sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Tiro com arco: coreano bate recordes mundial e olímpico em ranqueamento

(Foto: Quinn Rooney/Getty Images)


O silêncio, a calma e a precisão do campeão mundial Kim Woojin são, certamente, ingredientes do sucesso coreano, que o mantém na liderança do ranking da modalidade. Nesta sexta-feira, na prova de ranqueamento do tiro com arco da Rio 2016, disputada na Marquês de Sapucaí, ele bateu os recordes mundial e olímpico: fez 700 pontos - a marca anterior era de outro sul-coreano, Dong Hyun, que fez 699 em Londres 2012. 

O nível de concentração e o corpo, mantendo rosto e braços estáticos durante os tiros, não seriam nada familiares ao ambiente festivo do Sambódromo, mas o mantiveram na liderança na maioria das 12 séries, e total de 72 tiros. Com a primeira colocação praticamente garantida na 11ª série, Kim Woojin foi o segundo a terminar os seis tiros finais - terminou logo após seu compatriota, Bonchan Ku. Ele deixou a área dos arqueiros com um tímido sorriso no rosto, sem a confirmação, mas com a sensação de que os recordes olímpico e mundial estavam em suas mãos.

Se fosse perfeito, Woojin poderia ter somado 720 pontos. Ele confirma a tradição de seu país na modalidade: em 2012, atletas da Coreia do Sul faturaram três das quatro medalhas de ouro em disputa. Com o aproveitamento desta sexta, o arqueiro terá a vantagem de enfrentar Gavin Ben Sutherland na segunda-feira, primeiro dia de eliminatórias. O arqueiro do Zimbábue teve a pior pontuação do dia, com 566 pontos.

Entre os brasileiros, o melhor arqueiro foi Marcus D'Almeida, com 658 pontos, na 34ª colocação. Bernardo Oliveira ficou com 651 pontos, na 45ª posição, enquanto Daniel Rezende somou 639 pontos e ficou em 53º lugar. 

Com os resultados, Marcus D'Almeida enfrenta, às 16h18 de segunda-feira (horário de Brasília), o americano Jake Kaminski, que fez 660 pontos. Às 10h13 do mesmo dia, Bernardo Oliveira pega o australiano Alec Potts (666 pontos), e Daniel Rezende encara Lee Seungyun, da Coreia (676 pontos), às 9h13. 

Neste sábado, serão definidos os campeões por equipes. O Brasil, com 1981 pontos, vai enfrentar a China, 6ª colocada, com 1997. A Coreia do Sul, líder do ranqueamento com 2057 pontos, aguarda os confrontos entre o 5º e 12º colocados para a eliminatória nas quartas de final. As provas começam às 9h.

Globo Esporte