quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Momento Paralímpico: Brasil alcançar 50ª em quinta de quedas surpreendentes

(Foto: Rio 2016)

Por Nicholas Araujo
Rio de Janeiro, RJ


O cavalheiro Sérgio Oliva fez história nos Jogos Paralímpicos: Em disputa da classe IA no campeonato individual misto, o paratleta levou o país para o pódio da modalidade ao ganhar a medalha de bronze.

Sérgio obteve a nota 73.826 e ficou atrás de duas atletas da Grã-Bretanha, principal potência do esporte nos Jogos. O ouro foi para Sophie Christiansen com a nota de 78.217, e a prata foi de Anne Dunham, com a nota de 74.348.

O atletismo rendeu mais duas medalhas para o Brasil. Os atletas Felipe Gomes e Daniel Silva levaram prata e bronze, respectivamente, na final dos 200m da classe T11, ao qual foram ouro e prata em Londres 2012. O ouro desta vez foi para Ananias Shikongo, da Namíbia, que bateu o recorde paraolímpico com 22s44.

(Foto: Rio 2016/Alex Ferro)

No arremesso de peso feminino da classe F35, Marivana Oliveira garantiu a medalha de bronze com a marca de 9,28m, a melhor de sua carreira. O ouro foi para a chinesa Jun Wang, que quebrou o recorde mundial com 13,91m, e a prata ficou com a ucraniana Mariia Pomazan, que arremessou a 13,59m.

Mesmo com a eliminação da seleção no futebol de 7, o futebol de 5 mostrou força ao bater a China por 2 a 1 e garantir vaga para a final paralímpica. Mesmo saindo atrás do placar, o Brasil buscou a virada com Jefinho e Ricardinho, dois dos destaques do time. 

A final acontecerá no sábado (17), às 17h, com o vencedor de Argentina e Irã. Os jogos acontecem no Centro Olímpico de Tênis. 

(Foto: Danilo Borges/Brasil 2016)


O tênis de mesa e rugby sobre rodas não tiveram a mesma sorte. Três duplas do tênis perderam as semifinais nesta tarde e irão disputar o bronze. A equipe masculina das classes 1-2 foi derrotada pela França por 2 a 0, enquanto na semifinal feminina das classes 6-10 e a equipe masculina da classe três também perderam por 2 a 0. A disputa do bronze acontece no sábado.

No rugby, a segunda derrota consecutiva, agora para a Austrália por 72 a 45, tirou a seleção de chances de medalhas nos Jogos. A seleção ainda enfrenta a Grã-Bretanha nesta sexta, as 12h15, no término da primeira fase. Em seguida, o Brasil define sua posição entre o 5º e 8º lugares.