quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Seleção masculina ‘sofre’ com a bola e apenas empata com África do Sul em estreia

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Por Nicholas Araujo
Rio de Janeiro, RJ

A pressão pelo ouro é evidente para a seleção masculina de futebol nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. No entanto, no primeiro jogo do grupo contra a África do Sul, ficou nítido que o desafio será difícil. Com pouco entrosamento e muita individualidade, a seleção apenas empatou em 0 a 0 contra a África do Sul, que não se intimidou com os donos da casa e assustou por diversas vezes o gol de Wéverton.

Nervosa, a seleção tentou se colocar no ataque, mas a defesa africana estava bem compacta em campo. Agora como capitão, Neymar ficou apagado em boa parte do jogo e dividiu o ataque com Gabriel, o Gabigol, e Gabriel Jesus. De modo ofensivo, a seleção apostava nos cruzamentos, mas não era muito eficiente na defesa, e deixava por muitas vezes os atacantes africanos próximos do gol.

Quem se destacou no jogo foi Thiago Maia, que por muitas vezes apareceu em boas oportunidades, e Zeca, que jogou bem pelas laterais. No segundo tempo, a pressão foi toda brasileira, Neymar acertou dois belos chutes de longe para a defesa do goleiro Khune, que estava em um dia inspirado, além da bola de Gabriel Jesus na trave, que poderia ter dado a vitória ao Brasil. Luan, que entrou no lugar de Renato Augusto, deu gás aos jogadores, mas nada que pudesse mudar o placar final.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 0 X 0 ÁFRICA DO SUL
 
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 4 de agosto de 2016, quinta-feira
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Antonio Mateu Lahoz (ESP)
Assistentes: Pau Cebrian Devis (ESP) e Roberto Díaz Pérez (ESP)
Cartões amarelos: Thiago Maia e Marquinhos (Brasil); Mvala e Mathoho (África do Sul)
Cartão vermelho: Mvala (África do Sul)
 
BRASIL: Weverton; Zeca, Rodrigo Caio, Marquinhos e Douglas Santos (William); Thiago Maia, Renato Augusto (Rafinha Alcântara) e Felipe Anderson (Luan); Gabriel, Gabriel Jesus e Neymar
Técnico: Rogério Micale
 
ÁFRICA DO SUL: Khune; Mobara, Mathoho, Coetzee e Modiba; Mvala, Mekoa e Motupa; Masuku (Moris), Mothiba e Dolly
Técnico: Owen da Gama