domingo, 24 de abril de 2016

Quarta eliminação em casa transforma Itaquera em problema para Corinthians

(Foto: Divulgação)


O Corinthians ainda não perdeu jogando em Itaquera em 2016 (12 vitórias e um empate em 13 partidas). Foi lá, porém, que a equipe alvinegra vivenciou a maior frustração da temporada até aqui: no último sábado (23), em duelo válido pelas semifinais do Campeonato Paulista, empate por 2 a 2 com o Audax no tempo normal e revés nos pênaltis. Em um ano, essa foi a quarta eliminação do clube do Parque São Jorge em disputas de mata-mata – e todas as quedas aconteceram em casa. O time comandado por Tite iniciará nesta semana a disputa de mais um confronto eliminatório (contra o uruguaio Nacional, nas oitavas de final da Copa Libertadores) e terá outra chance de decidir como anfitrião. Afinal, a Arena Corinthians é um peso positivo ou negativo para os donos da casa?

Desde que o estádio foi inaugurado, em 2014, o Corinthians disputou 66 partidas em seus domínios. O retrospecto aponta 50 vitórias, 12 empates e quatro derrotas para os anfitriões em Itaquera.

Em 2016, foram 13 jogos em Itaquera. O Corinthians amealhou 12 vitórias e um empate (justamente na partida contra o Audax), com 31 gols anotados e apenas quatro sofridos (dois no último sábado).

São números expressivos na história do estádio e no retrospecto da temporada. Contudo, chama atenção a lista de eliminações. As últimas quatro quedas do Corinthians em mata-mata aconteceram em duelos com Palmeiras (Campeonato Paulista de 2015), Guaraní do Paraguai (Copa Libertadores de 2015), Santos (Copa do Brasil de 2015) e Audax (Campeonato Paulista de 2016). Em todas, a partida derradeira aconteceu em Itaquera.

É exatamente isso que o time alvinegro enfrentará nos próximos dias: um mata-mata com decisão em Itaquera. O Corinthians terá pela frente o Nacional nas oitavas de final da Copa Libertadores, com duelo de ida no Uruguai (27/04) e o segundo confronto em São Paulo (04/05).

Em termos de comportamento, o Nacional não deve repetir o que fez o Audax no sábado. O time de Osasco agrediu o Corinthians, brigou pela posse de bola (os donos da casa tiveram 51,8% de controle, segundo dados do Footstats) e trocou 331 passes certos em Itaquera (os anfitriões distribuíram 358.

"O Audax foi o time mais corajoso que já jogou aqui. Não teve nada de ficar com a bunda lá atrás, com a linha defensiva lá embaixo. Ele partiu para o jogo e encarou o Corinthians", avaliou Tite.

Ainda que a comissão técnica espere um jogo completamente diferente contra o Nacional, é impossível dissociar as coisas: o duelo com os uruguaios será influenciado pelo retrospecto recente de eliminações do Corinthians em Itaquera.

"São três meses de trabalho, e o Corinthians está em reconstrução. Nós estamos bem, e infelizmente perdemos um jogo nos pênaltis para o Audax. Temos de absorver isso e pensar adiante", cobrou o volante Bruno Henrique.

UOL Esporte