quinta-feira, 26 de maio de 2016

Com 183 jogos, Prass é oitavo goleiro que mais defendeu o Palmeiras

(Foto: SERGIO BARZAGHI/GAZETA PRESS)


O jogo da vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, disputado na noite desta quarta-feira, foi o 183º de Fernando Prass com a camisa da Sociedade Esportiva Palmeiras. Assim, o atleta assume isoladamente a oitava colocação na lista dos goleiros que mais defenderam o clube fundado em 1914.

Prass chegou ao Palmeiras no final de 2012 após longa passagem pelo Vasco. Ganhador da Série B do Campeonato Brasileiro 2013, o goleiro viveu o amargo ano do centenário alviverde em 2014 e participou como protagonista do título da Copa do Brasil 2015.

Com 183 jogos, ele ultrapassou Primo Zanotta na lista dos goleiros que mais defenderam o Palmeiras. Nascido na Itália, o pioneiro ganhou o tricampeonato paulista (1920, 1926 e 1927), foi o primeiro arqueiro a alcançar a marca de 100 partidas pelo clube e a ser convocado para a Seleção Brasileira (como naturalizado).

Oitavo colocado no top 10 de goleiros palmeirenses, Fernando Prass é superado apenas por Leão (620 jogos), Marcos (533), Valdir de Morais (480), Velloso (457), Oberdan Cattani (352), Sérgio (332) e Gilmar (289). Na lista dos atletas que mais jogaram, ele divide o 91º posto com o lateral esquerdo Jorge.

Aos 37 anos, Prass tem contrato com o Palmeiras até o final de 2017 e pensa em manter a escalada nas listas. Em 2016, ele é único jogador do elenco que disputou todos os 27 jogos do clube. Em 2015, ano em que mais atuou na equipe, participou de 68 partidas.

O goleiro considera a final da última edição da Copa do Brasil o jogo mais especial entre os 183 que já disputou com a camisa do Palmeiras. No dia 2 de dezembro de 2015, Prass defendeu a cobrança de pênalti do santista Gustavo Henrique e garantiu o título ao converter sua batida no lotado Palestra Itália.

Alcançar os três dígitos não é novidade na carreira de Fernando Prass. Pelo Vasco da Gama, ele disputou 248 partidas de 2009 a 2012. No Coritiba, entre 2002 e 2005, foram 186 jogos. Aos 37 anos de idade, sem planos de encerrar sua trajetória, o palmeirense segue contando.

ESPN