quarta-feira, 13 de abril de 2016

Rosberg vive melhor fase da carreira, mas Hamilton diz que não está nem aí

(Foto: Luca Bruno/AP)


Com as três vitórias nas etapas finais do ano passado e as duas conquistas nas provas iniciais desta temporada, Nico Rosberg vive a melhor fase de seus 10 anos de Fórmula 1. Mais do que isso: apenas outros sete pilotos na história da categoria conseguiram obter pelo menos cinco vitórias seguidas.

Um deles é seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, que chegou ao feito em 2014, na arrancada da segunda metade do campeonato que lhe deu o segundo título mundial. Porém, o inglês não se diz preocupado com a boa fase do alemão.

"Ganhar consecutivamente em uma temporada é algo, mas entre duas temporadas diferentes não significa nada para mim, psicologicamente", desclassificou Hamilton, que está a 17 pontos de Rosberg no campeonato.

O inglês usou o exemplo de um de seus maiores ídolos no esporte, Muhammad Ali, na luta contra George Foreman em 1974 na África do Sul, em que parecia em desvantagens nos primeiros rounds, mas depois bateu o rival.

"Não dá para vencer sempre. Não que seja a mesma coisa, mas o Muhammad Ali naquela luta… ele fez o cara acreditar que estava vencendo e não estava. Então qualquer coisa pode acontecer."

Hamilton vê uma batalha psicológica com Rosberg, contra quem disputou diretamente os últimos dois campeonatos - e venceu ambos. "Acho que com a idade e experiência, nunca estive em uma posição tão sólida. Poucas coisas podem penetrar [nessa barreira psicológica]", garantiu.

Rosberg, por sua vez, reconhece que prefere estar na atual situação do que esteve no ano passado, quando perdeu as quatro primeiras provas para Hamilton. "Mas não penso na sequência e, sim, em vencer a próxima corrida", afirmou.

O novo embate entre os dois será no próximo final de semana, no GP da China, com classificação a partir das 4h do sábado pelo horário de Brasília e largada às 3h do domingo.

UOL Esporte