quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Atlético-PR perde 5 pênaltis e Grêmio avança no retorno de Renato Gaúcho

(Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)


Não foi a estreia que Renato Gaúcho esperava. Nesta quarta-feira (21), na Arena, o Grêmio ouviu vaias dos presentes ao perder para o Atlético-PR por 1 a 0, igualando o placar feito pelos gaúchos em Curitiba. A decisão da vaga nas quartas de final da Copa do Brasil foi para os pênaltis, onde o que se viu foram mais chutes perdidos do que certos. O Tricolor acabou vencendo por 4 a 3, com cinco chances perdidas dos paranaenses (três em defesas de Marcelo Grohe). Os gremistas desperdiçaram quatro.

Foi o quinto jogo do Grêmio sem fazer gol no tempo regulamentar. E ainda foi o sétimo sem vitória levando-se em conta o Brasileiro e a Copa do Brasil. Por isso, a torcida mostrou-se impaciente, vaiando em muitos momentos do jogo. 

O próximo adversário gremista será conhecido por sorteio na próxima sexta, na CBF.

Pênaltis
Um resumo: foi um 'show' de erros, inclusive do goleiro campeão olímpico Weverton. E tudo começou assim:

O primeiro a bater foi Maicon, do Grêmio, e marcou: 1 x 0

Thiago Heleno bateu para o Atlético-PR, e também fez: 1 x 1

Edílson também fez para os gaúchos: 2 x 1

João Pedro bateu e Grohe defendeu!: 2 x 1

Walace chutou o seguinte e Weverton pegou! 2 x 1

Otávio bateu em seguida e Grohe defendeu novamente! 2 x 1 (acredite!)

Só que Weverton pegou o seguinte, de Douglas, que bateu fraco: 2 x 1 (continue acreditando!)

Zé Ivaldo chutou para longe mais um para o rubro-negro: 2 x 1 (é sério!)

Luan foi em seguida e viu Weverton pegar: 2 x 1 (ainda, juro! O detalhe é que, se fizesse, acabaria!)

Hernani marcou o segundo do rubro-negro. 2 x 2 (se errasse, acabava!)

Marcelo Oliveira bateu e fez mais um para o Grêmio: 3 x 2!

Marcos Guilherme empatou: 3 x 3 (se errasse, acabava também!)

Kannemann bateu na sequência e colocou para fora: 3 x 3

O goleiro Weverton, então, resolveu bater. Chutou no canto para encerrar o jogo e viu e Grohe pegar de novo: 3 x 3 (parecia que não ia acabar mais!)

Guilherme foi em seguida e fez: 4 x 3!

Paulo André bateu o último e acertou o travessão! ACABOU! ACABOU! ACABOU!

Agora, sobre o jogo, veja abaixo:
André Lima faz o que o centroavante deve fazer

André Lima precisou deixar o campo no segundo tempo. Lesionado, o centroavante do Atlético-PR não aguentou a carga. Mas antes fez o que o centroavante deve fazer. Aproveitou-se da falha de Marcelo Grohe e colocou na rede. 

Henrique Almeida faz gestos obscenos para torcida
Se em campo Henrique Almeida foi muito mal, quando foi substituído fez ainda pior. Vaiado pelos presentes, respondeu com gestos obscenos. A tréplica foi revolta dos presentes, que passaram a bater no reservado com as mãos e xingar ainda mais o jogador. 

Marcelo Grohe falha, mas pega pênaltis
O jogo estava aparentemente controlado. O Grêmio tinha certo controle e as melhores chances do duelo. Até que um chute fraco no meio do gol foi rebatido por Marcelo Grohe. André Lima aproveitou-se da falhar e marcou o gol que tirou a vantagem conquistada em Curitiba. Só que nos pênaltis brilhou ao fazer defesas em sequência. 

Renato estreia entre aplausos e vaias
Antes da partida, aplausos e festa. No intervalo, vaias. Assim foi a estreia de Renato Gaúcho. A festa por ter o maior ídolo da história do clube no reservado para a terceira passagem contrastou com uma jornada ainda longe do ideal do time. Perdendo por 1 a 0 quando o árbitro encerrou o primeiro tempo, o ex-camisa 7 ouviu vaias junto aos jogadores do Tricolor.

Grêmio: Empenho é novo, rendimento é antigo
Se não mudou taticamente, o Grêmio mostrou ao menos mais empenho. Os jogadores, motivados pela chegada de Renato Gaúcho, disputaram cada jogada como se fosse a última. Defensivamente, o time acabou passando poucos apuros no começo do jogo. E no ataque, não fosse a chance clara perdida por Henrique Almeida aos 4 minutos, também pouco teria sido ameaçado. Até que o Grêmio fez o que o rival esperava: errou. Marcelo Grohe rebateu uma bola fraca e o Tricolor saiu atrás. Tanto que deixou o campo vaiado. Na segunda etapa, o time gaúcho foi só ataque. Parou, contudo, em falhas individuais técnicas. Os erros evitaram que o placar fosse igualado logo de cara. 

Atlético-PR: Três zagueiros, alas ofensivos e uma boa dose de sorte
Com três zagueiros e alas avançados, o Atlético-PR tratou de tentar explorar os flancos da zaga gremista. Cruzamentos buscando André Lima foram o máximo produzido no princípio de jogo. Sem quase conclusão alguma, os visitantes que precisavam vencer para avançar preocupavam-se inicialmente em não sofrer gols. E sem muito forçar 'ganhou' um gol com uma falha do goleiro Marcelo Grohe. Um chute fraco, no meio do gol, foi rebatido e acabou com André Lima colocando na rede. No segundo tempo, pressionado, o Atlético-PR fez uma linha de cinco atrás e mais uma de quatro no meio-campo. Luan, isolado, buscou na velocidade tentar algo. O recuo trouxe o Grêmio para o campo de defesa rubro-negro. 

Renato muda posicionamento defensivo 
Em sua primeira partida nesta passagem pelo Grêmio, Renato Gaúcho tratou de mudar o posicionamento na bola parada defensiva. Em vez de marcação por zona, homem a homem. Renato esteve durante praticamente o tempo todo em pé, à beira do campo de jogo. Gesticulou e gritou muito com seus jogadores. Mas em campo, até o juiz atrapalhou. 

Paulo Autuori tenta usar contra-ataque
Quando perdeu André Lima, Paulo Autuori tentou dar sua cartada pela classificação. Colocou Marcos Guilherme para usar o contra-ataque. Já que o Grêmio pressionava atrás do gol. 

Agenda
O sorteio das quartas de final da Copa do Brasil que definirá os próximos jogos será realizado na sexta-feira. Pelo Brasileiro, o Grêmio encara a Chapecoense no próximo domingo, enquanto o Atlético-PR terá pela frente a Ponte Preta.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO (4) 0 X 1 (3) ATLÉTICO-PR

Data: 21/09/2016 (quarta-feira)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Vinícius Furlan
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Renda: R$ 339.795,00
Público: 13.909 (torcedores)
Cartões amarelos:  Henrique Almeida (GRE); 
Gols: André Lima, do Atlético-PR, aos 30 minutos do primeiro tempo; 

GRÊMIO
Grohe; Edílson, Geromel, Marcelo Oliveira; Maicon, Walace e Douglas; Pedro Rocha (Batista) , Luan e Henrique Almeida (Guilherme). 
Técnico: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-PR
Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André e Thiago Heleno; Léo, Otávio, Hernani, Pablo (João Pedro) e Nicolas;  Luan (Juninho) e André Lima (Marcos Guilherme).
Técnico: Paulo Autuori

UOL Esporte