segunda-feira, 18 de abril de 2016

Tite ganha Marquinhos Gabriel e deve testar novas formações

O técnico Tite ganhará nesta segunda-feira o reforço do meia Marquinhos Gabriel, que deve ser anunciado oficialmente pelo clube e assinar contrato de quatro anos com o Corinthians, e já pensa nas formas como poderá utilizar o jogador. Mesmo se negando a falar publicamente sobre a contratação, ele sabe que terá mais um nome para atuar tanto como armador quanto pelas pontas.

"O jogador tem que saber que quem está na reserva está doido para tomar o lugar dele. O Romero está bem longe, mas já já vêm Rildo e Marlone doidos para jogar também", declarou o comandante, que considera Marquinhos um possível substituto de Guilherme, na armação pelo meio, ou pelas pontas, atualmente ocupadas por Lucca e Giovanni Augusto.

No Santos, ano passado, o jogador fez exatamente essas três funções, mas acabou se firmando pelo lado esquerdo. Geuvânio lesionou-se na reta final da temporada e abriu espaço para o armador, que marcou gols importantes contra Corinthians e São Paulo, pela Copa do Brasil.

O "problema" para Tite é que as tentativas com Marquinhos só poderão ser realizadas a princípio na Libertadores. O jogador chegou após o fechamento das inscrições da fase final do Campeonato Paulista, mas estará à disposição no mata-mata do torneio continental. Depois, entrará na rotação do elenco para o Campeonato Brasileiro, com rodada inaugural marcada para o dia 15 de maio.

Para Tite, sua chegada ajudará na tentativa de estabelecer um time mais confiante mentalmente. Na opinião do treinador, quanto mais opções de qualidade se tem no banco, maior é a confiança dos jogadores. "O aspecto emocional é como absorver o conhecimento. Em 2012, podia acontecer tudo, chover canivete, cair o mundo, spray de pimenta, incentivar ou gritar, aquela equipe cascuda seguia. Futebol é fundamentalmente com a cabeça."

No duelo desta quarta, contra o Cobresal, às 21h45 (de Brasília), em Itaquera, por outro lado, o comandante só poderá usar outro "reforço" confirmado para o restante do ano. Trata-se do atacante Lucca, que assina também nesta segunda uma renovação de contrato por mais três anos. Será seu primeiro jogo após a confirmação do novo vínculo, algo que ele reconheceu ter prejudicado seu desempenho.

"Demorou um pouco além do necessário, mas saiu. Vi pessoas falando que eu tinha pedido R$ 400 mil, isso me deixou muito triste. Foi mau caratismo. Nunca pedi algo nem perto disso. Mas agora está tudo resolvido. Espero marcar muitos gols por esse clube ainda", disse o jogador.

ESPN