sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Após 4º fracasso no ano, Fla vê pressão por 'cheirinho' aumentar no BR

(Foto: VANDERLEI ALMEIDA/AFP)


A boa campanha no Brasileiro tem sido um ponto fora da curva no Flamengo, que acumula eliminações precoces nas demais competições da temporada. Após cair no Carioca, Primeira Liga, Copa do Brasil e, mais recentemente, da Sul-Americana, o Rubro-negro se vê mais pressionado pela conquista do heptacampeonato.

A primeira grande decepção do Flamengo no ano ocorreu na Primeira Liga, competição que o clube lutou ao lado dos demais clubes para entrar no calendário do futebol brasileiro. Entretanto, uma derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR, em Juiz de Fora, no fim de março, terminou com a participação dos cariocas prematuramente.

Um mês depois, em abril, o Flamengo novamente foi eliminado de uma competição, dessa vez o Carioca. Em Manaus, o Vasco venceu por 2 a 0, gols de Andrezinho e Riascos, e avançou para a decisão contra o Botafogo para ser campeão.

A terceira eliminação em três meses ocorreu na Copa do Brasil, em maio. Sob o comando de Muricy Ramalho, o Flamengo deu vexame e foi desclassificado pelo Fortaleza, da terceira divisão do Campeonato Brasileiro. A torcida protestou em Volta Redonda com gritos de "time sem vergonha".

A pressão ficou forte sobre o departamento de futebol. O técnico Muricy Ramalho via a sequência do seu trabalho ameaçado, mas uma arritmia cardíaca fez com que o treinador desse um tempo na carreira. Além de evitar uma demissão, o profissional abriu espaço para Zé Ricardo assumir.

Mesmo com o apoio da torcida, Zé Ricardo assumiu interinamente. Só foi efetivado após 11 partidas a frente do Flamengo. Os dirigentes perceberam que o Rubro-negro passou a apresentar um futebol melhor, além de obter bons resultados. Tanto que hoje disputa a liderança do Brasileiro com o Palmeiras.

Isso, porém, não impediu o Flamengo da quarta eliminação na temporada.

Após Primeira Liga, Carioca e Copa do Brasil, o Rubro-negro não teve forças para avançar às quartas de final da Sul-Americana. Ganhou por 1 a 0 no Chile e foi surpreendido com uma derrota por 2 a 1 no Espirito Santo, onde tinha campanha de 100% de aproveitamento.

"Sábado tem jogo [contra São Paulo], pode ter o lado bom de diminuir um pouco o ritmo das viagens desgastantes, mas vínhamos nos preparando para enfrentá-las como o menor prejuízo possível. Até então vínhamos conseguindo fazer isso, a vontade de seguir era grande. Nossa carreira é feita de sucessos e insucessos. Precisamos evoluir e amadurecer com essa derrota", explicou Zé Ricardo.

Sem qualquer outro objetivo na temporada, o Campeonato Brasileiro passou ater importância ainda maior no planejamento. Com 53 pontos, o Flamengo é o vice-líder da competição atrás do Palmeiras, com 54.

UOL Esporte