quarta-feira, 13 de abril de 2016

Nadal avança sem dificuldades no Masters 1000 de Monte Carlo

(Foto: Reprodução)


Com o início da temporada de saibro no Masters 1000 de Monte Carlo, a estreia do espanhol Rafael Nadal nesta quarta-feira era certamente uma das mais aguardadas. Oito vezes campeão do torneio monegasco, o “rei do saibro” enfrentou o britânico Aljaz Bedene, 60º do ranking ATP. Franco favorito, o cabeça de chave venceu por fácil duplo 6/3, após 1h19 de partida.

Ainda que não esteja em sua melhor fase, o piso faz com que o "touro de Mallorca" seja o principal candidato ao título, ao lado do sérvio Novak Djokovic, dono atual do troféu. Invicto no principado entre os anos de 2005 e 2012, Nadal enfrenta nas oitavas de final o austríaco Dominic Thiem que vem de vitória sobre o japonês Taro Daniel por 2 sets a 1, em jogo disputado simultaneamente ao seu.

O confronto 
Começando o jogo no serviço, Nadal colocou Bedene para correr no fundo de quadra, desde o início. Alternando cruzadas e paralelas, o espanhol conquistou o primeiro game sem ceder pontos ao adversário, que só converteu no game seguinte, quando conseguiu deixar tudo igual no placar. A exemplo desta fase inicial, o confronto também seria recheado de longas trocas de bola.

Bastante superior, o quinto melhor tenista da atualidade seguiu tranquilo nos games seguintes, abrindo 4/1 sem grandes dificuldades. O britânico de 26 anos até tentou surpreender seu rival com um lob, mas lhe faltou serenidade e técnica para triunfar. No sexto game, novamente sem conquistar pontos, teve seu serviço quebrado e permitiu que Nadal tivesse a chance de sacar para fechar a parcial.

Apesar da situação desfavorável, Bedene conseguiu devolver a quebra logo em seguida, adiando a chegada do segundo set. Com seu primeiro ace na partida, conquistou ainda o oitavo game antes de deixar seu adversário confirmar o serviço, converter dois aces e sair em plena vantagem no confronto.

Apesar do final do primeiro set ter sido mais complicado do que o esperado, Nadal manteve a partida sempre sob seu domínio. Na segunda parcial, começou quebrando o saque britânico e abrindo 2/0 de vantagem. Administrando o duelo e se mantendo sempre à frente no placar, o espanhol pôde sacar com bolas novas para a vitória, mas desperdiçou o privilégio outra vez.

Com 5/3 no marcador, os dois tenistas protagonizaram provavelmente o ponto mais bonito do confronto, com deixadinhas de ambas as partes. Em seguida, com uma ótima paralela, Nadal alcançou um triplo match point. Na segunda oportunidade, após boa troca de bolas, o octacampeão confirmou, definitivamente, seu favoritismo.

UOL Esporte