quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Rio-2016 admite cratera cinco vezes maior do que informado no Maracanã

(Foto: Reprodução/Twitter)


O Comitê Organizador da Rio-2016 admitiu nesta quarta-feira (21) que o buraco no centro do Maracanã é cinco vezes maior do que anteriormente informado. O diretor de comunicação dos Jogos, Mario Andrada, confirmou que a cratera tem 1,5 m de profundidade - não 30 cm conforme afirmara o diretor artístico das cerimônias de abertura e encerramento da Paraolimpíada, Marcelo Rubens Paiva, que protagonizou bate-boca com flamenguistas no Twitter. 

O buraco tem ainda 6 m de comprimento e 4 m de largura e foi feito no para acomodar uma máquina utilizada na cerimônia de abertura das Paraolimpíadas. Segundo Andrada, o equipamento foi instalado no centro do campo, onde não há sistema de drenagem, justamente para não atrapalhar na recuperação do gramado.

De acordo com o diretor da Rio-2016, o Maracanã deve ficar pronto no final de outubro, uma vez que são necessários cerca de 35 dias para instalar um novo gramado. Ele informou ainda que o Comitê dialoga permanentemente com o governo estadual para tratar do estádio.

“O Comitê Rio-2016 promete entregar o Maracanã no dia 30 de outubro em perfeitas condições. É evidente que vamos entregar o estádio o mais rápido possível, mas é claro que existe trabalho a fazer”, afirmou Andrada.

A previsão de trabalho é que são necessários de 10 a 15 dias para tapar o buraco e mais cinco para retirar todo o gramado. Depois, mais cinco dias para instalar um novo tapete de grama, que já está sendo cultivado em Saquarema (RJ). Por fim, o gramado precisa de 10 dias para crescer e ficar pronto para receber jogos de futebol.

Para tapar a cratera, serão colocadas quatro camadas de terra, uma de argila para aterro, 10 cm de pó de pedra, 10 cm de brita e 30 cm de areia e de matéria orgânica, camada final onde serão plantados os novos tapetes de grama do Maracanã.  

UOL Esporte