terça-feira, 12 de julho de 2016

SP busca centroavante e prepara substituto com possível adeus de Calleri

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)


O São Paulo pode ter na próxima quarta-feira (13) a despedida do atacante Jonathan Calleri, cinco meses e 31 jogos depois de chegar ao clube em janeiro. Convocado para a seleção olímpica da Argentina, o jogador de 22 anos poderá antecipar a saída do clube para se apresentar à equipe comandada por Julio Olarticoechea. Mesmo tendo Alan Kardec, a diretoria são-paulina já iniciou a busca no mercado por substitutos.

A seleção argentina se apresentou na segunda-feira na sede da federação nacional, com 11 atletas, e aguarda os outros sete restantes para iniciar os treinos preparativos para a Olimpíada de 2016. Segundo apurou o UOL Esporte, Calleri pretende pedir a liberação caso o time seja eliminado da Copa Libertadores, enquanto o São Paulo decidiu tratar da questão com o atacante só depois do jogo desta quarta-feira, contra o Atlético Nacional.

Calleri está emprestado pelo Deportivo Maldonado, do Uruguai, e tem contrato com o São Paulo apenas até o próximo dia 31. Se o São Paulo for eliminado na Colômbia, na quarta-feira, é possível que o jogador deixe o clube de forma antecipada já nos próximos dias e que nem enfrente o Corinthians, em Itaquera, no próximo domingo pelo Brasileirão.

As chances de Calleri ficar no São Paulo até o fim de seu contrato em caso de eliminação na Libertadores são quase nulas e nem a própria diretoria tricolor pretende brecar o sonho do atacante em disputar a Olimpíada. Para selar sua permanência até o fim do vínculo é preciso chegar à final da Libertadores, o que só acontece se o São Paulo vencer o Atlético Nacional por três gols de diferença ou por dois gols de diferença a partir de 3 a 1 – a vitória por 2 a 0 leva a partida para a disputa de pênaltis.

O São Paulo vê Alan Kardec crescer de produção depois de péssimo início de ano. No último domingo, com uma equipe cheia de reservas, o centroavante marcou duas vezes na vitória por 3 a 0 sobre o América-MG, no Morumbi. Em 2016, são quatro gols em 34 jogos, sendo 16 como titular. Já Calleri tem 15 gols em 30 jogos.

Mesmo com a evolução de Kardec, a diretoria procura um centroavante. O técnico Edgardo Bauza entende que Ytalo pode jogar não só como homem de referência, mas como segundo atacante, conforme já o escalou. Assim, deseja outro atacante com a precisão de finalização e presença de área de Calleri – a avaliação é que na equipe de Patón, um pouco mais defensiva que as demais, é preciso ter um centroavante letal para concretizar as poucas bolas que chegam.

O São Paulo esperava ter Kieza para concorrer com Kardec por essa vaga deixada por Calleri no meio do ano. O reforço contratado no início do ano, porém, ficou insatisfeito com a condição de reserva e pediu para ser negociado depois de apenas dois jogos pelo São Paulo, e acabou vendido ao Vitória. Na temporada, ele tem nove gols em 21 jogos pelo clube baiano. 

UOL Esporte