quinta-feira, 9 de junho de 2016

Botafogo-SP se posiciona sobre caso Moradei e Ciro Sena

(Foto: Rogério Moroti/Divulgação)



Como o Blog noticiou nessa terça-feira (7), o Botafogo se envolveu em uma polêmica com os jogadores Moradei e Ciro Sena, após os mesmos solicitarem na Justiça a saída do clube por falta de pagamento de salários e FGTS, além de discriminação no ambiente de trabalho.

Nesta quinta-feira (9), o clube soltou uma nota para a toda a imprensa ribeirão-pretana, se posicionando sobre o caso e quais medidas a diretoria deve tomar nos próximos dias. O tricolor se posiciona contra reportagens que visam “a qualquer custo, a autopromoção de profissionais com o fito único de denegrir a imagem da entidade de prática desportiva e membros de sua Diretoria Executiva”  Segue a nota abaixo:

Sobre recentes reportagens veiculadas na imprensa local envolvendo o Botafogo Futebol Clube, esclarecemos que:

1) O Botafogo Futebol Clube, até o momento, não foi notificado sobre qualquer decisão e, muito menos, tem conhecimento sobre os termos das ações que tramitam no Judiciário Trabalhista;

2) Informa que sobre os fatos divulgados pela imprensa somente o Poder Judiciário Trabalhista é competente para dizer sobre a procedência ou não dos direitos pleiteados pelos citados atletas. Neste sentido, o clube não compactua e não compactuará com o conteúdo de reportagens que buscam, a qualquer custo, a autopromoção de profissionais com o fito único de denegrir a imagem da entidade de prática desportiva e membros de sua Diretoria Executiva. Tais fatos, certamente, não passarão impunes;

3) No momento processual oportuno, o clube responderá a essas demandas, como sempre o fez, contudo, no Juízo Competente, pautado pela ética, respeito e serenidade que o caso requer;

4) Por fim, informa que as ofensas praticadas contra direitos e garantias fundamentais tanto da Instituição, quanto de membros de sua Diretoria Executiva, especialmente com relação a divulgação de conversas privadas e agressões proferidas a imagem e honra da pessoa do seu Presidente, o clube tomará as medidas judiciais cabíveis, a fim de inibir, coibir e reparar estes graves danos sofridos.

Segundo informações apuradas dentro do clube, os dois atletas não comparecem ao treino dessa terça-feira (7) e o tricolor espera uma posição do advogado do caso, Filipe Rino, para saber quais posições serão tomadas por partes dos dois jogadores. Além disso, o advogado alega que Ciro não recebeu o devido tratamento após se lesionar no Botafogo e cobra uma indenização de R$ 56 mil por danos morais.