quarta-feira, 23 de novembro de 2016

A quatro meses do Parapan de Jovens, treinadores e coordenadores fazem peneira nas Paralimpíadas Escolares

(Foto: Daniel Zappe/CPB/MPIX)


Começou nesta quarta-feira, 23, em São Paulo, as Paralimpíadas Escolares 2016. Com mais de 900 atletas de 12 a 17 anos competindo, o evento será uma verdadeira peneira de talentos para formar a delegação brasileira que disputará o Parapan de Jovens, em março, também na capital paulista. As provas das Escolares 2016 seguem até sexta-feira, 25, em oito modalidades: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Para os treinadores e coordenadores das modalidades paralímpicas em disputa na edição 2016, o grande número de inscritos possibilita a detecção de atletas novos com mais facilidade. Para isso, prestam atenção em diferentes fatores. "O desempenho é importante. Mas como são muito jovens, também se desenvolvem muito rápido. Então quando tem um bom perfil de classe, nada todas as provas, levamos esses atributos em consideração na hora de formar uma equipe", opina Leonardo Tomasello, técnico-chefe da Seleção Brasileira de natação paralímpica.

E como ainda há vagas para o grupo do Parapan de Jovens, a chance de ter atletas desta Escolar nas Seleções juvenis em março é alta. "A gente olha se tem o estilo, um biotipo de um bom esportista. Não estamos aqui só para convocação. Nosso objetivo é detectar futuros talentos. Mas acho que daqui vai sair o grosso que vai disputar o Parapan de Jovens", disse Amaury Veríssimo, técnico da Seleção de atletismo.

Outro treinador que veio às Escolares com objetivo de buscar esportistas jovens foi Wagner Melo, técnico na Seleção de jovens de futebol de 7. "Nossa intenção é renovar a Seleção principal, então é importante ver esses novos jogadores. Há quatro vagas abertas para o Parapan e o objetivo é preencher com novidades. Nossa procura maior é com jogadores de linha. Acho que um para cada setor será ideal para o Parapan", contou Melo.

As provas nas oito modalidades seguem até sexta-feira, 25, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo.

Comitê Olímpico Brasileiro