domingo, 4 de setembro de 2016

Membros da Fina pedem demissão após nadadores russos competirem na Rio-2016

Três membros da direção de controles antidoping (DCRB) da Federação Internacional de Natação (Fina) pediram demissão, após suas recomendações não serem respeitadas em relação à elegibilidade de nadadores russos nos Jogos Olímpicos Rio-2016, informou neste sábado a emissora irlandesa RTE.

Em carta enviada na quinta-feira ao presidente da Fina, Julio Maglione, os três membros da DCRB criticam a permissividade da entidade em relação à participação dos nadadores russos nos Jogos Olímpicos.

Os três membros haviam recomendado condições mais rígidas, especialmente que cada nadador fosse testado por um órgão crível, dado que a Rússia é sacudida por uma grande escândalo de doping com participação do Estado.


"Apesar do valor dos membros que compõe a DCRB, a Fina decidiu ignorar nossas recomendações", escrevem na carta de renúncia. "Nossos pedidos de explicações não tiveram resposta".

A Fina havia autorizado 30 dos 37 nadadores russos a disputar os Jogos. Os sete suspensos, que têm os nomes citados do relatório McLaren, puderam participar da competição após apelarem ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

A nadadora russa Yuliya Efimova, por exemplo, excluída em um primeiro momento, foi autorizada a competir e conquistou medalhas de prata nos 100 e 200 metros peito.

UOL Esporte