quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Brasil ganha bronze e supera melhor campanha da história no atletismo

(Foto: REUTERS/Sergio Moraes)


Verônica Hipólito conquistou sua segunda medalha na Paraolimpíada do Rio nesta quarta (14). Depois de levar a prata nos 100 m rasos, classe T38 para pessoas com paralisia cerebral, ela correu os 400 m e ganhou a medalha de bronze.

Com o pódio, o Brasil chega a 22 medalhas conquistadas no atletismo e supera a melhor campanha da história da modalidade, que era dos Jogos de 84, em Nova York. 

Verônica sentiu muito o ritmo da prova. Ela largou atrás e ficou em quarto até os primeiros 200 m, quando deu uma arrancada, chegou a ficar em segundo, mas acabou em terceiro com o tempo de 1min03s14.

O ouro ficou com Kadeena Cox, que quebrou o recorde paraolímpico com 1min00s71. A prata ficou com a chinesa, Junfei Chen, com 1min01s34. 

A história de Verônica é de muita superação. Hipólito descobriu o primeiro tumor aos 12 anos após uma consulta de rotina ao ginecologista e realizou uma cirurgia às pressas para retirá-lo. Dois anos depois, sofreu um AVC. Ano passado, após o Pan de Toronto, para evitar um risco de câncer, fez uma operação e retirou 90% doo intestino grosso. 

UOL Esporte