sábado, 30 de novembro de 2013

UNICEUB Brasília encara caldeirão uruguaio, derruba aguada e conquista segundo título sul-americano

11 M Osimani-4

O que pode sair da reunião entre o mais vitorioso técnico Sul-Americano dos últimos tempos com o elenco mais cascudo do basquete brasileiro da última década? Título! O primeiro caneco de Sergio Hernandez como técnico no basquete brasileiro veio logo em sua primeira competição. Com altos e baixos e lidando com a dura perda, por lesão, do símbolo da equipe, Alex Garcia, o Uniceub Brasília não sentiu a pressão da fantástica torcida do Aguada e deixará Montevidéu com o segundo título da América do Sul para a sua galeria.

Só não é verdade que o Brasília calou a torcida do Aguada porque a fantástica hinchada uruguaia simplesmente não para ou parou, nem mesmo quando a vitória brasileira já estava sacramentada, com o placar final de 93 a 81. Na vitória e na derrota, os aplausos e os cantos tomaram conta de Montevidéu que esbravejou orgulhosa “soy Aguada” até o fim.

Aos gritos de “Leandro, Leandro”, a torcida só não aplaudiu a escolha de Guilherme Giovannoni como melhor jogador da competição. Com classe, o craque do Brasília ofereceu o troféu para todo o elenco. Não é para menos.

Para o triunfo da noite desta sexta-feira, os candangos precisaram de partidas espetaculares de seus titulares. Quatro deles anotaram mais de 20 pontos: Osimani com 20 tentos e 13 assistências; Arthur com 20 pontos; Marcus Goree com 20 pontos e 8 rebotes e Guilherme  com 21 pontos e 10 rebotes. Nezinho, que teve maior responsabilidade defensiva ao longo do duelo foi apenas discreto no lado ofensivo, terminando com 6 pontos nos 32 minutos que ficou em quadra.

Vestindo a camisa 54 virada para frente, numa homenagem a Alírio, outro desfalque bastante relevante para a temporada candanga, o armador e capitão Nezinho levantou o troféu, mais um pra sua galeria.

Pelo time vice-campeão, que quase repetiu o feito de virar um jogo inacreditável (tirou 19 pontos de diferença mas depois viu brasilienses dispararem), Leandro García-Morales foi o máximo anotador do embate com 29 pontos.

A última vez que um clube brasileiro havia decidido uma competição contra um uruguaio havia sido em 1998, no Sul-Americano de Clubes de Tarija, na Bolívia. Na ocasião, o Vasco da Gama venceu o Welcome. Com o título, o Uniceub Brasília, que já havia levantado o troféu em 2010-2011, empata justamente com o alvinegro carioca com duas conquistas da Liga Sul-Americana.

Terra

Corinthians x Inter: jogo vale por despedida de Tite e fuga da degola

Tite está de saída do Corinthians após o Brasileiro Foto: Rodrigo Gazzanel / Futura Press

Tite está de saída do Corinthians após o Brasileiro

​Com praticamente nenhuma consequência real na tabela do Campeonato Brasileiro, a partida entre Corinthians e Internacional, às 21h (de Brasília) de sábado, marcará mesmo pelo adeus de Tite à Fiel no Pacaembu. Será o último jogo em casa na segunda – e histórica – passagem do treinador pelo clube do Parque São Jorge.

As homenagens ao gaúcho serão provavelmente divididas com os respeitos aos dois operários mortos nesta semana na construção do estádio alvinegro. Em luto oficial, o time alvinegro jogará com os nomes de Fábio Luiz Pereira e Ronaldo Oliveira Santos em suas camisas.

Tite não sabe bem o que esperar, mas promete se deixar levar pela emoção mais do que fez em outras oportunidades. “Não sei, palavra de honra que não sei. Só sei que o reconhecimento me deixa muito feliz, não só enquanto profissional mas como ser humano, pai, educador, professor de educação física, ex-boleiro. Quero ser espontâneo, só isso”, afirmou.

Campeão do Paulista, do Brasileiro, da Libertadores da Recopa Sul-Americana e do Mundial em preto e branco, o gaúcho foi informado de que não permanecerá em 2014. E ele espera que a última imagem no Pacaembu seja compatível com as excelentes recordações dos últimos anos.

Para isso, contará com a volta de um dos símbolos de sua passagem pelo Corinthians, Alessandro, que vinha de lesão na coxa e vai se aposentar na próxima semana. Também retorna o zagueiro Paulo André, recuperado de problema na panturrilha, outro homem de confiança do chefe. Alexandre Pato, de lembranças bem piores para o comandante, ficará no banco.

Se a equipe da casa não briga por nada no Brasileiro, a situação dos visitantes é praticamente a mesma. No entanto, com quatro pontos de distância para a zona de rebaixamento e um risco matemático de rebaixamento, o Internacional espera chegar à última rodada sem qualquer possibilidade de degola.

O time não passou de um empate sem gols com o Coritiba, em Caxias do Sul, no último domingo, mas o técnico Clemer deverá repetir a escalação. Com a presença dos veteranos Índio, Juan e Jorge Henrique – que reencontrará a Fiel pela primeira vez desde sua ótima passagem pelo Corinthians –, o desempenho foi aprovado apesar do resultado.

Até mesmo Willians, que criticou o treinador na saída do campo no último jogo, está mantido. Ele se retratou publicamente na terça, treinou entre os reservas na quarta e voltou à formação titular no dia seguinte. Também estão confirmados o meia D’Alessandro, poupado dos primeiros trabalhos da semana, e o atacante Leandro Damião, que não foi bem contra o Coritiba.

Terra

Fernanda Lima diz ter sido chamada pela Fifa há 6 meses e critica imprensa

Fifa supostamente teria vetado Camila Pitanga e Lázaro Ramos, negros, em prol de Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, brancos Foto: AgNews

Fifa supostamente teria vetado Camila Pitanga e Lázaro Ramos, negros, em prol de Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, brancos

A atriz e apresentadora Fernanda Lima foi confirmada nesta semana como apresentadora do sorteio da Copa do Mundo, na Costa do Sauípe (BA), no próximo dia 6 de dezembro, em meio a uma polêmica sobre um suposto caso de racismo por parte da Fifa.

Segundo foi noticiado pela revista Veja, a entidade máxima do futebol teria vetado o nome dos atores Camila Pitanga e Lázaro Ramos, ambos negros, e dado o posto para Fernanda e seu marido Rodrigo Hilbert, ambos brancos.

O caso foi negado veementemente pela Fifa durante toda a semana - a instituição alegou que já trabalhou com a atriz global em eventos anteriores. Em entrevista, a Fernanda disse ter sido convocado para apresentar o evento há seis meses.

"Na verdade, eu venho trabalhando com a Fifa já há alguns anos. E fui chamada para esse trabalho há mais de seis meses. Mas a gente não fala essas coisas, né? Acompanhei esse bochicho todo que saiu na imprensa. Mas eu sou funcionária, uma comunicadora. Fui convocada e como tal aceitei e vou fazer o meu trabalho. O que eu tenho a ver com isso? Só porque eu sou branquinha?", disse Fernanda, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

A atriz e apresentadora creditou a repercussão do caso nas redes sociais e a atuação da imprensa durante a polêmica.

"Os anônimos agora ganharam voz, qualquer coisa que eles falam botam no vento e os outros vão inventando. O jornalismo perde credibilidade, né? Os jornalistas não estão indo mais na fonte. Eu fiz jornalismo e me lembro dessa aula: vá à fonte, não pegue de uma outra fonte. Isso se perdeu. Todo mundo acredita no tal jornalista, só que ele inventa. E aí?", completou.

No início da semana, a atriz Camila Pitanga também deu entrevista em que negou que tivesse sido procurada em algum momento pela Geo Eventos - empresa organizadora do sorteio - ou pela Fifa para participar da cerimônia.

Terra

Felipão pinta escola, doa R$ 500 mil a hospital e promete ganhar Copa

Felipão ajuda a pintar muro de escola em Caxias do Sul Foto: Daniel Favero / Terra

Felipão ajuda a pintar muro de escola em Caxias do Sul

O técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, voltou à cidade onde começou a carreira no futebol, Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, para participar de uma série de eventos beneficentes. Ovacionado pelo público, ele recebeu uma benção e prometeu que o Brasil sairá campeão da Copa do Mundo de 2014. Durante a tarde desta sexta-feira, o treinador pintou a parede de uma escola, entregou um hospital revitalizado, deu um cheque de R$ 160 mil que ajudou a arrecadar e ainda doou, do próprio bolso, mais R$ 500 mil para o Hospital Pompeia.

“É muito bom receber essa manifestação de carinho. Dentro de alguns meses vamos jogar a Copa, torcendo para nós, e vamos nos focar porque vamos vencer”, prometeu Felipão à plateia, que o recebeu como um filho bem sucedido que retorna para casa.

Ao entregar uma camisa autografada da Seleção, Felipão ouviu uma oração da Nossa Senhora de Caravaggio, que desejava sorte na maior competição do futebol mundial. “Que você possa colocar mais uma estrela na nossa camisa“, disse o presenteado.

Felipão preferiu não falar muito sobre futebol e dizia que o assunto desta sexta era outro, mas não deixava de fazer piadas sobre o tempo em que jogou no Caxias. “Fiz uns quatro gols”, brincava após o presidente da Tintas Coral, o holandês Jaap Kuiper, dizer que a entrega do hospital era o milésimo gol de sua companhia.

Sobre Seleção, ele preferiu evitar perguntas sobre nomes de jogadores convocados e disse apenas que deve reforçar sua equipe técnica com mais um observador, a exemplo do que Alexandre Gallo tem feito na base. “Vamos avaliar, não vamos trabalhar com apenas com um observador, o Gallo fez um trabalho espetacular na Copa das Confederações, mas precisamos de dois.”

O projeto do qual Felipão foi padrinho foi o Tudo de Cor para Você, realizado pelas tintas Coral. Ele escolheu o Hospital Pompeia, no centro da cidade, por acreditar que é uma referência no Brasil, em qualidade de atendimento, “os leitos do SUS são no mesmo nível dos particulares”. O projeto busca padrinhos que tenham proximidade com a região onde é realizado.

Essa relação antiga foi o que fez com que a Escola Estadual João Pratavieira fosse incluída como mais uma ação do projeto por meio de Cezar Angelo Bagatini, ex-goleiro do Caxias que atuou com Felipão na década de 1970. A escola atende cerca de 120 crianças deficientes. Foi lá que Scolari, simbolicamente, pintou a parede, para depois receber uma homenagem das crianças.

O projeto já revitalizou mais de mil localidades. O Hospital Pompeia foi a milésima ação, em inciativas que sempre contam com o apadrinhamento de alguma personalidade que tenha relação com o local. Mas o projeto mais ambicioso é revitalização do Morro Santa Marta, no Rio de Janeiro, que deve ser concluído no mês de maio.

Terra

Santos estuda cinco propostas e promete patrocínio para dezembro

Sem patrocínio, Santos divulgou o seu programa de sócios e chegou a estampar até mesmo o Instituto Neymar em sua camisa Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Sem patrocínio, Santos divulgou o seu programa de sócios e chegou a estampar até mesmo o Instituto Neymar em sua camisa

​O departamento de marketing do Santos assegurou estudar mais de cinco propostas para, enfim, anunciar o seu patrocinador máster para 2014. Com o principal espaço vago na camisa desde janeiro, após a saída do Banco BMG, o clube diz que o novo acordo deve ser feito ainda em dezembro. Além do espaço, os dirigentes correm para viabilizar patrocínio para as mangas da camisa, também vago no uniforme.

"O clube está negociando diretamente com quatro empresas em fases de ir e voltar, mas também existem outras empresas que estão negociando e que, de um dia para o outro, podem nos trazer algo concreto. São mais de cinco, até", disse Fernando Montanha, gerente de marketing. "Pretendemos, sim (anunciar logo), já em dezembro. Algumas coversas avançaram bastante, mas, infelizmente, não podemos dizer quais sãos as empresas, mas é mais de uma", completou.

O clube no início do ano estabeleceu meta de R$ 40 milhões em patrocínios com o uniforme trataçada pelo marketing, mas o plano foi frustrado. Atualmente, o Santos conta com os patrocínios da CSU (nos números), Seara (omoplatas), além de Corr Plastik (barras da camisa e calção) e Minds (próximo à gola) e não conseguiu acordo para o seu principal espaço na camisa.

Durante o ano, o clube acertou acordos pontuais com a Philco, o Banco Pan, a Chery e a própria Corr Plastik, mas faracassou na principal das tratativas, com a Caixa Econômica Federal. O acordo travou, principalmente, pela ausência da CND (Certidão Negativa de Débito) na ocasião, que serve para comprovar que o clube não possui dívidas. O acordo com a Zurich Seguros para as mangas do uniforme também recuou.

"Conversamos com a Corr Plastik, o que é muito importante. Claro que buscamos o máster, o principal, mas não podemos ressaltar o que já temos hoje que muitas clubes, muitas vezes, não atingem com o máster", justificou. "Buscamos sempre um contrato maior, longo, até pensando no relacionamento e na identificação, mas não depende só de nós".

Ao Terra, o promotor Francisco Cembranelli, membro influente do atual Comitê Gestor, demonstrou preocupação com o patrocínio, principalmente por se tratar de um ano de Copa do Mundo. O dirigente justificou que as empresas se voltarão a investir no evento, o que pode dificultar um bom contrato. Montanha amenizou, alegando que empresas concorrentes também buscarão espaço no mercado.

Terra

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Bragantino rebate acusação e vê interesse de Álvaro por "mala branca"

A insinuação do zagueiro Álvaro de um favorecimento do Bragantino ao Figueirense irritou o presidente do clube paulista, Marcos Chedid. Nesta sexta-feira, o mandatário confirmou que antecipou as férias de alguns jogadores, inclusive do defensor, mas negou qualquer acordo com o adversário e ainda acusou seu atleta de estar interessado em uma "mala branca" dos concorrentes do time catarinense.

"É por isso que o Álvaro quer jogar (‘mala branca’). Isso é verdadeiro. O presidente do Ceará esteve em Bragança dois dias atrás e almoçou com três jogadores no restaurante da cidade, inclusive com o Álvaro. Isso faz parte. Mas temos programação dos jogadores que vão ficar e dos que não vão ficar. É normal", afirmou Chedid, em entrevista à rádio Transamérica.

A confusão teve início com a decisão do presidente do Bragantino de antecipar o período de descanso de uma parte dos titulares, inclusive do zagueiro Álvaro, que demonstrou sua desconfiança em entrevista à rádio Futebol Interior. O Figueirense precisa apenas de uma vitória sobre o clube paulista para conquistar o acesso à Série A, desbancando Ceará e Icasa.

No entanto, Chedid negou que tenha recebido qualquer valor para prejudicar seu próprio time em campo, alegando que está iniciando a preparação para o Paulista da próxima temporada.

"Nós já tínhamos a programação para depois que saíssemos do rebaixamento, pois vamos disputar um Paulista dificílimo. De uma mesma chave podem cair três clubes. Estou tranquilo, isso é uma guerra normal, de véspera de jogo. Vamos deixar os jogadores jogarem, porque eles estão preparados e prontos para isso", acrescentou.

O presidente do Bragantino ainda explicou que Álvaro foi incluído na lista das férias por estar de saída do clube e afirmou que o zagueiro mostra desrespeito pelos reservas ao fazer insinuação de facilitação.

"O contrato deste atleta está vencido. É uma questão de opção técnica, mas não pode, de maneira nenhuma, um atleta de 38 anos desrespeitar os companheiros, falando de forma inconsequente e errada. Ele não está prestigiando seus companheiros e está machucando o clube onde trabalhou por sete meses e recebeu em dia. O Bragantino tem de saber seu caminho e se preparar para isso. O time que vai jogar é o que vai ser a base do Paulista", acrescentou.

O mandatário também negou que tenha vendido antecipadamente 10 mil ingressos para o Figueirense encher o estádio Nabi Abi Chedid, lembrando ainda que Álvaro já jogou com o técnico do Icasa, Sidney Moraes. "O jogador quer jogar para fazer o natalzinho dele no fim do ano", completou, referindo-se à ‘mala branca’.

Terra

Corinthians assina contrato de financiamento de arena com a Caixa

Estádio localizado em Itaquera receberá a abertura da Copa do Mundo de 2014 Foto: Arena / Divulgação

Estádio localizado em Itaquera receberá a abertura da Copa do Mundo de 2014

O Corinthians anunciou, por meio de seu site oficial, que assinou nesta sexta-feira um acordo com a Caixa Econômica Federal um contrato de financiamento a longo prazo para a Arena Corinthians. O estádio, que vivenciou um acidente com duas mortes nesta semana, receberá a abertura da Copa do Mundo de 2014 no dia 12 de junho.

A Caixa Econômica entra no acordo como avalista do empréstimo estimado em R$ 400 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). O contrato foi assinado nos termos do Programa ProCopa Arenas, dispositivo criado pelo Governo para apoio a projetos de construção e reforma das arenas que receberão os jogos da Copa do Mundo de 2014 e da urbanização do seu entorno.

O acordo estava travado há cinco meses e chega em um momento delicado para a Arena Corinthians. Na última quarta-feira, um acidente nas obras do estádio, com a queda de um guindaste, provocou a morte de dois operários. No momento do acidente, o presidente do clube, Mario Gobbi, estava em Brasília acertando os últimos detalhes do acordo anunciado nesta sexta.

A Arena Corinthians tem um custo estimado próximo a R$ 1 bilhão. O empréstimo liberado pelo BNDES tem juros e condições de pagamentos especiais. Antes da Caixa, o Corinthians negociou com o Banco do Brasil para ser avalista do negócio, mas não chegou a um acordo.

A operação é indireta, tendo como agente financeiro intermediário a Caixa, que repassará os recursos à Sociedade de Propósito Específico (SPE) Arena Itaquera S.A., formada por Jequitibá Patrimonial S.A. e Odebrecht Participações e Investimentos S.A.

A Arena Corinthians é a nona operação aprovada pelo programa BNDES ProCopa Arenas, instituído pelo banco para financiar a construção ou reforma dos estádios da Copa 2014.

Antes, foram aprovados financiamentos para as arenas de Belo Horizonte (R$ 400 milhões), Cuiabá (R$ 393 milhões), Fortaleza (R$ 351,5 milhões), Manaus (R$ 400 milhões), Natal (R$ 396,5 milhões), Salvador (R$ 323,7 milhões), Recife (R$ 400 milhões) e Rio de Janeiro (R$ 400 milhões).

Terra

Lanús elimina Libertad e encontra a Ponte na final da Sul-Americana

Jogadores do Lanús comemoram um dos gols que garantiram vaga na final Foto: Reuters

Jogadores do Lanús comemoram um dos gols que garantiram vaga na final

Pelo segundo ano consecutivo, a Copa Sul-Americana será decidida por brasileiros e argentinos. No dia seguinte à classificação da Ponte Preta diante do São Paulo, o Lanús recebeu o Libertad em La Fortaleza e não decepcionou a fanática torcida. O time grenate voltou a bater os paraguaios por 2 a 1 e se garantiu para as finais dos dias 4 e 11 de dezembro diante da equipe paulista.

Assim como no jogo de Assunção, o Libertad iniciou a partida com mais posse de bola e rondando a área de Augustin Marchesin. Os visitantes, porém, pouco arriscavam a gol e tiveram a falta de ousadia castigada já aos 12min. A defesa não conseguiu afastar o perigo após levantamento e Diego González apareceu livre para soltar uma bomba de canhota e fazer um golaço.

Os paraguaios se abateram e passaram a ter dificuldades para trocar passes na intermediária. Somente aos 27min é que os comandados de Pedro Sarabia assustaram os argentinos pela primeira vez. Miguel Samudio cruzou da esquerda, Izquierdoz errou o tempo de bola e Fernando Bareiro subiu sozinho para cabecear rente ao travessão.

No minuto seguinte, Samudio mais uma vez trabalhou como garçom. O experiente lateral esquerdo invadiu a área em velocidade e tocou de calcanhar para o meio da área. Brian Montenegro se desmarcou e bateu de primeira para Marchesín mostrar reflexo e espalmar. Além do sufoco, o Lanús ainda perdeu seu melhor jogador, Lautaro Acosta, com lesão muscular. Pereyra Díaz entrou na equipe de Guillermo Schelotto.

A etapa complementar começou com o Lanús administrando o resultado sem pressa, mas os paraguaios contaram com a sorte e chegaram ao empate logo aos oito minutos. Em falta duvidosa, González bateu de canhota, a bola desviou na barreira e deixou Marchesín completamente sem reação no centro do gol.

As renovadas esperanças dos Libertad, no entanto, foram extintas quatro minutos depois. Díaz fez ótima jogada individual pela esquerda, invadiu a área e foi derrubado por trás. Para delírio da torcida, Paolo Goltz foi para a cobrança e soltou um foguete no canto direito para restabelecer a paz em La Fortaleza após instantes de tensão.

Sem reação, o Libertad partiu para o desespero e abusou de chutões para o campo de ataque. Os argentinos seguraram a vantagem com tranquilidade até o apito final e comemoraram com a torcida a classificação para a final da Sul-americana. A primeira partida contra a Ponte Preta, no dia 4 de dezembro, será realizada no Pacaembu, enquanto o jogo de volta será no dia 11 e novamente em La Fortaleza.

Terra

Judô brasileiro conquista três medalhas no primeiro dia do Grand Slam de Tóquio

Érika Miranda ficou com a prata Foto: Getty Images

Érika Miranda ficou com a prata

O Brasil conquistou três medalhas no primeiro dia do Grand Slam de Judô, que está sendo realizado em Tóquio. Os meio-leves Charles Chibana e Erika Miranda foram prata, enquanto Sarah Menezes garantiu a medalha de bronze. Rafaela Silva, Ketleyn Quadros e Eleudis Valentim ficaram em quinto lugar.

Chibana enfrentou o japonês Tomofumi Takajo na final, mas não conseguiu o triunfo. "É muito gostoso vir para o outro lado do mundo e ter gente torcendo por você. Comecei o ano entre os 100 do ranking mundial e termino no top 4. Treinei e competi bastante para evoluir. Queria o ouro, claro, mas ano que vem tem mais", disse. 

A vice-campeã mundial Erika Miranda encarou a também japonesa Yuki Hashimoto. Consistente, a atleta da casa levou o ouro. "Foi minha primeira competição de Circuito Mundial depois do Mundial do Rio. A gente sempre busca o ouro, mas estou satisfeita. Os resultados da equipe mostram que somos um time forte", comentou. 

Sarah Menezes, campeã olímpica, conquistou seu quinto bronze em terras nipônicas. A atleta terminou em terceiro também nos Grand Slams de 2009, 2010 e 2011 e no Mundial de 2010.

Terra

Presidente do Náutico nega crise e ataca Martinez: "ex-atleta"

 

Presidente do Náutico chama Martinez de irresponsável

A crise aberta no Náutico por pendências financeiras da diretoria com o elenco e endossada pelo Bom Senso FC causou irritação ao presidente Paulo Wanderley. Nesta sexta-feira, em entrevista ao Terra, ele minimizou a ameaça de greve do elenco e fez ataques ao volante Martinez, um dos líderes e responsável por levar a público os problemas, chamando-o de "irresponsável" e "ex-atleta".

"Quero deixar claro que é uma posição isolada de um atleta, um ex-atleta chamado Martinez", disse o dirigente, ao negar os problemas relatados pelo jogador em entrevista na tarde de quinta-feira. "Não justifica a atitude isolada e irreponsável desse rapaz que, faz 60 dias, cria problemas. Ele não está se conformando em ficar na reserva de uma brilhante garotada que está surgindo no Náutico", afirmou Paulo Wanderley.

Na quinta, Martinez conduziu uma entrevista à frente de boa parte do elenco do Náutico denunciando atrasos de salário e direitos de imagem. Além disso, afirmou que atletas dispensados e afastados foram proibidos de entrar no clube para recuperar equipamentos e citou humilhação que o elenco sofreu durante a temporada - aos problemas extra-campo se soma a péssima campanha no Brasileiro, no qual o clube foi rebaixado com antecedência.

Paulo Wanderley negou as acusações e alegou que o atraso de pagamento se refere a apenas um mês e para alguns atletas do elenco. Segundo ele, há apenas duas pendências com ex-jogadores: o atacante Oliveira e o meio-campista Penha, que ainda não definiram suas situações. "Tanto é que não temos, na nossa gestão, uma reclamação trabalhista", alegou. Por isso, o movimento externado por Martinez não se sustenta, em sua opinião.

"Recebi ontem (quinta-feira) à noite várias ligações de vários atletas que estavam na coletiva muto constrangidos, dizendo que tinham participados para não serem chamados de traíra", disse Paulo Wanderley. Martinez também participou, ao vivo, a discussão, e rebateu as declarações do dirigente, reforçando os atrasos de salário e, principalmente, dos direitos de imagem, correspondentes à maior parte dos ganhos mensais.

"Eu, como capitão, fui o porta-voz, mas não estou defendendo uma causa do Martinez. É de todos os atletas", disse o volante. "Nós, de maneira alguma, queremos fazer greve. Tanto é que treinamos primeiro, depois fomos para a coletiva de imprensa. É uma coisa simples: estamos reivindicando os direitos do trabalhador. Se você trabalha, tem que receber. Nós não recebemos", complementou.

A menção à greve surgiu a partir da interferência do Bom Senso FC, grupo criado para promover mudanças no futebol brasileiro. Com membros nos principais clubes nacionais, o Bom Senso soube pela imprensa da situação no Náutico e, por meio de nota oficial, cobrou providências e ameaçou a paralisação "imediata" do Campeonato Brasileiro. Paulo Wanderley, em resposta, declarou que o clube entrará em campo no final de semana para enfrentar o Vasco "até com o time Sub-15".

"Não entendo esse tipo de retaliação. Estamos reivindicando o nosso direito, e esse tipo de ameaça só tenta atingir a nós, atletas", criticou Martinez, levantando outra questão: a postura do Náutico, que não tem mais pretensões no Brasileiro, pode interferir na definição dos clubes rebaixados. "Contra o Coritiba, jogamos completos e ganhamos. Agora contra o Vasco vamos jogar com os juniores? Outros colegas de profissão dependem desse resultado", ressaltou o volante do Náutico.

"Com as proporções que essa história tomou e o Bom Senso no meio, agora a gente está conversando com eles, estamos em contato, e eles estão nos instruindo. Vamos tomar a atitude que for necessária", afirmou Martinez. Paulo Wanderley, por sua vez, afirmou que no início de dezembro todas as pendências serão acertadas. O Náutico joga no domingo, às 17h (de Brasília), contra o Vasco, no Maracanã.

Terra

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Brasil volta ao top 10 do ranking da Fifa; Espanha segue líder

Vitórias sobre Honduras e Chile recolocaram Brasil entre os 10 primeiros do ranking da Fifa Foto: Mowa Press / Divulgação

Vitórias sobre Honduras e Chile recolocaram Brasil entre os 10 primeiros do ranking da Fifa

A seleção espanhola segue na liderança do ranking da Fifa. Na atualização de novembro, divulgada nesta quinta-feira pela entidade máxima do futebol, o Brasil retornou ao top 10 ao ganhar uma posição e Portugal disparou para a quinta colocação depois de vencer a Suécia na repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014. 

Além da líder Espanha, Alemanha e Argentina mantiveram o segundo e terceiro lugar, respectivamente. Entre as variações que ocorreram no último mês, Portugal foi a seleção que teve a melhor evolução, graças à vaga conquistada para a Copa após duas vitórias contra a Suécia na repescagem. Em outubro, os portugueses apareciam somente na 14ª colocação.

​O Brasil reapareceu no grupo dos dez melhores graças às vitórias sobre Honduras e Chile, em amistosos disputados nas últimas semanas, na América do Norte. A Seleção subiu uma posição com relação ao ranking divulgado em outubro e, agora, ostenta o décimo lugar.

A Colômbia aparece na quarta colocação, enquanto Uruguai (sexto), Itália (sétima), Suíça (oitava) e Holanda (nona) completam os dez primeiros postos da ranking de novembro da Fifa, que não influenciará no sorteio que será realizado no dia 6 de dezembro na Costa do Sauipe e irá definir os grupos para a Copa do Mundo.

Terra

Brawn anuncia saída da Mercedes: "Hora certa para uma nova era"

Campeão com Benetton, Ferrari e Brawn, chefe da equipe de Brackley não confirmou se continuará na Fórmula 1

Ross Brawn anunciou que deixará a Mercedes ao final deste ano. Seu cargo de chefia da equipe será dividido entre o diretor executivo de negócios Toto Wolff e o diretor executivo da área técnica Paddy Lowe.

O ingles de 59 anos, campeão com Benetton, Ferrari e Brawn, vinha demonstrando seu descontentamento pelo excesso de cargos de chefia dentro da equipe Mercedes. Tanto Wolff, quanto Lowe, chegaram no início deste ano. A ex-Honda havia sido comprada pelo próprio Brawn em 2009, e depois vendido aos alemães. O britânico, porém, seguiu como chefe desde então.

“A consideração mais importante em minha decisão de me afastar do papel de chefe da equipe é assegurar que o momento era o certo para garantir o futuro sucesso da equipe. O plano que implementamos durante o ano significa que estamos prontos para conduzir a sucessão”, explicou.

Brawn confia que a implementação de uma abordagem única para as fábricas de Brackley (responsável pelo chassi) e de Brixworth (onde a Mercedes faz seus motores) será importante para os próximos anos. “No entanto, 2014 marca o início de uma nova era no esporte. Sentimos que era a hora certa para, simultaneamente, começar uma nova era na administração.”

Brawn chegou a Brackley em 2008, quando o time ainda era controlado pela Honda. Após um ano muito difícil, a montadora saiu da Fórmula 1 e a equipe, em sua única temporada sob o nome Brawn, foi campeã de construtores e pilotos, com Jenson Button. Comprada pela Mercedes em 2010, a equipe vem em um crescente, tendo se sagrado vice-campeã de construtores em 2013.

Terra

Presidente da Ponte Preta anuncia final da Copa Sul-Americana no Pacaembu

Sem poder jogar em seu estádio, Ponte disputou semifinal em Mogi Mirim (SP) Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Sem poder jogar em seu estádio, Ponte disputou semifinal em Mogi Mirim (SP)

Após a histórica classificação da Ponte Preta para a final da Copa Sul-Americana, o presidente Márcio Della Volpe confirmou: o time mandará o seu jogo no Pacaembu, já que continuará não podendo usar o Estádio Moisés Lucarelli por conta da exigência da Conmebol - a capacidade mínima é de 40 mil pessoas.

"Vou conversar com a Federação Paulista, mas vai ser no Pacaembu. Conversei com a Conmebol e fiz a perguntinha, se não tinha jeito. Eles falaram que não deixaram o Atlético-MG (jogar) no Independência, então não vão deixar a Ponte", disse o mandatário para a Rádio CBN.

Uma reunião nesta quinta-feira deverá selar oficialmente o estádio da capital paulista como palco de uma das decisões da competição continental. "Não está confirmado oficialmente, mas iremos até a sede da Federação Paulista para acertar tudo", acrescentou.

A Ponte tentou usar seu estádio contra o São Paulo nas semifinais, mas recebeu uma negativa da diretoria tricolor. Caso os são-paulinos aceitassem jogar em Campinas (SP), a Conmebol poderia ceder - assim como fez com o Libertad (Paraguai), que atuou no Estádio Nicolás Leoz, de pouco mais de 10 mil pessoas.

Depois do empate por 1 a 1 com o São Paulo, em Mogi Mirim (SP), a torcida alvinegra comemorou e se lembrou do presidente Juvenal Juvêncio. Com o apito final, o dirigente tricolor não escapou - "chupa, Juvenal" e "imagina se fosse no Majestoso" foram alguns cantos pontepretanos.

Lanús e Libertad voltarão a medir forças nesta quinta, a partir das 22h15 (de Brasília), e decidirão o adversário da Ponte na final da Copa Sul-Americana. Os argentinos têm a vantagem, após vitória de 2 a 1 em plena Assunção, capital paraguaia.

Terra

Sindicato diz que houve alerta, mas que engenheiros do Itaquerão ignoraram

Homens da Defesa Civil e funcionários da construtora próximos aos escombros do estádio Itaquerão um dia apos o acidente que matou dois operários

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon), Antonio de Sousa Ramalho, declarou nesta quinta-feira que um técnico de segurança do Itaquerão fez alerta interno de que haveria risco de desabamento no setor onde ocorreu a queda de peça metálica. Dois funcionários morreram.

Antonio, que é deputado estadual do PSDB, acrescenta que foi feita vistoria após o alerta do técnico de segurança (cujo nome não foi revelado por Antonio) por volta das 8h e que a reclamação foi considerada improcedente. Quatro horas depois aconteceu o desabamento.

"Eu entrei em contato com um técnico de segurança do estádio horas depois do acidente. Essa pessoa me contou que havia alertado sobre o risco de a grua tombar, que existia risco de acidente. Eles vistoriaram o local e entenderam que não havia risco", acusa o presidente do Sintracom.

Procurada pela reportagem, a Odebrecht informou que deverá se pronunciar no fim da tarde.

O coordenador da Defesa Civil municipal, Jair Paca de Lima, afirmou que a vistoria feita pelo órgão nesta quinta-feira não encontrou declividade no solo onde estava localizado o guindaste.

"Se houve declividade, foi de milímetros. E isso só o laudo pericial poderá dizer", disse Jair.

Representantes da Defesa Civil estiveram no Itaquerão nesta quinta de manhã e informaram que continuarão interditando parte do estádio.

UOL Esporte

Santos pretende anunciar novo técnico até dia 8 de dezembro

Ney Franco é um dos técnico cotados pelo Santos - Rubens Chiri/Divulgação - 09.05.2013

Ney Franco é um dos técnico cotados pelo Santos

O presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues Filho, quer anunciar a contratação do novo treinador antes do término do Campeonato Brasileiro, no dia 8 de dezembro. Os principais candidatos continuam sendo Ney Franco, do Vitória, e Oswaldo de Oliveira, do Botafogo. Vágner Mancini, do Atlético-PR, surge como terceira opção.

A demora na contratação do novo treinador é sinal de que os candidatos estão empregados em clubes que ainda têm objetivos no Brasileiro. Como o Vitória, de Ney Franco, que luta para ir à Libertadores. Embora o técnico tenha contrato com o clube baiano até dezembro de 2014, consta que a multa para romper o compromisso é de apenas 100 mil euros (R$ 310 mil).

O presidente esclareceu que, embora na previsão orçamentária para o próximo ano tenha sido destinada a verba de R$ 3,6 milhões para investimento em contratações, o valor é hipotético e pode ser ultrapassado, além de o clube procurar a ajuda de parceiros para poder se reforçar. "Tanto poderão ser três, quatro ou mesmo dois reforços", disse Odílio Rodrigues.

Estadão

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Ferrari se sente prejudicada e diz que 2013 é ano para ser esquecido

Montezemolo reclama da punição a Massa em Interlagos, da mudança dos pneus e dos testes da Mercedes

A punição sofrida pelo brasileiro Felipe Massa em Interlagos foi a conclusão de um ano para ser esquecido na Ferrari, segundo seu presidente Luca di Montezemolo. Os pontos perdidos por Felipe custaram à Scuderia o segundo lugar no mundial de construtores e Montezemolo reclamou que o time italiano foi prejudicado durante a temporada.

“Definitivamente 2013 é um ano para esquecer, foi uma temporada decepcionante”, lamentou o dirigiente à TV italiana Rai, logo após o GP do Brasil. Para Montezemolo, três foram as razões para o ano da equipe ter sido abaixo do esperado:

“Primeiro foi a nossa incapacidade de desenvolver o carro na segunda metade da temporada. Quero explicações sobre o porquê disso ter acontecido, pois devemos entender as razões; O segundo motivo foi em relação aos pneus. Não é desculpa, mas nós construímos um carro para trabalhar com certos pneus e provamos ser competitivos, mas em seguida os pneus foram alterados, provando ser uma desvantagem para nós e uma vantagem para os outros. Além disso, houve uma interpretação um pouco estranha de uma equipe sobre as regras e o castigo teve, para dizer o mínimo, um toque de Pôncio Pilatos”, comentou Montezemolo, citando os testes feitos pela Mercedes no meio do ano.

"Quanto à primeira razão, vamos discutir isso entre nós, em relação ao segundo, vamos falar sobre isso nos lugares mais adequados”, acrescentou.

Mesmo assim, a Ferrari poderia ter conquistado o vice-campeonato caso Alonso e Massa chegasse em 3º e 4º, como estava se construindo no GP do Brasil. Mas o brasileiro foi punido pelos comissários por ultrapassar uma linha proibida na saída dos boxes. “Eu acho que foi desproporcional e injusto, como também foi a do Hamilton. Se Felipe tivesse ficado em quarto lugar, teríamos sido segundo no campeonato de Construtores. Muitas vezes as pessoas que vão para a corrida atuar como comissários tomam decisões um pouco ridículas e anacrônicas”, reclamou o italiano.

Terra

Guindaste desaba na Arena Corinthians e deixa ao menos três mortos

Cai guindaste na Arena (Foto: Bruno Andrade)
Guindaste caiu na manhã desta quarta-feira na Arena Corinthians

Um grave acidente ocorreu na manhã desta quarta-feira nas obras da Arena Corinthians, localizada no bairro de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. Um guindaste usado para a colocação da última peça metálica da cobertura do prédio sul do estádio desabou sobre o painel de led da obra e alguns caminhões que estavam próximos do local.

De acordo com informações da polícia militar que auxilia no atendimento no local, três pessoas morreram. A PM informa ainda que o guindaste desabou porque o solo cedeu. Diversos caminhões do Corpo de Bombeiros e ambulâncias do Samu estão no local para dar suporte a possíveis feridos.

Responsável pelas obras da Arena Corinthians, o ex-presidente do clube Andrés Sanchez atendia a reportagem do LANCE!Net no local poucos minutos antes do acidente. Ele dirigia-se para fora do estádio quando ouviu o barulho do acidente. Andrés está acompanhando o atendimento e chora muito com o ocorrido.

Lance!

Após 7 horas de reunião, Kleina renova com o Palmeiras

Gilson Kleina deve definir futuro nesta segunda-feira.

Gilson Kleina deve definir futuro nesta segunda-feira.

Um mês após o Palmeiras garantir o retorno para a elite nacional, a novela sobre o futuro de Gilson Kleina chegou ao fim na noite desta terça-feira. Após mais de sete horas de reunião, o treinador aceitou a renovação de contrato, acertou contrato válido por uma temporada e será o responsável por comandar a equipe no ano do centenário do clube.

Gilson Kleina chegou à Academia de Futebol decidido a recusar a proposta e a anunciar a sua decisão publicamente. O presidente Paulo Nobre foi convencido por seus aliados de que dificilmente o clube conseguirá encontrar bons nomes pelos valores que estavam sendo oferecidos a Kleina e que talvez fosse melhor mantê-lo.

Por isso, o cartola cedeu e fez uma nova proposta. Gilson Kleina receberia R$ 210 mil e os valores de bonificação seriam maiores do que os oferecidos inicialmente, o que faria seus rendimentos superarem com sobras os atuais R$ 300 mil por mês, proposta que ficou de acordo com o que o treinador imaginava. Anteriormente, ele havia recusado uma proposta de R$ 180 mil por mês, mais bonificação, por entender que feria seu orgulho.

Ele acredita que merecia maior valorização, já que conquistou o objetivo que lhe foi dado - o acesso para a Série A - sem sustos e ainda deixou algum legado, como a recuperação de Valdivia, a valorização de vários atletas e a união do elenco, que pediu sua permanência diversas vezes. Apesar de tudo isso, o treinador cobrava ter segurança no trabalho, ou seja, uma alta multa e a garantia de um time competitivo para brigar por títulos e, assim, atingir os objetivos que aumentariam seu salário.

Durante a reunião, Paulo Nobre conseguiu convencer que vai montar um time forte para a próxima temporada, mesmo apostando na política de cortar gastos e oferecer contrato de produtividade também para os reforços.

A relação entre o treinador e a diretoria começou a se desgastar quando Paulo Nobre disse, logo após a garantia do acesso, que iria chamar Gilson Kleina para conversar sobre a renovação e, ao invés disso, mandou o diretor executivo José Carlos Brunoro à Argentina atrás de Marcelo Bielsa. Sem sucesso com o badalado argentino, ele mudou de postura e colocou Kleina como prioridade no futebol brasileiro.

O treinador ficou chateado por ter a convicção de que outros profissionais foram procurados e, sem sucesso nas negociações, a diretoria teve de correr atrás dele. Brunoro e o gerente de futebol, Omar Feitosa, defendem sua permanência por causa do bom relacionamento com o grupo e por entenderem que, dentro do que o clube pode pagar, não existem opções muito melhores.

COMEÇA 2014 - Com a renovação de Gilson Kleina, a diretoria corre para recuperar o tempo perdido e conseguir o quanto antes anunciar os primeiros reforços. Nesta terça já foi falado do assunto durante a longa reunião e a tendência é que nos próximos dias o clube já consiga acertar com os primeiros nomes para o centenário. Paralelamente, precisa definir a situação dos 13 jogadores que tem contrato até dezembro.

Esporte Interativo

Ajax faz bonito e vence o Barcelona de Neymar na Liga dos Campeões

Hoesen comemora o segundo gol do Ajax diante do Barcelona na Amsterdam Arena.

Hoesen comemora o segundo gol do Ajax diante do Barcelona na Amsterdam Arena.

O Ajax recebeu o Barcelona em sua casa e fez bonito! 2 a 1 no placar da Amsterdam Arena. Os gols de Serero e Schöne no primeiro tempo mantém o time holandês vivo na Liga dos Campeões, com sete pontos conquistados no Grupo H. Xavi descontou de pênalti para o time catalão, mas não evitou a primeira derrota da equipe de Tata Martino na temporada 2013/14.

Na próxima rodada, o Ajax, terceiro colocado do grupo, define sua permanência na Liga contra o vice-colocado Milan, que nesta quinta rodada venceu o Celtic por 3 a 0, no San Siro, na Itália. O ainda líder Barcelona enfrentará o eliminado Celtic na Espanha.

Um remontado Barcelona foi à Holanda para enfrentar um desesperado Ajax na Liga dos Campeões. O objetivo de Neymr e companhia era sacramentar a classificação como primeiro colocado no Grupo H da Liga dos Campeões e alcançar o recorde de melhor início de temporada, obtido com Pep Guardiola, de 21 partidas sem sair de campo derrotado.

Na partida de número 250 do clube blaugrana, a Amsterdam Arena jogou junto com o time tetracampeão europeu recheado de garotos dispostos a destronar o poderoso adversário. Uma pressão absurda foi aplicada pelo Ajax nos primeiros 20 minutos de jogo.

O trio Fischer, Hoesen e Schöne marcava até mesmo na bandeirinha de escanteio e ajudava a bola voltar para o time vermelho e branco com facilidade. A posse de bola holandesa se transformou em gol aos 19 minutos. O lateral Van Rhijn recebeu na direita, cruzou na área e, como elemento surpresa, Serero invadiu o pagode e bateu no contra-pé do goleiro Pinto, que substituia o lesionado Valdés. 1 a 0 na Amsterdam Arena.

Além da importante e eficiência pressão do trio de ataque, o camisa 15 Boilesen jogava muito em campo. Em duas investidas com dribles rápidos o lateral foi perigoso.

Na primeira, deixou dois defensores no retrovisor, tabelou e rolou para Schöne soltar um tirambaço. Para sorte de Pinto a bola saiu por cima do gol. Na segunda, passou por mais dois marcadores do Barça e sofreu falta. A cobrança de Schöne foi outro chute muito forte defendido por Pinto. Por azar, aos 33 minutos o lateral sentiu e teve que ser substituído por Poulsen.

O ritmo caiu, mas mesmo assim o Ajax tinha o controle do jogo. Tanto que aos 42 minutos os holandeses marcaram o segundo no confronto. O Barça deu mole na saída de bola e Fischer bateu da entrada da área em direção ao gol. Pinto defendeu, porém espalmou para a entrada da área. Hoesen foi mais rápido, dominou a bola, tirou de Piqué e Puyol, chutou e saiu para comemorar. Explosão do técnico Frank de Boer e de todos os holandeses que acompanhavam o jogo dentro do estádio.

A única chance do Barcelona na primeira etapa foi com Neymar. O camisa 11 recebeu da direita, invadiu a área, mas na hora do chute foi bloqueado por Schöne. O chute ainda saiu perigoso, porém saiu pela linha de fundo.

Depois de um excelente primeiro tempo, o Ajax cometeu uma bobeira que não pode ser feita contra o Barcelona. Recuo mal feito da direita logo aos três minutos. Neymar chega na bola antes do goleiro e leva carrinho por trás do zagueiro Veltman dentro da área. O camisa 12 cometeu pênalti e foi expulso. Xavi foi para a bola, deslocou Cillessen e descontou para o Barça.

O Ajax parece ter sentido. O domínio clamoroso do primeiro tempo já não era mais visto. Com menos um em campo, a situação tendia a piorar. A torcida passou a ficar calada...
Aos 12 minutos, Neymar quase marcou um golaço. Seria seu primeiro tento na Liga dos Campeões. Recebeu lançamento, dominou no peito com carinho levando a bola em direção ao gol adversário e tentou por cobertura. Caprichou demais. A bola foi muito forte e saiu em tiro de meta.

O Barcelona com 15 minutos passou ter maior posse de bola. O Ajax se recuou todo e armou um ferrolho atrás do meio-campo, mas também não conseguia sair no contra-ataque. Tata Martino promoveu a entrada de três jovens na equipe: Gabarron, Sergi Roberto e Traoré. Com um departamento médico inchado era o que o técnico do time catalão poderia fazer.

A bola não chegava ao gol de Cillesen. Quando Neymar conseguiu invadir a área e driblar o goleirão, estava impedido. Heroicamente e jogando um futebol digno de sua rica tradição, o Ajax venceu o Barcelona e cumpriu o objetivo de se manter vivo na Liga dos Campeões. A classificação poderá agora ser decidida na próxima rodada contra o Milan, que também venceu nesta quinta rodada, na Itália. Vale lembrar que o Ajax estaria em melhor situação na tabela se Balotelli não tivesse feito um gol de pênalti que não aconteceu no jogo contra o Milan, na Holanda.

Esporte Interativo

Portuguesa confirma contato para contratar Zé Roberto

Apesar de não ter garantido a permanência na Série A do ano que vem, a Lusa já articula a contratação de um nome de peso: Zé Roberto (Foto: Divulgação/ Grêmio)

Apesar de não ter garantido a permanência na Série A do ano que vem, a Lusa já articula a contratação de um nome de peso: Zé Roberto

O Campeonato Brasileiro ainda não terminou, tampouco a Portuguesa garantiu sua permanência na elite para 2014. Ainda assim, a diretoria da Lusa já se planeja para o próximo ano e articula a contratação de um reforço de peso: o meia Zé Roberto, que atualmente defende o Grêmio.

Zé Roberto já foi sondado pela Portuguesa. O vice-presidente do clube, Roberto dos Santos, confirmou o interesse no veterano jogador, mas negou que já haja algo de concreto. "Existe, sim, essa possibilidade, mas houve apenas um contato inicial", revelou o dirigente.

Aos 39 anos, Zé Roberto também admitiu a possibilidade de retornar ao clube onde foi revelado. "Tenho um carinho muito grande pela Portuguesa. Por isso, não descarto a possibilidade de encerrar a carreira no clube", revelou o jogador, que voltou a ser titular do Grêmio recentemente.

Antes disso, porém, a Portuguesa ainda luta para se livrar do rebaixamento no Brasileirão. No próximo domingo, o time encara a Ponte Preta, às 17 horas, em Campinas. E, como está com 44 pontos, em 14º lugar, precisa de uma vitória para afastar definitivamente o risco de queda.

Apesar da Ponte estar virtualmente rebaixada, os jogadores da Lusa não esperam um jogo fácil no domingo. "Vai ser uma briga, guerra. Mas temos que respeitar a Ponte Preta, porque ela é qualificada, está disputando as semifinais da Copa Sul-Americana", disse o atacante Gilberto.

Esporte Interativo

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Após estouros e críticas, diretor aposta em cautela para pneus da nova F1

Paul Hembery admite prejuízos à imagem da Pirelli com problemas de 2013 Foto: Getty Images

Paul Hembery admite prejuízos à imagem da Pirelli com problemas de 2013

Além do domínio de Sebastian Vettel na pista, a temporada de 2013 da Fórmula 1 foi marcada pelas fortes críticas de pilotos e equipes aos pneus desenvolvidos pela Pirelli, fornecedora oficial da categoria. Por conta dos problemas enfrentados com os produtos deste ano, a empresa italiana age com cautela no desenvolvimentos dos compostos para a próxima temporada, em que a categoria de elite do automobilismo mundial sofrerá uma grande mudança em seu regulamento técnico.

As críticas aos produtos da Pirelli começaram ainda no início da temporada da F1, mas o pior momento na relação entre a empresa e as equipes da categoria ocorreu no meio do campeonato. No Grande Prêmio da Inglaterra, pneus de diversos carros estouraram, o que fez pilotos pedirem garantias de segurança para disputar a etapa seguinte do calendário, na Alemanha. A FIA impôs restrições aos times e a Pirelli modificou seus compostos para o restante da temporada. Um teste conduzido com o carro da Mercedes depois do GP da Espanha, sem conhecimento das equipes rivais, também contribuiu para o descontentamento da maioria dos times.

Estes problemas fizeram a empresa italiana, que voltou a fornecer pneus para a Fórmula em 2011, adotar mais cautela no desenvolvimento dos produtos para 2014, como contou o diretor de automobilismo da companhia, Paul Hembery, em entrevista durante o Grande Prêmio do Brasil da categoria, no último fim de semana.

Sem saber ainda o que os novos carros da Fórmula 1 exigirão dos pneus, a empresa italiana esperava utilizar os primeiros treinos livres em Interlagos para realizar um teste preliminar dos compostos médios. Mas a chuva que atingiu o circuito nos dois primeiros dias de atividade do evento impediu que as equipes obtivessem as primeiras informações dos pneus antes de uma temporada em que os testes de pista novamente serão restritos.

Terra

Fluminense estuda caso Júlio Baptista e cogita 2ª tentativa de 'tapetão

Mesmo após ver o 'tapetão' em conjunto com Vasco, Coritiba e Internacional falhar na última segunda-feira, o Fluminense cogita lutar nos bastidores do Campeonato Brasileiro nos próximos dias. O clube ainda estuda o caso do meia do Cruzeiro Júlio Baptista, que provocou polêmica ao falar para o zagueiro do Vasco Cris marcar mais um gol durante a vitória do Cruzmaltino por 2 a 1 sobre os mineiros, no último sábado.

O pedido do jogador cruzeirense gerou suspeita de favorecimento ao Vasco, rival do Fluminense na luta contra a degola, uma vez que a equipe de Belo Horizonte entrou em campo na 36ª rodada já com o título brasileiro garantido. Além do Fluminense, outros clubes se mostraram dispostos a participar de movimentação contra o Cruzmaltino e o time mineiro, como Portuguesa, Criciúma, Bahia e Coritiba.

O departamento jurídico do Fluminense esteve reunido durante grande parte desta segunda-feira analisando, entre outros assuntos, o caso de Júlio Baptista. Enquanto uma tentativa de tirar pontos de Portuguesa, Criciúma e Ponte Preta - que supostamente teriam extrapolado o número de jogadores transferidos durante a competição foi descartada -, uma queixa contra o meia, o Cruzeiro e o Vasco ainda é uma possibilidade real.

No último domingo, antes da derrota por 1 a 0 para o Santos, em Presidente Prudente-SP, o presidente do Fluminense Peter Siemsen admitiu a possibilidade da participação do Tricolor em uma ação conjunta contra Cruzeiro e Vasco. O time das Laranjeiras estuda a pertinência jurídica do caso, que, por enquanto, conta como único indício o vídeo da partida.

"Não temos uma posição oficial, estamos pensando. Mas vamos avaliar tudo e nos posicionar oficialmente. Queremos um campeonato de total lisura e qualquer coisa que fuja disso não estamos de acordo", disse Peter ao SporTV, na ocasião.

O Fluminense, portanto, mantém em aberto a possiblidade de atuar nos bastidores do Campeonato Brasileiro após desistir de tentar tirar pontos de Ponte Preta, Portuguesa e Criciúma. O Tricolor chegou a analisar súmulas e o regulamento da competição para saber se teria chances de vitória no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). A dificuldade da ação, no entanto, desanimou os dirigentes.

"Checamos a questão e logo concluímos que não havia nenhuma irregularidade. As informações iniciais não se confirmaram, o entendimento é que o regulamento não foi descumprido", disse o advogado do Fluminense, Mário Bittencourt.

Pesou contra o envolvimento do Fluminense na movimentação também a mancha que ficaria na reputação tricolor por conta de uma nova 'virada de mesa'. Os clubes envolvidos na trama foram vítimas de piadas e fortes críticas em redes sociais após o plano se tornar público. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) também negou a possibilidade, o que enfraqueceu o grupo.

Assim como o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, Peter Siemsen só foi informado da possibilidade de 'virada de mesa' em um momento posterior do processo. O departamento jurídico do Tricolor foi acionado por advogados do Cruzmaltino, que também acabou por desistir da ideia. O clube idealizador da movimentação, o Coritiba, também descartou o plano no começo da noite de segunda-feira.

O Fluminense é o atual 16º colocado do Campeonato Brasileiro, com 42 pontos. O time é o primeiro time fora da zona de rebaixamento apenas por ter uma vitória a mais que o Coritiba, que tem a mesma pontuação. O próprio técnico Dorival Junior mostrou preocupação com a atual situação da equipe em campo na derrota para o Santos, no último domingo.

"Nossa atitude foi bem abaixo do normal. E isso preocupa para os dois últimos jogos. Trabalhamos na semana para não passar por momentos como esse. Vimos só um time jogar, nos comportamos de maneira apática. Mas o Fluminense tem que ter força para sair dessa situação", disse Dorival, mostrando preocupação.

UOL Esporte

Estádios da Copa de 2014 custam 78% mais do que previsto em 2010

Fonte Nova é o estádio que mais se encareceu: custo ficou 289% do que assinado em 2010 Foto: Getty Images

Fonte Nova é o estádio que mais se encareceu: custo ficou 289% do que assinado em 2010

O valor gasto para a construção dos 12 estádios da Copa do Mundo no Brasil em 2014 é 78% maior que o previsto na Matriz de Responsabilidades assinada em 2010. Em valores absolutos, o orçamento subiu de R$ 5,3 bilhões para R$ 9,6 bilhões - incluindo os estádios privados bancados pelos clubes, mas financiados com dinheiro Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que já cedeu R$ 871,9 milhões aos clubes. As informações foram atualizadas pelo Ministério do Esporte na segunda-feira.

No entanto, essa não é a conta feita pelo Ministério do Esporte, que compara a elevação atual dos gastos com o último balanço das obras, divulgado em dezembro do ano passado, período no qual se verifica uma elevação de quase R$ 900 milhões com estádios. Se for comparado com o previsto em 2010, o orçamento subiu R$ 4,2 bilhões. Também não é incluído na conta do governo o R$ 1,6 bilhão que será pago pelo Estado da Bahia à concessionária responsável pela Fonte Nova, dividido em parcelas anuais de mais de R$ 100 milhões, durante 15 anos.

Se for levado em conta apenas os gastos de governos estaduais e Parcerias Público-Privadas (PPPs) para a construção dos nove estádios, o aumento no orçamento foi de 68% desde 2010. O valor previsto incialmente para a construção do Mineirão (Belo Horizonte), do Estádio Nacional (Brasília), da Arena Pantanal (Cuiabá), do Castelão (Fortaleza), da Arena Amazônia (Manaus), da Arena Pernambuco (Recife), do Maracanã (Rio) e da Fonte Nova (Salvador) subiu de R$ 4,8 bilhões para R$ 8,1 bilhões.

O estádio mais caro é a Fonte Nova. O custo previsto incialmente em R$ 591,7 milhões subiu para R$ 689,4 milhões, somada a já citada contrapartida - criticada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) - que eleva o total R$ 2,2 bilhões, 289% acima do previsto.

Isso acontece porque a escolha da empresa responsável pela reconstrução da Arena Fonte Nova foi feita com base na contraprestação que seria paga governo do Estado. Ainda assim, o governo baiano comemora a economia de aproximadamente 0,2% (R$ 4,5 milhões) do total da obra porque pagará R$ 107,3 milhões anualmente, menos que os R$ 107,6 milhões previstos no edital.

O Estádio do Mineirão teve a segundo maior variação de orçamento com aumento de 63% do valor em relação aos R$ 426 milhões previstos em 2010, mas é uma PPP, financiada com empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES feito pelo governo do Estado. Entregue em fevereiro de 2013, o estádio mineiro custou R$ 695 milhões. As autoridades responsáveis pela obra justificam que quando foi assinada a matriz de responsabilidades, ainda não tinha sido feito um projeto que contemplasse todas as exigências necessárias.

O segundo estádio mais caro foi o Estádio Nacional de Brasília, que custou mais de R$ 1,4 bilhão, 88% acima dos R$ 745,3 milhões previstos incialmente. Além disso, o governo do Distrito Federal arcou com todos os cursos sem recorrer a financiamento do BNDES.

O TCU classificou o estádio como um dos “elefantes brancos” da Copa. A justificativa das autoridades é de que o estádio se tornará uma arena multiuso. Em maio foi disputado no local o jogo entre Santos e Flamengo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, que gerou a renda recorde de R$ 10 milhões. No entanto, o governo do Distrito Federal cedeu o estádio por uma taxa de apenas R$ 4 mil.

Confira a variação de custo de cada estádio da Copa do Mundo de 2014:

 

ESTÁDIO

VALOR EM 2010**

VALOR EM 2014**

VARIAÇÃO

Mineirão (Belo Horizonte)

R$ 426.100.000,00

R$ 695.000.000,00

63%

Estádio Nacional (Brasília)

R$ 745.300.000,00

R$ 1.403.000.000,00

88%

Arena Pantanal (Cuiabá)

R$ 454.200.000,00

R$ 570.100.000,00

26%

Arena da Baixada (Curitiba)

R$ 184.500.000,00

R$ 326.700.000,00

77%

Castelão (Fortaleza)

R$ 623.000.000,00

R$ 518.600.000,00

-17%

Arena da Amazônia (Manaus)

R$ 515.000.000,00

R$ 669.500.000,00

30%

Arena das Dunas (Natal)

R$ 350.000.000,00

R$ 400.000.000,00

14%

Beira-Rio (Porto Alegre)

R$ 130.000.000,00

R$ 330.000.000,00

154%

Arena Pernambuco (Recife*)

R$ 529.500.000,00

R$ 532.600.000,00

1%

Maracanã (Rio de Janeiro)

R$ 600.000.000,00

R$ 1.050.000.000,00

75%

Fonte Nova (Salvador)

R$ 591.700.000,00

R$ 2.298.900.000,00

289%

Estádio de São Paulo (São Paulo)

R$ 240.000.000,00

R$ 820.000.000,00

242%

TOTAL

R$ 5.389.300.000,00

R 9.614.400.000,00

78%

* A rigor, em São Lourenço da Mata
** Valores aproximados

Terra

"Com nojo", Blatter critica racismo na Espanha e pede punições pesadas

Paulão foi expulso e complicou Bétis na partida Foto: EFE

Paulão foi expulso e complicou Bétis na partida

Presidente da Fifa, Joseph Blatter usou o Twitter nesta terça-feira para criticar a atitude racista da torcida do Betis durante a derrota por 4 a 0 para o Sevilla, pelo Campeonato Espanhol. O zagueiro brasileiro Paulão foi expulso aos 41min do primeiro tempo, e fãs da própria equipe imitaram um macaco enquanto o jogador saía de campo.

“Com nojo de ver ‘torcedores’ atacando racialmente um jogador do Real Betis. Condeno essas atitudes, que foram vistas na TV e na internet por milhões de pessoas”, escreveu Blatter, que pediu sanções pesadas ao caso.

“Os membros da Fifa aprovaram uma resolução no congresso em maio para combate a discriminação. É hora de sanções mais duras. E vou repetir: é sem sentido multar para lutar contra o racismo. Isso deve ser combatido por todos os organizadores de competições”, acrescentou.

​Paulão, ex-Atlético-MG, não quis comentar o episódio de racismo, mas pediu desculpas à torcida do Betis pela expulsão. O jogador, porém, saiu de campo chorando.

“Peço perdão à torcida e aos meus companheiros. Sou o responsável. Perdemos por minha culpa. Eu tinha um cartão e a vontade de vencer me atrapalhou. O único que posso fazer é pedir perdão, porque não me lembrava de já ter recebido um amarelo", disse.

Terra

Milan prepara grande reformulação na equipe para 2014

Robinho (Foto: Olivier Morin/AFP)

Robinho deixará o Milan durante reformulação?

O Milan passará por uma grande reformulação no início de 2014. Saídas de jogadores, inclusive El Shaarawy, Balotelli e Robinho, estão próximas de ocorrer. Bem como já está garantida a chegada de reforços.

Quanto a El Shaarawy, há um interesse vindo da Inglaterra por parte do Tottenham. O Milan poderá conseguir no mercado de janeiro 30 milhões de euros (R$ 93,4 milhões) com a negociação do atacante.

Quanto a Balotelli, o problema passa pelos atritos com o qual o empresário do jogador, Mino Raiola, está tendo com a família Berlusconi. Principalmente com Barbara Berlusconi, filha do acionista majoritário Silvio Berlusconi.

Tal atrito pode fazer com que Robinho também saia do clube, afinal o brasileiro é outro jogador representado por Raiola. Abate, outro jogador do empresário, já estaria de malas prontas a caminho do PSG.

Ao mesmo tempo o Milan busca um goleiro para substituir Amelia. O holandês Krul, do Newcastle, é um nome que interessa. Com as chegadas já confirmadas estão as do zagueiro francês Rami e do meia japonês Honda.

Outros nomes menos cotados, como Nocerino, Saponara, Cristante e Constant também estão a caminho da porta de saída do clube.

Lance!

Sensação da série B, Chapecoense é destaque pela eficiência

É quase unanimidade no cenário esportivo brasileiro que um dos destaques em termos de clube de futebol em 2013 foi a Chapecoense. O time do Oeste catarinense era um dos caçulas da Série B deste ano e numa campanha surpreendente consolidou o seu acesso para a elite do Brasileirão com duas rodadas de antecedência.

Com tamanha eficiência, o Brasil se questiona qual o segredo da Chapecoense? O capitão da equipe, o zagueiro Rafael Lima, explicou o motivo do sucesso. “Acho que uma palavra para resumir é comprometimento. Todos do clube estavam focados e existe uma cumplicidade e respeito muito grande da cozinheira ao presidente. Além disso, o nosso elenco é qualificado e soube encarar bem essa competição tão difícil e desgastante, que é a Série B”,  destacou o defensor que atuou em 34 dos 37 jogos da Chape na segundona.

Garantido na Série A do ano que vem, Rafael Lima ressaltou o que representou essa conquista. “Sem dúvida é um marco na história do clube, principalmente porque ninguém acreditava. Nós sabíamos do nosso potencial, mas sempre tivemos muita humildade e acredito que por isso tivemos sucesso”, explicou o camisa 3 do Verdão, que sempre fez questão de destacar nas suas declarações a regularidade da Chapecoense na competição, pois foi o único time que nunca saiu do G-4.

No duelo da 37ª rodada da Série B, a Chapecoense deu mais uma prova do seu profissionalismo e comprometimento. Mesmo com o acesso garantido, foi ao Ceará e bateu o Icasa por 2 a 1, resultado que fez os comandados de Gilmar Dal Pozzo chegarem a 13 partidas de invencibilidade na competição nacional.

A despedida da Chapecoense na Série B será no próximo sábado às 16h20 contra o Palmeiras na Arena Condá. Será o duelo dos alviverdes que já tem asseguradas a primeira e a segunda colocação da competição.

AV Assessoria

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Aquela famosa salada de final de campeonato

Portuguesa está na mira de denúncia por supostas irregularidades

Não sei o que é pior: time que luta para não ser rebaixado reclamar de tudo ou time do “já ganhou” fazer as famosas “entregadas” no final do campeonato. E o futebol brasileiro não aprende. Faltam duas rodas para o término da série A do Brasileiro e estamos vendo times que querem, na Justiça, evitar a vergonha de ir para a temida segundona.

Como relatado a pouco pelo site ESPN, Coritiba, Vasco, Fluminense e Bahia querem entregar um documento aos superiores da CBF que mostra algumas irregularidades em times como Ponte Preta, Portuguesa e Criciúma, em relação os jogadores recém-contratados. A polêmica ficou maior pelo jogo do Vasco (analisem que o time carioca está reclamando de manipulações) contra o Cruzeiro, onde o time mineiro está sendo acusado de “maneirar” no ritmo e ter perdido o jogo a pedidos de um suposto esquema do clube de São Januário.

Pois bem, vamos aos fatos: Coritiba fez um ótimo primeiro turno, aonde chegou a liderar o campeonato. É difícil entender quando clubes que estão lá em cima caem tanto de produção. Fluminense e Vasco não foram regulares e ficaram perto da zona da degola, onde o time vascaíno ficou por muitas rodadas, sendo até vice lanterna. Dos times envolvidos, Criciúma e Portuguesa fizeram bons jogos na reta final e estão escapando do descenso. Agora, se toda vez que times “grandes” (porque essa atitude não é de time grande) que estiver com risco de queda for brigar na CBF, podemos parar por aqui e desistir do futebol brasileiro.

Que se for para vencer, que seja no bom futebol e não na força da Justiça.

No 'tapetão', clubes se articulam para rebaixar Ponte, Portuguesa e Criciúma

Clubes devem mandar denúncia para a CBF ainda nesta semana

Clubes devem mandar denúncia para a CBF ainda nesta semana

Enquanto o Campeonato Brasileiro segue sem definição sobre quais times vão ser rebaixados para a Série B, clubes se articulam para decidir o torneio na Justiça. Com a liderança de Coritiba, e a participação de Vasco e Fluminense, as diretorias conversaram para verificar súmulas da competição. O resultado obtido, segundo a visão desses cartolas, mostra que Ponte Preta, Portuguesa e Criciúma poderiam perder pontos.

Em contato com o ESPN.com.br, dois dirigentes explicaram que a regra que está sendo avaliada, que teria passado a valer neste ano, é uma que limita em cinco o número de jogadores transferidos de outros clubes da Série A. Os documentos de relatos dos jogos estão sob os olhares dos departamentos jurídicos dos times e também de especialistas do direito desportivo. 

O Regulamento Específico da Competição, no capítulo III, artigo nono, no seu parágrafo único, diz que "cada clube poderá receber até cinco atletas transferidos de outros clubes do Campeonato da Série A; de um mesmo clube da Série A, somente poderá receber até três atletas".
Um exemplo que, segundo os clubes reclamantes, fere o regulamento acima, seria a Portuguesa. Para a temporada de 2013, a diretoria paulista conta com pelo menos 13 atletas emprestados, sendo que desses, pelo menos dez chegaram de outras equipes da Série A. 

A visão da CBF é diferente. Segundo Virgilio Elíseo, diretor do departamento técnico da entidade, o regulamento vale a partir do início do Campeonato Brasileiro e para jogadores que tenham disputado pelo menos um jogo do torneio pelo clube cedente. Assim, só haveria desrespeito ao regulamento caso um clube tenha mais de cinco jogadores que atuaram por outros clubes da Série A em 2013. 

O plano dos que se queixam é terminar o estudo ainda no início desta semana. Se a conclusão dos advogados for de que o assunto procede, eles enviarão uma denúncia para a CBF e para o STJD, que deverá julgar o caso. 

De acordo com o Código Brasileiro da Justiça Desportiva, a inscrição irregular de atletas na súmula implica na perda de três pontos. Com o que já foi analisado e interpretado, os dois paulistas e o catarinense deveriam perder, cada um, pelo menos seis pontos.

Assim, Portuguesa e Criciúma substituiriam Vasco e Coritiba na zona da degola.

Considerando a atual classificação, teríamos a seguinte mudança:

14 - Fluminense - 42 pontos
15 - Coritiba - 42 pontos
16 - Vasco da Gama - 41 pontos
17 - Portuguesa - 38 pontos
18 - Criciúma- 37 pontos
19 - Ponte Preta - 30 pontos
20 - Náutico - 17 pontos

ESPN

Após série de nove vitórias seguidas, Vettel lamenta fim de temporada

Vettel fez seu show particular para a torcida e fez zerinhos.

Embalado por nove vitórias consecutivas, Sebastian Vettel lamenta que a temporada 2013 da Fórmula 1 tenha chegado ao fim, neste domingo, no GP do Brasil. O alemão disse estar triste por não poder mais pilotar o "carro fenomenal" que recebeu da Red Bull neste ano - o modelo 2014 das equipes ainda é uma grande incógnita, por causa das futuras mudanças técnicas na categoria. "Na verdade, estou triste com o fim da temporada. Foi inacreditável vencer as últimas corridas, depois do recesso de verão [na Europa]. O carro estava fenomenal e só melhorava a cada etapa", comentou Vettel, que corou seu tetracampeonato com mais duas marcas histórias neste domingo.

Ao vencer a corrida no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, Vettel igualou o recorde do italiano Alberto Ascari, que faturou nove triunfos seguidos entre os anos de 1952 e 1953. O alemão alcançou ainda marca do compatriota Michael Schumacher, que também venceu 13 corridas na temporada de 2004 - na ocasião, o número recorde de vitórias foi obtido em um campeonato de 18 etapas (o atual tem 19).

Mesmo empolgado, Vettel disse que ainda não digeriu a relevância dos feitos obtidos no campeonato de 2013. "Acho que será muito, muito difícil perceber agora e nas próximas semanas o que conquistamos, principalmente neste fim de temporada", afirmou o alemão. "Em relação ao recorde de Alberto Ascari, acho que não dá para comparar." Para Vettel, o italiano correu em momentos mais precários na Fórmula 1. "Nos anos 50, as corridas eram mais longas e havia muitas coisas que podiam dar errado. Não havia tanto profissionalismo e os carros não eram tão confiáveis quanto agora", ponderou.

Depois da "maratona" neste fim de temporada, o alemão avisou que pretende tirar alguns dias de folga antes de iniciar o trabalho na Red Bull para a preparação do aguardado modelo 2014. "Não pretendo fazer nada até o Natal. Claro que terei alguns compromissos em dezembro, mas vou tentar relaxar ao máximo", revelou. Vettel acredita que o ritmo de trabalho em dezembro e janeiro não deverá ser afetado pela elaboração do carro do próximo ano. "Teremos muitas mudanças, claro, mas, em termos de ritmo de trabalho, será mais ou menos a mesma coisa. Provavelmente iniciaremos a preparação um ou duas semanas mais cedo, em janeiro", projetou.

Estadão

Piloto Jenson Button encerra em alta ano ruim da McLaren

Button recebeu bolo da equipe no sábado - Filipe Araújo/Estadão

Button recebeu bolo da equipe no sábado

Sem ser notado, Jenson Button, da McLaren, viveu um fim de semana marcante em Interlagos. No domingo, largou em 14.º lugar, e após brilhante recuperação, terminou em quarto na prova que o tornou recordista na Grã-Bretanha. Ao alcançar no Brasil a marca de 247 GPs, o campeão mundial de 2009 passou David Coulthard em número de largadas na Fórmula 1. Mas isso não é capaz de apagar o ano pífio da escuderia.

O feito de Button já havia sido comemorado sábado, no escritório da McLaren montado no paddock do autódromo, quando Coulthard lhe trouxe um bolo e a equipe distribuiu champanhe aos convidados. Para a infelicidade de todos, a data da festa caiu no encerramento da temporada em que a escuderia não colocou nenhum piloto no pódio pela primeira vez desde 1980, ano em que Ron Dennis se tornou sócio da McLaren. "Todos nós precisávamos fazer uma boa corrida no fim do ano porque vivemos péssimos momentos", disse Jenson Button.

Os resultados frustrantes vieram justamente na temporada de aniversário de 50 anos da McLaren. A equipe promoveu ao longo do ano ações comemorativas para lembrar o passado vitorioso de 12 títulos do Mundial de Pilotos e oito do de Construtores, fora o domínio na virada de década de 1980 para 1990 sob o comando de Ayrton Senna e Alain Prost.

Por isso, antes mesmo da corrida, o clima de melancolia já tomava conta do time. O chefe da equipe, Martin Whitmarsh, admitiu que já no meio desta temporada tinha desistido de pensar em melhorias para o carro. "Se você tem um modelo ruim, pode ser tempo jogado no lixo ficar pensando em como resolver os problemas. É melhor deixar passar e projetar o próximo ano, com o novo regulamento", explicou, em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

Além do carro ruim, a McLaren se decepcionou com Sergio Pérez, apesar da boa corrida de ontem - largou em 19.º e terminou em sexto. O piloto mexicano, contratado no começo do ano, vai deixar a equipe inglesa após ter conquistado como melhor resultado a quinta posição no GP da Índia. O dinamarquês Kevin Magnussen será o substituto.

Estadão

Prefeitura cogita manter boxes em reforma de Interlagos

Haddad confirmou que a licitação do projeto será adiada - Nilton Fujuda/Estadão

Haddad confirmou que a licitação do projeto será adiada

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, admitiu neste domingo que a futura reforma no Autódromo de Interlagos poderá manter a localização atual dos boxes e do paddock, sem alteração da largada. As obras, que ainda não têm prazo certo para começar, foram uma exigência da Fórmula 1 na assinatura da renovação do contrato da capital paulista com o chefão Bernie Ecclestone - o novo vínculo vai até 2020. "Esta decisão está sendo tomada e a organização está revendo este projeto em função do traçado de Interlagos, que é muito apreciado pelos pilotos, equipes e pela transmissão de TV", afirmou o prefeito, que compareceu ao Autódromo de Interlagos, neste domingo, para assistir o GP do Brasil de Fórmula 1.

De acordo com Haddad, a possibilidade de manter o atual paddock e a largada na reta dos boxes foi levantada recentemente. E deve afetar a licitação que vai escolher o melhor projeto para a reforma. Inicialmente, estava incluída na licitação a transferência dos boxes para a reta oposta. A mudança exigiria o acréscimo de 200 metros de pista no trecho, que serviria para receber a nova largada da F1. "O projeto estava sendo licitado, e em função de uma conversa de última hora, nós retardamos isso".

A alteração na licitação deve atrasar as previsões para o início das obras. A São Paulo Obras afirmou à reportagem no sábado que esperava concluir o processo até fevereiro. O objetivo seria começar a reforma antes de junho. No entanto, a mudança na ideia do projeto pode adiar as obras para depois do GP do Brasil de 2014, no dia 30 de novembro.

Estadão

Interlagos recebe o pior público dos últimos cinco anos

Temporada 2014 da Fórmula 1 se inicia em março. Vettel com certeza buscará o pentacampeonato.

A imagem de Sebastian Vettel, Mark Webber e Fernando Alonso no pódio com as arquibancadas do Autódromo de Interlagos vazias foi chocante. Apesar de a organização ter anunciado um público de 66.823 espectadores, a impressão que se tinha ao acompanhar a 13.ª vitória de Sebastian Vettel no ano - a nona consecutiva - era de que a última corrida da temporada teve pouco interesse dos amantes da velocidade. Vários setores de arquibancada receberam pouquíssimas pessoas.

Levando-se em conta os números oficiais, o público de ontem em Interlagos foi o pior dos últimos cinco anos. Ano passado, a corrida foi vista por 69.984, em 2011 por 71.803, em 2010 por 72.631, em 2009 por 70.501 e 76.400 espectadores em 2008. Vários motivos levaram a isso. O alto preço dos ingressos - o mais barato em torno de R$ 525,00 - é um deles. O fato de Felipe Massa ter tido um desempenho fraco na temporada não pode ser descartado. O título está definido a favor de Sebastian Vettel desde a prova da Índia, além de a chuva ter castigado a capital paulista durante todo o fim de semana.

Nem mesmo no final da reta oposta, onde o preço dos ingressos é o mais acessível, o público foi total. Vários "brancos" foram notados, mas que acabaram parcialmente cobertos por alguns guarda-chuvas. O reflexo do público reduzido se pôde notar na venda de produtos licenciados das equipes. "Foi o pior movimento dos últimos anos", disse uma vendedora, que afirmou trabalhar no GP desde 2000. Na chegada do público, pela manhã, já era possível notar a falta de entusiasmo das pessoas. Os vários estacionamentos espalhados pela região do autódromo ficaram com muitas vagas ociosas. Os luxuosos camarotes, com sua estrutura cinco estrelas, foram os únicos locais a terem público total, como é de costume.

Estadão

domingo, 24 de novembro de 2013

Brasil vence Itália e conquista o tetra da Copa dos Campeões

Com vitória suada por 3 a 2 sobre a Itália, Brasil se sagrou tetracampeão da Copa dos Campeões de vôlei na madrugada deste domingo

A Seleção Brasileira de vôlei masculino venceu a Itália por 3 sets a 2 e conquistou o tetracampeonato da Copa dos Campeões no ginásio metropolitano em Tóquio, na madrugada deste domingo (horário de Brasília). Após vencer os dois primeiros sets, o Brasil, a exemplo do que aconteceu no jogo contra a Rússia, mostrou nervosismo e viu os italianos crescerem no jogo. A equipe comandada por Bernardinho recuperou a melhor forma só no tie-break e fechou o último set por 15/11. As outras parciais da disputa ficaram 25/22, 25/22, 23/25 e 20/25.

Com Lipe no lugar de Maurício e Eder no lugar de Sidão, o técnico brasileiro procurou manter o esquema em que a Seleção havia se dado melhor no final do quarto set. A alteração deu certo no tie-break, o bloqueio voltou a funcionar e o Brasil abriu 7 a 2. A vantagem foi bem administrada até Lucão definir a conquista da taça com o ponto derradeiro.

Após a partida, o capitão brasileiro, Bruninho, comentou o "apagão" e a volta por cima.  "Mais uma vez bobeamos no terceiro set, mas isso nos serve de lição. Fizemos um tie-break muito bom, estamos de parabéns e conquistamos o título".

Esta é a sexta edição da Copa dos Campeões, que foi realizada pela primeira vez em 1993. Presente em todas as outras oportunidades, a Seleção é a maior vencedora da competição, com quatro títulos (1997, 2005, 2009 e 2013).

Terra

Bahia pedirá explicações à CBF sobre vídeo de suposta entrega do Cruzeiro

Vasco venceu Cruzeiro neste sábado Foto: Mauro Pimentel / Terra

Vasco venceu Cruzeiro neste sábado

A diretoria do Bahia vai entrar com um pedido de explicações à CBF sobre o vídeo em que o meia Júlio Baptista, do Cruzeiro, estaria, aparentemente, falando para o zagueiro Cris, do Vasco: "Faz logo outro, p... faz logo outro gol!". O vídeo circulou pelas redes sociais após o jogo deste sábado, que acabou com vitória por 2 a 1 do time cruzmaltino, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

O lance ocorreu aos 4min do segundo tempo, quando a partida ainda estava 2 a 0 para o Vasco. Após a polêmica, o próprio Júlio Baptista se manifestou. O jogador do Cruzeiro disse que as câmeras de televisão pegaram apenas o final da frase e que estava apenas respondendo à provocação do zagueiro vascaíno.

"Vocês pegaram só o final da frase. Em nenhum momento nós entramos para amaciar, tanto que fizemos o primeiro gol e tentamos fazer o de empate", declarou o jogador.

O meia-atacante do Cruzeiro, Éverton Ribeiro, afirmou que não ficou sabendo de nenhuma conversa no vestiário neste sentido. "Não fiquei sabendo... Tinha que falar com a gente para fazer mais um, para empatarmos", brincou.

Com a vitória, o Vasco chegou a 41 pontos e se mantém vivo na luta contra o rebaixamento. O Bahia tem 44 pontos e também está na briga contra a degola.

Terra

Williams quer voltar ao topo da Fórmula 1 em 2014

Massa está otimista com o que pode fazer em 2014 - Márcio Fernandes/Estadão

Massa está otimista com o que pode fazer em 2014

Felipe Massa deixará oficialmente neste domingo a Ferrari, sua casa por oito anos, e amanhã voltará os olhos para sua nova equipe, a Williams. Em quase 40 anos de história, a escuderia inglesa fundada em 1975 por Frank Williams abrigou grandes pilotos como Nelson Piquet, Nigel Mansell e Alain Prost. Foi defendendo a equipe que Ayrton Senna sofreu o acidente que o matou em 1994. E é um dos times mais vitoriosos da Fórmula 1, com nove títulos de construtores e sete de pilotos.

Hoje, no entanto, a Williams vive uma fase muito ruim. Nesta temporada, marcou apenas cinco pontos. A última vitória aconteceu no GP da Espanha do ano passado, com o venezuelano Pastor Maldonado - e foi uma tremenda surpresa. Na Williams desde 1985, o diretor de corridas Dickie Stanford viveu os momentos de glória da equipe e agora faz parte de uma época de vacas magras. "Os carros eram muito mais simples. Não que não fossem complicados naquela época. Hoje há muitos eletrônicos no carro, o motor é muito mais complexo. Mas nós não temos problemas com isso."

Massa e os integrantes da escuderia estão bastante otimistas com o que podem fazer em 2014. "Ele tem de estar muito otimista. Eu estou. Temos tudo de que precisamos. Temos uma grande equipe na fábrica, novos engenheiros, um novo design que está ótimo. Tudo está aqui. Estamos construindo uma estrutura. Mal posso esperar", comentou Stanford.

Estadão

Atacante Marcelo, ex-Fluminense, é o novo reforço do Botafogo-SP

Experiente, Marcelo já atuou por grandes clubes do Brasil (Foto: Leonardo Britos/FPF)

Experiente, Marcelo já atuou por grandes clubes do Brasil

O Botafogo-SP anunciou na noite desta sexta-feira mais uma contratação para a disputa do Campeonato Paulista 2014. Marcelo Macedo, de 30 anos, chega para ser a grande estrela do ataque do Pantera. Revelado pelo Fluminense, o atacante ainda passou por Flamengo, Juventude, Figueirense, Atlas (MEX), Atlético-PR, Boa Esporte e Mogi Mirim.

- A negociação foi bem tranquila e já está tudo confirmado. Estou muito feliz com a oportunidade de vestir a camisa de um clube de tradição como é o Botafogo. Espero ter um desempenho igual ou até melhor do que tive com o Paulista neste ano. Chego ao Botafogo no momento certo e a minha expectativa é a melhor possível – contou o atacante.

Atualmente o atleta atua no Junior Barranquilla, que está na fase final do Campeonato Colombiano. Por isso, Marcelo só deve se apresentar ao clube no início de dezembro. Quando desembarcar no Brasil, o artilheiro voltará a trabalhar com o técnico Pintado.

- Será um prazer voltar a trabalhar com o Pintado. Estivemos juntos durante a passagem que tive pelo Figueirense – disse.

Marcelo diz estar preparado e com muita disposição para alcançar os objetivos do Botafogo no ano que vem.

- Responsabilidade muito grande e no Botafogo não será diferente. Temos metas e vamos trabalhar muito duro para conseguir nossos objetivos e o principal deles é conseguir uma vaga na Série D do Brasileiro – finalizou o jogador.

Lance!

Lanterna no Inglês, Crystal Palace anuncia novo técnico

Em meio à péssima campanha neste início de temporada, que lhe colocou na lanterna do Campeonato Inglês, o Crystal Palace anunciou neste sábado seu novo técnico. O clube apostou no ex-comandante do Stoke City, Tony Pulis, para tirá-lo do buraco em que se enfiou nestas primeiras 11 partidas da competição, nas quais somou apenas quatro pontos.

Galês de 55 anos, Tony Pulis fez sua carreira na Inglaterra, em equipes como Bristol City, Portsmouth e Plymouth Argyle, além do Stoke, de onde foi demitido ao fim da última temporada, na qual terminou na 13.ª colocação. O treinador estava há sete temporadas no clube.

Pulis substituirá Ian Holloway, que deixou o Crystal Palace no mês passado, após o início ruim no Inglês. Desde então, a equipe vinha sendo comandada pelo interino Keith Millen, que exercerá o cargo de técnico pela última vez neste sábado, no duelo diante do Hull City, fora de casa.

Estadão

sábado, 23 de novembro de 2013

Brasil sofre nova virada histórica da Rússia na Copa dos Campeões

Rússia venceu o Brasil pela quarta vez seguida Foto: AP

Rússia venceu o Brasil pela quarta vez seguida

A Seleção Brasileira de vôlei tinha a chance de conquistar antecipadamente o título da Copa dos Campeões neste sábado, mas a Rússia voltou a assombrar a equipe de Bernardinho. Assim como na final da Olimpíada de Londres 2012, o time brasileiro abriu vantagem de 2 sets a 0, mas sofreu a virada por 3 a 2 e deixou a quadra no Japão com nova derrota para os arquirrivais, parciais de 20/25, 22/25, 25/21, 25/17 e 15/9.

Esta foi a quarta vitória consecutiva da Rússia sobre o Brasil. Após a final olímpica, os europeus venceram dois confrontos válidos pela Liga Mundial, além da partida deste sábado. Dessas quatro vitórias, três aconteceram no tie-break.

Mesmo com o revés, a Seleção Brasileira ainda lidera a Copa dos Campeões, com 10 pontos, e depende só de si para levar o título: basta uma vitória simples diante da Itália, neste domingo. Para ter conquistado o troféu antecipado, o Brasil precisava ter feito 3 a 0 ou 3 a 1 na Rússia - o que ficou perto de acontecer.

O Brasil fez dois primeiros sets muito bons. Forçando o saque e pressionando muito nos ataques, a equipe verde e amarela anotou 25 a 20 e 25 a 22, e abriu grande vantagem. O título parecia apenas questão e tempo no terceiro set, quando os russos melhoraram seu desempenho no final, venceram por 25 a 21 e ganharam sobrevida na partida.

A Seleção, por sua vez, sentiu o golpe e foi dominada nas parciais seguintes: no quarto set, sofreu com a precisão europeia nos ataques e não teve a mínima chance, perdendo por 25 a 17. No tie-break, encontrou muitas dificuldades para brecar a grande confiança dos russos, que fecharam o jogo em 15 a 9, impedindo, novamente, mais uma festa brasileira.

Terra

Splitter brilha, e Spurs vencem nona partida seguida na NBA

Tiago Splitter foi bem com 17 pontos e sete rebotes Foto: Reuters

Tiago Splitter foi bem com 17 pontos e sete rebotes

Nada parece parar o San Antonio Spurs, que nesta sexta-feira contou com grande atuação do pivô brasileiro Tiago Splitter para vencer seu nono jogo consecutivo, desta vez contra o Memphis Grizzlies, fora de casa, por 102 a 86.

Tiago Splitter foi novamente titular e anotou 17 pontos, sete rebotes, uma assistência e um toco durante os 26 minutos em que esteve em quadra.

Mais uma vez, o armador Tony Parker se encarregou de conduzir com maestria o jogo coletivo do San Antonio. O francês marcou 20 pontos e distribuiu cinco assistências. Além de Parker, o veterano argentino Manu Ginóbili foi determinante para a vitória dos Spurs como melhor sexto homem da partida com 15 pontos, sete assistências e cinco rebotes.

O ala Kawhi Leonard também foi decisivo no trabalho de equipe com 12 pontos, nove rebotes, três assistências e três roubadas de bola.

Os Spurs têm a melhor marca da liga junto com o Indiana Pacers (11 vitórias e apenas uma derrota) e ocupam a liderança da Conferência Oeste. A equipe recebe neste sábado o Cleveland Cavaliers, do brasileiro Anderson Varejão.

Os Grizzlies não só perderam a partida, mas também o espanhol Marc Gasol, que deixou a partida com uma lesão no joelho esquerdo. A equipe viu sua sequência de quatro vitórias ser interrompida com mais uma derrota para o San Antonio Spurs, a sexta seguida em confrontos direto com a equipe texana.

O armador Mike Conley foi o cestinha do time do Tennessee com 28 pontos. Os Grizzlies estão na nona colocação da Conferência Oeste com sete vitórias e seis derrotas e enfrentam na segunda-feira, em Memphis, o Houston Rockets de James Harden e Dwight Howard.

Outros resultados da rodada desta sexta-feira:

Charlotte Bobcats 91 x 98 Phoenix Suns
Philadelphia 76ers 115 x 107 Milwaukee Bucks
Toronto Raptors 96 x 88 Washington Wizards
Boston Celtics 82 x 97 Indiana Pacers
Detroit Pistons 89 x 96 Atlanta Hawks
New Orleans Pelicans 104 x 100 Cleveland Cavaliers
Dallas Mavericks 103 x 93 Utah Jazz
Portland Trail Blazers 98 x 95 Chicago Bulls
Los Angeles Lakers 102 x 95 Golden State Warriors

Terra

Vélez vence Godoy Cruz de virada e entra na briga pelo título argentino

O Vélez Sarsfield venceu nesta sexta-feira o Godoy Cruz por 2 a 1, com gols de Allione e Pratto, em partida válida pela 17ª rodada do Torneio Inicial do Campeonato Argentino, e entrou na disputa pelo título.

O Vélez começou perdendo, mas, graças aos gols de seus meias, conseguiu reverter o resultado e entrar para o grupo de equipes que brigam pelo campeonato.

Com a vitória, o Vélez chegou aos 27 pontos e está a três do líder, San Lorenzo, mas com um jogo a mais. As duas equipes fazem um confronto direto na última rodada do torneio.

Mauro Obolo, de cabeça, abriu o placar para ao Godoy Cruz logo no início da partida.

O Vélez conseguiu o empate, aos 12 minutos do segundo tempo, com o meia Agustín Allione, que desviou de cabeça um cruzamento do lateral Fabián Cubero.

Faltando cinco minutos para o fim da partida, o meia Lucas Pratto marcou o gol da virada com um forte chute frontal de fora da área.

Terra

Em treino marcado por muita chuva, Mark Webber é o mais rápido

Mecânicos trocam os pneus do carro do piloto Mark Webber, nos boxes, durante os treinos livres do circuito Yas Marina (Foto: Karim Sahib/ AFP)

Mark Webber nos boxes durante treino

A terceira e última sessão de treinos livres para o GP Brasil de Fórmula 1 foi marcado por muita chuva e arquibancadas praticamente vazias. Dentro das pistas, Mark Webber, da Red Bull, foi o mais rápido com o tempo de 1m27s891. Logo em seguida ficaram os dois carros da Lotus. O francês Romain Grosjean foi o segundo com 1m28s195 e Kovalainen ocupou a terceira colocação (1m28s595).

Próximo companheiro de Felipe Massa, Valtteri Bottas, da Williams, foi o quarto melhor do treino (1m28s600). Felipe Massa, da Ferrari, não foi para a pista, assim como seu companheiro Fernando Alonso.

Líder das duas primeiras sessões de treinos livres no Brasil, Nico Rosberg também não foi para a pista. Jenson Button, da McLaren, também não treinou.

Em busca de sua nona vitória consecutiva, Sebastian Vettel foi apenas o 17° com 1m31s857.

O treino que definirá o grid de largada do GP Brasil de F-1 acontece às 14h (de Brasília) e você acompanha o resultado aqui no LANCE!Net.

Mais rápidos do último treino livre para o GP do Brasil:

1)Mark Webber             (AUS/RBR)           1m27s891           (5 voltas)
2)Romain Grosjean       (FRA/Lotus)          1m28s195  +0s304   (5)
3)Heikki Kovalainen      (FIN/Lotus)            1m28s595  +0s704   (6)
4)Valtteri Bottas            (FIN/Williams)        1m28s600  +0s709   (12)
5)Nico Hulkenberg        (ALE/Sauber)         1m28s830  +0s939   (15)
6)Jean-Eric Vergne       (FRA/STR)            1m28s921  +1s030   (5)
7)Esteban Gutiérrez      (MEX/Sauber)       1m29s215  +1s324   (21)
8)Pastor Maldonado      (VEN/Williams)     1m29s686  +1s795   (10)
9)Paul di Resta              (ESC/Force India) 1m29s736  +1s845   (6)
10)Adrian Sutil                (ALE/Force India) 1m29s913  +2s022   (8)
11)Lewis Hamilton           (ING/Mercedes)   1m29s980  +2s089   (8)
12)Daniel Ricciardo         (AUS/STR)           1m29s988  +2s097   (9)
13)Jules Bianchi              (FRA/Marussia)    1m30s635  +2s744   (9)
14)Charles Pic                (FRA/Caterham)    1m30s837  +2s946   (14)
15)Max Chilton                (ING/Marussia)     1m30s972  +3s081   (10)
16)Giedo van der Garde (HOL/Caterham)   1m31s154  +3s263   (14)
17)Sebastian Vettel         (ALE/RBR)            1m31s857  +3s966   (4)
18)Sergio Pérez              (MEX/McLaren)     1m32s731  +4s840   (4)
19)Nico Rosberg             (ALE/Mercedes)    Não marcou tempo   (4)
20)Fernando Alonso        (ESP/Ferrari)        Não marcou tempo   (2)
21)Jenson Button            (ING/McLaren)      Não marcou tempo   (1)
22)Felipe Massa              (BRA/Ferrari)        Não marcou tempo   (2)

Lance!