foto: Fernanda Morena/BBC Brasil

Brasileiros passarão por 25 países em 57 dias de viagem

Um grupo de amigos brasileiros que vivem na China põe o pé na estrada nesta semana para uma aventura de quase dois meses cruzando mais de 20 mil quilômetros entre Pequim e Londres. Tudo em nome do espírito olímpico.

Após acompanharem com entusiasmo os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, eles decidiram repetir a dose neste ano, em Londres. Mas em lugar de viajar à capital britânica de avião, eles estarão a bordo de um Santana 2005 em uma viagem que deverá passar por 25 países em 57 dias.

A saída dos três amigos está prevista para o sábado, dia 2 de junho, de Pequim. "Nosso objetivo é ver a abertura dos Jogos em Londres, pois nós três estávamos em Pequim em 2008 e a experiência foi muito interessante", conta Richard Amante, escritor de 34 anos.

A ideia da Expedição Olímpica partiu de Edgar Scherer, um engenheiro de 30 anos que chegou até mesmo a participar de um programa de namoro na televisão chinesa.

Em 2010, quando surgiu a ideia da viagem, Scherer contava com o interesse de mais cinco amigos. Avaliados os custos da viagem (que giram em torno de US$ 40 diários por pessoa), restaram apenas Amante, Scherer e seu irmão, Paulo Scherer, de 28 anos. "Queremos ver a abertura; mas chegar até o final da viagem já vai ser considerado uma vitória", diz Paulo.

A rota

Saindo de Pequim, os três brasileiros cruzarão a China em direção a Xinjiang, no oeste do país, por onde sairão. "Não quisemos fazer a rota mais curta, pela Rússia, porque é um país grande, mas que não nos permite ver tantas culturas diferentes", comenta Amante.

A solução foi encarar os consulados para conseguir vistos para cruzar Cazaquistão, Quirguistão, Uzbequistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Irã e Armênia, seguindo depois pela Geórgia até chegar à Turquia. A Sérvia caiu do roteiro em função da dificuldade de conseguir o visto para o país.

Os viajantes dizem que a quantidade de países é um dos fatores que mais os empolga. Eles acreditam que toda a parte entre China e Turquia será a mais difícil.

"As estradas estão muito ruins, e já nos disseram que poderemos encontrar problemas ao cruzar as fronteiras - teremos de ter sempre um dinheirinho guardado", diz Amante.

Da Turquia, a expedição segue para Grécia, Albânia, Macedônia, Bulgária, Romênia, Hungria, Eslováquia, Áustria, República Tcheca, Polônia, Alemanha, Holanda, Bélgica, França, até chegar ao Reino Unido. Tudo isso dirigindo entre seis e oito horas por dia, numa média de 700 quilômetros diários.

O maior medo é o carro. Adquirido por Edgar em 2010 de um funcionário do governo de Suzhou, o Santana branco da Volkswagen - que tem air bag e "banco de couro mastigado", como diz Edgar - não é a caminhonete 4x4 que eles planejavam ter no começo. O carro se tornou o calcanhar de Aquiles da expedição.

A Embaixada do Cazaquistão também duvidou. "Eles perguntaram quantos dias precisaríamos, pois dariam o visto de acordo. Falamos três, ainda que o nosso plano seja cruzar o país em dois dias, e que iríamos de Santana. Eles deram uma risada e nos deram o visto de uma semana, para garantir", conta Edgar.

A mala

Para cruzar todos esses países, os três viajantes fizeram um acordo: há um máximo de bagagem pessoal que cada um pode levar, além dos equipamentos que serão divididos entre o grupo. "Temos uma caixa de isopor para comida e galões de água, e precisamos levar equipamentos para o carro, como corda e pneus extras", explica Richard.

De roupas, o volume pequeno será compensado pelo uniforme oficial da expedição. O uniforme é constituído de roupas confortáveis e personalizadas com o nome de cada um dos viajantes, além de informações sobre o projeto - mapa, brasão e website (www.pequim-londres.com.br).

Há ainda os equipamentos necessários para encarar a vida a três durante oito horas diárias dentro de um carro. Música, equipamento fotográfico e de vídeo fazem parte da cota universal do veículo. A convivência vai depender, diz Paulo, "de muita piada, parada para descanso e foto, jogatina nos tablets, filmagem e música alta".

Conhecimento também é fundamental. A preparação incluiu até mesmo cursos expressos de mecânica para lidar com possíveis panes motoras.

Expectativas

Ao desenvolver um projeto como esse, a meta é a busca pela diversidade cultural. "Passar por mais de 20 países, conhecer e interagir com diferentes culturas, espalhando um pouco a cultura brasileira e o espírito olímpico é o que mais empolga", diz Paulo. A troca cultural também será feita à mesa. Vivendo na China há mais de quatro anos, os rapazes sabem que nem todo dia se vive de arroz e feijão.

"Não vai ser fácil ter que tomar leite de égua e comer estômago de iaque (espécie de bovino encontrado no Himalaia) ou tomar vinho de arroz, mas será uma experiência única", avalia Edgar. Richard trabalhou como produtor de televisão em Pequim durante os Jogos. Para ele, a Olimpíada foi uma das maiores lembranças profissionais e pessoais de sua vida. "Valeu muito a pena - e isso foi também o que me motivou mais ainda a ir para Londres, porque sei que tudo que gira em torno de uma Olimpíada é algo realmente incrível."

Ainda não está definido o destino do Santana depois de chegar a Londres. A ideia inicial é mandar o carro de volta para Pequim por contêiner. Edgar voltará ao Brasil; Paulo tem retorno marcado para Pequim; e Richard pensa na possibilidade de voltar, com o carro, cruzando desta vez a Rússia. "Se eu encontrar companhia e tiver tempo e dinheiro, por que não?", reflete.

BBC Brasil

Sem perder game, Sharapova vence romena em Roland Garros

Sharapova não deu cedeu nenhum game à adversária e avançou à segunda rodada. Foto: Reuters

Sharapova não deu cedeu nenhum game à adversária e avançou à segunda rodada

A russa Maria Sharapova, segunda colocada do ranking, começou de forma impecável sua participação em Roland Garros. Nesta terça-feira, venceu a romena Alexandra Cadantu pelo placar de 2 a 0, com um duplo 6/0.

Tentando a liderança da WTA, Sharapova não precisou se esforçar muito, ao contrário da número um do mundo, a bielorussa Victoria Azarenka, que na última segunda-feira saiu perdendo na primeira rodada contra a italiana Alberta Brianti, número 105 do mundo, mas virou o jogo.

Contra a 78ª da lista feminina, a russa sofreu apenas 18 pontos, nenhum deles resultado de uma bola vencedora da adversária. Por sua vez, Sharapova anotou 20 winners e 25 pontos devolvendo o serviço de Cadantu. Concretizou seis quebras de saque ao longo do jogo.

Sua adversária na segunda rodada de Roland Garros será definida após o duelo entre a japonesa Ayumi Morita (88ª) e a eslovena Polona Hercog (38ª).

Em Paris, Sharapova busca seu primeiro título de Grand Slam desde o Aberto da Austrália de 2008. Nesta temporada, ela venceu os torneios de Stuttgart e Roma, e foi finalista do Australian Open, em Indian Wells e em Miami.

Terra

Ceni intensifica treinamento e tem chance de jogar na Copa do Brasil

Goleiro Rogério Ceni luta para se recuperar de cirurgia no ombro. Foto: João Pires/Vipcomm/Divulgação

Goleiro Rogério Ceni luta para se recuperar de cirurgia no ombro

A partir desta terça-feira, Rogério Ceni iniciará uma nova etapa de sua recuperação de cirurgia no ombro direito, aumentando a amplitude de seus movimentos. É mais um passo para o goleiro convencer os médicos de que pode cumprir um objetivo já considerado possível: atuar ainda nesta Copa do Brasil.

A estimativa média para voltar a jogar após operações como a que o ídolo do São Paulo passou é de seis meses, prazo que o impediria de entrar em campo na competição de mata-mata nacional. Mas até os médicos que acompanham o dia a dia do veterano admitem a possibilidade de ele atuar nas decisões da Copa do Brasil, previstas para 4 e 11 de julho, caso o time tricolor avance na competição.

O arqueiro foi operado em 27 de janeiro. Dá voltas no campo do CT da Barra Funda sem tipoia desde março para manter a forma física e começou neste mês a fazer defesas com movimentos limitados no braço direito. Nesta terça-feira, contudo, a programação é que ele comece a esticar o ombro para trás e lançar com a mão direita, entre outros exercícios com maior exigência no local da cirurgia.

O médico do São Paulo, José Sanchez, argumenta que o prazo estimado de seis meses não pode ser encarado de forma que o impeça de ser escalado antes caso tenha condições. "Se ele provar que pode jogar (as finais da Copa do Brasil), por que segurá-lo? Não podemos ficar reféns do prazo de seis meses. Por isso não gosto de dar prazo. Quando falamos de seis meses, era um tempo médio estatístico para recuperação", disse Sanchez, preocupado, contudo, em não dar esperanças demais à torcida.

Rogério Ceni já tem confidenciado a amigos a esperança de participar da final do torneio no qual a equipe já está nas semifinais. E seu empenho na recuperação convence os médicos, embora a projeção de colocá-lo à disposição somente no final de julho ainda seja considerada a hipótese mais provável.

Para estar em campo nas finais da Copa do Brasil, além de torcer para que seus colegas eliminem o Coritiba nas semifinais que serão disputadas em 14 e 20 de junho, o goleiro, 39 anos, terá que convencer Emerson Leão a colocá-lo nos treinos técnicos e mostrar nestas atividades que está apto a ser escalado.

Recentemente, Sérgio Schubert, médico responsável pela cirurgia, o avaliou e gostou da evolução do processo. Mas Leão fez questão de ressaltar o pedido de cautela de Schubert ao jogador. "O Rogério é entusiasmo total, a preocupação é com a precocidade da recuperação. Tudo é bom, mas o médico deixou bem claro: antes de seis meses, nada de joga", falou o técnico após o primeiro treino de Ceni defendendo bolas com a mão direita aberto à imprensa no CT da Barra Funda, há 11 dias.

Como ex-goleiro, Leão sempre ressaltou a importância da contusão detectada pelo capitão em janeiro, pouco antes de ele completar 39 anos de idade. Convencer Leão é o último passo para Rogério Ceni ser escalado nas finais da Copa do Brasil caso o São Paulo avance. E o ídolo está esperançoso.

Terra

Torcida do Fla marca protesto contra Ronaldinho para sexta

Ronaldinho marcou contra o Inter, mas não foi poupado pela torcida flamenguista. Foto: Vipcomm/Divulgação

Ronaldinho marcou contra o Inter, mas não foi poupado pela torcida flamenguista

Os protestos contra Ronaldinho no Flamengo vão continuar depois de mais uma atuação modesta do meia-atacante no jogo contra o Internacional, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro.

Alguns torcedores rubro-negros estão se mobilizando para, na próxima sexta-feira, às 12h, colher assinaturas em prol da saída do camisa 10, no Largo da Carioca. Será criado também um perfil em uma rede social para protestar contra o veterano jogador.

No último jogo, contra o Inter, no Engenhão, Ronaldinho marcou um gol de pênalti no empate por 3 a 3. Mesmo assim, ao ser substituído pelo técnico Joel Santana, o camisa 10 ouviu vaias da torcida, irritada com o empresário e irmão do jogador, Assis. Ele se envolveu em uma polêmica na loja do clube, quando tentou levar camisas e produtos supostamente sem pagar.

Ao marcar o gol, Ronaldinho fez gestos de desculpa aos flamenguistas, mas ao ser sacado pelo treinador, a maioria dos presentes no Engenhão vaiou o meia-atacante. Esta foi a primeira vez que Joel substituiu o veterano atleta desde o retorno ao clube.

Portanto, o clima entre Flamengo e o astro não é dos melhores. Nesta segunda, no Ninho do Urubu, o treino não contou com Ronaldinho, que foi liberado pela diretoria para visitar a mãe doente em Porto Alegre.

Terra

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Chegou a hora da verdade na América Latina

Agora, os times que estão disputando a Taça Libertadores chegam a semifinal, um passo para a grande decisão, e nós vamos trazer um comentário inteligente de cada jogo nesse especial.

cats

Dois times com capacidade forte e agilidade de monte. No lado santista, um ataque eficiente, trazendo sempre Neymar como destaque. A defesa é pouco menos ágil, e por isso alguns vacilos acontecem. A ligação do meio de campo ao ataque é boa, e pode ser uma das armas desse time jovem comandado pelo técnico Muricy Ramalho. No lado corintiano, a defesa é bem tranquila, forte quando deve ser, ilustrando os números do time que menos tomou gol na temporada atual. Sem um homem de peso na ataque, o Corinthians não tem um artilheiro maior, e por isso todos fazem gol. Um jogo de análise de time, força, teste pra cardíaco e de muito jogo de cintura.

cats2

Na outra semifinal, um time de peso e nome em toda a américa e uma surpresa que pode virar zebra. De um lado, o Boca Juniors, time de grandes títulos e com um elenco renovado e que pode ser a diferença nos jogos. Fez um bom começo de competição, e tirou grandes favoritos ao título da competição. Chega aqui com a tarefa de voltar a ser o grande time argentino. Do outro lado, time a Universidad de Chile, grande surpresa dessa semifinal, chegou aos trancos e barrancos, mas tem um time de qualidade e que pode fazer média contra o time argentino. Outra semifinal de boas jogadas, qualidade no futebol e disputa até o último minuto de jogo.

Agora é torcer e ver quem fará a grande final!

Franchitti passa Kanaan no fim e vence pela 3ª vez as 500 Milhas

Franchitti comemora terceira vitória na mais tradicional prova da Fórmula Indy. Foto: Getty Images

Franchitti comemora terceira vitória na mais tradicional prova da Fórmula Indy

Em um final de prova emocionante neste domingo, o piloto escocês Dario Franchitti garantiu seu terceiro título das 500 Milhas de Indianápolis, uma das provas mais tradicionais do automobilismo americano, presente no calendário da Fórmula Indy. Ele venceu disputa com o brasileiro Tony Kanaan.

Kanaan chegou a liderar a prova depois de, a 16 voltas para o final, fazer impressionante ultrapassagem em uma relargada, deixando para trás cinco rivais. No entanto, o piloto da KV Racing não aguentou a pressão dos adversários e caiu para a quarta colocação. No final, um acidente com Takuma Sato confirmou o resultado.

Dario Franchitti, que venceu as 500 Milhas em 2007 e 2010, cruzou em primeiro ainda com bandeira amarela na pista, seguido pelo companheiro de Chip Ganassi, Scott Dixon, que venceu a prova em 2008. Tony Kanaan fechou em terceiro lugar, pódio muito comemorado pelo piloto da KV Racing. Hélio Castroneves terminou em 10°, Rubens Barrichello, em 11°, e Bia Figueiredo, em 23°.

A prova ganhou ainda mais emoção na última volta quando o japonês Takuma Sato, que liderou por boa parte do tempo, assumiu a segunda colocação e passou a pressionar Franchitti. Ao tentar a ultrapassagem, rodou e se chocou com o muro, causando a bandeira amarela que daria por encerrada a prova.

Com temperatura recorde de 34°C, a edição 2012 das 500 Milhas de Indianápolis teve muitas rodadas e batidas, porém poucos acidentes que gerassem alguma preocupação. Um deles ocorreu após a 63ª volta, quando Mike Conway rodou ao sair da curva 1 e vou alçado ao ar pelo carro de Will Power. Ambos abandonaram a prova sem ferimentos.

Antes, Mike Conway havia causado confusão nos boxes, ao atropelar dois mecânicos. Foram muitos os carros que tiveram problemas no momento do pitstop, principalmente com o posicionamento dos carros. Em meio a tantas bandeiras amarelas e paradas, Dario Franchitti conseguiu se destacar para buscar sua terceira vitória.

O piloto escocês largou na 16ª posição e foi ascendendo na prova conforme a constante troca de liderança ocorria. Ao final, contou com a sorte que a ousaria de Takuma Sato causou para confirmar seu terceiro título, se igualando a Bobby Unser, Johnny Rutherford e Helio Castroneves.

"Que corrida!. Acredito que Dan Wheldon ficaria orgulhoso disto", disse Franchitti, dedicando sua vitória ao amigo e piloto britânico que morreu em um acidente da Indy em outubro passado, em Las Vegas.

Após descer do carro e saudar o público, Franchitti abraçou a mulher, a atriz Ashley Judd.O escocês defende o título da Indy que conquistou no ano passado.

Confira o resultado das 500 Milhas de Indianápolis

1. Dario Franchitti (ESC/Ganassi)
2. Scott Dixon (NZL/Ganassi)
3. Tony Kanaan (BRA/KV)
4. Oriol Servia (ESP/Dreyer Reinbold)
5. Ryan Briscoe (AUS/Penske)
6. James Hinchcliffe (CAN/Andrett)
7. Justin Wilson (GBR/Dale Coyne)
8. Charlie Kimball (EUA/NN-Ganassi)
9. Townsend Bell (EUA/ Sam Schmidt Motorsports)
10. Hélio Castroneves (BRA/Penske)
11. Rubens Barrichello (BRA/KV)

12. Alex Tagliani (CAN/Team Barracuda)
13. Graham Rahal (EUA/SC-Ganassi)
14. JR Hildebrand (EUA/Panther)
15. James Jakes (GBR/Dale Coyne)
16. Simon Pagenaud (FRA/Schmidt-Hamilton)
17. Takuma Sato (JPN/Rahal-Letterman-Laningan)
18. EJ Viso (VEN/KV)
19. Michel Jourdain (MEX/Rahal Letterman Lanigan)
20. Sebastien Bourdais (FRA/Dragon)
21. Ed Carpenter (EUA/Ed Carpenter)
22. Katherine Legge (GBR/Dragon)
23. Ana Beatriz Figueiredo (BRA/Andretti)

Não completaram a prova

Marco Andretti (EUA/Andretti)
Josef Newgarden (EUA/Fisher-Hartman)
Sebastian Saavedra (COL/Andretti Autosport)
Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti)
Will Power (AUS/Penske)
Mike Conway (GBR/AJ Foyt)
Bryan Clauson (EUA/Sarah Fisher Hartman)
Wade Cunningham (EUA/A. J. Foyt Enterprises)
Simona de Silvestro (SUI/HVM)
Jean Alesi (FRA/Fan Fource United)

Terra

Hamilton reclama da McLaren: "estamos ficando para trás"

Hamilton largou em terceiro, mas terminou GP de Mônaco na quinta colocação. Foto: AP

Hamilton largou em terceiro, mas terminou GP de Mônaco na quinta colocação

O inglês Lewis Hamilton ficou insatisfeito com o quinto lugar conquistado no Grande Prêmio de Mônaco, neste domingo, e reclamou da participação da McLaren na corrida. Para ele, a equipe precisa reagir para não perder protagonismo na temporada, marcada pelo grande equilíbrio entre as escuderias.

"Nós conseguimos alguns pontos, mas precisamos reagir rápido", afirmou. "O time, definitivamente, tem trabalho a fazer porque estamos ficando para trás corrida após corrida", completou.

Segundo Hamilton, os problemas com a McLaren começaram desde o início. "Eu simplesmente não entendo porque os dois pilotos perto de mim e o piloto atrás de mim tiveram largadas perfeitas. Não sei o que aconteceu com a minha equipe", ressaltou.

O piloto inglês afirmou ainda que poderia ter um desempenho melhor, caso tivesse sido alertado sobre a aproximação do alemão Sebastian Vettel pela McLaren. "Eu não tinha a informação me avisando: 'Sebastian vai te alcançar'. Eu poderia tranquilamente ter ido mais rápido", contou Hamilton.

O companheiro de equipe e compatriota de Hamilton, Jenson Button, também se manifestou e celebrou ter abandonado a corrida, pois estava longe da zona de pontuação. "Nós estávamos tão longe dos pontos que eu não podia esperar a corrida acabar. Pelo menos não tive de fazer as últimas oito voltas", afirmou.

Terra

"Fantasma" da Libertadores ainda persegue o Fluminense

Thiago Neves admitiu que ainda não se recuperou da eliminação na Copa Libertadores para o Boca Juniors. Foto: Dhavid Normando/Photocamera/Divulgação

Thiago Neves admitiu que ainda não se recuperou da eliminação na Copa Libertadores para o Boca Juniors

Embora o técnico Abel Braga tenha dito que os jogadores do Fluminense já esqueceram a eliminação da equipe na Copa Libertadores, a verdade é outra. Após o empate de domingo contra o Figueirense por 2 a 2, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro, os jogadores admitiram que o fantasma da queda na competição sul-americana ainda tira o sono de parte do grupo.

"Até hoje aquele jogo não sai da minha cabeça. É difícil esquecer. Mas Temos que saber que acabou e que temos um Brasileiro pela frente que está apenas no começo", disse Thiago Neves, um dos jogadores mais abatidos do elenco.

O volante Edinho é outro que confirmou que a eliminação não foi esquecida pelo elenco. Ele espera que com os dez dias que tem até o jogo contra o Santos, seja possível a volta de jogadores como Deco e Fred e que o time volte de vez o foco para o campeonato nacional. "Temos que esquecer a Libertadores e voltar a trabalhar". O meio-campista Wagner concorda. "Temos que ir jogo a jogo e uma hora a sorte vai voltar a sorrir para nós. Agora é hora de descansar".

Descansar e trabalhar vai ser a tônica do time que só se reapresenta nas Laranjeiras na quarta-feira pela manhã para preparar o jogo contra o Santos no dia 6 de junho. Isso se a CBF não aceitar o pedido do Santos que pede o adiamento do jogo por ter Neymar e Rafael na Seleção. "Não entendo isso. O Inter também tem jogadores convocados para seleções sul-americanas e não pediu adiamento de jogo nenhum. Posso perder o Valencia também. Daqui a pouco não vamos mais poder contratar jogadores que atuem em seleções¿ criticou Abel Braga.

Terra

Tite pede "carinho da Libertadores" por reação no Brasileiro

Mesmo com a derrota em Belo Horizonte, Tite aprovou o volume de jogo da equipe. Foto: Ramon Bittencourt/Agência Lance

Mesmo com a derrota em Belo Horizonte, Tite aprovou o volume de jogo da equipe

O técnico Tite e os jogadores ficaram em alta com a torcida do Corinthians com a classificação para as semifinais da Copa Libertadores após a vitória sofrida sobre o Vasco na última quarta-feira. Poucos dias depois, no entanto, o treinador já demonstra preocupação com a possibilidade de ter abalada a boa relação com os seguidores por causa das duas derrotas nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro.

"Quero pedir que o nosso torcedor tenha o mesmo carinho da Libertadores agora. Os atletas também estão sentidos por começarmos mal o campeonato. Não é balela nem conversa fiada. O torcedor corintiano deve saber que não foi por falta de mobilização e de cobrança do técnico", argumentou Tite, lembrando que o Corinthians jogou com um time reserva e desentrosado contra o Fluminense e desperdiçou oportunidades de gol diante do Atlético-MG.

Apesar da derrota em Belo Horizonte, Tite destacou alguns pontos positivos no Corinthians. "Gostei da nossa intensidade no jogo, do desempenho. Infelizmente, não conseguimos marcar os gols. O resultado mais justo seria o empate. Mas, no ano passado, também poderíamos ter empatado com o Atlético-MG e vencemos. Clássicos são assim", conformou-se.

Terra

Capitão da Lazio é um dos 19 presos por escândalo de apostas na Itália

Stefano Mauri, capitão da Lazio, foi preso em Cremona por suspeita de envolvimento em escândalo. Foto: AP

Stefano Mauri, capitão da Lazio, foi preso em Cremona por suspeita de envolvimento em escândalo

O meia Stefano Mauri, capitão da Lazio, foi preso nesta segunda-feira por suspeita de envolvimento no escândalo de apostas Calcioscommesse e manipulação de resultados, segundo informações do jornal La Repubblica. Outras 18 pessoas ligadas ao futebol também foram detidas na ação policial, em diferentes partes da Itália, entre eles Omar Milanetto, ex-meia do Genoa.

Segundo a publicação, a polícia teria ainda interrogado o lateral Domenico Criscito, do Zenit e da seleção italiana, no campo em que a equipe nacional se prepara para a Eurocopa 2012, próximo a Florença.

Ao todo 30 pessoas são procuradas, incluindo jogadores, ex-jogadores e dirigentes de clubes das três primeiras divisões italianas. O treinador da Juventus, Antonio Conte, também será investigado por partidas da época em que comandava o Siena.

Terra

domingo, 27 de maio de 2012

Com emoção no fim, Webber vence em Mônaco e dá 2ª vitória à Red Bull

Webber dominou a maior parte do GP de Mônaco de Fórmula 1. Foto: AP

Webber dominou a maior parte do GP de Mônaco de Fórmula 1

Alçado à condição de pole position por uma punição da FIA a Michael Schumacher, o mais rápido do treino qualificatório, o australiano Mark Webber honrou o "presente" na manhã deste domingo: em uma prova com direito a final emocionante, ele dominou o GP de Mônaco, sexta etapa da temporada da Fórmula 1, conquistando sua primeira vitória em 2012 e dando à Red Bull o segundo triunfo (primeira equipe a conseguir o feito).

O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, terminou com a segunda colocação, em mais uma ótima corrida do jovem piloto, que venceu pela primeira vez na categoria no GP da China, em 13 de maio. Fernando Alonso, espanhol da Ferrari, ficou com o terceiro lugar. Felipe Massa teve o melhor desempenho da temporada, com a 6ª colocação. Bruno Senna terminou com o 10º lugar.

A última vitória de Webber foi registrada em 27 de novembro, no GP do Brasil, encerrando a temporada 2011 da Fórmula 1. Em um campeonato extremamente equilibrado, a Red Bull se torna a primeira escuderia a subir ao lugar mais alto do pódio duas vezes: conseguiu o feito primeiro com Sebastian Vettel, no GP do Bahrein.

Pela primeira vez em 63 temporadas da Fórmula 1, seis pilotos diferentes venceram no início do campeonato: além de Webber, Rosberg e Vettel, também subiram ao lugar mais alto do pódio Pastor Maldonado, Fernando Alonso e Jenson Button. A próxima etapa da Fórmula será disputada no Canadá, em duas semanas, em 8 de junho.

A prova

O francês Romain Grosjean foi o responsável por tumultuar a largada do GP de Mônaco de Fórmula 1. Largou mal na quarta colocação e, na tentativa de evitar a ultrapassagem de Fernando Alonso, se viu preso entre a Ferrari e a Mercedes de Michael Schumacher, que havia aberto para dar o bote no francês. Acabou tocando o carro com o do alemão e rodando, prejudicando muitos pilotos ainda nos primeiros metros.

O acidente causou bandeira amarela, levou Pedro de la Rosa e Kamui Kobayashi para os boxes e acabou com a prova de Pastor Maldonado, com problemas. Vencedor no GP da Espanha, o venezuelano encerrou um péssimo final de semana, no qual perdeu dez posições no grid por causar acidente no terceiro treino livre. Felipe Massa saiu ileso da confusão, ganhando duas colocações e chegando ao 5º lugar. Bruno Senna subiu de 13º para 10º após a largada.

Felipe Massa seguiu confortavelmente atrás de Fernando Alonso, se mantendo na briga por boas colocações. Já Bruno Senna teve problemas: na 7ª colocação, Kimi Raikkonen literalmente segurou o desempenho de pelo menos outros seis pilotos, impedindo a passagem de Michael Schumacher, Nico Hulkenberg, Paul di Resta, Daniel Ricciardo e Heikki Kovalainen, além do piloto brasileiro. Na frente, Massa se distanciou aos poucos.

A expectativa de chuva em Monte Carlo fez com que as estratégias das equipe se desenhassem de forma mais específica: o desgaste dos pneus fez com que a maior parte das equipes parassem, mas a Red Bull com Sebastian Vettel segurou o máximo e acabou beneficiada. Depois de largar em 9º, o bicampeão mundial entrou na reta final com pneus novos e na quarta colocação, pronto para brigar por pódio.

O final da prova foi emocionante: restando oito voltas, a chuva leve finalmente chegou a Monte Carlo, fazendo alterar o desempenho dos times e embolando os seis primeiros colocados. Rosberg partiu para o ataque a Webber, seguido de perto por Fernando Alonso. Felipe Massa ficou para trás, atrapalhado por um retardatário, mas ainda assim próximo do bolo de líderes da prova.

Apesar do asfalto molhado e da proximidade dos carros, Webber não errou e manteve o predomínio, confirmando a vitória no GP de Mônaco.

Terra

Cigano domina Mir, nocauteia no 2º round e mantém o cinturão

Junior Cigano acerta soco em Frank Mir; boxe do brasileiro foi decisivo. Foto: Getty Images

Junior Cigano acerta soco em Frank Mir; boxe do brasileiro foi decisivo

O cinturão dos pesos pesados do UFC segue com o Brasil. Neste sábado, em Las Vegas pelo UFC 146, Junior "Cigano" dos Santos derrotou o americano Frank Mir por nocaute técnico no segundo round e manteve seu cinturão, obtido em luta anterior com Cain Velásquez. O brasileiro dominou a luta completamente, mantendo-a somente na trocação para usar seu famoso boxe.

"Eu me sinto ótimo cara. É ótimo. Nada mal para um cara legal", disse Cigano após sua vitória. "O Mir é um lutador fantástico. Ele sabe aguentar um soco. Minha mão está dolorida", declarou o campeão dos pesados.

"Ele é o campeão, ele é veloz e me acertou muito rápido. Não conseguir fazer nada contra ele. Quis um desempenho melhor, mas não foi possível. Sabia que seria difícil para derrubá-lo, tentei , mas ele forçou a luta de boxe", explicou um resignado Mir.

O adversário de Cigano na luta originalmente seria o fenômeno holandês Alistair Overeem, responsável pela aposentadoria de Brock Lesnar. Ele, porém, foi flagrado em exame antidoping por excesso de testosterona no organismo, e substituído por Mir.

A luta começou com calma e muito estudo entre os dois. A primeira ação foi de Mir, que buscou a perna do brasileiro, mas Cigano conseguiu se desvencilhar. O confronto seguiu com ritmo lento e trocação. Com pouco mais de dois minutos de luta o campeão conseguiu acertar o primeiro bom soco. Nos últimos instantes do assalto o brasileiro obteve uma boa sequência de golpes, mas sem o nocaute.

Para o segundo round, Cigano derrubou Mir com um belo direto, e permitiu que o americano se levantasse. O campeão tinha a convicção de que a disputa se revolveria em pé, e seguiu a luta a seu estilo. Com um novo direto ele derrubou o americano, que não teve forças para reagir e ainda viu o brasileiro dar uma nova marretada antes de o árbitro Herb Dean decretar o fim da luta.

Terra

Há 19 anos, Emerson rompia tradição nas 500 Milhas; relembre

Em segunda vitória em Indianápolis, brasileiro promoveu suco de laranja e irritou torcedores americanos; tradição havia sido iniciada em 1936. Foto: AFP

Em segunda vitória em Indianápolis, brasileiro promoveu suco de laranja e irritou torcedores americanos; tradição havia sido iniciada em 1936

A 77ª edição das 500 Milhas de Indianápolis, disputada em 1993, foi especial para o automobilismo brasileiro, graças à vitória de Emerson Fittipaldi a bordo da Penske. Na comemoração, Emerson inovou e comemorou com uma garrafa de suco de laranja, quebrando o protocolo - que fazia com que os vencedores da prova festejem com uma garrafa de leite - e chocando os fãs da Fórmula Indy.

A novidade não pegou bem entre os americanos, uma vez que a tradição de beber leite na vitória das 500 Milhas de Indianápolis datava de 1936. A justificativa do brasileiro para a troca foi a iniciativa de promover a produção de laranjas do Brasil. Para isso, providenciou ele mesmo uma garrafa de suco, que foi mais tarde trocada pela de leite para que os ânimos se apaziguassem.

Mas a garrafa de suco, por incrível que pareça, ainda existe. Até hoje, ela está guardada nos Estados Unidos, na casa de Rick Rinaman, então chefe dos mecânicos de Emerson Fittipaldi e atualmente encabeçando o departamento na própria equipe Penske. Na ocasião, ele era um dos integrantes que vestiam macacão vermelho e que se abraçavam no pitlane após a vitória do brasileiro.

"Até hoje tenho a garrafa guardada em casa. Minha mulher tentou jogar fora, mas não deixei", contou Rinaman à reportagem do Terra. "Aquilo faz parte do automobilismo mundial. Afinal, no ano que vem, fará 20 anos daquela vitória", relembra o funcionário da Penske.

Na prova do dia 30 de maio de 1993, Emerson largou apenas da nona posição. O holandês Arie Luyendyk fez a pole position, seguido de Mario Andretti e Raul Boesel. O grid de largada daquele ano ainda contava com nomes como Al Unser Jr (quinto), Stefan Johansson (sexto), Paul Tracy (sétimo), Nigel Mansell (oitavo), Scott Brayton (11º), Nelson Piquet (rookie, 13º), Teo Fabi (17º), Jimmy Vasser (19º) e Willy T. Ribbs (30º), dentre outros nomes de destaque no automobilismo mundial.

A lista, porém, ficou sem grandes pilotos que não conseguiram vaga no grid: Bobby Rahal, Scott Pruett, Buddy Lazier e A. J. Foyt, por exemplo, não largaram. Destaque, Emerson só foi ter mesmo a partir da volta 36, quando apareceu em terceiro lugar. No entanto, o principal nome a ser batido na prova chegou à liderança nas voltas finais: Nigel Mansell, então campeão da Fórmula 1, parecia confirmar seu favoritismo.

Na volta 182, Mansell - que estreava em ovais - liderava à frente de Emerson e Luyendyk. O inglês, porém fez uma relargada ruim na volta 184 após o acidente da americana Lyn St. James, e permitiu a aproximação dos rivais. O inglês até tentou uma manobra defensiva por dentro, mas o brasileiro se valeu de sua experiência, achou espaço por fora e passou o ex-piloto da Williams. No embalo, Luyendyk pulou para segundo.

Nas voltas finais, Nigel Mansell tocou o muro e danificou sua suspensão, mas seguiu na prova. Assim, terminou a prova em terceiro lugar, atrás de Fittipaldi e Luyendyk, e se tornou o primeiro novato a terminar as 500 Milhas de Indianápolis desde 1970. Mesmo assim, após a corrida, criticou os dois primeiros colocados, dizendo que ambos não esperaram a bandeira verde do acidente de Lyn St. James para acelerarem.

Depois da corrida, em entrevista concedida ainda na pista, Emerson disse que não tomaria leite para comemorar, conforme tradição iniciada pelo americano Louis Meyer 57 anos antes. Jack Arute, repórter da redeABC na transmissão, pediu para o brasileiro confirmar a informação, e ele confirmou: beberia suco de laranja daquela vez, porque era um produto seu. Na mão esquerde, recebeu a garrafa de suco.

Diante das câmeras, o vencedor da Penske se recusou até mesmo a segurar a garrafa de leite, oferecida a ele repetidas vezes e afastada com a mão direita. Desligadas as câmeras, porém, pegou a garrafa de leite após ser coroado e tomou um gole - mesmo assim, não deixou de ser vaiado pelos torcedores na prova seguinte da Fórmula Indy, no oval de Milwaukee. Posteriormente, pediu desculpas aos torcedores pelo gesto.

A histórica vitória de Emerson Fittipaldi foi apenas a segunda do Brasil nas 500 Milhas de Indianápolis. Ao todo, o País registra outros cinco primeiros lugares, todos com a Penske: Emerson Fittipaldi (1988), Hélio Castroneves (2001, 2002 e 2009) e Gil de Ferran (2003).

Confira o resultado final das 500 Milhas de Indianápolis de 1993:

1. Emerson Fittipaldi (BRA/Penske)
2. Arie Luyendyk (HOL/Chip Ganassi)
3. Nigel Mansell (GBR/Newman-Haas)
4. Raul Boesel (BRA/Dick Simon Racing)
5. Mario Andretti (EUA/Newman-Haas)
6. Scott Brayton (EUA/Dick Simon Racing)
7. Scott Goodyear (CAN/Walker)
8. Al Unser Jr (EUA/Galles)
9. Teo Fabi (ITA/Jim Hall Racing)
10. John Andretti (EUA/AJ Foyt)
11. Stefan Johansson (SUE/Bettenhausen)
12. Al Unser (EUA/King Racing)
13. Jimmy Vasser (EUA/Hayhoe Racing)
14. Kevin Cogan (EUA/Galles)
15. Davy Jones (EUA/Euromotorsport)
16. Eddie Cheever (EUA/Menard)
17. Gary Bettenhausen (EUA/Menard)
18. Hiro Matsushita (JAP/Walker)
19. Stéphan Grégoire (FRA/Formula Project Engineering)
20. Tony Bettenhausen Jr (EUA/Bettenhausen)
21. Willy T. Ribbs (EUA/Walker)
22. Didier Theys (BEL/Hemelgarn)
23. Dominic Dobson (EUA/Burns Racing)
24. Jim Crawford (GBR/King Racing)
25. Lyn St. James (EUA/ Dick Simon Racing)
26. Geoff Brabham (AUS/Menard)

Não completaram:
Robby Gordon (EUA/AJ Foyt)
Roberto Guerrero (COL/King Racing)
Jeff Andretti (EUA/Pagan Racing)
Paul Tracy (CAN/Penske)
Stan Fox (EUA/Hemelgarn)
Nelson Piquet (BRA/Menard)
Danny Sullivan (EUA/Galles)

Terra

Em reestreia, Ibson perde gol e diz gostar de pressão do Fla

Na partida contra o Inter, Ibson sofreu um pênalti, e depois perdeu um gol . Foto: Alexandre Loureiro/VIPCOMM/Divulgação

Na partida contra o Inter, Ibson sofreu um pênalti, e depois perdeu um gol

A reestreia de Ibson poderia ter sido melhor. O meia sofreu o pênalti para o segundo gol do time, mas perdeu o que poderia ter sido o terceiro gol, ainda no primeiro tempo, frente a frente com o goleiro Muriel, do Inter, no empate por 3 a 3 no Engenhão.

"Tentei dribá-lo e ele acertou. O Flamengo teve muitas oportunidades de gol, mas não conseguimos. A volta poderia ter sido melhor se tivesse feito o gol. Mas temos que seguir trabalhando da mesma forma que antes", disse o meio-campista, que voltou ao clube há apenas uma semana.

Ibson encontrou um Flamengo em uma fase turbulenta entre o técnico Joel Santana e as principais estrelas do time: Ronaldinho e Vagner Love. Ninguém esconde mais a rota de colisão entre o comando e os jogadores. Mas o discurso de Ibson é de quem está chegando agora e quer motivar o elenco.

"Erramos e já passou. Temos que continuar, porque a pressão de estar e jogar no Flamengo é sempre grande, é até que gostoso trabalhar assim", afirmou.

Renato Abreu, um veterano no clube, disse que o time trabalhou bem desde que foi eliminado da Libertadores e do Carioca, e acrescentou que a volta das vitórias é questão de pouco tempo.

"Começamos bem contra o Inter, mas nosso time deixou de colocar a bola no chão e acabou se perdendo e deixar o Inter empatar", disse Abreu, que afirmou que ainda há muita coisa pela frente no Campeonato Brasileiro e que a caminhada está só começando.

Terra

sábado, 26 de maio de 2012

Criciúma leva susto, mas bate Bragantino fora e segue 100%

Criciúma venceu a segunda partida em dois jogos da Série B. Foto: Filipe Granado/Futura Press

Criciúma venceu a segunda partida em dois jogos da Série B

O Criciúma levou um susto, mas confirmou a boa fase nesta edição do Campeonato Brasileiro da Série B. Na tarde deste sábado, a equipe catarinense derrotou o Bragantino por 4 a 3, fora de casa, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. Marlon Farias, com dois gols, foi o destaque da vitória dos visitantes, que também marcaram com Lucca Borges e Gilmar Silva. Andrezinho, Cesinha e Rafael Caldeira descontaram para os donos da casa.

O resultado deixa a equipe do Criciúma na vice-liderança da Série B com seis pontos, atrás do América-MG no saldo de gols. Já o Bragantino, que havia vencido o CRB por 2 a 0 na estreia, em Alagoas, fica com três pontos na tabela.

Apesar do placar elástico, as ações foram equilibradas no primeiro tempo do duelo no Nabi Abi Chedid. Ambas as equipes começaram a todo vapor, proporcionando oito chances claras de gols antes dos 25min de jogo. De tanto insistir, o Criciúma abriu o marcador pouco depois, quando Marlon recebeu passe preciso de Zé Carlos e empurrou para as redes.

Aqueles que deixaram o Sul do País rumo ao interior paulista comemoraram por pouco tempo. Seis minutos mais tarde, Romarinho fez boa jogada individual e cruzou para Andrezinho, que contou com uma falha do goleiro Douglas Leite para finalizar e empatar a partida. Antes do intervalo, o jovem com nome de craque e eleito revelação do Campeonato Paulista arriscou uma bomba obrigando o arqueiro adversário a trabalhar.

E na etapa final foi a vez do ataque do Criciúma trabalhar. Logo aos 8min, Zé Carlos fez outro grande passe, mas para Gilmar, que aproveitou para deixar a equipe novamente à frente no placar. As comemorações catarinenses aumentaram quando Lucca arriscou um chute cruzado da entrada da área e viu a bola morrer no fundo da rede.

Ao ensaiar uma recuperação montando uma blitz na área adversária, o Bragantino deu espaço para o Criciúma, que não desperdiçou e marcou o quarto gol com Marlon. A goleada parecia estar definida, mas os anfitriões encontraram força para reagir e balançar a rede duas vezes, primeiro com Cezinha e depois com Caldeira.

A partida, então, esquentou, e ambas as equipes foram ao ataque em busca de uma definição. Ao árbitro, restou mostrar o cartão amarelo aos nervosos Diego Felipe, Leo Jaime e Zé Carlos, além de apitar o fim da partida depois de quatro minutos de acréscimo.

Na próxima rodada, o Criciúma tenta a terceira vitória na Série B diante do Vitória, na próxima terça-feira, às 21h50 (de Brasília), em casa. Já o Bragantino visita o São Caetano, às 19h30 do mesmo dia, no Estádio Anacleto Campanella, na cidade do ABC Paulista.

Terra

Após três anos, Fabinho deixa Guarani e acerta com Cruzeiro

Fabinho, que se destacou no Campeonato Paulista, vai disputar a Série A pelo Cruzeiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Fabinho, que se destacou no Campeonato Paulista, vai disputar a Série A pelo Cruzeiro

Fabinho não é mais jogador do Guarani. Neste sábado, o atacante foi confirmado como o mais novo atleta do Cruzeiro para a disputa do Campeonato Brasileiro. Assim, a despedida do jogador aconteceu na noite de sexta-feira, quando o time campineiro ficou no empate por 0 a 0 contra o Boa Esporte, pela segunda rodada da Série B.

O presidente Marcelo Mingone vai conceder entrevista coletiva para oficializar a saída de Fabinho, que ficou ao todo três anos no clube, disputou 138 jogos, com 39 gols marcados. Ídolo absoluto do torcedor, o atacante foi um dos destaques da campanha do vice-campeonato do Paulista neste ano.

Apesar de brilhar e ser a principal estrela do elenco do Guarani, Fabinhho chegou ao Brinco de Ouro como um mero coadjuvante. Após ter bom desempenho pelo Botafogo-SP no Paulista de 2009, o jogador foi contratado pelo time campineiro ao lado de outros dois destaques do time de Ribeirão Preto: o lateral esquerdo Andrezinho (ex-Ponte Preta) e o meia Walter Minhoca (ex-Flamengo).

Os três chegaram à pedido do técnico Oswaldo Alvarez para a disputa do Brasileiro da Série B, sendo que Fabinho era o mais desconhecido, mas que após três anos provou que sua contratação foi altamente positiva.

A estreia de Fabinho foi no dia 9 de maio de 2009, na vitória do Guarani diante do Fortaleza por 4 a 2, na capital cearense. Na ocasião, o jogador entrou em campo aos 29min do segundo tempo, no lugar de Caíque, e não fez gols.

Atualmente com 28 anos, Fabinho tinha contrato até o dia 31 de dezembro deste ano. Nesta temporada, eleo é o jogador que mais vezes esteve em campo pelo time. Foram 26 jogos, deixando para traz concorrentes como o goleiro Emerson e o lateral esquerdo Bruno Recife.

Terra

Adrián decide e garante vitória da Espanha contra Sérvia

Adrián López definiu o triunfo da Espanha na preparação para a Eurocopa 2012. Foto: AP

Adrián López definiu o triunfo da Espanha na preparação para a Eurocopa 2012

O bom posicionamento e o poder de decisão do atacante Adrián López garantiram a vitória da Espanha diante da Sérvia neste sábado, em amistoso disputado AFG Arena, em St. Gallen, na Suíça. O jogador balançou as redes uma vez e sofreu o pênalti que definiu o placar de 2 a 0 para os atuais campeões mundiais.

A partida serviu de preparação para o time espanhol, que vai defender o título da Eurocopa a partir de 8 de junho, em torneio sediado em conjunto por Ucrânia e Polônia. Já os sérvios, que não conseguiram vaga para a competição, têm outro objetivo: as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014.

Com o time titular desfalcado de jogadores de Barcelona e Athletic Bilbao - fizeram a final da Copa do Rei na sexta-feira, com vitória do Barcelona -, a Espanha sofreu com falta de poder ofensivo diante da Sérvia, que passou boa parte do confronto sem tomar sustos. Ádrian, que entrou em campo após o intervalo para a vaga de Soldado, acabou por definir tudo.

Aos 18min da etapa final, Beñat acertou longo lançamento pela direita para Navas, que seguiu em velocidade e conseguiu cruzar para a área. Bem colocado, Adrián tocou de cabeça no contrapé do goleiro para abrir o placar. Aos 28min, o atacante recebeu lançamento dentro da área e foi tocado Ivanovic, conseguindo pênalti.

Cazorla converteu e definiu o triunfo espanhol por 2 a 0 na Suíça. A partida contou com muitas alterações tanto por parte do técnico Vicente del Bosque, comandante do time campeão mundial, como de Sinisa Mihajlovic, da Sérvia.

Terra

Almagro derrota americano com facilidade e é campeão em Nice

Nicolas Almagro ergue a taça em Nice, na França. Foto: AP

Nicolas Almagro ergue a taça em Nice, na França

O espanhol Nicolas Almagro conquistou o bicampeonato do ATP 250 de Nice, na França, na manhã deste sábado. Cabeça de chave número 3 do evento, ele não teve grandes dificuldades para vencer na dicesão o americano Brian Baker, que vinha do qualifier, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2.

Inspirado, Almagro aplicou 11 aces e cometeu apenas uma dupla falta, além de converter 29 dos 33 pontos depois de encaixar o primeiro serviço. Ele se defendeu com sucesso na única vez em que teve seu saque ameaçado e aproveitou quatro das nove chances para quebrar Baker.

Aos 26 anos, o espanhol contabiliza um total de 12 títulos e cinco vice-campeonatos, tudo no saibro. Ganhar o mesmo torneio duas vezes consecutivas não é uma novidade para Almagro, já que ele também foi bi em Valência (2006 e 2007), Acapulco (2008 e 2009) e no Brasil (2011 e 2012).

Para Baker, 27 anos, o primeiro vice-campeonato de sua carreira é especial. Vice-campeão juvenil de Roland Garros há nove anos com direito a triunfos sobre o cipriota Marcos Baghdatis e sobre o francês Jo-Wilfried Tsonga, ele chegou a ficar seis anos afastado por seguidas lesões. Em julho de 2011, voltou ao circuito de forma bem sucedida.

Na próxima semana, os dois tenistas disputam o torneio de Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada. Cabeça de chave número 12, Nicolas Almagro estreia diante do italiano Paolo Lorenzi, enquanto Brian Baker joga como convidado e pega o belga Xavier Malisse na primeira rodada.

Terra

Ginasta de 13 anos desbanca Hypolito e Jade no Troféu Brasil

Rebeca Andrade, medalhista de ouro, salta durante o Troféu Brasil. Foto: Ricardo Bufolin / Photo&Grafia/Divulgação

Rebeca Andrade, medalhista de ouro, salta durante o Troféu Brasil

Uma das promessas da Ginástica Artística Feminina no País, Rebeca Andrade, de apenas 13 anos, surpreendeu as experientes Daniele Hypolito e Jade Barbosa, e conquistou a medalha de ouro do Troféu Brasil, realizado em Toledo, no Paraná.

Em seu primeiro ano da categoria juvenil e seu primeiro campeonato adulto, Rebeca Andrade, do Clube de Regatas do Flamengo, alcançou a somatória mais alta nos quatro aparelhos: 55.250 (14.900 no salto, 12.900 nas assimétricas, 13.800 na trave e 13.650 no solo).

Sua nota no solo foi igual a de Daniele Hypolito (Flamengo), que levou a medalha de bronze com 54.300 pontos (14.300 / 13.350 / 13.000 / 13.650). A segunda colocada foi Adrian Gomes (Grêmio Náutico União), com 54.450 (14.100 / 13.550 / 14.000 / 12.800).

Também participaram do Troféu Brasil outras ginastas de destaque da Seleção Brasileira como Jade Barbosa (Flamengo), que ficou na quarta posição, além de Bruna Leal, quinta colocada, e Ethiene Franco, 13ª.

A campeã Rebeca Andrade comemorou muito o título e falou sobre a alegria de competir ao lado das colegas de equipe Daniele e Jade. "Eu queria muito ganhar o Troféu Brasil. Mas nunca pensei em conquistar o ouro competindo do lado da Daniele e da Jade, porque elas são muito boas. Estar com elas no dia a dia só me ajuda e ver as duas torcendo por mim também. Estou muito feliz e espero que mais resultados bons venham com o tempo", disse.

Daniele Hypolito não poupou elogios à ginasta. "É muito bom ver atletas juvenis competindo e vencendo. Significa que a renovação está sendo feita na ginástica e isso é muito importante. Vocês estão começando a ver alguns nomes para as Olimpíadas de 2016 e, com certeza, a Rebeca é um deles", comentou.

O Troféu Brasil tem sequência nesta tarde, com apresentações de Ginástica Artística Masculina, a partir das 14h45, e de Ginástica Rítmica, a partir das 15h. No domingo, 27, às 08h45, também no Ginásio de Esportes Alcides Pan, será disputada a I Etapa do Circuito Caixa de Ginástica Artística e Rítmica.

Terra

Com blitz inicial, Barça derrota Bilbao e leva a Copa do Rei em adeus de Pep

Foram 11 dias seguidos sem entrar em campo. Onze dias de pressão da torcida e imprensa por um título relevante na temporada. Onze dias de lembranças da Era Guardiola, que chegaria ao seu ponto final ou de forma melancólica ou com mais uma conquista. O Barcelona não teve dúvidas: escolheu a segunda opção e precisou de apenas 24 minutos para presentear o treinador mais vitorioso da história do clube em sua despedida oficial. Com o futebol que o notabilizou por todo o mundo desde 2008, o time de Lionel Messi & companhia derrotou o Athletic Bilbao, por 3 a 0, no Vicente Calderón, em Madri, e se sagrou campeão da Copa do Rei de 2011/2012.

Messi na comemoração do Barcelona da Copa do Rei (Foto: AP)Messi chega atrasado em comemoração no adeus de Guardiola: no campo ele foi rápido, como sempre

O craque argentino, inclusive, deixou sua marca. Foi o segundo do Barcelona, marcado aos 20 minutos de jogo e com o pé direito. E o 73º dele em 60 jogos na temporada, ampliando o próprio recorde. A estrela, porém, foi Pedro Rodríguez, que marcou duas vezes, aos dois e 24 minutos, e possivelmente selou a sua convocação para a disputa da Eurocopa com a seleção da Espanha. Pedrito, aliás, que manteve a fama de artilheiro em finais: ele já havia feito gols em decisões de Supercopa espanhola, europeia, Liga dos Campeões e Mundial de Clubes.

Desta forma, Josep Guardiola passará o bastão para o auxiliar Tito Vilanova com 14 troféus acumulados em 19 disputados. Foram três Campeonatos Espanhóis (2008/09, 2009/10 e 2010/11), duas Liga dos Campeões (2008/09 e 2010/11), dois Mundiais de Clubes (2009 e 2011), três Supercopas da Espanha (2009, 2010 e 2011), duas Supercopas da Europa (2009 e 2011) e duas Copas do Rei (2008/09 e 2011/12). O segundo treinador com mais títulos do Barcelona é o holandês Johan Cruyff, com 11 entre 1988 e 1996.

Vice-campeão da última edição, o Barça levantou o troféu com uma campanha segura. Na fase de 16 avos, atropelou o L'Hospitalet (10 a 0 no agregado). O adversário na sequência foi o Osasuna, vítima após duas vitórias (6 a 1 no agregado). O superclássico precoce diante do Real Madrid veio nas quartas, e uma vitória no Santiago Bernabéu, ainda na ida, garantiu a vantagem do empate por 2 a 2 na volta. Na semifinal, a vítima foi o Valencia (3 a 1 no total).

Pedro comemora gol do Barcelona contra o Atlhetic Bilbao final Copa do Rei (Foto: AFP)Pedro comemora um de seus dois gols na fácil vitória sobre o Athletic Bilbao

O feio e a bela

Shakira assiste a final da Copa do Rei entre Barcelona e Atlhetic Bilbao (Foto: EFE)Shakira viu de perto a blitz do Barcelona

Antes de a bola rolar, torcedores catalães e bascos protagonizaram uma cena lamentável ao vaiarem em alto e bom som o hino da Espanha. Fora do estádio, membros da ultradireita do país realizaram um protesto nas ruas da capital contra os movimentos separatistas. Sob gritos de "Viva Franco", os manifestantes exibiram símbolos fascistas contra o que consideram insulto por parte do País Basco e da Catalunha. As duas regiões são as que reúnem o maior número de pessoas a favor de mais autonomia em seus territórios ou até mesmo a independência.

A festa nas arquibancadas, no entanto, era linda. E ficou ainda mais com a presença da cantora colombiana Shakira, namorada do zagueiro Gerard Piqué. Ela viu bem de perto a blitz que o Barcelona imprimiu ao Athletic Bilbao nos minutos iniciais.

Barcelona, Campeão Copa do Rei (Foto: EFE)Camisa de Abidal veste a Copa do Rei: francês foi o único do elenco que não viajou a Madri

Título em 24 minutos

Guardiola e Messi na comemoração do Barcelona da Copa do Rei (Foto: AFP)Guardiola abraça Messi após o jogo

O primeiro gol saiu logo aos dois minutos, quando o Barça já concluira duas vezes contra a meta de Iraizoz. Depois da cobrança de escanteio, Piqué desviou para o segundo poste, a zaga do Bilbao não conseguiu o corte e a bola sobrou com Pedro, que só completou.

Desfalcada de Iturraspe e Ander Herrera, a equipe de Marcelo "Loco" Bielsa praticamente perdeu a qualidade de sua saída de bola. O Barcelona, como de costume, não perdoou e definiu a parada logo. Aos 20, Iniesta deu ótima enfiada de bola para Messi na direita, nas costas da zaga. O argentino foi à linha de fundo e, quase sem ângulo, bateu forte com o pé direito para estufar as redes pela 73ª vez na temporada - ele também soma 29 assistências.

A situação para os bascos já era delicada, mas tornou-se uma missão impossível com o terceiro gol. Aos 24, Piqué entregou para Xavi na direita. O meia rolou para trás, na entrada da área. Pedro concluiu de primeira e acertou o canto direito de Iraizoz.

Nem o pênalti não marcado para o Bilbao logo na sequência, aos 27, fez com que o panorama de jogo mudasse. Se Llorente sofreu a falta em um puxão de Piqué, o Bilbao penou com a inércia diante de um adversário que cozinhou o jogo na etapa final - e mesmo com a defesa praticamente reserva, já que Puyol, Daniel Alves e Abidal foram desfalques. Àquela altura, era só contar os minutos para festejar o título no fim de uma era que o Barça espera apenas ter mudado de nome.

Messi na partida do Barcelona contra o Atlhetic Bilbao final da Copa do Rei (Foto: AFP)Lionel Messi controla a bola: atacante marcou o seu 73º gol na temporada

Globo Esporte

Lamentando dez baixas, Leão assegura: "nem penso em poupar"

Poderia escolher um goleiro e montar um bom time, disse Leão sobre lesionados. Foto: João Pires/Vipcomm/Divulgação

"Poderia escolher um goleiro e montar um bom time", disse Leão sobre lesionados

Lucas, Casemiro e Bruno Uvini estão a serviço da Seleção Brasileira, Henrique Miranda, Ademilson e João Felipe, da Sub-20, enquanto Rogério Ceni, Wellington, Fabrício e Cañete se encontram lesionados. Mesmo acumulando dez baixas no elenco profissional, o São Paulo já está envolvido na reta inicial do Campeonato Brasileiro. O técnico Emerson Leão assegurou não se estressar com os desfalques, mas também não deixou de bater nessa tecla.

"Dez fazem falta em qualquer lugar", comentou o treinador após o treino desta sexta-feira, recordando ainda a crise do transporte urbano vivida pelos paulistanos na última quarta-feira, quando os funcionários do Metrô decretaram greve geral. "Quando faltam dez pessoas para conduzir o metrô vai dar problema, mas não precisamos bater nessa tecla mais não".

O elevado número de baixas motivou o treinador a tomar a decisão de não poupar nenhum atleta do duelo do próximo domingo, às 16h (de Brasília), diante do Bahia, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio do Morumbi. Como a primeira partida semifinal da Copa do Brasil ocorre apenas em 13 de junho, o tempo de descanso é suficiente.

"Nós não temos um elenco muito numeroso, é difícil conseguir jogadores, e ainda são dez atletas fora do time profissional. Dava para escolher o goleiro e fazer um time. Um bom time, aliás. Mas não vou reclamar, me estressar. Só não posso pensar em poupar. Jogador gosta de jogar, não posso tirar ninguém", comentou o comandante são-paulino, focado na recuperação no Brasileirão.

Sem Lucas, Leão escolheu Fernandinho para jogar ao lado de Luís Fabiano, como homem de velocidade. Os desfalques de Casemiro e Bruno Uvini, por sua vez, motivaram o treinador a mudar o esquema tático, trocando o 3-5-2 pelo 4-3-3. Enquanto Paulo Miranda deve reassumir o posto na zaga, Osvaldo e Rafinha brigam pela última vaga no ataque.

A provável escalação do time paulista para encarar o Bahia é a seguinte: Dênis; Douglas, Rhodolfo, Paulo Miranda e Cortez; Denílson, Cícero e Jadson; Fernandinho, Osvaldo (Rafinha) e Luis Fabiano.

Terra

Handebol, vôlei ou futebol?

Não é de hoje que gols feitos com a mão são “ignorados” e legitimados pelos juízes. Que o diga Maradona, na Copa do Mundo de 1896. Discretamente, o argentino empurrou a bola para o fundo da rede e lançou a famosa “Mão de Deus” para se justificar.

Recentemente um lance parecido aconteceu pela segunda divisão do Campeonato Ucraniano. Sergey Kuznetsov, atacante do Sevastopol, pode ter se inspirado em Dom Diego e alterou a trajetória da bola descaradamente, em um lance que parecia mais de um jogo de vôlei. O jogador marcou o gol de desempate contra o Metalurg Zaporizhya. A partida decidiria qual equipe disputaria a primeira divisão na próxima temporada.

O juiz Victor Shvetsov não viu o lance e confirmou o gol. Revoltados, os jogadores do Metalurg partiram para cima e reclamaram com ele e com o assistente. Como resultado tiveram jogadores com cartão amarelo e um expulso. Não satisfeito, Kuznetsov ainda tirou onda dos rivais pela reclamação.

Irritados com a falta de fair play, os jogadores do Metalurg fizeram falta logo após o recomeço da partida, o que causou uma briga generalizada. A partida foi paralisada instantes depois. O jogo terminou com a vitória do Sevastopol por 2 a 1 e uma vaga na Série A do Campeonato Ucraniano.

Globo Esporte

Ansioso por duelo com Corinthians, Neymar diz: "poderia ser amanhã"

Neymar está ansioso pelas partidas contra o Corinthians pela semifinal da Libertadores. Foto: AP

Neymar está ansioso pelas partidas contra o Corinthians pela semifinal da Libertadores

Com o Santos classificado para as semifinais da Copa Libertadores da América, os jogadores da equipe não escondem a ansiedade pela chegada dos confrontos decisivos contra o rival. Principal destaque do time, o atacante Neymar brincou ao falar sobre a espera pelos duelos com o Corinthians, marcados para os dias 13 e 20 de junho.

"Eu quero que chegue logo o dia para a gente jogar. Por mim, (a partida) já poderia ser amanhã", disse o atacante, antes de afirmar que ele e os atletas santistas contaram as horas para o jogo contra o Vélez Sarsfield, na última quinta-feira, na Vila Belmiro.

O Santos bateu os argentinos, por 1 a 0 no tempo normal e por 4 a 2, nos pênaltis, avançando às semifinais da Libertadores. "Na hora do almoço a gente já estava falando que o jogo estava demorando muito para chegar, que a hora não passava. É sempre assim: para quem joga é ainda pior essa espera", comentou Neymar.

Apesar de ter dito que gostaria de entrar em campo logo contra os corintianos, o camisa 11 do Santos acredita que esse intervalo entre as quartas de final e as semifinais do torneio será importante para uma preparação mais adequada, visando os clássicos.

"Esse tempo é bom para melhorarmos em tudo. Precisamos treinar, tirar o 'chip' da Libertadores, até mesmo para arejarmos um pouco a cabeça. A emoção foi a flor da pele contra o Vélez e precisamos descansar para encarar uma grande equipe, como é a do Corinthians", encerrou.

Neymar viaja com o goleiro Rafael neste sábado para os Estados Unidos, onde ambos irão encontrar o restante da delegação da Seleção Brasileira. Em solo americano, o Brasil atua contra os Estados Unidos, depois ante o México e, por último, duela com a Argentina.

Terra

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Suposta bomba assusta paddock de Mônaco; pacote é detonado

Pacote encontrado em Mônaco foi detonado em operação controlada por especialista. Foto: Reuters

Pacote encontrado em Mônaco foi detonado em operação controlada por especialista

Uma ameaça de bomba no paddock de Monte Carlo assustou o circo da Fórmula 1 nesta quinta-feira. De acordo com o site da rede de TV britânicaBBC, uma caixa plástica suspeita foi encontrada nas dependências da pista de Mônaco na noite desta quinta-feira, e posteriormente detonada para evitar problemas.

A embalagem plástica foi achada na entrada da sala de imprensa - localizada no Salle d'Exposition, próxima à curva Rascasse - por volta das 22h (17h de Brasília). A área foi evacuada e um especialista da polícia francesa foi chamado para analisar o pacote suspeito. Mais tarde, o pacote de plástico branco foi detonado, espalhando vários fragmentos pelo local.

Esta noite foi o primeiro dia de atividades na pista, já que, tradicionalmente, os primeiros treinos livres no principado são realizados na quinta, diferentemente dos outros GPs da temporada.

Não é a primeira vez que um fato desse tipo acontece em Mônaco. Em 2011, no domingo da realização da corrida, um pacote foi encontrado no circuito e agentes foram acionados para analisar o artefato e nada aconteceu.

Gazeta Esportiva

Blatter considera disputa de pênaltis "tragédia" e quer alternativa

Blatter disse confiar na força-tarefa presidida por Beckenbauer para encontrar alternativa. Foto: Getty Images

Blatter disse confiar na força-tarefa presidida por Beckenbauer para encontrar "alternativa"

Na manhã seguinte a duas dramáticas decisões de pênaltis que resultaram nas classificações de Santos e Universidad de Chile para as semifinais da Copa Libertadores, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, mostrou contrariedade em relação à forma de disputa. O dirigente classificou as penalidades como uma "tragédia" e espera que o comitê Força-Tarefa de Futebol da entidade - órgão criado para melhorar o esporte e que conta com Franz Beckenbauer e Pelé - consiga propor uma alternativa até 2014.

"Os pênaltis são uma tragédia, porque fogem da essência do futebol. Vira apenas um contra um", afirmou Blatter na abertura do segundo dia do Congresso da Fifa, em Budapeste.

Mais tarde, alertado quanto à repercussão que sua frase já havia tomado nas mídias sociais e na imprensa europeia, Blatter explicou que não quer acabar com os pênaltis, mas encontrar uma solução para que as penalidades não sejam a única forma de disputa utilizada para se definir um confronto que termina empatado.

"Os pênaltis estão na regra do futebol e não queremos alterar isso. Vamos esperar o que o comitê presidido por Beckenbauer pode desenvolver", disse um dúbio Blatter.

Terra

Sem Ganso, Muricy Ramalho cogita testar Léo no meio; lateral aprova

Veterano Léo (centro) pode ser uma das alternativas para suprir a ausência de Ganso contra o Corinthians. Foto: Reuters

Veterano Léo (centro) pode ser uma das alternativas para suprir a ausência de Ganso contra o Corinthians

Muricy Ramalho cogita apelar para o veterano lateral Léo como plano alternativo para suprir a ausência de Paulo Henrique Ganso no primeiro jogo das semifinais da Copa Libertadores diante do Corinthians. O técnico admite a possibilidade devido a operação do camisa 10 nesta sexta-feira e conta com "lobby" do próprio jogador.

"Ele foi bem na Bahia, jogador me convence treinando e jogando. O Léo tem tranquilidade, visão boa. É uma possibilidade (no meio). Nunca jogou ali, mas marca forte, é uma alternativa boa", disse Muricy.

Léo ficou boa parte da temporada ausente em recuperação de lesão no menisco do joelho direito e, desde então, só fez dois jogos como titular, um deles em semifinal decisiva do Paulista, diante do São Paulo.

O lateral já se colocou mais de uma vez à disposição para atuar no meio, afirmando preferir pelo fato de não ter que se desgastar tanto. O jogador perdeu a condição de titular na lateral desde a chegada de Juan.

"Comecei como meia (a minha carreira), então é tranquilo. Falei que tive problemas no começo do ano e me preparei. Não tem que fazer biquinho, quando o grupo precisa estou preparado", disse.

Para a posição, o treinador Muricy Ramalho ainda conta com Felipe Anderson e Gerson Magrão. Bernardo seria outra opção, mas o meia não pôde ser inscrito na Libertadores.

Terra

Roland Garros pode ter duelo brasileiro na 3ª rodada

Bellucci estreia no segundo grand slam da temporada contra o croata Viktor Troicki. Foto: EFE

Bellucci estreia no segundo grand slam da temporada contra o croata Viktor Troicki

Na manhã desta sexta-feira foi divulgada a chave principal de Roland Garros. Os brasileiros Thomaz Bellucci (70º) e João Souza, o Feijão, (118º) estão na mesma chave e podem se enfrentar na terceira rodada do torneio que ocorre no saibro.

Bellucci, que tem como principal objetivo em Paris defender os pontos da terceira rodada, obtida na temporada passada, terá de enfrentar o sérvio Viktor Troicki, número 31 do mundo. Os dois duelaram apenas uma vez, na Tailândia em 2009, e a vitória foi do europeu. Se passar, ele enfrentará o ganhador entre o italiano Fabio Fognini e o francês Adrian Mannarino.

Já Feijão encara na estreia do segundo Grand Slam do ano o alemão Cedrik-Marcel Stebe. 90º colocado no ranking. Será a primeira vez que os dois se enfrentarão. Passando, o brasileiro terá pela frente o cabeça de chave nº 5 Jo-Wilfried Tsonga ou um adversário vindo do qualifier.

Nadal tem caminho tranquilo até à semifinal

Entre os favoritos, o atual bicampeão Rafael Nadal estreia contra o italiano Simone Bolelli 111º colocado no ranking da ATP. Nas duas vezes em que estiveram em quadra, o espanhol levou a melhor. Ele vai em busca do sétimo título em Paris para bater o recorde do sueco Bjorn Borg.

A chave do espanhol, que parece ser relativamente fácil, também tem como adversário na segunda rodada Igor Kunitsyn, da Rússia, ou o uzbeque Denis Istomin. Na terceira, o duelo será entre o croata Ivo Karlovic ou o alemão Florian Mayer.

No caminho até a final ele pode enfrentar o compatriota e freguês Nicolas Almagro e o argentino Juan Monaco. Mas, o principal embate será na semi, quando Nadal poderá enfrentar o compatriota David ferrer ou o britânico Andy Murray. O último estreia contra o japonês Tatsuma Ito e Ferrer diante do eslovaco Lukas Lacko.

O número 1 Novak Djokovic começa a busca pelo primeiro título no saibro francês diante do 97º do ranking, o italiano Potito Starace. na segunda rodada, o sérvio pode encarar o australiano Lleyton Hewitt. Roland Garros é o único grande slam que o tenista não venceu.

Já o suíço Roger Federer teve sorteio mais complicado. O suíço estreia contra o alemão Tobias Kamke, 77º do mundo. Na segunda rodada, ele pode enfrentar logo David Nalbandian, ex-top 3 e atual 40º colocado. O argentino foi vitorioso em oito das 19 partidas entre eles. O tenista começa a competição contra o romeno Adrian Ungur.

Um dos maiores desafios de Federer será nas quartas, com promessa de confronto contra o argentino Juan Martin Del Potro, 9º do ranking, ou contra o checo Tomas Berdych, cabeça de chave nº 7, com quem disputou a final de Madri este ano e obteve a vitória. Nono cabeça de chave, Del Potro é o único tenista do circuito além dos três primeiros do ranking a ter conquistado um Grand Slam - o Aberto dos Estados Unidos de 2009, no qual derrotou justamente Federer na decisão.

No torneio feminino, a primeira cabeça de chave, Victoria Azarenka, estreia contra a italiana Alberta Brianti, enquanto a segunda colocada no ranking da WTA, Maria Sharapova, encara a romena Alexandra Cadantu. O sorteio definiu que a russa pode enfrentar a americana Serena Williams em um eventual confronto de quartas de final.

Terra

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Campeonato Argentino – 16ª rodada

  • Domingo , 27/05/2012

A definir | La Bombonera
Boca Juniors  x  Godoy Cruz

A definir | Tierra de Campeones
Estudiantes  x  Arsenal de Sarandí

A definir | Ciudad de Lanús
Lanús  x  All Boys

A definir | Hilario Sánchez
San Martín-SJ  x  Olimpo

A definir | El Nuevo Gasómetro
San Lorenzo  x  Newell's Old Boys

A definir | Mario Alberto Kempes
Belgrano  x  Racing

A definir | Cementerio de Elefantes
Colón  x  Vélez Sarsfield

A definir | Libertadores de América
Independiente-AR  x  Unión de Santa Fé

A definir | Estádio Nuevo Monumental
Atlético de Rafaela  x  Tigre-AR

A definir | Diego Armando Maradona
Argentino Juniors  x  Banfield

Campeonato Brasileiro Série B – 2ª rodada

Terça-feira 22/05

Avaí

1 x 0

São Caetano

  Sexta-feira 25/05

Guarani

x

Boa

ABC

x

Joinville

Sábado 26/05

Guaratinguetá

x

Ceará

América-MG

x

CRB

Bragantino

x

Criciúma

ASA

x

Barueri

Terça-feira 05/06

Goiás

x

Paraná Clube

Vitória

x

América-RN

Atlético-PR

x

Ipatinga-MG