domingo, 25 de setembro de 2016

No Horto, Atlético-MG aplica 3 a 1, segue na cola dos líderes e afunda Inter no Z-4

(Foto: Ricardo Duarte/Inter)


Em um embate entre dois gigantes do futebol brasileiro, a distância de 15 posições na tabela até não fez diferença. Neste domingo, o Atlético-MG, 3º colocado, travou um duelo de iguais com o Inter, atual 18º, no Independência, pela 27ª rodada do Brasileirão. Se as fases não interferiram, o talento e a eficiência trataram de desequilibrar a partida. Claro, a favor de quem briga na ponta de cima. Sob o comando e gols de Fred, Clayton e Pratto – com uma bela atuação de Robinho – o Galo aplicou 3 a 1 e afundou o Colorado no Z-4 para se manter na briga pelo título. Gustavo Ferrareis descontou para os gaúchos.

NA TABELA...
Com o resultado, o Atlético-MG chega a 49 pontos e se mantém na 3ª colocação na tabela, a cinco pontos do líder Palmeiras. O Inter, por sua vez, amarga a mesma 18ª posição, com 27 pontos, mas a quatro do Figueirense, primeiro integrante fora do Z-4.

NA AGENDA
 As duas equipes dão uma pausa no Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta-feira,às 19h30, o Atlético-MG recebe o Juventude no Mineirão, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Depois, terá pela frente a Ponte Preta, no sábado, às 16h30, no Moisés Lucarelli, pela 28ª rodada do Brasileirão. O Colorado, por sua vez, encara o Santos também na quarta às 19h30, na Vila Belmiro, pelas quartas da Copa do Brasil. Na sequência, recebe o Figueirense às 21h do sábado no Beira-Rio, em confronto direto contra o Z-4.

PRIMEIRO TEMPO
Sem levar em conta a diferença na tabela, Atlético-MG e Inter travaram um duelo equilibrado no primeiro tempo. Levemente superior nos minutos iniciais, o Colorado sucumbiu aos 14, quando Fred abriu o placar, ao aproveitar cruzamento de Robinho. O Galo aproveitou a instabilidade do rival e ampliou, aos 28, com Clayton. A partida parecia se encaminhar para um triunfo fácil dos mineiros, mas Gustavo Ferrareis aproveitou cobrança de lateral de Ceará, aos 30, para diminuir. A partir daí, os gaúchos equilibraram o jogo no Horto.

SEGUNDO TEMPO
O Inter estendeu a superioridade do final da primeira etapa ao segundo tempo. O Colorado dominou as ações e até pressionou o Galo em seu campo de defesa. Sem efetividade. Melhor para os mineiros, que souberam se defendere mataram o jogo com Pratto.

MARCA HISTÓRICA E O HABITUAL FARO DE GOL
Neste domingo, Fred viveu noite especial no Horto ao completar seu jogo de número 600 na carreira. Experiência de sobra para o camisa 9 - ou 99 - saber que no seu ofício, dentro da área, só se sobrevive com gols. Ele foi lá e fez. Aos 14, o centroavante aproveitou cruzamento de Robinho e, livre na pequena área, completou de cabeça. Danilo Fernandes até espalmou, mas a bola sobrou novamente em seu pé. Sem chance de perdão.

NO CANTINHO!
O Galo aproveitou a instabilidade do Inter, após o gol de Fred, para ampliar o marcador. Aos 28, Fred lançou Clayton pela direita. Ceará conseguiu afastar, mas deixou a bola viva dentro da área. Melhor para o atacante, que dominou, ajeitou e chutou colocado. A bola bateu na trave e venceu Danilo Fernandes.

GOL DE HONRA E LUTA EM VÃO
O Inter parecia desmantelado com o 2 a 0 parcial, mas buscou a reação quase imediata aos 30 do primeiro tempo. Ceará cobrou lateral - ou seria um escanteio - para a área. A bola quicou em frente à meta de Victor e sobrou para Gustavo Ferrareis, que emendou de voleio para descontar para o Colorado. Com o jovem de 20 anos, autor do tento de honra, como principal válvula de escape, os gaúchos cresceram em campo, a ponto de dominar toda a segunda etapa, com pressão contra o Atlético-MG. Mas sem botar a bola na rede.

PRATTO DECIDE E DÁ TRANQUILIDADE AO GALO
O Galo soube se defender da pressão do Inter ao longo da segunda etapa e foi cirúrgico para liquidar a fatura.  Aos 35, Pratto recebeu pela esquerda, tabelou com Dátolo e recebeu livre dentro da área. Com categoria, o gringo mandou no ângulo de Danilo Fernandes.

Globo Esporte