terça-feira, 7 de junho de 2016

Dois jogadores rescindem contrato com Botafogo-SP após ação na Justiça

(Foto: Luis Augusto/Ag. Botafogo)


O zagueiro Ciro Sena e o volante Moradei não são mais jogadores do Botafogo de Ribeirão Preto (SP). Os atletas entraram com uma ação na Justiça contra o clube por atraso no pagamento de salários, pelo não depósito do FGTS e por discriminação no ambiente de trabalho.

Segundo informações divulgadas na imprensa ribeirão-pretana, os jogadores cobravam o pagamento do FGTS desde janeiro e também os salários de março, abril e maio. Além disso, ambos alegaram discriminação no Estádio Santa Cruz, por treinarem separados do grupo que disputa a série C do Campeonato Brasileiro.

Dentre os casos, a situação de Ciro Sena é mais grave. O advogado do atleta, Filipe Rino, disse que o jogador sofreu uma lesão no tornozelo e não recebeu os devidos cuidados do clube para se recuperar. A situação, de acordo com Rino, se agrava e o clube possivelmente terá que pagar uma indenização, somada em R$ 56 mil, referente a 13 vezes o salário do atleta.

De acordo com o presidente Gerson Engracia, a saída dos atletas por meio da Justiça ainda não foi comunicada ao clube e desmente o atraso de três meses de salário. No caso de Moradei, um problema de registro da empresa do jogador teria dificultado os pagamentos dos benefícios. O presidente confirma um atraso de 17 dias. Os dois atletas não apareceram na reapresentação do clube na segunda-feira (6) para os treinamentos.