sexta-feira, 31 de maio de 2013

Muricy Ramalho deixa o comando do Santos após dois anos de trabalho

Muricy Ramalho conquistou quatro títulos em sua passagem como técnico do Santos

Muricy Ramalho conquistou quatro títulos em sua passagem como técnico do Santos

O Santos anunciou, nesta sexta-feira, a demissão do técnico Muricy Ramalho, encerrando assim uma relação de trabalho de dois anos na Vila Belmiro. A divulgação aconteceu depois de uma reunião entre os dirigentes alvinegros e Marcio Rivellino, empresário do treinador, que tratou da multa rescisória que será paga pelo clube. Muricy, que está em Ibiúna, já havia sido comunicado da decisão na noite de quinta.

Agora, as partes apenas negociam os últimos detalhes jurídicos. A multa do treinador, por contrato, se aproxima dos R$ 4 milhões e foi, por alguns meses, o grande trunfo de Muricy diante da pressão pela sua saída. A assessoria de imprensa do Santos confirma que o clube vai pagar a rescisão do contrato ao treinador, mas o valor exato depende da negociação entre as partes.

Nesta sexta, Odílio Rodrigues, vice-presidente e atual presidente em exercício, dará uma entrevista coletiva para solucionar as questões. Muricy Ramalho, a princípio, deve descansar um pouco antes de assumir uma nova função. Embora tenha ressaltado que as coisas podem mudar com o decorrer do mercado, Tata, auxiliar e braço direito do treinador, disse ao UOL Esporte que é "bem provável" que ele fique um tempo afastado dos gramados.

Já sem Muricy Ramalho, o Santos será dirigido neste sábado, contra o Grêmio, por Claudinei Oliveira, técnico da equipe sub-20. A partida na Vila Belmiro é válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Muricy assumiu o Santos em abril de 2011, semanas depois de abandonar o comando do Fluminense. O treinador encontrou o time em situação complicada na fase de grupos da Libertadores, mas conseguiu a classificação para a fase eliminatórias. Mais adiante conduziu a equipe ao sonhado tricampeonato sul-americano.

No mesmo ano Muricy comandou o Santos na conquista do Campeonato Paulista, com vitória sobre o Corinthians na decisão.

Ainda em 2011, Muricy Ramalho sofreu uma das derrotas mais emblemáticas de sua carreira, com a goleada por 4 a 0 para o Barcelona na decisão do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

A temporada de 2012 voltou a ser marcada por títulos, com a conquista do Paulistão, em final com o Guarani, e na Recopa Sul-Americana, com triunfo sobre a Universidad de Chile.

Em 2013, apesar das contratações de Montillo e Marcos Assunção, Muricy não conseguiu oferecer um padrão tático à equipe. Mesmo assim conseguiu levar o time até a decisão do Paulista, em que foi batido pelo Corinthians. Na última semana, o treinador ainda lamentou a perda de Neymar para o Barcelona.

Mesmo antes de perder o camisa 11, a saída de Muricy Ramalho já era bastante cogitada. Na última quinta-feira, por exemplo, o diário AS, da Espanha, já informava que o argentino Marcelo Bielsa, do Athletic Bilbao, interessava ao clube brasileiro.

Em abril deste ano, Muricy precisou se afastar do Santos por um período de dez dias, em razão de uma diverticulite (inflamação no intestino grosso). O treinador ficou dois dias internado no Hospital São Luiz, em São Paulo, e na oportunidade externou a reflexão sobre abreviar a carreira.

UOL Esporte

Pneus terão mudanças dramáticas em 2014, afirma diretor da Pirelli

Paul Hembery (à direita) com Bernie Ecclestone em Barcelona (Foto: Pirelli/Divulgação)

Paul Hembery (à direita) com Bernie Ecclestone em Barcelona

Apesar da polêmica com a Mercedes em Barcelona, a Pirelli planeja realizar novos testes nesta temporada com os pneus do ano que vem.

Segundo o diretor esportivo Paul Hembery, desenvolver os compostos de 2014 foi o principal foco da sessão na Espanha. Mas, apesar de isentar a Pirelli da culpa por arranjar a sessão com o W04 da Mercedes – modelo que disputa a atual temporada da F1 –, o dirigente enfatizou a necessidade de avaliar a nova borracha com carros mais representativos – no início do ano, a fabricante italiana utilizou um defasado Renault de 2010 para construir seus compostos.

“Queremos organizar outros testes durante o ano com vistas a 2014 e certamente espero realizar outros com equipes dispostas a fazê-los. Já estávamos em discussão com algumas e talvez outras fiquem disponíveis à medida que avançamos, pois a mudança em 2014 vai ser muito dramática”, declarou Hembery, em coletiva nesta sexta-feira, nas Filipinas.

“Analisamos informações iniciais de algumas equipes [acerca dos novos carros] e ficou claro que teremos de efetuar mudanças dramáticas, daí a necessidade de passar a experimentar novos conceitos e evoluções.”

Hamilton com a Mercedes em Mônaco (Foto: Pirelli/Divulgação)

Hamilton com a Mercedes em Mônaco

Hembery reiterou que a Pirelli não pediu à FIA para correr com o modelo 2013 da Mercedes. A solicitação, segundo o dirigente, foi impetrada pela equipe alemã.

“Cogitou-se a possibilidade de termos solicitado um carro de 2013; isso não é verdade. Pedimos um carro representativo. Nosso entendimento era que havia uma boa discussão entre Mercedes e FIA sobre este assunto”, explicou.

O chefe da Pirelli também indicou que, para a fabricante permanecer na F1 no ano que vem – quando haverá grandes mudanças no regulamento técnico –, é necessário a organização de testes com carros mais atualizados.

“Esta situação confirma a necessidade de se organizar testes representativos na F1. Se vamos permanecer em 2014, isso se torna ainda mais importante com o peso das mudanças que vão acontecer”, esclareceu.

“O teste deve ser realizado em condições apropriadas, com carros, circuitos e pilotos apropriados. Queremos incentivar testes durante a temporada, pois isso permite que você faça mudanças durante o campeonato de forma qualificada e é algo que nos daria grande vantagem, principalmente à luz das alterações dramáticas que veremos no esporte no ano que vem.”

Red Bull, liderada por Christian Horner (foto), protestou contra os testes da Mercedes (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Red Bull, liderada por Christian Horner (foto), protestou contra os testes da Mercedes

Testes na Catalunha não foram secretos, alega diretor técnico

Hembery ironizou a alegação de que os testes na Catalunha foram realizados em segredo. Durante o fim de semana no GP de Mônaco, as equipes rivais se irritaram bastante com o fato de não terem sido informados da sessão em Barcelona. O dirigente, contudo, insiste na transparência da iniciativa.

“Algumas pessoas descreveram o teste como secreto”, declarou. “Acho que não vamos ganhar nenhum prêmio de James Bond, pois reservamos o circuito no nosso nome, dois dias após a corrida de F1, aparecemos em nossos caminhões vestidos como pessoas da Pirelli, com um brilhante carro da Mercedes, num circuito como Barcelona, onde, quando se ouve um carro de F1, os fãs aparecem e tiram fotos.”

Ele também confirmou que outra equipe participou de um teste de pneus, mas não quis divulgar maiores detalhes – nos bastidores, acredita-se que esta escuderia seja a Ferrari.

“Rodamos outros mil quilômetros em outro teste. Isso [os detalhes] permanece confidencial, mas a FIA também foi informada sobre a sessão com eles.”

UOL Esporte

Goleiros pedem, CBF abre exceção e eles treinam 5 minutos com Cafusa

Júlio César treina com bola da Nike, que não será utilizada na Copa das Confederações

Júlio César treina com bola da Nike, que não será utilizada na Copa das Confederações

O goleiro da seleção brasileira, Júlio César, afirmou que por um pedido os goleiros da equipe, eles treinaram com a bola que será utilizada na Copa das Confederações por cerca de cinco minutos. Os demais jogadores estão trabalhando apenas com a bola da Nike, que patrocina a CBF
"Eu fiz um pedido, a gente resolveu e treinamos com quatro bolas Nike e quatro bolas Adidas", afirmou Júlio César. ""É uma bola um pouco mais leve. Tivemos oportunidade de trabalhar, mas bem pouco. A última vez que reclamei da bola não trouxe muita sorte. Então quero falar disso", completou rindo o goleiro.

Na Copa do Mundo de 2010, a bola utilizada no torneio, a Jabulani, produzida pela Adidas, patrocinada da Fifa, foi muito criticada pelos jogadores. Júlio César chegou a defini-la como"horrível, horrorosa, muito ruim". No eliminação contra a Holanda, o goleiro falhou em um dos gols sofridos pela seleção brasileira.

Segundo Jefferson, o trabalho com a Cafusa foi rápido, apenas cinco minutos. "A gente teve pouco contato. Foram cinco minutos ali. Nesse tempo deu para ver que ela é um pouco mais leve. Ela balança bem mais. É aquilo, a gente tem que se adaptar. A gente tem que se adaptar para não ser surpreendido nos jogos. Tenho certeza que a gente vai se adaptar bastante com ela", afirmou o goleiro do Botafogo.

POR PATROCINADOR, SELEÇÃO IGNORA BOLA DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Os jogadores da seleção brasileira usarão na maioria dos treinos até a abertura da Copa das Confederações uma bola diferente da Cafusa, que será utilizada no torneio. Isso porque, por exigência do seu patrocinador, a Nike, a equipe de Luiz Felipe Scolari precisa treinar e disputar os amistosos contra Inglaterra e França, também equipes que usam a marca americana, com material da empresa. Nos dois treinamentos realizados por Felipão na Escola de Educação Física do Exército, no Rio de Janeiro, os jogadores trabalharam com a bola laranja da Nike, utilizada na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. Prima da Jabulani, polêmica bola usada na Copa do Mundo de 2010 e criticada por muitos jogadores, a Cafusa, fabricada pela Adidas, patrocinadora da Fifa, foi testada no Mundial de Clubes do Japão. Ao menos no torneio, causou menos alarde que a utilizada no Mundial da África do Sul. Chegou até a receber elogios dos corintianos, que ganharam a competição.

UOL Esporte

Inter sonda Jorge Henrique e vê atacante como 'boa alternativa' no mercado

Inter admite que sondou meia-atacante, mas garante que não fez proposta oficial ainda

Inter admite que sondou meia-atacante, mas garante que não fez proposta oficial ainda

O Internacional está de olho em Jorge Henrique, fora dos planos do Corinthians. O meia-atacante foi sondado pelo clube gaúcho, que garante ainda não ter iniciado tratativas com o alvinegro. Sem a janela de transferências internacionais aberta, o Colorado enxerga o atleta de 31 anos como uma boa alternativa do mercado interno.

Publicamente o Inter se recusa a falar sobre o caso, mas o UOL Esporte conseguiu apurar que o nome de Jorge Henrique é analisado e que o jogador foi sondado. Entretanto, a cúpula assegura que não abriu negociações com o Corinthians. Talvez ainda aguardando movimentações do exterior, de alvos mais antigos e que já contam com total aval de Dunga.

Jorge Henrique é um antigo sonho de consumo do Colorado. Em pelo menos duas oportunidades a diretoria vermelha tentou sua contratação, mas esbarrou ou na pedida do Corinthians ou então nos salários elevados do jogador.

Agora uma tentativa pode facilitada pela situação do jogador em São Paulo. Nesta quinta-feira, Jorge Henrique escreveu uma espécie de discurso de despedida no Twitter. Horas depois, sua assessoria de imprensa confirmou que o meia-atacante não ficará no Corinthians.

De acordo com o estafe do atleta, Jorge Henrique sairá em definitivo do Parque São Jorge. Em Caxias do Sul, logo após a vitória de 2 a 0 em cima do Criciúma, Dunga preferiu não comentar sobre o nome do jogador.

“Me serve os jogadores que estão comigo. Não vou falar de especulação. Se eu falar vou estar desvalorizando os jogadores que estão aqui”, disse Dunga.

Apesar de desconversar sobre nomes, Dunga vem reiterando seu apelo por reforços. A meta da diretoria do Inter é contratar dois meias e, pelo menos, mais um atacante. De acordo com os cartolas, nenhum negócio está fechado. Mas pelo menos um acordo está bem encaminhado.

"Se tivesse algo concreto já teríamos comentado. Bem encaminhado nós temos, sim", disse o diretor de futebol Luís César Souto de Moura à Rádio Bandeirantes.

UOL Esporte

Governador diz que Maracanã é '100% seguro', mas admite obras inacabadas


Operários do Maracanã trabalham na obra no dia em que a Fifa assumiu o controle do espaço Julio Cesar Guimaraes/UOL

 

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, declarou em entrevista coletiva nesta sexta-feira que o Maracanã está "100% seguro" para a realização do amistoso da seleção brasileira contra a Inglaterra, domingo, às 16h.

A Justiça derrubou liminar que impedia a realização a partida no estádio. Cabral, entretanto, confirma que existem algumas obras a serem resolvidas no estádio.

"O Maracanã é absolutamente seguro. Vamos realizar um jogo extraordinário, no entorno, na parte interna. Tudo estará funcionando", disse Cabral, durante inauguração do comando e controle da segurança da Copa das Confederações, no Centro do Rio de Janeiro.

A partida havia sido suspensa na tarde de quinta-feira. A juíza Adriana Costa dos Santos, da 13ª Vara de Fazenda do Rio de Janeiro, decidiu proibir a realização do jogo para zelar pela segurança dos torcedores.

Segundo a juíza, a CBF e o governo do Rio não haviam providenciado os laudos que comprovariam as condições de segurança do Maracanã. Sem esses laudos, o estádio, que ainda passa por obras para receber os jogos da Copa das Confederações, não poderia abrigar uma partida de futebol.

"Apesar das inúmeras solicitações feitas pelo Ministério Público, os laudos não foram entregues em sua totalidade, não havendo, até o momento, a comprovação de que o estádio apresenta os requisitos mínimos necessários para a realização de jogos ou eventos", informou a juíza, na sua decisão. "O único laudo apresentado pela Policia Militar de 29 de maio de 2013, demonstra que o referido estádio ainda esta em fase de construção."

Assim que a Justiça suspendeu o jogo, o governo informou que iria recorrer da decisão. Segundo o Estado, a falta dos laudos se deveu a "uma falha burocrática". À Rádio Tupi, o secretário estadual de Esportes, André Lazaroni, ainda garantiu a realização da partida.

"O jogo vai ser realizado. Temos um laudo parcial do GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios), e até amanhã [sexta-feira] concluiremos o restante. Além disso, já temos o laudo dos bombeiros. O estádio está 100% pronto para receber o torcedor com segurança", disse ele.

REFORMA

O Maracanã está em reforma desde 2010 para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. Quando anunciada, em setembro daquele ano, a obra tinha um custo de R$ 600 milhões e deveria terminar em dezembro de 2012.

O tempo passou e o custo subiu. O governo chegou à conclusão de que a demolição da cobertura do estádio era necessária. Com isso, o custo da reforma chegou a R$ 859 milhões. Neste mês, o governo publicou um aditivo do contrato da reforma do estádio. A obra passou a custar R$ 1,049 bilhão. Juntando outras adequações adicionais e outros contratos já assinados, as adequações só no estádio já custam R$ 1,12 bilhão.

DESABAFO NA INTERNET

O secretário de Cultura do Rio de Janeiro, Sérgio Leitão, usou seu perfil no Twitter para desabafar sobre o caso, falando em oportunismo do judiciário às vésperas do amistoso.

UOL Esporte

Diretoria do Flu nega procura por reforços, mas admite perder atletas

Departamento de futebol do Fluminense manteve Abel e nega busca por reforços agora

Departamento de futebol do Fluminense manteve Abel e nega busca por reforços agora

O Fluminense não deve ter grandes novidades para a disputa do Campeonato Brasileiro. Ao menos em relação a reforços. O diretor executivo Rodrigo Caetano se pronunciou pela primeira vez após a eliminação nas quartas de final da Libertadores, disse que o trabalho do técnico Abel Braga terá continuidade, mas mostrou pessimismo com contratações. Por outro lado, a saída de jogadores é, mais que possível, provável no segundo semestre.

“O Fluminense não está procurando reforços, isso é o que existe hoje. Caso surja alguma saída e não tenhamos a chance de aproveitar alguém das categorias de base, vamos ver o que o mercado dispões. Quando montamos um elenco no início do ano, é com intenção de ser para a temporada inteira. Com toda honestidade, temos um mercado muito restrito, com números impraticáveis”, disse o dirigente do Fluminense.

A equipe das Laranjeiras contratou quatro jogadores no início do ano: os laterais Wellington Silva e Monzón, o meia Felipe e o atacante Rhayner. Porém, o grande investimento aos olhos do departamento de futebol, foi a manutenção de atletas como Wellington Nem, Carlinhos, Rafael Sobis e Jean. Com problemas financeiros por conta de penhoras, a tendência é que algum nome seja negociado para que o time consiga equilíbrio financeiro.

“A verdade é uma só. Temos dificuldades financeiras importantes atualmente, não é segredo para ninguém. Não vamos gerar expectativa no torcedor, sermos irresponsáveis em criar essa ansiedade por reforços. Agora [segundo semestre] é mais difícil manter todos sim. Estendemos um pouco o ciclo, mas chega uma hora que você se vê sufocado e tem que fazer uma análise financeira e técnica. Vamos sentar e avaliar cada caso individualmente”, destacou Caetano.

Apesar de admitir possíveis correções em relação ao projeto, o dirigente declarou que tudo será tratado internamente e elogiou a qualidade do elenco atual. A visão do departamento de futebol é que os atletas que conquistaram o título Brasileiro em 2012 podem repetir o feito nesta temporada. Disputar a Libertadores seguidas vezes é a estratégia para que a conquista aconteça em breve.

“Apesar da eliminação, da dor que estamos sentindo, temos convicção da manutenção do trabalho sendo realizado. Quando se fala em planejamento, muitas vezes só se qualifica o título. Entendemos de maneira diferente, a médio e longo prazo. Estamos disputado todas as competições no topo da tabela nos últimos anos. São dois caminhos para retornar à Libertadores. Pelo Brasileirão, onde vamos tentar de todas as formas o penta, mas que também temos quase como obrigação retornar, e Copa do Brasil”, completou.

O Fluminense treina neste sábado, às 10h, e viaja para Macaé, onde enfrentará o Criciúma no próximo domingo, às 18h30, no estádio Cláudio Moacyr. O time das Laranjeiras escalará os titulares, mas a expectativa é de que o técnico faça algumas mudanças na equipe que foi derrotada pelo Olímpia no Paraguai.

UOL Esporte

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Rodada decisiva na Copa Ipanema

Time do Força/Interouro Alimentos precisa vencer no próximo dia 8

DSC00518

A equipe do Força/Interouro Alimentos entra em campo no próximo dia 8, pela Copa Ipanema categoria Super Masters Areia, precisando da vitória para continuar com chances de classificação a semifinal da competição. O time é o último colocado na segunda fase e precisa de vitórias para continuar na briga do título da copa.

O time entra em campo no dia 8 contra o Cascavel/Dedé Automóveis às 14h:45. O adversário do time amarelinho ocupa a terceira colocação do grupo com 3 pontos. Em seguida, o time amarelinho volta a campo no dia 22 contra o Bandeirantes, encerrando a participação nesta fase da competição. Para o técnico Mário Ciampaglia o time tem grandes chances de conseguir a classificação, se focar mais no jogo. “O time está disperso, sem determinação, e precisamos de um bom futebol para avançar a copa”, disse.

“A classificação da segunda fase da Copa Ipanema está apertada, com vários times empatados, por isso temos chances de até liderar o grupo e chegar embalados na semifinal”, conta o zagueiro Araujo. O time também conta com uma forte torcida presente no próximo confronto da copa.

Mclaren vai sentir efeitos de cisão com a Mercedes em 2014, admite diretor

Sergio Pérez, da McLaren, em Mônaco (Foto: Charles Coates/LAT)

Sergio Pérez, da McLaren, em Mônaco

O diretor esportivo da McLaren, Sam Michael, acredita que é inevitável a equipe não sentir os efeitos do rompimento com a Mercedes no ano que vem.

A equipe de Woking, que obteve 78 vitórias e um Mundial de Construtores com a fabricante alemã, vai adotar motores Honda a partir da temporada 2015.

“Quando você encerra um relacionamento, seja com um fornecedor de motor ou alguém, aquela parte da relação não é tão produtiva quanto o começo, ou provavelmente o meio”, disse Michael à revista “Autosport”.

“Mas foi uma relação bem longa. Mercedes nos conhece muito bem e nós conhecemos as pessoas por lá. Obviamente, não foi uma grande surpresa para a Mercedes. Eles estavam cientes de que havia essa possibilidade [do rompimento].”

Michael também disse que ainda é cedo para projetar qualquer perspectiva em relação à primeira temporada com a Honda após 23 anos – os japoneses forneceram motores para Woking entre 1988 e 1992.

“Vamos tentar conter as promessas e ultrapassar as expectativas”, disse Michael, que descartou qualquer possibilidade de ceder um carro da McLaren à fabricante para testes.

“O regulamento de testes abrange os carros do ano anterior e do próximo, então a McLaren poderia lhes dar um chassi de 2014. Não podemos lhes dar o chassi de 2013 com vias de teste para 2014. Isso está no código esportivo”, completou.

Representada por Jenson Button e Sergio Pérez, a bordo do MP4-28, a McLaren ocupa a sexta posição no Mundial de Construtores, com 37 pontos.

UOL Esporte

PSG quer Zico ou Dunga como treinador, dizem franceses

Dunga seria segunda opção do PSG para treinador Foto: Aldo Carneiro / Agência Lance

Dunga seria segunda opção do PSG para treinador

A imprensa francesa noticia que o Paris Saint-Germain estaria disposto a contratar um treinador brasileiro para substituir Carlo Ancelotti, que deixou a equipe e pode comandar o Real Madrid na próxima temporada. Os nomes cotados são Zico, atualmente sem clube, e Dunga, hoje técnico do Internacional.

O primeiro alvo seria Zico, que já treinou as seleções do Japão e do Iraque, além de ter trabalhado em clubes como o CSKA, da Rússia, e o Fenerbahce, da Turquia.

O nome de Dunga surge como alternativa. Leonardo, que é executivo de futebol do PSG, jogou com o ex-volante na Seleção Brasileira que conquistou a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos. Para o dirigente do PSG o perfil disciplinador de Dunga seria o ideal para o momento do clube francês.

O que dificulta a saída de Dunga do Internacional é o fato de ele ter chegado neste ano ao time colorado. Deixar um trabalho que está no inicio e já rendeu a conquista do Campeonato Gaúcho para treinar o PSG não parece ser do perfil profissional do técnico.

Terra

Eliminação do Flu tem pancadaria, pichação e analgésicos para Fred

Forte dor na costela atrapalhou o atacante Fred durante a eliminação do Fluminense

Forte dor na costela atrapalhou o atacante Fred durante a eliminação do Fluminense

A eliminação do Fluminense na Copa Libertadores, ao ser derrotado por 2 a 1 para o Olímpia na última quarta-feira, causou muita dor aos torcedores do Fluminense. A primeira pelo sentimento de tristeza ao ver a equipe carioca cair pelo segundo ano seguido nas quartas de final. A segunda, física, restrita aos jogadores, que tiveram uma partida disputada e com alguns lances ríspidos, e aos torcedores que trocaram socos na sede do clube, nas Laranjeiras, após o apito final. A sede do clube sofreu com o vandalismo e foi pichada.

A mistura de raiva de alguns tricolores com aplausos pelo reconhecimento do esforço do time, além do excesso de bebida, causou o confronto entre os próprios torcedores. Sócios relataram ao UOL Esporte a troca de agressões que ocorreu no evento 'Tricolor em Toda Terra'. A partida foi exibida por R$10 para associados e R$30 para pessoas de fora do clube na quadra lateral da sede, em um telão, e no Bar dos Guerreiros. Seguranças entraram em ação para encerrar a confusão, acalmando os mais exaltados.

Dentro do gramado do Defensores del Chaco não houve troca de socos, mas a disputa por um espaço na área lembrou uma luta de MMA em alguns momentos. O atacante Fred, que sofreu choque forte no jogo da ida, atuou a base de analgésicos para aliviar uma dor na costela. Até por isso, a movimentação do camisa 9 foi bastante limitada nos dois duelos. O capitão tricolor, porém, viu a disputa com os zagueiros adversários como normal.

"Acaba sendo normal [a troca de empurrões na área]. Um escora na 'porrada' e o outro tira a bola. Se você não fizer igual, não vai tocar na bola. Se o jogo é assim, temos que jogar, fazer na força. Infelizmente é assim. Mesmo com o que eles fizeram fora do gramado, agredindo o Wagner, escondendo bolas, mereceram. Não ganhamos em casa e aqui tomamos gols decisivos", analisou Fred.

Apesar do problema, o atacante desembarca no Rio de Janeiro nesta quinta-feira e deve se apresentar normalmente à seleção brasileira para a preparação da Copa das Confederações. Na análise do técnico Abel Braga, os jogadores demonstraram comprometimento e esforço pelo Fluminense, apesar do resultado final indesejado.

"É ter tranquilidade. O torcedor tem que ter consciência de que esse grupo tem comprometimento. Nós sufocamos no primeiro jogo e hoje tivemos a chance de marcar o segundo gol, mas isso ficou para trás e agora é parabenizar o Olímpia e pensar no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil", disse Abel Braga.

Eliminado pelo segundo ano seguido nas quartas de final da Libertadores, o Fluminense agora voltará suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O time das Laranjeiras desembarca no Rio de Janeiro nesta quinta-feira e entra em campo no próximo domingo, às 18h30, contra o Criciúma, em Macaé. Durante a parada da Copa das Confederações, o Tricolor fará uma semana de treinos nos Estados Unidos.

UOL Esporte

Agente de Thiago Silva nega oferta do Barcelona e desmotivação

No primeiro tempo, Messi aproveitou o lançamento de Daniel Alves para a esquerda e abriu o placar com um chute cruzado Foto: AFP

No primeiro tempo, Messi aproveitou o lançamento de Daniel Alves para a esquerda e abriu o placar com um chute cruzado

O agente do zagueiro Thiago Silva, capitão do Paris Saint-Germain, negou que tenha recebido uma oferta do Barcelona pelo jogador. Paulo Tonietto também afiormou que o atleta continuará no clube francês.

"Você viu alguma oferta do Barcelona? Eu também não. Se o Paris Saint-Germain quiser vendê-lo, haverá muitos clubes interessados. Mas seria uma grande surpresa para mim. O futuro dele é no PSG", declarou o agente Paulo Tonietto ao jornal "L'Équipe".

"Thiago assinou contrato há apenas um ano. Não há motivos para que ele saia", completou o agente, que admitiu que o defensor aceitou a oferta da equipe de Paris por poder trabalhar com o técnico Carlo Ancelotti, mas negou que uma possível saída do italiano represente uma desmotivação.

"É certo que Thiago ficaria chateado se Ancelotti saísse, mas a vida do Paris Saint-Germain e a de Thiago continuariam sem Ancelotti", ponderou.

De acordo com a imprensa europeia, Thiago Silva vem sendo acompanhado de perto pelo Barça e poderá reforças o elenco dirigido pelo treinador Tito Vilanova. O brasileiro chegou ao PSG no início desta temporada e rendeu 50 milhões de euros aos cofres do Milan. Já Ancelotti, que tem contrato por mais um ano, pode assumir o comando do Real Madrid.

Terra

Maracanã poderá mudar de cara e cor para jogos de Fla e Flu

Maracanã experimenta novo sistema de iluminação composto por 480 projetores e capaz de emitir 100 tons de cores

Maracanã experimenta novo sistema de iluminação composto por 480 projetores e capaz de emitir 100 tons de cores

O Maracanã poderá mudar de cara e de cor. Depende de quem jogar no local: Flamengo ou Fluminense. Essa possibilidade é levantada pela AEG, uma das empresas que vai administrar o estádio no consórcio com a Oderbecht e a IMX. Para isso se concretizar, é primeiro preciso que seja fechado contrato com os dois clubes e seja estruturada a gestão do estádio.

Pelas regras de concessão, é vetada a associação do estádio com símbolos e cores de um só time ou que sugira a exclusividade deste clube sobre o local. Mas o mesmo regulamento ressalva que é "permitido alusão a determinado clube, de forma pontual e temporária, como medida promocional na (ou próximo à) data de realização de partidas em que o referido clube seja mandante". E a AEG explicou que só com luzes, sons e sinais pode transformar o Maracanã em poucas horas em casa de Fla ou Flu nos dias de partidas.

A empresa norte-americana detém 5% do consórcio que irá administrar o estádio, mesmo percentual da IMX, sendo a majoritária a Odebrecht. Esse grupo vai assumir o Maracanã após a Copa das Confederações. Mas tem que, antes, acertar acordos com tricolores e rubro-negros para confirmar sua posse sobre a arena. O Fluminense tem uma carta de intenções assinada com as empresas. O Flamengo ainda não chegou a um acordo e não se pronuncia sobre o assunto. O consórcio também não fala sobre o tema.

Por isso, o vice-presidente da AEG Facilities, Charles Stteedman, ressalvou que só se poderá fazer planos concretos para o estádio quando esse processo estiver concluído. Por enquanto, ele ressaltou que a Odebrecht é quem responde pelo consórcio. Mas, ao UOL Esporte, o executivo explicou quais são as possibilidades para o Maracanã, entre elas a utilização de luzes, placares e sinais para mudar a cara do estádio a cada evento.

"A luz e o som podem fazer características diferentes para cada time. Há exemplos no mundo de que pode ser feito. É eletrônico, é fácil", contou ele.  "Acho que a Odebrecht [se está nos planos] poderia responder isso mais diretamente. Mas, certamente, os estádios podem ser mudados. Pode ser feito", completou.

UOL Esporte

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Atlético-PR e Cruzeiro patinam em campo ruim e empatam em Curitiba

Dedé comemora o gol marcado no empate do Cruzeiro com o Atlético-PR em 2 a 2

Na abertura da segunda rodada do Brasileirão, Atlético-PR e Cruzeiro fizeram um duelo atípico, às três horas da tarde e num gramado bastante castigado, e assim mesmo balançaram as redes quatro vezes. Apesar das condições adversas, a partida desta quarta-feira, na Vila Olímpica do Boqueirão, foi bastante movimentada, principalmente no segundo tempo, e terminou empatada em 2 a 2.

Por falta de iluminação do estádio, a partida foi marcada para o período da tarde. O time paranaense largou na frente e abriu 2 a 0, com gols de Pedro Botelho e Manoel. A equipe mineira reagiu e empatou com Dedé, que fez o primeiro gol com a camisa celeste, e Luan.

Cruzeiro, que estreou com goleada sobre o Goiás por 5 a 0, foi a quatro pontos e se manteve provisoriamente na liderança da competição. Porém, pode perder a posição no complemento da rodada. Derrotado na estreia para os reservas do Fluminense, por 2 a 1, o Atlético segue sem vencer, com apenas um ponto somado.

O Atlético começou melhor a partida e foi para cima do Cruzeiro, que entrou apático em campo e virou presa fácil. A equipe paranaense abriu o placar aos 7min com o lateral Pedro Botelho, que recebeu na área e bateu rasteiro no canto esquerdo de Fábio.

Mais adaptado ao gramado, o Atlético manteve o ritmo e quase ampliou aos 20min. Leo cruzou da direita e Éderson finalizou no canto esquerdo, mas Fábio fez a defesa. O Cruzeiro chegou com Dedé, que aproveitou uma cobrança de escanteio e cabeceou para a defesa de Weverton, sem perigo.

O Atlético chegou ao segundo gol aos 27min. Depois de cobrança de falta de João Paulo da direita, Manoel desviou de cabeça no canto direito do goleiro Fábio. O time de Curitiba sofreu uma baixa importante. O lateral Leo, que estava bem na partida, sentiu um problema na coxa esquerda e foi substituído pelo volante Derley.

No final do primeiro tempo, o Cruzeiro descontou com Dedé. Depois de uma cobrança de escanteio, a bola sobrou para o zagueiro, que finalizou no canto direito do goleiro. O gol veio num momento em que o time mineiro vinha mal na partida. “Nosso time começou totalmente mole, nosso time não é esse”, disse Dedé, no intervalo do jogo.

O gol parece ter feito bem ao Cruzeiro. Assim que a bola rolou, com poucos segundos, o time celeste empatou com Luan, que havia entrado no lugar de Dagoberto. O atacante recebeu na entrada da área e finalizou no canto direito.

Aos 6min, Borges quase marcou de cabeça, depois de cruzamento de Diego Souza. No lance em que o goleiro defendeu a bola, o atacante celeste sentiu uma fisgada na coxa esquerda e foi substituído por Anselmo Ramon.

As duas equipes ainda criaram oportunidades, mas num gramado pesado e irregular a partida terminou mesmo empatada. Os jogadores até que tentaram, mas encontraram dificuldade e deram sinais de desgaste físico no final.

UOL Esporte

Castroneves chama pilotos da F1 de mimados: “respeito apenas cinco”

img-24735-helio-castroneves

Hélio Castroneves fez duras críticas à política da F1 e aos seus pilotos. Em entrevista à revista “Forbes”, o tricampeão das 500 Milhas de Indianápolis afirmou que respeita apenas cinco dos nomes do grid da categoria.

Ao ser questionado sobre o motivo da F1 não decolar nos Estados Unidos, ele disparou contra o modelo de administração do Mundial. Para o brasileiro, a habilidade do piloto não é o fator principal para decisão de uma vaga nas equipes no campeonato.

“F1? É muita política. É tudo política”, reclamou. “Bem, todos os esportes têm política, mas não é tanto. Na F1, eles não ligam se você é bom, não se importam se é uma boa pessoa. Parece um negócio de Hollywood e é exatamente o que é. Política é, com certeza, o problema.”

“Hoje eu respeito provavelmente apenas cinco pilotos de lá. Acho que [Fernando] Alonso, Felipe Massa é um amigo meu, [Michael] Schumacher. Schumacher não corre mais. Diria Sebastian Vettel. Até Mark Webber é um bom piloto. Eu só gosto de alguns pilotos que você pode contar nos dedos, é isso. O resto é um grupo de garotos mimados.”, afirmou.

Castroneves, que corre em um dos melhore times da Indy, a Penske, apontou a necessidade de se estar em uma boa equipe para ter uma oportunidade de conquistar vitórias e títulos na F1 e que nem sempre bons pilotos têm esta oportunidade.

“Nos anos 90 era bem interessante. Hoje, se você não tem um bom carro, esquece. Jenson Button ganhou um campeonato e hoje está concorrendo pelo Top 10. Agora você vem me dizer que ele esqueceu como se dirige? Isso foi de um ano para o outro. Insano! É a minha opinião. Às vezes as pessoas dizem: ‘Ah, você só diz isso porque não teve uma chance’. Eu não tive uma chance, mas respeito muito mais o que o Roger [Penske, dono de sua equipe] fez comigo: lealdade e uma equipe incrível que eu nunca pensaria em mudar”, concluiu.

Helinho chegou a testar pela Toyota no final de 2002. Na época, inclusive, ele chegou a pedir a Roger Penske para esperar a experiência antes de continuar com sua negociação para uma renovação de contrato. A equipe japonesa acabou preferindo contratar outro brasileiro para a temporada seguinte, Cristiano da Matta. Castroneves reclamou diversas vezes que a decisão tinha sido tomada antes mesmo da sessão em que ele andou com o carro, e que por isso, teria sido uma chance um pouco falsa de mostrar o seu trabalho.

UOL Esporte

Roland Garros: Federer arrasa de novo e tenta revanche contra francês

Em jogo tranquilo contra Sevvarman, Federer perdeu quatro games e chegou a ter momento de bom humor Foto: Getty Images

Em jogo tranquilo contra Sevvarman, Federer perdeu quatro games e chegou a ter momento de bom humor

O suíço Roger Federer só perdeu quatro games no caminho para a terceira rodada de Roland Garros. Nesta quarta-feira, o número 3 do mundo arrasou mais um adversário no saibro francês, o indiano Seomdev Devvarman, por 6/2, 6/1 e 6/1. O próximo rival de Federer em Paris será um jogador que já o derrotou neste ano: o local Julien Benneteau.

Diante de Devvarman, 188º colocado do ranking mundial, Federer não teve nenhum trabalho. O suíço confirmou o favoritismo em uma hora e 29 minutos em uma partida na qual se destacou nas bolas vencedoras: foram 54 winners (sendo apenas três aces), contra 12 do adversário. Em uma tática mais defensiva, o indiano cometeu menos erros não forçados: 14 a 33.

Com o resultado, Federer seguiu em campanha arrasadora em Roland Garros. Na primeira rodada, ele só havia perdido sete games diante do espanhol Pablo Carreño, batido por 6/2, 6/2 e 6/3. Carreño veio do qualifier e também não tinha um grande posicionamento no ranking: 164º lugar.

Na terceira rodada, o suíço deve encarar o primeiro grande teste no torneio ao encarar Benneteau. O francês, número 32 do planeta, coleciona duas vitórias e quatro derrotas no confronto direto com Federer.

Benneteau venceu inclusive o último jogo entre eles, aplicando 6/3 e 7/5 nas quartas de final do ATP 500 de Roterdã, em fevereiro passado. Na ocasião, a partida foi realizada em uma quadra dura e coberta, condições boas para o estilo de jogo agressivo do francês.

Benneteau se classificou à terceira rodada em Paris também nesta quarta. Ele passou pelo alemão Tobias Kamke, número 72 do mundo, por 3 sets a 2, parciais de 7/6 (11-9), 7/5, 5/7, 0/6 e 6/4. O duelo demorou três horas e 59 minutos.

Terra

Djokovic e francês trocam raquetes por câmeras e marcam o dia de Roland Garros

Novak Djokovic 'rouba' câmera de cinegrafista e mostra bastidores em vestiário

Novak Djokovic 'rouba' câmera de cinegrafista e mostra bastidores em vestiário

Nem só de jogos emocionantes e belas disputas de ponto vive um torneio de tênis. Nesta quarta-feira, por exemplo, dois dos maiores destaques de Roland Garros vieram de 'lances' dos tenistas fora de quadra. Novak Djokovic e Gael Monfils, sempre descontraídos, deixaram as raquetes de lado e tiveram um dia de cinegrafistas.

O caso do francês foi o mais curioso. Durante o intervalo entre dois games na partida contra o letão Ernests Gulbis, Monfils levantou de sua cadeira, pediu autorização para o árbitro e tirou o celular de dentro da mala. Começou, então, a filmar a torcida presente na quadra Philippe Chatrier, a mais importante do complexo.

A vitória por 3 sets a 1 do tenista francês contou com outro momento curioso e que divertiu o público. Gulbis teve de se retirar da quadra por um momento para ir ao banheiro. Quando voltou, Monfils o ofereceu um copo de água, com um sorriso no rosto. Ambos deram risada e voltaram para o duelo. O francês, que joga ao lado de sua torcida, tornou-se o 'queridinho' dos fãs em Paris.

"Quando acertava um belo ponto, eu tinha 22 pessoas me aplaudindo, sendo que metade só estava aqui por causa de ingressos que eu mesmo dei", brincou Ernests Gulbis.

Djokovic, conhecido por seu lado divertido, foi outro que se arriscou como cinegrafista nesta quarta-feira. Mesmo em seu dia de folga, ele foi até o complexo para alguns compromissos. O tenista 'roubou' a câmera de um cinegrafista e filmou a movimentação das pessoas no vestiário masculino dos atletas. Líder do ranking, ele até brincou e 'se comparou' ao cineasta Steven Spielberg.

"No estúdio do meu novo filme, uma produção de Nole Spielberg", postou o sérvio, em sua página no Facebook, em referência ao seu apelido.

Novak Djokovic folgou nesta quarta depois de vencer em sua estreia no Grand Slam, na terça, contra o belga David Goffin. Ele volta à quadra na quinta-feira, pela segunda rodada, contra o argentino Guido Pella.

UOL Esporte

Com invasão de torcedor seminu, desfalcada Alemanha vence Equador

Torcedor de cueca invadiu gramado e teve de ser retirado pela polícia Foto: Reuters

Torcedor de cueca invadiu gramado e teve de ser retirado pela polícia

A Alemanha mostrou força mesmo não atuando com o time principal e derrotou o Equador por 4 a 2 em amistoso nesta quarta-feira, em Boca Ratton, nos Estados Unidos. O jogo ainda contou com a invasão de um torcedor seminu, que correu pelo gramado apenas de cueca carregando uma bandeira e acabou retirado pela polícia.

Dois gols de Podolski e outros dois de Lars Bender deixaram os alemães à frente em 24min, com a equipe comandada pelo técnico Joachim Loew, sem os jogadores dos finalistas da Liga dos Campeões Bayern de Munique e Borussia Dortmund, dominando completamente a partida.

Bender comemora gol da Alemanha em amistoso nos Estados Unidos Foto: Reuters

Bender comemora gol da Alemanha em amistoso nos Estados Unidos

O Equador, 10° colocado no ranking da Fifa e segundo nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, diminuiu pouco antes do intervalo com gol do jogador do Manchester United Antonio Valencia e fez o segundo restando seis minutos para o final em uma cobrança de falta de Walter Ayovi.

A Alemanha disputará outro amistoso, no domingo, em Washington, contra os Estados Unidos, dirigido por Juergen Klinsmann.

Terra

terça-feira, 28 de maio de 2013

Paraná pressiona, mas fica no empate diante do São Caetano

Equipes não conseguiram tirar o placar do zero Foto: Hugo Heralda/Gazeta do Povo / Futura Press

Equipes não conseguiram tirar o placar do zero

O Paraná Clube pressionou, dominou por 90 minutos o São Caetano, mas não conseguiu tirar o zero do placar na abertura da segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe paranista tinha a possibilidade de chegar a seis pontos na liderança da competição, mas desperdiçou dois pontos importantes dentro da Vila Olímpica do Boqueirão.

O clube tricolor mostrou seu cartão de visitas logo no primeiro minuto, com Rubinho, que arriscou de fora da área, pela linha de fundo. O gramado estava em condição sofrível, especialmente pela chuva que atingiu Curitiba nos últimos dois dias.

O Paraná tinha maior volume de jogo e dominava as ações. O time da casa pecava nas finalizações e no último passe.  Para os segundo tempo, nenhuma mudança nas equipes. Novamente o time tricolor começou em alta velocidade e, no primeiro minutos, Ricardo Conceição chutou de fora da área, pertinho da trave. A dificuldade em penetrar na defesa paulista seguia.

Encarando uma tarde fria, chuva e um horário pouco usual, o torcedor paranista tentava empurrar a equipe nas arquibancadas. O tempo passava e os jogadores do Paraná mostravam cada vez mais ansiedade para abrir o placar. No contra-ataque rápido, aos 30 minutos, Ronaldo Mendes recebeu de J.J. Morales, chutou bonito e Rafael Santos fez grande defesa.

Na próxima rodada, o Paraná Clube volta a campo na sexta-feira, quando enfrenta o Oeste, no Estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis. Já o São Caetano terá pela frente a Chapecoense, sábado, no Anacleto Campanella.

Terra

Kobayashi testa Ferrari e é opção se Massa fracassar, dizem italianos

Vestido com cores da Ferrari, Kobayashi acompanhou de perto o Grande Prêmio de Mônaco, no último domingo Foto: Getty Images

Vestido com cores da Ferrari, Kobayashi acompanhou de perto o Grande Prêmio de Mônaco, no último domingo

Contratado pela Ferrari como piloto do Mundial de Endurance (WEC) pela equipe AF Corse, o japonês Kamui Kobayashi testou nesta segunda-feira um monoposto da companhia italiana na Fórmula 1 pela primeira vez. Ele guiou o modelo F10, do ano de 2010, no circuito de Fiorano, na Itália.

Segundo publica a revista italiana Autosprint, o teste era apenas preparatório para uma exibição que realizará nas ruas de Moscou, capital da Rússia, no dia 21 de julho. O carro usado foi o de 2010 porque o regulamento da F1 proíbe a realização de testes com os veículos da atual temporada.

O periódico ressalta que, embora a vaga de Felipe Massa na F1 esteja garantida até o fim deste ano, a escuderia italiana mantém Kobayashi em seu grupo de pilotos de exibições (ao lado do espanhol Marc Gené e dos italianos Davide Rigon e Giancarlo Fisichella) como uma boa opção caso o brasileiro não alcance os resultados esperados.

Após reagir com dois pódios no segundo semestre de 2012, Massa, 32 anos, teve o contrato renovado por um ano pela Ferrari. O piloto, que é titular da equipe desde 2006, ocupa a sétima posição do Mundial de Pilotos desta temporada, com 45 pontos. Terceiro colocado, Fernando Alonso soma 78 unidades. O espanhol tem vínculo assinado até 2016.

Kobayashi, 26 anos, estreou na F1 em 2008, pela Toyota, e defendeu a Sauber nos três anos seguintes. Substituído para 2013 pelo mexicano Esteban Gutiérrez, o japonês não esconde o sonho de substituir Massa no futuro, ainda segundo a revista.

“A primeira sensação foi de grande felicidade”, disse Kobayashi, sobre o teste feito em Fiorano. “Não foi difícil me readaptar. Será belíssimo voltar a guiar uma F1 por ocasião do evento em Moscou, para mim será uma estreia dupla: pela primeira vez no volante do carro vermelho e em uma cidade onde jamais estive”, completou.

No Mundial de Endurance da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Kobayashi ocupa a quarta posição do campeonato, com 33 pontos em duas etapas disputadas neste ano. O líder é o brasileiro Bruno Senna, que coleciona 44 pontos pela Aston Martin.

Terra

Fifa nega veto à caxirola e coloca tema na conta do governo

Caxirola tem causado polêmica entre os organizadores da Copa Foto: Edson Ruiz / Gazeta Press

Caxirola tem causado polêmica entre os organizadores da Copa

Quem lê o livro de instruções para o torcedor para a Copa das Confederações chega na página que fala das proibições e não encontra um item que foi muito badalado, mas que está proibido de entrar nos estádios: a caxirola. Inventada por Carlinhos Brown e apresentada pela presidente Dilma Rousseff o instrumento musical não vai poder entrar nos estádios. De acordo com Thierry Weil, gerente de marketing da Fifa, isso não é assunto da Fifa. “É uma questão de segurança e isso fica por conta do Governo Federal que é responsável pela segurança nos estádios” disse Weil. Entre os itens proibidos estão armas, fogos de artifício, animais domésticos, narcóticos, sprays e buzinas e megafones.

No livreto estão discriminadas as localizações de cada um dos seis estádios divididos por cores, de acordo com o valor de cada ingresso. Os torcedores vão se guiar pelas cores para chegarem a seus assentos. Nas próximas semanas a Fifa vai fazer uma demonstração de como vai ser a entrada dos torcedores nos estádios, desde as barreiras de segurança, passando por catraca e detectores de raio-x.

Terra

Liberação de dupla gera queda de braço entre CBF e Bayern

Bayern de Munique quer Luiz Gustavo e Dante na final da Copa da Alemanha Foto: AP

Bayern de Munique quer Luiz Gustavo e Dante na final da Copa da Alemanha

A liberação do volante Luiz Gustavo e do zagueiro Dante para o jogo contra a Inglaterra, no próximo domingo, gerou um impasse entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Bayern de Munique. A dupla teria que se apresentar nesta terça-feira pelo cronograma da Seleção, mas não viajou ao Rio de Janeiro a pedido do clube alemão, que pretende utilizá-los na final da Copa da Alemanha, a ser disputada no sábado.

Parreira explicou que a situação será analisada na terça-feira Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Parreira explicou que a situação será analisada na terça-feira

A CBF alega que recebeu um documento da Fifa que impede jogadores de defenderem os clubes até 14 dias antes da estreia na Copa das Confederações, justamente o sábado. Em caso de escalação sem a autorização da confederação nacional, a dupla seria desclassificada.

Em sua viagem à Europa, Luiz Felipe Scolari tratou diretamente com os clubes sobre a liberação dos jogadores. Por considerar o amistoso contra a Inglaterra importante na preparação para a Copa das Confederações, a intenção do treinador é contar com eles o mais rápido possível.

Diante do impasse, a CBF e a comissão técnica prometem uma decisão até a quarta-feira sobre a situação, mas sinalizam que não vão liberar Luiz Gustavo e Dante a atuarem no sábado. Neste caso, se entrarem em campo pelo Bayern, os dois estariam desclassificados da Copa das Confederações.

Ao chegar na concentração brasileira no Hotel Sheraton, o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira avisou que falaria sobre o tema apenas depois de resolvido. Ele e Felipão farão uma reunião na noite desta terça para tratar sobre o tema. A tendência é que eles façam nova exigência ao Bayern, mas em caso de negativa, até a substituição dos jogadores para a Copa das Confederações pode ocorrer.

Felipão também se irritou com a insinuação do empresário Wagner Ribeiro para que Neymar fosse liberado para enfrentar o Grêmio, sábado, em uma despedida da Vila Belmiro. Antes de o pedido ser feito, o treinador já avisou, por meio da assessoria de imprensa, que não consideraria a hipótese. Por outro lado, a CBF irá liberar Neymar para uma apresentação ao Barcelona na próxima segunda, dia de folga do elenco.

Terra

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Neymar assina contrato e é oficialmente jogador do Barcelona

Com contrato assinado, Neymar é oficialmente jogador do Barcelona Foto: EFE

Com contrato assinado, Neymar é oficialmente jogador do Barcelona

Neymar é oficialmente jogador do Barcelona. O atacante assinou contrato com o clube catalão na tarde desta segunda-feira, em seu escritório em Santos. Ele se reuniu com o pai, com o diretor de futebol do clube catalão, Raul Sanlehí, e o agente André Cury, representante do Barcelona na América do Sul. O jovem chegou ao local por volta das 15h40.

A atriz Bruna Marquezine, namorada do atacante, e a mãe Nadine também foram ao escritório, além do empresário Wagner Ribeiro e do ex-zagueiro Edmilson, que confirmou a assinatura do novo vínculo quando deixou a reunião.

O valor do negócio ainda não foi confirmado pelas partes, mas gira em torno de 25 a 28 milhões de euros (cerca de R$ 65 a 74 milhões). Além disso, devem ser realizados dois amistosos entre Santos e Barcelona, um no Camp Nou e um em local ainda a ser definido.

A reportagem apurou que a negociação entre Santos e Barcelona não envolve apenas Neymar. O clube catalão terá a preferência de compra de três jogadores das categorias de base santista.

Com isso, os espanhóis pagarão menos pela compra de Neymar. Essa é uma forma de dar um "chapéu" na DIS, que detém 40% dos direitos econômicos do astro. Em vez de pagar o valor total da transferência, que teria de ser dividido entre Santos (55%), Grupo Sonda (40%) e Teisa (5%), o Barcelona firmará outro negócio com o clube brasileiro, pagando um valor não divulgado que envolve a preferência pelos garotos. Assim, não haveria participação da DIS no segundo acerto.

Terra

Crystal Palace vence Watford na prorrogação e volta à elite da Inglaterra

Vitória por 1 a 0 em Wembley recolocou time londrino na elite após oito anos Foto: Getty Images

Vitória por 1 a 0 em Wembley recolocou time londrino na elite após oito anos

Pela primeira vez desde 2005, o Crystal Palace jogará a elite do Campeonato Inglês. A vaga para a próxima temporada veio na final do playoff, quando o time do brasileiro André Moritz venceu o Watford por 1 a 0, na prorrogação.

O único gol da partida foi marcado por Kevin Phillips, após pênalti sofrido por Wilfried Zaha, melhor jogador em campo. Jogador da seleção inglesa principal, Zaha já foi vendido para o Manchester United, atual campeão inglês.

O resultado significa uma injeção monetária de 120 milhões de libras (R$ 372 milhões) para o Crystal Palace nas próximas temporadas, graças aos acordos de direitos de TV acertados pela Premier League e que entram em vigor a partir de 2013/2014.

Quinto lugar ao fim da temporada regular, o Palace passou pelo rival Brighton (quarto) nas semifinais, enquanto o Watford (terceiro) superou o Leicester (sexto) em jogo emocionante. A final, disputada em jogo único, aconteceu em um Wembley lotado por pouco mais de 82 mil torcedores.

O primeiro tempo começou com um nível técnico bastante fraco, mostrando que quem subisse entre os dois precisaria de muito para permanecer na elite inglesa. O Watford foi ligeiramente melhor, com Deeney incomodando o goleiro Speroni. Do lado do Palace, Zaha e Williams, os ponteiros, foram os grandes destaques.

A segunda etapa foi totalmente comandada pelo Crystal Palace. Desfalcado de Glenn Murray (30 gols e artilheiro da divisão), o time londrino sofreu com o fraco Wilbraham, que desperdiçou três chances. Almunia (aquele mesmo do Arsenal) foi um gigante no gol do Watford. André Moritz, ex-Fluminense, entrou pelo Palace no fim do tempo normal e foi bem.

A prorrogação veio e, no início do primeiro tempo, Zaha driblou Cassetti dentro da área e acabou sofrendo pênalti. O experiente Kevin Phillips, 39 anos, marcou o gol da vitória - um gol que valeu 120 milhões de libras.

Terra

Com gol de goleiro, América vence Cruz Azul nos pênaltis e é campeão

O América se consagrou neste domingo campeão do futebol mexicano ao vencer o Cruz Azul por 4 a 2 nos pênaltis Foto: AP

O América se consagrou neste domingo campeão do futebol mexicano ao vencer o Cruz Azul por 4 a 2 nos pênaltis

O América se consagrou campeão mexicano, neste domingo, ao vencer a final de forma dramática. O Cruz Azul era o campeão até os 48min do segundo tempo, quando o goleiro Moisés Muñoz fez um gol de cabeça e deixou a série empatada. Nos pênaltis o placar foi de 4 a 2 para o América.

O Cruz Azul tinha vencido o primeiro jogo por 1 a 0 e ainda ampliou a vantagem, neste domingo, ao abrir o placar com gol do colombiano Teófilo Gutiérrez. O América teve um jogador expulso no segundo tempo, mas mesmo assim conseguiu a virada no fim.

O primeiro a marcar pelo time campeão foi Arquivaldo Mosquera, aos 44min do segundo tempo. A reação empolgou o time, a pressão foi feita e, em um cruzamento para a área, o goleiro Muñoz apareceu para fazer o que parecia impossível.

Nos pênaltis Raúl Jiménez, Christian Benítez, Osvaldo Martínez e Miguel Layún converteram suas cobranças para o América e, pelo Cruz Azul, marcaram Rogelio Chávez e Gerardo Flores, com Javier Orozco e Alejandro Castro perdendo seus chutes.

Terra

Sharapova derrota taiwanesa em 55 minutos na estreia em Roland Garros

A russa Maria Sharapova jogou menos de uma hora na estreia em Roland Garros, no início da tarde desta segunda-feira. A ex-líder do ranking mundial não encontrou dificuldades contra a taiwanesa Su-Wei Hsieh e venceu por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/1, em apenas 54 minutos.

Sharapova teve vitória rápida na primeira rodada Foto: AP

Sharapova teve vitória rápida na primeira rodada

Cabeça de chave dois no saibro de Paris, Sharapova jogou de forma bem mais agressiva do que a adversária, conseguindo 25 bolas vencedoras contra apenas oito da asiática. A russa quebrou o saque de Hsieh quatro vezes no jogo e não teve o serviço ameaçado em nenhum momento.

A adversária de Sharapova na segunda rodada em Roland Garros será a canadense Eugenie Bouchard, que na estreia passou pela búlgara Tsvetana Pironkova por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/6 (7-1). Elas se enfrentaram apenas uma vez no circuito profissional, na primeira rodada do Premier de Miami deste ano, com vitória tranquila da russa.

Já a italiana Francesca Schiavone, campeã do Grand Slam de Paris em 2010, teve dois sets bastantes distintos, mas conseguiu passar pela húngara Melinda Czink, nesta segunda. Na primeira parcial, vitória tranquila da ex-número 4 do ranking. Na segunda, no entanto, ela teve muitos problemas, mas venceu e selou o triunfo por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 7/6 (7-1).

Na segunda rodada em Roland Garros, Schiavone enfrenta a vencedora do duelo entre a compatriota Flavia Pennetta e a belga Kirsten Flipkens.

Veja o resultado dos jogos desta segunda-feira em Roland Garros

Varvara Lepchenko (EUA) d. Mirjana Lucic-Baroni (CRO): 6/1 e 6/2
Francesca Schiavone (ITA) d. Melinda Fzink (HUN): 6/0 e 7/6 (7-1)
Bojana Jovanovski (SER) d. Barbora Zahlavova Strycova (TCH): 6/3 e 6/2
Paula Ormaechea (ARG) d. Tatjana Maria (ALE): 6/3, 4/6 e 6/0
Maria-Teresa Torro-Flor D. Julia Glushko (ISR): 6/2 e 7/5
Johannaa Larsson (SUE) d. Monica Niculescu (ROM): 6/2 e 6/3
Vania King (EUA) d. Alexandra Cadantu (ROM): 7/6 (7-3) e 6/1
Mathilde Johansson (FRA) d. Chanelle Scheepers (AFS): 7/5 e 6/1
Carla Suarez Navarro (ESP) d. Simona Halep (ROM): 3/6, 6/2 e 6/2
Eugenia Bouchard (CAN) d. Tsvetana Pironkova (BUL): 6/1 e 7/6 (7-2)
Jie Zheng (CHN) d. Vesna Dolonc (SER): 6/4 e 6/1
Madison Keys (EUA) d. Misaki Doi (JAP): 6/3 e 6/2
Magdalena Rybarikova (ESL) d. Pauline Parmentier (FRA): 6/0 e 6/1
Jana Cepelova (ESL) d. Christina McHale (EUA): 7/6 (7-3), 2/6 e 6/4
Garbine Muguruza (ESP) d. Karolina Pliskova (TCH): 6/4 e 7/5
Bethanie Mattek-Sands (EUA) d. Lourdes Dominguez (ESP): 6/4 e 6/1
Elina Svitolina (UCR) d. Romina Oprandi (SUI): 6/3 e 6/4

Terra

Federação Paulista pune Corinthians com multa e perda de um mando

Sinalizadores foram acesos durante jogo e atirados ao gramado da Vila Belmiro Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Sinalizadores foram acesos durante jogo e atirados ao gramado da Vila Belmiro

A Federação Paulista de Futebol decidiu punir o Corinthians pelo lançamento de sinalizadores feito por sua torcida na segunda partida final do Campeonato Paulista, contra o Santos, na Vila Belmiro. O clube foi punido com a perda de um mando de campo no próximo estadual e condenado a pagar multa no valor de R$ 30 mil.

O incidente ocorreu aos 42 minutos do segundo tempo da partida, que terminou empatada por 1 a 1 e acabou garantindo o título ao Corinthians. O árbitro Guilherme Ceretta de Lima, atendendo as orientações da entidade máxima do futebol paulista, paralisou a partida até que o fogo dos sinalizadores se apagasse.

Em março deste ano, após a morte do torcedor Kevin Espada, que foi atingido por um sinalizador lançado pela torcida corintiana na partida contra o San Jose, pela estreia da Copa Libertadores, na Bolívia, a federação determinou a proibição de fogos e sinalizadores no interior os estádios paulistas.

Terra

domingo, 26 de maio de 2013

Massa sofre forte acidente em Mônaco, mas passa bem; Rosberg vence


Piloto venezuelano Pastor Maldonado, da Williams, bateu forte no muro, destruiu o carro e obrigou a corrida a ser paralizada

 

Felipe Massa teve um fim de semana péssimo. O piloto da Ferrari sofreu um forte acidente durante o GP de Mônaco neste domingo, sentiu dores e foi levado ao hospital por precaução. Exames realizados pelo piloto descartaram qualquer problema sério. A batida foi muito parecida com a sofrida por ele no sábado durante o terceiro treino livre e que o fez largar das últimas posições. Nico Rosberg ganhou a corrida, com Sebastian Vettel em segundo e Mark Webber em terceiro.

Massa largou na antepenúltima posição – ele sairia em último, mas contou com a punição imposta a Max Chilton, que trocou o câmbio de sua Marussia, e a decisão de Jules Bianchi de largar dos boxes. A corrida de recuperação, porém, foi interrompida na 30ª volta, quando ele sofreu o acidente.

A batida foi praticamente no mesmo ponto no qual ele se acidentara um dia antes, mas foi mais forte. Massa perdeu o controle de sua Ferrari na Saint-Dévote e seu carro se chocou com o muro de proteção. O brasileiro se queixou de dores no pescoço, recebeu atendimento médico e foi levado para um hospital da região.

Outro acidente marcou a prova. A batida entre Pastor Maldonado e Jules Bianchi interrompeu a corrida por vários minutos. Os poucos momentos de emoção foram proporcionados por Sergio Pérez, que tentou ultrapassagens arrojadas. Nico Rosberg obteve a primeira vitória da Mercedes nesta temporada ao acertar na aposta de evitar o desgaste excessivo dos pneus – e, claro, aproveitou a dificuldade de se ultrapassar em Mônaco.

Em uma largada sem confusão na Saint-Dévote, os primeiros colocados mantiveram suas posições. Pole position, Rosberg abriu uma pequena distância para Hamilton, que sofreu com a forte pressão de Vettel. Massa aproveitou um toque entre Van der Gaarde e Maldonado para ganhar duas posições e completou a 1ª volta em 18º.

Os carros da Mercedes ditaram um ritmo lento para o início da corrida. Para se ter uma ideia, Rosberg girava acima da casa de 1min22 e Van der Gaarde, da Caterham (um dos piores carros da temporada) chegou a fazer a melhor volta da corrida com 1min21s201.

A corrida seguia seu ritmo de 'procissão', sem grandes emoções ou ultrapassagens. O panorama começou a mudar a partir do primeiro pit stop. Massa parou na 27ª volta, mas teve muito pouco tempo para continuar sua corrida de recuperação. Três voltas depois, o brasileiro perdeu o controle de sua Ferrari e bateu.

O acidente provocou a entrada do safety car. Hamilton se deu mal; o piloto da Mercedes parou nos boxes, mas perdeu tempo e foi ultrapassado por Vettel e Webber. Assim que o carro de segurança saiu da pista, Hamilton tentou ultrapassar Webber, mas o australiano fechou a porta e se manteve em terceiro.

Sergio Pérez deu emoção à prova. O mexicano fez uma ultrapassagem ousada sobre seu companheiro de equipe Jenson Button e partiu para o ataque sobre Alonso, que 'ignorou' uma chicane e foi obrigado a ceder a sexta posição. A corrida foi interrompida na 46ª volta. Maldonado tentou ultrapassar Bianchi, mas o piloto da Williams foi fechado pelo rival da Marussia e bateu na barreira de proteção.

O safety car voltou à pista na 63ª volta, após Grosjean acertar a traseira de Ricciardo. Foi a quarta batida protagonizada pelo piloto da Lotus durante a passagem da F-1 pelo principado. Em uma tentativa de ultrapassagem, Pérez tocou em Räikkönen, que teve um pneu furado em sua Lotus.A parte dianteira da McLaren do mexicano foi danificada e ele abandonou.

A sétima corrida da temporada será o GP do Canadá, no circuito Gilles Villeneuve, em 9 de junho.

UOL Esporte

Apático, Corinthians só empata com o Botafogo em dia de festa para Tite

Seedorf teve boa atuação no empate entre Botafogo e Corinthians, no Pacaembu

A noite prometia ser de festa para o Corinthians no Pacaembu, com direito a técnico aniversariante, homenagem da torcida e faixa de campeão paulista no peito. Mas o Botafogo quase estragou tudo. Sorte que Tite tinha Paulinho, um 'convidado vip', que se destacou em campo e marcou o gol de empate corintiano. No fim, 1 a 1 no duelo marcado também pela entrega das faixas de campeões estaduais às equipes, na primeira rodada do Brasileirão.

Rafael Marques foi o responsável por balançar primeiro as redes do Pacaembu, aos 25 minutos do primeiro tempo, quando o holandês Seedorf, até então apagado em campo, caiu pelo lado direito do gramado e acertou um belo cruzamento na grande área. O atacante apareceu no meio da zaga corintiana e, de primeira, estufou a rede de Cássio.  O Corinthians empatou na etapa final, com cabeçada de Paulinho, o mais perigoso jogador dos donos da casa.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Corinthians vai até Goiânia enfrentar o Goiás, na quarta-feira, às 22h. Mais cedo, às 19h30, o Botafogo recebe o Santos, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

O duelo entre dois campeões estaduais nesta noite começou bom no Pacaembu, que recebeu um ótimo público, apesar da noite fria em São Paulo. Em campo, o Botafogo tomou a iniciativa e tentou mais jogadas ofensivas nos primeiros minutos.

Aos poucos, porém, os donos da casa começaram a se achar. Romarinho, caído pelo lado direito, e Emerson, pelo esquerdo, tramavam boas jogadas ofensivas e se revezavam como opção no meio, perto da grande área. As jogadas, porém, não davam certo e o time quase não chutava a gol.

Empurrado por um bom número de torcedores que compareceu ao estádio, o time visitante passou a dominar o meio. Com Seedorf, Lodeiro e Fellype Gabriel armando boas jogadas e trocando passes, o time começou a assustar. E foi exatamente de uma jogada assim que saiu o gol. O meia holandês, em um cruzamento quase rasteiro, achou Rafael Marques na área. O camisa 20 bateu forte e marcou.

O Corinthians tentou uma resposta rápida ao gol sofrido, em cabeçada de Emerson Sheik, mas a bola foi para fora. Tantos erros da equipe campeã paulista fizeram a torcida começar a perder a paciência. A quantidade excessiva de erros na frente fez com que Paulinho, como de habitual, aparecesse mais no ataque. E foi dele, enfim, o primeiro chute perigoso, aos 38 minutos. Jefferson conseguiu segurar firme.

Dois minutos depois, mais uma jogada perigosa, fruto de uma inversão de posicionamento feita pelo técnico Tite. Romarinho foi para o lado esquerdo e deu lugar a Emerson. Foi da camisa 11 a segunda finalização – uma pancada do bico da grande área, pela direita, que obrigou o goleiro botafoguense a fazer linda defesa, no último lance corintiano na etapa inicial.

O futebol apático apresentado nos 45 minutos do primeiro tempo obrigou o técnico Tite a fazer duas alterações logo no intervalo. Douglas entrou no lugar de Danilo, um dos mais sumidos em campo, e Alexandre Pato substituiu Paolo Guerrero.

As mudanças, porém, não surtiram efeito. O trio de meias cariocas seguiu dominando o meio campo, em uma noite de rara felicidade de Ralf, especialmente, que jogou muito mais na raça do que na técnica.

Sem agredir ofensivamente, o Corinthians começou, de novo, a ser pressionado. Dos 10 aos 20 minutos da etapa final, o Botafogo teve duas boas chances de fazer o segundo gol, ambas com Lodeiro. A situação deixou a torcida paulista estranhamente calada no Pacaembu.

E os pouco mais de 31 mil presentes só acordaram mais uma vez com chute de Paulinho. Da intermediária, ele arriscou rasteiro, e a bola passou perigosamente do lado direito de Jefferson. Principal arma da equipe de Tite, o volante, então, 'chamou a responsabilidade' de igualar o marcador. Aos  28 minutos, Douglas cobrou falta na área e, de cabeça, o camisa 8 escorou para empatar.

UOL Esporte

Serena cede apenas um game e espanta ‘fantasma’

2013/serena/0526_paris_saca_int.jpg

Serena havia sido batida na estreia em 2012

Desta vez, Serena Williams não vacilou na estreia de Roland Garros. A norte-americana superou a derrota que sofreu em 2012 e atropelou a georgiana Anna Tatishvili na primeira rodada por 6/0 e 6/1 em apenas 51 minutos. Serena perdeu 26 pontos de 78 jogados.

A adversária de Serena sai do encontro entre a francesa Caroline Garcia e a ucraniana Yuilya Beygelzimer. Campeã de cinco títulos em 2013, Serena foi derrotada apenas duas vezes nesta temporada e está invicta no saibro.

Em 51 estreias em Slam, Serena foi derrotada apenas em Paris na última temporada por Virginie Razzano. A norte-americana é a favorita para conquistar o segundo título em Paris, 11 anos após o primeiro. Roland Garros é o único Slam que Serena venceu menos de quatro vezes.

Serena venceu o primeiro set em 20 minutos, ganhando 25 dos 32 pontos disputados. Tatishvili chegou a confirmar o serviço uma vez e lutou bastante sacando em 1/4, mas não resistiu ao jogo extremamente superior da líder do ranking.

A russa Anastasia Pavlyuchenkova também está na segunda rodada após virar um jogo duro contra a tcheca Andrea Hlavackova, por 4/6, 7/6 (7-5) e 6/4. A pupila de Martina Hingis viu a adversária sacar para o jogo, mas se recuperou e agora tem pela frente outra tcheca, Petra Cetkovska.

Quem também venceu neste domingo foi a cazaque Yulia Putintseva, que eliminou a japonesa Ayumi Morita por 6/2 e 6/3. A jovem encara Sara Errani na próxima rodada.

UOL Esporte

Vasco mostra evolução na estreia e vence Portuguesa em reencontro com torcida

Tenorio comemora com Eder Luis o gol da vitória do Vasco na estreia do Campeonato Brasileiro

Após 43 dias de distância, o Vasco reencontrou a sua torcida neste sábado em São Januário. O time mostrou razoável evolução com o período de treinamentos e venceu a Portuguesa por 1 a 0 pela estreia do Campeonato Brasileiro. O gol marcado por Tenorio foi a cereja do bolo em um dia que começou com o lançamento dos novos uniformes do Cruzmaltino para o torneio.

Eliminado precocemente no Campeonato Carioca, o Vasco ficou mais de um mês sem atuar em casa apesar da realização de amistosos contra Tupi e Figueirense. O bom desempenho nos confrontos preparatórios foi repetido mesmo com as limitações da equipe e acarretou no primeiro triunfo dentro dos seus domínios na competição nacional.

Com apoio dos torcedores, o Vasco iniciou a partida fazendo valer o mando de campo. O time dominava as ações, mas tinha dificuldades para chegar com clareza frente ao gol da Portuguesa. Por sua vez, a equipe paulista tentava explorar os espaços e surpreender nos contra-ataques.

O primeiro chute cruzmaltino aconteceu apenas aos 19min com o meia Alisson e levou perigo relativo ao goleiro Glédson. Os comandados do técnico Paulo Autuori pecavam por utilizar na maioria das vezes o lado direito do ataque, o que facilitava a marcação do time visitante. Quando conseguiu sair em velocidade, o Vasco teve a melhor chance no 1º tempo. Aos 26min, Tenorio ajeitou de cabeça para Eder Luis. O camisa 7 chutou cruzado e a bola tirou tinta da trave direita.

Aos 42min, o Cruzmaltino quase marcou com o destaque da partida nos primeiros 45 minutos. O jovem Alisson pegou a sobra na entrada da área, ajeitou e bateu colocado no ângulo do goleiro Glédson. A bola tocou a rede pelo lado de fora. A primeira etapa terminou com o dono da casa dominando a partida, mas sem traduzir a superioridade com a bola na rede.

Mas a torcida conseguiu soltar o grito de gol logo no início do segundo tempo. Aos 3min, a bola foi cruzada na área. Lima cabeceou para cima e Glédson falhou ao tentar socar. A bola sobrou para Tenorio abrir o placar. O tento inflamou os torcedores, que passaram a empurrar ainda mais o time de Paulo Autuori.

A Portuguesa manteve a estratégia de buscar levar perigo nos contra-ataques, mas pouco chegava ao gol defendido por Michel Alves. Aos 20min, Eder Luis soltou a bomba de fora da área na tentativa de surpreender Glédson. Aos 28min, foi a vez da Lusa desperdiçar boa oportunidade nas costas do lateral esquerdo Yotún.

O restante do tempo de jogo foi marcado pelo cansaço das duas equipes e constantes erros de passes. O Vasco não conseguiu ampliar, mas deixou o gramado aplaudido pelos 8.229 pagantes e 11.099 presentes.

UOL Esporte

Roland Garros começa com estreias de campeões no saibro francês

Federer se prepara para o Aberto da França após o vice-campeonato em Roma para Nadal

Federer se prepara para o Aberto da França após o vice-campeonato em Roma para Nadal

O charme e o saibro francês de Roland Garros estão de volta, e a partir deste domingo, campeões da galeria do torneio estreiam no Aberto da França. Além da busca de Rafael Nadal pelo oitavo título, e Novak Djokovic, que nunca triunfou no Grand Slam francês, Roger Federer, vencedor em 2009, e Serena Willians e Ana Ivanovic, campeãs em 2002 e 2008, respectivamente, se credenciam ao título.

Roger Federer, que em entrevista durante sua preparação para o torneio, ambiciona se tornar mais uma vez o número 1 do ranking da ATP, estreia diante do espanhol Pablo Carreño Busta, na quadra central Phillipe Chatrier, às 8h30 (horário de Brasília). O tenista espanhol, de 22 anos, furou o quali e é considerado um dos nomes mais promissores da Escola Espanhola de Tênis.

Já entre as mulheres, Serena Willians, que vem fazendo uma temporada impecável, é a grande atração do dia. A norte-americana, que acabou de ser campeã em Roma, joga contra a georgiana Anna Tatishvilli, após a estreia da sérvia Ivanovic na quadra central, às 6h da manhã, contra a croata Petra Martic. A irmã de Serena, Venus Williams, que nunca conquistou Roland Garros, também estreia, contra a polonesa Urzula Radwanska.

Fora os campeões de Roland Garros, jogos muito interessantes e jogadores do top-50 também iniciam sua jornada amanhã. David Ferrer, atual nº5 do mundo encara o australiano Marinko Matosevic, assim como o tenista da casa, Gilles Simon, que enfrenta o também australiano Lleyton Hewitt. Desde 1983, com o título de Yannick Noah, a França segue o jejum de ver um  de seus tenistas levantar o torneio mais famoso e prestigiado sobre a terra batida. 

UOL Esporte

sábado, 25 de maio de 2013

Rosberg garante 4ª pole seguida para Mercedes; Massa é último

Com volta no fim, Nico Rosberg conquistou neste sábado a pole position para o Grande Prêmio de Mônaco

A Mercedes confirmou seu favoritismo e garantiu a primeira fila no grid de largada para o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1. Neste sábado, em sessão cheia de surpresas no Q1 e no Q2, o alemão Nico Rosberg evitou zebras no Q3 e conquistou a pole position. De quebra, tomou o primeiro lugar justamente do companheiro, o britânico Lewis Hamilton, que larga na segunda colocação.

A equipe germânica conquistou o primeiro lugar no treino de classificação pela quarta corrida seguida na temporada - Hamilton foi pole na China, enquanto Rosberg foi no Bahrein e na Espanha. De quebra, ainda deixou a Red Bull para trás, com Sebastian Vettel em terceiro de Mark Webber em quarto. A Ferrari conseguiu seu melhor desempenho com Fernando Alonso, sexto, atrás de Kimi Raikkonen, quinto.

Para Felipe Massa, único brasileiro no grid em 2013, o treino nem começou: após sofrer uma forte batida no terceiro treino livre, na manhã deste sábado, Massa não conseguiu voltar à pista. A Ferrari não conseguiu consertar seu carro a tempo, e o piloto vai largar da 22ª colocação - atrás do francês Jules Bianchi, da Marussia, que também não registrou tempo.

Na primeira parte do treino, com asfalto úmido pela chuva anterior ao treino, a Ferrari tentou se apressar para colocar o carro de Massa na pista, mas não conseguiu. Punido pela troca de uma caixa de câmbio, ele larga em 22º lugar, atrás de Bianchi – o francês da Marussia teve problemas com o motor logo no início do Q1 e não registrou volta, ficando com o 21º tempo.

A chuva pré-treino acabou criando resultados inusitados na primeira parte da sessão, com Pastor Maldonado (Williams) liderando ao registrar a marca de 1min23s452. Jean-Eric Vergne foi o segundo, com Romain Grosjean em quarto. Beneficiado pelas eliminações, o holandês Giedo van der Garde foi o 16º e colocou a Caterham no Q2, o que não acontecia desde o 16º lugar de Heikki Kovalainen no GP da Europa de 2012.

Neste trecho do treino de classificação, além de Bianchi (21º) e Massa (22º), foram eliminados: Paul di Resta (Force India, 17º), Charles Pic (Caterham, 18º), Esteban Gutierrez (Sauber, 19º) e Max Chilton (Marussia, 20º). Foi o pior treino do escocês da Force India, um dos mais prejudicados pela indefinição na relação entre chuva, asfalto e pneus.

As zebras continuaram no Q2, com momentos curiosos: Jenson Button chegou a liderar, com Grosjean e Sergio Perez logo atrás, colocando Van der Garde em quinto. Porém, nos cinco últimos minutos dos 15 do treino, a situação passou a ser mais ortodoxa, com Rosberg liderando com a marca de 1min22s119, à frente de Mark Webber. Maldonado vinha em terceiro.

No fim, com o traçado mais seco e os pneus macios equipando quase todos os carros, Vettel tomou a liderança do Q2, deixando Raikkonen e Rosberg logo atrás. Com o cronômetro zerado, Alonso terminou sua volta lançada e se salvou, conseguiu a quinta vaga no Q3. Aí, restaram mais seis eliminações - entre elas, a de nomes que vinham bem no sábado, como Grosjean (13º), Van der Garde (15º) e Maldonado (16º). Nico Hulkenberg (Sauber, 11º), Daniel Ricciardo (Toro Rosso, 12º) e Valtteri Bottas (Williams, 14º) também ficaram pelo caminho.

Nos 10 minutos do Q3, Hamilton foi o primeiro a liderar, com 1min15s790, mas foi superado segundos depois por Webber: 1min15s134. Na metade da última parte, Webber, Rosberg e Hamilton disputavam entre si a primazia, mas Vettel marcou 1min14s333. A partir daí, passou a ditar o ritmo da classificação.

Porém, nos segundos finais, a Mercedes finalmente deu as caras como se esperava: Hamilton marcou 1min13s967 e assumiu a primeira posição. Na sequência, Rosberg veio e tomou do companheiro a primeira posição, com 1min13s876. Vettel melhor sua própria marca, ficou em terceiro, com Webber em quarto, Raikkonen em quinto e Alonso em sexto.

Terra

LA Galaxy assina com jogador que assumiu ser homossexual

Robbie Rogers na partida do Stevenage (Foto: Getty Images)

Robbie Rogers em ação na Inglaterra: meia está de volta ao futebol

Três meses depois de assumir ser gay e pendurar as chuteiras, o meia norte-americano Robbie Rogers vai retornar ao futebol. O jogador assinou um contrato com o Los Angeles Galaxy, após treinar com a equipe durante as últimas três semanas.

Rogers é o primeiro jogador de futebol a assumir publicamente ser gay. Na época em que fez o anúncio, ele estava sem clube, após passagens por Columbus Crew (Estados Unidos), Heerenveen (Holanda) e Leeds (Inglaterra).

Em entrevista ao jornal “USA Today”, Rogers explicou que decidiu voltar a jogar após dar uma palestra para crianças.

- Eu me senti um covarde. Estas crianças estão se levantando e mudando o mundo, e eu tenho 25 anos, tenho uma plataforma e uma voz para ser um modelo – explicou o jogador.

Quando anunciou sua despedida dos gramados, Rogers disse que gostaria de ficar afastado do futebol.

- É hora de eu me descobrir longe do futebol. A vida é cheia de coisas incríveis, e eu percebi que só poderia aproveitá-la de verdade se eu fosse honesto – escreveu o meia em seu blog na época.

Para assinar com Rogers, o Galaxy teve de chegar a um acordo com o Chicago Fire, equipe que tinha os direitos para utilizar o meia na Major League Soccer. Para isso, o time de Los Angeles cedeu Mike Magee ao time adversário.

Globo Esporte

Caixa aceita garantias e empréstimo do Itaquerão deve sair, diz Gobbi

Obras do Itaquerão estão em estágio avançado e o empréstimo do BNDES ajudaria no ajuste financeiro

Obras do Itaquerão estão em estágio avançado e o empréstimo do BNDES ajudaria no ajuste financeiro

A Caixa Econômica Federal aceitou o modelo de negócios apresentado pelo Corinthians para fazer o repasse dos R$ 400 milhões que ajudarão na construção do Itaquerão, segundo o presidente Mário Gobbi. Para selar o acordo, o banco aguarda dois laudos que comprovem o valor do Parque São Jorge, principal garantia apresentada pelo clube no acordo.

"[A Caixa] já aceitou. O laudo vai dizer o valor [do imóvel]. Nós já temos um valor, de um laudo que nós pedimos. Acho que o valor é de R$ 1,2 bilhão. Mas nós vamos pegar mais dois laudos de outras empresas que a Caixa quer", disse o Gobbi, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Se essas duas novas empresas comprovarem o valor do Parque São Jorge, a questão com a Caixa estará resolvida. O problema, então, passará a ser a política interna do clube.

Para empenhar seu maior bem físico, a diretoria precisa da aprovação do Cori (Conselho de Orientação Fiscal) e de todo o Conselho Deliberativo. Pela composição atual do grupo, formado apenas por membros da situação, dificilmente a política interna será um empecilho.

O Parque São Jorge servirá como garantia de que os R$ 400 milhões serão devolvidos ao BNDES em caso de inadimplência. O empenho da sede social do Corinthians foi fundamental para um entendimento com a Caixa, que está substituindo o Banco do Brasil na função de repassador da verba.

Além do Parque São Jorge, o Corinthians ainda oferece rendas futuras do Itaquerão como garantias de pagamento. Essas receitas é que serão, de fato, usadas para pagar o BNDES, fundamental para a conclusão das obras, que hoje avançam por conta de empréstimos feitos pela Odebrecht no mercado convencional.

UOL Esporte

Botafogo apresenta mais um volante para Série D

Experiente, Alex Silva assinou contrato até o final da Série D do Brasileiro

Experiente, Alex Silva assinou contrato até o final da Série D do Brasileiro

O Botafogo apresentou o quinto reforço contratado para a disputa da Série D, no estádio Santa Cruz, na tarde desta sexta-feira (24). Alex Silva, 32 anos, é o nono volante do elenco do técnico Ivan Baitello. Além dele, o Tricolor já conta com César Gaúcho, André Mota, Alemão, Guilherme Alemão, André Baratella, Gustavo Froner, Júlio César e João Vitor.

O recém-chegado volante, ex-Mirassol, acredita que a diretoria do Botafogo tomou a decisão correta de priorizar a montagem do sistema defensivo. “A Série D é um campeonato muito difícil e o setor de marcação de um clube que quer subir tem que ser aroeira (sic). Isso será muito importante nesse tipo de torneio”, afirmou Alex Silva.

Dentre os marcadores há alternativas, por exemplo, como César Gaúcho, que pode atuar como zagueiro, e João Vitor, que também joga pela lateral. Silva garante que também tem o perfil versátil. “Tenho característica de volante e lateral-direito, tenho facilidade para jogar nas duas posições. Onde o professor achar melhor para me dar uma oportunidade eu vou acatar.”
No ano passado, Alex Silva fez parte do elenco do Oeste que conquistou o acesso e título na Série C do Campeonato Brasileiro, porém esse ano acabou sendo rebaixado com o Mirassol no Paulistão com o Mirassol, que foi dirigido por Baitello.

O jogador agora quer voltar aos tempos de alegria e apagar a má imagem deixada com a queda à Série A2 nesta temporada. O volante, que fez mais de 80 jogos com a camisa do time de Mirassol em quatro anos, quer ter vida longa no estádio Santa Cruz. “Deixei uma história muito bonita no Mirassol e espero repetir a mesma situação com a camisa do Botafogo. Se depender de mim, quero ficar durante muito tempo.” O vínculo com o Pantera é válido até o fim da Série D.

Antes de acertar com o Botafogo, Alex Silva admitiu ter sido procurado pelo Oeste e o Boa Esporte-MG, que vão disputar a Série B do Brasileiro.
A estreia do Tricolor na Série D acontecerá no dia 1º de junho, às 16 horas, contra o Metropolitano-SC, no estádio Santa Cruz.

Gazeta de Ribeirão

Lazio denuncia ameaças contra jogadores antes de final contra Roma

Hernanes é um dos astros da Lazio e costuma marcar gols decisivos no clássico

Hernanes é um dos astros da Lazio e costuma marcar gols decisivos no clássico

Alguns jogadores da Lazio receberam ameaças através de ligações telefônicas, nas quais os interlocutores cobravam que perdessem a final da Copa da Itália, que disputarão neste domingo contra a Roma. A denúncia foi feita neste sábado pelo chefe do setor de comunicação do clube da capital italiana, Stefano De Martino, antes das entrevistas coletivas do técnico Vladimir Petkovic e do meia Stefano Mauri.

De Martino explicou que a direção da Lazio e os atletas envolvidos já denunciaram o caso às autoridades competentes. A decisão da Copa da Itália, que também vale vaga para uma das duas equipes na próxima edição da Liga Europa, acontece em meio a forte esquema de segurança.

Logo após a classificação das duas equipes, a Federação Italiana chegou a cogitar tirar o jogo de Roma e até da Itália, segundo a imprensa do país, que colocou a China e o Brasil como possíveis sedes.

Além disso, as autoridades de segurança da capital italiana decidiram que o jogo deveria acontecer mais cedo, às 18h locais (13h no horário de Brasília), acreditando que isso poderá reduzir as possibilidades de incidentes antes e durante o jogo.

UOL Esporte

LeBron vacila no fim, Pacers derrotam Heat e empatam final do Leste

Dessa vez LeBron James não conseguiu decidir contra os Pacers Foto: AP

Dessa vez LeBron James não conseguiu decidir contra os Pacers

​Após abrir 1 a 0 na série, depois de um jogo marcado pelo equilíbrio, o Miami Heat recebeu novamente os Pacers na AmericanAirlines Arena para abrir uma vantagem maior na final da Conferência Leste. Pelo outro lado, os visitantes tentavam buscar um ponto longe de seus domínios, o que seria fundamental para chegar à grande decisão da NBA. Desta forma, a franquia de Indiana bateu de frente com os anfitriões e foi mais feliz do que no primeiro compromisso, vencendo por 97 a 93.

A promessa de uma final muito equilibrada na Conferência Leste foi atendida logo no primeiro jogo. No primeiro duelo da série, o Miami Heat precisou da prorrogação e da categoria de LeBron James para derrotar o Indiana Pacers no último segundo. Depois de abrir 1 a 0, o atual campeão voltou a atuar em seu ginásio nesta sexta-feira, mas não teve a mesma felicidade da primeira ocasião.

"Mordido", o time de Indiana começou a partida de forma impecável e pouco se importou com a torcida que lotou a AmericanAirlines Arena e fez sua parta nas arquibancadas. Com uma bela atuação de Roy Hibbert, os Pacers abriram seis pontos de vantagem no primeiro quarto, fechando em 28 a 22.

A necessidade de reagir antes do intervalo fez com que o Miami Heat mudasse de postura no segundo quarto. LeBron James passou a ser mais acionado e a franquia da casa equilibrou as ações. Pelo outro lado, no entanto, o Indiana manteve o bom desempenho e não permitiu com que o adversário encostasse no placar. Desta forma, os visitantes fecharam o primeiro tempo na frente do marcador: 53 a 47.

Para ampliar a vantagem na série, o Miami voltou melhor após o intervalo. Embalado pela torcida, o Heat jogou melhor do que os visitantes e assim conseguiu diminuir a vantagem no placar. LeBron James continuou como destaque da equipe e bateu os 30 pontos na partida ao fim da parcial. De volta ao jogo, a franquia da casa chegou ao último quarto perdendo por apenas dois pontos: 76 a 74.

A diferença pouco importou para o Heat, que logo foi buscar nos primeiros minutos do último quarto. O Indiana, por sua vez, não facilitou para os donos da casa e alternou na dianteira do placar ao logo dos lances finais. Na última jogada da partida, a diferença era de dois pontos, com os Pacers em vantagem, a bola sobrou na mão de LeBron James e o astro vacilou: perdeu a posse e permitiu a vitória dos visitantes: 97 a 93.

Terra

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Torcedor apaixonado do Bayern viaja de bicicleta da Alemanha até Wembley

Helmut Robers enfrentou uma distância de aproximadamente 546 km entre sua cidade, Mümster, na Alemanha, até Wembley Foto: Getty Images

Helmut Robers enfrentou uma distância de aproximadamente 546 km entre sua cidade, Mümster, na Alemanha, até Wembley

Fã do Bayern de Munique, o alemão Helmut Robers, 54 anos, enfrentou uma distância de aproximadamente 546 km entre sua cidade, Mümster, na Alemanha, até Wembley para apoiar seu time. Com um pequeno detalhe: o trajeto foi feito todo em uma bicicleta repleta de enfeites de sua paixão.

Helmut não tem ingresso para a grande decisão, muito menos estadia em algum lugar. Ele dorme em um shopping que fica aberto 24 horas. No restante do dia, ele fica no entorno do estádio da final da Liga dos Campeões atraindo olhares de curiosos. Ao saber que falava com um brasileiro, ele foi logo avisando. "Os jogadores brasileiros são os melhores do mundo. Gosto muito do Dante e do Luiz Gustavo", disse.

Ano passado, na decisão em que o Bayern perdeu para o Chelsea dentro de casa a final da Champions, o folclórico torcedor estava presente na Allianz Arena. Mas se você pensou que ele ficou triste, está enganado.

"Eu estava lá na final do ano passado, mas não chorei. Peguei meu carro e voltei para casa. O futebol é assim", afirmou Helmut, que está otimista quanto ao resultado deste sábado contra o Dortmund. "Vamos golear foi 6 a 1 e comemorar no palco dos ingleses, que nos odeiam", declarou sorrindo.

Antes de se despedir e atender aos pedidos de fotos dos curiosos, Helmut afirmou que estará na Copa do Mundo do Brasil, em 2014. "Nos vemos no ano que vem. Vou para a Copa do Brasil e vou assistir aos jogos no Rio e São Paulo", finalizou.

Terra

Newell's Old Boys cogita empréstimo de Messi para a Libertadores, diz site

Lionel Messi é ídolo em Rosario e causa furor toda vez que visita a cidade argentina

Lionel Messi é ídolo em Rosario e causa furor toda vez que visita a cidade argentina

Lionel Messi disputando a Libertadores. Parece impossível, mas, segundo o site rosario3.com, o Newell's Old Boys, clube argentino que revelou o craque, estaria negociando um empréstimo para que o atleta do Barcelona disputasse as semifinais e uma possível final do torneio sul-americano.

De acordo com o veículo, o presidente do Newell's, Guillermo Lorente, já falou sobre o assunto com Jorge Messi, pai do atacante, que teria se interessado pela ideia. Ainda segundo o site, membros da diretoria rubro-negra disseram que Messi vê a possibilidade de jogar pelo time de coração com "bons olhos".

Em entrevista ao Clarín, porém, Jorge Messi negou tudo: "Não vou fazer nenhum tipo de ajuste para que Lionel possa jogar essas partidas. Não há motivo razoável para fazê-lo. É tudo uma loucura", afirmou.

O plano mirabolante tem outros empecilhos. O primeiro é que La Pulga teria que abrir mão de suas férias para jogar a Libertadores. O segundo é que o Newell's não teria dinheiro para pagar por um seguro milionário que o Barça proporia em caso de lesão do atleta, ainda mais com a violência usualmente vista nos gramados sul-americanos.

Também vale lembrar que o camisa 10 sofreu lesão muscular e vem sendo poupado nos últimos jogos da temporada europeia. Apesar disso, ele foi convocado pelo técnico Alejandro Sabella para os próximos jogos da Argentina, contra Colômbia e Equador, pelas eliminatórias da Copa 2014.

Revelado pelo Newell's Old Boys, Messi jogou nas categorias de base do time do interior argentino até 2000, quando foi levado pelo Barcelona, com a promessa de ajudá-lo no tratamento para superar a falta do hormônio de crescimento. O resto da história todos já sabem.

Nas quartas de final da Libertadores, o time de Rosario está disputando série contra um rival da Argentina, o Boca Juniors. Na partida de ida, na última quinta-feira, as equipes empataram por 0 a 0, em La Bombonera. O duelo de volta será na próxima quarta-feira.

UOL Esporte