domingo, 31 de janeiro de 2016

Ponto de Opinião: Equipes de Ribeirão Preto começam mal a temporada 2016

Botafogo começa 2016 com derrota no Paulistão (Foto Rogério Moroti/Divulgação)


A expectativa para a estreia de Comercial e Botafogo, equipes de Ribeirão Preto (SP), e rivais desde de sempre, era grande por parte de torcedores e também daqueles que adoram cutucar a onça com vara curta. Do lado alvinegro, a estreia aconteceu em Guarulhos, contra o Flamengo, as 10 horas desse domingo (31), pela série A3 do Campeonato Paulista.

A partida revelou que o time ainda não está entrosado. As jogadas de efeito aconteceram apenas no segundo tempo, tentando infiltrar em uma defesa difícil do rubro-negro paulista. Houve chances claras de gols, que pararam ou nas defesas do goleiro ou nos passes errados ocorridos entre o ataque e defesa. Jogo da próxima rodada precisará ser diferente.

Do lado tricolor, o show foi mais dramático. Derrota em pleno Santa Cruz para o Palmeiras pouco inspirado, na elite do estadual. A má atuação do árbitro também foi primordial para a derrota, mas os passes cumpridos e as cobranças melancólicas de falta e escanteio mostraram que o time entrou em campo nervoso e pressionado. Marcelo Veiga terá muito trabalho pela frente.

O que deu certo e errado na região

Outras equipes da região também estiveram em campo nesse fim de semana. O Monte Azul perdeu em casa para o Guarani por 3 a 1, pela série A2 do Paulista. O Batatais jogou de igual para igual e ficou no empate em casa contra o São Caetano. Recém promovido, o Barretos empatou com a Portuguesa, também em casa, por 0 a 0. 

Quem se deu bem na rodada foi o Sertãozinho, que fora de casa derrotou o Olímpia por 3 a 0, com gol de Michel Cury e dois de Tito. O líder da terceirona é o São Carlos, que goleou o Guaratinguetá por 4 a 0. Lembrando que tanto na série A2 quanto na série A3 somente duas equipes conseguem acesso e seis equipes serão rebaixadas. A mudança vai alterar o estadual em 2017.

Tite faz desabafo contra empresário após perder Malcom para o Bordeaux

Tite chegou a fazer um apelo público para que Malcom não fosse vendido para o Bordeaux, da França. Argumentou que o atacante de 18 anos, 'um diamante', ainda precisava evoluir sob o seu comando no Corinthians. Não adiantou. Neste domingo, a transferência do prata da casa foi oficializada.

Irritado com a situação que o levou a perder o sexto titular do time campeão brasileiro no ano passado (antes, saíram Gil, Ralf, Jadson, Renato Augusto e Vagner Love), Tite desabafou contra o empresário Fernando Garcia após a vitória por 1 a 0 sobre o XV de Piracicaba, em Itaquera.

"Eu trabalho para o clube, sem interesse financeiro. Respeito muito o Corinthians, sou profissional. Não trago benefícios próprios de qualquer alçada, financeira ou política, ao fazer um diagnóstico de contratações. Faço o que entendo ser melhor para o clube", disse, exaltado.

Quando questionado se o discurso se tratava de um recado para o agente de Malcom, Tite não titubeou. "Sim, sim". E foi além. "É diretamente para todos os empresários que buscam benefício próprio e grana. Não querem saber o que é bom para o Corinthians, só o que é bom para si. Brincadeira de faz de conta não é comigo".

Proprietário da maior parte dos direitos econômicos de Malcom - o Corinthians só tinha 30%, já que repassou o que possuía para pagar dívidas com o empresário -, Fernando Garcia é também conselheiro e influente no clube do Parque São Jorge. A venda do seu atacante para um clube do exterior já era especulada desde o ano passado.

Sem Malcom, Tite apostou em Lucca contra o XV de Piracicaba. O substituto não se destacou e acabou substituído pelo recém-contratado Marlone no segundo tempo da partida deste fim de semana.

UOL Esporte

Corinthians sofre, mas marca nos acréscimos e vence XV na estreia



O Corinthians sofreu, mas conseguiu vencer em sua estreia no Campeonato Paulista, neste domingo, na Arena Corinthians. O XV de Piracicaba bem que resistiu, mas só até os 47min do segundo tempo. Foi quando Romero aproveitou sobra dentro da área e garantiu a vitória de 1 a 0 para o time alvinegro.

Sem seis titulares do time base que conquistou o Campeonato Brasileiro de 2015, o Corinthians teve bastante trabalho para criar as jogadas. Mas compensou com muita luta, não desistiu até o fim do jogo e acabou recompensado nos acréscimos.

O sofrimento poderia ter sido evitado não fosse o pênalti desperdiçado por Rodriguinho logo aos 10min de jogo - o meio-campista cobrou para fora. Depois disso, Corinthians e XV de Piracicaba fizeram um duelo bastante equilibrado, decido apenas em um detalhe nos minutos finais.

O Corinthians agora volta a campo na próxima quinta-feira, quando visita o Audax-SP na cidade de Osasco, às 19h30, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

O jogo

Sem muita criatividade dos dois lados, o primeiro tempo na Arena Corinthians pode ser resumido em dois lances capitais. O primeiro deles a favor do time da casa, aos 27min, quando Heitor chegou atrasado dentro da área e, ao tentar chutar a bola, acabou atingindo Yago, que foi derrubado. Pênalti. Mas Rodriguinho não caprichou na cobrança. Ou caprichou tanto que acabou chutando para fora, à esquerda do goleiro Bruno Brígido, mantendo o 0 a 0 no placar.

Apenas dois minutos depois, foi a vez do XV de Piracicaba assustar, e até balançar as redes. Após cobrança de falta para a área e rebote do goleiro Cássio em finalização de Rodrigo Silva, Heitor completou para as redes. Mas o assistente já marcava impedimento, corretamente.

Pouca coisa mudou com o começo do segundo tempo. Buscando melhora em seu time, Tite tirou Lucca e promoveu a estreia de Marlone, ex-Sport, aos 15min. Não adiantou. O Corinthians continuou enfrentando problemas para criar as jogadas. Tentava pelas pontas, mas os cruzamentos para dentro da área eram em vão, facilmente cortados pelo adversário.

Pelo meio, não havia espaço, e aos poucos, o XV de Piracicaba foi gostando mais do jogo, especialmente nos dez minutos finais. Conseguiu acelerar as jogadas e, pelas laterais, passou a dar trabalho à defesa corintiana. Ganhou alguns escanteios, mas não caprichou. Mas o Corinthians não desistiu, e aos 47min conseguiu dar alegria a sua torcida. Elias recebeu lançamento de Rodriguinho e dividiu com o goleiro. A bola sobrou limpa para Romero, que sem ninguém a sua frente só teve o trabalho de empurrar a bola para as redes.

UOL Esporte

Criciúma faz o suficiente e bate Avaí na estreia no Catarinense

(Foto: Gazeta Press)


Depois do empate diante do Cruzeiro na estreia em 2016 pela Primeira Liga, o Criciúma chegou a mais um bom resultado neste domingo. No Heriberto Hulse, o time bateu o Avaí por 1 a 0, na primeira rodada do Campeonato Catarinense.

Em uma partida de pouca criatividade e poucos lances de efeito, coube ao zagueiro Diego Giaretta marcar o gol da vitória carvoeira aos 25 minutos da etapa inicial, aproveitando cruzamento perfeito de Roger Guedes.

O Criciúma entra em campo pela 2ª rodada na quarta-feira, às 19h30, diante do Brusque, fora de casa. Na quinta, no mesmo horário, será a vez de o Avaí, ainda longe da Ressacada, receber o Metropolitano no estádio Renato Siqueira, em Palhoça.

O jogo

O início monótono do duelo só foi quebrado aos 20 minutos. O Criciúma levaria perigo ao gol avaiano em uma cabeçada de Bruno Lopes após cobrança de falta de Elvis, que passou perto do travessão defendido por Renan.

Cinco minutos depois, veio o gol carvoeiro. Roger Guedes aproveitou sobra de bola na área e cruzou com perfeição para o zagueiro Diego Giaretta tocar de cabeça e abrir o marcador.

Com claras dificuldades ofensivas, o Avaí quase contou com uma falha do goleiro para empatar aos 44 do segundo tempo, mas o goleiro se recuperou de uma saída equivocada do gol e evitou o gol de Lucas Fernandes.

Com poucos segundos na etapa final, o Criuciúma quase chegou ao segundo gol. Roger Guedes recebeu grande lançamento de Elvis e, de frente para Renan, bateu para fora e desperdiçou a oportunidade.

O clube voltou a levar perigo aos sete minutos. Após uma bela troca de passes, Roger Guedes cruzou e Elvis emendou de primeira, parando em uma grande intervenção do goleiro Renan.

O segundo tempo era movimentado no Heriberto Hulse. Aos 11 minutos, Renato cobrou falta para o Avaí e acertou a trave de Luiz. No rebote, Lucas Fernandes mandou para fora.

Depois do susto, no entanto, o Criciúma soube controlar a partida e segurar o resultado. O time da casa ainda criaria uma boa chance aos 35 minutos, com Raphael Silva, que bateu para mais uma defesa de Renan.

ESPN

Alex marca, Milan bate Inter com direito a 'olé' e tem melhor vitória no derby desde 2011

A qualidade não é a mesma de anos atrás, mas o Derby della Madonnina ainda para a cidade de Milão. Longe dos tempos de glória que fizeram o clube gigante, o Milan deu ao torcedor muitos motivos para sorrir neste domingo (31). Com gols do brasileiro Alex, Bacca e Niang, os rossoneros bateram a Internazionale por 3 a 0, no San Siro, pelo Campeonato Italiano.

Há anos o Milan não conseguia um placar tão elástico sobre a maior rival. A última vez que houve um 3 a 0 foi em 2011, com direito a dois gols de Alexandre Pato.

A vitória foi boa para lavar a alma do torcedor rossonero, mas a Inter segue melhor na tabela de classificação. O time nerazzurri está em quarto lugar, com 41 pontos conquistados em 22 jogos disputados pela competição. Já o Milan ocupa a sexta colocação, com 36 pontos ganhos - dois a menos do que a Roma, primeira na zona de classificação para os torneios europeus da próxima temporada.

A Inter começou o clássico melhor. Com uma marcação mais firme nas linhas de frente, os nerazzurri tiveram uma boa chance logo no começo. Juan Jesus levantou para a área, e Éder apareceu livre para cabecear, mas falhou na direção.

Com uma postura mais defensiva, o Milan fechou o time em busca de um contra-ataque certeiro. A falta de qualidade no meio de campo rossonero atrapalhou nos primeiros minutos, mas a situação melhorou com o passar do tempo.

Mesmo sem ser o melhor em campo, o Milan conseguiu abrir o placar na primeira chance clara que teve. Aos 35, Honda cruzou fechado da direita, Alex subiu mais do que a defesa da Inter e cabeceou forte no canto, sem chances para Handanovic.

Se a qualidade não é a mesma de anos anteriores, a rivalidade segue firme no norte da Itália. O segundo tempo começou ainda mais pegado e com polêmica logo nos primeiros minutos. Donnaruma se enrolou na área e dividiu com o ataque da Inter. O árbitro demorou para marcar o tiro de meta e gerou revolta dos interistas. Na confusão, o técnico Roberto Mancini foi expulso.

Os nerazzurri tiveram a chance do empate aos 25 minutos. Donnaruma fez grande defesa e, no rebote, Alex cometeu a penalidade. Icardi, que entrou apenas na etapa final, bateu na trave.

Como se não bastasse o erro, a Inter levou o segundo um minuto depois. Niang cruzou da direita, a zaga não acompanhou a movimentação, e Bacca completou para as redes.

O gol desmoronou a zaga da Inter de Milão, que ficou atordoada e pouco depois tomou outro. Niang apareceu livre na área e finalizou duas vezes para fechar o placar.

ESPN

Cristiano Ronaldo faz 3 em nova goleada do Real Madrid com Zidane



O Real Madrid atropelou o Espanyol, neste domingo, com direito a mais uma grande exibição de Cristiano Ronaldo. O craque português marcou três gols na vitória por 6 a 0 contra o Espanyol, pelo Campeonato Espanhol.  

O quarto gol da partida foi uma pintura do astro português. Ronaldo arrancou a velocidade e, com exímio controle de bola, superou dois marcadores, finalizando com força.

Foi a terceira goleada de Zinedine Zidane em quatro jogos no comando do Real. Zizou estreou com 5 a 0 contra o La Coruña, e conseguiu um 5 a 1 contra o Sporting Gijón. Ele ainda viu o Real empatar com o Betis.

O Real Madrid com Zidane tem apresentado maior coletividade em campo, deixando Cristiano Ronaldo menos sobrecarregado. James atuou aberto pela direita, criando uma nova opção ofensiva. O colombiano marcou um gol e participou de outros dois. Pelo meio, o volante Modric avançou com frequência à área do Espanyol.

Com mais um triunfo no Campeonato Espanhol, o Real Madrid soma 47 pontos em 22 jogos, um ponto a menos que o Atlético de Madri, segundo colocado. A liderança é do Barcelona, com 51 pontos.

O jogo

Foram precisos apenas 15 minutos de jogo para se saber que a partida terminaria com vitória do Real Madrid. O time da casa já fazia 3 a 0 com menos de 20 minutos de partida e perdia boas chances de aumentar a goleada ainda na etapa inicial.  

A partida prosseguiu no mesmo ritmo: o Real pressionando no campo adversário, enquanto o Espanyol não esboçava qualquer reação.

Benzema marcou o primeiro gol, de cabeça, aos 7 min da etapa inicial. Foi o gol de número 155 de Benzema pelo time espanhol, décimo maior artilheiro da história do time.

Aos 10 min, o Real Madrid aumentou com Cristiano Ronaldo, de pênalti.

Cinco minutos depois foi a vez de James Rodriguez deixar sua marca. O colombiano recebeu a bola de Modric e finalizou. A bola ainda desviou na zaga, tirando o goleiro da jogada. 

Pouco antes do fim do 1º tempo a equipe merengue fez o quarto gol. Cristiano Ronaldo marcou um golaço, driblando dois adversários com impressionante controle de bola.

No segundo tempo, o Real reduziu o volume ofensivo, permitindo o Espanyol se arriscar mais no ataque. O goleiro Navas fez duas boas defesas na etapa final.

Cristiano Ronaldo, de cabeça, e Jesé, nos minutos finais, aumentaram a goleada do Real Madrid.

UOL Esporte

sábado, 30 de janeiro de 2016

Botafogo vence Bangu com gol de argentino estreante



O torcedor do Botafogo ainda está conhecendo o time de 2016, já que aconteceram muitas mudanças no elenco recentemente. E os jogadores conseguiram passar uma primeira impressão muito boa. Em São Januário, o alvinegro venceu o Bangu sem dificuldades por 2 a 0, pela 1ª rodada do Campeonato Carioca. O nível baixo e o ritmo lento do jogo devem ser levados em consideração, mas os botafoguenses podem se animar, principalmente com o argentino Gervasio Nuñez, que fez um gol, teve boa atuação e mostrou que pode ser o principal armador da equipe na temporada. O outro gol do jogo foi do zagueiro Renan Fonseca.

Em nenhum momento o Bangu ameaçou a vitória do Botafogo, o que deu a impressão que até um jogo-treino seria mais disputado do que a partida deste sábado. O forte calor parece ter atrapalhado os jogadores, já que a intensidade da partida foi abaixo do razoável.

Agora o Botafogo tem 3 pontos no Grupo B e vai enfrentar a Portuguesa-RJ na terça-feira. Já o Bangu tentará se recuperar contra o Tigres-RJ na quarta-feira.

O jogo
O Bangu só queria se defender desde o início, então ficou fácil para o Botafogo controlar o jogo. E o primeiro gol aconteceu naturalmente, aos 9min. Jogando como meia e com bastante liberdade, Luis Ricardo viu Gervasio Nuñez sozinho na área e deu um bom passe. O argentino dominou, puxou para a perna esquerda, que é a boa, e chutou no canto, sem chance para o goleiro Célio.

O segundo gol aconteceu por causa do excesso de faltas que o Bangu cometeu, na tentativa de segurar o Botafogo. Em uma das cobranças, aos 22min, Gegê cruzou para Renan Fonseca desviar para o gol de cabeça.

O Bangu até ameaçou reagir no começo do segundo tempo, mas rapidamente o Botafogo retomou o controle do jogo, aproveitando principalmente o grande espaço que teve no lado direito do seu ataque. Luis Ricardo criou uma boa jogada pelo setor aos 9min, mas Gegê desperdiçou chutando em cima da zaga. 

Depois, o Botafogo passou a apenas "cozinhar" o jogo. Conseguiu se defender sem problemas, mas não acelerou as jogadas no ataque para não correr riscos e assim garantiu a vitória.

Destaque
O uniforme do Botafogo teve um detalhe especial neste sábado: no centro da camiseta foi colocado um símbolo que homenageia o tetracampeonato estadual (1932, 1933, 1934 e 1935).

UOL Esporte

Ricardo Oliveira vê atuação ruim do Santos na Vila 'dentro do esperado'

O Santos largou mal no Campeonato Paulista de 2016. Com erros decisivos na defesa e problemas para o ataque engrenar, o Peixe suou para buscar empate em 1 a 1 com o São Bernardo na Vila Belmiro e irritou os torcedores. Mas para o centroavante Ricardo Oliveira a atuação ruim na tarde deste sábado não foi nenhuma surpresa para o elenco, que já esperava sofrimento em campo.

- Foi tudo dentro do esperado, nada de anormal. Precisamos melhorar a forma física, falta perna para o melhor passe em campo. Estamos em um processo de preparação que só com sequência de jogos melhoraremos. Não tivemos uma apresentação boa, mas tudo dentro do que era esperado. Era uma equipe bem defensiva, que fez um gol cedo e nos complicou. Normal - opinou o artilheiro.

E Ricardo realmente parece ter sentido a falta de ritmo de jogo. O atacante não conseguiu concluir com qualidade nenhum lance do Peixe e sofreu com seguidos impedimentos - foram quatro no total. Na única bola em que o veterano conseguiu ter espaço para finalizar, após erro na saída do goleiro Daniel, o chute saiu mascado e ainda desviou no impedido Gabriel.

- Não dá para analisar muito, é preciso ter paciência e também entender a vaia e a cobrança do torcedor. Essas são dificuldades normais do início da temporada. Seria inesperada uma apresentação iguai às do ano passado. Enfrentamos um grande oponente, com proposta defensiva e não fomos bem, mas podemos mais. A melhora virá - projetou.

O próximo compromisso do Santos é às 21h45 de quarta-feira, em Campinas, diante da Ponte Preta. No duelo com a Macaca, Ricardo Oliveira mais uma vez prevê dificuldades, mas prefere não opinar se os problemas enfrentados pelo Peixe no início da temporada também estão relacionados à falta de reforços.

- A equipe da Ponte é muito forte lá em Campinas, mas temos que lembrar que o importante é, jogo após jogo, buscar a forma ideal do nosso time. Creio que com esse elenco estamos prontos para seguir e também não compete a mim avaliar se é preciso virem mais jogadores ou não - finalizou.

UOL Esporte

Porto vence Estoril fora de casa e pressiona rivais



O Porto conquistou neste sábado a segunda vitória em dois jogos sob o comando do técnico José Peseiro ao bater o Estoril por 3 a 1 fora de casa e colocou pressão sobre os rivais de Lisboa Sporting e Benfica, que aparecem à frente na tabela de classificação do Campeonato Português.

O jogo não começou Antonio Coimbra da Mota não começou bom para os 'Dragões', que sofreram um gol logo aos quatro minutos de bola rolando. Após o segundo escanteio consecutivo cobrado pelo time mandante, o zagueiro Diego Carlos, ex-São Paulo, fez 1 a 0.

Porém, o empate não demorou a acontecer. Aos 18, Layún levantou para a área e Aboubakar escorou para a rede. Na sequência, aos 33, Danilo Pereira aproveitou córner favorável ao Porto e virou o placar. O triunfo foi confirmado aos 37, com André André, que aproveitou rebote do goleiro após chute de Jesús Corona.

Mais uma vez, o Porto atuou sem qualquer brasileiro, já que o goleiro Hélton e o zagueiro Maicon passaram 90 minutos no banco de reservas. Já o Estoril teve sete representantes do país, entre eles o meia-atacante Matheus, filho do ex-jogador Bebeto.

A vitória levou o time de José Peseiro aos 46 pontos, ainda em terceiro lugar, atrás de Benfica (46 pontos) e Sporting (48). O Estoril é décimo, com 23. 

UOL Esporte

Com gol de Marinho, Vitória estreia com goleada no Campeonato Baiano

Contratado por empréstimo do Cruzeiro na semana passada, Marinho debutou com a camisa do Vitória neste sábado. E foi com um gol do atacante que o Rubro-Negro derrotou o Jacuipense, por 3 a 0, neste sábado, no Barradão, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Baiano. Goleada com direito a pênalti defendido por Fernando Miguel, novo titular do gol rubro-negro.

Integrante do Grupo A, o Vitória volta a atuar pelo Baiano na próxima quarta-feira, quando visitará o Vitória da Conquista, vice-campeão estadual no ano passado, no Mário Pessoa. Já o Jacuipense, que fez parte do Grupo B, buscará a reabilitação diante do Galícia, no próximo dia 14, atuando no Valfredão.

O Jacuipense não se intimidou com o fato de enfrentar o Vitória no Barradão e tratou de pressionar o Rubro-Negro logo nos primeiros minutos. Fumaça, opção de velocidade, obrigou Fernando Miguel a fazer boa defesa aos 15 minutos. Com o passar dos minutos, o Vitória foi tomando conta do jogo. Ora com Vander, ora com Marinho, o Leão levava perigo ao rival. O merecido gol poderia ter vindo com Arthur Maia, mas ele estava em posição de impedimento, aos 23. Mas seis minutos depois, o camisa 10 concluiu de primeira a jogada iniciada por Vander e que teve participação de Marinho. Vitória 1 a 0 e em vantagem para a etapa final.

Marinho vinha se destacando e ratificou a estreia apresentando um bom futebol aos 14 minutos, após receber de Tiago Real e finalizar sem chance para o goleiro rival. Vitória 2 a 0. Marinho que desperdiçou ótima chance aos 18, ao finalizar com muito perigo para fora.

O valente Jacuipense teve a chance de diminuir, aos 23, mas o goleiro Fernando Miguel se redimiu após cometer pênalti em Tiago Orobó. Objetivo, o Vitória soube aproveitar os espaços oferecidos pelo rival e sacramentou a vitória com Alípio. Ele só teve o trabalho de concluir a jogada iniciada por Wiliam Henrique para marcar o terceiro do Vitória.

UOL Esporte

Temporal destelha CT do Inter e danifica estacionamento do Beira-Rio

(Foto: Reprodução)


O temporal que caiu na noite de sexta-feira (29) em Porto Alegre destelhou parte do espaço de imprensa do CT Parque Gigante, do Internacional. No estádio Beira-Rio, nada mais grave aconteceu e apenas parte dos estacionamentos sofreram um pouco. 

"Tivemos prejuízos no Parque Gigante (CT do Inter e clube de sócios). Foram muitas avarias, mas já temos uma equipe trabalhando nisso. Informamos e as atividades estão suspensas, como a visita ao Beira-Rio. Tivemos algumas áreas de estacionamentos que devem estar fechados para o jogo. Mas o vestiário, campo e acessos estão bem para o jogo", disse o diretor de patrimônio colorado, Alexandre Limeira à Rádio Guaíba. 

No CT do Inter, as janelas da sala de conferências tiveram vidros quebrados e o local foi destelhado. A nova sala de imprensa havia sido construída no fim do ano passado. O espaço da imprensa ao lado do gramado também acabou danificado. 

No estádio, apenas parte do estacionamento coberto sofreu com as chuvas e os ventos que chegaram aos 119 Km/h na última noite. Mas o jogo contra o Ypiranga está confirmado para domingo às 19h30. 

"O torcedor que quiser comprar ingresso, a Central de Sócios, o Museu do Inter, tudo funcionará normalmente. Comparando com outros pontos da cidade, tivemos menos problemas", completou o dirigente. 

A noite de sexta-feira gerou destruição em Porto Alegre. Ainda neste sábado, 328 mil clientes da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) estão sem abastecimento de energia. Dois incêndios foram registrados em decorrência de queda de árvores e postes de energia. Os registros de sábado apontam ainda número próximo de 100 feridos, a maioria sofrendo com cortes em por conta de vidros quebrados. 

UOL Esporte

Chapecoense estreia com vitória no Campeonato Catarinense

A Chapecoense estreou com vitória no Campeonato Catarinense-2016. Atuando diante do seu torcedor, na Arena Condá, o Verdão do Oeste fez um bom primeiro tempo, viu o Inter de Lages diminuir na etapa final, mas venceu por 2 a 1, na tarde deste sábado. Cristian, contra, e Bruno Rangel marcaram para a Chape. O Colorado fez seu gol com Gustavo, em cobrança de pênalti.

A Chapecoense teve certo trabalho para vencer a boa marcação imposta pelo Inter de Lages no início da partida, o que garantiu a primeira finalização para a Chape apenas com 15 minutos, através do lateral-esquerdo Dener. Com o passar dos minutos, a Chape foi tomando conta do jogo e o gol passou a ser questão de tempo. E ele veio aos 15, após Gimenez fazer jogada pela direita e mandar para a área. Cristian tentou cortar, mas marcou contra. Chape 1 a 0. Cristian voltaria a ser protagonista aos 30, após cortar mal novo cruzamento e deixar Bruno Rangel na boa para ampliar. Chape 2 a 0.

A Chapecoense voltou melhor para a etapa final, trabalhando bem a bola e levando muito perigo para Neto Volpi. Dener, em cobrança de falta, e Gimenez, em finalização de fora da área, tiveram ótimas oportunidades de ampliar. Mas quem marcou foi o Inter de Lages. Após pênalti de Neto em Isac, Gustavo diminuiu para o Colorado, aos 18 minutos. O time de Lages mostrou dedicação em busca do empate, mas a Chape soube conter o ímpeto rival, não deixou de buscar o terceiro gol e, no fim, celebrou importante vitória.

UOL Esporte

Reforço marca, Roma vence o Frosinone, quebra jejum de mais de um mês e sobe para 3º

(Foto: Getty Images)


A Roma finalmente conquistou sua primeira vitória em 2016 ao derrotar o Frosinone por 3 a 1 neste sábado, em casa, no Estádio Olímpico, pela 22ª rodada do Campeonato Italiano. A equipe da capital encerrou, assim, um jejum de mais de um mês, já que não vencia uma partida desde o dia 20 de dezembro.

Depois de derrotar a Genoa pela 17ª rodada, a Roma acumulou três empates e uma derrota, todos os resultados em jogos do nacional. Com o triunfo deste sábado, cheogu a 38 pontos e, pelo menos provisoriamente, à terceira posição. Ainda pode ser ultrapassada por Fiorentina e Internazionale, que entram em campo neste domingo. O Frosinone segue em 19º, com 16.

Nainggolan abriu o placar para a Roma aos 18 minutos de jogo. Depois de bate e rebate na área, o belga, entre adversários, chutou já caído no chão e contou com a falha do goleiro Leali para fazer o gol.

O Frosinone não demorou muito para reagir e emparou cinco minutos depois. Ciofani recebeu passe preciso de Chibsah, dominou, se livrou do marcador que tentou atrapalhá-lo e chutou para estufar a rede.

Sem ser brilhante e ainda sem mostrar um cara muito diferente na terceira partida sob o comando do técnico Luciano Spalletti, a Roma impõs sua superioridade e conseguiu passar à frente no placar novamente.

Aos dois minutos do segundo tempo, El Shaarawy - estreante, depois de vir emprestado pelo Milan - aproveitou cruzamento de Zukanović pela esquerda e empurrou a bola de calcanhar, de primeira. Ainda deu tempo para mais um. Totti, que entrou no lugar de Dzeko, lançou para Zukanović fazer o seis minutos do apito final.

Na próxima rodada, a Roma visita o Sassuolo na terça-feira, dia 2 de fevereiro, às 17h45 (horário de Brasília). O Frosinone, ainda na briga para sair da zona de rebaixamento, recebe o Bologna no dia seguinte, às 15h30.

ESPN

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Construtora Pacaembu reúne convidados na estreia do Botafogo no Paulistão

A Construtora Pacaembu – que lançará em breve empreendimento em Ribeirão Preto – reunirá, no próximo domingo (31/1), no Estádio Santa Cruz, às 19h30, convidados e parceiros para o jogo entre Botafogo e Palmeiras, pela primeira rodada do Paulistão 2016.

Há 20 anos no mercado, a Construtora Pacaembu é a mais nova patrocinadora do tricolor de Ribeirão Preto. A parceria entre a construtora e o Campeão Brasileiro da Série D começou em 1º de janeiro de 2016, sendo uma das apoiadoras principais do time. O logotipo da empresa está na parte superior das costas de todas as camisas do clube.

“Fechamos uma parceria com o Botafogo e Ribeirão Preto. É uma honra para a Construtora Pacaembu apoiar um dos principais times de futebol da cidade. O time representa a garra e a determinação que a empresa tem em levar alegria e realizar sonhos”, comenta Lúcio Bormann, diretor administrativo e financeiro da Construtora Pacaembu.

Grupo Pacaembu

O Grupo Pacaembu atua há mais de 20 anos na construção de empreendimentos residenciais destinados ao segmento de baixa renda, na faixa 1 e faixa 2 contemplados no programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal.  O portfólio de obras abrange mais de 40.000 unidades habitacionais, incluindo imóveis já entregues e em construção em cidades como São José do Rio Preto, Sorocaba, Campinas, Catanduva, Botucatu, Avaré, Marília, Lins entre outras.

Núcleo da Notícia

Grêmio perde pênalti, leva gol no fim e empata com Avaí na Primeira Liga

(Foto: MARCIO CUNHA/MAFALDA PRESS/GAZETAPRESS)


Declaradamente em pré-temporada, o Grêmio pisou no gramado da Arena Condá, em Chapecó, com um time "alternativo". O time gaúcho até foi bem, mas cedeu o empate no fim e ficou no 2 a 2 com o Avaí na estreia pela Primeira Liga.

Edinho e Bressan marcaram para a equipe tricolor. William e Gabriel fizeram para os catarinenses. Os gremistas ainda tiveram a chance do terceiro gol antes de sofrerem a igualdade, mas o goleiro Renan defendeu a cobrança de Bobô.

Com o empate, os quatro times do grupo B da Primeira Liga estão com um ponto. Grêmio e Avaí lideram pelo número de gols marcados. Internacional e Coritiba, os outros partcipantes da chave, ficaram no empate sem gols na quarta-feira (27).

Agora, ambas equipes voltam as atenções para as suas estreias nos estaduais. O Grêmio estreia no Gauchão no domingo, contra o Brasil, em Pelotas. Já o Avaí enfrenta o Criciúma, fora de casa, pela primeira rodada do Catarinense, no mesmo dia.

Pela Primeira Liga, o time tricolor volta a campo no domingo de Carnaval (07), contra o Coritiba em Porto Alegre. Já o Avaí só joga daqui a duas semanas, no dia 17 de fevereiro, contra o Inter, no Beira-Rio.

O jogo

Mesmo com os reservas, o Grêmio precisou de dois minutos para sair na frente. Pedro Rocha aproveitou vacilo da zaga do Avaí, roubou a bola, foi ao fundo e cruzou para trás. Livre na entrada da área, Edinho dominou e fuzilou o gol de Renan para inaugurar o marcador.

Apesar do golpe logo no início, o Avaí tentou reagir. Aos 10 minutos, Caio Cesar fez boa jogada individual pela esquerda e cruzou no meio. William não conseguiu a finalização e a bola sobrou na segunda trave para Diego Jardel, que, sem ângulo, bateu para defesa de Marcelo Grohe.

A partida era bem movimentada. Um minuto depois, o Grêmio quase chegou ao segundo gol. O garoto Lincoln bateu falta com precisão do meio da rua e obrigou Renan a se esticar todo e defender.

Nos minutos seguintes, o Avaí passou a criar as melhores chances de ataque. Aos 18 minutos, em mais uma jogada individual na ponta esquerda, Rômulo entrou na área e bateu na rede pelo lado de fora. Aos 24, foi a vez de Lucas Fernandes pegar rebote da defesa gremista após cobrança de falta e bater forte, mas sem direção.

Apesar do domínio, o Avaí falhava na hora de finalizar. Demonstrando ritmo de pré-temporada, o Grêmio também pouco atacava. A melhor chance dos gaúchos após o gol veio aos 41 minutos: livre de marcação, Ramiro recebeu de Bobô e bateu muito perto.

Na volta para o segundo tempo, por pouco o Grêmio não repete o que fez no primeiro minuto de partida. Nos primeiros movimentos da etapa final, Pedro Rocha roubou novamente a bola, desta vez dentro da área, mas na hora de finalizar acabou errando.

A pressão inicial do Grêmio acabou abafada com o gol de empate do Avaí. Aos seis minutos, William recebeu de Caio César, girou sobre a marcação e mandou no ângulo de Marcelo Grohe.

Depois de sofrer o gol, o Grêmio levou outro susto: Ramiro, que ficou longe dos gramados por seis meses devido a uma lesão no joelho ano passado, dividiu com o zagueiro Gabriel, torceu o tornozelo e foi substituído. Para dar mais poderio ofensivo ao time, Roger Machado promoveu a entrada do atacante Fernandinho.

O mau momento do Grêmio foi superado aos 16 minutos. Lincoln cobrou falta na área e o zagueiro Bressan tocou de cabeça para o fundo da rede, aproveitando saída falha do goleiro Renan.

O Avaí voltou a pressionar em busca de um novo empate. Aos 25 minutos, Tauã bateu de longe e Marcelo Grohe fez boa defesa. Dois minutos depois, foi a vez de William receber na área e tocar de letra para fora.

Jogando nos contra-ataques, o Grêmio teve uma chance de ouro para selar de vez a vitória. Aos 38 minutos, Lincoln foi derrubado por Henrique na área, e a arbitragem assinalou pênalti. Na cobrança, Bobô chutou fraco no canto direito e Renan defendeu.

O erro custou caro ao Grêmio. Cinco minutos depois, o zagueiro avaiano Gabriel recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou para o fundo da rede, dando uma ducha de água fria no Grêmio.

ESPN

Dupla de Martina Hingis é campeã do Autralian Open e conquista 3º Slam seguido

(Foto: Getty Images)


Pela terceira vez seguida, Martina Hingis e Sania Mirza foram campeãs da chave de duplas feminina de um Grand Slam. Na manhã desta sexta-feira, depois de vencer Wimbledon e US Open em 2015, a parceria venceu as tchecas Andrea Hlavackova e Lucie Hradecka e faturou o Australian Open.

Sob teto fechado na Rod Laver Arena, em virtude da chuva, a suíça e a indiana garantiram mais um troféu em 1h49min de partida, com vitória por 2 sets a 0, com parciais de 7-6 (7-1) e 6-3. Esse foi o 36º triunfo seguido de Hingis e Mirza, que não sabem o que é perder um jogo desde agosto de 2015.

Formada em março da última temporada, a dupla acumula 12 títulos, sendo três só em 2016. O sucesso da parceria já faz, inclusive, que Mirza seja a companheira com quem Hingis mais vezes foi campeão, superando os 11 que venceu ao lado de Anna Kournikova - a suíça tem 53 títulos nas duplas.

Somente em Grand Slams, Hingis tem 12 troféus nas duplas, cinco deles na Austrália - 1997, 1998, 1999, 2002 e agora 2016. Considerando também suas conquistas em simples e nas duplas mistas, a suíça, de 35 anos, soma 21 títulos de Major.

Mirza, por sua vez, antes da parceria com Hingis, só havia vencido duplas mistas, incluindo o US Open de 2014, ao lado de Bruno Soares. A indiana, inclusive, ainda está viva na chave de mistas na Austrália, na semifinal, ao lado do croata Ivan Dodig - eles encaram justamente a parceria do brasileiro.

ESPN

Ex-atacante do Barça chega a acordo e será novo técnico da seleção do Chile

(Foto: HECTOR VIVAS/LATINCONTENT/GETTY IMAGES)


Após a saída de Jorge Sampaoli, a seleção do Chile está próxima de anunciar um novo treinador. Trata-se do argentino Juan Antonio Pizzi, ex-atacante revelado pelo Rosario Central e com passagens por clubes como Barcelona, Valencia, Porto e River Plate.

De acordo com a mídia chilena, Pizzi já chegou a um acordo financeiro com Arturo Salah, presidente da ANFP (Associação Nacional de Futebol Profissional), e será apresentado na semana que vem como novo comandante da Roja.

Pizzi estava trabalhando como treinador do León, do México, e terá que romper seu contrato com a equipe para assumir a seleção do Chile.

Na Roja, ele terá a difícil missão de dar sequência ao trabalho de Sampaoli, que conquistou o primeiro título da história do Chile na Copa América do ano passado.

Ele é treinador desde 2005, quando trabalhou no Colón-ARG. Ainda passou por times como Universidad Catolica-CHI, San Lorenzo-ARG, Rosario Central-ARG e Valencia-ESP.

Nos tempos de jogador, teve grande destaque no Barça, clube pelo qual conquistou cinco títulos, entre eles um Campeonato Espanhol. Já em seus tempos de Tenerife, foi artilheiro de La Liga na temporada 1995/96.

Naturalizado Espanhol, defendeu a "Fúria" entre 1994 e 1998, jogando a Copa do Mundo-98, na França, além da Eurocopa-96, na Inglaterra. Ao todo, foram 22 jogos e oito gols pelo país.

ESPN

Fornecedora de material esportivo lança bola com textura de golfe no Carioca

(Foto: Divulgação)


A Topper, empresa responsável pelo material esportivo do Campeonato Carioca, divulgou nesta quinta-feira a bola que será utilizada durante a competição em 2016. Dentre as inovações tecnológicas, a KV Carbon 12 tem textura semelhante a uma bola de golf.

Segundo a empresa, o principal objetivo da textura com cavidades é reduzir o atrito com o ar e facilitar chutes de média e longa distâncias. A bola será confeccionada à mão e com o forro feito de fios de nylon.

Além da bola, a Topper fornecerá, pelo quinto ano seguido, os uniformes dos árbitros do Cariocão. O gerente da empresa, Marcelo de Cicco, comemorou mais um ano de trabalho junto à Ferj.

"Este é o quinto ano de parceria com a Ferj, e tem dado muito certo. Estamos trazendo novidades para a bola com uma textura que auxiliará na aerodinâmica durante as partidas neste campeonato regional de grande visibilidade", falou De Cicco.

ESPN

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Corinthians pode vender naming rights junto com sócio-torcedor, revela jornal

(Foto: Getty Images)


O jornal Folha de S.Paulo revela nesta quinta-feira que o Corinthians negocia os últimos detalhes para, finalmente, acertar a venda dos naming rights de seu estádio em Itaquera.

Além dos direitos sobre o nome da arena, o clube alvinegro negocia com tal empresa também o plano de sócio-torcedor, que hoje está sob o comando da Omni.

Segundo a reportagem, a empresa é "nova no mercado e formada por um pool de instituições financeiras" e pretende ampliar o programa de sócio-torcedor em quase 10 vezes: hoje, fazem parte 130,9 mil corintianos, e a meta é chegar a 1,2 milhão, ou 4% de toda a base de fãs do clube.

Além disso, tal investidor estuda oferecer serviços como microcrédito e capitalização.

O valor das duas transações está perto dos R$ 420 milhões por 20 anos de acordo, afirma o jornal.

A comercialização dos naming rights do Itaquerão se arrasta há quase quatro anos, com o ex-presidente Andrés Sanchez à frente de tais negociações.

ESPN

Pilotos e dirigente aumentam pressão para que F-1 volte a ser 'pé embaixo'

(Foto: Ricardo Mazalan/AP)


Frustrados com a necessidade de economizar pneus durante as corridas, os pilotos têm pedido para a Fórmula 1 mudar sua abordagem e adotar pneus mais duráveis a partir da próxima temporada. A ideia foi abraçada pela própria Pirelli e pelo promotor da categoria, Bernie Ecclestone, e pode estar perto de virar realidade.

Porém, existe o temor de que retirar o fator degradação possa interferir negativamente no número de ultrapassagens. Para evitar que isso aconteça, os engenheiros estão tentando definir novas regras de configuração aerodinâmica que compensem a mudança.

A Pirelli entrou na Fórmula 1 em 2011 com o propósito de construir pneus de alta degradação, como parte de um pacote, que incluía a asa traseira móvel, para aumentar o número de ultrapassagens. Ainda que o objetivo tenha sido atingido, os pneus italianos foram bastante criticados pelos pilotos ao longo dos anos justamente pelo excesso de degradação.

Recentemente, o presidente da associação de pilotos, Alex Wurz, falou em nome dos profissionais e pediu pneus de melhor performance. "Se tivermos pneus aderentes, teremos pilotos felizes, e pilotos felizes significa uma performance autêntica e honesta, uma mensagem pura para o produto e pilotar os carros no máximo."

Porém, no período mais recente em que a Fórmula 1 teve pneus de alta qualidade, quando havia a guerra entre duas fabricantes - Bridgestone e Michelin, até 2006 - a média de ultrapassagens por prova ficava em 15. Hoje, ela é superior a 30, tendo chegado a mais de 60 por GP em 2011.

Mesmo assim, Bernie Ecclestone foi outro que saiu em defesa dos pneus de alta performance. O inglês disse "concordar um milhão por cento" que os pilotos tenham de andar de pé embaixo nas corridas.

A Pirelli, por sua vez, se mostrou aberta a mudanças. "Queremos ouvir os pilotos - e estamos contentes em dar exatamente o que eles quiserem", disse o diretor esportivo da marca, Paul Hembery. "Estamos felizes que a situação seja esclarecida e que nos deem um objetivo. Mas está claro que precisamos de um plano para saber como vamos chegar lá", afirmou, referindo-se à necessidade de testar os pneus.

Uma das dificuldades da Pirelli nos últimos anos tem sido convencer as equipes a permitir os testes com carros atuais, que não são permitidos pelo regulamento. Como nem todos têm condições financeiras de participar dos testes e eles são bastante limitados na F-1 desde 2009, isso gerou dúvidas a respeito de possíveis vantagens que os times que levarem os carros à pista possam ter.

UOL Esporte

SP não atende pedido de Bauza e pode ficar sem reforço no meio de campo



No último dia 15 o técnico argentino Edgardo Bauza concedeu entrevista coletiva e repetiu o que havia dito sobre o planejamento do elenco na data de sua apresentação: "Estamos buscando um jogador por linha. Outro zagueiro central, um volante e um atacante", disse o treinador, mesmo depois das contratações de Diego Lugano, Eugênio Mena e Kieza. O outro atacante chegou – é Jonathan Calleri –, mas a carência no meio campo não deverá ser resolvida.

Segundo informado pela diretoria do São Paulo na última terça-feira, os esforços estavam depositados na contratação do lateral direito Julio Buffarini para ser o último reforço de 2016. Até aqui, porém, não houve evolução e, segundo o Blog do PVC, não haverá.

A carência no meio de campo, linha do campo para qual nenhum reforço foi contratado, se exemplifica na escalação testada por Edgardo Bauza desde o primeiro treino tático no CT da Barra Funda: Hudson e Thiago Mendes como volantes, e Michel Bastos, Ganso e Centurión na linha ofensiva. Reserva e alternativa para diferentes posições em 2014 e 2015, Hudson começa 2016 como titular absoluto na condição de primeiro volante, função que o São Paulo não conseguiu reforçar.

Depois da vitória sobre o Boa Esporte por 1 a 0 em jogo-treino realizado no Pacaembu na última terça-feira, Hudson admitiu saber que o São Paulo busca um reforço para sua posição, mas afirmou que ficaria muito feliz se a titularidade se confirmasse: "Conforto não tem, porque tem jogadores como Wesley e João Schmidt, São Paulo está em busca de outro jogador, o que é natural. Isso está sendo bom para mim, serve para me dar confiança e ritmo de jogo. Se o Bauza acreditar que posso desempenhar a função, vou ficar muito feliz", falou.

A diretoria do São Paulo afirma que não encontrou no mercado alternativas viáveis até aqui para reforçar o setor defensivo do meio de campo. Apesar de provavelmente perder o prazo de inscrição do Paulistão, o São Paulo não vai encerrar a busca por reforços e levará em conta a possibilidade de inscrever um jogador apenas na Copa Libertadores até o meio de abril.

A estreia do São Paulo no Paulistão acontece contra o Red Bull Brasil, no sábado, no Moisés Lucarelli. Para a partida, Edgardo Bauza só deverá usar um dos quatro reforços contratados para 2016: o chileno Eugenio Mena, já titular da lateral esquerda. Kieza, atacante, deve compor o banco de reservas. Diego Lugano e possivelmente Jonathan Calleri ainda serão preservados pelo núcleo de preparação física.

O São Paulo deverá entrar em campo no sábado com: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena; Hudson e Thiago Mendes; Michel Bastos, Ganso e Centurión; Alan Kardec. A estreia na Libertadores será na próxima quarta-feira, no Peru, contra o Cesar Vallejo. O jogo é válido pela primeira fase da competição – a partida de volta ocorre no Pacaembu, no dia 10, porque o Morumbi passa por reformas no gramado. 

UOL Esporte

Djokovic vence Federer e vai à final do Aberto da Austrália pela sexta vez

(Foto: Paul Crock/AFP Photo)


O sérvio Novak Djokovic garantiu vaga na final do Aberto da Austrália 2016. Nesta quinta-feira, o número um do mundo derrotou Roger Federer por 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/2, 3/6 e 6/3, e avançou à decisão do torneio.

A vitória nas semifinais colocou o sérvio em sua sexta final de Aberto da Austrália, a quinta nos últimos seis anos. Nas cinco vezes em que avançou à decisão (2008, 2011, 2012, 2013 e 2015), faturou o título.

De quebra, ainda serviu para desempatar o confronto direto em favor de Djokovic. Até a semifinal, os dois haviam se enfrentado 44 vezes, com 22 vitórias para cada lado.

Após a partida, o próprio Djokovic colocou o desempenho nas duas primeiras parciais como fundamental para derrotar Federer. "Joguei dois primeiros sets incríveis, mas é isso que é necessário para vencer Roger. Ele jogou de forma incrível durante todo o torneio", analisou. "Joguei com a intensidade certa, concentrado, executei tudo perfeitamente. Foi uma batalha no fim", completou, ainda em quadra.

No início do jogo, Djokovic mostrou muita intensidade – tanto que, no primeiro saque do primeiro game, conseguiu um ace. O sérvio não demorou para confirmar seu serviço, e ainda abriu 2/0 ao conquistar uma quebra no segundo game, no saque de Federer.

Com três games e 3/0 para Djokovic, Federer confirmou seu saque e fez 3/1. Mas Djoko fez 4/1 em seu game e conquistou outro break para abrir 5/1. Aí, no sétimo game, foi só confirmar para fazer 6/1 em apenas 22 minutos de partida.

O segundo set começou com Federer sacando e fazendo 1/0. Djokovic também sacou e confirmou – mas quebrou o suíço no terceiro game e abriu 3/1 no quarto. Para piorar a situação de Federer, Djokovic conseguiu mais uma quebra no quint0 game e sacou para fazer 5/1.

Federer só conseguiu confirmar seu saque de novo no sétimo game, a tempo de fazer 5/2. No entanto, com o saque em mãos, Djokovic se aproveitou de uma devolução do rival para fora e fechou a parcial em 32 minutos com o placar de 6/2.

No terceiro set, Federer reagiu e fez um jogo mais equilibrado - nos cinco primeiros games, os dois tenistas confirmaram seus serviços, colocando 3/2 no placar a favor de Federer. No sexto game, porém, os dois fizeram uma disputa equilibrada, na qual o suíço finalmente conseguiu sua primeira quebra na partida: 4/2.

Com o serviço no sétimo game, Federer fez 5/2. Djokovic fez 5/3 no oitavo, mas Federer confirmou seu saque no nono e fechou o terceiro set: 6/3.

Mesmo assim, Novak Djokovic retomou o controle do jogo no quarto set. Os dois tenistas confirmaram seus serviços nos sete primeiros games da parcial, mas Djokovic levou a melhor e quebrou o rival no oitavo para fazer 5/3. Aí, apenas sacou para garantir sua vaga na final.

Na decisão, Djokovic enfrentará o vencedor do duelo entre Andy Murray e Milos Raonic – e é favorito, independente do rival. Contra o britânico, foram 21 vitórias em 30 confrontos; diante do canadenses, são cinco vitórias em cinco jogos até aqui.

UOL Esporte

Pelo Brasileiro, EI oferece em contrato falar naming rights do estádio

Em sua estratégia para levar uma parte do Brasileiro, o Esporte Interativo propôs agrados no contrato de TV fechada para clubes que a Globo não oferece, além de um valor bem superior à emissora carioca. Entre as ideias, está incluir no acordo a previsão de falar os naming rights de estádios. Um dos clubes que o canal da Turner quer atrair é justamente o Palmeiras cujo nome do Allianz Parque não é falado pela Globo.

O Esporte Interativo tem uma reunião importante com os dirigentes de sete clubes, Santos, Fluminense, Internacional, Grêmio, Coritiba, Atlético-PR e Bahia, nesta quinta-feira. O blog apurou com as partes que houve acordo sobre vários pontos, mas ainda há discordâncias sobre questões técnicas. Esse é o empecilho da negociação.

A proposta do EI é de R$ 550 milhões para todos os 20 clubes. Como será impossível assinar com todos, já que sete fecharam com a Globo, esse valor cairia proporcionalmente ao número de times que entrarem no acordo, embora a conta não seja exata. Mas, ainda assim, o montante seguiria bem superior ao do Sportv.

Executivos do canal dizem aos cartolas de clubes que sua proposta é nove vezes maior do que a do Sportv, como mostrou o blog do Perrone. Dirigentes de times envolvidos na negociação confirmam que o valor é muito superior, embora não falem com precisão sobre a diferença.

A estratégia da Globo é jogar com o seu valor global, incluindo TV Aberta e pay-per-view. Executivos do Esporte Interativo têm insistido com os dirigentes que eles devem considerar a proposta sozinha.

Além disso, o canal da Turner tem proposto agrados que a Globo se recusa a dar. Primeiro, garantem em contrato que falarão nas transmissões todos os nomes oficiais de estádios como o Allianz Parque. Isso poderia atrair, por exemplo, o Palmeiras que é um dos alvos do Esporte Interativo.  Houve conversas entre o canal e a diretoria do clube, mas o alviverde não está no grupo de negociação atual.

Outros agrados aos clubes são horários de jogos mais cedo do que 22 horas, o que é exigido pela Globo. Há ainda a possibilidade de os clubes escolherem a forma de dividir as receitas do bolo da forma que quiserem. Os times optaram pelo modelo da Premier League, com 50% igual, 25% em audiência e 25% por colocação.

Além do Palmeiras, a intenção do Esporte Interativo é ampliar o número de clubes na mesa. Flamengo e São Paulo já tiveram conversas, e o canal tem falado com todos os outros que ainda não fecharam com a Globo.

UOL Esporte

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Com engenheiros famosos e motor Mercedes, Manor busca sair da lanterna

(Foto: Andre Penner/AP Photo)


Após correr praticamente sozinha em 2015, quando disputou o campeonato com um carro antigo adaptado e motores Ferrari de 2014, a Manor vem investindo pesado para deixar de ser a pior equipe da Fórmula 1.

O time anunciou recentemente a contratação de três engenheiros experientes para compor seu time técnico. O último a chegar é Pat Fry, que vem de cinco anos na Ferrari, onde chegou a ser diretor técnico.

Fry vai encontrar na Manor o projetista Nicholas Tombazis, também ex-Ferrari e que foi contratado pela equipe inglesa nesta temporada. Os dois trabalharão com Dave Ryan, diretor de corridas da Manor, que veio da McLaren.

Além de já ter trabalhado com Tombazis, Fry também conhece Ryan de perto: os dois atuaram juntos na McLaren no início dos anos 2000.

O renascimento da equipe que estreou na Fórmula 1 em 2010 sob o nome de Virgin e já teve vários donos é de responsabilidade do empreendedor irlandês Stephen Fitzpatrick, que comprou o time no final do ano passado.

Além de ter um carro completamente novo para 2016, a Manor contará com os motores Mercedes atualizados, o que deve aumentar significativamente sua competitividade. Resta à equipe apenas definir sua dupla de pilotos: é esperado que o time aposte em um piloto que traga um extenso aporte financeiro e outro mais qualificado.

UOL Esporte

Primeira Liga promete enfrentar corrupção e desordem da CBF



Começa nesta quarta-feira (27), a Primeira Liga, mais conhecida como Liga Sul-Minas-Rio. Depois de muito embate entre as equipes participantes e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a liga acontecerá mesmo sem o aval da entidade máxima do futebol nacional. Outro embate ocorrido foi da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), que queria proibir a participação de Flamengo e Fluminense. Mesmo assim, os organizadores garantiram o início da Primeira Liga.

A competição mostra claramente o abismo que tem entre as Federações e CBF e os clubes brasileiros (pelo menos quem participará da liga). Não é tão claro, mas a pressão das federações em cima da CBF mostra o medo dessa copa desestruturar os estaduais, e quem sabe, o Campeonato Brasileiro. O Blog do Esporte vai acompanhar todo o desenrolar dessa história e os jogos da Primeira Liga. Veja as partidas desse meio de semana:

27 de janeiro

19h30 - Fluminense x Atlético-PR
19h30 - Criciúma x Cruzeiro
21h45 - Internacional x Coritiba
21h45 - Atlético-MG x Flamengo

28 de janeiro

19h30 - América-MG x Figueirense
21h45 - Avaí x Grêmio

Neymar e pai são condenados a pagar R$ 460 mil à Receita Federal

(Foto: Divulgação)


O jogador Neymar da Silva Santos Júnior e seu pai, Neymar da Silva Santos, foram condenados a pagar, juntos, R$ 460 mil à Receita Federal, referentes a dívidas de imposto de renda de dois anos (2007 e 2008) em que o atleta jogava no Santos Futebol Clube. A decisão é de primeira instância e os advogados dos Silva Santos informam que irão recorrer.

Os valores já foram depositados por Neymar e seu pai em uma conta extrajudicial em 2012, quando os dois foram autuados pela Receita em dois processos administrativos movidos pelo Fisco e realizaram o pagamento da dívida. Em abril de 2014, porém, o jogador e seu pai entraram com uma ação na Justiça Federal, a qual o UOL Esporte teve acesso, para anular a cobrança e recuperar o dinheiro depositado. Mas, no último dia 15, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 4ª Vara da Justiça Federal em São Paulo, reconheceu a dívida, tanto do imposto quanto da multa cobrada, e negou o pedido do atleta.

Entenda o caso

Basicamente, a Justiça entende que os serviços prestados por Neymar ao Santos deveriam ter cobranças de impostos maiores do que os que foram pagos por eles pelos recebimentos em direito de imagem, que funciona como um amuleto para jogadores com altos salários terem deduções fiscais menores do que se tivessem recebendo tudo como se fosse salário em carteira assinada, no regime da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Assim, os atletas realizam o que entendem ser uma estratégia de planejamento tributário, abrindo uma empresa que passa a receber e ser tributada como PJ pelos "direitos de imagem" do jogador. De um tempo para cá, a Receita tem apertado o certo contra essa prática e os jogadores.

Durante os anos de 2007 e 2008, Neymar jogou no Santos Futebol Clube. A maior parte do dinheiro que recebeu para fazê-lo, foi pago a título de "direito de imagem", e não salário. O Santos pagava para uma empresa que Neymar e seu pai abriram exclusivamente para ser a detentora dos direitos de imagem do atleta, a Neymar Esporte e Marketing Ltda.

Caso tivesse recebido seu pagamento como se fosse salário, teria pago 27,5% de imposto de renda à Receita Federal sobre todo o valor recebido. Mas, recebendo através da pessoa jurídica que criou exclusivamente para este fim, os impostos que incidiram (PIS, Cofins, CSLL etc) foram menores do que o que seria pago caso recebesse como salário. O valor de R$ 460 mil corresponde a esta diferença mais a multa aplicada pela Receita.

A assessoria de imprensa do jogador Neymar já adiantou ao UOL Esporte que ele e o pai irão recorrer da decisão.

O que Neymar e seu pai alegam

A questão é complexa. Os advogados de Neymar defendem interpretação diferente das leis tributárias daquela que a Justiça Federal entendeu como correta, que é a visão da Receita. Para os representantes do atleta, tudo não passa de um caso de planejamento tributário feito totalmente dentro das leis. Afirmam que Neymar tinha o direito de optar por abrir uma empresa e por meio dela receber parte de seus ganhos, uma vez que o direito de imagem é algo lícito e previsto na legislação brasileira.

Além disso, afirmam que, até fevereiro de 2008, ele ainda não havia completado 16 anos, e portanto não podia assinar um contrato empregatício com o Santos, mas unicamente um contrato de "formação de atleta", recebendo uma "bolsa de aprendizagem" para jogar bola. Assim, argumentam os advogados, jamais poderia ser salário o que ele recebia, não cabendo, portanto, a tributação de 27,5% de imposto de renda.

Como a Justiça Federal vê o caso

Já a Justiça Federal entendeu de outra forma. Em sua sentença, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira afirmou que planejamento tributário é uma coisa, mas criar artimanhas para burlar o Fisco, é outra. Ele argumenta que, até fevereiro de 2008, todo o dinheiro que Neymar recebeu foi de direito de imagem, não houve uma parte sequer declarada como bolsa para ao atleta "em formação". Tudo foi pago como direito de imagem, o tipo de pagamento que gera menos imposto. Depois disso, quando o atleta firmou um contrato com o Santos, menos da metade do que ele ganhava figurava como salário, o que seria mais um indicativo de que parte do salário estava sendo "maquiado" como direito de imagem.

Além disso, o magistrado aponta que o único cliente da empresa criada por Neymar é ele mesmo, que ela foi criada só para que ele pudesse receber por jogar no Santos sem que o valor fosse considerado salário, evitando assim pagar a totalidade do imposto devido. Ou, nas palavras do próprio juiz federal:

"O pagamento dos direitos de imagem não pode superar grosseiramente o valor da bolsa que o clube lhe paga, sendo ainda pago na mesma periodicidade que a própria bolsa. (Os clubes e os jogadores) não podem desnaturar a bolsa de aprendizagem totalmente em direitos de imagem, em proporção bastante indicativa do ludibrio.

(...) Ora, pode ser que o jogador tenha uma imagem valiosíssima desde a mais tenra idade, mas a desproporção entre imagem e retribuição (salário) – ainda que ausente contrato de trabalho no período do contrato de formação – é fulgente indiscutível) indicação do ludibrio criado".

Valores

Do montante total destes R$ 460 mil, a maior parte da dívida pertence a Neymar, com R$ 266.333,68, quantia essa calculada pela Receita Federal sob o argumento de Omissão de Rendimentos de Pessoa Física, acrescida de juros e multa, considerando que o atleta não poderia receber o valor da sua remuneração por meio de empresa constituída exclusivamente para esse fim, o que segundo entendimento da Justiça caracteriza uma maneira de diminuir a carga tributária incidente sobre essa remuneração. Já R$ 193.337,37 cabem, sob o mesmo argumento, ao pai do jogador, que era quem recebia por Neymar antes dele completar 16 anos de idade.

UOL Esporte

Henrique ganha na Justiça de novo e fica perto de ser anunciado no Inter

(Foto: Vitor Silva/SSPress)


Henrique Almeida obteve nova vitória na Justiça e está a uma assinatura de ser reforço do Internacional. A 24ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro negou o pedido de reconsideração do Botafogo e manteve o atacante livre no mercado. O acerto com o Colorado já existe e a previsão é de que até sexta-feira o negócio seja sacramentado.

A apreciação do judiciário saiu antes do previsto pelo estafe do jogador, mas a decisão foi favorável. Mesmo que o Botafogo tenha anexado comprovantes de pagamento do fundo de garantia do jogador, o vínculo não foi restabelecido. É que a quitação ocorreu após a liminar ser deferida, rompendo o contrato junto à CBF.

O Internacional aguardava o posicionamento sobre o pedido para avançar no negócio. Na segunda-feira, representantes do jogador se reuniram com o time gaúcho, em Porto Alegre. Além do Colorado, Grêmio e Corinthians também sondaram o autor de 12 gols pelo Coritiba no Campeonato Brasileiro do ano passado.

Henrique deverá assinar contrato de quatro anos com o Inter e ser confirmado como quarto reforço do clube gaúcho até sexta-feira. Ele será o atacante solicitado por Argel Fucks, em reposição a saída de Lisandro López.

Antes de acertar salários com Henrique, o Internacional tentou Leandro Damião e André. O primeiro também está envolvido em imbróglio jurídico e na mira de clubes da Europa. O segundo tem impasse com o Atlético-MG e ficou próximo de acerto com o Corinthians.

UOL Esporte

Atlético de Madri já disse a Fernando Torres que ele não fica

(Foto: Joseba Etxaburu/Reuters)


Em má fase e sem marcar gols desde setembro do ano passado, Fernando Torres não vai seguir no Atlético de Madri. A menos que tudo dê certo para ele. De acordo com o "AS", o técnico Diego Simeone já comunicou ao jogador que não pretende contratá-lo em definitivo até o fim da atual janela de transferências, e por isso ficará sem clube após o fim do seu empréstimo pelo Milan em junho, quando também acaba o contrato com o Rossonero. Porém, uma sucessão de fatos favoráveis pode segurar o ídolo colchonero no Vicente Calderón.

Exatamente por causa do seu rendimento, Fernando Torres não convenceu Simeone. Curiosamente, o espanhol está em busca do seu 100º gol pelo Colchonero, e parou no 99º. E como o Atlético de Madrid sofreu uma punição da Fifa, que proíbe o clube de contratar nas duas próximas janelas, só teria até a próxima segunda-feira para ficar definitivamente com "El Niño". E pelo que apresentou até agora, não fica.

Fernando Torres é torcedor declarado do Atlético de Madrid, e nunca escondeu que gostaria de permanecer. Sua única esperança é que o clube consiga a medida que adia a punição, liberando para contratar em junho. Neste caso, o atacante teria os próximos meses para melhorar dentro de campo e convencer Simeone a ficar.

- Conversamos com Fernando e ele sabe o que penso, e ele me diss e o que pensa. O conteúdo permanece reservado. Nós conversamos, o que é o importante - disse Simeone nesta terça-feira.

Com o futuro distante do Vicente Calderón e também do Milan, que não pensa em ficar com o jogador, Torres já tem outras possibilidades para o futuro. Um deles é o Barcelona. O clube busca um atacante reserva experiente, e o espanhol se encaixaria no perfil desejado. Outra ainda é de um time não revelado, mas que segundo José Antonio Martín, agente do "El Niño", tornaria o ídolo colchonero no mais bem pago do mundo no futebol.

UOL Esporte

Dirigente da vela diz que foi demitido por criticar Baía de Guanabara

(Foto: Silvia Izquierdo/AP Photo)


Ex-CEO da Federação Internacional de Vela, Peter Sowrey revelou à Associated Press que os níveis de poluição da Baía de Guanabara para os Jogos Olímpicos deste ano o fizeram sugerir uma mudança das competições para Búzios, a 160 quilômetros do Rio de Janeiro. A tentativa de criar um plano B não foi aceita pelo comitê, que optou por demiti-lo.

"Eu fiz um plano para que Búzios recebesse as competições de vela e tentei empurrar para os organizadores. Eu não poderia ganhar essa batalha. Eu estava perplexo porque não havia um plano B para isso. Me disseram para me calar sobre o assunto", contou.

Nas reuniões com os organizadores do evento, Sowrey ressaltou que a quantidade de lixo flutuante – de sacos plásticos a carcaças de animais – poderia fazer com que algum atleta perdesse a medalha de ouro. O risco dos competidores contraírem alguma doença também era citado com frequência.

Além da sugestão de mudança para Búzios, a postura agressiva de Sowrey, que reconheceu que tinha pouca experiência em lidar com a política de federações esportivas, pesou para a saída.

Substituto de Sowrey, Andy Hunt assumiu há duas semanas e já reconhece que as condições na Baía de Guanabara não são boas.

"A Guanabara não é ideal, mas acho que há um grande esforço e atenção para garantir a segurança dos atletas", disse.

Para remover os resíduos das águas, Hunt aposta em barcos coletores de lixo e na instalação de barreiras para bloquear córregos que levam sujeira à Baía de Guanabara. Helicópteros também serão utilizados para detectar fluxos de detritos.

Cerca de 1600 atletas olímpicos devem competir no local a partir do dia 5 de agosto.

UOL Esporte

Renato admite dor no tornozelo, mas se vê preparado para a estreia do Santos

(Foto: IVAN STORTI/SANTOS FC)


Dia 15 de maio, Renato completará 37 anos. Jogador mais velho do elenco alvinegro, o volante ainda causa frisson entre os torcedores santistas com jogadas simples, mas executadas com uma rara simplicidade. Neste ano, em mais uma pré-temporada, o jogador tem recebido uma atenção especial da comissão técnica e admitiu que ainda sente um problema no tornozelo, o mesmo que o tirou de alguns jogos em 2015.

"O único incômodo que eu senti foi um pouco da lesão no ano passado. Acaba ainda dificultando um pouco, mas é normal. O tornozelo acaba ficando maior tempo assim para ser curado. Coisa normal mesmo. Então, espero que sábado eu esteja 100% para ajudar o Santos", explicou, já de olho na estreia do Campeonato Paulista, contra o São Bernardo, na Vila Belmiro.

Assim como Elano e Ricardo Oliveira, Renato não participou nem do jogo-treino contra o Red Bull Brasil nem do amistoso diante do Bahia. Sua preparação, como a dos demais atletas mais experientes do elenco, é feita de forma individual. Mesmo assim, o volante reconhece que participar de um dos testes nesta pré-temporada lhe daria mais ritmo de jogo.

"Era importante, sim, mas eu acabei voltando, fazendo mais um trabalho de força na academia. Acabei tendo algum coletivo com o sub-23. Claro que o jogo é diferente, a atmosfera é oura, mas vou estar preparado, caso o professor precise, no sábado. O importante é se preparar bem para poder aguentar. A gente sabe que a temporada aqui no Brasil é longa. Queira ou não, a gente sabe que os jogos agora no começo (do ano) desgastam pelo calor. Mas eu vou estar preparado", avisou.

Famoso por ter uma boa visão de jogo e ler bem a parte tática dentro de uma partida, Renato falou sobre Paulinho, atacante contratado para suprir as saídas de Marquinhos Gabriel e Geuvânio. Para o camisa 8, o ex-flamenguista tem um futebol mais próximo do que era desempenhado pelo Caveirinha.

"Jogador veloz, mais como o Geuvânio. O Marquinhos Gabriel era um jogador que controlava, pensava mais o jogo. O Paulinho é mais agudo, mais parecido com o Geuvânio. Mas é destro, não é canhoto. O Marquinhos e Geuvânio eram canhotos. Mas vai ajudar bastante. Espero que ele se encaixe o mais rápido possível. A gente vai dar toda liberdade para ele, porque sabemos que é um jogador que vai ajudar a gente", comentou.

Outro reforço que pode chegar é Robinho. Renato já deixou claro que torce para o retorno do amigo à Vila Belmiro e, inclusive, contou que fala com o Rei das Pedaladas diariamente.

"A gente espera. A gente tem conversado, falado, trocado mensagens. Mas a gente só tem que esperar. A diretoria que está vendo isso. Se ele chegar, com certeza vai nos ajudar bastante na temporada, porque a gente sabe que aqui é onde ele se sente bem, a casa dele. E se ele não vier, que ele continue bem, dando alegria para o torcedor", concluiu, sem expor detalhes de suas conversas com o eterno camisa 7 do Peixe.

ESPN

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Inscrições para as escolas de formação começam no dia 1º de fevereiro

Inscrições devem ser feitas na Cava do Bosque (Foto: Reprodução/Google)


A Secretaria Municipal de Esportes (SME) de Ribeirão Preto (SP) estará com inscrições abertas entre os dias 1º e 5 de fevereiro, para as escolas de formação de atletas, conhecidas como “escolinhas esportivas”. Os jovens interessados na prática dos esportes devem possuir entre 7 e 16 anos.

De acordo com o departamento, as inscrições serão realizadas na Cava do Bosque, na Rua Camilo de Matos, nº 627, no bairro Campos Elíseos, no dia e horários das aulas, diretamente com o responsável pela modalidade. O candidato deve ficar atento a relação de horários divulgada abaixo para realizar a inscrição. Além disso, os interessados devem ir munidos de RG ou Certidão de Nascimento e efetuar o cadastro com o professor responsável. 

No caso da natação, as aulas serão ministradas pelos professores Daniel Nabão e Guilherme, mas as inscrições só serão realizadas nos dias 22, 23 e 24 de fevereiro. Veja a relação das modalidades abaixo e os horários para as inscrições:

Voleibol Feminino – Prof. João Carlos Lara 
Faixa etária – de 10 a 16 anos
Horários
Segunda, Quarta e Sexta-Feira das 8h às 10h 
Segunda e Quarta-Feira das 13h30 às 16h 
Terça e Quinta e Sexta-Feira das 13h30 às 15h

Voleibol Masculino – Professor Marco Antonio ‘Coelho’
Faixa etária – 8 a 15 anos
Horários
Segunda a Quinta-Feira das 10h às 12h
Segunda e Quarta-Feira das 13h30 às 15h30
Terça, Quinta e Sexta-Feira das 15h30 às 17h30

Basquete Feminino – Prof. Marcio Marolo 
Faixa etária – 9 a 14 anos
Horários
Terça e Quinta-Feira das 8h às 9h

Faixa etária – 9 a 12 anos
Horários
Terça e Quinta-Feira das 16h às 17h

Basquete Masculino – Prof. Marcio Marolo
Faixa etária – 9 a 14 anos
Horários
Terça e Quinta-Feira das 9h às 10h
Terça e Quinta-Feira das 15h às 16h

Faixa etária – 13 a 15 anos
Horário
Terça e Quinta-Feira das 17h às 18h               

Ginástica Localizada (Turmas Mistas) – Prof. Fabiano Lopes
Faixa etária – Adulto – acima de 18 anos
Horário
Terça e Quinta-Feira das 15h às 17h

Futsal Masculino – Prof. Renato Marzola Campos
Período de inscrições: de 1º a 4 de fevereiro
Faixa etária – 7 a 15 anos
Horários
Segunda a Quinta-Feira das 8h às 11h e 14h às 17h

Ginástica Artística Feminina – Profa. Nicéia Regina
Faixa etária – 6 a 10 anos
Horário
Segunda a Sexta-Feira das 14h às 17h

Judô Masculino e Feminino – Prof. Sérgio Luiz Bin
Faixa etária – 7 a 15 anos
Horários
Terça e Quinta-Feira das 9h30 às 10h30 (50 vagas)
Terça e Quinta-Feira das 16h às 17h (50 vagas)

Judô Masculino e Feminino – Professora Kátia Guilhermino
Faixa etária – acima de 10 anos 
Horário
Segunda e Quarta-Feira das 8h às 9h (50 vagas)

Faixa etária – 5 a 10 anos 
Horário
Segunda e Quarta-Feira das 9h às 10h (50 vagas)

Faixa etária – acima de 10 anos
Horário
Segunda e Quarta-Feira das 14h às 15h (50 vagas)

Faixa etária – 5 a 10 anos 
Horário
Segunda e Quarta-Feira das 15h às 16h (50 vagas)

Natação – Prof. Daniel Nabão e Guilherme Roma 
Período de Inscrição para novos alunos – Dias 22, 23 e 24 de fevereiro  

Futebol nos Campos Distritais - Também a partir do dia 1º de fevereiro o futebol masculino estará recebendo inscrições de garotos de 7 a 15 anos, que serão feitas diretamente com os coordenadores de projeto esportivo da modalidade, nos diversos campos localizados nos bairros. É necessário levar uma foto 3x4 e cópia do RG da criança. Os garotos interessados podem se inscrever durante o ano todo. Maiores informações pelo telefone (16) 3604-9920.