quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Brasil sofre, mas bate Colômbia e sobe para 2º lugar com Tite

(Foto: Pedro Martins/Mowa Press)


O Brasil sofreu, chegou a ver a Colômbia ameaçar a virada, mas conseguiu vencer o jogo e manter o aproveitamento de 100% sob o comando de Tite. Com gols de Miranda e Neymar, os donos da casa fizeram a festa do público presente em Manaus, na noite desta terça-feira (6), na 8ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Marquinhos fez gol contra no fim do 1º tempo.

A segunda vitória consecutiva já fez a arquibancada voltar a gritar que "o campeão voltou", assim como aconteceu na final olímpica. A equipe de Tite mostrou um futebol ofensivo durante todo o primeiro tempo e sofreu um pouco mais no segundo tempo porque desperdiçou chances de matar a partida ainda no primeiro tempo. Vale destacar que a seleção pentacampeã ainda não havia vencido duas partidas seguidas na busca por uma vaga na Rússia. 

Além de ter feito o gol no segundo tempo, Neymar apareceu bem e sofreu muito com a dura marcação colombiana. No intervalo, inclusive, se irritou com os adversários. Jesus, destaque do jogo contra o Equador, não foi tão acionado e acabou substituído por Taison. Essa foi a primeira vez que um técnico vence as duas primeiras partidas comandado a seleção desde 1981, quando Telê Santana conseguiu o feito. 

O resultado faz o Brasil chegar aos 15 pontos e dividir a vice-liderança com a Argentina, que só empatou com a Venezuela. A Colômbia, por sua vez, cai para a 5ª colocação, com 13 pontos. O líder é o Uruguai, que tem 16 e atropelou o Paraguai.

O Brasil volta a se concentrar no início de outubro para enfrentar a Bolívia, em Natal, pela 9ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Depois, vai para a Venezuela enfrentar os donos da casa no dia 11 de outubro.  

Treino reflete no primeiro minuto
"Nem o mais otimista torcedor imaginava um começo de jogo assim". A frase de Galvão Bueno reflete bem o que foi o início da seleção brasileira. Nos primeiros 15 minutos, a seleção sufocou a Colômbia. Não só com o gol de bola parada com a cabeçada de Miranda, insistentemente treinada por Tite, mas pelo domínio de bola. Os colombianos não conseguiram chegar perto de assustar o Brasil, que, por sua vez, exibiu um futebol leve, de toque de bola e de fácil chegada no ataque adversário.

Neymar volta a sofrer com a marcação colombiana
Após quatro faltas duras sofridas no primeiro tempo, tendo sido aplicada a lei da vantagem em uma delas, Neymar não demorou a se irritar com os já antigos rivais colombianos. No final do primeiro tempo, o atacante foi se proteger de uma entrada da defesa adversária com a perna mais alta e acabou agredindo o adversário. Ao sair do campo no intervalo, ainda de cabeça quente, bateu boca com o quarto árbitro na entrada do túnel que dá acesso aos vestiários.. Vale lembrar que na Copa do Mundo ele teve a lesão na vértebra contra o mesmo rival. Na Copa América, se envolveu em outra confusão que o suspendeu por quatro partidas. 

Gol contra foi única tentativa da Colômbia
A Colômbia tentou o gol em uma ocasião. E conseguiu com um gol contra. Em cruzamento na área, Marquinhos desviou e colocou contra a própria meta, sem nenhuma chance para Alisson defender. Durante os 45 minutos, foi só assim que os adversários tiveram a chance. A resposta foi imediata. Gabriel Jesus fez pivô para Neymar, que deu belíssimo chute, mas viu Ospina fazer defesa melhor ainda. 

Neymar: "Eu estou aqui!"
O Brasil sofreu no segundo tempo. Chegou a se ver envolvido por toque de bola do adversário, especialmente após a entrada de Cuadrado. Tite resolveu responder com a escalação de Giuliano no lugar de Paulinho. A solução foi prender a bola e trabalhar vbastante até a hora de finalizar. Foi assim que Neymar chutou cruzado do lado esquerdo para o direito e não dar chances para a defesa de Ospina. Foi o gol a da vitória e a comemoração copiada de Cristiano Ronaldo: "Eu estou aqui!". A Colômbia pressionou nos momentos finais e assutou a torcida, mas não fez o suficiente para empatar.

Paulinho suspenso
Paulinho foi a surpresa da lista de Tite para as Eliminatórias da Copa do Mundo. E já não poderá estar na próxima rodada, contra a Bolívia. Ele tomou um cartão amarelo contra o Equador e outro nesta terça contra a Colômbia. Daniel Alves e Miranda, que também estavam pendurados, não sofreram cartão amarelo. 

Cadeiras vazias
Apesar de todo o carinho da torcida durante os dias em Manaus, a seleção não teve estádio lotado nesta terça. Muitas cadeiras, especialmente no setor superior atrás dos gols estavam vaziais. Mais de cinco mil ingressos "encalharam" nas bilheterias. O fato é algo incomum nos jogos do Brasil em casa. Com ingressos mais baratos a R$ 200 (meia a R$ 100), a CBF foi alvo de críticas e chegou a correr o risco de levar o jogo para a Arena Amazônia por conta de uma ação judicial que determinava a redução dos preços – o que não ocorreu.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 x 1 COLÔMBIA
Data e hora: 06/09/2016 (terça-feira)
Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Árbitro: Patricio Lostau (Argentina)
Auxiliares: Ivan Núñez e Gustavo Rossi (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Medina (COL); Paulinho, Neymar, Marcelo e Giuliano (BRA)
Gols: Miranda, no 1º min do 1º T; Marquinhos, contra, aos 36 min do 1º T; Neymar, aos 28 min do 1º T

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Casemiro, Renato Augusto, Paulinho (Giuliano), Willian (Philippe Coutinho) e Neymar; Gabriel Jesus (Taison)
Técnico: Tite

COLÔMBIA: Ospina; Stefan Medina, Óscar Murillo, Jeison Murillo e Farid Díaz; Carlos Sánchez, Macnelly Torres (Cuadrado), Wilmar Barrios e James Rodríguez; Muriel e Bacca (Martínez)
Técnico: Jose Pékerman

UOL Esporte