segunda-feira, 30 de maio de 2016

Novato surpreende e conquista edição de número 100 das 500 Milhas de Indianápolis

(Foto: Getty Images)


Para quem apostava na vitória de um grande piloto nas 500 Milhas de Indianápolis, disputa nesse domingo (29), se surpreendeu com o resultado. Após várias mudanças na liderança, principalmente nas últimas voltas, o americano Alexander Rossi, da equipe Andretti, venceu a edição de número 100 de uma das maiores provas da Fórmula Indy e do automobilismo.

O novato corredor disputou cinco etapas do Mundial de Fórmula 1 em 2015 pela Marussia e está pela primeira vez na Indy. Em sua primeira corrida no tradicional evento da categoria, Rossi cruzou a linha de chegada no limite, com pouco combustível. 

Para completar o pódio, o colombiano Carlos Muñoz cruzou em segundo (4s4 atrás), seguido por Josef Newgarden (4s9 atrás), dos Estados Unidos. Melhor brasileiro, Tony Kanaan, da Chip Ganssi, chegou a liderar a prova, mas terminou a corrida em quarto. Hélio Castroneves sofreu com problemas na carenagem após uma leve batida e cruzou a linha de chegada em 11º. Líder do campeonato, o francês Simon Pagenaud ficou em 19º.

Com muita festa, a centésima edição das 500 milhas foi marcada por arquibancadas cheias e uma cerimônia antes da largada, com direito a música e caças da força aérea dos EUA. A cantora Lady Gaga também foi uma das atrações do evento, que foi à pista como passageira na volta de apresentação em um carro especial dirigido pelo ex-piloto Mario Andretti.

Boa parte da prova foi liderada pelos pilotos Ryan Hunter-Reay e James Hinchcliffe, que saíram nas primeiras posições após a qualificação no final de semana passado. Em busca de recuperar as posições, Tony Kanaan e Castroneves vieram embalados e na 16º volta já brigavam pelo top 10. 

A primeira bandeira amarela aconteceu na volta 62, após acidade de Juan Pablo Montoya. Alguns pilotos aproveitaram a interrupção para o abastecimento e troca de pneus, mas houve poucas mudanças de posições. Na volta 85, Hélio assumiu a liderança após ultrapassar Hinchcliffe, mas Kanaan se aproximou e a liderança foi sendo revezada pelos três pilotos. 

No entanto, Castroneves sofreu dois toques na corrida, um após sair dos boxes e outro na volta 162, após ser tocado por JR Hildebrand, o que danificou a carenagem de sua Penske. Melhor brasileiro da prova, Kanaan apenas assistiu da quarta posição a briga de Muñoz, Rossi e Newgarden. Abrindo vantagem, Alexander Rossi guiou sua Andretti no limite até a linha de chegada. Na comemoração, o carro do vencedor parou de vez após ficar sem combustível, mas nada que pudesse estragar aquela tarde memorável.

Kanaan foi o melhor brasileiro na pista (Foto Getty Images)