domingo, 15 de maio de 2016

Fluminense bate América-MG no Independência e derruba tabu histórico

(Foto: Nelson Perez)


Em visita ao América-MG no Estádio Independência, neste domingo, o Fluminense quebrou um tabu histórico para somar seus primeiros pontos no Campeonato Brasileiro. Fred fez o gol da vitória por 1 a 0, a primeira do Tricolor em nove jogos oficiais contra o Coelho.

A boa estreia em Belo Horizonte inclui o Fluminense no grupo das equipes que largam na frente neste Brasileirão. O compromisso da segunda rodada é contra o Santa Cruz, em casa, no sábado (21). No dia seguinte o América-MG encara a Chapecoense, mas antes disso o Coelho visita o Bahia, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil.

Quem brilhou: Gustavo Scarpa
Os passes precisos de Gustavo Scarpa criaram uma série de chances para o Fluminense. Foi ele quem desarmou a organizada defesa adversária, que deu pouco espaço durante o primeiro tempo. Na metade final o camisa 40 cresceu por ter mais tempo para pensar, e aí a qualidade fez diferença.

Quem decepcionou: Tiago Luis
Responsável pela ligação do meio-campo com o ataque americano, o camisa 10 rendeu aquém do esperado. Não acertou um chute sequer e ainda entregou a bola que resultou no primeiro gol do Fluminense. De tão apagado no primeiro tempo, saiu ainda no intervalo para a entrada de Borges.

Richarlison aparece bem e leva perigo
O jovem de 19 anos marcou presença nas principais chances do Flu, inclusive foi dele a assistência para o gol de Fred. Faltou uma dose de tranquilidade para finalizar em alguns momentos, mas no reencontro com o América-MG, clube que o formou, Richarlison mostrou credenciais para continuar sendo titular do Tricolor.

Desempenho do América-MG
Bem postado no campo de defesa, o Coelho preferiu não se arriscar muito e deu espaço e posse de bola para o Fluminense trabalhar. A armadilha deu oportunidade para o América explorar a velocidade, mas os contra-ataques não foram efetivos. Mais ousado na etapa final, o time da casa levou muito mais perigo, mas não o suficiente para empatar.

Desempenho do Fluminense
Faltou aproximação para as triangulações darem certo, por isso o Tricolor raramente conseguiu envolver a marcação adversária. O gol aconteceu após saída de bola errada do América-MG, o que obrigou o time mandante a sair para o jogo. Assim, o Flu pegou a defesa americana desamparada algumas vezes, mas faltou capricho para ampliar o marcador.

Givanildo muda estratégia e abre o jogo
O técnico americano optou por atrair o Fluminense para ter campo para os contragolpes. Taticamente deu certo, mas faltou precisão para os atacantes do Coelho aproveitarem os ataques rápidos. No segundo tempo Givanildo desamarrou o time, assim permitindo que o jogo ficasse mais franco. A quantidade de chances aumentou, mas o Fluminense seguiu mais perigoso.

Novo esquema de Levir Culpi dá resultado
O quarteto ofensivo do Fluminense errou bastante no primeiro tempo, mas resolveu quando teve oportunidade. O lance do gol, por exemplo, começa com Osvaldo, passa por Richarlison, e Fred completa. A ofensividade valeu muito mais a pena quando o América-MG passou a correr atrás do placar, pois o Tricolor teve campo para acelerar seus ataques.

Calcanhar que custa caro
O América-MG estava melhor na partida até o primeiro gol do Flu, que aproveitou passe errado de Tiago Luis para sair na frente. O camisa 10 do Coelho tentou um passe de calcanhar para armar o contra-ataque e a bola ficou longa demais, sobrando para Osvaldo. O goleiro João Ricardo conseguiu defender da primeira vez, mas Richarlison ajeitou o rebote para Fred marcar.

FICHA TÉCNICA

América-MG 0 x 1 Fluminense
Data: 15/05/2016
Local: Estádio Independência, Belo Horizonte-MG
Hora: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Cartões Amarelos: não houve
Gol: Fred aos 38' do primeiro tempo

América-MG: João Ricardo; Hélder, Alison, Sueliton e Danilo; Leandro Guerreiro, Claudinei, Osman e Rafael Bastos; Tiago Luis (Borges (Guilherme Xavier)) e Victor Rangel (Sávio). Treinador: Givanildo Oliveira.

Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan (Giovanni), Gum, Henrique e Wellington Silva; Edson, Cícero e Gustavo Scarpa; Osvaldo (Marcos Junior), Richarlison (Gerson) e Fred. Treinador: Levir Culpi.

UOL Esporte