quarta-feira, 27 de abril de 2016

Giovanni Augusto reforça desejo de fazer história no Corinthians

(Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)


O dia 16 de abril de 2016 tinha tudo para ser um dos mais especiais de Giovanni Augusto na carreira. Ele entrou como titular do Corinthians para enfrentar o Red Bull Brasil no jogo válido pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista. A partida, disputada na Arena Itaquera, foi a de número 200 de Giovanni Augusto como profissional.

Para coroar a marca significativa, Giovanni Augusto abriu o placar do duelo logo aos 17 minutos após um belo voleio. Porém, aos 30 minutos da etapa inicial, ele sofreu uma lesão e teve que deixar a partida. O jogador teve diagnosticada, através de um exame de ressonância magnética, lesões no pé e tornozelo esquerdo. Os profissionais do departamento médico do Timão deram prazo de um mês para o retorno aos gramados.

No entanto, Giovanni Augusto vem tratando intensamente para retornar o mais breve possível visando a reta final da Libertadores e o início do Campeonato Brasileiro. Demonstrando profissionalismo, o meia chega a realizar diariamente três períodos de tratamento e ele faz questão de tranquilizar a nação corintiana de que o seu retorno está próximo. “Fiquei muito chateado pela lesão, pois estava num bom momento, confiante e no meu auge físico. Infelizmente tive essa lesão, mas o que eu posso passar ao torcedor que estou mais motivado para retornar ainda melhor. O Corinthians tem excelentes profissionais que estão me dando todo o suporte para logo estar de volta”, declarou o meia que tem 16 partidas com a camisa alvinegra e vinha sendo titular absoluto.

Vivendo o seu melhor momento na carreira, Giovanni Augusto faz uma análise da trajetória profissional após chegar aos 200 jogos. “É uma marca significativa para mim. Não é fácil subir aos profissionais e atingir esse número de jogos. Vivo um momento especial, realizando um sonho de jogar num dos maiores clubes do Brasil, são poucos que tem esse privilégio. Tive momentos conturbados como em 2013, quando fui afastado do Náutico, após não garantirmos vagas nas finais do estadual e fiquei três meses treinando em separado. Porém, dei a volta por cima tendo ótima passagem pelo ABC e ajudando o time a se manter na Série B. Depois fui campeão estadual pelo Figueirense e ganhei projeção nacional pelo 1º gol marcado na Arena Itaquera. Ano passado fui o terceiro melhor meia do Brasileirão com cinco gols e 10 assistências pelo Atlético Mineiro”, resumiu o atleta de 26 anos.

Consolidado como um dos grandes meias no momento do futebol brasileiro, Giovanni Augusto quer mais e projeta a sequência da carreira. “Quero fazer história no Corinthians. Estou totalmente adaptado ao clube e trabalhar com o Tite está sendo algo sensacional. Desejo conquistar títulos e fazer mais gols, principalmente em nosso estádio. Foi gratificante comemorar aquele gol diante do Red Bull, pois os gols que havia marcado tinha sido como visitante”, destacou o meia que tem três gols e duas assistências pelo Timão.

Números de Giovanni Augusto na carreira:

Atlético Mineiro: 59 jogos – 29 vitórias, 12 empates, 18 derrotas e 6 gols

Náutico: 40 jogos – 17 vitórias, 5 empates, 18 derrotas e 6 gols

Barueri: 10 jogos – 3 vitórias, 2 empates e 5 derrotas

Criciúma: 26 jogos – 13 vitórias, 4 empates, 9 derrotas e 3 gols

ABC: 13 jogos – 8 vitórias, 1 empate, 4 derrotas e 2 gols

Figueirense: 36 jogos – 15 vitórias, 8 empates, 13 derrotas e 6 gols

Corinthians: 16 jogos – 11 vitórias, 3 empates,  2 derrotas e 3 gols

Total: 200 jogos – 96 vitórias – 35 empates, 69 derrotas e 26 gols

AV Assessoria