segunda-feira, 31 de março de 2014

Nadal segue líder; Federer assume 4º lugar em ranking da ATP

Federer está em um ótimo momento na temporada Foto: AP

Federer está em um ótimo momento na temporada

Com ótimos resultados na temporada, Roger Federer continua em ascensão no ranking mundial. Oitavo colocado até fevereiro deste ano - pior colocação desde 2002 -, o suíço voltou ao quinto lugar há duas semanas e, com a atualização desta segunda-feira, reassumiu o quarto posto.

Nesta temporada, Federer acumula o título do ATP 500 de Dubai e os vice-campeonatos do ATP 250 de Brisbane e do Masters 1000 de Indian Wells. Em Miami, na última semana, caiu nas quartas de final e somou pontos por não ter disputado o torneio em 2013. Ao total, o suíço acumula 22 vitórias e quatro derrotas em 2014.

Quem também subiu no ranking foi Tomas Berdych.

Com ótimos resultados na temporada, Roger Federer continua em ascensão no ranking mundial. Oitavo colocado até fevereiro deste ano - pior colocação desde 2002 -, o suíço voltou ao quinto lugar há duas semanas e, com a atualização desta segunda-feira, reassumiu o quarto posto.

Nesta temporada, Federer acumula o título do ATP 500 de Dubai e os vice-campeonatos do ATP 250 de Brisbane e do Masters 1000 de Indian Wells. Em Miami, na última semana, caiu nas quartas de final e somou pontos por não ter disputado o torneio em 2013. Ao total, o suíço acumula 22 vitórias e quatro derrotas em 2014.

Quem também subiu no ranking foi Tomas Berdych. Eliminado na semifinal em Miami, o checo subiu da sétima para a quinta colocação, igualando o posto de agosto do ano passado e do início de março deste ano.

Quem perdeu terreno com a subida de Federer e Berdych foi David Ferrer, que caiu nas oitavas de final após perder para o japonês Kei Nishikori e não conseguiu defender os pontos conquistados na temporada passada, quando foi vice-campeão.

Nadal segue na liderança isolada do ranking divulgado pela ATP Foto: AP

Nadal segue na liderança isolada do ranking divulgado pela ATP

Campeão de 2013, Andy Murray também sofreu com o mesmo problema. Enquanto Ferrer caiu do quarto para o sexto posto, Murray, que perdeu nas quartas, foi da sexta para a oitava posição.

O top 10 ainda teve outras mudanças importantes. Também eliminado nas quartas de final em Miami, o americano John Isner subiu da décima para a nona posição e igualou o melhor ranking da carreira, que havia sido alcançado apenas uma vez, em abril de 2012. O mesmo aconteceu com o canadense Milos Raonic, que avançou dois postos e chegou ao décimo lugar - a melhor colocação e que já havia sido alcançada em agosto de 2013.

Campeão no confronto direto contra Rafael Nadal, Novak Djokovic ficou mais perto na briga pela liderança do ranking. Atualmente na segunda colocação, diminuiu de 2.230 para 1.920 a diferença na classificação final.

Confira como ficou o top 10 do ranking mundial após a atualização desta segunda:

1) Rafael Nadal (ESP) -13.730 pontos
2) Novak Djokovic (SER) - 11.810
3) Stanislas Wawrinka (SUI) - 5.740
4) Roger Federer (SUI) - 5.225
5) Tomas Berdych (RCH) - 4.720
6) David Ferrer (ESP) - 4.640
7) Juan Martin Del Potro (ARG) - 4.260
8) Andy Murray (GBR) - 3.975
9) John Isner (EUA) - 2.715
10) Milos Raonic (CAN) - 2.710

Terra

Oswaldo pede Vila em final e avisa que poupará na Copa do BR

Jogadores do Santos comemoram gol de Cícero na Vila Belmiro em semifinal contra Penapolense; equipe da casa está na decisão do Campeonato Paulista

O técnico Oswaldo de Oliveira pediu que a diretoria do Santos banque a equipe atuando na Vila Belmiro para a final do Campeonato Paulista. O comandante afirmou que não abre mão de atuar no estádio onde tem 100% de aproveitamento em dez partidas e adiantou que poupará jogadores para a estreia na Copa do Brasil, na quarta-feira, diante do Mixto-MT, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

"O jogo de hoje (domingo) prova que não podemos bobear aqui em situação nenhuma. Não podemos transferir a segunda decisão do Campeonato (Paulista) daqui, temos que jogar fora em São Paulo ou Itu, jogar bem, e não ficar nessa expectativa. O Penapolense nos mostrou que não pode esperar isso, vou primeiro jogar bem a ida, se puder tirar algum lucro dessa participação vitoriosa na Vila", disse o treinador.

O Santos marcou 33 dos 51 gols na temporada no estádio, onde aplicou algumas goleadas: 5 a 1 no Corinthians, 5 a 1 no Botafogo-SP, 5 a 0 no Bragantino, 4 a 1 no Oeste e 4 a 0 na Ponte Preta. Para a primeira final, Oswaldo não poderá contar com os laterais Mena e Cicinho, suspensos pelo terceiro amarelo. Os jogadores, inclusive, devem atuar em Cuiabá, onde o treinador poupará parte da equipe.

"Não vai ser um time um pouco diferente, vai ser muito diferente. Só não vai ser tão diferente porque Cicinho e Mena levaram cartões e não poderão jogar. Aí vão para lá, desde que se recuperem plenamente. Minha ideia é preservar a maioria dos jogadores", argumentou.

O Santos enfrentará o Ituano, que eliminou o Palmeiras no domingo, na final do Paulista. Finalista nas últimas seis edições do Estadual, quando não enfrentou um dos grandes o Santos acordou para fazer as decisões em São Paulo: diante do Santo André, em 2010, no Pacaembu, e contra o Guarani, em 2012, no Morumbi. A definição dos locais, dias e horários das finais será anunciada nesta segunda pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Terra

Modena, de Bruninho, vai à semifinal do Campeonato Italiano de Vôlei

O Casa Modena está classificado para as semifinais do Campeonato Italiano de Vôlei. Após vencer fora de casa a primeira partida das quartas de final, o time do levantador Bruninho não deu chances ao Trentino no segundo jogo, desta vez em casa, e venceu por 3 sets a 1 (25-18, 25-20, 21-25 e 27-25).

O adversário do Modena na semifinal será o Lube Macerata, que eliminou o Calzedonia Verona também após duas vitórias na série melhor de três. O primeiro confronto da semi, que é em melhor de cinco jogos, será no próximo domingo, no PalaBaldineli, na cidade de Osimo.

- A exemplo do que havia acontecido em Trento, fizemos mais uma grande partida e conseguimos uma vitória espetacular, com todo o time mostrando qualidade técnica e, acima de tudo, muita garra. Estamos felizes e a motivação é a maior possível para buscar a vaga na grande decisão - vibrou Bruninho, ex-jogador do RJ Vôlei.

Eliminado pelo Modena, o Trentino era o atual campeão italiano e já foi três vezes campeão mundial. Para derrubar os defensores do título, o time de Bruninho contou com boa atuação do ponteiro francês Ngapeth, que fez 16 pontos.

A outra semifinal do campeonato da Bota será entre Perugia e Piacenza.

Terra

Grohe lembra 2011 por motivação e se volta à Libertadores

 

Rafael Moura vibra com gol; atacante sai da Arena Grêmio como herói do Internacional com dois gols no segundo tempo

Depois de começar melhor no primeiro tempo, o Grêmio levou a virada no Gre-Nal e saiu em desvantagem na final do Campeonato Gaúcho deste ano. Após a derrota por 2 a 1, os gremistas já colocaram a Libertadores no discurso, visto que há jogo nesta quarta-feira contra o Atlético Nacional (COL), e pregam "esquecer" o clássico. A final de 2011 vira exemplo para o time tricolor, quando a equipe colorada reverteu a desvantagem do primeiro jogo dentro do Olímpico e saiu campeão.

"No meio de semana temos parada duríssima e vamos pensar com calma nas coisas. É difícil falar agora, é entrar no vestiáro e esquecer esse Gre-Nal. Temos uma guerra no meio da semana e o Grêmio está muito viivo", destacou Edinho.

Um dos melhores em campo foi o goleiro Marcelo Grohe, que impediu pelo menos três gols do Inter, em situações tanto no primeiro quanto no segundo tempo. O camisa 1 presenciou a virada colorada em 2011 e a utilizou como exemplo para manter a esperança no título gaúcho deste ano, algo que não é conquistado desde 2010.

"É ruim perder Gre-nal, ainda mais na final. Mas nada está perdido. Eles reverteram a situação em 2011 e a gente pode reverter ainda. Agora é pensar na Libertadores, é o nosso foco", afirmou o goleiro gremista.

Terra

Jornal: Sporting aceita proposta do Corinthians por Elias

Encostado em Portugal, volante deve ser cedido por empréstimo Foto: Daniel Ramalho / Terra

Encostado em Portugal, volante deve ser cedido por empréstimo

Segundo o jornal português O Jogo, o Sporting aceitou a proposta do Corinthians para ceder o volante Elias. Os portugueses exigiam o pagamento de 4 milhões de euros (pouco menos de R$ 12,5 milhões), mas toparam ceder o atleta por empréstimo.

Ainda de acordo com a publicação, os “encargos financeiros” de Elias serão pagos pelo Corinthians. Encostado no clube lisboeta, o meio-campista treinou no sábado com a equipe B.

Elias ainda aguarda para que os dois clubes selem a negociação. O agente e pai do jogador, Eliseu Trindade, despistou sobre o possível empréstimo.

“Ainda não fomos contatados pelos clubes, não sabemos de nada, mas estou à espera de um telefonema sobre o assunto", disse Eliseu, segundo a publicação.

Terra

domingo, 30 de março de 2014

Com gol brasileiro, Liverpool arrasa Tottenham e vira líder

Coutinho comemora gol do líder Liverpool em fácil triunfo sobre o Tottenham Foto: Reuters

Coutinho comemora gol do líder Liverpool em fácil triunfo sobre o Tottenham

A liderança do Campeonato Inglês tem novo dono. Neste domingo, o Liverpool recebeu o Tottenham em Anfield Road e goleou por 4 a 0 para assumir a ponta da tabela e seguir como forte postulante ao título. Os gols do triunfo foram marcados por Kaboul (contra), Luis Suárez, o brasileiro Phillippe Coutinho e Henderson.

O final de semana foi perfeito para o torcedor vermelho. Com os tropeços de Chelsea e Manchester City, principais concorrentes ao título inglês, a vitória sobre o Tottenham engrossa a sequência positiva e deixa o time da cidade dos Beatles dependendo apenas de si para voltar a vencer o campeonato após 24 anos de tabu.

Com 71 pontos, o Liverpool tem dois a mais que o rival londrino e quatro a mais que o de Manchester. Na próxima rodada, o compromisso é fora de casa contra o West Ham.

Envolvido na briga por vaga na Liga Europa, o Tottenham perde terreno para o Everton e cai para a sexta colocação, quatro pontos atrás do concorrente. Com 56, o time londrino tenta se reaproximar no próximo dia 7 de abril, quando recebe o Sunderland pela 33ª rodada.

O torcedor que demorou a se ajeitar nas arquibancadas do Anfield Road perdeu o primeiro do time da casa neste domingo. Após cruzamento com veneno de Glen Johnson, o zagueiro Kaboul fez papel de bandido e empurrou para o próprio gol, colocando o Liverpool na frente. A jogada pelas pontas seria muito repetida durante a partida.Aos 10min, Luis Suárez escapou pela esquerda e procurou Sturridge dentro da área, mas o dono da camisa 15 não alcançou.

Aos 25min, Dawson bobeou na frente de Suárez e deu passe muito curto para Kaboul. Aproveitando o erro, o uruguaio roubou a bola e disparou novamente pela esquerda para bater na saída de Lloris, ampliar a vantagem vermelha e chegar aos 29 gols na artilharia do Campeonato Inglês.

Na resposta do Tottenham, Eriksen foi acionado dentro da área adversária em boas condições, mas Skrtel travou bem. Sete minutos depois, o Liverpool voltou a levar perigo com Sturridge, que cobrou falta por cima do gol. Mas o time londrino saiu do domínio vermelho e criou chances com Bentaleb e Soldado, mas o goleiro Mignolet fez duas boas defesas.

Ainda antes do intervalo, Suárez voltou a assustar o torcedor do Tottenham. Após erro de Kaboul, Sterling cruzou e o uruguaio testou com consciência, mas Lloris fez grande defesa e a bola ainda bateu no travessão antes de ser afastada. Em seguida, o artilheiro cobrou falta colocada e por pouco não ampliou.

No segundo tempo, o domínio vermelho foi ainda maior. Aos 10min, pouco depois de Henderson perder gol incrível dentro da área, Phillippe Coutinho mostrou ao companheiro como se faz. O meia deu velocidade ao contra-ataque e aproveitou a frouxidão da marcação para bater cruzado no canto esquerdo e deixar marca brasileira no triunfo.

Aos 22min, Sturridge quase conseguiu uma pintura ao roubar a bola na entrada da área e, apertado pela marcação, tentar o gol de calcanhar, mas Lloris impediu. Oito minutos depois, porém, o goleiro francês nada pôde fazer quando Henderson cobrou falta em direção à área e a bola passou por todo mundo antes de entrar no canto direito e transformar a vitória em goleada.

Confira os demais resultados da rodada do Inglês:

Manchester United 4 x 1 Aston Villa
Crystal Palace 1 x 0 Chelsea
Southampton 4 x 0 Newcastle
Stoke 1 x 0 Hull City
Swansea 3 x 0 Norwich
West Bromwich 3 x 3 Cardiff
Arsenal 1 x 1 Manchester City
Fulham 1 x 3 Everton

Terra

Williams se defende de polêmica: "temos dois pilotos nº 1"

Massa foi avisado que Bottas estava mais rápido, mas não cedeu posição Foto: Reuters

Massa foi avisado que Bottas estava mais rápido, mas não cedeu posição

O britânico Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio da Malásia, mas a corrida disputada neste domingo ficou marcada pela polêmica entre o brasileiro Felipe Massa e o finlandês Valtteri Bottas. Após a prova, a Williams negou qualquer tipo de privilégio a um de seus pilotos.

Então sétimo colocado, Massa foi instruído a abrir passagem para Bottas nas voltas finais. De acordo com Rod Nelson, engenheiro-chefe da Williams, caso o finlandês não conseguisse tomar a sexta posição do britânico Jenson Button (McLaren), a antiga ordem seria reestabelecida.

"O Felipe estava correndo com altas temperaturas no motor e ficamos preocupados com isso. Já o Valtteri tinha pneus mais novos que o Jenson. Pensamos que seria bom se o Valtteri tivesse uma chance de passar o Jenson. Se ele não conseguisse isso em duas ou três voltas, teríamos reestabelecido a ordem e todos estariam felizes", afirmou.

Na 53ª volta, pelo rádio, a Williams esclareceu que o finlandês estava mais rápido que Massa, endossando a ultrapassagem. No 54º giro, a equipe repetiu a ordem, mas o brasileiro não cedeu. A conduta da Williams, de acordo com Rod Nelson, não significa que a equipe tenha um preferido.

"Não queremos colocar um piloto acima e outro abaixo. Não temos ordens de equipe a esse respeito. Na Williams, não trabalhamos assim. Não é como em outros times, em que existem um número um e um número dois. Nós temos dois pilotos número 1", afirmou Nelson.

Ofuscado pelo espanhol Fernando Alonso nas últimas temporadas na Ferrari, Felipe Massa, então primeiro colocado, atendeu a ordem da equipe de ceder a posição ao companheiro no Grande Prêmio da Alemanha-2010 - o brasileiro considera o episódio como o pior momento da passagem pela escuderia.

"O fato é que sentimos que o Valtteri tinha boas chances de ultrapassar o Button, porque seus pneus eram mais novos, e que o Felipe estava comprometido. Não é jogo de equipe, mas sim uma decisão estratégica baseada na performance dos dois carros. Vamos discutir a situação com os pilotos", disse o engenheiro-chefe.

Terra

Sob protesto, United goleia Aston Villa e alivia crise

Rooney, com dois gols, ajudou equipe a aliviar a crise Foto: Reuters

Rooney, com dois gols, ajudou equipe a aliviar a crise

Sob protestos dos torcedores, o Manchester United conseguiu a virada e goleou o Aston Villa por 4 a 1 neste sábado, em Old Trafford, pelo Campeonato Inglês. Após Westwood abrir o placar para os visitantes, Wayne Rooney fez dois e Juan Mata e Hernández completaram a vitória.

Após duas doídas derrotas por 3 a 0 em casa para Liverpool e Manchester City, o United enfim volta a triunfar em seus domínios. O mau aproveitamento resulta na modesta sétima colocação, com 54 pontos e poucas chances de conquistar vaga em torneios continentais.

No meio de semana o time de Manchester deixa de lado o Inglês para voltar atenções ao duro embate pela Liga dos Campeões. Novamente em casa, a equipe recebe o temido Bayern de Munique para tentar surpreender os atuais campeões e sair na frente por uma vaga nas semifinais.

Já o Aston Villa tem objetivo muito menos pretensioso na temporada. Na 12ª posição, a equipe de Birmingham entra em campo até o final do Campeonato Inglês apenas para se manter no meio da tabela sem flertar com o rebaixamento. No próximo sábado, pela 33ª rodada, o time tem boa chance de pontuar em casa no duelo contra o lanterna Fulham.

A má fase do United resultou em protesto dos torcedores antes mesmo de a bola rolar. Como não poderia deixar de ser, o alvo foi o contestado técnico David Moyes, visto por parte da torcida vermelha como o grande responsável pela temporada decepcionante. Pouco antes do apito inicial, um aeroplano sobrevoou o Old Trafford levando faixa com os dizeres Wrong One - Moyes Out ("O errado - Fora Moyes", em português).

A insatisfação ironiza outra faixa, que é mantida pelo clube dentro do estádio com a frase The Chosen One ("o Escolhido"), referência à opção pelo atual treinador após o time ser comandado por Alex Ferguson durante 27 anos.

Se o clima já não era dos melhores no pré-jogo, quando a bola rolou o desgosto do torcedor vermelho aumentou ainda mais. Na primeira real oportunidade criada na partida, Westwood aproveitou cobrança de falta na entrada da área para abrir o placar para o Aston Villa. Aos 12min minutos, o meio-campista bateu de pé direito por cima da barreira para vencer o goleiro De Gea e colocar os visitantes à frente.

Mas a vantagem não duraria muito. Pouco depois, Young quase empatou em belo chute, mas acertou a trave. Na sequência, aos 20min, Wayne Rooney deixou tudo igual. Kagawa pedalou e cruzou na medida para o atacante inglês conferir de cabeça completamente livre, sem precisar nem mesmo sair do chão. A testada do camisa 10 conteve os ânimos no Old Trafford.

Com a igualdade, o United se mostrou mais confiante na partida e parou de errar passes com frequência, mas ainda assim seguia com dificuldades na armação de jogadas. A exceção foi aos 44min, quando Mata invadiu a área em boas condições de finalizar e sofreu o pênalti ao tentar driblar o lateral Bacuna. Na cobrança, Rooney converteu com categoria no canto direito para virar a partida.

Na volta do intervalo, porém, a animação nas arquibancadas por pouco não virou decepção. Aos 8min, Albrighton encontrou Benteke sozinho dentro da área. O belga matou no peito e ajeitou para o pé direito, mas furou na hora de finalizar e foi desarmado.

Após o susto, o alívio em vermelho. Quatro minutos depois, Fellaini tentou jogada individual dentro da área e sem querer ajeitou para Mata bater de direita e marcar seu primeiro gol pelo Manchester United. Com a vantagem ampliada, o morno desenrolar da partida serviu muito bem à vontade do time da casa.

Os torcedores só voltaram a se levantar nos acréscimos, em ataque armado por Januzaj na esquerda. O camisa 44 foi ao fundo e cruzou na medida para Chicharito Hernández empurrar para as redes e transformar a vitória em goleada.

Terra

Brasil perde torneio para a Argentina, e torcida pede Falcão

O Brasil não vai bem no extracampo do futsal, tendo em vista as polêmicas envolvendo reclamações de jogadores em relação à confederação brasileira da modalidade. Em quadra, a Seleção Brasileira mostrou que não é a mesma sem Falcão, que se afastou da equipe por conta da polêmica. Neste domingo, o time do técnico Ney Pereira foi derrotado para a Argentina, por 3 a 2, na final da Copa das Nações, no Ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG).

Sinoê e Genaro, que está usando a camisa 12, que era de Falcão, anotaram os gols do Brasil. Francine, Basile e o goleiro-linha Sarmiento, este faltando 14s para o fim, fizeram para a Argentina. Diante da virada, a torcida do Triângulo Mineiro passou a gritar o nome de Falcão nas arquibancadas.

Esta foi a primeira derrota do Brasil na temporada e também a primeira vez que a equipe verde-amarela não conquistou a Copa das Nações. Esta foi a terceira edição do evento e o Brasil era bicampeão.

A Argentina, por sua vez, se vingou de derrota para o Brasil na final dos Jogos Sul-Americanos de 2014, em Santiago (Chile). Na ocasião, os brasileiros venceram por 2 a 0.

O Paraguai ficou com o terceiro lugar no torneio. A equipe derrotou o Chile por 3 a 2 na disputa pelo posto.

Terra

GP da Malásia faz homenagem aos desaparecidos do voo MH370

Espectadores respeitam um minuto de silêncio no GP da Malásia Foto: Reuters

Espectadores respeitam um minuto de silêncio no GP da Malásia

Pilotos, oficiais e milhares de espectadores do Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1 respeitaram neste domingo um minuto de silêncio antes da corrida, em homenagem aos desaparecidos do voo MH370 da Malaysia Airlines.

O avião, que fazia o trajeto Kuala Lumpur - Pequim, desapareceu no dia 9 de março, com 239 pessoas a bordo.

O primeiro ministro da Malásia, Najib Razak, e o principal dirigente da F1, o britânico Bernie Ecclestone, respeitaram o minuto de silêncio em cima da linha de largada.

Mulher preenche painel com mensagem de apoio aos desaparecidos e seus familiares Foto: Reuters

Mulher preenche painel com mensagem de apoio aos desaparecidos e seus familiares

"Nossos pensamentos vão para os desaparecidos, aqueles que os amam e as incansáveis equipes de resgate", ouviu-se dos auto-falantes antes de homenagem, que foi seguida pelo hino da Malásia.

Todos os pilotos largaram com uma mensagem no capacete, onde pode ser lido "rezem para o MH370", em inglês e no idioma local.

A mensagem também era vista em cima de várias bandeiras da Malásia exibidas por torcedores.

Terra

sábado, 29 de março de 2014

Bahia derrota Serrano em casa e aguarda Vitória em decisão

Fahel marcou para levar Bahia à final do Estadual Foto: Romildo de Jesus / Agência Lance

Fahel marcou para levar Bahia à final do Estadual

Para sair com a vitória, o Bahia contou com gol isolado de Fahel. O meio-campista fez o gol que deu a classificação aos donos da casa aos 39min do primeiro tempo.

Na etapa final, o Bahia chegou a sofrer com o adversário, que foi em busca do empate e consequente virada. O Serrano colocou duas bolas na trave e Marcelo Lomba praticou boas defesas, mas não conseguiu nem ao menos o empate – no fim da partida, o Bahia aproveitou o cansaço do adversário e perdeu sequência de gols, mas ainda viu o Serrano ter gol anulado.

Classificado para a final, o Bahia agora aguarda o adversário, que será definido neste domingo. O rival Vitória encara o Vitória da Conquista na partida de volta – o confronto de ida terminou em 2 a 1 para o time da capital. 

Terra

Operário do Itaquerão não resiste a ferimentos e morre no hospital

Área do Itaqueão onde o operário se acidentou, na manhã deste sábado, é isolada pela polícia

 

O operário Fabio Hamilton da Cruz, de 23 anos, não resistiu aos ferimentos causados pela queda nas obras das arquibancadas provisórias do Itaquerão e morreu na tarde deste sábado. É a terceira morte de funcionários que trabalhavam nas obras do estádio da abertura da Copa do Mundo.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital Santa Marcelina, local para onde Fabio foi levado após o acidente, a morte foi confirmada às 16h, em decorrência dos ferimentos causados pela queda. 

É a oitava morte de funcionário ligado às obras para a realização da Copa do Mundo do Brasil. No final de novembro do ano passado,  Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, e Ronaldo Oliveira dos Santos, de 44 anos, morreram após a queda de um guindaste no canteiro de obras do Itaquerão. Também morreram quatro operários nas obras de Manaus e um em Brasília. 

Fabio era funcionário da WDS Construções, empresa contratada pela Fast Engenharia para auxiliar na montagem das arquibancadas móveis atrás dos gols, e estava trabalhando na montagem dos pisos das arquibancadas provisórias do setor sul da Arena.

O trabalhador deu entrada no hospital Santa Marcelina por volta das 11h30 e seu estado já era considerado gravíssimo. Fabio passou por procedimento cirúrgico durante a tarde de sábado, mas não resistiu aos ferimentos. Ainda não há informações sobre onde será o enterro de Fabio. 

Segundo a assessoria de imprensa da Fast, o trabalhador caiu de uma altura de oito metros. Porém, o Corpo de Bombeiros diz no seu Twitter oficial que a queda foi de 15 metros. 

De acordo com operários ouvidos pelo UOL Esporte, a queda aconteceu quando vigas de metal eram suspensas. Havia um cabo de aço no alto para o empregado prender o mosquetão. As testemunhas disseram que no momento de fixar o equipamento o funcionário perdeu o equilíbrio e despencou. 

Num primeiro momento, o acidente com o operário não é motivo para interromper as obras no Itaquerão informou a assessoria de imprensa da Secopa de São Paulo. O argumento é que o acidente não foi consequência de falta de condições de trabalho uma vez que Fábio usava todos os equipamentos de segurança. A Secopa deve se manifestar sobre o caso na segunda-feira.

A Fast Engenharia foi contratada pela Ambev para executar o serviço de construção das arquibancadas e alugar a estrutura durante o Mundial.

Em parceria com a Arena Group, que trabalhou com esse tipo de estrutura nos Jogos Olímpicos de Londes, em 2012, a Fast produziu os assentos temporários da Arena Fonte Nova, utilizados na Copa das Confederações.

Com um investimento de R$ 38 milhões, as arquibancada móveis do estádio devem ter 21 mil cadeiras temporárias, e as estruturas serão desmontadas após a Copa. O processo de instalação dos assentos no setor sul começou no início de fevereiro deste ano, com 90 operários.

A Fast Engenharia projetou um pico de 150 trabalhadores no local. O cronograma de entrega da montagem das arquibancadas está foi previsto para abril.

UOL Esporte

Praia Clube vence Sesi e força 3º jogo nas quartas de final

Monique foi a maior pontuadora do jogo Foto: Alexandre Arruda/CBV / Divulgação

Monique foi a maior pontuadora do jogo

Definição adiada em uma das quartas de final da Superliga Feminina de Vôlei. Na tarde deste sábado, o Banana Boat/Praia Clube derrotou o Sesi-SP, em Uberlândia (MG), por 3 sets a 1 (21-19, 21-17, 17-21 e 21-18). Com o resultado, o semifinalista será conhecido após o terceiro jogo da série.

O time mineiro contou com grande apresentação da oposto Monique, responsável por 21 acertos, a maior pontuadora do jogo. A campeã olímpica Mari foi titular e anotou sete pontos. A central Mayhara também foi bem, com 13 pontos, sendo seis no bloqueio.

Pelo Sesi, a central Fabiana, capitã da equipe, foi responsável por 19 pontos. Como o time paulista havia vencido o primeiro encontro por 3 a 1, a definição será somente no próximo sábado, às 18h30, quando as equipes farão o terceiro jogo da série, em São Paulo.

Terra

Sob chuva na Malásia, Lewis Hamilton faz a pole e Massa é eliminado no Q2

Lewis Hamilton no treino classificatório para o GP da Malásia (Foto: Getty Images)

Lewis Hamilton deixou os adversários para trás no treino classificatório para o GP da Malásia

A típica chuva no abafado fim de tarde em Kuala Lumpur, na Malásia, resolveu cair com força neste sábado, tumultuando o treino classificatório que definiu o grid da corrida deste domingo, que será transmitida ao vivo da TV Globo a partir das 5h (horário de Brasília).

Em uma atividade marcada pelo atraso em seu início, rodadas e até batidas, a série de imprevistos não impediu a Mercedes de comprovar seu favoritismo e mostrar que é a equipe a ser batida neste começo de temporada. Com uma atuação impecável, Lewis Hamilton anotou sua segunda pole position em duas etapas em 2014. Já seu companheiro Nico Rosberg, vencedor do GP da Austrália e líder do campeonato, acabou surpreendido por um inspirado Sebastian Vettel. Após os problemas na 1ª etapa, o tetracampeão da RBR voltou a brilhar, arrancando o segundo lugar no grid no Circuito Internacional de Sepang. Fernando Alonso, que por pouco não abandonou o treino após quebrar a suspensão de sua Ferrari ao bater na STR de Daniil Kvyat, conseguiu voltar à pista graças ao rápido trabalho do time italiano e ainda emplacou um quarto lugar.

Em mais uma classificação disputada sob chuva, a Williams voltou a mostrar a instabilidade apresentada em Melbourne na pista molhada. Felipe Massa teve muitas dificuldades para controlar o FW36. Além disso, no Q2, uma escolha errada de pneus fez o piloto perder minutos preciosos. No fim, já com compostos de chuva extrema novamente, o brasileiro teve apenas mais uma tentativa de volta rápida, e não conseguiu passar do 13º tempo, ficando fora da disputa da superpole. Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, fechou em 15º, evidenciando a limitação do carro britânico em condições adversas. O finlandês, no entanto, terá que largar em 18º, pois foi punido com a perda de três posições no grid por ter atrapalhado Daniel Ricciardo, da RBR, no Q2. E a dupla da Williams tem motivos de sobra para se preocupar para a corrida. Segundo a meteorologia, há grandes chances de novas tempestades em Kuala Lumpur para a hora da corrida.

Globo Esporte

Em jogo 300, Kaká faz dois gols e comanda vitória do Milan

Meia brasileiro brilhou diante do Chievo Foto: AP

Meia brasileiro brilhou diante do Chievo

O meia Kaká foi o destaque do Milan neste sábado. Em seu 300º jogo pela equipe rubro-negra, o brasileiro marcou dois gols e foi decisivo para a vitória por 3 a 0 sobre o Chievo, que está à beira da zona da degola do Campeonato Italiano.

A situação do Milan na tabela de classificação também não chega a ser confortável. O time de Kaká passou a computar 42 pontos com o resultado positivo deste fim de semana (quase a metade dos 81 da líder Juventus) e sonha só com uma vaga na próxima Liga Europa.

Os problemas do Milan, no entanto, não foram levados ao San Siro no dia festivo de Kaká.

Logo aos 4min, o francês Adil Rami fez um bom cruzamento da direita e o centroavante Mario Balotelli arrematou para dentro.

Kaká anotou o seu primeiro gol aos 27min, quando o japonês Honda levantou a bola na área. O brasileiro avançou livre de marcação, aproveitando a falha de marcação do Chievo, e completou para a rede diante do goleiro adversário.

O público presente no San Siro, então, passou a reverenciar o ídolo Kaká, que lembrava o seu 300º jogo pelo Milan com os dedos e era aplaudido de pé pelo técnico holandês Clarence Seedorf.

No segundo tempo, o meia pôde comemorar um pouco mais. Aos 9min, ele ajeitou a bola no bico da área e bateu colocado para marcar um golaço, sacramentar o resultado positivo do Milan e ser novamente ovacionado pelos torcedores.

Aos 28min, Seedorf proporcionou o último momento de veneração a Kaká. O treinador substituiu o meia, sob cantoria intensa, pelo compatriota Robinho. Com o ex-santista em campo, o Chievo quase conseguiu descontar. O francês Cyril Théréau cobrou um pênalti no travessão, já nos acréscimos. 

Terra

sexta-feira, 28 de março de 2014

Malásia: Rosberg é o mais rápido no 2º treino; Massa é 6º

Nico Rosberg liderou o 2º treino livre e fez o melhor tempo do dia Foto: Reuters

Nico Rosberg liderou o 2º treino livre e fez o melhor tempo do dia

O piloto alemão Nico Rosberg, da Mercedes, fez o melhor tempo no segundo treino livre para o GP da Malásia, realizado na madrugada desta sexta-feira, com 1min39s909. O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, ficou em segundo na sessão, com 1min39s944, seguido pelo alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, que completou sua melhor volta em 1min39s970. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, ficou em sexto, com 1min40s112.

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes), que havia liderado o primeiro treino livre, ficou em quarto, seguido do espanhol Fernando Alonso (Ferrari). Daniel Ricciardo (Red Bull), Jenson Button (McLaren), Valtteri Bottas (Williams) e Nico Hulkenberg (Force India) completaram a lista com os dez melhores tempos da sessão.

Os treinos desta sexta-feira mostraram o domínio da Mercedes no circuito de Sepang. Hamilton havia liderado a primeira sessão, com 1min40s691. Seu companheiro e atual líder Rosberg, vencedor em Melbourne, foi ainda mais rápido no 2º treino livre e fechou com a melhor volta do dia.

Neste sábado, acontecem o terceiro treino livre (2h) e a tomada classificatória (5h) para o Grande Prêmio da Malásia, a segunda etapa da temporada da Fórmula 1. A corrida está marcada para as 5h do domingo.

Terra

Raikkonen vê melhora em carro da Ferrari após treinos na Malásia

Finlandês da Ferrari foi o segundo colocado no segundo treino livre em Sepang Foto: AP

Finlandês da Ferrari foi o segundo colocado no segundo treino livre em Sepang

O carro da Ferrari que entrou na pista nos treinos livres na madrugada desta sexta-feira, na Malásia, apresentou melhoras em relação ao modelo utilizado nas sessões antes do Grande Prêmio da Austrália. Pelo menos é o que diz Kimi Raikkonen, que não havia escondido suas críticas ao F14 T em Melbourne.

Segundo mais rápido na segunda bateria de testes em Kuala Lumpur, o finlandês garantiu que se sentiu melhor no carro e apontou melhoras feitas pelos engenheiros da equipe de Maranello.

"Este foi, definitivamente, um dia positivo, e eu me senti melhor em comparação com sexta-feira em Melbourne. Eu estava mais confortável com o F14 T hoje", afirmou Raikkonen.

Na Austrália, o finlandês disse que a confiabilidade era um dos principais problemas no novo bólido da temporada. Após os testes na Malásia, apesar de destacar uma significativa evolução, o piloto garantiu que a equipe não pode se acomodar.

"Mesmo que nós não apresentamos qualquer problema, sabemos que ainda há um longo caminho a percorrer e muito o que fazer", concluiu o campeão mundial de 2007.

Terra

Ex-técnico: Bale merece "mês de prisão" por derrota do Real

Real Madrid sofreu gol de contra-ataque quando Bale estava fora de campo trocando as chuteiras Foto: AP

Real Madrid sofreu gol de contra-ataque quando Bale estava fora de campo trocando as chuteiras

A atitude do meia-atacante Gareth Bale na derrota por 2 a 1 do Real Madrid para o Sevilla, na última quarta-feira, enfureceu um ex-treinador do jogador. John Toshack, responsável por promover a estreia do galês na seleção quando ele tinha somente 17 anos, disse que Bale merece "um mês de prisão" por sair de campo com o jogo em andamento para trocar de chuteiras.

O Real Madrid sofreu o segundo gol do Sevilla justamente no momento em que Bale estava trocando seus calçados fora do campo. O time da casa conseguiu um contra-ataque pela esquerda - justamente o setor que o galês deveria ajudar a defender -, e a jogada resultou em Rakitic aplicando um lindo chapéu em Pepe e dando a assistência para o gol de Bacca.

Segundo Toshack, é "inconcebível" para uma pessoa "sensata" fazer o que Bale fez. O treinador afirmou que o atual técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, podia "tirar Bale do time por um mês sem dar explicações" se quisesse.

Bale também causou a ira de outra figura importante na derrota para o Sevilla: Cristiano Ronaldo. No último minuto do jogo, o galês assumiu a responsabilidade da cobrança de uma falta perto da área rival, mas mandou o chute por cima do gol. Irritado, o português se virou para Ancelotti no banco de reservas, reclamou e gesticulou bastante.

Terra

Empate com Flu não tira ânimo de Adilson: "é possível"

Vasco comemora gol de empate no duelo de ida da semi Foto: Daniel Ramalho / Terra

Vasco comemora gol de empate no duelo de ida da semi

No jogo desta quinta-feira, contra o Fluminense, o Vasco entrou pressionado, pois o adversário joga com a vantagem de se classificar às finais do Campeonato Carioca com dois empates. O primeiro duelo terminou por 1 a 1, mas nem por isso o técnico Adilson Batista jogou a toalha.

"Ter a vantagem faz diferença no fim das partidas, nos últimos minutos. Nós alertamos para não desperdiçar alguns pontos ao longo do campeonato. Fomos prejudicados em outros, principalmente contra o Flamengo, agora vamos tentar reverter. É possível. Demonstramos isso hoje (última quinta-feira) e vamos trabalhar para vencer o próximo jogo", afirmou o treinador.

A próxima partida entre Vasco e Fluminense será no próximo domingo, às 16h, no Maracanã. O time carioca tem a vantagem de dois empates no confronto por ter feito melhor campanha na fase de classificação, quando ficou no segundo lugar.

O vencedor do duelo encara o vitorioso da disputa entre Flamengo e Cabofriense, na outra semifinal. Na primeira partida, o clube rubro-negro venceu pelo placar de 3 a 0.

Terra

Fifa anuncia "Dar um Jeito" como hino da Copa de 2014

Líder do grupo Só Pra Contrariar, Alexandre Pires participará de quarteto que executará hino da Copa 2014 Foto: Thiago Duran / AgNews

Líder do grupo Só Pra Contrariar, Alexandre Pires participará de quarteto que executará hino da Copa 2014

Depois de juntar Claudia Leitte, Jennifer Lopez e Pitbull para gravar a música oficial da Copa do Mundo, a fifa reuniu outras quatro estrelas para fazer o hino da Copa do Mundo de 2014 que será executado no encerramento do torneio. A entidade divulgou nesta sexta-feira, em parceria com a Sony Music, que Santana, Wyclef Jean, Avicii e Alexandre Pires estarão na cerimônia que vai fechar o Mundial no Maracanã e vão tocar "Dar Um Jeito (We Will Find a Way)".

"É ótimo ver outro grupo impressionante de artistas entrando na programação musical da Copa do Mundo. A Fifa e a Sony têm trabalhado duro para desenvolver um álbum que possa trazer os sons do Brasil e a sua varidade. Santana, Wyclef, Avicii e Alexandre Pires são verdadeiros ícones e estou muito feliz de fazer parte da cerimônia de encerramento da Copa", disse o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil.

O guitarrista Santana foi o escolhido para falar em nome do grupo. O mexicano elogiou bastante os seus companheiros.  "É uma honra ser parte da Copa do Mundo e ter Dar Um Jeito selecionado como seu hino. Ao lado dos meus irmãos Wyclef, Avicii e Alexandre Pires, estamos ansiosos para tocar a música no Rio de Janeiro em julho e compartilhar a mensagem de luz e esperança", disse Carlos Santana.

Terra

quinta-feira, 27 de março de 2014

Ingleses reclamam de erro de arbitragem após queda de Murray

Imagem mostra a invasão de Djokovic no ponto polêmico da partida Foto: AP

Imagem mostra a invasão de Djokovic no ponto polêmico da partida

O jornal inglês The Telegraph criticou o árbitro de cadeira Damian Steiner depois da derrota do escocês Andy Murray para o sérvio Novak Djokovic nesta quarta-feira, pelas quartas de final do Masters 1000 de Miami. O juiz cometeu um erro ao validar uma jogada ilegal de Djokovic, que venceu a partida por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3.

O lance em questão foi o primeiro ponto do 12º game do primeiro set. Djokovic, que liderava o placar por 6/5, invadiu a quadra de Murray por cima da rede para acertar um golpe indefensável e ganhar o ponto. De acordo com as regras, porém, “o ponto é perdido se o jogador bate na bola antes de ela passar a rede”.

“Por cima da rede é legal”, dizia o árbitro a Murray, de acordo com o Telegraph. Steiner, no entanto, admitiu que não achava que Djokovic havia invadido a quadra, mas que houvesse rebatido no limite da fita da rede.

Murray argumentou com o árbitro, e a partida foi interrompida por alguns minutos. Com o placar de 0-15, o escocês, mesmo sacando, não conseguiu vencer o game e viu Djokovic levar o set. O escocês também não conseguiu reagir na segunda parcial e foi eliminado da partida.

“É verdade que este foi o único dos 126 pontos contestados em Miami. Mas a beleza do tênis é que alguns pontos são mais importantes que os outros”, argumentou o jornal inglês. “Especialmente se 15 dos últimos 19 encontros entre os dois tenistas foi vencido por quem levou a melhor no primeiro set”, acrescentou.

Terra

Douglas Tanque responde Rogério Ceni após pênalti: 'Pega a bola aí'

Rogério Ceni São Paulo (Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC)

Rogério quase pegou o pênalti cobrado por Guaru

Com larga experiência em decisões por pênaltis,Rogério Ceni tentou intimidar o jovem Douglas Tanque, de 20 anos, antes de sua cobrança de pênalti, a quarta da equipe do Penapolense, nesta quarta-feira. Mas, além de sofrer o gol do ex-corintiano, o goleiro ainda teve de ouvir o desabafo do garoto:

- Ele (Rogério) falou que ia pegar. Eu disse que precisava bater primeiro. Então, depois, falei: "Agora pega a bola aí do seu lado" - contou.

Após um empate sem gols no tempo normal, no Morumbi, a equipe de Narciso venceu a disputa nos pênaltis por 5 a 4, ficando com a vaga para a semifinal do Campeonato Paulista. Rodrigo Caio parou nas mãos do goleiro Samuel.

- A gente tinha muita fé que ia conseguir a classificação. Sabemos que não ganhamos nada, temos os pés no chão. Agora é trabalhar dobrado para enfrentar o Santos. Já fizemos história para a cidade de Penápolis - disse Petros, sobre o confronto com o Peixe, no fim de semana.

Globo Esporte

“Corra de outra coisa se não estiver contente”, rebate Button

Enquanto Sebastian Vettel foi extremamente crítico em relação ao com dos novos carros, seus colegas defenderam a novidade – e Jenson Button deu até uma cutucada no tetracampeão mundial.
“Corra de outra coisa se não estiver contente”, falou o inglês da McLaren. “Como pilotos, não temos uma opinião em termos de som e sensação. Quando você cruza a linha de chegada em primeiro, você não liga para o barulho ou se o carro é feio. Você bateu os melhores do mundo e é isso que importa”, defende o campeão de 2009.

O também campeão do mundo Lewis Hamilton reconheceu que o motor “não é tão especial” quando o antigo, mas salientou que ele tem “muita potência e é especial em outras maneiras.”
Daniel Ricciardo, companheiro de Vettel na Red Bull, acredita que o som “está bom, é diferente, algo distinto do que estávamos acostumados.

Provavelmente vou ouvir melhor por mais tempo, então não estou reclamando”, lembrou o australiano, haja vista que é comum no meio do automobilismo profissionais terem problemas de audição com o tempo.

O líder do campeonato, Nico Rosberg, também aprovou a mudança. “As novas regras foram boas para a Fórmula 1. Elas mudaram a relação de forças, o que é bom para todos. Era o mesmo cara ganhando ano passado e isso precisava mudar. Os carros são ótimos de pilotar, e acho que está tudo bem.”

Terra

Bolívar surpreende León e pressiona ainda mais o Flamengo

William Ferreira comemora único gol da partida Foto: Reuters

William Ferreira comemora único gol da partida

O Bolívar-BOL resistiu à pressão e venceu o León nesta quarta-feira, no México, com um gol do uruguaio William Ferreira, em partida válida pela quinta rodada do Grupo 7 da Taça Libertadores. O resultado pressionou ainda mais o Flamengo, lanterna da chave com quatro pontos.

O time rubro-negro precisa da vitória ou de um empate contra o Emelec para continuar com chances de classificação para as oitavas e decidir a vaga contra o León, no Maracanã, na última rodada. Caso seja derrotado em Guayaquil na próxima semana, o Flamengo estará eliminado da competição continental.

Com um forte chute de fora da área, Ferreira marcou o único gol da partida aos 25min da segunda etapa, colocando os bolivianos na primeira posição do grupo com oito pontos.

Com a derrota, os donos da casa caíram para a segunda posição da chave com sete pontos. O terceiro colocado Emelec (seis pontos) recebe o Flamengo no Equador na próxima quarta-feira na conclusão da quinta rodada.

Terra

quarta-feira, 26 de março de 2014

Limbo e Série D deficitária assombram surpresas do Paulista

Botafogo-SP está pelo 2º ano seguido nas quartas do Paulista Foto: Célio Messias / Gazeta Press

Botafogo-SP está pelo 2º ano seguido nas quartas do Paulista

Fora das três principais divisões do Campeonato Brasileiro, Penapolense, Botafogo-SP e Ituano conseguiram superar os principais fantasmas que assombram as equipes do interior de São Paulo para chegar às quartas de final do Paulista. Em tempos de discussões sobre o fim do formato atual dos Estaduais, os três times têm em comum um sentimento: conseguiram um lugar ao sol em meio a um calendário nacional que joga para escanteio os clubes menores do País - as possibilidade para o segundo semestre são uma Copa Paulista pouco atrativa ou uma Série D deficitária.

Seja na Série A1, na Série A2 ou na Série A3, as equipes do interior de São Paulo fora das primeiras três divisões do Brasileiro vivem os 12 meses do ano em função de apenas três, nos quais estão envoltas na disputa do Campeonato Paulista. A dura realidade serve para boa parte dos times menores da Série A1 atualmente: além dos cinco grandes, apenas Bragantino, Mogi Mirim, Oeste e Ponte Preta contam com um calendário fixo para todo 2014.

Quando entram em campo para o Campeonato Paulista, os clubes menores buscam também a sobrevivência para o resto do ano. As opções, entretanto, são limitadas e não dão otimismo para as equipes: o “limbo” da disputa da modesta e pouco atrativa Copa Paulista ou a perseguida disputa da Série D do Brasileiro, mas que em contrapartida traz déficits aos clubes.

Série D: deficitária, mas objetivo de todos os “pequenos”

Todos os times da principal divisão do Campeonato Paulista começam o ano com uma certeza: terão, além da disputa da Série A1, a possibilidade de participarem da Copa Paulista, competição bem mais modesta promovida pela Federação Paulista de Futebol (FPF) durante o segundo semestre. O torneio, contudo, é pouco atrativo para os clubes.

POSIÇÃO SOBRE O BOM SENSO É TÍMIDA, MAS DE APOIO

Getty Images

A vida das equipes pequenas do interior paulista pode ser radicalmente mudada nos próximos anos, caso as propostas do Bom Senso FC sejam acatadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A mudança completa do formato dos Estaduais, que perderia a importância com a ausência dos grandes, provavelmente causaria grande impacto aos “pequenos”. A posição dos clubes do interior envolvidos na reta final do Paulista são de apoio, mas tímidos e baseados em lugares-comuns.

“Acho que é válido, temos que evoluir. É chegado o momento de se conversar um pouco, os dois lados têm que parar de conversar sozinhos. mas sou a favor das ideias, gosto delas. Não temo o fim do Estadual, acho difícil eles acabarem pela importância que têm, então acho que seria ruim para o Estado de São Paulo. Mas se acabarem, o Botafogo vai continuar existindo”, disse o presidente da equipe de Ribeirão Preto, Gustavo Assed.

Gerente de futebol do Penapolense, Paulo de Carvalho, que tem vivido na pele a experiência em um clube do interior após ter passagem pelo Santos, segue a linha de raciocínio do botafoguense.

“Eu acho que toda boa ideia que venha para dar melhorias ao futebol brasileiro tem que ser escutada e discutida. Desde que seja um bom senso de todos, eu acredito que tem muito a evoluir. Então desde que traga propostas benéficas e seja consenso de todos, eu acho que tem tudo para ir para frente”, afirmou Carvalho. 

As possibilidades de recursos para a Copa Paulista são escassas – patrocinadores e parceiros focam seus recursos na disputa do Estadual, que tem cobertura maior dos órgãos de comunicação. Os próprios clubes não enxergam grande vantagem em se preparar para a competição, já que apenas o campeão é beneficiado com uma vaga na Copa do Brasil da temporada seguinte.

Sem recursos para o torneio, muitas das equipes das três primeiras divisões do Campeonato Paulista optam por não disputar o torneio e deixam as equipes em atividade apenas nas categorias de base. Outras ainda participam da Copa Paulista com equipes com elencos enxutos e usam-na apenas como teste para o próximo ano – o consequente nível baixo da competição diminui ainda mais o interesse dos torcedores.

Com isso, o foco dos pequenos do Paulista passa a ser a classificação para a Série D do Brasileiro, vaga dada apenas às duas melhores equipes do interior ao fim do torneio – Botafogo-SP, Penapolense e Ituano disputam ainda as vagas deste ano e dependem só de uma classificação para a semifinal da A1. Engana-se, todavia, quem pensa que a Série D traga alívio aos cofres dos clubes. Pelo contrário: o déficit é grande.

“Não tem segredo, não dá R$ 10 mil de receita liquida”, reclama o presidente do Botafogo-SP Gustavo Assed, eliminado na primeira fase do torneio em 2013, que diz ter tido perdas de cerca de R$ 1 milhão com a disputa de apenas oito jogos da primeira fase do torneio. “A gente tinha 15 dias para se preparar e sem condições financeiras. A gente paga o preço. Não existem milagres, existe sorte”, complementou ao Terra.

O Penapolense, outro clube classificado para a Série D via Paulista em 2013, reclama das mesmas perdas – segundo o gerente de futebol Paulo de Carvalho, são semelhantes às registradas pelo Botafogo-SP. A única forma da disputa da Série D, que não possui direitos de TV como o Campeonato Paulista, se tornar rentável, para Carvalho, é com o acesso para a Série C.

“A Série D não traz recurso financeiro nenhum para o clube e para manter um time do mesmo nível do Paulista na Série D é impossível. A Série D nos deu prejuízo. Ela vale apenas quando você sobe, qualquer coisa além disso deixa ela deficitária. Até porque quando você sobe, tem um calendário anual”, comentou o gerente de futebol ao Terra.

Pouco tempo de preparação dos paulistas também é problema

Como os classificados para a Série D do Brasileiro só são definidos após o Campeonato Paulista, as equipes que conseguem o direito de disputar a competição sofrem com o curto período para se preparar devidamente para o torneio. Sem a certeza de que realmente vão disputar o torneio, muitos dos clubes fazem contratos curtos com atletas e perdem os jogadores após o Paulista.

“Minha grande dificuldade é montar um elenco para desmontar alguns meses depois. Não posso amarrar um jogador com contrato longo se não tenho calendário. Temos todas essas dificuldades. É importantíssima a vaga para Série D para ter a chance de disputar e aí sim colocar o máximo de esforço para subir pra Série C para estar com uma agenda anual. Aí vai facilitar muito na montagem do nosso time”, disse ao Terra Juninho Paulista, presidente do Ituano.

Botafogo-SP e Penapolense colocaram parte da culpa pela campanha fraca na Série D – ambos foram eliminados na primeira fase do torneio – na curta preparação. O time de Ribeirão Preto disse ter “15 dias” para planejar o elenco, enquanto o clube de Penápolis priorizou o empréstimo dos destaques da campanha do Campeonato Paulista para times maiores e, com isso, não obteve o mesmo sucesso na urgente contratação de um novo elenco. 

Terra

Torcida e sintonia levam Brasil-RS à semifinal após 16 anos

Promovido à elite gaúcha em 2013, Brasil de Pelotas chegou à semifinais estaduais após vencer Novo Hamburgo nas quartas (foto); resultado é o melhor do time desde 1998 Foto: GEB

Promovido à elite gaúcha em 2013, Brasil de Pelotas chegou à semifinais estaduais após vencer Novo Hamburgo nas quartas (foto); resultado é o melhor do time desde 1998

A torcida do Brasil de Pelotas vive um ano de redenção em 2014. Depois de passar por maus bocados nas últimas temporadas, o clube retornou à primeira divisão do Campeonato Gaúcho, e não decepcionou: vice-líder do Grupo B na primeira fase, com apenas duas derrotas em 15 jogos, passou pelo Novo Hamburgo nas quartas de final e chegou às semis da competição, o que não acontecia desde 1998. O duelo com o Grêmio está marcado para as 19h30 (de Brasília) desta quarta, em Porto Alegre.

Mas qual o segredo para a reação de um time que foi rebaixado em 2009, após a tragédia que custou três vidas – o zagueiro Régis, o preparador de goleiros Giovanni Guimarães e o ídolo Claudio Millar – e que marcou a história do futebol brasileiro? Segundo o presidente Ricardo Fonseca, são dois: o apoio da torcida e a sintonia entre a diretoria e a comissão técnica.

Eleito em 2012, Ricardo contratou o técnico Rogério Zimmerman para assumir a equipe. Homem de confiança do presidente, Zimmerman havia conquistado o título da segunda divisão gaúcha em 2004 à frente do próprio Brasil de Pelotas. Para aquele ano, segundo o presidente, Zimmerman – então no Canoas – teria a missão de iniciar a reformulação do elenco.

Contratado em 2012, técnico Rogério Zimmerman (foto) foi trazido ao clube pelo presidente Ricardo Fonseca; com dirigente, treinador indica jogadores para formar elenco competitivo Foto: Ítalo Santos / GEB

Contratado em 2012, técnico Rogério Zimmerman (foto) foi trazido ao clube pelo presidente Ricardo Fonseca; com dirigente, treinador indica jogadores para formar elenco competitivo

“No segundo semestre de 2012, começamos a reestruturar o clube com a chegada do Rogério Zimmerman. A partir de lá, fizemos uma bela Copinha (Copa FGF, então chamada Copa Hélio Dourado) no segundo semestre - fomos vice-campeões, perdemos para o Juventude a final (2 a 1 no placar agregado). Foi um belo jogo, não merecíamos ter perdido”, contou o presidente do Brasil de Pelotas ao Terra.

“A partir daí, começamos a projetar 2013. Tínhamos que fazer uma equipe de primeira divisão para jogar uma Série A2 (Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho). Começamos a reestruturar e ter uma continuidade de trabalho. A equipe era 70%, 80% do que jogou em 2012. Houve uma continuidade de trabalho”, completou o dirigente.

Com dois anos de esforço conjunto na formação do elenco, diretoria e comissão técnica mostram entrosamento também nos discursos. Em entrevista ao jornal Zero Hora divulgada na terça-feira (25), o técnico Rogério Zimmerman também creditou o sucesso do Brasil de Pelotas em 2014 ao elenco formado nos anos anteriores e aperfeiçoado para a temporada de volta à elite.

“No planejamento que elaboramos em 2013, trouxemos jogadores com perfil de primeira divisão para jogar a Série A2 e buscar o acesso. Agora, a gente já tinha um time acostumado com a elite e só fizemos contratações pontuais. O segredo desta regularidade é o planejamento feito há um ano e meio”, analisou o treinador ao periódico gaúcho.

Olhar o elenco do Brasil de Pelotas em 2014 é atestar essa reformulação a longo prazo no clube. O goleiro Luiz Müller, o meio-campista Washington e os atacantes Alex Amado e Gustavo Papa, por exemplo, chegaram ao Estádio Bento Freitas em 2012. No ano seguinte, foram contratados o lateral Rafael Forster, o zagueiro Fernando Cardoso, os volantes Nunes e Márcio Hahn e o meia Cleiton. Todos eles permaneceram no clube em 2014.

Mas como bancar a folha salarial de um elenco de primeira divisão disputando a segunda divisão nos anos anteriores? É aí que entra a torcida: segundo o presidente Ricardo Fonseca, boa parte da folha salarial é bancada pelo projeto Sócio Xavante, que têm planos com mensalidades que variam de R$ 45 a R$ 120.

“A campanha do sócio que entrou em ação tem mais de 5 mil sócios. Mobilizamos o xavante para retornar à primeira divisão. Como tivemos um grande êxito no segundo semestre (de 2013), resgatamos aquele torcedor que estava afastado”, analisou o presidente, que viu na torcida e nas arrecadações uma grande motivação para atrair jogadores mais conhecidos ao elenco.

Afinidade da comissão técnica com a diretoria ajuda a selecionar elenco em relação a anos anteriores; título da segunda divisão gaúcha em 2013 (foto) rendeu a permanência de "jogadores de primeira divisão" Foto: Ítalo Santos / GEB

Afinidade da comissão técnica com a diretoria ajuda a selecionar elenco em relação a anos anteriores; título da segunda divisão gaúcha em 2013 (foto) rendeu a permanência de "jogadores de primeira divisão"

“Mostramos para os atletas que era possível jogar uma segunda divisão, mesmo sendo jogador de primeira divisão. Resgatamos toda a credibilidade. O Brasil (de Pelotas) é um marca muito forte. Todo jogador gostaria e gosta de jogar no Brasil, por ser um clube de visibilidade”, acrescentou.

Classificado para as semifinais, o Brasil de Pelotas enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira (26), às 19h30 – o confronto único na Arena Grêmio define o primeiro classificado para a decisão do Campeonato Gaúcho. Campeão estadual em 1919, o Brasil busca voltar à decisão da competição, patamar que não alcança desde 1983. E mais do que isso: mostra que a tragédia de 2009 já é passado em Pelotas.

“Aquela tragédia passou. Conseguimos o acesso, foi página virada. Esta é uma página nova, de reestruturação, em cima desse planejamento que deu certo”, disse Ricardo Fonseca, defendendo o planejamento a longo prazo para os clubes.

Receita mantida para a Série D

Em meio aos dissabores dos últimos anos, o Brasil de Pelotas viveu também o rebaixamento na Série C do Campeonato Brasileiro de 2011. Agora, classificado para a Série D de 2014, o time tem como meta o acesso à terceira divisão nacional. A receita é a mesma que vem dando certo no Campeonato Gaúcho: manter a comissão técnica para reformular o elenco de forma pontual.

“Vamos fazer todo o esforço, o possível e o impossível, para ter a continuidade do trabalho - inclusive à comissão técnica. Temos o assédio de times de Série B e de Série A sobre a comissão técnica. Primeiro, (a meta é) renovar o contrato com o Rogério; depois, fazer a renovação com os atletas que nos interessam para a Série D e buscar o acesso”, adiantou o dirigente rubro-negro.

Segundo Ricardo Fonseca, é graças a este planejamento que o clube tem economizado em jogadores – se 70 ou 80 atletas passavam pelo clube por ano até 2012, hoje em dia, segundo ele, o número varia entre 25 e 28. O dirigente destaca o desejo de Rogério Zimmerman, que topou o projeto de um planejamento moderno para permanecer no Brasil de Pelotas. Em dois anos, além de resultados, o sim do treinador resultou também na citada sintonia com a diretoria.

“O Rogério é um treinador experiente, muito inteligente e muito correto com as coisas que faz. Essa sintonia que nós temos é pela credibilidade que nós temos, entre presidente e treinador. Além de profissionais do clube, ele como treinador e eu como presidente, nós temos uma amizade muito forte. Eu que indiquei ele. Na minha gestão, tive a honra de trazer o Rogério. Temos uma afinidade muito grande.”

Terra

Um ano depois, interdição do Engenhão gera revolta e drama

Engenhão completou em março um ano de interdição - em 2013, o estádio foi fechado por problemas estruturais e risco de desabamento com ventos fortes

Há um ano, o futebol carioca recebia uma notícia com total perplexidade: o fechamento do Estádio João Havelange, o Engenhão, por problemas estruturais na cobertura da arena. Foram quase três meses sem nenhum estádio grande no Rio de Janeiro capaz de abrigar clássicos, já que o Maracanã só foi reaberto aos clubes brasileiros no dia 21 de julho, algumas semanas depois do fim da Copa das Confederações.

Construído para os Jogos Pan-Americanos de 2007 e inaugurado no dia 30 de junho daquele ano, o Complexo do Engenhão foi orçado em R$ 60 milhões e com previsão de entrega para o fim de 2004. Mas só foi aberto quase três anos depois e seu custo final saltou para R$ 380 milhões, pagos com dinheiro público.

Apenas o campo anexo do Engenhão é liberado para os treinos do Botafogo Foto: Daniel Ramalho / Terra

Apenas o campo anexo do Engenhão é liberado para os treinos do Botafogo

Após o Pan, o Botafogo arrendou o estádio pelo prazo de 20 anos, com a possibilidade de renovação por mais 20. Foram seis anos de casa nova e uma renda a mais nos cofres do clube, mas desde o ano passado a equipe amarga prejuízos com a interdição.

O presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, afirmou que o departamento financeiro e jurídico do clube está fazendo um levantamento dos prejuízos e que cobrará a conta de alguém.

"Pode ter certeza de que alguém vai pagar essa conta, o Botafogo não ficará no prejuízo. Nossos departamentos financeiro e jurídico estão cuidando dessa questão com cuidado, para saber de quem é a responsabilidade e os valores", disse o presidente alvinegro.

Assumpção acredita na reabertura do estádio ainda em 2014. Conforme cronograma repassado pela prefeitura do Rio e o Consórcio Engenhão (formado pelas empresas Odebrecht e OAS), que administra as obras, a arena deverá ser entregue ao clube de General Severiano em novembro deste ano.

"Alguns veículos de imprensa estão falando que o Engenhão será entregue só em 2015. Não contamos com essa data. A prefeitura nos passou que em novembro de 2014 teríamos o estádio de volta, e é com isso que contamos para voltar a abrigar os nossos jogos em casa", afirmou Assumpção.

Diretoria do Botafogo espera ter o estádio de volta ainda em 2014 Foto: Daniel Ramalho / Terra

Diretoria do Botafogo espera ter o estádio de volta ainda em 2014

Embora o laudo elaborado pela empresa alemã SBP, que apontou risco de queda da cobertura em caso de ventos acima de 65 km/h, tenha sido anunciado em março de 2013, as obras só começaram quatro meses depois, em julho, quando o Consórcio Engenhão apresentou à RioUrbe um projeto para o reforço da cobertura do estádio.

Em novembro de 2013, o Consórcio Engenhão desmobilizou 114 operários que atuavam na desmontagem parcial da cobertura. Segundo a assessoria da empresa, o trabalho das pessoas demitidas consistia na retirada de toda a parte elétrica que alimentava a estrutura de som e iluminação do estádio, bem como o catwalk (passarelas). Na ocasião, foram retirados os 390 refletores, as luminárias e caixas de som. De acordo com o consórcio, todo o material retirado está guardado e será preservado para reutilização. Atualmente, as obras contam com 305 funcionários.

Com o problema da cobertura e a interdição, a utilização do estádio como centro de treinamento para alguma seleção durante a Copa do Mundo foi descartada. O time do Botafogo apenas utiliza o campo anexo para treinos. Os jogos do time são realizados no Maracanã desde agosto de 2013, quando o clube assinou uma parceria com a concessionária que administra o estádio.

Estádio nos planos dos Jogos Olímpicos de 2016

O Engenhão foi construído para abrigar as competições de atletismo e futebol dos Jogos Pan-Americanos de 2007. Com a interdição do Maracanã em 2010, devido às obras da Copa do Mundo de 2014, a arena virou o principal palco do futebol carioca. E para 2016, a prefeitura do Rio, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e a Empresa Olímpica Municipal (EOM) contam com o complexo para realizar as provas de atletismo da Olimpíada.

Engenhão foi interditado em março de 2013 por problemas estruturais Foto: Daniel Ramalho / Terra

Engenhão foi interditado em março de 2013 por problemas estruturais

Para adequar o aparelho às necessidades olímpicas, serão necessárias novas intervenções em 2015, mas sem a necessidade de fechamento, segundo o prefeito Eduardo Paes. Além das modificações e adequações dentro do estádio, serão realizadas obras no entorno, com novos acessos que facilitarão a entrada e a saída do público. A conclusão estimada é para o primeiro trimestre de 2016.

Em 2011, Eduardo Paes baixou um decreto relacionando mais de cem imóveis no entorno do estádio que seriam desapropriados, para que fosse feito o alargamento de ruas nos arredores. Na ocasião, os moradores argumentavam que o decreto coincidia com um movimento de especulação imobiliária na região.

Em abril de 2013, outro decreto do prefeito que tratava da desapropriação do entorno do Engenhão retirou os imóveis do lado par da Rua das Oficinas, assim como de outros imóveis em ruas próximas. Segundo a assessoria de imprensa da Secretária Municipal de Obras (SMO), não será mais necessário fazer o alargamento das vias, e sim apenas uma reurbanização para receber o público para os Jogos Olímpicos.

"Estas vias não serão alargadas, apenas reurbanizadas, nos moldes do programa Bairro Maravilha Norte, que providenciará recuperação do pavimento, construindo sarjetas, calçadas, reparando a rede de drenagem, implantando rampas de acessibilidade e sinalização horizontal em 34 vias do bairro, incluindo estas mencionadas", informou a SMO em nota. "Os imóveis foram excluídos do decreto porque não precisarão ser desapropriados. A área de interesse da Copa e dos Jogos de 2016 concentra-se na Rua das Oficinas, onde a SMO já entregou o Viaduto da Abolição, importante obra de mobilidade, fundamental para acesso e evacuação do estádio".

Fechamento do estádio leva drama a moradores da região

Já os moradores que terão que abandonar suas casas têm outra resposta para a exclusão de alguns imóveis, principalmente os que ficam do lado par da via, que não precisarão mais ser demolidos.
"É só olhar para a sua frente para saber por que tiraram do decreto o lado par da Rua das Oficinas", falou um morador que pediu para não ser identificado, apontando para a construção de um condomínio com apartamentos de dois quartos sendo vendidos por aproximadamente R$ 340 mil cada.

Já Ione Alves, 36 anos, comerciante, viúva e mãe de três crianças, não teve a mesma sorte do vizinho do outro lado da rua. Moradora da Rua das Oficinas há dez anos, quando se casou e foi viver nos fundos da casa da sogra (que está no local há mais de três décadas), a agora desempregada está em desespero, sem saber para onde ir. Ela teve que fechar seu pequeno bar por causa dos prejuízos com a interdição do Engenhão.

"Meu marido morreu de câncer no fim de 2012, acreditando que estava deixando uma boa fonte de renda para mim e para os nossos filhos. Mas em março (de 2013), quando o Engenhão foi fechado, começou o meu pesadelo. Em novembro veio um pessoal da prefeitura fazer algumas medições e dizendo que seríamos notificados para desocuparmos as nossas casas, porque eles desapropriariam tudo. Para onde eu vou com a minha família?", indagou Ione, com os olhos cheios de lágrimas.

O bar de Ione fica na parte da frente do terreno do imóvel, que abriga, além dela, mais familiares de seu falecido marido. A casa da família fica ao lado da entrada norte da arena. Quem olha por fora não imagina que o local está fechado há um ano. E dentro a situação não é muito diferente: tudo está exatamente como quando o local precisou fechar as portas. No freezer ainda há latas de cerveja, refrigerantes e águas. Pelos balcões há salgadinhos, guloseimas, entre outras mercadorias, aguardando um recomeço.

Já Cileide Geraldo, 62 anos, e Seu Pereira, 72, possuem um bar ainda aberto na esquina da Rua das Oficinas com a Rua José do Reis. Mas com o futuro incerto por causa da desapropriação e o faturamento praticamente no vermelho, já que o movimento caiu mais de 90% desde que o estádio foi fechado para as obras, estão apavorados com a possibilidade de ficar sem a pouca fonte de renda que possuem.

"Aqui somos inquilinos, ou seja, a prefeitura desapropriando tudo, nós não receberemos nada. E hoje em dia é impossível eu conseguir alugar alguma coisa para continuar trabalhando, pois os preços dos aluguéis estão absurdos. Não tenho mais idade para voltar a trabalhar na rua", desabafou dona Cileide, que trabalhou por muitos anos como ambulante e não quer mais voltar a vender balas e chocolates no centro do Rio de Janeiro.

Terra

Ferrari acusa software da FIA por mau rendimento de motores

Equipe teve problemas para acionar o ERS nas primeiras voltas Foto: Reuters

Equipe teve problemas para acionar o ERS nas primeiras voltas

De acordo com o jornal espanhol Mundo Deportivo, a Ferrari acredita ter sido prejudicada no Grande Prêmio da Austrália por um problema de telemetria, que envolveria a FIA e o software utilizado no motor da escuderia.

O periódico catalão credita a informação à imprensa italiana – que, por sua vez, afirma que os motores Ferrari – da equipe e de seus clientes – tiveram problemas de acionamento do ERS durante as primeiras 20 voltas da prova.

Segundo técnicos citados pelo jornal espanhol, o programa automático da FIA não desativou a função “launch”, que dá a partida nos motores Ferrari uma vez que os carros chegam a 100 km/h. Os motores de outras fornecedoras funcionaram normalmente. Este bloquei impediu o funcionamento normal dos motores italianos.

A imprensa europeia admite que “não está claro que toda a culpa corresponde a um erro da FIA ou a um software da Ferrari”. No entanto, Fernando Alonso lembrou que a questão foi resolvida internamente em poucas voltas.

Terra

CBF reinaugura Granja Comary com "exército" de cartolas

Com um discurso inflamado e nacionalista do presidente José Maria Marin, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) reinaugurou nesta quarta-feira a Granja Comary, local que servirá de preparação da Seleção para a Copa do Mundo de 2014.

Marin esteve ao lado do técnico Luiz Felipe Scolari, do coordenador técnico Carlos Alberto Parreira e do ex-jogador Bebeto. Além de um sem fim de cartolas, entre eles seu candidato à sucessão à presidência da CBF, Marco Polo Del Nero, favorito para ganhar o pleito em abril.

Estavam presentes ainda cerca de 60 dirigentes de todo o Brasil, entre presidentes de clubes, federações e membros do alto escalão da CBF. Até o principal opositor de Marin, o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto, esteve presente na festa de reinauguração que virou também palco político. 

Marin discursou por mais de cinco minutos e fez elogios a patrocinadores, federações, clubes, atletas... E cometeu gafes, como chamar o técnico da Seleção Brasileira de Futebol de "Vice" Felipe Scolari. 

Felipão recebeu a chave simbólica da nova Granja Comary e brincou: " agora sou São Pedro". A referência faz alusão ao santo que na religião católica tem as chaves do céu. Localizada em região serrana, a cidade de Teresópolis sofre com neblinas, ainda mais no período em que a Seleção treinará no local, no final de outono e começo de inverno.

Felipão afirmou que desde que voltou à Seleção a comissão decidiu que Teresópolis seria a casa da Seleção. " Agora a responsabilidade de ganhar a Copa é nossa", disse. o Brasil começa a sua preparação no local no dia 26 de maio.

Terra

Nadal vence Ronaldinho e ganha Laureus; veja premiados

Nadal foi premiado pelo retorno às quadras em 2013 Foto: Getty Images

Nadal foi premiado pelo retorno às quadras em 2013

Tenista que retornou ao circuito após longo tempo em recuperação e atingiu a primeira posição do ranking mundial, Rafael Nadal conquistou nesta quarta-feira o Prêmio Laureus, considerado o “Oscar” do esporte, pelo melhor retorno ao esporte de 2013. O espanhol desbancou o brasileiro Ronaldinho, do Atlético-MG, que também concorria ao troféu.

O Brasil tinha quatro concorrentes ao Laureus, em três diferentes categorias. Além de Ronaldinho, a Seleção Brasileira de futebol havia sido indicada como Equipe do Ano, enquanto o skatista Bob Bornquist e a surfista Maya Gabeira participavam em Atleta Radical. Os prêmios ficaram com time Bayern de Munique (campeão alemão, europeu e mundial de futebol) e o biker britânico Jamie Bestwick.

Nas principais categorias do Laureus, o piloto alemão Sebastian Vettel e a nadadora americana Missy Franklin foram os campeões de Atletas do Ano (masculino e feminino, respectivamente). A premiação foi realizada na cidade de Kuala Lumpur, na Malásia.

Confira os vencedores:

Atleta do Ano – masculino: Sebastian Vettel (F1/Alemanha)
Atleta do Ano – feminino: Missy Franklin (Natação/Estados Unidos)
Equipe do Ano: Bayern de Munique (Futebol/Alemanha)
Revelação do Ano: Marc Márquez (Motociclismo/Espanha)
Retorno do Ano: Rafael Nadal (Tênis/Espanha)
Atleta de Esportes Adaptados do Ano: Marie Bochet (Esqui/França)
Atleta Radical do Ano: Jamie Bestwick (BMX/Grã-Bretanha)

Terra

terça-feira, 25 de março de 2014

Secretário aposta em eventos para sustentar Arena das Dunas

Durante parte da preparação do Brasil para receber a Copa do Mundo de 2014, a cidade de Natal e a Arena das Dunas foram apontadas durante anos como a sede mais preocupante quanto ao andamento das obras. Sem interrupções, adiamentos e seguindo estritamente o projeto elaborado, o novo estádio foi inaugurado meses antes de outros como a Arena da Baixada, a Arena Corinthians e o Beira-Rio. No entanto, o próprio secretário estadual da Copa em Natal, Demétrio Paulo Torres, admitiu nesta segunda-feira que a capital potiguar não tem futebol para viabilizar uma praça esportiva do tamanho da construída, apesar de ter dois times reconhecidos nacionalmente: América-RN e ABC.

Torres afirmou, porém, que a Arena inaugurada no último dia 26 de janeiro se sustentará e não se tornará um temido "elefante branco", um dos maiores receios levantados sobre as sedes do Mundial que não possuem clubes de destaque nas primeiras divisões do futebol brasileiro.

Estádio vem sendo testado com frequência na Copa Nordeste e Campeonato Potiguar Foto: Rodrigo Trindade / Terra

Estádio vem sendo testado com frequência na Copa Nordeste e Campeonato Potiguar

"Era uma oportunidade muito boa para desenvolver uma das principais atividades econômicas do estado, que é o turismo", argumentou o secretário, que continuou: "a gente não podia perder a oportunidade. Foi aí que adaptamos o projeto não só da Arena, mas da Copa como um todo. A gente desenvolvel um projeto de forma profissional, pois precisávamos de um plano de uma arena, um estádio que fosse viável para Natal, uma cidade em que o futebol é muito fraco".

Demétrio Torres explicou a estratégia elaborada que tornará a praça esportiva viável. De acordo com ele, tanto América-RN quanto ABC - que possui seu próprio estádio na cidade, o Frasqueirão - assinaram um contrato para realizar seus principais jogos durante a temporada na Arena das Dunas, que já é o endereço mais conhecido do Rio Grande do Norte na visão do secretário.

"A nossa arena é realmente multiuso. Tem espaço para eventos, restaurantes, bares, academia, loja e serviços de um modo geral. Na verdade, nós produzimos um equipamento com essa gama toda de utilidade. Para ter uma ideia, estamos vislumbrando a possibilidade de fazer eventos pequenos, médios e grandes, ou seja, eventos que vão de 200 pessoas a 40 mil", contou Torres.

O secretário já considera a Arena um sucesso do ponto de vista comercial, pois a agenda para a realização de eventos de diferentes dimensões no local depois da Copa do Mundo já está cheia. "Isso é importante, porque temos uma deficiência deste tipo de equipamentos. Fora da Arena também tem mais 22 mil metros quadrados para fazer eventos", lembrou.

Espaço externo amplo pode ser usado para shows e eventos Foto: Rodrigo Trindade / Terra

Espaço externo amplo pode ser usado para shows e eventos

Para este amplo espaço, construído para dar vazão ao público na chegada e saída da Arena, existe a expectativa da realização de grandes shows de artistas como Ivete Sangalo, mas também para eventos como o lançamento de modelos de carro, os quais já aconteceram no local desde janeiro deste ano.

Com um projeto bem estabelecido para a viabilização da Arena além do futebol local e da Copa do Mundo, restou a recorrente pergunta levantada em quase toda conversa sobre o maior evento esportivo do mundo: o que o Mundial deixará de legado para Natal?

"O grande legado foram os projetos que Natal e o Rio Grande do Norte tiveram pelo fato da capital ser cidade sede. Independente deles ficarem prontos até a Copa, os recursos estão assegurados. O legado já existe pela garantia dos recursos", disse Torres. De acordo com ele, assim que a Copa for encerrada haverá a implantação de uma via expressa que ligará duas partes de Natal. Outra obra planejada é a duplicação da BR-304, rodovia que liga Natal ao interior do estado e principal ligação com Fortaleza.

Ligado ao governo do estado do Rio Grande do Norte, Demétrio Torres espera que as demais autoridades locais cumpram com as responsabilidades assumidas até a Copa do Mundo, como obras viárias no entorno da Arena das Dunas. Entre ela e a Avenida Senador Salgado Filho é possível observar a contrução de um viaduto em estágio inicial, que atrapalha o acesso ao estádio no momento e não aparenta estar próxima de conclusão.

Viaduto incompleto: responsabilidade do município Foto: Rodrigo Trindade / Terra

Viaduto incompleto: responsabilidade do município

Outra questão explicada por Torres, mas que foge da sua alçada, é a construção do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, o primeiro 100% privado do Brasil. Ele espera que o Consórcio Inframérica, responsável pela administração, entregue a construção em tempo e garantiu: "nossa responsabilidade são os acessos. Até o final do mês de abril entregaremos o acesso norte que é um dos principais para a região".

Uma vez em funcionamento o novo aeroporto fará com que o Aeroporto Internacional Augusto Severo seja aposentado para voos comerciais e incorporado pela base da Força Aérea Brasileira.

Terra

De olho na Copa, zagueiro rescinde contrato com o Flamengo

Marcos González deve defender o Chile na Copa do Mundo Foto: Daniel Ramalho / Terra

Marcos González deve defender o Chile na Copa do Mundo

O zagueiro da seleção chilena Marcos González rescindiu seu contrato com o Flamengo, que era válido até o final desta temporada. O atleta já está em Santiago, onde busca manter o condicionamento físico.

González ficou de fora da lista de 30 jogadores inscritos para a primeira fase da Copa Libertadores e também não vinha sendo relacionado para os jogos da equipe no Campeonato Carioca.

Temendo ficar de fora da lista do Chile para a Copa do Mundo pela falta de atuações, o zagueiro optou por deixar o clube rubro-negro antes do início do Mundial.

Após boa passagem pela Universidad do Chile, González chamou a atenção dos flamenguistas e foi contratado em 2012. Barrado no final de 2013 por Mano Menezes, não conseguiu voltar à zaga titular, hoje formada por Wallace e Samir.

Terra

Valcke brinca sobre estruturas temporárias: "não vou pagar"

Valcke se mostrou muito simpático após primeira de série de reuniões Foto: Daniel Ramalho / Terra

Valcke se mostrou muito simpático após primeira de série de reuniões

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, chegou ao Rio de Janeiro na manhã desta segunda-feira e passou o dia reunido na sede do COL (Comitê Organizador Local), na Riocentro, zona oeste da cidade, para resolver pendências relativas à Copa do Mundo de 2014 no País.

Um dos principais pontos que será discutido nas reuniões que acontecerão até quinta-feira é no que diz respeito às estruturas temporárias que serão montadas durante o Mundial - agumas cidades-sede estão se negando a arcar com os custos das montagens. As obras no Beira-Rio, em Porto Alegre, e Arena Corinthians, em São Paulo, também foram abordadas.

A preocupação com as obra da Arena Corinthians é tão grande que o ex-presidente do Corinthians e coordenador de obras do estádio, Andrés Sanchez, chegou à sede do COL de helicóptero e pegou um carro para entrar pelo estacionamento subterrâneo do prédio e assim não ser visto. O dirigente chegou no meio da tarde e saiu após o secretário-geral.

Solícito e muito simpático, Valcke respondeu tranquilamente aos questionamentos sobre o andamentos finais das obras nas arenas e afirmou que não pagará a conta das estruturas temporárias.

"Eu é que não vou pagar", disse, sem deixar claro se o "eu" era ele ou a Fifa. Em seguida, o francês afirmou para o repórter que fez a pergunta que ele também não iria. O jornalista respondeu que, se fosse com dinheiro público, seria ele também. E Valcke completou: "mas você vai precisar disso para trabalhar", encerrando o assunto e dando a entender que a imprensa precisará de alguma das estruturas provisórias nas arenas.

Sobre o Beira-Rio, Valcke afirmou que está confiante que os problemas serão solucionados com a votação de um projeto de lei que concede incentivos fiscais às empresas privadas para pagarem as obras. Ele acredita que o PL, que está parado há quase um mês na Assembleia de Porto Alegre, será votado nesta terça-feira. "A questão do Beira-Rio será votada amanhã, e confiamos que tudo será resolvido" disse.

Já sobre a Arena Corinthians, Valcke afirmou que o problema também é na questão das estruturas temporárias, mas que espera que até quinta, quando concederá uma entrevista coletiva, tudo esteja resolvido. "O problema são sempre as estruturas temporárias. Tivemos um encontro hoje, devemos ter respostas amanhã do que foi conversado,  mas até quinta teremos a solução", concluiu.

No fim da conversa, uma funcionária do COL interrompeu a despedida do secretário-geral para informar aos seus assessores que o ex-jogador Ronaldo estava com problemas em sua reserva no hotel Fasano.

Terra

Clubes alemães rejeitam tecnologia na linha do gol

A Alemanha optou por não utilizar a tecnologia na linha do gol depois que os times das duas primeiras divisões votaram contra ela, disse a Liga de Futebol (DFL na sigla em alemão) nesta segunda-feira.

A tecnologia já está sendo usada no Campeonato Inglês, e o Bayern de Munique, atual campeão da liga alemã, solicitou que a ferramenta fosse levada para o campeonato nacional.

"Posso anunciar que os clubes da primeira e segunda divisões do Campeonato Alemão optaram por ficar sem ela", disse Reinhard Rauball, presidente da DFL, aos repórteres.

Ele disse que metade dos times do primeiro escalão votaram a favor, mas que era necessária uma maioria de dois terços.

Na segunda divisão, só três dos 18 clubes votaram pela adoção da tecnologia.

"Por ora, este assunto sai de discussão," disse Rauball.

Stefan Kiessling teve um gol validado na vitória do Bayer Leverkusen sobre o Hoffenheim em outubro, embora a bola tenha entrado por um buraco do lado de fora da lateral da rede, um incidente que desencadeou novos pedidos pela confirmação em vídeo.

Os árbitros alemães apoiaram a ideia de colocar uma pequena câmera na linha para evitar o erro humano.

"Esta foi uma votação democrática, e temos que aceitá-la", afirmou Christian Seifert, executivo-chefe da DFL, nesta segunda-feira. "Mas o profissionalismo do Campeonato Alemão não depende da introdução ou não da fiscalização eletrônica no gol".

Terra

"Temos um carro este ano", comemora Jenson Button

Depois de participar do pior ano da McLaren desde 1980 - sem nem mesmo um 4º lugar -, Jenson Button ficou bem contente com o resultado do time na primeira corrida de 2014: um segundo e um terceiro lugares e a liderança no mundial de construtores. Agora, o inglês espera manter o bom desempenho em Sepang, numa pista bem diferente de Albert Park.

"O GP da Austrália foi uma corrida que motivou muito a equipe. Mesmo que ainda tenhamos muito trabalho a fazer, parece que já contornamos a primeira curva e que temos um carro de corrida com o qual podemos definitivamente trabalhar este ano”, disse o campeão de 2009 ao site da F1.

"É importante que continuemos fazendo de tudo para desenvolvê-lo. Tivemos algumas atualizações úteis já em Melbourne e foi encorajador ver o quanto a equipe trabalhou. Mas é essencial que nós continuemos buscando novos itens, especialmente nestas corridas mais distantes, onde é mais difícil levar peças novas”, pediu Button, referindo-se às corridas fora da Europa.

Sobre o circuito malaio, Button acredita que a falta de downforce fará falta à McLaren, mas em compensação, o bom equilíbrio do carro e a boa dirigibilidade devem fazer o MP4-29 ser bom em todos os setores. "Sepang é um grande circuito e, mesmo que não tenhamos tanto downforce quanto queríamos, devemos ter equilíbrio e dirigibilidade para fazer o carro funcionar. E isso é realmente animador, porque significa que nós entramos em um fim de semana de corrida sabendo que poderemos obter o máximo do carro durante as sessões e na corrida. Mesmo que ainda não tenhamos o ritmo para lutar pela ponta, devemos ter um carro que decente em todos os setores e isto certamente conta para alguma coisa”, analisou.

Terra

segunda-feira, 24 de março de 2014

Prefeito admite risco de Porto Alegre ser excluída da Copa

Impasse na construção das estruturas temporárias do Beira-Rio pode deixar Porto Alegre fora da Copa do Mundo Foto: Paulinho Menezes/Portal da Copa / Divulgação

Impasse na construção das estruturas temporárias do Beira-Rio pode deixar Porto Alegre fora da Copa do Mundo

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), está muito preocupado e admite que a cidade poderá ser excluída da Copa do Mundo no Brasil. De acordo com ele, as estruturas temporárias do Mundial, que ainda não saíram da Câmara, são o maior empecilho.

"É uma situação difícil. Preocupa. Se não for aprovado, não teremos Copa em Porto Alegre, é um grande risco. Não tem plano B, C ou Z", lamentou Fortunati durante entrevista para a Rádio Gaúcha. No entanto, o prefeito isentou o Internacional de qualquer culpa.

"Não é da competência do Inter", jurou Fortunati. As estruturas temporárias, como área para imprensa, por exemplo, são da responsabilidade do administrador do estádio, no caso o clube colorado. Porém, algumas empresas privadas custeariam parte da construção.

​Parado há pelo menos um mês, o projeto de lei que dá incentivos fiscais para estas empresas ainda não tem data para ser aprovado ou reprovado. Enquanto isto, a Prefeitura está autorizada a arcar com até 20% do custo das operações, desde que as estruturas possam ser usadas pela população após a Copa.

A cidade gaúcha será sede de cinco jogos do Mundial deste ano, sendo quatro da fase de grupos e um das oitavas de final. A estreia da sede está marcada para dia 15 de junho, na partida entre França e Honduras, pela primeira rodada do Grupo E.

Terra

Comitê espanhol pode denunciar C. Ronaldo e Sergio Ramos

Barcelona manteve a disputa pela ponta do Campeonato Espanhol acesa com vitória por 4 a 3 sobre o Real Madrid fora de casa

O Comitê Técnico de Árbitros da Espanha estuda denunciar o zagueiro Sergio Ramos e o atacante Cristiano Ronaldo, ambos do Real Madrid, por causa de suas declarações contra a arbitragem de Undiano Mallenco. Após a derrota merengue por 4 a 3 para o Barcelona neste domingo, os jogadores disseram que o árbitro tinha o objetivo de favorecer os catalães. 

"Se o que queriam era equilibrar o campeonato, conseguiram. Todo mundo viu o que aconteceu. Há coisas que não se pode lutar contra e estão premeditadas. Espero que Undiano não apite mais os nossos jogos", disse Sergio Ramos.

Cristiano Ronaldo seguiu o mesmo tom do companheiro de equipe. "A muitos não interessava que ganhássemos. Undiano estava branco, nervoso, asism não se pode tomar as decisões corretamente. Isso me faz pensar que os jogos não se ganham somente dentro do campo, mas sim com uma ajudinha de fora", afirmou o português.

Se a denúncia for realizada, ela irá para o Comitê de Competição. Este órgão irá analisar se o caso é para algum tipo de sanção a ambos os jogadores.

Precedentes

No passado recente, o Comitê de Competição puniu Pep Guardiola e José Mourinho por declaraões contra a arbitragem.

Em março de 2010, Guardiola foi multado em 15 mil euros por ter chamado o árbitro Clos Gómez de mentiroso. O caso ocorreu na partida entre Almería e Barcelona. O treinador apelou da decisão e a multa foi reduzida para 1,5 mil euros.

Quase um ano depois, em fevereiro de 2011, José Mourinho foi denunciado por afirmar que os árbitros que apitavam os jogos do Real Madrid não possuíam competência para fazê-lo. A denúncia, todavia, foi arquivada.

Terra

Oswaldo teme novo "trauma de 2002", mas banca quarteto

Técnico levou a sua equipe ao topo na 1ª fase Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Técnico levou a sua equipe ao topo na 1ª fase

O técnico Oswaldo de Oliveira teme pela repetição da histórica eliminação que sofreu no Campeonato Brasileiro de 2002. O comandante santista lembrou após a vitória por 2 a 1 no clássico contra o Palmeiras, no domingo, na Vila Belmiro, que a confirmação do Santos como melhor campanha da primeira fase do Campeonato Paulista pouco pode ajudar já que a competição, agora, será decidida apenas em uma partida, mas deixou claro que não recuará na escalação de um esquema tático mais ofensivo.

"Se eu tivesse o poder decidir e mudar (o regulamento), certamente eu faria, mas, infelizmente, é isso. Me lembro que em 2002, com o Sao Paulo, tinha essa diferença para o Santos e fomos eliminados. Acho que isso acabou abreviando o tempo para que mudassem a competição para pontos corridos, já que no ano seguinte foi assim", disse o treinador.

Oswaldo comandava o São Paulo em 2002, no último Brasileiro da história decidido nos mata-matas. Na ocasião, fez primeira fase impecável, abrindo larga liderança construída por uma série de dez vitórias consecutivas, mas acabou eliminado pelo Santos, que só se classificou na última rodada devido a uma combinação de resultados.

O clube alvinegro, inclusive, findou um jejum de 18 anos sem títulos de expressão com a equipe comandada por Diego e Robinho, que também contava com outros nomes que ficaram marcados na história do clube como Léo, Elano, Renato e Alex.

O técnico aprovou o desempenho dos substitutos dos "medalhões" no clássico. A equipe atuou sem cinco titulares e com um esquema mais protegido defensivamente pela presença do volante Alison, responsável por marcar Valdivia no confronto. Mesmo contente com o desempenho, ele descartou surpresas.

"Não entro na tesouraria do clube, não, mas se o Rildo fosse jogar na quarta, teria tirado ele do jogo. A exceção do Alison, o Gabriel e o Geuvânio eu tirei porque deverão começar na quarta-feira", argumentou.

"Espero que se torne realidade o favoritismo que vai aontecer", completou.

Com a volta dos titulares, o Santos deve ter Cícero e Arouca como volantes, além da manutenção do quarteto ofensivo composto por Gabriel Barbosa, Thiago Ribeiro, Geuvânio e Leandro Damião, responsáveis por parte considerável dos gols na competição.

Com a vitória, o Santos foi a 36 pontos e terminou a primeira fase como líder geral da competição. A equipe enfrentará a Ponte Preta pelas quartas de final, em jogo único na Vila. A vantagem será mantida para a semifinal e só poderá ser perdida caso enfrente o rival deste domingo em uma eventual final.

A decisão, no entanto, é decidida em duas partidas, com a vantagem do último jogo em casa para a melhor campanha geral, contabilizando a pontuação das fases de quartas e semifinal.

Terra