terça-feira, 21 de junho de 2016

Botafogo-SP aplica seis gols, vence terceira seguida e mantém vice-liderança

(Foto: Thiago Calil/Divulgação)


Em partida na noite dessa segunda-feira (20), o Botafogo não tomou conhecimento do Guaratinguetá em jogo válido pela quinta rodada da série C do Campeonato Brasileiro. Jogando no Estádio Santa Cruz, o tricolor venceu por 6 a 2 e se manteve na cola do líder Guarani no grupo 2 da competição.

O jogo

Logo no início, o jogo se mostrou fácil para o lado mandante. Aos oito minutos, Caio Ruan disputou a bola com o goleiro Flaysmar e levou a melhor, enfiando a bola para o Samuel Santos. Este cruzou a bola para área e Diogo Campos acertou um belo voleio e abriu o placar. O gol fez o treinador João Telê recuar sua equipe para o campo de defesa. Márcio Fernandes pedia cautela aos botafoguenses no ataque. 

O estilo de jogo adotado fez o Botafogo errar muitos passes e entregar o gol de empate. Após bobeira de Alemão na intermediária, a bola ficou nos pés de Anderson, que no rebote do goleiro Neneca, só teve o trabalho de tocar para o gol vazio e empatar o jogo. Um minuto depois, Diogo Campos deixou o Pantera na frente após confusão na área. O atleta desviou a bola de calcanhar e enganou o goleiro adversário.

O primeiro tempo também foi marcado por reclamações. Alguns jogadores do Guaratinguetá questionaram a postura do árbitro Douglas Marques das Flores, que supostamente estaria beneficiando os mandantes. Com algumas paralisações, o primeiro tempo teve cinco minutos de acréscimo, o que ajudou o Fogo a ampliar o placar. Aos 50 minutos, Zotti deu passe para Alemão, que driblou o goleiro, tocou para as redes e aumentou o marcador para 3 a 1.

Goleada

No segundo tempo, o cenário não mudou. O Botafogo comandava a maioria das jogadas, errava alguns passes, mas era a equipe que mais chegava ao ataque. Caio Ruan e Neneca chegaram a protagonizar um susto aos torcedores, quando o defensor recuou forte demais para o goleiro, que tocou errado e cedeu escanteio para o Guaratinguetá.

(Foto: Rogério Moroti/Divulgação)

No entanto, a pressão resultou no quarto gol. Aos 13 minutos, Alemão tocou para Diogo Campos, que invadiu a área, chutou para a defesa de Flaysmar, e no rebote, Zotti ampliou o placar. Sem volume de jogo, os visitantes ainda viram Diogo Campos, aos 19 minutos, mandar uma bola no travessão. 

Aos 23 minutos, Alemão deixa mais um dele, após virar sobre Kauê e mandar uma bomba, sem chances para o goleiro. O atacante, entretanto, recebeu carão amarelo aos 28 minutos, discutiu com o árbitro e foi substituído por Márcio Fernandes. Houve bate boca entre o técnico e Alemão ainda no banco de reservas. Ao final da partida, os dois profissionais conversaram e deram um abraço de desculpas.

O Botafogo ainda teve tempo para o sexto gol, aos 34 minutos, em chute de Diogo Campos, que desviou na zaga e enganou o goleiro Flaysmar. Um minuto depois, Anderson marcou o segundo para o Guaratinguetá na saída de Neneca. Houve pressão dos visitantes, com um chute na trave e outra finalização para bela defesa do goleiro botafoguense, mas nada que pudesse atrapalhar a vitória do Pantera em Ribeirão Preto.

Na próxima rodada, o tricolor enfrenta o Juventude, no dia 26 de junho, as 11h, no Estádio Santa Cruz. Já o Guaratinguetá recebe o Tombense, no mesmo dia e horário, mas em casa, no Estádio Agostinho Prada, em busca dos primeiros pontos no nacional.

FICHA TÉCNICA:
Botafogo 6 x 2 Guaratinguetá
Brasileiro Série C 2016 – 5ª Rodada
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 20/06/2016 – Horário: 20h00 (de Brasília)
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)
Assistente 1: Daniel Paulo Ziolli (SP)
Assistente 2: Diogo Correia dos Santos (SP)
Quarto Árbitro: Katiucia da Mota Lima (SP)

Gols: Diogo Campos, aos 8’/1ºT, aos 43’/1ºT e aos 34’/2ºT, Alemão, aos 49’/1ºT e aos 22’/2ºT e Zotti, aos 13’/2ºT (Botafogo); Anderson, aos 41’/1ºT e André, aos 35’/2ºT (Guaratinguetá);
Cartões amarelos: Alemão (Botafogo);

Público: 4.059 pagantes
Renda: R$ 65.690,00

Botafogo – Neneca; Daniel Borges, Caio Ruan, Mirita e Diego Pituca; Rodrigo Thiesen, Danilo Bueno e Zotti (Willian Lopes); Samuel Santos (Carlos André), Alemão (Isac) e Diogo Campos. Técnico: Márcio Fernandes.

Guaratinguetá – Flaysmar; Israel (Alessandro), Kaue, Danilo e Enrico; Wéllinton, Thierry e Lucas (Romário); Raí (Luca), Anderson e André. Técnico: João Telê.

(Foto: Thiago Calil/Divulgação)