domingo, 26 de junho de 2016

Paes entrega inacabada a última arena em obras para Rio-2016

(Foto: Vinicius Konchinski/UOL)


Faltando exatamente 40 dias para o início da Olimpíada, a Prefeitura do Rio entregou ao Comitê Organizador da Rio-2016 a última de todas as arenas construídos ou reformadas para os Jogos. O velódromo do Parque Olímpico foi inaugurado neste domingo (26), apesar de ele ainda não estar 100% pronto.

O velódromo da Rio-2016 é considerado por organizadores da Olimpíada como a arena mais atrasada em obras para os Jogos. O espaço, que custou R$ 138 milhões aos cofres públicos, deveria estar pronta desde o final de 2015. Devido a atrasos, ele só deve ser concluído dias antes dos Jogos Olímpicos.

Neste domingo, o próprio prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que detalhes da obra e a instalação de arquibancadas temporárias precisam ser concluídas para a Olimpíada. Nas próximas duas semanas, operários trabalharão em ritmo intenso na obra para que ele esteja em condições de receber competições da Olimpíada, que começa em 5 de agosto.

Na cerimônia de entrega do velódromo, panos coloridos taparam áreas inacabadas da arena olímpica. Ciclistas testaram a pista de ciclismo. No lado de fora, era possível ver que a fachada do velodromo ainda demanda acabamento.

"Há detalhes a serem feitos, mas o velódromo tem condição de uso", disse Paes, sobre a situação do velódromo. "Superamos um dos grandes desafios da Olimpíada. Nos últimos dois meses, operários trabalharam 48 horas aqui."

Histórico de atrasos
Paes lembrou que os atrasos no velódromo foram causados por problemas enfrentados pela empresa contratada para a obra, a Tecnosolo. A companhia está em recuperação judicial há anos. Mesmo assim, venceu a concorrência para construir o velódromo.

Por não cumprir prazos estabelecidos em contrato, a Tecnosolo teve seu contrato rescindido pela prefeitura. Ela foi substituída pela Engetécnica, que foi contratada emergencialmente.

UOL Esporte