domingo, 9 de outubro de 2016

Murray é campeão em Pequim pela 1ª vez e chega a 40 títulos na carreira

O britânico Andy Murray se tornou neste domingo o quarto tenista em atividade e o 16º da 'Era Aberta' a chegar a 40 títulos na carreira ao vencer o búlgaro Grigor Dimitrov na final do ATP 500 de Pequim por 2 sets a 0, com parciais de 6-4 e 7-6(2).

Em sua terceira participação em Pequim, Murray ficou com o troféu pela primeira vez, depois de uma decisão que durou pouco menos de duas horas.

Dimitrov entrou na final descansado, já que seu adversário na semi, o canadense Milos Raonic, desistiu por lesão e sequer entrou em quadra. No entanto, foi o escocês, número 2 do mundo, quem entrou mais ligado.

Murray obteve uma quebra logo no segundo game do jogo e abriu 2-0, mas o 20º colocado do ranking da ATP reagiu, demonstrando a agressividade que o permitiu eliminar o espanhol Rafael Nadal nas quartas de final.

No entanto, a necessidade de arriscar fez com que o búlgaro errasse mais, o que permitiu que o escocês fechasse a primeira parcial em 6-4.

Na segunda parcial, Dimitrov jogou mais dentro da quadra e conseguiu pressionar o segundo melhor do circuito, que, contudo, se virou bem e obteve uma quebra de frente.

Murray então sacou para o jogo em 5-4, mas foi quebrado de volta, e o título veio apenas no tie-break, em que dominou do início ao fim até fazer 7 a 2.

Com a conquista, Murray chegou a 40 títulos no circuito profissional e, entre os atletas em atividade, está atrás apenas do suíço Roger Federer (88), de Nadal (69) e do sérvio Novak Djokovic (66). 

UOL Esporte