sábado, 7 de maio de 2016

Falcão deixa o dele, e Brasil vence Uruguai no Sul-Americano de Futsal

(Foto: Ricardo Artifon/CBFS)


Se o jogo contra a Argentina o Brasil encontrou dificuldade para vencer, contra o Uruguai a história foi diferente. Mesmo cadenciando o jogo, o Brasil foi superior durante toda a partida pelo Sul-Americano de Futsal e venceu por 5 a 1 no Centro Olímpico em Uberaba, Minas Gerais. Falcão deixou o dele no segundo tempo e com gols de Ciço (2), Cabreúva e Rodrigo o Brasil construiu a vitória. Leandro Ataídes descontou para os uruguaios.

Com o tento marcado contra o Uruguai, Falcão chegou a 366 gols pela seleção brasileira e está a uma bola na rede de abrir 100 gols do 2º maior artilheiro com a camisa amarela, Manoel Tobias. O camisa 12 se surpreende com os números, mas coloca 400 como meta.

- A gente tenta levar o dia a dia, sem pensar nos números. Eu não fazia ideia, mas estou feliz. Estou a um golzinho e espero que aconteça aqui no torneio. E depois dessa marca tentar chegar aos 500 gols, não sei se vai dar tempo. É sempre bom colocar metas e deixar acontecer naturalmente. É uma marca significativa, abrir 100 gols de um monstro que é o Manoel Tobias, segundo maior artilheiro da seleção. Mas eu pretendo aumentar meus números - disse.

Antes da final, o Brasil ainda enfrenta o Equador, neste sábado, no Centro Olímpico em Uberlândia. A partida está marcada para as 17h. O Uruguai enfrenta a Argentina, às 19h.

O JOGO
O Brasil começou com a posse de bola e com menos de um minuto, Cabreúva cobrou escanteio pela direita. Jackson chutou mascado, mas encontrou Cabreúva no pé da trave para abrir o placar. A pressão brasileira continuou e o goleiro do Uruguai, Fernández, foi muito acionado. Aos três minutos, Ciço tentou de longe, mas o goleiro fez boa defesa. No lance seguinte, Cabreúva livre pela esquerda finalizou para mais uma boa intervenção de Fernández.

Aos 11 minutos, Falcão recebeu no pivô e tentou linda finalização de letra, mas o goleiro uruguaio estava atento. Dois minutos depois, o segundo gol brasileiro. O fixo Ciço recebeu na ponta direita, dominou no peito e chutou forte. A bola bateu na trave e nas pernas do goleiro Fernández antes de entrar: 2 a 0. Aos 17 minutos, Sosa arrancou em velocidade e finalizou pela primeira vez gol para o Uruguai, mas Guitta defendeu. O Brasil ainda teve outras chances, mas o primeiro tempo ficou nisso.

No segundo tempo, se repetiu a história do primeiro. Com menos de um minuto, Ciço recebeu passe de Dimas na esquerda e finalizou na saída do goleiro para ampliar para o Brasil: 3 a 0. O Uruguai tentou diminuir três minutos depois. Daguerre roubou a bola no meio da quadra, carregou e finalizou no canto esquerdo, mas para fora. Aos 11 minutos, Jackson chutou rasteiro, mas Fenarnádez fez boa defesa. Na sequência, Jackson recebeu novamente pela esquerda, e o goleiro rebateu com os pés. 

Aos 12 minutos, o primeiro gol do Uruguai. Castro chutou fraco para o meio da área, e a bola encontrou Ataídes, que desviou para o gol e diminuiu: 3 a 1. Mas dois minutos depois, o Brasil ampliou. Em cobrança de falta ensaiada, Rodrigo encontra Falcão na segunda trave e só empurra para as redes: 4 a 1. Aos 17 minutos, Dimas viu o goleiro adiantado e arriscou do campo de defesa quase marcando um golaço por cobertura. No minuto seguinte, Marlon recebeu no ataque, goleiro Fernández furou e o brasileiro finalizou para o gol vazio, dando números finais ao placar: 5 a 1.

ESCALAÇÕES
Brasil: Guitta, Ciço, Jackson, Dimas, Cabreúva. Entraram: Falcão, Xuxa, Picxote, Rodrigo, Pito, Murilo, Marlon.

Uruguai: Mathias Fernández, Sebastian Castro, Matias Caggiao, Nicolás Ordoqui, Ignacio Buggiano. 

Entraram: Leandro Ataídes, Gabriel Palleiro, Agustin Sosa, Daniel Laurino, Mathias Daguerre, Nicolas Sacco, Felipe Volz, Alexis Otero

Globo Esporte