sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Com Barradão de CT da Copa, Vitória anuncia valores e prazos para reforma

Barradão receberá melhorias no campo e nos vestiários Foto: Divulgação

Barradão receberá melhorias no campo e nos vestiários

 

Duas semanas atrás, o torcedor do Vitória se despedia temporariamente do Barradão. O estádio será utilizado como centro de treinamentos para a Copa do Mundo 2014 e, como contrapartida, o Comitê Organizador Local (COL) irá ajudar o clube a realizar algumas reformas na estrutura. Na noite da última segunda, o vice-presidente de patrimônio do clube, Hildebrando Maia, falou sobre o assunto, e informou valores e prazos para a obra.

"Para o campo, será gasto R$ 1 milhão. Entre vestiários e intervenções em outras obras, R$ 300 mil. O COL tem um valor de menos de R$ 500 mil. A drenagem será toda nova. Foi uma das maiores discussões com o COL. Como queremos ter o Barradão livre de problemas futuro por conta de chuva, foi definida uma drenagem dessa forma, para que não encharque", declarou.

Segundo o dirigente, o COL entra com um valor fixo, e o restante desembolsado pelo Vitória será variáveis a depender do andamento das obras. Entre as intervenções que serão realizadas, destacam-se a colocação de um novo gramado, com toda a troca do sistema de drenagem, um dos atuais problemas. Também serão realizadas obras nos vestiários, que serão reformados.

Maia afirmou, ainda, que os responsáveis da empresa contratada para a obra foram ao Barradão na segunda para traçar metas e todo o planejamento de trabalho. A reforma tem que ser entregue até o dia 30 de abril, mas o Vitória propôs um adiantamento ao prazo, para que o clube realize uma partida em seu estádio antes da Copa do Mundo.

"A gente tem uma meta audaciosa. Queremos fazer o primeiro jogo do Campeonato Brasileiro no Barradão. No dia 20 de abril, o Vitória estaria voltando a jogar. Mas é uma meta. O prazo é dia 30".

Terra

Massa supera Alonso e faz melhor tempo do dia em testes de Jerez

Felipe Massa é o mais rápido de sexta em Jerez de la Frontera  Foto: Getty Images

Felipe Massa é o mais rápido de sexta em Jerez de la Frontera

O brasileiro Felipe Massa cravou o melhor tempo do dia nos testes de Jerez de La Frontera nesta sexta-feira. Com 1m28s229, ele bateu a marca de Fernando Alonso, o mais rápido pela manhã, e colocou a Williams em primeiro lugar.

O piloto espanhol andou a 1min29s343 com o carro da escuderia italiana. Outro destaque do dia foi o desempenho da equipe Mercedes. Pela manhã, Nico Rosberg realizou uma simulação completa de prova. À tarde, Lewis Hamilton assumiu o volante do carro.

Os testes em Jerez de la Frontera marcam a estreia de Felipe Massa como piloto da equipe Williams. Ele foi contratado pelo time britânico depois de ser dispensado pela Ferrari, que optou por não renovar o contrato do piloto brasileiro e recontratar o finlandês Kimi Raikkonen para ser o companheiro de Fernando Alonso.

O paulista foi titular da escuderia italiana entre 2006 e 2013 e teve seu melhor momento na temporada de 2008, quando foi vice-campeão do Mundial. Na ocasião, ele perdeu a disputa para o britânico Lewis Hamilton por apenas um ponto no campeonato encerrado no Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos.

As equipes da Fórmula 1 voltam a trabalhar na pista em 19 de fevereiro com a segunda sequência de testes de pré-temporada, no Bahrein. No circuito de Sakhir, os carros com motor Renault, que enfrentaram grandes problemas na Espanha, terão oportunidade para recuperar o tempo perdido em Jerez.

Veja o resultado da sexta-feira em Jerez de la Frontera:
1. Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min 28s229 (86 voltas)
2. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1min29s145 (115 voltas)
3. Daniel Juncadella (ESP/Force India) - 1min29s457 (81 voltas)
4. Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - 1min30s806 (110 voltas)
5. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min30s822 (41 voltas)
6. Jules Bianchi (FRA/Marussia) - 1min32s222 (25 voltas)
7. Adrian Sutil (ALE/Sauber) - 1min36s571 (69 voltas)
8. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1min36s951 (91 voltas)
9. Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) - 1min43s193 (54 voltas)
10. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - 1min44s016 (9 voltas)
11. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - 1min45s374 (7 voltas)

Terra

Jornal: Neymar e Barcelona terão que mostrar contratos ao DIS

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a 23ª Vara Cível de São Paulo emitiu uma carta à Justiça espanhola para que ela notifique Neymar e o Barcelona de que ambos terão que mostrar todos os contratos envolvendo a transferência do jogador ao grupo DIS, fundo de investimento que detinha 40% dos direitos econômicos do atacante quando a venda foi concretizada. O prazo para que os documentos sejam exibidos é de cinco dias.

A ação movida pelo DIS já vem desde junho do ano passado, quando foi anunciada a transferência de Neymar. Pela transação, a empresa levou 6,8 milhões de euros (R$ 22,2 milhões), correspondentes a 40% dos 17,1 milhões de euros (R$ 56 milhões) que o Santos recebeu pelos direitos de Neymar. A intenção do DIS é saber se tem direito a parte dos 69,1 milhões de euros (R$ 226 milhões) restantes do negócio, que envolvem pagamentos extras ao Santos e à empresa N&N, do pai de Neymar.

O contrato do jogador com o DIS exigia que o fundo fosse avisado de qualquer proposta que chegasse pelo atleta, o que não ocorreu. Na última quinta-feira, em entrevista ao jornal espanhol Marca, o presidente do Grupo Sonda, que controla o DIS, José Barral, afirmou que o Barcelona ofereceu 6 milhões de euros (R$ 19,5 milhões) para que a empresa mantivesse silêncio sobre o caso Neymar e não cobrasse seus direitos. O valor, segundo Barral, foi recusado.

Terra

Governo investirá em publicidade para melhorar imagem da Copa

Dilma Rousseff foi vítima de vaias na abertura da Copa das Confederações, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Dilma Rousseff foi vítima de vaias na abertura da Copa das Confederações, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília

 

Está em fase final de elaboração um projeto de comunicação para mudar a imagem da Copa do Mundo diante dos brasileiros. Cabe ainda um aval da presidente Dilma Rousseff para que a campanha se inicie. São esperadas divulgação dos investimentos em infraestrutura, que segundo o governo, são muito maiores do que o da construção de estádios.

“O cidadão brasileiro que se informar, terá uma outra postura”, disse um interlocutor da presidente Dilma Rousseff em condição de anonimato. Na avaliação do governo federal, é certo que manifestações ocorrerão, mas, a partir da campanha, a presidente espera diminuir o movimento e isolar apenas pessoas que são ideologicamente contrárias ao mundial no País.

A ofensiva do governo vai se concentrar nos números e vai tentar desvencilhar os investimentos da Copa dos gastos sociais, como a saúde. De acordo com o interlocutor, não é possível comprar ambos os gastos, porque  o problema da saúde é crônico e de gestão. Os detalhes do projeto ainda são sigilosos.

No ano passado, uma onda de manifestações que varreram o País durante o mês de junho assustou a presidente Dilma Rousseff, que viu sua popularidade despencar. As manifestações arrefeceram, mas já neste mês 1,5 mil manifestantes foram às ruas em São Paulo em apoio ao movimento “Não vai ter Copa”.

Desta vez, o governo federal está mais atento a protestos uma vez que 2014 é um ano eleitoral.

Terra

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Com "avenida" e sem pegada, Corinthians já vê caos defensivo com Mano

Mano foi humilhado em primeiro clássico desde que voltou ao Corinthians Foto: Fernando Dantas / Gazeta Press

Mano foi humilhado em primeiro clássico desde que voltou ao Corinthians

Espaços e mais espaços para um adversário com sede por vitória. Se era um time pegador e cauteloso com Tite, o Corinthians de Mano Menezes já mostra que a organização defensiva ficou para trás na virada do ano. Na noite de quarta-feira na Vila Belmiro, o Santos impôs um verdadeiro massacre contra os jogadores corintianos ao explorar as fragilidades dos visitantes. A maior goleada santista no clássico desde 1965: 5 a 1.

A análise dos dados Footstats mostra um Corinthians cada vez menos pegador e exposto. No último Campeonato Brasileiro, a média de desarmes era de 29,4 por jogo. Nas quatro primeiras partidas do retorno de Mano, esse índice desceu para 22,2. Diante do Santos, foi ainda mais baixo: apenas 21 roubadas de bola. 

Sem tanta marcação, mais trabalho para os defensores. Ao perceber a situação favorável, o Santos explorou com propriedade o lado esquerdo de seu ataque. Sem a proteção de um jogador de frente no setor, o lateral corintiano Diego Macedo foi engolido pelo ataque santista. Todos os cinco gols do time de Oswaldo de Oliveira passaram por lances no setor mais vulnerável do Corinthians. 

O mapeamento de setor do Footstats reforça a "avenida" formada pelo lado direito da defesa do Corinthians e explorado pelo Santos. Foram 56% dos dribles santistas pelo corredor esquerdo contra 37% pelo oposto. Já em posse de bola, 44% do tempo santista também foi pelo lado esquerdo contra 33%  de lado direito explorado. 

Do ponto de vista do Corinthians, a mudança de mentalidade com Mano atrás de um estilo mais ofensivo ainda trouxe poucos reflexos. São quatro gols em quatro jogos em 2014 e sequer o número de finalizações aumentou: no último Brasileiro, marcado justamente pela seca, eram 16,4 conclusões por jogo. Com Mano, são 14,5 tentativas, e na Vila Belmiro foram nove finalizações.

"A equipe tinha um sistema defensivo muito sólido e tomava poucos gols, mas pagava um preço na parte ofensiva. A primeira modificação que fizemos foi no sentido de criar mais, mas não pode se desorganizar como se desorganizou para fazer mais gols. Não existe mágica, tem que achar o ponto de equilíbrio. Não podemos ser vulneráveis como fomos contra o Santos", disse Mano após o jogo.

Terra

Massa estreia na Williams com segundo lugar e 47 voltas em treino

O brasileiro Felipe Massa fez sua primeira atividade de pista como piloto da Williams nesta quinta-feira, terceiro dia dos testes de pré-temporada da Fórmula 1 em Jerez de la Frontera. Depois de observar o finlandês Valtteri Bottas guiar o carro da equipe nos dois primeiros treinos, o paulista finalmente assumiu o volante do carro da escuderia britânica para dar 47voltas e encerrar o dia na segunda colocação, com a melhor marca de 1min23s700.

Massa assinou com a equipe Williams depois de ser dispensado pela Ferrari, que optou por não renovar o contrato do piloto brasileiro e recontratar o finlandês Kimi Raikkonen para ser o companheiro de Fernando Alonso.

O paulista foi titular da escuderia italiana entre 2006 e 2013 e teve seu melhor momento na temporada de 2008, quando foi vice-campeão do Mundial. Na ocasião, ele perdeu a disputa para o britânico Lewis Hamilton por apenas um ponto no campeonato encerrado no Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos.

A tabela de tempos de quinta-feira em Jerez de la Frontera foi liderada pelo dinamarquês Kevin Magnussen, que andou como titular da McLaren pela primeira vez. O jovem piloto anotou 1min23s276, seguido justamente pelo brasileiro da Williams. Lewis Hamilton ficou em terceiro, à frente de Jenson Button, da McLaren, e Fernando Alonso, que pela primeira vez dirigiu o modelo da Ferrari para o Mundial de 2014 e também enfrentou dificuldades com o carro.

O dia mais uma vez foi marcado pelos problemas dos carros com motor Renault, especialmente a Red Bull, equipe vencedora dos últimos quatro campeonatos da F-1. O RB10 pilotado por Daniel Ricciardo ficou parado no meio do caminho logo na primeira saída dos boxes e completou apenas três voltas no circuito espanhol.

Já a Marussia mandou à pista pela primeira vez o MR03, seu modelo para 2014, que foi pilotado pelo britânico Max Chilton.

Veja o resultado dos testes de quinta-feira em Jerez de la Frontera:
1. Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - 1min23s276 (52 voltas)
2. Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min23s700 (47 voltas)
3. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min23s952 (62 voltas)
4. Jenson Button (ING/McLaren) - 1min25s030 (40 voltas)
5. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1min25s495 (57 voltas)
6. Nico Hulkeberg (ALE/Force India) - 1min26s096 (17 voltas)
7. Jean Eric-Vergne (FRA/Toro Rosso) - 1min29s915 (29 voltas)
8. Adrian Sutil (ALE/Sauber) - 1min30s161(34 voltas)
9. Robin Frijns (HOL/Caterham) - sem tempo (10 voltas)
10. Max Chilton (ING/Marussia) - sem tempo (5 voltas)
11. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - sem tempo (3 voltas)

Terra

Pai de Elias dá ultimato a Sporting e ameaça com processo

Elias vive período de indefinição na carreira Foto: Daniel Ramalho / Terra

Elias vive período de indefinição na carreira

Cansado da longa negociação envolvendo a transferência de Elias para o Flamengo, o pai e agente do jogador, Eliseu Trindade, deu um ultimato à diretoria do Sporting para que defina a situação do jogador até o dia 31 de janeiro, quando se fecha a janela de transferências europeia. Caso não se transfira, o jogador corre risco de ficar sem jogar até julho, quando termina a temporada europeia atual.

"O Sporting colocou todos os empecilhos possíveis e imagináveis para que isso não acontecesse. Nosso acordo vai até o dia 31. A partir daí, o acordo que firmamos em outubro termina. Aí, iremos precisar de um mediador nesta situação, sendo Fifa, Uefa e justiça portuguesa", declarou Eliseu em entrevista à imprensa de Portugal.

O acordo citado pelo agente diz respeito a uma dívida que o Sporting tinha com Elias. Na época, o volante entrou com uma ação na Fifa pedindo o pagamento de salários atrasados. Os portugueses, no entanto, entraram em contato o agente e com o jogador e conseguiram entrar em consenso.

O clube português não pretende reintegrar o jogador ao restante do elenco. Atualmente, o volante brasileiro treina no time B do Sporting. A opção de Elias nesta temporada é o Flamengo, único clube que negocia sua transferência.

"Na truculência, no assédio moral, no autoritarismo, nós não vamos aceitar", completou o empresário e pai do jogador brasileiro.

Terra

Porta-voz confirma início de processo para tirar Schumacher de coma

Staff de Schumacher agradeceu apoio mundial de fãs Foto: Reuters

Staff de Schumacher agradeceu apoio mundial de fãs

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, a porta-voz de Michael Schumacher, Sabine Kehm, confirmou que o ex-piloto está tendo sua sedação reduzida para que finalmente saia do coma induzido. O alemão está submetido a esta condição há mais de um mês, desde que sofreu um grave acidente de esqui nos alpes franceses.

Segundo Kehm, o processo de despertar Schumacher do coma pode levar "um longo tempo". Ela também declarou que, para a proteção da família, nenhuma atualização da condição do ex-piloto será dada até que o procedimento esteja totalmente concluído.

A porta-voz novamente pediu que fãs e imprensa "respeitem a privacidade da família e os segredos médicos", e agradeceu o apoio vindo de todas as partes do mundo.

Schumacher sofreu o acidente em 29 de dezembro do ano passado. Ele escorregou após passar por uma pedra escondida sob a neve e caiu, batendo a cabeça em uma outra rocha. Michael estava rodando fora de pista no momento do acidente, segundo apontaram as investigações da polícia.

O alemão foi levado foi levado ao hospital de helicóptero, e a suspeita inicial era de que a pancada havia sido leve. Porém, horas mais tarde, o traumatismo craniano sério e o coma foram confirmados. Desde então, ele já passou por duas cirurgias para reduzir a pressão intracraniana e para a remoção de coágulos.

Terra

26 mil e contando

(NBAE/Getty Images)

A noite da última quarta-feira foi especial para Dirk Nowitzki. Apesar da derrota de sua equipe, o Dallas Mavericks, para o Houston Rockets, por 117 a 115, o alemão alcançou uma marca história durante a partida: com os 38 tentos anotados no jogo, o pivô de 35 anos ultrapassou a marca de 26 mil pontos na carreira.

Nowitzki é atualmente o 13° na lista dos jogadores que mais marcaram pontos na história da NBA, com 26,022 pontos. Após a performance da última noite, jogador está 373 pontos atrás de John Havlicek e deve ultrapassar o lendário ex-jogador do Boston Celtics em breve.

Futuro Hall da Fama da NBA, Nowitzki declarou recentemente o desejo de renovar com os Mavericks por mais duas ou três temporadas antes de se aposentar das quadras.

Com 15 anos de experiência na maior liga de basquete do planeta, o alemão acumula médias de 22,6 pontos, 8,1 rebotes e 2,6 assistências na carreira.

Terra

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Vazamento de atrasos no Corinthians acirra clima tenso de Andrés x Gobbi

Andrés Sanchez e Mário Gobbi vivem relação conturbada no Corinthians Foto: Reinaldo Marques / Terra

Andrés Sanchez e Mário Gobbi vivem relação conturbada no Corinthians

​Os atrasos nos pagamentos de salários e direitos de imagem são rotina em clubes de futebol no Brasil. Até nos que têm as maiores receitas, como o Corinthians. 

Em dezembro de 2007, a apresentação do patrocínio com a Medial Saúde foi adiada porque a energia elétrica do clube foi cortada. Os atrasos sempre foram mantidos internamente, mas vieram à tona há cerca de dez dias. Foi confirmado pelo vice-presidente financeiro Raul Corrêa da Silva. Dívidas pela compra de Rodriguinho, direitos de imagem de Alexandre Pato e compra de direitos econômicos de Ralf e Renato Augusto. Ao todo, cerca de R$ 9 milhões em atrasos. 

Desde então, Raul tem sido alvo de inúmeras críticas dentro do clube por conta do assunto que aumenta a divisão entre o ex-presidente Andrés Sanchez e seu sucessor, Mário Gobbi. Pessoas próximas a Gobbi trabalham com a informação que o vazamento dos atrasos de pagamento de salários para alguns veículos de comunicação no início do ano surgiu do estafe de Andrés. O tema havia sido tratado em reunião restrita, mas no dia seguinte estava estampado na imprensa. 

ROSENBERG ASSISTE À DISTÂNCIA

Divulgação

Enquanto o episódio dos vazamentos fragilizou Raul Correa, outra cabeça importante do grupo assiste tudo à distância. Luís Paulo Rosenberg, ex-vice de marketing e afastado há pouco mais de um ano, entrou em desgraça depois de afirmar que o Corinthians tinha um time medíocre.

A declaração revoltou jogadores, que solicitaram ao presidente Mário Gobbi seu afastamento durante as comemorações, no Japão e no Brasil. Ao se perceber contra a parede, Rosenberg pediu afastamento. 

Na última semana, o Grupo Renovação e Transparência celebrou uma década de união. O encontro contou com as presenças dos fundadores Andrés Sanchez e Mário Gobbi, entre várias lideranças, mas o tom foi conciliatório. "Existe uma corrente dentro do grupo que é forte, para unir todo o pessoal. A cabeça disso só pode ser o Andrés", acredita um membro do grupo.

Por enquanto, esse consenso entre as principais cabeças parece um objetivo distante. Mário Gobbi se mantém cada vez mais afastado de Andrés e pouco leva em conta suas opiniões na hora de decidir. Gobbi tem sido centralizador desde a distribuição de cadeiras de sua gestão, o que estremeceu o contato com algumas pessoas do grupo. 

No último ano da gestão Gobbi, enquanto trabalha pela candidatura na CBF, Andrés Sanchez atua no Corinthians pela indicação de um candidato que dê a ele mais possibilidade de participar das decisões do clube. O favorito é Roberto de Andrade, ex-vice de futebol e que conta com o apoio do atual persidente. Melhor amigo de Andrés no clube, André Luiz de Oliveira, o André Negão, quer ter candidatura própria e corre por fora. É mais provável que concorra apenas em 2018. 

Andrés Sanchez nega vazamento de informações

Por meio de sua assessoria de imprensa, o ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez negou ao Terra qualquer participação no vazamento à mídia da dívida do clube alvinegro. O dirigente disse ainda que só soube do valor que o Corinthians devia após entrevista concedida pelo vice-presidente financeiro do clube, Raul Corrêa da Silva, à ESPN Brasil. Na ocasião, os valores já haviam sido divulgados anteriormente por alguns veículos de imprensa.  

"Eu, Andrés, não tenho nenhuma participação na administração e no departamento de futebol do Corinthians e soube pela imprensa o valor da dívida do clube. O vice-presidente financeiro Raul Correa concedeu entrevista à ESPN na semana passada e relatou os valores da dívida. O Corinthians tem uma diretoria e somente ela é responsável pelas informações do clube", afirmou Andrés Sanchez em nota oficial.

O ex-presidente corintiano afirmou ainda, via assessoria de imprensa, que não tem um nome definido para apoiar na eleição presidencial do clube alvinegro. "A eleição do Corinthians está longe e ainda não tenho um candidato".

Terra

Avessa à Justiça Comum, Fifa pede esclarecimentos à CBF sobre o “Caso Lusa”

A Fifa já está de olho. Nesta terça-feira, a entidade máxima do futebol mundial enviou um ofício à CBF pedindo esclarecimentos sobre o que está acontecendo no caso que envolve a Portuguesa de Desportos. O vice jurídico da entidade, Carlos Eugênio Lopes, já respondeu o ofício e informou que torcedores da Lusa estão entrando na Justiça Comum para derrubar a decisão do STJD de tirar quatro pontos do clube, o que determina o rebaixamento para a Série B.

A informação foi dada nesta quarta-feira pelo advogado Carlos Miguel Aidar, que representa a CBF na questão. “Vocês sabem como a Fifa tem esta ojeriza, esta aversão gigantesca ao ver a Justiça Comum interferindo na Justiça Desportiva”, disse Aidar no programa Bola Dividida, da Rede TV. A Federação Internacional pode punir com suspensão e até desfiliação da confederação do país onde isto acontece.

Tudo isso, há menos de quatro meses para o início da Copa do Mundo no Brasil.

Aidar, que é candidato a presidente do São Paulo em abril, tem um escirtório de advocia que representa a CBF e vem tentando cassar as liminares já concedidas aos torcedores da Lusa. E revelou: “Ontem (terça), apareceu mais uma ação, desta vez na Justiça Federal em Belo Horizonte”. No entanto, enquanto tenta ainda cassar duas liminares em vigor (favoráveis à Portuguesa), Aidar diz que a Justiça Federal não tem competência para julgar o caso.

Terra

Hernanes se aproxima da Inter de Milão; venda deve chegar a R$ 36 milhões

Hernanes deve deixar a Lazio para defender a Inter de Milão Foto: AP

Hernanes deve deixar a Lazio para defender a Inter de Milão

O volante Hernanes, da Seleção Brasileira, pode estar em seus últimos dias como jogador da Lazio. De acordo com os jornais La Stampa e Sky Italia, o meio-campo pode se transferir até sexta-feira, quando fecha a janela de transferências de inverno, para a Inter. As negociações até já estariam avançadas entre os rivais.

Para se transferir para a Inter de Milão, Hernanes teria rejeitado grandes clubes europeus, como Manchester United, Arsenal, Atlético de Madrid e Tottenham. Além disso, o clube teria feito a "proposta indecente" pedida pelo presidente da Lazio, Claudio Lotito.

Inicialmente, Lotito disse que não tinha colocado o jogador no mercado, e que só venderia por uma oferta superior aos 13 milhões de euros (R$ 43 milhões). Porém, a Lazio teria concordado em vendê-lo por apenas 11 milhões de euros (cerca de R$ 36 milhões), além dos direitos de Mbaye.

A chegada de Hernanes pode também significar a saída de Guarín, que chegou a acertar sua saída para a Juventus, que cederia Vucinic à Inter. Mas a negociação foi desfeita, o que teria irritado o colombiano, que procura ainda outro lugar para jogar.

Terra

McLaren confirma Boullier como seu novo diretor esportivo

Ex-Lotus chega para trabalhar ao lado de Ron Dennis, que fala em reestruturar o time, após temporada sem pódios

A McLaren confirmou oficialmente, nesta quarta-feira, que o francês Eric Boullier, ex-Lotus, é o novo diretor esportivo da equipe de Woking. A contratação já vinha sendo especulada nos bastidores da F1 desde a saída de Boullier da Lotus e do desligamento de Martin Whitmarsh do cargo de chefe de equipe da McLaren, ambos durante o mês o de janeiro.

Aos 40 anos e com passagem bem sucedida pelo time de Enstone, Boullier elogiou sua nova casa. “É uma oportunidade maravilhosa. A estrutura de trabalho da McLaren e suas instalações em Woking são de alto nível. Estou extremamente empolgado com a perspectiva de me unir a um time tão excepcional e determinado a desempenhar um papel ativo na equipe”, afirmou o francês após o anúncio.

Na nova casa, Boullier irá trabalhar com Ron Dennis, que volta à divisão esportiva, após passar quatro anos na presidência do Grupo McLaren.  “A nomeação de Eric é uma parte importante da reestruturação da equipe. Eu já repassei a ele, pessoalmente, os valores e princípios que temos a intenção de adotar daqui para frente e quero que, a partir de agora, todos aqui na McLaren entendam suas responsabilidades e obrigações. Acredito que voltaremos à competitividade de forma rápida e profissional, aproveitando a fantástica estrutura que existe dentro de nossa organização”, destacou Ron Dennis.

As mudanças na McLaren ocorrem após a pior temporada do time desde 1980.

Terra

Sem mover membros, Laís Souza tem "longa recuperação" pela frente

Laís Souza está fora dos Jogos de Sochi 2014 Foto: CBDN / Divulgação

Laís Souza está fora dos Jogos de Sochi 2014

A brasileira Laís Souza, que sofreu grave acidente enquanto esquiava em Utah na última segunda-feira, tem uma "longa recuperação à sua frente", segundo afirmou o médico do Time Brasil, Antonio Marttos. A atleta, que esperava obter classificação para os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, entre 7 e 23 de fevereiro, passou por cirurgia na coluna cervical e segue sem movimentar braços e pernas, respirando com auxílio de ventilação mecânica, mas está consciente.

"Lais terá uma longa recuperação à sua frente. Neste momento, não podemos prever como será seu prognóstico em longo prazo. Ela está recebendo cuidados médicos excelentes e sua equipe  médica está fazendo tudo para que ela tenha a melhor recuperação possível", disse Marttos, em boletim médico divulgado nesta quarta.

Laís, que participou das Olimpíadas de Verão de 2004 e 2008 como atleta da ginástica artística, está internada na Unidade de Terapia Intensiva Neurológica do Hospital da Universidade de Utah, em Salt Lake City (EUA).

Segundo comunicado do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a família da atleta de 25 anos vem recebendo assistência da entidade e também da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN). A mãe de Laís, Odete Vieira da Silva Souza, viajará aos Estados Unidos custeada pelo COB para acompanhar de perto a recuperação da filha.

Terra

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Negócio entre Inter e Sunderland por Scocco está "80% fechado"

Scocco vai deixar o Internacional após conversa com Abel Braga Foto: João Vicente Linck/Internacional / Divulgação

Scocco vai deixar o Internacional após conversa com Abel Braga

O Internacional está se aproximando da venda do atacante argentino Scocco. Embora o presidente do clube, Giovanni Luigi, afirme que não há evolução nesta segunda-feira, a negociação está 80% concretizada e tem como prazo final quarta ou quinta. O Sunderland, da Inglaterra, pagará US$ 5 milhões e assumirá o restante das dívidas coloradas com o Newell's Old Boys.

Nesta segunda, o jornal Olé, da Argentina, publicou que a negociação está concretizada, com os ingleses assumindo uma dívida do Inter com os argentinos de julho de 2013. O time colorado nega a situação, assim como o empresário Fabian Soldini. As partes, porém, estão confiantes para que a negociação tenha um desfecho positivo até quinta.

A negociação se encontra parada. Mas a fonte consultada coloca como 80% encaminhada. Apesar de torcer pelo final na terça, acha que as conversas se estenderão até quarta ou quinta. A janela de transferências internacionais se encerra nesta sexta. "Esta situação está sob os cuidados do presidente", limitou-se a dizer o diretor de futebol Roberto Melo, durante treino no CT colorado.

Scocco atuou 20 vezes com a camisa colorada e marcou apenas quatro gols. Não manteve a mesma fase dos tempos de Newell's na Copa Libertadores e se apresentou atrasado em 2014. Depois, declarou que não tem vontade de jogar no futebol brasileiro e quis se transferir ao exterior. Alguns clubes da Argentina, como o próprio Newell's, River Plate e Racing tentaram a contratação, mas esbarraram nos valores.

O Sunderland é o vice-lanterna do Campeonato Inglês e contratou recentemente o goleiro Ustari, também argentino.

Terra

Paulistão: Wagner Lopes enaltece elenco do Botafogo: "todos são titulares"

O discurso pronto no futebol de que "um time não é feito apenas por 11 jogadores" foi adotado pelo técnico Wagner Lopes depois de mais uma vitória do Botafogo no Campeonato Paulista, dessa vez sobre o Paulista, por 4 a 2, no Estádio Santa Cruz, pela terceira rodada.

O treinador enalteceu a entrada, principalmente do atacante William Xavier, que entrou no decorrer da última partida e fez o terceiro gol aos 39 minutos do segundo tempo, deixando o Botafogo novamente na frente do placar. Empolgado, Wagner Lopes destacou a força do elenco tricolor.

"A gente trabalha com 28 ou até 30 titulares. Todo mundo tem se esforçado para merecer uma oportunidade e eu acho que é isso que faz o Botafogo ser forte, que é essa união do nosso elenco", comentou o treinador.

Além de enaltecer a qualidade de todos seus jogadores, Wagner Lopes também procurou controlar a ansiedade do grupo depois da segunda vitória seguida no Paulistão - o Botafogo já havia batido a Ponte Preta, por 1 a 0, também em Ribeirão Preto, na semana passada. Ele deixou claro que o primeiro objetivo ainda é escapar do rebaixamento e, só quando ele for atingido, pensar em vaga na Série D do Brasileiro.

"Temos que manter a humildade porque ainda não conquistamos nada. Chegar até o topo é difícil, mas se manter lá é ainda mais complicado, então temos que afastar qualquer tipo de soberba e arrogância para não atrapalhar o nosso ambiente", finalizou o comandante.

Com seis pontos, o Botafogo leva vantagem sobre o Corinthians nos critérios de desempate e está na liderança do Grupo B. A próxima partida do Pantera será contra a Portuguesa, nesta quarta-feira, às 19h30, no Canindé, pela quarta rodada.

Futebol Interior

Com passagem na base do Criciúma, William Cordeiro busca primeira vitória contra o seu ex-clube

Em 2012 com 19 anos, o lateral-direito William Cordeiro teve uma passagem de seis meses pelos juniores do Criciúma. Hoje defendendo as cores do Figueirense, o atleta terá a oportunidade de na próxima quarta-feira às 21h50 retornar ao estádio Heriberto Hulse.

No Campeonato Catarinense de 2013, William Cordeiro chegou a enfrentar o Tigre quando defendia as cores do Juventus, porém, o duelo foi em Jaraguá e o seu time acabou derrotado por 3 a 1. Agora, ele demonstra bastante motivação para buscar a primeira vitória contra o Criciúma. “Infelizmente tive a derrota no ano passado, mas agora é diferente. Estou num dos principais clubes do Estado e largamos bem na competição. Espero que possamos fazer um excelente jogo e sair de lá com mais uma vitória, que será fundamental”, admitiu o lateral-direito, que deve ficar a disposição do técnico Vinícius Eutrópio entre os suplentes.

William Cordeiro também relembrou sua passagem curta, porém, proveitosa no clube do Sul do Estado. “Não tenho do que reclamar. Foi uma experiência boa para a minha carreira, pois o Criciúma é um time muito forte e de boa estrutura. Fico feliz em ter dado continuidade na minha carreira e conseguir atuar num clube tão grande como o Figueirense’, concluiu.

AV Assessoria

Copa no Brasil está mais atrasada que na África do Sul, diz Blatter

Blatter recebeu garantias da presidente Dilma Rousseff de que o Brasil estará pronto para a Copa Foto: AP

Blatter recebeu garantias da presidente Dilma Rousseff de que o Brasil estará pronto para a Copa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, se mostrou confiante no sucesso da realização da Copa do Mundo no Brasil, mas constatou que há atrasos na organização que são maiores dos que os apresentados na África do Sul no mesmo período.

"O Brasil está mais atrasado na preparação que a África do Sul no mesmo período. Mas não duvido que um grande país de 200 milhões de habitantes organizará um grande Mundial de futebol", indicou Blatter em entrevista publicada nesta terça-feira pela France Football.

Blatter recebeu na semana passada a presidente Dilma Rousseff, em Zurique, onde ouviu garantias de que a competição se desenvolverá com normalidade. "É a primeira vez que um país tinha sete anos para organizar um Mundial e tem atraso. Troquei mensagens com Dilma e ela me disse que o país estará pronto", disse.

O presidente da Fifa se referiu também aos protestos surgidos no país. "Era um movimento espontâneo, sem objetivo. Agora, as coisas mudaram", comentou.

"O futebol é como as batatas, vale para tudo. Pode ser que alguns utilizem o Mundial para fazer eco. Mas quando a competição começar e a Seleção Brasileira tentar conquistar o seu sexto título, não acho que ninguém queira prejudicar o futebol. O futebol está aí para unir as pessoas, para criar pontes", acrescentou.

Blatter considerou que as críticas da Fifa aos organizadores do Mundial incomodaram muito no Brasil pelo "orgulho" do país. "O Brasil é a sexta economia do mundo e sua chefe de Estado está em todas as grandes reuniões internacionais. Se transformou em um país mais orgulhoso do que era", afirmou.

O presidente também enviou uma mensagem tranquilizadora sobre o calor no país e as diferenças de temperatura entre o norte e o sul, e lembrou que já foram disputados outros Mundiais em condições similares, como os dos Estados Unidos ou México.

Blatter indicou que "há menos problemas" nos Mundiais organizados na Europa porque "o poder central é mais forte", e usou o exemplo da Rússia, que organizará a competição em 2018 e que considerou que "está muito avançada".

Sobre o Mundial de 2022 no Catar, o presidente da Fifa indicou que a decisão de mudá-lo para o inverno para evitar as elevadas temperaturas será tomada pelo Comitê Executivo após estudar os relatórios encarregados.

Blatter ainda criticou a Comissão Europeia, que está investigando as condições trabalhistas dos empregados que trabalham nas obras dos estádios no Catar.

"Todo mundo se mete, as organizações de trabalho, as ONG, inclusive a Comissão Europeia. Por que se preocupam com um Mundial que acontece na Ásia? Se a União Europeia quer proteger os operários, deveria vigiar as grandes empresas que trabalham nas infraestruturas do Catar, que em sua maior parte são europeias, sobretudo francesas e alemãs", afirmou.

Blatter não confimou se se apresentará à reeleição da Fifa em 2015, embora tenha assegurado que "por enquanto" não se sente "suficientemente cansado para tomar a decisão de parar". "Me sinto bem. Faz 39 anos que estou na Fifa. Tenho dois corações, o da vida e o do futebol", assegurou.

Terra

Opositor vê Santos com culpa em polêmica Neymar e aponta impeachment

Santos promteu a permanência de Neymar até o fim de 2014 Foto: Ricardo Saibun / Gazeta Press

Santos promteu a permanência de Neymar até o fim de 2014

Celso Leite, conselheiro influente do Santos, acredita que os dirigentes do clube diretamente envolvidos na venda de Neymar ao Barcelona, da Espanha, em junho do ano passado, já possuem culpa pela transação polêmica investigada pela justiça espanhola. Leite aponta que, de forma direta ou indireta, o Comitê Gestor que conduziu e, posteriormente, concluiu a negociação falhou e vê como quase inevitável a saída por renúncia ou impeachment do presidente em exercício Odílio Rodrigues e outros membros da diretoria.

"Por enquanto estamos acompanhando. Caso se confirmem as acusações, de que o Neymar já estava vendido ao Barcelona desde 2011 ou que o Santos tomou um chapéu do pai do Neymar ou do Sandro Rosell (ex-presidente do Barcelona), fica provado que essa é uma gestão temerária. Qualquer que seja a verdade entre as opções, não há condições dessas pessoas continuarem à frente do clube, não podemos esperar até o fim do ano, resta renunciar ou caberá ao Conselho se posicionar drasticamente (para o impeachment) porque fica provado que a gestão é temerária", disse o conselheiro.

"Acho que deveriam, pelo menos, se afastar ou se licenciar. Se sou eles, renuncio, pois foi feito um negócio em que até o presidente do outro clube renunciou, está claro que há problemas que precisam ser averiguados", completou.

Leite é membro influente no Conselho, mas ficou licenciado por três meses de suas funções no clube após ver o pedido de licenciamento por um ano, sob alegação de problemas de saúde, do então presidente Luis Álvaro Ribeiro esfriar o impeachment do mandatário. Na ocasião, o conselheiro liderou o movimento contra o dirigente com 97 assinaturas de conselheiros. O mesmo foi brecado pelo afastamento de Laor.

O abaixo-assinado dos conselheiros tinha como base no item b do artigo 68 do estatuto (ter ele acarretado, por ação ou omissão, prejuízo considerável ao patrimônio ou à imagem do Santos), motivado pela histórica goleada sofrida por 8 a 0 para o Barcelona, em 2 de agosto do último ano, em confronto válido pelo Troféu Joan Gamper.

"Voltei no último dia 3 e, pelo visto, em um momento bom. Pedi o licenciamento pelo não acontecimento da reunião pelo impeachment. Agora, voltei em um momento ainda pior para o Comitê (Gestor)", disse.

O parecer da investigação da justiça espanhola ainda é aguardado pelos oposicionistas, que exigirão explicações e estudam ações para investigações no País. Orlando Rollo, membro do grupo Terceira Via, já acionou os advogados para abrir um inquérito na Polícia Federal e um procedimento jurídico no Mistério Público Federal. Leite diz que prefere aguardar.

"Eu diria que foi a pior transação do futebol mundial, o Santos vendeu uma joia rara por preço de banana. É terrível pensar que pode ter atuado em 2011, naquela final em que muitos gastaram fortunas para ir ao Japão, já comprometido com o Barcelona. É importante o associado cobrar pacificamente de todos os conselheiros para que exijam as explicações. O conselheiro tem que ter postura, valorizar o seu mandato", argumentou.

Na Espanha, o Ministério Público investiga uma denúncia de um sócio do clube espanhol, Jordi Cases, sobre a negociação. Cases entrou com uma ação alegando que os valores da negociação superavam os 57 milhões de euros (cerca de R$ 188,9 milhões) anunciados oficialmente. A justiça abriu uma ação judicial contra o então presidente do Barcelona, Sandro Rosell. O jornal espanhol El Mundo divulgou que o valor total chegaria a 95 milhões de euros (R$ 314,8 milhões).

Rosell anunciou na última quinta-feira a renúncia ao cargo máximo do clube catalão alegando que não queria que "ataques injustos prejudicassem a imagem do clube" e citando a família. O dirigente foi substituído por Josep Maria Bartomeu, que ocupava a vice-presidência.

Um dia após, o novo presidente abriu os detalhes do contrato para justificar a diferença entre os valores divulgados. Os catalães afirmaram não haver fraude e elevando o custo da negociação para 86,2 milhões de euros (cerca de R$ 285,6 milhões).

O Santos garante que ter recebido apenas 17,1 milhões de euros (R$ 54 milhões à época) pelo atleta. Do montante, só teve direito a 55%, 9,4 milhões de euros (R$ 29,7 milhões), já que o Grupo DIS recebeu 40% da transação, enquanto a Teisa, grupo formado por conselheiros influentes do clube, 5%. O clube ainda acertou por 8 milhões de euros (R$ 24 milhões) a preferência aos catalães na compra três promessas das categorias de base, além dos amistosos acordados.

Em nota, a assessoria do clube informou que "continua acompanhando atentamente todas as informações" e prometeu se manifestar ainda nesta semana.

Terra

Campeonatos Internacionais

Vamos saber como está situação do futebol internacional


Italiano

A Série A Tim completou 21 rodadas e a situação é a seguinte:

1

clip_image001

Juventus FC

 

56

2

clip_image002

Roma

 

50

3

clip_image003

Napoli

 

44

4

clip_image004

Fiorentina

 

41

5

clip_image005

Inter de Milão

 

33


Inglês

A Barclays completou 22 rodadas com um campeonato bem embolado

1

clip_image006

Arsenal

 

51

2

clip_image007

Manchester City

 

50

3

clip_image008

Chelsea

 

49

4

clip_image009

Liverpool

 

43

5

clip_image010

Tottenham Hotspur

Subiu1

43

6

clip_image011

Everton FC

Desceu1

42


Espanhol

O título da Liga BBVA está sendo disputada por três times

1

clip_image012

Barcelona

 

54

 

2

clip_image013

Atlético de Madrid

 

54

 

3

clip_image014

Real Madrid

 

53

 

4

clip_image015

Athletic Bilbao

 

42

 

5

clip_image016

Villarreal

 

37

 


Francês

Com 22 rodadas, a situação do campeonato é a seguinte:

1

clip_image017

Paris Saint-Germain

 

51

2

clip_image018

Monaco

 

48

3

clip_image019

Lille

 

41

4

clip_image020

St Etienne

 

37


Portugal

1

clip_image021

Benfica

 

39

2

clip_image022

Sporting de Lisboa

 

37

3

clip_image023

FC Porto

 

36

4

clip_image024

Estoril

 

26


Alemanha

1

clip_image025

Bayern de Munique

 

47

2

clip_image026

Bayer Leverkusen

 

37

3

clip_image027

Borussia Dortmund

Subiu1

33

4

clip_image028

Borussia M'gladbach

Desceu1

33

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Um só jogo em São Paulo teve mais torcida que toda rodada do Carioca


O Santos conquistou, neste sábado, seu segundo título seguido da Copa São Paulo. Com o Pacaembu praticamente lotado, o time venceu o Corinthians por 2 a 1, com gols de Diego Cardoso e Serginho (Malcolm descontou).

 

O público presente na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior no último sábado foi maior do que o de toda a terceira rodada do Campeonato Carioca, que ocorreu no último final de semana.

Um número de 31.881 pessoas compareceu ao Pacaembu para ver a vitória do Santos por 2 a 1 em cima do Corinthians  no mais importante campeonato das categorias de base do Brasil. Durante toda a rodada do Carioca, o público alcançou o número de 23.282 pessoas em oito jogos no final de semana.

A partida com mais público foi Flamengo e Duque de Caxias, com 13.528 presentes. O jogo terminou empatado em 2 a 2. O segundo mais cheio foi a vitória do Vasco sobre o Friburguense por 6 a 0, com 4.654 presentes.

O jogo entre Fluminense e Nova Iguaçu levou 2.132 pessoas ao estádio para ver a vitória do Flu por 3 a 1, enquanto o Botafogo levou 1.868 na derrota por 2 a 1 para a Cabofriense.

Os outros jogos que completaram a rodada foram de público muito baixo, já que não incluíam os quatro grandes. Madureira e Macaé teve um público de 363 pessoas; Resende e Volta Redonda teve 288 presentes; Bangu e Audax teve 449 torcedores; o público de Bonsucesso e Boavista não foi divulgado.

UOL Esporte

Em Jerez, Mercedes levará mensagem de apoio a Schumacher nos carros

View image on Twitter

A Mercedes ainda não lançou o carro com o qual disputará a temporada 2014 da Fórmula 1. No entanto, a equipe adiantou um detalhe do modelo F1 W05 que estará em ação nos testes coletivos de Jerez de la Frontera (Espanha), entre 28 e 31 de janeiro: uma homenagem a Michael Schumacher.

Última equipe do heptacampeão, que correu com os carros prateados entre 2010 e 2012, a Mercedes levará a hashtag #KeepFightingMichael (“continue lutando, Michael) nos carros pilotados pelo alemão Nico Rosberg e pelo britânico Lewis Hamilton.

Schumacher está internado em um hospital em Grénoble (França) desde o fim de dezembro, quando sofreu um acidente de esqui. O ex-piloto de Jordan, Benetton, Ferrari e Mercedes está em coma induzido desde então, com poucas informações sobre sua recuperação.

A Mercedes, por sua vez, deverá mostrar um carro com novidades para 2014. Além da expectativa pelo bico do carro, alvo da principal mudança aerodinâmica no regulamento para o ano, a equipe indica que deverá ter novidades em suas cores, com detalhes pretos na cobertura do motor.

Terra

Surpreendente Wawrinka toma posto que foi de Federer por 13 anos


Stanislas Wawrinka beija o troféu de campeão do Aberto da Austrália de 2014

 

Após Stanislas Wawrinka conquistar o Aberto da Austrália de maneira surpreendente, várias mudanças aconteceram no ranking mundial de tenistas da ATP, que foi divulgado nesta segunda-feira. A histórica soberania de Roger Federer, melhor suíço desde 2001, foi desfeita.

O título deu 1820 pontos para Wawrinka e o levou do oitavo para o terceiro lugar. Federer, por outro lado, apenas defendeu os seus pontos ao chegar nas semifinais e não alterou a sua pontuação. Mesmo assim, ele foi ultrapassado pelo compatriota e também pelo tcheco Tomas Berdych. Dessa forma, caiu para a oitava posição.

Federer, dono de 17 troféus de Grand Slams, era o melhor do seu país no ranking desde janeiro de 2001, quando, aos 20 anos, ultrapassou o veterano Marc Rosset no ranking. Hoje, aos 32, vê Wawrinka desfazendo a sua hegemonia.

Nas duas primeiras posições, nenhuma mudança. Entretanto, Nadal aumentou a diferença na liderança sobre Djokovic, o vice. Antes do Aberto da Austrália, ele estava 870 à frente, mas essa diferença saltou para 3.710.

Isso aconteceu porque o sérvio foi eliminado justamente por Wawrinka nas quartas de final do Aberto da Austrália, e não defendeu os pontos do título de 2013. Nadal, por outro lado, chegou à final e melhorou muito a sua pontuação, já que o espanhol não havia disputado o torneio no ano anterior.

UOL Esporte

Balotelli volta a polemizar e pode ser suspenso até da seleção italiana

A comemoração de Mario Balotelli após o seu gol na vitória do Milan sobre o Cagliari por 2 a 1 pode render uma punição para o atacante no Campeonato Italiano e um gancho na seleção italiana. Seria mais uma polêmica do jogador.

Assim que a bola entrou na cobrança de falta, Balotelli fez um gesto obsceno para a torcida do Caglari. Kaká logo abraçou o companheiro para tentar evitar uma provocação maior, porém, o árbitro ainda assim mostrou o cartão amarelo para o jogador.

Caso seja punido, o camisa 45, um dos principais jogadores da seleção italiana, pode quebrar uma das regras do código ético do técnico Cesare Prandelli e como consequência, ficar de fora da próxima partida.

O próximo amistoso da Itália será contra a campeã mundial Espanha, no dia 5 de março, no estádio Vicente Calderón.

Balotelli já foi punido nesta temporada com um gancho de três partidas ao ser expulso por insultar o trio de arbitragem na partida contra o Napoli. No ano passado, o Milan contratou um tutor para tentar domar o gênio complicado do jogador, pelo visto, ainda sem sucesso.

UOL Esporte

domingo, 26 de janeiro de 2014

A horas de abertura, Arena das Dunas passa por reparos e ignora protesto

Arena das Dunas, que receberá quatro jogos da Copa do Mundo, será inaugurada neste domingo

A Arena das Dunas, primeiro estádio para a Copa do Mundo a ser aberto pós-Copa das Confederações, ainda enfrenta trabalho a poucas horas da inauguração com rodada dupla da Copa do Nordeste e do Campeonato Potiguar neste domingo. O Terra teve acesso à moderna arena nesta manhã e percebeu correria de operários para os últimos retoques enquanto outros detalhes não serão resolvidos a tempo. Os protestos contra a Copa vistos no último sábado, contudo, foram minimizados.

A chegada ao local que sediará quatro jogos do principal torneio mundial entre seleções já mostrou problemas no entorno. Vias com tapumes e em obras mostraram que ainda há muito que ser feito antes da Copa do Mundo – tais obras, contudo, são de responsabilidade da prefeitura de Natal e do governo do Rio Grande do Norte.

Operários fazem últimos ajustes antes de inauguração da Arena das Dunas Foto: Gabriel Ribeiro / Terra

Operários fazem últimos ajustes antes de inauguração da Arena das Dunas

O estádio, entretanto, também apresentou pequenas falhas, apesar dos responsáveis dizerem que a arena está 100% preparada e pronta para receber os primeiros jogos oficiais, nesta tarde. Entre movimentação de torcedores com camisas do América-RN e ABC, era possível observar a presença de operários, com capacetes, trabalhando no estádio.

Na aproximação da Arena das Dunas, que já tem a área externa de estacionamentos e entrada de torcedores completamente pavimentadas, era possível observar pequenos defeitos na cobertura, que serão resolvidos ao longo das próximas semanas. As partes laterais do vão das coberturas, que simulam as dunas potiguares, estão sem revestimento e expõem a espuma interna isoladora do som.

Ainda dentro do estádio, notou-se operários que trabalhavam na própria parte estrutural – paredes e chão recebiam os últimos retoques de cimento e pinturas, detalhes que eram corrigidos de última hora para receber as torcidas dos quatro times que jogarão nesta tarde.

A promessa para jogadores e imprensa, contudo, é de que vestiários e centro de mídia, a princípio organizados e limpos, funcionem perfeitamente. Os organizadores passaram por uma saia-justa ao levarem os membros da imprensa para o grama: o portão que separa a área interna do gramado, por onde passarão os jogadores logo mais, não funcionou e teve que ser aberto manualmente. O processo levou cerca de três minutos para ser concluído.

Protestos contra Copa são minimizados

Assim como grande parte do Brasil, Natal teve na noite do último sábado protestos contra o Mundial. Os manifestantes se encontraram na frente do Shopping das Dunas e seguiram em direção à Arena. A BR-101, que passa pela cidade e é uma das principais vias locais, foi fechada. Os responsáveis pelo estádio, contudo, negam que houve danos à Arena das Dunas, apesar de relatos de grades arremessadas e tendas queimadas.

“Fiquei aqui até 2h da manhã ontem (sábado) e não houve nenhum dano à estrutura do estádio. Não houve nenhum problema. Também nenhum segurança da arena deu tiro para o alto, como alguns disseram. Os seguranças do estádio nem têm porte de arma”, afirmou o gerente de marketing da Arena das Dunas, Arthur Couto.

O estádio recebe os dois primeiros jogos oficiais de sua história na tarde deste sábado, com América-RN x Confiança-SE às 17h (de Brasília), pela Copa do Nordeste, e ABC x Alecrim às 20h pelo Campeonato Potiguar. Todos os ingressos, cerca de 27 mil e que valem para ambas as partidas, foram vendidos no primeiro dia de comercialização.

Terra