segunda-feira, 6 de junho de 2016

Brasil vence Desafio de Futebol de 5 no Rio de Janeiro

(Foto: Bruno Miani/CBDV/InovaFoto)


O Brasil venceu o Irã por 3 a 0 e conquistou o ouro no Desafio Internacional de Futebol de 5, neste domingo (05.06), na sede do Instituto Benjamin Constant (IBC), na Urca, no Rio de Janeiro. No primeiro jogo do último dia de torneio, a Argentina arrematou o bronze nos pênaltis por 2 a 1 contra o Marrocos.

A vitória do Brasil veio com um gol de Jefinho e dois de Bill (Severino da Silva), que retornou à seleção após quase dois anos afastado por lesões. “Para garantir bons resultados, tive que voltar no mesmo ritmo dos meninos, que já estão jogando mais entrosados. Foi importante ter aberto o placar cedo para dar mais tranquilidade ao time e, graças a Deus, pude também fazer o último gol da partida”, disse.

Com cinco gols no campeonato, Jefinho, além de ter ajudado a equipe em mais uma vitória, foi o artilheiro do Desafio. “Fico muito feliz por mais este prêmio individual, mas fico ainda mais feliz por ter contribuído para a conquista deste título. A competição foi importante para ajustar a equipe às vésperas dos Jogos Paralímpicos. Já deu para mostrar que estamos bem orientados tanto física quanto psicologicamente”, afirmou ‘Finho’ – como carinhosamente é orientado pelo chamador Luiz Felipe durante o jogo.

"Fizemos uma ótima partida. Nosso goleiro não pegou nenhuma bola, apenas tiro de meta, e fomos fortes no ataque. Essa vitória mostrou que estamos no caminho certo para conseguirmos a quarta medalha de ouro em Paralimpíadas para o nosso país”, avaliou o técnico da seleção, Fábio Vasconcelos. O Brasil é o atual tricampeão paralímpico no futebol de 5.

Brasil B fica em 5º colocado
A participação da segunda equipe da seleção brasileira terminou na manhã do sábado (04.06), com uma vitória sobre o México por 1 a 0, com quatro jogadores da equipe principal. “Nós não tínhamos banco de reserva e os quatro mostraram que nós não somos um time de um ou dois jogadores, somos uma equipe homogênea, onde um ajuda ao outro”, disse Fábio Vasconcelos.

Ministério do Esporte