sábado, 29 de outubro de 2016

Jô diz que fez "coisas erradas" pela bebida e fala da volta ao Corinthians

(Foto: Divulgação/Bruno Cantini/Flickr Atlético-MG)


Jô e Ronaldinho Gaúcho fizeram parceria de sucesso no Atlético-MG. O auge da dupla foi em 2013, com o título da Copa Libertadores. A amizade se estendia para a vida noturna. Os dois eram figuras constantes nas noitadas de Belo Horizonte. Mas Jô afirma não ter tido mais contato com o amigo depois que virou evangélico.

Aos 29 anos, o atacante afirma que não houve desavença com Ronaldinho, mas que perdeu o contato com várias pessoas da fase baladeira.

"A gente se afastou [se referindo a Ronaldinho]. A gente não se fala há muito tempo", disse Jô ao Esporte Fantástico, da TV Record.

"Alguns amigos se afastaram pelo fato de eu viver outra vida". "A bebida é auto destruição. A bebida te faz largar a família para sair", comenta.

Próximo de acertar retorno ao Corinthians, clube que o revelo, Jô afirma que o fundo do poço ocorreu depois do Mundial de 2014, no Brasil. A bebedeira aumentou, e os gols foram rareando.

"Foi quando eu saí da Copa do Mundo e retornei ao Atlético. A fase ruim começou. Eu não fazia gols e separei da minha mulher. Eu não pensava mais em nada, só ficar sozinho, sair e fazer coisas erradas".

"Mudei da água para o vinho. Uma paz que foi muito bem para a minha vida. Sei exatamente as coisas erradas que eu fiz. Antes não tinha esse discernimento".

Jô já está acertado com o Corinthians e já fala sobre a expectativa. "Faltam poucas coisas. Detalhes pequenos. Expectativa grande voltar ao Corinthians 11 anos depois".

Jô finalizou na quarta-feira a última bateria de exames cardiológicos e deve ser anunciado pelo Corinthians nos próximos dias. Sem clube desde julho, quando rescindiu com o Jiangsu Suning (CHN), o atacante já começará a treinar com o elenco corintiano nesta temporada. O contrato dele vai até o fim de 2019.

UOL Esporte