quinta-feira, 28 de julho de 2016

Seleção encara treino "Corujão" para entrar no fuso olímpico

(Foto: Danielle Rocha)


No domingo o fuso mudou. O treino que sempre começou cedinho passou a ser iniciado às 10h30. O horário de ir para cama também foi alterado. Os quartos foram trocados pela quadra. Segunda sessão de treino, tarde da noite, para acostumar os jogadores ao "fuso olímpico". Das cinco partidas que fará na fase de classificação, o Brasil atuará quatro vezes às 22h35 (contra Canadá, EUA, Itália e França). Só a estreia foge à regra, no dia 7 de agosto, contra o México às 11h35. Os ditos "corujões", como todos no CT de Saquarema têm chamado o jogo de fundo da Olimpíada. Além da preocupação com os adversários, Bernardinho diz que essa é outra grande que tem no momento.

- O dia fica longo demais. Às 23h30 fica tudo meio grogue, meio confuso mesmo. Teve um dia que acabamos 23h da noite e eu disse: Moçada, nessa hora vai estar acabando o primeiro set. Estamos em quatro corujões antes da estreia. Longe mim buscar álibis, mas esse horário pode minar fisicamente a equipe porque você não vai dormir antes de 4h da manhã. Até baixar a adrenalina... Vai ter coletiva, sair do Maracanãzinho para Vila, até chegar são 3h e ainda vai querer comer alguma coisa no ginásio. O dia seguinte fica comprometido. Estamos tentando com o COB, profissionais da área de sono, para tentar minimizar os efeitos de noites mal dormidas, acesas, dias invertidos. E se chegarmos à final, ela será às 13h. Temos que lidar com isso da melhor maneira possível - disse.

O primeiro teste foi feito durante a etapa do Rio da Liga Mundial. Bruninho lembra que foi difícil conseguir pegar no sono depois da partida contra os EUA.  

- Fui dormir às 3h30, muita adrenalina. E temos que tentar nos acostumar, desligando nosso cérebro mais cedo. O primeiro dia de treino na hora dos jogos foi um pouco assim, a gente estava meio sonolento. Com o tempo, isso vem melhorando e tenho certeza de que vamos chegar com o fuso, mesmo estando em casa, bem adaptado. O dia está longo e estamos com mais tempo para descansar. A gente brinca todo dia agora que é o treino corujão. No horário da balada da galera a gente joga (risos). Fica meio zureta no começo, mas temos que acostumar. Vamos ver os recursos que podem nos ajudar nisso. Agora é apneia, foco total. Os treinos têm sido intensos. A gente vai se sacrificar ao máximo aqui para poder evoluir nos Jogos - afirmou.

A seleção treina em Saquarema até quarta-feira, quando viaja para o Rio. Na cidade olímpica terá um local exclusivo de treinamento. A estreia do Brasil será no dia 7 de agosto contra o México.

Globo Esporte