domingo, 30 de setembro de 2012

Nelsinho ultrapassa na volta final e tem "maior vitória da carreira"

Brasileiro comemora vitória em Las Vegas, a quarta da carreira na Nascar. Foto: CIA Stock/Divulgação

Brasileiro comemora vitória em Las Vegas, a quarta da carreira na Nascar

Embora tenha largado na 13ª posição na prova de Las Vegas da Nascar Truck Series, Nelsinho Piquet cruzou a linha de chegada no primeiro lugar. O brasileiro faturou a 17ª etapa da temporada, realizada na noite deste sábado, com uma ultrapassagem a meia volta do fim, conquistando o que chamou de "provavelmente a maior vitória da carreira".

"Não foi só uma vitória, foi um momento maravilhoso que com certeza não vou esquecer tão cedo. Vai ser um dos mais lembrados da minha carreira. Provavelmente é minha maior vitória e certamente um dos cinco melhores momentos da minha carreira", afirmou Nelsinho.

O brasileiro, 27 anos, foi campeão da Fórmula 3 Sul-Americana em 2002 e da Fórmula 3 Inglesa em 2004. Após o vice-campeonato da GP2 em 2006, permaneceu na Fórmula 1 entre 2008 e 2009 antes de ser demitido pela Renault. Em 2010 ele começou a competir na Nascar.

Neste sábado, Nelsinho protagonizou uma disputa feroz a bordo de seu Chevrolet Silverado de número 30 com as picapes dos americanos Matt Crafton (88) e Joey Coulter (22) entre a relargada da volta 128 e a bandeira quadriculada, na 146.

Ao final, o brasileiro viu o alto risco corrido valer a pena. "Tentei defender a liderança e cheguei até a encostar no muro porque não quis tirar o pé. Os dois me passaram depois da última relargada, mas não desisti e segui batalhando. Passei o 22 e depois estava decidido a ir até o final botando pressão no Matt Crafton. Até que consegui colocar por dentro na reta oposta e passar na última volta. Não sei onde fui conseguir grip para executar a manobra", afirmou.

Com o resultado, o filho de Nelson Piquet passou a somar quatro vitórias na Nascar, sendo três em divisões nacionais e duas em pistas ovais. O brasileiro também quebrou uma escrita: as últimas seis corridas da Truck Series em Las Vegas haviam sido vencidas por um dos três primeiros do grid, o que sinaliza a dificuldade de galgar o pelotão nesse oval de 1,5 milha.

Com o resultado em Las Vegas, o piloto sustenta a oitava posição no campeonato, com 11 posicionamentos no top 10 em 17 etapas. "É claro que estou atento para a pontuação, mas minha meta nesta reta final da temporada é terminar o ano com o maior número de vitórias na categoria", disse.

A próxima etapa da Truck Series está marcada para a tarde de 6 de outubro, na pista mais veloz e longa da Nascar, o superspeedway de Talladega.

Terra



Sindicato de jogadores diz que ação trabalhista é "perfeita" contra Adriano e que não há como ajudá-lo

Adriano, foi acompanhado por uma morena ao show de pagode, em setembro

Adriano, foi acompanhado por uma morena ao show de pagode, em setembro

A mais nova ausência de Adriano a um treinamento do Flamengo e seus recorrentes casos de indisciplina geram um justo processo trabalhista contra o jogador. Isso é que diz o Sindicato dos Atletas de Futebol do Rio de Janeiro. O presidente da entidade, Alfredo Sampaio, disse que não há como defender o atleta nesses casos.

“Sou muito frio com essas coisas. Acho que o clube tem todos os direitos de cobrar quando o atleta comete um caso de indisciplina. Na minha opinião, como presidente, qualquer atleta que cometa falta tem que ser punido, assim como o clube quando não honra compromisso financeiros”, falou Sampaio ao UOL Esporte.

“Se alguém quiser entrar com uma ação trabalhista contra ele, é perfeito. Assim como um atleta entra quando um clube não lhe paga o que deve. Tem que se ter uma relação profissional. Não tem como ajudar o Adriano em um caso desse, ele já esteve em vários clubes e várias pessoas já tentaram ajudá-lo”, continuou.
Sampaio ainda criticou o modo paternalista com o que o Flamengo trata o jogador, o que o incentiva a ter esse tipo de atitude.

“O clube precisa saber o que quer, não pode ficar com ações paternalistas. Acho que essa relação paternalista acaba envolvendo outras coisas paralelas. E fica essa tolerância que não se aceita mais no futebol”, falou.
“Em um clube de futebol pequeno seria incompatível um atleta agir assim. E em um grande, também tem que ser assim. Contrato de trabalho tem que ser honrado”, continuou.

A assessoria de imprensa do Flamengo confirmou sábado a ausência do camisa 10 e informou que não recebeu nenhuma justificativa oficial para a falta ao treino. Zinho, diretor de futebol, recebeu mensagem do jogador nesta manhã através do celular: "Desculpa, não vou conseguir chegar a tempo".

Este é o terceiro caso de indisciplina de Adriano desde que assinou contrato com o Flamengo. O Imperador foi visto em uma boate na Barra da Tijuca na noite desta sexta-feira. Ele foi convidado para festa de aniversário de uma amiga.

Com contrato válido até o final de 2012, o Imperador foi advertido nas duas ocasiões anteriores. De acordo com cláusula assinada pelas partes no acordo, a diretoria já tem o poder de rescindir o contrato e fazer com que Adriano seja dispensado sem ao menos estrear. O seu futuro na Gávea está em dúvida.

A primeira falta foi tratada com discrição pelos cartolas do Flamengo. Logo depois, no início de setembro, Adriano não apareceu no centro de treinamento Ninho do Urubu e foi flagrado na Vila Cruzeiro. Na comunidade, ele comprou bebidas alcoólicas e ainda se envolveu em acidente de trânsito. O caso irritou o técnico Dorival Junior e membros da diretoria rubro-negra. Em coletiva de imprensa, ele pediu desculpas ao lado do diretor de futebol Zinho.
Nos dois casos, o Flamengo definiu uma advertência para o jogador. Questionado, em entrevista ao jornal Extra, se um novo problema significaria uma rescisão contratual, Zinho desconversou sobre a possibilidade e disse que não desejaria pressioná-lo.

O dirigente confirmou que a cláusula está no contrato do Imperador para proteger o Flamengo, o que não definiria a utilização da medida de imediato.

"Estipulou-se um número limite de indisciplinas. O que não quer dizer que a gente vai rescindir o contrato de imediato. Polemizou-se muito, mas meu objetivo era deixar o Flamengo protegido de forma que não houvesse nenhuma dúvida. Para que pressioná-lo? Tenho a amizade dele, tenho o jogador do meu lado, tenho a avó do cara, a mãe do cara, o empresário do cara”, avisou.


Adriano recebe salários de R$ 50 mil mensais do Flamengo e mais R$ 50 mil para cada jogo que entrar em campo. No contrato com o jogador há uma cláusula que permite a rescisão automática do contrato no caso de três indisciplinas. Cabe ao clube agora decidir o que fazer perante mais um ato negativo do jogador. O contrato pode ser rompido, ou ele ser perdoado.

Terra



Valcke evita críticas e vê Brasil empenhado contra atrasos da Copa

Ministro dos Esportes russo, Mutko (à esq.) cumprimenta presidente da Fifa, Blatter. Foto: AP

Ministro dos Esportes russo, Mutko (à esq.) cumprimenta presidente da Fifa, Blatter

No fim de semana que marcou o anúncio das sedes da Rússia para a Copa do Mundo de 2018, o secretário-geral da Fifa, Jeróme Valcke, voltou a dizer que a Fifa trabalha em conjunto com o Brasil para que o Mundial de 2014 seja realizado dentro do esperado.

Em tom amistoso, Valcke disse que já é de conhecimento geral que as obras no Brasil estão um pouco atrasadas, mas quis destacar que está trabalhando junto com as autoridades brasileiras para que a competição não seja comprometida. "O Brasil não está cumprindo os prazos. Não é uma crítica. É um fato", afirmou Valcke.

Valcke ressaltou que a Copa das Confederações "já é amanhã e a Copa do Mundo é depois de amanhã", em referência à data de início dos eventos: a primeira começa em 15 de junho de 2013 e a segunda, em 12 de junho de 2014.

Em março deste ano, o secretário-geral foi protagonista de uma polêmica com o governo brasileiro ao dizer que o País precisava "levar um chute no traseiro" por causa do atraso na organização da Copa. Depois, o francês se retrataria e pediria desculpas, conseguindo que as partes voltassem a se entender.

No início da entrevista deste domingo, a organização do Mundial de 2018 foi bastante elogiada pelos dirigentes da Fifa e a comparação com o Brasil parecia inevitável. O ministro de Esportes russo, Vitaly Mutko, destacou que a escolha das cidades-sede teve como um dos critérios a real viabilidade de construir novas infra-estruturas nesses locais, citando que a Rússia quer "evitar o risco de atrasos como no Brasil".

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, explicou em um tom mais descontraído que cada país organiza a Copa do Mundo em um ritmo e que "a maneira como um projeto que está em cima da mesa é visto varia muito e depende das características de cada povo".

Blatter citou o caso do Mundial de 2012, organizado pela Coreia do Sul e pelo Japão, onde houve uma preocupação e um planejamento exagerados e "eles poderiam ter organizado até mesmo duas Copas".

Segundo o presidente da Fifa, na África do Sul houve quase um ano de comemoração pela escolha do país como sede da Copa de 2010, mas as obras só começaram quando a Fifa interveio.

"O Brasil é a sexta economia do mundo, o País do futebol e o (ex-presidente Luiz Inácio) Lula (da Silva) conseguiu trazer a Copa para o País. Os problemas internos pessoais que tivemos na organização já foram solucionados".

E concluiu: "agora a presidente Dilma Rousseff e eu estamos apenas observando o processo. Deixamos toda a responsabilidade nas mãos do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke".

Os membros da Fifa afirmaram ainda que estão numa situação bastante confortável na Rússia tendo em conta que as autoridades locais já começaram as discussões a respeito do evento, o maior organizado pelo país desde a Olimpíada de Moscou, em 1980.

Os Jogos Olímpicos de Inverno de Socchi, em 2014, foram citadas como uma preparação para a Rússia e a vontade política para organizar questões de segurança, transporte e venda de ingressos foi ressaltada pela comitiva local.

"Queremos mostrar uma Rússia multicultural. Além de Moscou e São Petersburgo, temos Kazan, de maioria muçulmana, Kaliningrado (exclave russo entre a Polônia e a Lituânia), cidades dos (Montes) Urais, a fronteira geográfica da Europa com a Ásia, e outros locais do sul", explicou Mutko. "Muitos lugares ficaram de fora, mas perder e ganhar fazem parte do espírito esportivo".

A Copa Mundo de 2018 na Rússia tem um gasto estimado de 300 bilhões de rublos (aproximadamente R$ 20 bilhões) na primeira vez que um país da Europa Oriental recebe o evento. Conforme foi anunciado no sábado, o país será dividido em quatro áreas geográficas para a organização do Mundial. Os 11 municípios escolhidos para abrigar as partidas foram: Moscou - único com dois estádios, o Luzhniki e o Spartak (área central do país); São Petersburgo e Kaliningrado (área norte); Nizhny Novogorod, Kazan, Samara, Saransk, Volgogrado (área do Volga); Rostov-on-Don e Sochi (área sul); e Ekaterinburgo. Krasnodar e Yaroslavl acabaram de fora das sedes.

Terra



Mutai beira recorde mundial e vence Maratona de Berlim

Queniano Mutai já era considerado favorito à vitória em Berlim. Foto: Reuters

Queniano Mutai já era considerado favorito à vitória em Berlim

O queniano Geoffrey Mutai esteve próximo de bater o recorde mundial da maratona na manhã deste domingo. O atleta chegou a correr em um ritmo mais forte que a melhor marca da história, mas sentiu o cansaço na parte final da Maratona de Berlim, a qual venceu em 2h04min15.

Mutai, 30 anos, havia sido vice-campeão em Berlim em 2010 com 2h05min10, atrás do compatriota Patrick Makau Musyoki (2h05min08). Musyoki, aliás, é o recordista mundial da maratona com 2h03min38, tempo que obteve na própria capital alemã, em 25 de setembro de 2011. Ele não participou do evento desta temporada.

Mutai ficou próximo de superar a melhor marca da história da maratona, mas caiu de rendimento entre o 37º e o 38º km da prova, que no total se estende por 42,195 km. De qualquer forma, ele conseguiu o melhor tempo da carreira, que antes era de 2h04min55 para obter a segunda colocação em Roterdã, em abril de 2010.

Neste domingo, o queniano foi perseguido de perto pelo compatriota Dennis Kimetto, que cravou 2h04min16 e terminou no segundo lugar. A terceira colocação também foi para o Quênia, com Geoffrey Kipsang (2h06min12).

Em 2011, Mutai já havia se destacado ao conquistar a Maratona de Nova York e a Maratona de Boston. Ele não conseguiu bater o recorde mundial, mas as ótimas condições meteorológicas e o sol radiante durante toda a prova haviam feito pensar em uma quinta melhor marca consecutiva em Berlim. A cidade tem sido a "capital" da quebra de marcas, com os últimos quatro recordes mundiais da distância - 2005, com o queniano Paul Tergat; 2007 e 2008, com o etíope Haile Gebrselassie; e 2011, com Makau.

Terra



sábado, 29 de setembro de 2012

Força goleia e mantém liderança isolada na Copa Masters


O Força jogou nessa tarde de sábado, 29, e surpreendeu que foi assistir. Em um primeiro tempo meio apagado, mas que começou com boas chances ao time.
Logo de início, o time do Força teve uma chance de abrir o placar com um pênalti assinalado pelo árbitro. Infelizmente, o batedor teve jogou a bola para fora. Logo em seguida o Força veio com mais duas boas chances, mas só depois na terceira tentativa é que veio o tão querido gol.
A partida manteve-se em um nível táctico eficiente, e logo o time adversário, o Estrela, empatou o jogo. Mas logo o elenco do Força acordou e logo voltou ao jogo. Tanto esforço resultou no elástico 4 a 1 no placar final.
Com o resultado, o Força mantém a liderança isolada, e só espera o encerramento da primeira fase para saber que será seus adversários. Confira também a entrevista que fizemos com alguns jogadores do Força depois do jogo:

Com bola parada e Mata, Chelsea vence Arsenal e mantém ponta

Mata cobrou falta no gol de Torres e marcou o segundo na vitória do Chelsea sobre o Arsenal. Foto: Getty Images

Mata cobrou falta no gol de Torres e marcou o segundo na vitória do Chelsea sobre o Arsenal

Com a bola parada do espanhol Juan Mata, responsável por um gol e uma assistência, o Chelsea venceu o Arsenal, fora de casa, por 2 a 1, e manteve a liderança do Campeonato Inglês, independente dos outros resultados da sexta rodada. O clube que pode enfrentar o Corinthians no Mundial de dezembro ainda encerrou a invencibilidade do adversário.

Nos cinco primeiros jogos, o Arsenal venceu dois e empatou três. A primeira derrota do time de Arsene Wenger começou a se desenhar aos 20 minutos de jogo, quando Mata cobrou falta da direita e encontrou Fernando Torres livre na pequena área. O atacante espanhol completou a jogada sem deixar a bola cair no chão e marcou seu 75º gol na história do Campeonato Inglês.

Petr Cech estava há três partidas sem ser vazado naPremier League (Newcastle, QPR e Stoke City), mas o arremate de Gervinho foi muito forte para o goleiro checo. Aos 42 minutos do primeiro tempo, Mikel Arteta abriu o jogo para Alex Oxlade-Chamberlain na ponta direita. O cruzamento rasteiro encontrou o marfinense, que dominou, girou e finalizou com precisão.

Na etapa final, o jogo foi definido pelos pés de Mata e de Laurent Koscielny. Aos 7 minutos, o francês desviou sutilmente nova cobrança de falta do espanhol e enganou o goleiro Szczesny. Ele já havia deixado Torres livre para fazer o primeiro gol.

Agora, o Chelsea enfrenta o dinamarquês Nordsjaelland pela Liga dos Campeões na terça-feira e o Norwich City, pelo Inglês, no próximo fim de semana. O Arsenal joga contra o Olympiacos pela competição europeia e depois faz outro clássico londrino com o West Ham.

Terra



Nani briga em treino e pode deixar Manchester United

A passagem de Nani pode estar chegando ao fim após o português brigar nos treinos. Foto: Getty Images

A passagem de Nani pode estar chegando ao fim após o português brigar nos treinos

O meia poruguês Nani, do Manchester United, teria agredido com um soco o italiano Davide Petrucci, seu colega de equipe, durante um recreativo entre os jogadores. A informação é do jornal britânico Daily Maildeste sábado.

O incidente teria acontecido no início da semana passada e pode ter sido a gota da água para o treinador Alex Ferguson, que já não tem escalado o jogador com frequência. A saída de Nani do clube inglês em janeiro é cada vez mais certa.

De acordo com o diário britânico, o português e o jovem italiano, de 20 anos, trocaram insultos antes de chegarem às vias de fato, obrigando os outros jogadores do plantel a separá-los. Pelo episódio, Nani deve receber uma punição, além de perder mais espaço na equipe inglesa.

Terra



Tite planeja chegar ao Mundial com contrato renovado no Corinthians

Renovação de contrato de Tite pode demorar, mas deve acontecer assim que o time estiver tranquilo no Brasileiro. Foto: Adriano Lima/Terra

Renovação de contrato de Tite pode demorar, mas deve acontecer assim que o time estiver "tranquilo" no Brasileiro

O técnico Tite não quer esperar até o Mundial de Clubes para discutir a renovação de seu contrato com o Corinthians. Em sintonia com o planejamento já exposto pela diretoria, o treinador manifesta a intenção de conversar melhor sobre sua permanência no cargo assim que o clube atingir a zona de conforto no Campeonato Brasileiro.

"Estou tranquilo, porque o Corinthians escolhe as pessoas para comandá-lo. Só pelo convite do clube já fico orgulhoso. Claro que é só uma questão de ajuste, não vai ter problema maior. A intenção da direção e a minha é já encaminhar as coisas. Depois de chegarmos aos 45 pontos, teremos tempo para ajustar alguns detalhes, inclusive este", afirmou. Tite tem contrato apenas até dezembro no Corinthians, mas a cúpula do clube é unânime em defender a permanência do treinador em 2013. O presidente Mário Gobbi afirmou publicamente que pretende renovar o vínculo, assim como o vice Luis Paulo Rosenberg manifestou seu apoio ao treinador, apesar de o comandante ainda não ter escalado o chinês Zizao, que é uma aposta do dirigente.

As tratativas preliminares já começaram, mas os integrantes do departamento de futebol explicam internamente que não adianta tentar aprofundar a negociação neste momento, pois Tite está muito concentrado na busca pelos 45 pontos, que é o limite estabelecido pelo clube como área de conforto no Brasileiro (atualmente, o time possui 36). Os diretores querem fechar o acordo quando o time chegar ao objetivo, provavelmente em outubro.

Apesar do interesse dos dois lados, não há garantia de que a conversa será rápida. Quando renovou no ano passado com o treinador, o Corinthians teve uma longa negociação com o empresário do técnico, Gilmar Veloz, pois havia divergências salariais. Mesmo assim, o acordo foi firmado sem traumas.

Tite iniciou a atual passagem pelo Corinthians em 2010 e, desde então, suportou traumas como a eliminação na pré-Libertadores, contra o Tolima, mas compensou com o título do Campeonato Brasileiro do ano passado e com a inédita conquista invicta do torneio continental desta temporada.

A ideia da diretoria é aproveitar as opiniões do técnico para formar também o elenco para 2013. O clube quer encaminhar logo acordos com vistas ao ano que vem, pois toda a cúpula do clube estará no Japão em dezembro, período geralmente usado para contratações.

Terra



Corpo de Ted Boy Marino será cremado no Rio de Janeiro neste sábado

Ted Boy Marino por muitas vezes fez parceria com Renato Aragão. Foto: Reprodução

Ted Boy Marino por muitas vezes fez parceria com Renato Aragão

O velório do astro do telecath brasileiro na década de 1960, Mario Marino, conhecido como Ted Boy Marino, foi realizado nesta sexta-feira no Cemitério São João Batista, no Rio e Janeiro. Neste sábado, o corpo dele será cremado. Ted Boy Marino morreu nesta quinta-feira, aos 72 anos, durante uma cirurgia emergencial no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, também no Rio de Janeiro.

O ídolo nasceu na Calábria, na Itália, mas foi criado na Argentina, para onde sua família emigrou para fugir da Segunda Guerra Mundial. Ted Boy Marino chegou ao Brasil em 1965 e imediatamente se transformou em uma figura de renome da luta livre.

Seu cabelo loiro, o sotaque estrangeiro, a aparência de galã e sua famosa "tesoura voadora" deram fama a Ted Boy e o levaram para a televisão após se aposentar dos ringues.

Durante várias décadas, Ted Boy Marino apresentou um programa noturno de televisão e participou de programas de humor, novelas e filmes de cinema, no qual geralmente interpretava vilões.

Terra



sexta-feira, 28 de setembro de 2012

De virada, Benfica vence e assume liderança provisória no Português

Lima marcou os dois gols do Benfica na partida. Foto: AP

Lima marcou os dois gols do Benfica na partida

Jogando fora de casa, o Benfica teve dificuldades para superar o Paços de Ferreira de virada por 2 a 1, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Português. A vitória veio graças ao brasileiro Lima, que marcou os dois gols da equipe visitante na partida.

O Paços Ferreira abriu o placar aos 16min do primeiro tempo, com Cicero. Contudo, o brasileiro Lima empatou a partida dois minutos depois, após aproveitar rebote do goleiro adversário. O atacante marcou novamente aos 26min da etapa final, decretando a vitória para o time visitante.

Com o resultado, o Benfica vai a 11 pontos, assumindo provisoriamente a liderança do Campeonato Português. Contudo, o Porto pode voltar ao primeiro lugar caso vença o Rio Ave amanhã, na cidade Vila do Conde. Do outro lado, o Paços Ferreira permanece na quarta posição, com apenas seis pontos.

Na próxima rodada, o Benfica recebe o Beira-Mar no Estádio da Luz, enquanto o Paços Ferreira visita o Vitória de Setúbal.

Terra



Palmeiras perde 4 mandos de jogos, e luta contra degola será no interior

Torcida do Palmeiras invadiu o camarote do Pacaembu atrás de dirigentes do clube. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Torcida do Palmeiras invadiu o camarote do Pacaembu atrás de dirigentes do clube

O Palmeiras pagou caro pela revolta da torcida na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, no Pacaembu, dia 16 de setembro. O clube foi punido com a perda de mando em quatro jogos, em julgamento realizado na tarde desta sexta-feira no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no Rio de Janeiro, e agora estuda quatro opções de estádio no interior de São Paulo para cumprir a pena. Araraquara, Ribeirão Preto, Presidente Prudente e Itu são as cidades cotadas como palco dos confrontos.

Com a punição, os duelos contra Coritiba (no dia 11/10), Cruzeiro (20/10), Botafogo (4/11), Fluminense (11/11)serão realizados no interior. O clube volta ao Pacaembu apenas no último jogo com mando, diante do Atlético-GO (25/11), pela penúltima rodada do Brasileiro.

O Palmeiras foi julgado e punido no artigo 213 paragrafo 1º do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) - quanto a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo. O clube ainda foi multado em R$ 40 mil.

Neste sábado, às 21h, o Palmeiras ainda atua no Pacaembu, diante da Ponte Preta, pela 27ª rodada do Brasileiro. A punição só serve para partidas válidas pela liga nacional, o que libera o estádio municipal para jogos da Copa Sul-americana - nesta terça-feira, o time.

Luan pega três jogos de gancho

O STJD ainda puniu o atacante Luan, expulso no clássico contra o Corinthians, em julgamento nesta quinta-feira. O jogador pegou três jogos de suspensão por ser o protagonista de uma confusão após o gol de Romarinho, que abriu o placar e foi comemorar em frente a torcida palmeirense. Luan foi tirar satisfações com o adversário, levou cartão amarelo, e minutos depois, foi advertido novamente após choque com o lateral Guilherme e acabou expulso de campo.

Julgado em dois artigos, Luan, que já cumpriu um jogo de suspensão, está fora dos duelos contra a Ponte Preta, e o São Paulo. No julgamento, de acordo com o site da Justiça Desportiva, o atacante assumiu que estava nervoso durante a partida: "Em clássico você já entra em um clima diferente. O Palmeiras está passando por uma situação que já deixa a gente nervoso. O Romarinho beijou o símbolo e foi em direção a nossa torcida. Fiquei surpreso e bastante nervoso. Me lembro que chamei o árbitro de ladrão, mas não tentei agredi-lo"., disse Luan.

Terra



"A Fifa não é uma organização mafiosa", diz Blatter

Presidente da entidade defendeu integridade da mesma, questionada desde sua reeleição. Foto: Reuters

Presidente da entidade defendeu integridade da mesma, questionada desde sua reeleição

O presidente da Fifa, Sepp Blatter, afirmou que está confiante de que as reformas lançadas no ano passado devem melhorar a imagem da instituição que, segundo ele, não tem nada de "organização corrompida ou mafiosa", como descrito por alguns meios de comunicação.

"Nós não somos perfeitos, mas nós não somos uma organização corrompida ou mafiosa. Somos a instituição que protege o futebol em um mundo conturbado, no qual ele pode trazer emoção e esperança", declarou o suíço durante uma entrevista coletiva.

Desde sua reeleição, em junho de 2011, enquanto a FIFA estava mergulhada numa atmosfera de escândalos e casos de todos os tipos, Sepp Blatter lançou uma grande política de boa governança e transparência.

"Esta é a minha reforma, eu a desejei por convicção. E as coisas estão progredindo bem", ressaltou. "Nossos estatutos não são tão ruins. Não há muita coisa para mudar em nossa constituição, ou nunca seríamos a instituição que somos no mundo", argumentou Sepp Blatter, que é a favor de limitar o número de mandatos, mas não um limite de idade.

"A nossa instituição, que tem sido muito criticada, quer restaurar a sua credibilidade aos olhos do mundo", continuou o chefe da FIFA. "Estamos em um bom momento e acho que vamos conseguir", completou.

Terra



São Paulo admite que Ganso pode estrear só em 2013

Apesar de inscrito na Sul-Americana, São Paulo não descarta não usar Ganso em 2012. Foto: Marcelo Pereira/Terra

Apesar de inscrito na Sul-Americana, São Paulo não descarta não usar Ganso em 2012

Depois de custar R$ 23,9 milhões ao São Paulo e à DIS, o meia Paulo Henrique Ganso pode ter sua estreia adiada para 2013. Nesta sexta-feira, o fisioterapeuta tricolor Luis Rosan admitiu a possibilidade de o reforço não conseguir jogar em 2012, perdendo a reta final do Brasileirão e a Copa Sul-Americana.

"O nosso objetivo é que ele volte a jogar ainda este ano, mas não é possível afirmar categoricamente que isto irá realmente acontecer. A diretoria nos deu ampla liberdade para recuperá-lo sem pressa. Se não puder jogar (em 2012), não será problema. No entanto a meta é que ele volte ainda nesta temporada", explicou Rosan, em entrevista à Rádio Globo.

O São Paulo toma o máximo cuidado antes de colocar Ganso de volta em campo. Quer o jogador por inteiro em 2013. Atualmente, ele trata uma lesão na coxa esquerda, mas também faz fortalecimento na perna direita.

Por isso, Rosan não faz prognósticos para a estreia de Ganso. "É precipitado fazer qualquer projeção porque o atleta está conosco há apenas uma semana. Tratamos também a perna direita dele, que está atrofiada. Assim que a lesão na coxa estiver totalmente cicatrizada, faremos um processo de fortalecimento muscular e será comparada à outra coxa. Quando ele não tiver dor e estiver equilibrado, será entregue ao departamento físico e técnico, que dirá quando ele poderá estrear", explicou.

O fisioterapeuta também foi cauteloso ao responder quando Ganso estará 100%. "Você pode dizer que o atleta está bom a partir do momento que ele entra no campo. Se já o conhecêssemos antes seria mais fácil, mas é preferível ter cautela porque seu histórico de lesões é acentuado."

De camisa 10 ideal a meia contestado
Ganso, revelado nas categorias de base do Santos, começou no clube em 2008, junto a Neymar, a maior estrela do time na atualidade. Desde que chegou ao time profissional, a carreira de Ganso se revezou em sobes e desces. Nos primeiros anos, o jogador conquistou críticos e torcedores não apenas por ser uma das maiores promessas do futebol do Brasil, mas por ter surgido como protótipo do camisa 10 criativo e pensador, em falta nos últimos anos.

A trajetória de Ganso - que parecia traçar uma ascensão meteórica rumo ao estrelato nos principais gramados do mundo - teve, porém, um baque grande em 2010. No meio daquela temporada, o jogador sofreu grave lesão no ligamento cruzado de seu joelho.

A lesão deixou Ganso fora dos gramados por seis meses e comprometeu a sequência da carreira no Santos do jogador, que não conseguiu manter o nível de seu futebol e perdeu prestígio com a torcida.

A volta ao clube veio durante a Copa Libertadores de 2011, mas nem a conquista do título continental fez com que o meia retornasse a seus melhores dias no Santos. À sombra de Neymar, que se consolidava como grande ídolo e craque do Brasil, Ganso perdeu espaço na mídia e também na Seleção Brasileira. De camisa 10 incontestável, o jogador passou a opção para o meio-campo.

No time olímpico de Mano Menezes, que ficou com a prata na Olimpíada de Londres, o meia Oscar, do Internacional, vestiu a camisa 10 da equipe, a qual, há poucos anos, era reservada para o jogador santista.

Logo após a Olimpíada, intensificaram-se os boatos sobre uma possível saída do Santos. E o destino para Ganso se tornou justamente o rival São Paulo, que quis buscar na Vila Belmiro um substituto à altura para Lucas, negociado com o Paris Saint-Germain. O meia, dessa forma, rompe o contrato com a equipe praiana, com final estipulado para fevereiro de 2015.

Terra



quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Malásia recebe um dos maiores eventos de base jump do mundo

Torre de Kuala Lumpur, na Malásia, é palco de um dos maiores eventos de base jump do mundo.

Torre de Kuala Lumpur, na Malásia, é palco de um dos maiores eventos de base jump do mundo; veja fotos  Foto: EFE

O evento ocorre todo ano na Kuala Lumpur Tower, torre mais alta do país, desde 2001  Foto: EFE

Na primeira edição, 50 atletas de todo o mundo foram convidados para o evento, somando 434 pulos  Foto: EFE

Em 2012, são 95 base jumpers, de 23 países diferentes  Foto: EFE

Ser jovem não é uma obrigação para praticar o esporte, como prova o francês Yves Escudier (foto), 72 anos   Foto: EFE

O festival começou nesta quinta-feira, e vai até o dia 30 de setembro  Foto: Reuters

Fotos: Reuters - Divulgação no site Terra

Marin garante Mano na Seleção até a Copa das Confederações, diz jornal


Apesar das críticas da torcida brasileira, Marin garante Mano Menezes na Seleção até junho de 2013. Foto: Bruno Santos/Terra
Apesar das críticas da torcida brasileira, Marin garante Mano Menezes na Seleção até junho de 2013
Mesmo lidando com críticas, vaias e pressão da torcida brasileira, Mano Menezes seguirá no posto de treinador da Seleção pelo menos até a Copa das Confederações, que será disputada em junho de 2013. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo desta quinta-feira, o presidente da CBF, José Maria Marin, já deixou isso claro ao próprio treinador, em uma conversa que tiveram após a conquista da medalha de prata nos Jogos de Londres, como uma medida para dar confiança. Desta forma, Marin espera que Mano consiga ter estabilidade e tranquilidade para formar um conjunto para a Copa do Mundo de 2014. Desde a derrota para o México na final olímpica, a pressão sobre o treinador ganhou uma nova dimensão. Marin, que assumiu a CBF há cerca de seis meses, sempre ressalta que o que garante Mano no cargo são resultados e que o técnico precisa usar os amistosos para formar um grupo e fazer o time ganhar conjunto.

Ainda de acordo com a publicação, o dirigente também quer a maior repetição possível dos mesmos jogadores em campo para começar a dar personalidade ao grupo. Atletas como Lucas, Neymar, David Luiz e Oscar passaram a ser considerados como pilares nesse trabalho de formação. Marin, porém, deixou claro a Mano que depois da Copa das Confederações haverá uma nova conversa para reavaliar o trabalho. Desta forma, o resultado no evento-teste será fundamental para a permanência à frente do selecionado. Enquanto Mano consegue a garantia de Marin, a CBF quer colocar a Seleção sob a pressão do torcedor brasileiro para que os jogadores comecem a se acostumar ao clima que existirá na Copa. Nos jogos em São Paulo, Recife e Goiânia, o time foi vaiado e Mano ouviu o nome de Luiz Felipe Scolari ser pedido.
Terra

Gabriel é tratado como a nova grande revelação do Santos. Foto: Bruno Giufrida/SantosFC/Divulgação
O Santos propôs tratamento vip para convencer Gabriel Barbosa, considerado um astro das categorias de base do clube, a assinar o primeiro contrato profissional na última terça-feira. O clube se preparou para não sucumbir a um possível novo assédio do rival São Paulo e ofereceu condições similares às de Neymar. O jovem, 16 anos, inclusive já está blindado para não conceder entrevistas nos próximos dias e ser preparado para a nova realidade.
Gabriel é tratado como a nova grande revelação do Santos
Entre os projetos santistas estão trabalhos de media training (treinamento de mídia para a exposição do atleta), auxílio de um fonoaudiólogo, aulas de inglês e, posteriormente, um psicólogo e assessoria financeira à família - discutido pelo fato de o jogador já ser agenciado por Wagner Ribeiro.
O estafe do jovem alegou em meio às tratativas ter recebido consulta do São Paulo, onde Gabriel jogou dos seis aos oito anos, para retorno ao Morumbi. A recente perda de Ganso para o rival também motivou o Santos a agir. Entre os planos, a possibilidade do meia-atacante subir aos profissionais logo após a próxima Copa São Paulo.
O clube alvinegro ainda cedeu no desejo de ficar com 70% dos direitos econômicos - contentou-se com 60% e a preferência de compra nos 40% restantes pertencentes a família da promessa.
A relação entre Santos e Ganso ficou estremecida pelas últimas rejeições de contrato e farpas trocadas. O meia não ficou satisfeito com os valores oferecidos pelo clube, que cedeu na investida são-paulina na última sexta-feira e foi negociado por R$ 23,9 milhões, proporcional santista na multa do jogador.
Gabriel chegou à Vila com apenas oito anos e, desde então, passou a receber atenção diferenciada a exemplo do que já foi feito para segurar Neymar e, mais recentemente, Victor Andrade, que já joga entre os profissionais. O contrato assinado tem três anos de duração.
No ano passado, o Santos fracassou na tentativa de fechar o primeiro contrato profissional de Jean Carlos Chera, hoje no Flamengo. O meia acabou seguindo para o Genoa e hoje joga na equipe sub-17 do clube carioca.
Terra

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Santos bate Universidad do Chile, leva Recopa e salva semestre

Santos conquistou título inédito e comemorou bastante no Pacaembu. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Santos conquistou título inédito e comemorou bastante no Pacaembu

O Santos levou a sério a decisão da Recopa e foi recompensado. O time tratou a conquista inédita como fundamental, e salvou o segundo semestre tenebroso, pela campanha ruim no Brasileiro, com a vitória por 2 a 0 contra a Universidad de Chile-CHI, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu. Neymar, que assim como do jogo de ida, desperdiçou uma cobrança de pênalti, foi o autor do primeiro gol, enquanto Bruno Rodrigo ampliou.

O empate sem gols no jogo de ida em Santiago trouxe emoção para o duelo no Pacaembu. O troféu, disputado sob o formato atual desde 89, complementa a conquista da Libertadores em 2011 - o Universidad foi o adversário por conta do título conquistado na Sul-Americana no ano passado. É também a segunda vez que o Santos conquista uma Recopa, já que em 1968 faturou a Supercopa Sul-Americana, que tinha formato diferente do título conquistado nesta quarta.

No início da partida, o time chileno parecia estar jogando em casa no Pacaembu. Com marcação à frente da linha do meio-campo, e saída rápida para o ataque, o Santos foi dominado taticamente e viveu de jogadas isoladas de Neymar.

Com o passar do tempo, o time alvinegro foi ganhando confiança, e passou a equilibrar o confronto. E quando Neymar contou com ajuda coletiva, conseguiu marcar um belo gol. Aos 27min, a jogada que começou com Leo e passou por Felipe Anderson, terminou com uma tabela do camisa 11 com André, e a finalização no canto direito de Johnny Herrera.

Neymar seguiu com o domínio das ações ofensivas do Santos, e criou sozinho a oportunidade do segundo gol. Aos 44min, escapou pela direita, encarou o marcador e foi derrubado na área em pênalti claro. O atacante, que já havia desperdiçado uma cobrança no jogo de ida no Chile, voltou a falhar, pois viu Johnny Herrera defender o chute.

O desperdício do pênalti foi o último ato do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Santos manteve a mesma postura e apostava principalmente no poder da decisão de Neymar, que abusava das jogadas individuais. Em uma delas, deu um chapéu em Martinez e levantou o Pacaembu.

Mesmo assim, a Universidad de Chile ainda era um time perigoso e buscava os contra-ataques para surpreender a defesa santista. Os chilenos tiveram duas boas oportunidades que foram desperdiçadas debaixo do gol do Rafael, em lances de falha defensiva do Santos que enlouqueceram Muricy.

O Santos seguiu superior nos instantes finais do duelo, especialmente depois de ter ampliado o placar, com Bruno Rodrigo, aos 15min, após cobrança de falta de Felipe Anderson. Foi o gol que selou o resultado e deu à equipe da Vila Belmiro seu segundo título na temporada, a inédita taça da Recopa Sul-Americana.

Terra



Com três gols de Kaká em retorno, Real faz 8 em rival palmeirense

Kaká acabou eleito o melhor jogador do amistoso. Foto: EFE

Kaká acabou eleito o melhor jogador do amistoso

O Troféu Santiago Bernabéu de 2012 serviu para Kaká retornar aos gramados com a camisa do Real Madrid. Na primeira oportunidade depois de 45 dias, o brasileiro se destacou. Com três gols do meia, a equipe espanhola venceu a competição amistosa ao golear por 8 a 0 no Millonarios, da Colômbia, adversário do Palmeiras pela fase oitavas de final da Copa Sul-Americana. Callejón e Morata (duas vezes cada) e Benzema fecharam o marcador.

O amistoso comemorativo no Santiago Bernabéu, que reuniu duas equipes responsáveis por consagrar Alfredo Di Stéfano, um dos maiores nomes da história do Real Madrid (e consequentemente do Millonarios), começou com extremo domínio do time europeu. Logo aos 13min, Kaká aproveitou oportunidade para arrematar firme e superar o goleiro Delgado.

Tecnicamente superior ao adversário, o Real Madrid não demorou a garantir o título do torneio amistoso. Aos 21min, Callejón recebeu grande passe de Higuaín e não perdoou. Dez minutos depois, Özil encontrou Morata, que ampliou. O mesmo Morata, aos 36min, aproveitou assistência de Kaká para anotar o quarto tento da equipe da casa. Ainda antes do intervalo, o brasileiro assinalou o quinto, de uma maneira incomum (desvio com o glúteo).

Na volta do intervalo, o Real Madrid ¿diminuiu¿ o ritmo. Aos 13min, Coentrao foi derrubado na área. Pênalti que Kaká chamou a responsabilidade e converteu, anotando o sexto. Antes do final do jogo, Callejón, aos 22min, e Benzema, aos 31min, fecharam o marcador do massacre madridista sobre o próximo rival palmeirense na Sul-Americana.

Massacrado pelo Real Madrid, o clube colombiano já retoma as atenções para as competições continentais. O primeiro duelo contra o Palmeiras, válido pelas oitavas de final do torneio, será realizado na próxima terça-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio do Pacaembu.

Terra



Cabeçada de Zidane em Materazzi vira estátua em Paris


Estátua que relembra cabeçada de Zidane é exposta em Paris. Foto: Reuters
Estátua que relembra cabeçada de Zidane é exposta em Paris
Quem passear por Paris nesta semana pode se deparar com um ponto turístico incomum na cidade francesa: uma estátua de bronze de cinco metros de altura relembrando a cabeçada do ex-meio-campista Zinedine Zidane no zagueiro italiano Marco Materazzi durante a final da Copa do Mundo de 2006.
A obra, nomeada Coup de tête (A cabeçada, em português), está localizada à frente do museu de arte moderna Centre Pompidou e foi criada por Adel Abdessemed, artista conceitual que exibe uma exposição pessoal no museu. A estátua foi exibida pela primeira vez em março deste ano, em Nova York.
"Esta estátua enfrenta a tradição, que consiste em fazer estátuas em homenagem a algumas vitórias. Esta é uma ode à derrota", explica Philippe Alain Michaud, curador da exposição de Abdessemed.
O francês atingiu o zagueiro com uma cabeça após um desentendimento na prorrogação da Copa do Mundo de 2006, vencida pela Itália, sendo flagrado pelas câmeras de televisão. Zidane foi expulso da partida, sendo esse o último ato dele como jogador profissional.

Terra

Jornal: Corinthians terá maior telão do mundo em estádio


Obras do estádio corintiano já ultrapassam 50% de conclusão. Foto: Adriano Lima/Terra
Obras do estádio corintiano já ultrapassam 50% de conclusão
De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o Corinthians já lucra ao fazer parcerias com fornecedores para seu estádio, que já tem mais de 50% das obras concluídas em Itaquera, zona leste de São Paulo. Segundo novas imagens do projeto, a arena terá o maior telão do mundo com 170 m x 20 m na fachada leste, feito pelas empresas Osram e Traxon. Outros quatro telões de 30 m x 7,5 m terão definição de um pixel por 7 mm, como o telão do estádio do New York Yankees, equipe americana de beisebol.
Outro ponto de destaque do projeto é a iluminação do estádio, com refletores que projetarão 5 mil lux - o dobro da potência do estádio do Bayern de Munique, por exemplo. Mais fornecedores confirmados são as líderes mundiais Levantina (pedras naturais) e a Toto (louça sanitária e metais). O próximo passo, segundo o Estado, é definir o fornecedor do gramado; duas empresas negociam com o clube.
Chave - Mundial de Clubes
Terra

D. Alves pede respeito por Kaká e diz: "Neymar é perfeito para o Barça"


O lateral brasileiro falou que Neymar tem o estilo do Barcelona. Foto: Edu Bayer/Terra
O lateral brasileiro falou que Neymar tem o estilo do Barcelona
O lateral brasileiro Daniel Alves concedeu entrevista exclusiva ao Terra, nesta quarta-feira e, além de analisar o bom momento vivido pelo Barcelona, pediu respeito pelo compatriota Kaká. Segundo o camisa 2 do Barcelona, o meia "não merece passar pela situação em que está". Daniel ainda classificou como perfeita uma possível contratação de Neymar, que "tem a forma de jogar do clube catalão".
"Sou suspeito para falar (do Neymar), porque gosto muito dele. Ele é perfeito para o Barça por sua forma de jogar, alegria e qualidade técnica", afirmou Daniel Alves.
O baiano ainda ressaltou que, ao contrário do que muitos pensam, o jovem jogador do Santos está preparado para sair do Brasil: "ele está pronto para jogar em qualquer equipe do mundo há muito tempo. Falta as equipes fazerem um esforço para tê-lo. É um jogador extraordinário", completou.
Além de Neymar, Daniel Alves também mantém uma boa relação com Kaká, seu companheiro de Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010. Criticado pela imprensa espanhola por não jogar bem e barrado por José Mourinho neste início de temporada, o meia brasileiro foi defendido pelo lateral do Barcelona.
"Estou surpreso com o que está acontecendo. Me admira muito que ele passe por essa situação depois de ganhar uma Bola de Ouro (em 2007)", disse Daniel Alves antes de ser incisivo em sua conclusão: "Kaká merce um pouco mais de respeito".
No Barcelona desde 2008, o jogador também analisou o atual momento da equipe, exaltando o bom começo de temporada: "no início de outras temporadas havíamos perdido muitos pontos e, nesta, os resultados estão sendo mais favoráveis. Essa é a maturidade que a equipe conquistou".
Daniel Alves ainda contou qual é o segredo para que o time azul-grená se mantenha no topo há tanto tempo: "aqui, aconteça o que acontecer, os nomes são iguais. Os que chegarem têm que se adaptar. Com essa filosofia, conseguimos conquistar tudo o que temos. Se um jogador vem (ao Barcelona) como estrela, chega ao vestiário e encontra mais 20", afirmou.
Após cinco jogos, o Barcelona é o líder isolado do Campeonato Espanhol. Com cinco vitórias, a equipe catalã segue invicta na competição e a oito pontos do Real Madrid, seu principal rival e sétimo colocado na lista.
"Quando eles começarem a engrenar, perderão poucos pontos. Neste momento temos que estar bem para não sermos alcançados", analisou o brasileiro.
No início da temporada, Daniel Alves teve sua saída do Barcelona especulada. Na ocasião, parte da imprensa espanhola declarou que o Barcelona tinha interesse em negociar o brasileiro para "fazer caixa". O futebol inglês seria o destino do lateral.
"Não me vi fora do Barcelona porque o clube não falou comigo. As pessoas pensam que você tem que ficar na mesma equipe por toda a vida. Não é bem assim", disse.
Sobre a Copa do Mundo de 2014, o lateral, que esteve presente na África do Sul durante o último Mundial, afirmou que seria um "sonho" ser campeão em casa: "Se os que não são brasileiros já têm o desejo, imagina o que seria para nós conquistar uma Copa do Mundo em casa, depois do que aconteceu em 1950, no Maracanã", afirmou, relembrando a "fatídica" derrota por 2 a 1 para o Uruguai na final do único Mundial disputado no País até aqui.
Perguntado sobre uma remota possibilidade de Pep Guardiola assumir o comando da Seleção Brasileira, Daniel desconversou e disse que "ele pode treinar qualquer equipe ou seleção do mundo".
Para finalizar a entrevista, o lateral direito revelado pelo Bahia afirmou que pretende encerrar a carreira no Brasil: "seria lindo encerrar a carreira onde comecei. Um agradecimento às pessoas que me deram a primeira oportunidade", concluiu o brasileiro, que se transferiu do futebol baiano para o Sevilla no início de 2003.
Terra

terça-feira, 25 de setembro de 2012


Apesar de má fase do Palmeiras, Henrique ressalta :ninguém está aqui para brincadeira. Foto: Piervi Fonseca/AGIF/Gazeta Press
Apesar de má fase do Palmeiras, Henrique ressalta :"ninguém está aqui para brincadeira"














O Palmeiras venceu o Figueirense no final de semana e deu indícios de que melhorou após a demissão de Luiz Felipe Scolari, mas o perigo de rebaixamento segue altíssimo, os jogadores continuam pressionados e a situação, segundo o zagueiro Henrique, ainda é vergonhosa. Para acabar de vez com os problemas, incluindo ameaças a jogadores, o defensor pede postura de homem daqueles que assumem a responsabilidade e têm seriedade.
"Todo mundo aqui é o homem. Tratando-se da torcida, a gente tem que ter conversa, eles têm que saber que ninguém está aqui para brincadeira ou para tirar sarro. Estamos em uma situação difícil, em que a gente tem vergonha de fazer alguma coisa ou outra", afirmou Henrique, que na manhã desta terça-feira fez trabalho físico ao lado do restante dos jogadores na Academia de Futebol.
Titular absoluto do Palmeiras, Henrique se referiu à situação de um dos jogadores mais contestados do elenco: o volante João Vítor. O jogador, que já foi agredido por torcedores e em agosto admitiu ter chegado para trabalhar com hálito de cachaça, está sendo novamente ameaçado e pode acertar sua saída do Palmeiras ainda nesta terça-feira, em reunião com o gerente de futebol, Cesar Sampaio.
"O João Vítor ajudou bastante na Copa do Brasil e no Brasileiro, e vinha jogando machucado, com o dedo quebrado. Vinha se esforçando, mas às vezes a pressão cai para cima de uma pessoa, quando o elenco inteiro tem culpa da situação", lamentou Henrique. "A torcida tem todo o direito de cobrar, mas tem que resolver o problema como homem. Tem que ser como gente civilizada para resolver tudo com clareza. Não adianta vir com ignorância", afirmou.
O zagueiro, que vem atuando como volante, disse que a crise do Palmeiras deixa os jogadores e seus familiares intranquilos. "É uma situação complicada, até mesmo vergonhosa", admitiu. O primeiro passo para reação foi dado: a vitória na estreia do técnico Gilson Kleina, contra o Figueirense. Mesmo assim, ainda é 18º colocado, com 23 pontos, cinco atrás do Coritiba, primeiro fora da zona de rebaixamento. "Se cada um der um pouco a mais, a gente sai dessa situação para dar mais tranquilidade a nossa família", disse.
Terra

Nadal confirma injeções para pegar Bellucci e trabalha por Rio 2016


Nadal disse ter sido muito duro cair na segunda rodada de Wimbledon e ter ficado de fora de Londres. Foto: Reuters
Nadal disse ter sido muito "duro" cair na segunda rodada de Wimbledon e ter ficado de fora de Londres
Abalado psicologicamente pela parada forçada por conta de uma lesão no joelho que já perdura três meses, o tenista Rafael Nadal, em entrevista ao jornal Daily Mail, fez questão de citar que teve de aplicar injeções de anti-inflamatórios para conseguir pegar o brasileiro Thomaz Bellucci, em Wimbledon. O espanhol também falou da dificuldade de ficar fora dos Jogos de Londres e projetou uma volta por cima na Olimpíada de 2016, que será disputada no Brasil.
Durante entrevista, Nadal também afirmou que só retornará ao circuito quando estiver 100% recuperado. Para o espanhol, a situação está muito clara: primeiro ele quer estar curado, perfeitamente restabelecido, antes de decidir onde e quando voltará a jogar. Contudo, o tenista afirma que espera poder voltar em janeiro de 2013 para a Aberto da Austrália.
Nadal, ex-líder do ranking mundial, está afastado das quadras desde 28 de junho, quando foi derrotado de maneira surpreendente na segunda rodada de Wimbledon pelo checo Lukas Rosol, número 100 do mundo, por 3 sets a 2, com parciais 6/7 (7-9), 6/4, 6/4, 2/6 e 6/4.
Com um histórico de lesões na carreira, o espanhol, 26 anos, sofre há alguns meses a síndrome de Hoffa, um problema no joelho que consiste em uma inflamação crônica. Agora, o dono de 11 títulos de Grand Slam tem uma rotina regrada para se reabilitar, nadando de manhã e realizando atividades para fortalecimento muscular. E Nadal admite que pode ter sido uma decisão ruim ter participado do torneio no All England Club.
Depois de perder os Jogos Olímpicos e o US Open, Nadal caiu para o quarto lugar no ranking da ATP, atrás de Roger Federer, Novak Djokovic e Andy Murray.
Terra

Vice nega pré-acordo de Neymar com o Barça: "não fizemos nada"


Vice nega acerto de Neymar com Barcelona para a próxima temporada. Foto: Getty Images





















Vice nega acerto de Neymar com Barcelona para a próxima temporada

O vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, negou nesta terça-feira a existência de um possível pré-acordo de Neymar para jogar no Barcelona após julho de 2014, data do fim de seu contrato com o clube alvinegro, informada pelo diário catalão Sport. O dirigente diz não ter conhecimento de que o jogador tenha feito algum "relacionamento futuro" com os catalães e nega participação santista.
A publicação estampa que o Paris Saint-Germain procurou o clube alvinegro em agosto e recebeu a resposta de que "ele irá para o Barcelona assim que finalizar a etapa no Brasil".
"Não temos nenhum conhecimento de sondagem do PSG e de algum relacionamento futuro feito entre o Neymar e o Barcelona", afirmou. "O Luis Álvaro (Ribeiro, presidente do Santos) está na Europa, conversamos todos os dias, se tivesse havido alguma consulta ele me passaria. Não fizemos nada", completou.
Luis Álvaro foi a Zurique, na Suíça, para evento da Fifa na última terça-feira, segundo informações da assessoria do clube. O Santos ainda alega não ter recebido propostas ou sondagens pelo seu camisa 11 até o fechamento da última janela de transferências internacionais.
"Nenhum clube acenou com nada, não recebemos propostas ou sondagens. Não é novidade, o Neymar já foi vendido várias vezes e mesmo assim segue no Santos. É algo recorrente", disse Odílio.
Desde a última reformulação contratual, Neymar teve a multa aumentada para 65 milhões de euros (cerca de R$ 170,4 milhões) e que o jogador não pode se valer de qualquer manobra para deixar o Santos sem o valor da multa paga antes do fim do vínculo.
Terra

Jornal: CBF planeja novos casamentos coletivos em arenas da Copa


Após casamento no Itaquerão, Marin planeja eventos semelhantes para outras arenas da Copa de 2014. Foto: Bruno Santos/Terra
Após casamento no Itaquerão, Marin planeja eventos semelhantes para outras arenas da Copa de 2014
O sucesso do casamento coletivo na Arena Corinthians, um dos primeiro grandes eventos ocorridos no futuro estádio do time alvinegro, realizado em junho deste ano, agradou ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin. De acordo com o jornal Folha de S. Paulodesta terça-feira, o dirigente estuda ampliar a celebração para as outras arenas que receberão jogos na Copa do Mundo de 2014.
Segundo a publicação, Marin gostou da celebração coletiva de 62 casais em São Paulo, e estuda implementar ações semelhantes em diversos estádios que estão em obra para 2014. Na opinião do mandatário, eventos como este aproximam a população do Mundial, criando um vínculo positivo com o evento.

Contusão do meia Ganso é 'incurável', diz presidente do Santos


A contusão do meia Paulo Henrique Ganso é “incurável”. Quem afirma é o presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que ontem fez questão de deixar claro que o ex-jogador do Santos vai receber menos no São Paulo em relação à proposta que lhe foi feita pela direção do clube para que ele continuasse na Vila Belmiro.
Ganso ainda não tem data para a estreia no São Paulo - José Patrício/AE - 23/9/2012
Ganso ainda não tem data para a estreia no São Paulo


Em Zurique, Suíça, onde participava de reuniões na Fifa, o dirigente do Santos falou com o Estado sobre a situação física do jogador e apontou que “o problema é sério”. “Vão ter de acompanhar com muito cuidado o jogador. Na minha opinião, o que ele tem é incurável”, disse, sem dar maiores detalhes sobre os problemas do atleta.
Nos últimos meses, Ganso tem sofrido por sua situação física e, mesmo durante a transferência, voltou a sentir dores. O cartola insistiu que estava “aliviado” com o final da novela. “Não aguentava mais. Sua saída foi a melhor solução”, disse. Luis Alvaro esteve na Europa no momento crítico das negociações sobre o futuro do jogador. Mas garantiu que acompanhou tudo “online”.
Propostas. Mais tarde, em conversa com jornalistas brasileiros, o cartola revelou que Ganso recebeu quatro propostas diferentes para ficar no Santos e que, na última, ele ganharia R$ 420 mil, contra os R$ 350 mil mensais que vai receber em novo contrato, com o São Paulo. “Ele ganharia mais no Santos. Mas a verdade é que ele não queria mais jogar no nosso clube”, disse.
O dirigente ainda confirmou que a venda de Ganso terminava com a parceria entre o time e a empresa DIS, do Grupo Sonda. A companhia tem 55% dos direitos de Ganso. “É um final de casamento”, admitiu Ribeiro. Além de Ganso, a DIS ainda é dona de 40% do passe de Neymar.
Desconhecimento. As declarações de Luis Alvaro causaram estranheza entre os próprios médicos do clube, que negaram uma lesão incurável. “Não é do meu conhecimento que o atleta tenha um problema físico irreversível. As lesões que o Ganso sofreu são comuns em jogadores, tanto do Santos como de outros clubes. São problemas de ligamentos, musculares e de traumas. Se existe algo além disso não é do meu conhecimento, afirmou Rodrigo Zogaib, que acompanhava de perto a rotina do atleta.
Dor de cotovelo. O Estado tentou contato com o médico Renê Abdalla, que avaliou o joelho do jogador, mas não obteve resposta. Em conversas informais com diretores logo após o desfecho da negociação já havia a expectativa de que o Santos faria o possível para diminuir o impacto da perda. Um diretor chegou a falar em “dor de cotovelo” pelo meia ter preferido o Morumbi à Vila.
Estadão.com