domingo, 31 de março de 2013

O Inacreditável Mundo do Esporte – Episódio 1

Terry escorregadio

Não bastasse o Chelsea se desencontrar em campo e perder para o Southampton, o zagueiro John Terry protagonizou uma cena digna de desequilíbrio: para tentar tirar a bola do adversário, Terry escorregou no gramado, e por incrível que pareça, conseguiu a dividida, mas logo em seguida escorregou de novo, perdendo a bola. Acho que passaram óleo na chuteira ou ele realmente não devia ter entrado em campo.

A reza de Ceni

Realmente o ano para Rogério Ceni está sendo inesquecível: tomou vários frangos, está em uma forma física ruim e alcança sérios riscos de aposentadoria. No clássico contra o Corinthians no Morumbi não foi diferente: para evitar que Pato alcançasse a bola, o goleiro simplesmente chutou o pé do adversário – podemos dizer que sem querer – e fez pênalti. O jogo acabou 2 a 1 para o time do Parque São Jorge. Antes da cobrança da penalidade, Rogério tentou implorar para o árbitro desconsiderar a falta, que não foi atendido.

Flamengo na berlinda

O Flamengo passa por reformulação no elenco e pelo jeito ainda vai mal das pernas. O time perdeu para o Audax nesse domingo por 2 a 1 e amarga a pior campanha no campeonato. O time segue fora da zona de classificação e pode acabar o estadual mais cedo. Ta difícil mengão!

Lesão grave no Alemão

O volante Marcel Schmelzer teve que sair mais cedo do jogo entre Borrusia Dortmund e Sttutgart, pelo Campeonato Alemão. O jogador levou um chute acidental no rosto quando dividia uma bola na defesa com o jogador Martin Harnik, e teve o nariz quebrado.

 

Barueri vence e evita queda; Comercial faz 7 no Juventus e se classifica

Com vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio Osasco dentro de casa na manhã deste domingo, o Grêmio Barueri evitou o rebaixamento na última rodada da Série A2 do Campeonato Paulista. A equipe contou com combinação de resultados para se safar enquanto eram definidos os oito classificados que disputarão quatro vagas para a elite estadual em 2014 - entre eles está o Comercial, que fez o placar mais elástico da rodada: 7 a 0 no Juventus.

O Grêmio Barueri chegou à última rodada ocupando a zona de rebaixamento da Série A2, mas em casa fez 1 a 0 no Osasco, clube que lutava para se classificar. Adriano, aos 14min do primeiro tempo, fez o gol que garantiu a vitória. Com o resultado, o time chegou aos 20 pontos para terminar a primeira fase a salvo, na 15ª colocação.

Outro time a se safar foi a Ferroviária, que venceu o Santo André por 1 a 0 e chegou aos 19 pontos, no 16° lugar. Pior para São  Carlos, que caiu após derrota por 1 a 0 para a Portuguesa, e para o Noroeste, que levou 2 a 0 do Capivariano em casa e vai jogar a Série A3 em 2014. Além deles, já chegaram à última rodada da competição rebaixados Santacruzense e Juventus. O time da Mooca se despediu com vexame.

Em Ribeirão Preto, o Juventus levou 7 a 0 do Comercial, time que confirmou a classificação com o elástico resultado - a equipe precisava apenas de um empate para ficar com a vaga. A goleada deu ao time o terceiro lugar, abaixo de Portuguesa e Audax, times previamente confirmados na segunda fase. Abaixo aparece o Guaratinguetá, que empatou por 0 a 0 com o Rio Claro.

Completam a lista de classificados o próprio Rio Claro, além de Capivariano, Catanduvense e Red Bull. A última rodada foi de frustração para São José, Monte Azul e Grêmio Osasco, que tinham chances de avançar na briga pelo acesso, mas só poderão tentar novamente na próxima temporada.

Veja os resultados da última rodada da Série A2

Velo Clube 1 x 1 Rio Branco
Audax 5 x 0 São José
Comercial 7 x 0 Juventus
Portuguesa 1 x 0 São Carlos
Guaratinguetá 0 x 0 Rio Claro
Grêmio Barueri 1 x 0 Grêmio Osasco
Red Bull 2 x 2 Monte Azul
Noroeste 0 x 2 Capivariano
Ferroviária 1 x 0 Santo André
Catanduvense 1 x 0 Santacruzense

Terra

Chelsea tropeça, Tottenham vira 3º e Arsenal encosta

Southampton, de Maya Yoshida, derrotou o Chelsea, de Fernando Torres (AP Photo/Sang Tan)

Southampton, de Maya Yoshida, derrotou o Chelsea, de Fernando Torres

Se há uma disputa aberta na Premier League, é aquela por vagas na Liga dos Campeões. Com Manchester United isolado na liderança e o Manchester City consolidado na segunda posição, o que pode ser constatado com uma goleada impiedosa por 4 a 0 contra o Newcastle em casa neste sábado, o terceiro e quarto colocado seguem indefinidos. O Chelsea perdeu fora de casa para o Southampton por 2 a 1 e perdeu também o terceiro lugar para o Tottenham, que bateu o Swansea por 2 a 1 jogando em Gales. E o Arsenal, que está na disputa, foi outro a vencer e deixar a briga ainda mais quente.

Em Southampton, Jay Rodríguez colocou o time da casa em vantagem aos 23 minutos do primeiro tempo. O primeiro tempo do Chelsea era péssimo, mas mesmo assim arrancou um empate com o zagueiro John Terry, capitão do time. Antes do fim do primeiro tempo, Rickie Lambert fez 2 a 1, aos 35 minutos. Foi o placar do primeiro tempo.

No segundo, o Chelsea até melhorou, também porque o Southampton deu mais espaços ao recuar o time. O desempenho dos Blues, porém, continuava sendo fraco. O time fazia pouco para conseguir o empate e o que se via era o time da casa com espaços para contra-ataques, mas sem eficiência para aproveitá-los.

Uma derrota trágica em termos de classificação, já que os Blues caem para o quarto lugar. É bom lembrar que o time ficou em quinto na temporada passada e só foi à Liga dos Campeões porque foi campeão. Sem esse trunfo dessa vez, o Chelsea está seriamente ameaçado de não jogar a principal competição da Europa na temporada que vem.

Tottenham define vitória com rapidez em Swansea

Jogando na casa do adversário, o Tottenham conseguiu dois gols no primeiro tempo que facilitaram a vida e definiram a vitória por 2 a 0 sobre os galeses do Swansea. Primeiro, aos sete minutos, Jan Vertonghen abriu o placar. O zagueiro belga tem mostrado uma grande capacidade como atacante. Foi o quinto gol do jogador na temporada, o quarto na Premier League – ele fez um na Liga Europa.

Depois, aos 21 minutos, foi a vez de Gareth Bale marcar o segundo gol da partida, o seu 24º na temporada, contando clube e seleção. Só na Premier League, foi o seu 17º gol, principal artilheiro do time na liga. A vitória dá ao Tottenham o terceiro lugar na Premier League com 57 pontos, contra 55 do Chelsea.

Com Gervinho inspirado, Arsenal goleia Reading

O Arsenal conseguiu uma vitória importante na disputa por esse quarto lugar na Premier League. Contra o Reading, jogando em casa, os Gunners tinham a obrigação de vencer. E fizeram isso com autoridade: 4 a 1, com direito a uma boa atuação de Gervinho.

Aos 11 minutos, o marfinense abriu o placar para os Gunners. Logo no início do segundo tempo, Santiago Cazorla ampliou o placar para 2 a 0, o que tranquilizou a torcida do time da casa. Aos 22 minutos, o centroavante Olivier Giroud marcou 3 a 0, um minuto antes de Hal Robson-Kanu diminuir para 3 a 1.

Arsène Wenger então fez alterações no time (três, todas depois dos 25 minutos, como já é tradicional) e viu o time matar o jogo aos 32 minutos. Mikel Arteta cobrou pênalti, colocou a bola no fundo das redes e as enterrou as esperanças de uma reação do Reading. Sim, porque o Reading é aquele time que, no início da temporada, causou um alvoroço na Copa da Liga ao se recuperar de uma derrota que parecia que seria por goleada e quase eliminar os Gunners.

Com a vitória, o Arsenal chega a 53 pontos, a dois do Chelsea, quarto colocado e último classificado à Liga dos Campeões – os quatro primeiros da Premier League disputam o torneio na temporada seguinte.

Manchester City goleia e mantém um fio de esperança

Vencer era o mínimo que o Manchester City poderia fazer contra o Newcastle. Depois de ver o rival United bater o Sunderland, só uma vitória manteria a disputa com alguma esperança, mesmo pequena, de ainda reverter a situação. Mais do que isso, manter a segunda posição. E o time de Roberto Mancini fez isso com a força que tem em seu elenco. Passou como um trator pelo Newcastle, 4 a 0, e não deixou dúvidas que será o segundo colocado na Premier League. O título, até os próprios jogadores devem saber, é uma missão praticamente impossível a essa altura.

Os gols começaram a sair no final do primeiro tempo. Carlos Tevez, aos 41 minutos do primeiro tempo, abriu a contagem. Aos 46, David Silva ampliou para 2 a 0. Já na segunda etapa, o zagueiro Vincent Kompany fez 3 a 0 e, àquela altura, já definia o jogo. O estádio Etihad pode comemorar ainda mais um gol, com James Perch marcando contra e fechando o placar em 4 a 0.

O Manchester City chega a 62 pontos contra 77 do United, com oito jogos restando – o que significa 24 pontos em disputa. A diferença de 15 pontos é possível de ser tirada, mas será preciso que o Manchester United pare de somar pontos.

Confira os jogos da 30º rodada da Premier League:

Sábado, 30/mar

Sunderland 0×1 Manchester United
Arsenal 4×1 Reading
Manchester City 4×0 Newcastle
Southampton 2×1 Chelsea
Swansea 0×2 Tottenham
West Ham 3×0 West Bromwich
Wigan 1×0 Norwich
Everton x Stoke

Domingo, 31/mar

Aston Villa x Liverpool

Segunda, 1º/abr

Fulham x Queens Park Rangers

UOL Esporte

Com atuação abaixo do esperado, Franca vence Mogi e continua mirando G4 do NBB

Para a torcida do Franca Basquete, aparentemente houve diferença em ter um jogo no tradicional Pedrocão ou em ginásio de cidade vizinha. A partida de ontem contra Mogi das Cruzes – que marcou o reencontro de Bábby com a torcida francana – comprovou isto. Por conta de um evento religioso no ginásio local, ficou decidido que o time de Lula Ferreira jogaria na Arena Olímpica de São Sebastião do Paraíso (MG). Mas o que realmente importa nisso tudo é que o time francano conseguiu uma vitória relevante em cima do Mogi por 79-71.

Lula e companhia ocupam a sexta posição da tabela com 21-10 e sua próxima partida será em casa, na próxima quinta-feira, contra o Uberlândia, equipe de Hélio Rubens e Helinho (eles estão na terceira posição com 22-9). Este confronto é fundamental para que o time alcance o G-4 e se descole do Pinheiros (21-10), que faz uma campanha semelhante à do time da capital do basquete.

No começo do duelo, o time da “casa” conseguiu abrir nove pontos de diferença e fechou o primeiro quarto vencendo com 19-11.  O segundo quarto foi marcado pelo tédio, pois, aos poucos, os times diminuíram o ritmo de jogo e o Franca Basquete passou a errar seus ataques, mas não o suficiente para fechar o período perdendo (encerrou 37-29), já que sua defesa permaneceu bem postada e dificultava a chegada do oponente.

O terceiro quarto teve início e nos trouxe a ilusão de que o Vivo/Franca passaria com tranquilidade pelo adversário, já que a vantagem permanecia na casa dos dez pontos e o time continuava atacando (ainda que sem êxito), até que o pivô Bábby resolveu jogar de verdade (terminou com duplo-duplo, marcando 14 pontos e 11 rebotes) e ajudou a reduzir a diferença para nove pontos (60 a 51) no final do período. Já no último quarto o Mogi esboçou uma reação baseada nos erros de Franca, mas não conseguiu diminuir a diferença.  O embate terminou com vitória francana por 79 a 71.

Ficou exposto que, nos dois últimos jogos fora de casa, o Franca Basquete teve um maior controle emocional e técnico e também maior concentração do que teve contra o Mogi das Cruzes. Não por falta de qualidade, mas por dispersão de quase todos os jogadores em quadra. Parece que, quando o adversário é menos perigoso, a equipe relaxa e deixa com que os jogadores ataquem e apareçam mais em cima da defesa francana.

O destaque francano foi o armador Figueroa (foto à direita), com 14 pontos, quatro rebotes e seis assistências. Do lado oposto, o ala Caio Ranches se sobressaiu ao marcar 22 pontos.

UOL Esporte

Kobe Bryant se torna o 4º maior pontuador da NBA e ajuda Lakers a vencer

Kobe Bryant se tornou o 4° maior pontuador da história da NBA na partida entre Lakers e Kings

Kobe Bryant se tornou o 4° maior pontuador da história da NBA na partida entre Lakers e Kings

Kobe Bryant segue fazendo história na NBA. Na madrugada deste domingo o astro do Los Angeles Lakers conferiu 19 pontos na vitória de sua equipe sobre Sacramento Kings por 103 a 98 e se tornou o quarto maior pontuador da Liga, ultrapassando ninguém menos do que Wilt Chamberlain.

Além disso, Kobe ainda distribuiu 14 assistências e agarrou nove rebotes. Dwight Howard também teve grande atuação e terminou como cestinha do jogo. O pivô marcou 24 pontos, pegou 15 rebotes e deu cinco tocos.

Mesmo com a importante vitória fora de casa, os Lakers seguem fora da zona dos playoffs do Oeste, apenas pelos critérios de desempate, já que tem a mesma campanha do 8º colocado Utah Jazz, 38 triunfos e 36 derrotas.

Os Lakers não tiveram vida fácil para vencer os rivais de Sacramento, que abriram logo 12 pontos de vantagem no primeiro quarto. A reação começou no segundo período, quando a diferença caiu para quatro.

O Los Angeles enfim virou o placar no terceiro quarto, e soube administrar bem a vitória longe de casa. Enquanto os Lakers brigam a cada jogo pela vaga nos playoffs, o Sacramento Kings já não tem mais chances de alcançar a pós-temporada.

UOL Esporte

John Terry protagoniza lance bizarro e cai com o rosto no chão

Terry não sabia onde enfiar a cara

Com muita raça, mas nem tanta técnica, o zagueiro John Terry foi vítima de um lance bisonho durante a derrota do Chelsea para o Southhampton por 2 a 1, no último sábado, pelo Campeonato Inglês

Primeiro ele escorregou, mas conseguiu tirar a bola do adversário de uma maneira bem estranha, dando quase um carrinho de cabela. Tirou a bola sem querer mesmo. Mas sem seguida, quando foi sair jogando, levou outro escorregão, ainda maior, e caiu com o rosto no chão. Ele não sabia ou pôr a cara. Sem ser no chão, claro.

UOL Esporte

William faz dois, mas Ponte apenas empata com o XV e não dorme líder

A Ponte Preta esteve bem próxima de dormir líder do Paulista. Após sair atrás com um gol contra, o time campineiro virou diante do XV de Piracicaba, com dois gols do artilheiro William. No entanto, cedeu o empate por 2 a 2, fora de casa, e se mantém na segunda colocação.

Única invicta da competição, a Ponte Preta contabiliza 34 pontos, um atrás do São Paulo, que fará o clássico contra o Corinthians, no domingo. “Não ganhamos, mas fizemos uma boa partida. Nosso time vive um bom momento”, declarou o atacante William, que já fez 11 gols no estadual. Já o XV tem 16 pontos.

Apesar da invencibilidade, a segunda colocada Ponte Preta tinha uma rival complicado pela frente. O XV estava motivado. Não perdia havia três jogos. No último, buscou um heroico empate diante do São Caetano por 2 a 2 --chegou estar perdendo por 2 a 0. E jogava em casa.

Diante disso, ‘ignorou’ a excelente campanha da Ponte e começou melhor. Marcava as principais pelas do time campineiro e levava perigo. A postura deu certo. Aos 26min, o lateral direito Artur tenta cortar cruzamento e acabou anotando contra. 1 a 0.

Mas a Ponte Preta não se incomodou. Apenas cinco minutos mais tarde, o atacante Wiiliam recebeu um belo passe do peruano Ramirez e tocou na saída de Thiago Passos para deixar tudo igual. Foi seu 10º gol no Campeonato Paulista. E o time campineiro voltou melhor.

E o inspirado William marcou outra vez. Logo aos 4min, William aproveitou vacilo da zaga rival e tocou entre as pernas do goleiro do XV para virar o marcador. O time de Piracicaba não se desesperou. E, aos 24min, Marcelo Soares, que, pouco tempo antes havia desperdiçado uma incrível chance, marcou de peixinho. 2 a 2.

Bragantino vence, mas segue fora do G-8

O Bragantino não conseguiu entrar no G-8 do Campeonato Paulista. Em casa, derrotou o Paulista por 2 a 1 e chegou aos 24 pontos, mesma pontuação da Penapolense, que bateu o Mirassol por 1 a 0 e figura na oitava colocação por ter uma vitória a mais que o rival de Bragança Paulista.

UOL Esporte

sábado, 30 de março de 2013

Eficiente, Botafogo vence Ituano e fica perto da 2ª fase

Dimba saiu do banco para marcar o gol da vitória do Botafogo

Dimba saiu do banco para marcar o gol da vitória do Botafogo

Ao melhor estilo Marcelo Veiga, o Botafogo jogou fechado, sem se expor e conseguiu uma importante vitória por 2 a 1 contra o Ituano neste sábado (30), no estádio Dr. Novelli Júnior, em Itu. O time esteve longe de apresentar um futebol bonito, mas foi eficiente em aproveitar as poucas chances que teve e construiu o placar com os primeiros gols de Giovanni e Dimba com a camisa do clube.

Com o resultado, o Tricolor irá dormir na quarta colocação do Paulistão com 28 pontos. Restando três rodadas para o final da primeira fase o Pantera está virtualmente classificado à segunda fase e abriu 7 pontos do Linense, terceiro time na briga pela vaga na Série D. Os dois melhores times “sem calendário” serão qualificados para o torneio.

O Botafogo terá agora uma semana para se preparar para o duelo contra o São Paulo no próximo domingo (7), às 18h30, no estádio Santa Cruz. Veiga não poderá contar com o meia Fábio Gama, que recebeu o terceiro cartão amarelo, porém o zagueiro Cris e o volante Zé Antônio voltarão ao time, pois cumpriram suspensão.

O jogo
Mesmo com a penas um atacante de ofício, os donos da casa pressionaram o Botafogo no campo de defesa. O zagueiro Preto Costa cochilou e Fernando Gabriel perdeu grande chance de marcar na cara do goleiro Rafael. O Tricolor encontrou dificuldades para trocar passes no campo ofensivo e foi chegar pela primeira vez com chute da entrada da área dado por Giovanni.

Fernando Gabriel teve nova oportunidade para abrir o placar. Em cobrança de falta da intermediária, o meia mandou uma bomba de perna esquerda e a bola passou perto do gol. O Botafogo sofreu com a falta de inspiração do armador Danilo Bueno e dos alas e poucas jogadas foram criadas. Aos trancos e barrancos a bola foi alçada na área, Nunes e Igor tentaram o arremate e Anderson salvou com defesa à queima roupa.

Jogador mais lúcido em campo, Fernando Gabriel cobrou falta frontal no canto esquerdo e Rafael se esticou todo para espalmar a bola para escanteio.

Os times voltaram com a mesma formação para o segundo tempo e o jogo truncado também se manteve. Coube ao lateral Giovanni quebrar a monotonia do duelo. Em jogada ensaiada na cobrança de falta, o camisa 6 encheu o pé e estufou a rede adversária.

Mas a festa botafoguense durou apenas dois minutos. Preto Costa bobeou e Tiago Bezerra subiu mais alto para cabecear no canto e deixar tudo igual. Bezerra quase marcou o segundo na sequência. O autor do gol do Galo girou em cima da marcação, bateu cruzado e a bola acertou a trave.

O gol não abateu o Botafogo que conseguiu melhorar no duelo. A válvula de escape do time foi Francis, que quase marcou em chute forte da entrada da área que Anderson teve dificuldade para defender. Nos minutos finais, Nunes acreditou até o fim da jogada e deu assistência para Dimba, que entrou na segunda etapa. O atacante bateu na saída de Anderson e marcou o gol da vitória botafoguense.

Gazeta de Ribeirão

Bayern de Munique faz 9 a 2 no Hamburgo, mas vitória do Borussia impede título antecipado

cats

A vitória por 9 a 2 sobre o Hamburgo poderia ter concretizado a conquista do título alemão para o Bayern de Munique. Poderia, mas não foi. Isso porque o Borussia Dortmund venceu o Stuttgart horas antes e impediu a possibilidade do Bayern abrir 22 pontos de diferença. Ainda há 21 pontos a serem disputados no Campeonato Alemão. Com as vitórias do vice e do líder, a diferença na tabela de classificação segue em 20 pontos.

Os números e a goleada deste sábado deixam claro que a confirmação do título é só uma questão de tempo. O placar dilatado contra o Hamburgo reflete o domínio do Bayern na atual temporada alemã. O clube de Munique tem 92% de aproveitamento no principal torneio do país, com apenas uma derrota em 27 jogos.

ogando em casa contra o Hamburgo, o líder e iminente campeão não teve a menor dificuldade para vencer o rival. Aos 32 minutos de jogo, o time já vencia por 4 a 0. Antes do final do primeiro tempo, Pizzaro, que totalizou quatro gols na partida, marcou mais um.

Após o intervalo, o “chocolate” seguiu. Pizarro fez mais um, aos 8 minutos do segundo tempo. O peruano fez o gol mais bonito dos 11 marcados na partida, quando após receber a bola de um cruzamento pela esquerda, tocou de letra para o gol.

Bruma  e descontaram para o Hamburgo no segundo tempo. Mas Robben, Pizzaro, outra vez, e Ribéry ampliaram ainda mais o placar.

"A equipe entrou em campo de forma fulminante. Tínhamos um objetivo que era conseguir um gol logo e assim ter mais tranquilidade para o resto da partida. Só que os gols acabaram saindo e o time foi aproveitando as oportunidades. Eu acho que nunca participei de uma partida assim, com um resultado tão elástico para a minha equipe”, afirmou o brasileiro Dante, do Bayern.

Se não tinha mais chance de confirmar a conquista do título neste sábado, a torcida vibrava com a possibilidade do Bayern chegar ao décimo gol. No final, a marca não foi alcançada, o que é claro não diminui a festa. O clube bávaro poderá confirmar o título no próximo sábado, dia 6 de abril, contra o Eintracht Frankfurt. Antes, na quarta-feira, enfrenta a Juventus, no jogo de ida pela semifinal da Liga dos Campeões.      

UOL Esporte

Brasileiro marca três e Benfica passeia contra Rio Ave

Brasileiro Lima (centro), comemora gol contra Rio Ave (AP Photo/Francisco Seco)

Brasileiro Lima (centro), comemora gol contra Rio Ave

Neste sábado, Benfica e Porto entraram em campo e, no saldo final do dia, os Encarnados mantiveram os quatro pontos de distância que já os separavam dos Dragões. Os alvirrubros venceram o Rio Ave por sonoros 6 a 1, enquanto os portistas visitaram Coimbra e aplicaram 3 a 0 na Acadêmica.

Jogando em casa, o Benfica já fazia 3 a 0 no Rio Ave antes do fim do primeiro tempo. O paraguaio Lorenzo Melgarejo foi o autor do primeiro gol, aos 10 minutos, enquanto Nemanja Matic marcou o segundo, cinco minutos depois. Faltando três minutos para o fim do primeiro tempo, o brasileiro Lima ampliou.

Logo na volta para o segundo tempo, Lima marcou mais um e, um minuto depois, viu o egípcio Ahmed Hassan fazer o gol de honra dos visitantes. Aos 30 minutos, o brasileiro fez barba, cabelo e bigode, deixando seu terceiro no jogo. Enzo Pérez deu números finais ao jogo, próximo do seu final.

Mais cedo, o Porto fez a sua parte. A equipe treinada por Vitor Pereira teve um pouco mais de trabalho, mas também abriu o placar cedo, com o francês Eliaquim Mangala, aos 15 minutos. O segundo gol da vitória por 3 a 0 só foi aparecer na segunda etapa, com o brasileiro Danilo, que fez aos 6 da etapa complementar. Faltando dois minutos para o fim do jogo, André Castro deu números finais à partida.

Com os resultados, o Benfica chegou aos 64 pontos, seguido pelo Porto, que tem 60. O 3º colocado é o Paços Ferreira, com 45 pontos e o Braga, 4º, ainda pode assumir a posição do Paços caso vença o Sporting amanhã.

Confira os jogos da 24ª rodada da Liga Sagres:

Sexta, 29/mar
Paços Ferreira 3×2 Gil Vicente

Sábado, 30/mar
Beira Mar 0×1 Olhanense
Moreirense 1×1 Estoril
Vitória de Setúbal 2×4 Marítimo
Acadêmica 0×3 Porto
Benfica 6×1 Rio Ave

Domingo, 31/mar
Nacional x Vitória de Guimarães
Braga x Sporting

UOL Esporte

Marcelo Oliveira garante vitória do Palmeiras no fim e dá sobrevida a Kleina

Gilson Kleina teve seis desfalques, poupou outros seis jogadores, e tentou modificar o esquema no Palmeiras para recuperar um pouco do prestígio perdido com os 6 a 2 do Mirassol. E a sobrevida no cargo foi conseguida com uma vitória do time na base da raça. Marcelo Oliveira foi o responsável pelo gol aos 46 minutos do segundo tempo que garantiu o triunfo de 2 a 1 sobre o Linense na noite deste sábado, no Pacaembu, pela 16ª rodada do Campeonato Paulista.

Leandro marcou o do Palmeiras aos 11 minutos do segundo tempo, e Gilsinho empatou para o Linense pouco depois. O duelo foi dominado pelo alviverde, mas a quantidade de erros de finalização impediram uma vitória tranquila. O gol de Marcelo Oliveira também serve para aliviar a pressão no time antes do duelo crucial contra o Tigre, pela Libertadores, terça-feira, no Pacaembu.

Na próxima rodada, o Palmeiras encara a vice-líder Ponte Preta, no Moises Lucarelli, em Campinas, domingo (dia 7 de abril). Já o Linense joga sábado, em casa, contra o Oeste.

Horas antes do jogo, Kleina recebeu a notícia de uma nova baixa no time. Fernando Prass foi vetado por se queixar de dores musculares e se juntou ao grupo dos desfalques formado por Henrique, Leandro Amaro, Valdivia, Maikon Leite e Kleber Pinheiro. O técnico ainda decidiu poupar Juninho, Maurício Oliveira, Weldinho, Charles, Márcio Araújo e Wesley para o duelo contra o Tigre.

Com muitos problemas, o técnico optou por uma nova formação tática. O time atuou com Wendel improvisado na lateral direita e Ayrton jogando aberto à frente com a incumbência da armação. Assim, o Palmeiras teve atuação razoável.

Ayrton arriscou chute de fora da área, foi responsável por todas as cobranças de bola parada, e ainda criou a melhor chance do Palmeiras na etapa ao colocar Leandro na cara do gol – o atacante chutou a bola na trave esquerda de Leandro Santos. Mesmo assim, foi o sacrificado de Gilson Kleina no intervalo.

O Palmeiras ainda teve outra chance desperdiçada de maneira incrível por Marcelo Oliveira. O lateral recebeu passe de Wendell na área, mas se enrolou na hora da finalização na pequena área e chutou para fora.

UOL Esporte

Serena mantém tabu de 9 anos, derrota Sharapova e conquista torneio de Miami

Serena Williams levanta o troféu do torneio de Miami, conquistado após derrotar Maria Sharapova por 2 a 1

Serena Williams levanta o troféu do torneio de Miami, conquistado após derrotar Maria Sharapova por 2 a 1

A freguesia está mantida: Serena Williams manteve o tabu que já dura nove anos, derrotou a rival Maria Sharapova de virada e conquistou o torneio de Miami. Neste sábado, a americana sofreu para conseguir encaixar seu jogo contra a russa, mas conseguiu a virada e venceu por 2 sets a 1, parciais de 6-4, 4-6 e 6-0.

Serena não perde para Sharapova desde a final do torneio de Los Angeles de 2004, quando foi derrotada por 2 sets a 1. Desde então, antes da decisão deste sábado foram 10 jogos, com 10 triunfos da americana. Em 2013, já haviam se enfrentado na semifinal do WTA de Doha, no Qatar, com vitória por 2 a 0 de Serena.

No período, já contando o triunfo deste sábado, foram 25 sets disputados entre ambas, com 22 vitórias de Serena.

Além de manter o tabu, ela impediu que Sharapova se igualasse a dois grandes nomes da história do tênis feminino: a alemã Steffi Graf e a belga Kim Clijsters. Elas são as únicas a conquistar os torneios de Miami e Indian Wells no mesmo ano: a belga conseguiu em 2005 e a alemã em 1994 e 1996.

No primeiro set, ambas começaram na base da pancada: saques fortes e tentativas de forçar a rival a erros. Mas Sharapova aproveitou um momento de fraqueza de Serena no quinto game, para quebrar e abrir 3 a 2. Porém, Serena quebrou logo em seguida, igualando em 3 a 3.

Mas o empate durou apenas até o oitavo game. No seguinte, Sharapova passou a dominar o jogo, aproveitou erros da rival e fechou em 6-4.

Serena pareceu não ter sentido o baque: começou o set seguinte com uma quebra e abriu 2 a 0. Sharapova acordou, ganhou os três games seguintes e, no último da sequência, conseguiu fechar sem sofrer pontos. Da mesma maneira da primeira parcial, Serena devolveu a quebra em seguida e igualou em 3 a 3.

O empate se manteve até o nono game, quando a virada começou a surgir: Sharapova tinha 40 a 0 para fechar e abrir 5 a 4. Mas bobeou, começou a cometer erros, incluindo uma dupla falta quando tinha uma vantagem para fechar, não segurou e foi quebrada. A partir daí, domínio total de Serena.

Ela fechou com uma game tranquilo o set, e partiu para a terceira e decisiva parcial com vontade de fechar rapidamente. E foi o que fez.

Mostrou porque é a número um do mundo, humilhou a russa e fechou com um pneu, placar raro em decisões: 6-0, levando a torcida da casa à loucura.

Serena conquistou, assim, seu 49° título na carreira, a maior vencedora entre todas as jogadoras do circuito atual da WTA. Foi o sexto título de Serena em Miami.

UOL Esporte

sexta-feira, 29 de março de 2013

Fechamento do Engenhão reduz legado pífio deixado pelo Pan de 2007

Deslocamento nos arcos da cobertura interditaram Engenhão por tempo indeterminado

Deslocamento nos arcos da cobertura interditaram Engenhão por tempo indeterminado

A interdição do Engenhão reduziu ainda mais o legado deixado pelos Jogos Pan-Americanos de 2007, sediados pelo Rio de Janeiro. Com problemas na sua cobertura, o estádio olímpico entrou nesta semana para a lista de espaços construídos ou reformados para o Pan e que, hoje, já não atendem mais às necessidades esportivas do Rio.

Seja por falhas na construção, como é o caso do Velódromo Municipal e do próprio Engenhão, seja por exigências da Fifa ou do COI (Comitê Olímpico Internacional), fato é que as principais estruturas do Pan-2007 ou estão subutilizados ou passarão por novas obras nos próximos anos. Tudo isso, mesmo tendo custado muito mais do que o inicialmente previsto.

UOL Esporte

Vaiado, Neymar só finaliza uma vez, aumenta jejum e é ofuscado por amigo

Neymar foi vaiado pela torcida após completar sexto jogo sem marcar um gol

Neymar foi vaiado pela torcida após completar sexto jogo sem marcar um gol

O atacante Neymar vive a pior fase de sua carreira dentro de campo. O craque santista, inclusive, foi alvo de vaias direcionadas da torcida após o empate por 2 a 2 contra o Mogi Mirim na última quinta-feira, na Vila Belmiro. O camisa 11 teve uma atuação apagada, só acertou uma finalização ao gol do adversário, completou seis jogos sem balançar as redes, e ainda viu o atacante Wagninho, ex-companheiro de Portuguesa Santista no início da carreira, “roubar a cena” no final do jogo.

Segundo estatísticas do Datafolha, além de acertar apenas uma finalização, Neymar só aplicou dois dribles na partida, e perdeu sete das 42 bolas que recebeu durante o jogo.

O mau desempenho aumentou o jejum de Neymar para seis jogos sem marcar. São quatro partidas pelo Santos (Ponte Preta, Corinthians, Guarani e Mogi Mirim) e dois pela seleção brasileira (Itália e Rússia).

A última vez que o craque santista balançou as redes aconteceu na derrota do Santos para o Paulista, de Jundiaí, por 3 a 1, no dia 10 de fevereiro, no estádio do Pacaembu. O gol, inclusive, foi marcado aos 92 minutos de jogo.

Apesar dá atuação apagada, Neymar ainda conseguiu dar a assistência para o gol de Cícero, o primeiro do jogo. No entanto, o atacante viu o atacante Wagninho, ex-companheiro de Portuguesa Santista e Gremetal no futsal no início de carreira, marcar o gol de empate do Mogi Mirim no final da partida.

Wagninho, que foi oferecido ao Santos antes de ser contratado pelo Mogi Mirim, não é titular na equipe do interior, mas já marcou cinco gols na competição. O atacante, natural de Cubatão-SP, se destacou no São Vicente, onde foi vice-artilheiro da Segundona do Paulista, com 14 gols marcados.

Enquanto Wagninho vivia seu dia de herói, Neymar teve sua saída de campo atípica. O principal jogador do Santos e do futebol brasileiro foi bastante vaiado pelo torcida do clube. Chateado com a situação, o craque santista lembrou sua trajetória no time da Vila Belmiro para responder aos críticos.

“A gente fica triste. Claro que ser vaiado e criticado a gente não gosta, depois de tudo que eu fiz no clube? ainda mais eu que fiz muito por esse clube. Eu gosto de ganhar. Claro (triste pela vaia), são torcedores que eu gosto e um clube que eu amo muito. Gosto de ganhar e ouvir elogios”, afirmou Neymar.

UOL Esporte

Sharapova encara carrasca Serena na final para se igualar a lendas em Miami

Maria Sharapova e Serena Williams se enfrentarão mais uma vez na final de Miami

Maria Sharapova e Serena Williams se enfrentarão mais uma vez na final de Miami

Maria Sharapova está em alta. A russa chegou à final do Masters 1000 de Miami em grande estilo sem perder um set sequer e está bem perto de se igualar a lendas do tênis, como Steffi Graf e Kim Clijsters. Mas para atingir o feito, a musa terá que passar por um teste de fogo contra sua carrasca Serena Williams.

A musa se aproxima de levar mais um recorde para sua coleção após conquistar o torneio em Indian Wells e chegar à decisão em Miami. Ao superar a sérvia Jelena Jankovic na semifinal, nesta quinta-feira, ela somou onze vitórias seguidas – todas por sets diretos.

Graf e Clijters foram as únicas que venceram os dois torneios no mesmo ano. A belga triunfou na Califórnia e na Flórida em 2005, enquanto a alemã teve um feito ainda mais valioso ao levar os troféus para casa em duas temporadas: 1994 e 1996.

Soberana em território norte-americano em 2013, Sharapova sabe que terá um duro desafio contra sua carrasca Serena Williams. Sua última derrota foi justamente para a rival na semifinal no WTA de Doha, no Qatar. Na única vez que se enfrentaram neste ano, a norte-americana venceu por 2 sets a 0.

O retrospecto entre as duas chama a atenção. Serena pode ser chamada de carrasca da rival, pois ganhou os últimos dez jogos contra Sharapova, sendo três finais em Istambul, Londres e Austrália. A última vitória de Sharapova foi em 2004 na final de Los Angeles, quando venceu por 2 sets a 1.

A russa terá também que superar o incômodo retrospecto de nunca ter vencido em Miami, onde já disputou outras quatro finais, mas acabou derrotada em todas elas. No ano passado, ela caiu diante da atual campeã do torneio, a polonesa Agnieszka Radwanska.

Já Serena estará bem confortável no duelo diante da colega no domingo. Na quinta-feira, ela não tomou conhecimento da polonesa Radwanska na semifinal, e venceu o jogo em apenas dois sets, com direito a "pneu", com parciais de 6/0 e 6/3.

Jogando em casa, Serena busca o hexacampeonato nas quadras de Miami e fará sua oitava final. Com 60 vitórias, Serena já se tornou a recordista de triunfos no torneio.

UOL Esporte

América-RJ faz proposta para Adriano jogar Série B do Carioca

Adriano seria peça-chave para marketing do América-RJ; atleta passou por Flamengo em 2012 Foto: Bernardo Monteiro/Vipcomm / Divulgação

Adriano seria peça-chave para marketing do América-RJ; atleta passou por Flamengo em 2012

Após ser especulado no Palmeiras, o atacante Adriano está nos planos da diretoria do América-RJ.

De acordo com informações do Extra, a cúpula do clube carioca já formalizou um convite e, agora, espera pela resposta do atacante, que, caso aceite a proposta, jogará a segunda divisão do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

Sabendo da desmotivação do atleta, 31 anos, em retornar ao futebol, os diretores do América-RJ também tentam contatar amigos de Adriano para convencê-lo.

A última vez que ele esteve no gramado foi há mais de um ano, no dia 4 de março de 2012, no jogo contra o Santos, quando ainda defendia o Corinthians.

​Com a camisa 10 do tradicional time carioca, Adriano seria peça importante para o departamento de marketing.

"O nosso parceiro entende que o Adriano é uma peça-chave para a estratégia de marketing", disse o presidente americano, Vinícius Cordeiro, ao Extra. "Ele vende muita camisa", acrescentou.

Depois das falhas tentativas de contato da diretoria palmeirense com Adriano, a expectativa de todos na Rua Campos Salles é a de que a família, próxima do jogador, seja um fator ‘pesado’ nas negociações.

A Chap, empresa responsável pela gerência do futebol do clube, também deu uma garantia financeira.

Terra

quinta-feira, 28 de março de 2013

Kleina vive 'dia D' no comando do Palmeiras nesta quinta-feira


















Kleina viu o time levar 6 a 2, resultado que pode custar seu cargo

A era Gilson Kleina no Palmeiras terá um dia decisivo nesta quinta-feira, 28 de março. Após a histórica
derrota sofrida em Mirassol, por 6 a 2 (veja os lances no vídeo ao lado), a diretoria do Palmeiras vai discutir a permanência do treinador no comando da equipe. O motivo da reavaliação do trabalho é bem claro: o péssimo desempenho do time na humilhante goleada no interior.

O único representante da diretoria alviverde que acompanhou a delegação em Mirassol foi o gerente de futebol Omar Feitosa - Paulo Nobre estava na Europa com a seleção brasileira e José Carlos Brunoro permaneceu em São Paulo para compromissos particulares. Ainda nos vestiários, após a partida, ele disse que não tinha como garantir a permanência do treinador.

Antes da derrota em Mirassol, o Palmeiras estava há 11 jogos sem perder no Paulistão. A única derrota na competição havia sido por 3 a 2 diante do Penapolense, na terceira rodada, no Pacaembu. Na Taça Libertadores da América, porém, a situação é mais complicada. A equipe vem de duas derrotas seguidas na competição – 2 a 0 contra o Libertad, do Paraguai, e 1 a 0 diante do Tigre, da Argentina – e soma apenas três pontos.

Gilson Kleina foi contratado em 22 de setembro de 2012 em um momento complicado. O time estava na zona de rebaixamento. Com o treinador, a equipe chegou a esboçar uma reação, mas não conseguiu se manter na Série A do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, a diretoria achou por bem mantê-lo no cargo. Naquele momento, o presidente ainda era Arnaldo Tirone, que foi seguido por Paulo Nobre, eleito em janeiro. Kleina já soma 33 jogos no Verdão, com 12 vitórias, nove empates e 12 derrotas e tem contrato com o clube até dezembro de 2013.

Nos bastidores do clube, a pressão pela demissão de Gilson Kleina é grande. Com Dorival Júnior - ex-volante do Palmeiras no início da decada de 1990 e sobrinho de Dudu, um dos maiores ídolos do clube - livre no mercado, as críticas ao trabalho do atual treinador se tornaram mais constantes nas últimas semanas.

A favor de Kleina pesa o argumento de que ele é "o menos culpado" pela fase ruim do time, já que os jogadores que tem à disposição são poucos e de baixa qualidade. O elenco demorou a ser montado, já que a eleição de Nobre ocorreu apenas no fim de janeiro. Além disso, houve a saída de Barcos, principal ídolo do time, e as diversas e importantes ausências nas últimas rodadas - Henrique, Vilson, Leandro Amaro, Souza, Maikon Leite, Kleber e Valdivia, todos no departamento médico.

Com o retorno de Paulo Nobre ao Brasil, uma reunião da alta cúpula acontecerá nesta quinta-feira. O dirigente aproveitou sua passagem pela Europa, onde chefiou a delegação brasileira nos amistosos contra Itália e Rússia, para fazer uma visita ao Benfica, em Lisboa.

A delegação alviverde chegou à capital paulista durante a madrugada - a viagem de 467 quilômetros de volta de Mirassol foi feita de ônibus. A reapresentação do elenco está marcada para o período da tarde, na Academia de Futebol.

Novo palco principal do RJ, Raulino tem pedido de interdição parcial


























Rachadura no Raulino de Oliveira. Ao fundo, casal de torcedores


A solução pode virar um novo problema. Alternativa para a interdição do Engenhão, o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, será o palco de clássicos, semifinais e finais no Campeonato Carioca, segundo divulgou a Federação de Futebol do Rio nessa quarta-feira. O problema é que, assim como o estádio da capital, o Raulino também tem problemas estruturais, e sua lotação poderia causar riscos aos torcedores. Uma das saídas seria a diminuição de 15% da capacidade.

O GLOBOESPORTE.COM teve acesso ao último laudo de engenharia da secretaria municipal de Planejamento, elaborado em 14 de janeiro deste ano, que apontou que a estrutura de um dos setores da arquibancada está comprometida devido a uma rachadura de seis metros, o que coloca em risco a integridade física dos torcedores. A interdição do espaço foi recomendada. No entanto, na vitória do Flamengo sobre o Bangu, na noite da última quarta-feira, a área foi utilizada pelos rubro-negros normalmente. O Raulino tem capacidade para receber 20.255 pessoas. Em caso de fechamento parcial, seriam vetados cerca de 3.040 lugares.

“Recomendamos, o mais urgente, interdição imediata do acesso N às arquibancadas. Bem como, a também interdição de um trecho de aproximadamente 20 metros para cada lado do citado acesso, proibindo-se a ocupação neste trecho (...). As anomalias encontradas são classificadas pela Norma de Inspeção Predial Ibape/SP – 2011, item 12.1.1, como Endógenas (que se formam no interior), e o grau de risco como Crítico, item 13.1”, diz um dos trechos do documento de quatro páginas.

Nenhuma providência foi tomada. Com base nas informações do laudo, a Ferj poderia solicitar a qualquer momento a interdição parcial ou até total do Raulino até que as falhas fossem corrigidas. Porém, os jogos do estadual têm sido realizados sem fiscalização no local.


A inspeção mais recente apontou um resumo de anomalias constatadas em 12 de abril de 2012. A vistoria de janeiro, nove meses depois, mostrou que nenhuma providência havia sido tomada. No laudo, um item cita rachaduras na laje de acesso às arquibancadas.

“Em observação ao problema, nota-se que no ponto de encontro das lajes e piso há diferença no grau de inclinação, sito no local onde se encontra o acesso às arquibancadas (acesso azul, sala no depósito nº 6). Neste local houve o esmagamento da estrutura de concreto armado existente, causando rachadura no encontro das duas lajes, que se apoiam sobre a viga metálica de sustentação da estrutura (...). Por baixo do piso nota-se que uma das lajes está perdendo o seu ponto de apoio, devido à ruptura do concreto no local, e que se observa o seu prolongamento a extensão aproximada de seis metros”, aponta outro trecho.

















Marcação na foto acima mostra o acesso N à arquibancada

A análise dos engenheiros destaca ainda que é necessário um reforço estrutural, já que as condições oferecem riscos, e diz que existem outros pontos de futuras falhas.

“Por considerar uma situação grave devido à destinação específica de suportar cargas dinâmicas móveis de pessoas (torcedores) causando forte impacto na estrutura (em dias de jogos). Há a necessidade que se monte um esforço estrutural na parte inferior desta laje de modo a aumentar o seu apoio, evitando-se assim o rompimento total do encontro das estruturas das lajes pelo colapso total devido à ruptura da estrutura (...) a existência de novos focos de possível ruptura da estrutura, similar ao que está ocorrendo nesta seção da arquibancada”.

Ainda de acordo com o documento, os problemas do estádio Raulino de Oliveira ultrapassam as rachaduras no setor de arquibancadas. Também foram constatados pelos técnicos da prefeitura: vazamento nas Academias da Vida e Musculação provocado pela chuva, trinca na alvenaria do túnel central e afundamento no piso do corredor B. Além dessas questões, que foram apontadas pela vistoria de engenheira do ano passado, o laudo de 14 de janeiro decreta:

“Deverão ser tomadas medidas em caráter de urgência, até para que se garanta a segurança dos usuários”.

Globo Esporte

Arthur Mariano conquista a prata na etapa de Doha da Copa do Mundo


















Dois atletas e um nome em alta na ginástica brasileira. Enquanto um Arthur, o Zanetti, medalhista de ouro nos Jogos de Londres, atrai as atenções pela presença nas finais das argolas na etapa da Copa do Mundo de Doha, um outro Arthur, de sobrenome Mariano, deu um grande passo, ou melhor, grandes saltos, em direção ao sucesso no esporte. Com apenas 19 anos, o paulista de Campinas Arthur Nory Mariano conquistou a medalha de prata no solo com uma apresentação quase perfeita no Aspire Dome, no Catar. Confira a exibição no vídeo ao lado.

Após se classificar em segundo para as finais, o paulista de Campinas executou uma série de alto grau de dificuldade, com belos saltos e boas aterrissagens, mas acabou se desequilibrando na última acrobacia. Mariano somou 14.900 e garantiu o segundo lugar. Apesar de estar feliz com a prata, o atleta acredita que poderia ter conquistado o ouro, que ficou com o romeno Flavius Koczi.

- Prata no solo! Feliz, mas sabendo que podia ser ouro - celebrou o atleta pelo twitter.
Nesta quinta-feira, Arthur Zanetti – ouro nos Jogos Olímpicos de Londres – e Henrique Medina disputam a final das argolas. O SporTV 2 transmite o evento ao vivo. Na sexta-feira, Mariano compete nas finais da barra fixa.

Globo Esporte

Após fiasco olímpico, CBB confirma Zanon como novo técnico da seleção feminina















Luiz Zanon, novo técnico da seleção feminina de basquete, posa ao lado de Vanderlei Mazzuchini, diretor técnico da CBB

A seleção brasileira feminina de basquete, dona de um dos maiores fiascos olímpicos do país em Londres-2012, tem novo técnico: a CBB (Confederação Brasileira de Basquete) anunciou na manhã desta quinta-feira que Luiz Augusto Zanon, atual técnico da equipe de Americana, é o novo comandante da equipe.

Com Americana, Zanon está na final da Liga Nacional, na qual enfrentará o Sport. Zanon e sua equipe são os atuais campeões do torneio. Aos 49 anos, ele dirigirá pela primeira vez uma seleção brasileira - nunca passou nem pelas equipes de base.

Zanon substituirá Luiz Cláudio Tarallo, responsável por comandar a seleção nas Olimpíadas de Londres, em que a equipe não passou da primeira fase, terminando em 9°, com apenas uma vitória, na última rodada, quando já estava eliminada. Além disso, passou o vexame de levar apenas 11 atletas para o torneio - seriam 12, mas Iziane foi cortada antes da competição por indisciplina (levou um namorado para a concentração).

Na teoria, Zanon será o responsável por formar e comandar a seleção brasileira que estará no Rio-2016. Em 2013, o principal objetivo é garantir a vaga no Mundial de 2014, via Sul-Americano.

Além disso, terá que renovar a seleção: em 2012, o Brasil levou para as Olimpíadas uma equipe de veteranas, em que cinco jogadoras tinham 30 ou mais anos. Sem base, a principal aposta deverá ser em Damiris (20 anos), que foi titular em Londres e eleita melhor jogadora do Mundial sub-19 de 2011.

"Temos um trabalho árduo pela frente e todas as condições para colocar novamente o Brasil entre os quatro melhores do mundo. É um desafio que vamos conseguir vencer", afirmou Zanon, para o site da CBB.

UOL Esporte

Lucas se recupera de lesão no tornozelo e é relacionado para jogo do PSG


O meia-atacante Lucas está 100% recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo e foi relacionado pelo técnico Carlo Ancelotti para a partida do PSG contra o Montpellier, nesta sexta-feira, pela 30ª rodada do Campeonato Francês.

A presença de Lucas na lista para o jogo do torneio nacional é um sinal de que o brasileiro estará apto para o confronto com o Barcelona, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, no dia 2 de abril, em Paris.

O ex-jogador do São Paulo está longe dos gramados desde o dia 9 de março, quando se machucou em uma partida contra o Nancy, pelo Francês. Por conta da lesão, o meia foi cortado dos amistosos da seleção brasileira contra Itália e Rússia nas últimas semanas, mas visitou a delegação em Londres.

A recuperação toda de Lucas foi projetada pelo PSG para que ele estivesse pronto para o jogo contra o Barcelona, pelo torneio europeu.

UOL Esporte

quarta-feira, 27 de março de 2013

Senado libera atraso em obras da Copa e inviabiliza controle de prazo















Projeto do Senador Romero Jucá (PMDB/RR) permite que Estados e municípios atrasem obras da Copa

O Senado aprovou na noite da última terça-feira uma resolução que permite que todas as obras e projetos destinados à Copa do Mundo de 2014 que não ficarem prontos a tempo do torneio possam ser concluídos depois do evento mantendo as mesmas condições de financiamento facilitado e regras de licitação flexíveis que foram criadas exclusivamente para viabilizar a execução dentro do prazo. Para entrar em vigor, o projeto não precisa passar pela Câmara. Depende apenas da aprovação da presidente Dilma Rousseff.

Na prática, a resolução tira dos governos estaduais e municipais a obrigação de executar dentro do prazo as obras a que se comprometeram para a Copa do Mundo. Após descumprirem tal condição, essas administrações poderão seguir com seus projetos sob as mesmas condições, abastecidos por linhas de crédito subsidiadas do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e da Caixa Econômica Federal.

São mais de 100 obras que gozam dessas condições especiais, que atingem um custo total próximo a R$ 30 bilhões. De acordo com o TCU (Tribunal de Contas da União), com as obras da Copa, o governo federal já abriu mão de uma receita da ordem de R$ 189 milhões, através de subsídios de bancos públicos federais de fomento, materializados por empréstimos a taxas de juros inferiores, nas áreas de turismo, hotelaria, mobilidade urbana e construção e reforma de estádios.

 Além disso, a resolução, de autoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR), faz com que seja impossível que os órgãos oficiais de controle do uso dos recursos públicos, como ministérios públicos e tribunais de contas, pressionem para que os governos entreguem as obras a tempo. No fim de janeiro deste ano, 50 das 102 construções ou reformas programadas para a Copa estavam atrasadas.

Isso porque a maior arma que promotores possuem para pressionar as autoridades pelo cumprimento dos prazos é a ameaça de entrar na Justiça para cancelar os contratos das obras que não ficarem prontas a tempo. Eles têm condições de fazer isso porque boa parte das obras preparatórias para o Mundial foram contratadas não pelas regras normais de licitação vigentes no país, mas sim pelo chamado RDC (Regime Diferenciado de Contratações), criado em 2011 através de medida provisória para flexibilizar as regras das licitações públicas para as obras da Copa.

 O objetivo do RDC era construir uma saída legal para agilizar as obras de estádios e infraestrutura para a Copa do Mundo, a maioria já atrasadas em 2011. Assim, pelo RDC, permite-se por exemplo que a mesma empresa seja contratada para fazer o projeto executivo de uma obra e também para executá-la. Com isso, o processo se torna mais rápido, não é preciso fazer duas licitações, mas, por outro lado, corre-se o risco de uma empresa criar um projeto executivo que torne a obra mais barata, ainda que não tão eficiente, já que será ela mesma a responsável por sua execução.

ATRASO E ESTOURO DE ORÇAMENTO NO MARACANÃ














No último dia 19, o prazo para a conclusão das obras no Maracanã foi estendido para 24 de maio, ou seja, 22 dias do início da Copa das Confederações.

O estádio está em obras desde 2010. O plano inicial era reforma-lo por R$ 600 milhões e concluir os trabalhos em dezembro de 2012. Até agora, porém, a obra já compromete cerca de R$ 932 milhões dos cofres estaduais.

Assim, em nome da urgência das obras da Copa, aprovou-se o RDC. Promotores e procuradores, então, passaram a advertir as autoridades públicas: haverá ações judiciais para cancelar os contratos feitos por meio de RDC das obras que não ficarem prontas a tempo da Copa. Agora, porém, caso a presidente Dilma Rousseff assine embaixo do projeto de Romero Jucá, as mãos dos promotores serão atadas.

Além disso, os Estados e municípios que se dispuseram a construir obras para a Copa e tiveram seus projetos aprovados receberam a autorização da União para ampliar sua capacidade de endividamento, para poder pegar mais dinheiro emprestado do que era permitido até então, correndo o risco de comprometer as contas futuras do ente público.



Organizadores da Copa do Qatar são acusados de usar trabalho escravo















Qatar foi eleito como sede da Copa do Mundo de 2022 em uma decisão cheia de suspeitas

A escolha do Qatar para sediar a Copa do Mundo de 2022 foi cercada de suspeitas de corrupção e começam a aparecer graves acusações na preparação do país para receber o Mundial. Segundo o jornal alemão "Bild", os organizadores do torneio usam trabalho escravo nas obras dos estádios.

De acordo com a publicação, os trabalhadores, a maioria deles estrangeiros, recebem cerca de 78 centavos de dólar por hora trabalhada (cerca de R$ 1,50).

Grande parte dos trabalhadores são do Nepal e das Filipinas não consegue deixar o país mesmo com as precárias condições de trabalho, pois seus passaportes são confiscados pelos empregadores, além de morar em pequenos quartos, com temperatura de 50 graus Celcius e sem ar condicionado.

O jornal inglês "The Guardian" já havia revelado em janeiro desde anos as péssimas condições a que os trabalhadores eram submetidos.

O Qatar tem cerca de 88% da sua população composta por estrangeiros sofrem com o sistema de trabalho do país. Eles não podem trocar de emprego sem a aprovação do atual empregador, o que acontece em casos excepcionais. E para deixar o país, precisam de um visto de saída, que só pode ser dado pelo empregador.

Em entrevista ao blog "Dirty Tackle", Sharan Burrow, secretário geral da Confederação Internacional Sindical, disse estar preocupado com as condições de escravidão.

"Qatar é um estado escravo. Para construir a estrutura, é mais provável que trabalhadores estejam para morrer do que 736 jogadores disputarem a Copa do Mundo", disse.

Recentemente, a revista "France Football" revelou em uma extensa matéria que a eleição do país como sede do mundial em 2010 foi fraudulenta, pois autoridades do Qatar teriam comprado votos e apoio na campanha.

UOL Esporte

Prefeitura pede 2 meses para estudar problemas e começar obras no Engenhão















Deslocamento nos arcos causaram fechamento do estádio por tempo indeterminado

A Prefeitura do Rio de Janeiro pediu de 30 a 60 dias para definir um plano de conserto para o Engenhão, interditado na terça-feira por causa de problemas em sua cobertura. Em entrevista coletiva concedida nesta quarta, o presidente da Riourbe (Empresa Municipal de Urbanização), Armando Queiroga, afirmou que a administração municipal e o consórcio construtor do estádio ainda não sabem o que terão de fazer para liberar o espaço para uso. Por isso, evitou dar qualquer prazo para a reabertura do estádio.

“Vamos demorar 30, 45 ou 60 dias para saber qual será a solução para o estádio. Só depois, vamos definir o que precisará ser feito e começar o trabalho”, disse Queiroga. “Vamos nos debruçar arduamente para estudar o problema e reabrir o estádio o mais rápido possível.”


Nesta quarta, Queiroga e Marcos Vidigal, representante do Consórcio Engenhão, afirmaram que o estádio municipal tem um problema em sua cobertura identificado ainda na sua fase final de construção. Os arcos que sustentam o teto do estádio estão em uma posição errada e podem desabar.

Durante a construção do Engenhão, esses arcos permaneceram escorados. A previsão era de que, quando as escoras fossem retiradas, eles se movessem e assentassem a cobertura. Acontece que o deslocamento ocorrido foi maior cerca de 50% maior que o planejado. Isso acabou criando um risco de queda na cobertura. “Pode haver uma ruina”, complementou Vidigal.

Esse problema vem sendo estudado pelo consórcio construtor do Engenhão, formado pela Odebrecht e a OAS, desde 2007. Vários relatórios já foram feitos sobre a estrutura do estádio e chegou a ser recomendado que o Engenhão fosse fechado em dias de ventos de mais 115 km/h.

UOL Esporte

Governo quer baixar MP para perdoar 90% de dívida bilionária de clubes















Cúpula do Ministério do Esporte quer anistiar clubes de dívida de R$ 4 bilhões

O governo federal prepara uma MP (medida provisória) para perdoar a dívida bilionária dos clubes de futebol em impostos, taxas e contribuições. Pelo projeto formatado por executivos do Ministério do Esporte e deputados federais, os clubes trocarão 90% da dívida que possuem com o governo pelo compromisso de realizar projetos sociais, que envolvem a abertura de suas estruturas esportivas gratuitamente para jovens das comunidades próximas aos clubes. A dívida dos 20 principais clubes do futebol brasileiro está avaliada em pelo menos R$ 4 bilhões pela pasta do Esporte.

Ainda não há data definida para a apresentação da MP, mas membros do governo e parlamentares favoráveis à solução esperam que ela esteja pronta antes da Copa das Confederações. De acordo com o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, o jornalista Toninho Nascimento, a iniciativa não pode ser chamada de perdão, já que prevê uma contrapartida dos clubes de futebol em troca da anistia da dívida.

"Eles vão ter que fazer a parte deles, que não é pequena", afirmou o secretário, em entrevista ao UOL Esporte. "E haverá punições para quem não cumprir o acordo", diz ele, justificando a renúncia bilionária a que pretende submeter o erário público com o argumento de que clubes de futebol não são empresas comuns. "Não podemos tratar os clubes de futebol, alguns com mais de 100 anos de idade, como empresas comuns", afirma. "É uma oportunidade dos clubes modernizarem suas gestões, um impulso".

Segundo Nascimento, entre as sanções previstas está a possibilidade de o clube faltoso no acordo de anistia da dívida perder pontos e até ser rebaixado no Campeonato Brasileiro, além de perder acesso a financiamentos públicos e ser impedido de estabelecer contratos com entes federais. "Qual dirigente que será louco de deixar isso acontecer com o seu time e sua torcida?", indaga o jornalista-secretário.

Assim, de acordo com o exposto por Toninho Nascimento, não há forma prevista de restabelecer a dívida dos clubes que não fizerem o combinado. O que está previsto são apenas sanções às agremiações, mas não uma forma de obrigá-los a cumprir o acordado.

A fórmula

O que será proposto aos clubes é que, em troca do perdão de 90% das dívidas que possuem os clubes originárias da falta de contribuição ao INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), impostos não recolhidos à Receita Federal e falta de pagamento de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), as entidades esportivas deverão investir em projetos sociais que envolvam atividades esportivas. Para isso, deverão abrir suas estruturas para jovens carentes receberem aulas de diversas modalidades, como natação e ginástica olímpica, gratuitamente.

Os outros 10% da dívida deverão ser pagos em dinheiro, de forma parcelada. Para os 90% anistiados, será criado um mecanismo de conversão da dívida, com desconto. "Por exemplo, se o clube deve R$ 100, pode investir R$ 70 ou R$ 80 em um bom projeto de base, e assim quitar essa dívida", explica o secretário nacional de Futebol. "A dívida dos clubes é impagável. É uma maneira de investir na formação de jovens talentos e futuros atletas, de fortalecer o esporte brasileiro", acredita Nascimento.

De acordo com ele, os clubes ficarão livres para retirar suas certidões negativas de débito com a União e voltar a pleitear financiamentos e linhas de crédito público. Ou seja, o clube poderá pegar dinheiro público emprestado para investir em suas infraestruturas esportivas e pagar os projetos sociais com os quais estarão pagando suas dívidas.

UOL Esporte

CBB tira Hortência do comando das seleções femininas, mas mantém Rainha na entidade





















O que era um rumor agora é oficial (e já está no site da entidade máxima inclusive – clique aqui). Hortência não é mais diretora de seleções femininas da Confederação Brasileira de Basketball, tornando-se Diretora de Relações Institucionais.

Ela não está muito satisfeita, como você pode ler na reportagem de Fábio Aleixo no Lance!, mas permanece na CBB como Diretora de Relações Institucionais até que se prove o contrário. Ao companheiro, ela disse:

“Não vou falar nada. Você que fale com o presidente sobre isso. Eu desconheço qualquer mudança. Desconheço porque não aceitei este novo cargo”, disse Hortência ao Aleixo.

Ainda não se sabe se haverá um gestor dedicado exclusivamente ao basquete feminino, mas de certo, como está no organograma distribuído no site, é que Vanderlei Mazzuchini é o novo Diretor Técnico, ocupando cargo até então exercido por André Alves, que será, por sua vez, Diretor de Eventos (duas perguntas cabem aqui: o que faz um diretor de eventos na CBB e qual a experiência de André para assumir um cargo assim?). A função de Hortência era a de Paulinho Villas Boas, que agora será Diretor de Basquete 3×3, modalidade que crescerá de importância e que conta com foco total da FIBA.

Ainda sobre a estrutura da Confederação, há um pai e filho (Édio José Alves, Secretário Geral, e Edio José Soares Alves, Diretor Executivo) e isso não deve ser lá muito estranho nos corredores da Avenida Rio Branco (RJ), visto que o mesmo acontece com o presidente e seu rebento (relembre aqui).

Amanhã farei uma análise mais completa sobre o trabalho de Hortência nestes quatro anos como diretora de seleções femininas, mas desde já a informação que se tem é essa – Rainha continua, não muito contente, como diretora de Relações Institucionais da CBB. A pressão dos presidentes de Federação, que não queriam que ela sequer continuasse na entidade, aliado ao trabalho ruim dela nestes quatro anos acabaram por tirá-la da função.

UOL Esporte

terça-feira, 26 de março de 2013

Com um gol aos 51 do 2° tempo, Coreia do Sul vence o Catar e lidera
















Son Heung-min marca o gol da vitória nos acréscimos da partida

Em um confronto emocionante, a Coreia do Sul conseguiu uma importante vitória rumo a sua oitava participação em Copas do Mundo. Jogando no Estádio Sang-am de Seul, o time bateu o Catar por 2 a 1, na manhã desta terça-feira, com um gol aos 51 minutos do segundo tempo do atacante Heung Min Son. Com o resultado, os coreanos assumiram a liderança isolada do Grupo A, com dez pontos. O Catar permanece com sete.

Na próxima rodada, a Coreia do Sul visita o Líbano, em 4 de maio. Já o Catar recebe o Irã.


Jogando diante dos torcedores, os coreanos começaram pressionando. Com a defesa fechada, o Catar se defendia como podia e buscava os contra-ataques, mas sem grandes oportunidades. Mesmo muito superior no confronto, a Coreia só conseguiu abrir o placar no segundo tempo. Aos 15, Keunho Lee aproveitou um cruzamento pela direita e raspou de cabeça por cima do goleiro Qasem Burhan. Festa e Seul.

Porém, a vantagem durou pouco. Em uma das raras investidas do Catar, Khalfan Al Khalfan recebeu na entrada da área e arriscou. O chute foi no cantinho direito de Jung, que não pode fazer nada. Quando todos imaginavam que o resultado estava decidido, o atacante Heung Min Son aproveitou uma bola, que resvalou no travessão, e apenas colocou para o fundo das redes. Delírio dos torcedores coreanos com a vitória por 2 a 1.

Globo Esporte

Nova sede do Rio 2016 tem modelo sustentável e construção estilo Lego






















Fachada da nova sede do Comitê Organizador dos Jogos do Rio, na Cidade Nova


O Comitê Organizador dos Jogos do Rio 2016 ganhou uma nova casa, moderna e sustentável, em uma área de 20 mil metros quadrados no bairro carioca da Cidade Nova. A construção da sede foi feita com uma tecnologia modular, um sistema inteligente que permite montagem mais rápida e possibilidade de desmontagem e reutilização após o período das Olimpíadas. Os arquitetos do projeto usaram contêineres emprestados, montados de forma similar ao brinquedo Lego. O descarte de entulhos é mínimo.

A preocupação com a sustentabilidade na nova sede é um reflexo do desejo dos organizadores das Olimpíadas, que visam catalisar investimentos para o meio ambiente ao longo do evento. No que diz respeito aos gastos de energia, as soluções alternativas deverão gerar uma economia de mais de um milhão de reais.

- A inclusão dos conceitos de sustentabilidade tem a ver com o objetivo de tornar os Jogos do Rio a edição mais sustentável da história. A iluminação em led foi a solução que trouxe o maior impacto no consumo de energia. São luminárias de vida útil superior às convencionais, que geram menos calor e trazem um maior conforto. Este será o primeiro prédio comercial do país a adotar um sistema pioneiro de iluminação. E os equipamentos utilizados na sede poderão ser reaproveitados depois das Olimpíadas, inclusive, os contêineres. A ideia de criar uma estrutura desmontável e temporária foi em função das necessidades do local, que será desocupado após a competição - explicou Daniel Meniuk, diretor executivo para Cidades e Infraestrutura da GE no Brasil, patrocinadora oficial do Comitê Olímpico Internacional.


O prédio conta com um sistema de reaproveitamento de água da chuva para irrigar os jardins (a reserva tem quatro tanques que comportam 640 mil litros), economia de energia, mobiliário de madeira certificada e uso mínimo de concreto e alvenaria. A iluminação é feita com três mil luminárias em led, com baixo consumo de energia, além de vidros reflexivos, que permitem melhor aproveitamento da luz natural. Também faz parte do projeto a utilização de placas de captação de energia solar, telhado com cobertura termoacústica e ar-condicionado dotado de componentes eletromagnéticos que reduzem o custo de energia.

A reciclagem de 90% dos resíduos produzidos na nova sede é outro objetivo. Além da coleta seletiva, um meio mais eficaz, outras estratégias prometem reduzir o volume de material descartado, como o uso de louças de vidro e canecas, substituindo os copos de plástico.

A construção foi dividida em três etapas. A última delas ficará pronta em outubro deste ano - cerca de 300 operários trabalham nas obras da nova sede, inaugurada há duas semanas. A conclusão do projeto de tecnologia modular foi de apenas cinco meses. Se fosse realizada da maneira convencional, seriam necessários de 12 a 16 meses para ser erguida. A opção por uma estrutura temporária permite ainda uma redução no preço do aluguel, já que o prédio será ocupado aos poucos, evitando o pagamento de espaços ociosos.

O custo de mercado de um aluguel mensal na mesma área oscila entre R$ 110 e R$ 130 por metro quadrado, excluindo o pagamento de condomínio, IPTU e manutenção. No entanto, seria muito difícil encontrar, atualmente, uma área de escritório no Rio na metragem necessária e que atendesse os padrões de sustentabilidade, acessibilidade e segurança pensados para a nova sede, que deverá receber dois mil funcionários até 2016. Além do Comitê Organizador, o local também abriga a Empresa Olímpica Municipal (EOM).

Globo Esporte

Felipão elogia espírito coletivo de Neymar, mas diz: ‘Não é insubstituível’




















Neymar mais uma vez teve uma atuação de altos e baixos nesta segunda-feira, no amistoso do Brasil contra a Rússia. Produziu pouco na parte ofensiva, mas voltou a ganhar elogios do técnico Luiz Felipe Scolari por conta de sua colaboração para a equipe no empate em 1 a 1. Mesmo com todos os adjetivos, no entanto, Felipão afirmou que o camisa 11 não é insubstituível.

- Ele tem jogado mais para a equipe do que quando jogava antes. Em outros tempos, o Neymar era o único. Agora, ele tem jogado para o time e bem. Mas não é insubstituível e ele sabe disso.
Em relação ao jogador, Felipão relembrou de uma história que viveu com Luís Figo na Eurocopa de 2004. Em dado momento do confronto contra a Inglaterra, o treinador sacou o capitão de Portugal e apostou na entrada de Helder Postiga.

- Tudo depende do momento. O técnico não tem uma linha para definir quando vai tirar um jogador. Em 2004, eu tirei o Figo, que foi um dos melhores jogadores com quem eu trabalhei. Coloquei o Postiga. E foi justamente esse jogador que marcou o gol de empate. Tudo depende do feeling, do sentimento.

O próximo compromisso da seleção brasileira será no dia 6 de abril, contra a Bolívia, em Santa Cruz de la Sierra. Para o confronto, Felipão só poderá contar com atletas que atuam no Brasil. Porém, a comissão técnica está tentando junto aos clubes da Europa a liberação de alguns jogadores.

Globo Esporte

Fifa ignora neve, e partida polêmica entre EUA e Costa Rica tem resultado mantido
















A partida entre EUA e Costa Rica foi disputada sob forte nevasca

A reclamação formal da Costa Rica contra as condições em que a partida contra os Estados Unidos, pelas eliminatórias da Copa-2014, na última sexta-feira, ocorreu - uma nevasca fortíssima - foi julgada improcedente pela Fifa. A partida, que terminou 1 a 0 para os EUA, teve seu resultado mantido.

A partida, ocorrido em Denver, foi disputada sem que fosse possível enxergar o gramado. Além disso, não foi utilizada a bola laranja, comum em jogos sob neve. Segundo a Federação do país da América Central, as marcações do gramado "desapareceram" e "o movimento da bola se tornou impossível".

No protesto oficial, a federação afirmou que as condições do campo eram uma ameaça à "integridade física" dos jogadores e disse que os funcionários do estádio chegaram a entrar em campo para limpar a neve enquanto a bola estava em jogo.

A polêmica ainda aumentou em razão de outra partida que sofreu com nevasca no dia: Irlanda do Norte e Rússia não entraram em campo em Belfast, já que o gramado apresentava condições péssimas para a prática do esporte. A partida ainda não tem data para ocorrer.


Porém, em comunicado oficial, divulgado nesta terça-feira, a Fifa declarou que as "condições de jogo estavam dentro das normas do futebol".

Com o resultado mantido, a Costa Rica segue em último na fase final das eliminatórias da Concacaf, com apenas um ponto em dois jogos. Os EUA estão em segundo, com três pontos, atrás de Honduras, que tem quatro.

UOL Esporte

Brasil tem 'noite frustrante' e está em 'sua pior forma da década', diz imprensa internacional


Acostumados com um Brasil recheado de craques, com um futebol vistoso e envolvente, a imprensa internacional não reconhece mais a seleção pentacampeã mundial e destacou que o time teve um "noite frustrante" no empate com a Rússia e atravessa em "sua pior forma da década".

O Olé, tradicional jornal argentino, não aliviou para os eternos rivais, dizendo que o Brasil atravessa sua pior forma da década, após cinco partidas sem vitórias. "Contra a Rússia jogou mal e alcançou o empate com gol de Fred no último minuto. Não encontra o rumo. Não aparece o "Jogo Bonito" ao que estão acostumados", destacou o periódico.

O inglês Daily Mail apontou que o "Brasil costuma ser brilhante, mas este time está longe de ser especial". O jornal critica bastante a equipe de Felipão, questionando se o Brasil atual é um "lixo".

Neymar também esteve em pauta. "Ele me lembra Pato – todos continuam dizendo que ele é brilhante, mas nunca realmente comprova isso". Outro jornal da Inglaterra, o The Guardian, analisou a noite da seleção brasileira como "frustrante".

Em seu segundo amistoso na Europa neste mês de março, o Brasil empatou novamente. Após o 2 a 2 com a Itália, a seleção nacional voltou a não apresentar um bom futebol e ficou só no 1 a 1 com a Rússia, graças a um gol de Fred já no final da partida disputada em Londres, na Inglaterra.

UOL Esporte

segunda-feira, 25 de março de 2013

CBF divulga tabela da Série B; Palmeiras estreia com mando contra Atlético-GO

Palmeiras x Atlético-GO na 1ª rodada é entre duas equipes rebaixadas em 2012

Palmeiras x Atlético-GO na 1ª rodada é entre duas equipes rebaixadas em 2012

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou na tarde desta segunda-feira a tabela completa da Série B do Campeonato Brasileiro. A competição tem os dez jogos inicias no dia 25 de maio, e será encerrada em 30 de novembro. O Palmeiras tem a estreia confirmada como mandante, sem ter definido o local do jogo, contra o Atlético Goianiense.

O alviverde sofreu punição ao fim do Brasileiro da Série A do ano passado com a perda de quatro jogos de mando. Com isso, o clube não sabe qual o local dos primeiros jogos como mandante. O mais provável é que as partidas sejam no interior de São Paulo. – STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) já negou o primeiro recurso do Palmeiras em fevereiro.

A punição foi por conta da ação da torcida do Palmeiras na partida que culminou com o rebaixamento do clube no Campeonato Brasileiro, contra o Botafogo. Na súmula do jogo, ocorrido em 23 de outubro passado, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, o árbitro Elmo Alves Resende Cunha relatou a agressão de torcedores alviverdes a quatro policias militares, que inclusive sofreram ferimentos.

O primeiro duelo do alviverde na competição é diante de um adversário que também foi rebaixado em 2012. As outras duas equipes que caíram, o Figueirense e o Avaí estreiam na competição diante do América-RN (em Florianópolis) e Oeste (em Itápolis) respectivamente.

A Série B é disputada com o mesmo regulamento da divisão principal. As 20 equipes se enfrentam em turno e returno, e após as 38 rodadas os quatro primeiros colocados são promovidos à Série A. Já os quatro últimos são rebaixado para a C.
Veja a primeira rodada da Série B

Oeste x Avaí
Boa x Chapecoense
Figueirense x América/RN
Joinville x Bragantino
Icasa x Sport
ABC x Paraná
Palmeiras x Atlético Goianiense
São Caetano x Ceará
Guaratinguetá x América/MG
Paysandu x ASA

UOL Esporte

Torcida do Atlético-MG faz carreata para celebrar 105 anos e lota sede

Torcida do Atlético faz carreata até a porta da sede do clube

Torcida do Atlético faz carreata até a porta da sede do clube

A torcida do Atlético-MG não deixou de comemorar o aniversário do clube, que completou nesta segunda-feira 105 anos. Os torcedores fizeram uma carreata da porta do estádio Mineirão até a sede do clube, no Bairro de Lourdes, para “marcar” mais uma celebração do clube.

A carreata, que saiu do Mineirão por volta das 20h, passou por pontos tradicionais de Belo Horizonte, como Praça Sete, região central, praça do Papa, na região do Mangabeiras e no centro da cidade, reuniu mais de 500 pessoas, que fizeram muita festa.

A carreta que contou com mais de 40 carros e muitas motos, chegou a porta de sede do clube por volta das 21h. A grande aglomeração tomou conta da porta e de toda a rua no tradicional ponto do Atlético.

Os torcedores ficaram reunidos por mais de uma hora na sede, celebrando o aniversário de 105 anos do clube. O hino do Atlético foi cantado, além de a escalação do time titular atleticano ter sido gritada a todo coro.

“È o time do povo, orgulho de Belo Horizonte”, bradaram os torcedores após gritarem os nomes de Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver, Júnior César, Pierre, Leandro Donizete, Bernard, Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli e Jô.

O presidente Alexandre Kalil, que comemora aniversário nesta segunda-feira, também foi lembrado por torcedores que gritaram o seu nome, “Pqp é o melhor presidente do Brasil, Kalil”.

A carreata, que atrapalhou o transito de Belo Horizonte, foi celebrada pelos torcedores com um cântico. “Não é mole não a cidade está parada no aniversário do Galão”.

O tradicional parabéns e o hino do clube também foram cantados pelos torcedores, que ao seu final rezaram em homenagem ao aniversário do clube. “Pelo clube vale tudo, vir até a pé do Mineirão para a sede, este ano ninguém segura o galo”, disse Valéria Souza, de 32 anos.

“não é mole nada, 105 anos de amor e tradição” foi outro grito ecoado pelos torcedores durante a comemoração. “È o meu maior amor, vivo por este clube, é o meu segundo aniversário, que festa maravilhosa”, comentou Francisco de Sá.

A bateria da principal torcida organizada do clube, Galoucura, esteve presente. Além disso, dois carros de som foram usados para “anunciar” a chegada da caravana, que foi idealizada pelo movimento Embaixadores do Galo.

UOL Esporte

Luciano do Valle revela AVC e diz que teve de reaprender a falar

Luciano do Valle concede entrevista no programa Canal Livre, da Band

Luciano do Valle concede entrevista no programa Canal Livre, da Band

Demorou mais de um ano, mas finalmente veio a público o real motivo que levou Luciano do Valle a ser afastado durante algumas semanas da Band no início de 2012. Em entrevista ao Canal Livre do último domingo, o veterano narrador revelou que sofreu um AVC em janeiro do ano passado e que, após um retorno breve e mal-sucedido às telas, precisou fazer um tratamento que incluiu até sessões de fonoaudiologia para reaprender a falar.

"Eu tive um AVC", resumiu Luciano ao ser questionado sobre o que aconteceu naquele fatídico 5 de fevereiro de 2012, quando o narrador teve, provavelmente, sua pior transmissão em 50 anos de carreira. Na ocasião, em um clássico entre Santos e Palmeiras pelo Campeonato Paulista, Luciano do Valle cometeu inúmeras gafes, trocou os nomes dos times e dos jogadores, recebeu correções até do comentarista Neto e foi motivo de piada entre os telespectadores.

"Eu tive um problema muito sério, tive um problema de um AVC. Eu quis voltar o mais rápido possível depois de sair do hospital, e aí fui fazer esse jogo em Presidente Prudente. E aí puxei por aquilo que estou acostumado, pela mecânica da transmissão, e ela não veio. Aí tive que ficar fora mais um tempo e começar tudo de novo. Fui para a fono, porque afetou exatamente a voz", detalhou o narrador, explicando que a possibilidade de fazer transmissões ruins após o acidente vascular lhe preocupavam. "Tenho o orgulho de começar minha carreira há 50 anos atrás. Então você não pode encerrar dessa maneira" (confira abaixo o trecho completo em que Luciano revelou seu problema).

No ano passado, o AVC de Luciano do Valle não foi revelado. A Band confirmou que ele estava afastado por questões médicas, mas o real motivo nunca foi explicado. Especulou-se que o narrador estivesse sofrendo de problemas psíquicos e até síndrome do pânico. A dispensa o tirou das transmissões da emissora por sete semanas.

Em julho, Luciano voltou a passar por problemas médicos, mas desta vez menos graves. Submetido a uma cirurgia na bexiga, o narrador teve de ser cortado da cobertura do Bandsports dos Jogos Olímpicos de Londres.

Prestes a fazer 70 anos (no próximo mês de julho), Luciano do Valle acaba de completar meio século de carreira, o que tem lhe rendido homenagens na Band, dentre as quais a entrevista para o Canal Livre. Além da emissora paulista, o campineiro também já trabalhou em canais como Globo e Record.

UOL Esporte

"Neymar é o Justin Bieber do futebol", diz jogador inglês

Neymar teve uma atuação apagada contra a Rússia

Neymar teve uma atuação apagada contra a Rússia

O jogador inglês Joey Barton voltou a atacar Neymar em seu perfil no Twitter. Durante o empate entre Brasil e Rússia, o atleta do Olympique de Marselha cornetou o santista.

"Neymar é o Justin Bieber do futebol. Brilhante no velho Youtube. Mas é xixi de gato na verdade", escreveu o jogador.

Barton também falou sobre a comparação de Neymar com os melhores jogadores do mundo. "Ele não é estratosférico como o garoto Messy e Ronaldo (Cristiano)", escreveu.

O atleta iniciou uma polêmica com Neymar após a vitória da Inglaterra sobre o Brasil, na reestreia de Felipão. Na ocasião, ele disse que o santista é supervalorizado por jogar na "liga da selva".

Não foi apenas Neymar que entrou na mira das cornetas de Barton. O meia também criticou a seleção brasileira. "O Brasil não é mais o mesmo. É como o Harlem Globetrotters que só viaja o mundo para apresentações", escreveu o atleta lembrando da equipe de basquete formada apenas para divertir o público e não competir profissionalmente.

O único que escapou das frases de Barton foi o atacante Hulk. Responsável por iniciar a jogada que acabou com o gol de Fred, o jogador do Zenit foi elogiado. "Hulk é um jogador conveniente. Mudou o jogo quando entrou", disse.

Na ocasião, a resposta de Neymar foi ainda na saída do gramado após a derrota. "Nem sei quem é ele. Mas quem tem boca fala o que quer", falou segundo o jornalDaily Mail.

O técnico Muricy Ramalho, do Santos, também saiu em defesa de Neymar na época. "Não sei quem ele é, esse rapaz. Não é desprezo, conheço muita gente, mas nao sei quem é. Acho que foi no calor do jogo, aí fala uma bobagem. É normal do futebol, muito bla bla bla, o Neymar é referenciado pelo mundo todo. Não tenho Twitter, essas porcarias, conheço o Pelé, o Neymar, esse não sei quem é", afirmou.

UOL Esporte

domingo, 24 de março de 2013

Vettel vence com ultrapassagem polêmica; Massa é 5º na Malásia

Fernando Alonso passa reto na curva um do circuio de Sepang com sua asa dianteira quebrada (Foto: AP Photo)

Fernando Alonso passa reto na curva um do circuio de Sepang com sua asa dianteira quebrada

O GP da Malásia foi um sonho para a Red Bull (pelo menos no papel) e um pesadelo para a Ferrari. Enquanto a primeira equipe comemorou a dobradinha na prova deste domingo, a escuderia italiana viu Fernando Alonso abandonar pouco depois de completar a primeira volta e Felipe Massa, com um desempenho discreto, ficou em quinto. Melhor para o vencedor Sebastian Vettel, que travou uma bela disputa com Mark Webber no circuito de Sepang.

Após a bandeira quadriculada, a festa da Red Bull azedou. O clima não era dos melhores entre os pilotos da equipe. Webber, com cara de poucos amigos, parecia não ter gostado da ultrapassagem feita por Vettel. Já o alemão, que costuma vibrar muito em suas vitórias, desta vez adotou um tom mais sério. No pódio, os dois mal se olharam. O único que comemorou 'para valer' foi Lewis Hamilton, terceiro colocado.

Com o resultado, Vettel assumiu a liderança do Mundial de pilotos com 40 pontos. Kimi Räikkönen, vencedor do GP da Austrália, ficou em sétimo em Sepang e aparece em segundo com 31. Massa é o quinto, com 22.

A maioria dos pilotos preferiu largar com pneus intermediários, já que choveu pouco antes do início da corrida. Na largada, Vettel conseguiu se manter na primeira posição. Os carros da Ferrari, por outro lado, não foram bem. Cauteloso, Massa foi ultrapassado por Alonso e tirou o pé para evitar um toque no carro de seu companheiro de equipe. Com o problema enfrentado pelo espanhol, Massa caiu para sexto.

Alonso tentou pressionar Vettel, mas tocou a parte dianteira de sua Ferrari na Red Bull do tricampeão mundial. Mesmo com parte da asa batendo no asfalto, o piloto da Ferrari não parou nos boxes para trocar a peça e seguiu na pista. Pouco após completar a primeira volta, o bico do carro dele se soltou e o espanhol abandonou a corrida, em final nada feliz para quem completou seu 200º GP.

Na sexta volta, Vettel deu início às paradas nos boxes para a troca de pneus, com a mudança para compostos para pista seca. A curiosidade ficou por conta de Lewis Hamilton. O piloto inglês foi para a troca na 8ª volta e quase parou sua Mercedes no box da McLaren, sua equipe no ano passado.

Webber, que havia largado bem, assumiu a liderança ao adotar uma estratégia diferente da de seu companheiro de equipe. Enquanto Vettel colocou pneus médios, o australiano preferiu usar compostos duros e ficou à frente do companheiro. Na segunda parada, Webber optou por pneus médios e se manteve em primeiro, mas seu ritmo piorou.

A disputa pela liderança levou Vettel, agora de pneus duros e andando rápido, a falar pelo rádio para que a Red Bull pedisse para Webber abrir, já que o australiano estava mais lento na pista. A equipe pediu calma ao alemão. Na terceira parada, o atual tricampeão mundial voltou à pista em terceiro, atrás de Hamilton, mas ultrapassou o piloto da Mercedes algumas voltas depois.

A disputa pela ponta teve momentos emocionantes quando Webber parou nos boxes na 44ª volta. Vettel colou no seu companheiro de equipe e tentou ultrapassá-lo. Em bela briga, Webber sustentou a liderança, mas por pouco tempo. O alemão pulou para a ponta duas voltas depois e venceu a corrida. Massa conseguiu ultrapassar Romain Grosjean nas voltas finais e ficou em quinto.

A próxima etapa da temporada é o GP da China em 14 de abril.

UOL Esporte

Poluição no Rio ameaça locais de competição da Olimpíada de 2016

Mulher rema entre os peixes mortos da Lagoa Rodrigo de Freitas na manhã da quarta-feira passada (13)

Mulher rema entre os peixes mortos da Lagoa Rodrigo de Freitas na manhã da quarta-feira passada (13)

A morte de 72 toneladas de peixe da Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro, assustou os cariocas na semana passada. Por três dias, uma camada de peixes mortos cobriu o espelho d’água de um dos pontos turísticos mais famosos da chamada Cidade Maravilhosa e deixou uma dúvida no ar: e se isso tivesse ocorrido em 2016?

A Lagoa Rodrigo de Freitas abriga o Estádio de Remo do Rio e será um dos locais de competição da Olimpíada de 2016. Já escalada para o maior evento esportivo do mundo, ela sofre há anos com a poluição e a falta de saneamento básico da capital fluminense. Os dois problemas já atrapalharam competições e o treinamento de atletas no local. Podem atrapalhar também a organização da Rio-2016.

Nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio, a Lagoa vai receber as provas de remo e canoagem de velocidade. A morte de uma grande quantidade de peixes, como aconteceu na semana passada, porém, pode inviabilizar a prática de qualquer esporte no local, o que comprometeria a Olimpíada.

Aliás, na sede dos próximos Jogos Olímpicos, não é só a água da Lagoa Rodrigo de Freitas que preocupa. A Baia de Guanabara vai receber as competições olímpicas de vela daqui a pouco mais de três anos. Entretanto, recebeu críticas do bicampeão olímpico Torben Grael e chamada de “esgoto” pelo velejador Ricardo Winicki, o Bimba, recentemente.

“A Baía de Guanabara é uma central de tratamento de esgoto desativada. Vai ser uma pena ver atletas do mundo todo desviando de sofás, portas de geladeira, TVs e animais boiando”, detonou ele.

Na Rio-2016, até o campo de golfe pode sofrer com a poluição. O terreno escolhido para abrigar o esporte fica em uma área abandonada, que já foi inclusive uma mina de areia. Tudo isso degradou o espaço, o qual agora passa por um processo de limpeza e recuperação.

Quem monitora esse processo é a Prefeitura do Rio de Janeiro. A EOM (Empresa Olímpica Municipal) declarou ao UOL Esporte que não vê problemas para a realização competições da Olimpíada no local.

Já o governo do Rio de Janeiro é o responsável por recuperar a qualidade da água da Lagoa Rodrigo de Freitas e da Baia de Guanabara. A Secretaria Estadual do Ambiente informou que despoluir ambos os locais são compromissos olímpicos assumidos com o COI (Comitê Olímpico Internacional) e serão cumpridos, apesar da dificuldade.

"Vai dar pra cumprir a meta de despoluição porque nós estamos avançando em várias frentes. Temos recursos, temos programas, e vamos chegar lá. Mas o esforço é muito grande, pois a Baía está podre", declarou o secretário Carlos Minc, que está à frente dos trabalhos de despoluição.

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016 disse que confia nas iniciativas do governo e não crê em problemas para a Olimpíada.

UOL Esporte