quinta-feira, 28 de julho de 2016

Simeone diz que dividir-se entre Argentina e Atlético é 'possibilidade para o futuro'

(Foto: Getty Images)


Apontado como um dos possíveis substitutos para Gerardo Martino pela Federação Argentina, Diego Simeone disse, nesta quinta-feira, que comandar a seleção e o Atlético de Madri simultaneamente, como especulado, é uma possibilidade apenas para o futuro.

"Até agora, ninguém treinou um clube e a seleção argentina. Mas possivelmente no futuro seja uma possibilidade concreta, porque muitos treinadores gostariam (de treinar a seleção) e não podem por causa dos contratos com seus clubes. Com o tempo, pode ser uma possibilidade", disse.

Ainda sobre o futuro, Simeone, que também foi cotado para assumir equipes como Internazionale de Milão e Chelsea, se mostrou seduzido com a possibilidade de trabalhar na Itália e na Inglaterra.

"Está claro que sou um técnico jovem, e o futebol me levará a novos desafios, a novos objetivos e, tanto a liga inglesa, como a italiana, me seduzem", revelou o argentino, de 46 anos.

Outro que foi cotado para assumir a seleção argentina, Mauricio Pocchetino será o rival de Simeone nesta sexta-feira, em amistoso entre Atlético e Tottenham, na Austrália. "Nos conhecemos há muito tempo, seu crescimento é enorme e seu presente, fabuloso. Conseguiu mostrar uma essência de jogo em sua equipe e isso, para os treinadores, é o mais importante", elogiou.

Simeone também relembrou o fim da última temporada, com o vice-campeonato da Uefa Champions League, com derrota nos pênaltis para o Real Madrid. "É muito difícil explicar o que senti. Para mim, foi uma morte e precisava refletir. Então foi o que fiz. Agora estou pronto para o que está por vir", desabafou.

ESPN