sexta-feira, 25 de novembro de 2016

CBF avisa Inter que jogador está regular pela Fifa para esfriar tapetão



A CBF informou que o jogador Victor Ramos, do Vitória, está regular, baseando-se em documento enviado pela Fifa sobre o caso. Isso abafaria a tentativa do Internacional de reviver o caso no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para tirar pontos do time baiano e evitar o rebaixamento. O diretor de Registros da confederação, Reynaldo Buzzoni, chegou a ligar para dirigentes colorados para dizer que estava tudo ok.

O imbróglio gira em torno da inscrição de Victor Ramos ainda no Campeonato Baiano, no primeiro semestre. Sua regularidade foi questionada pelo Bahia por conta de uma suposta irregularidade na transação entre Monterrey, Palmeiras e o time baiano.

Isso porque o jogador tinha os direitos presos ao Monterrey e estava emprestado ao time alviverde, mas foi transferido diretamente para o Vitória. A discussão é se deveria ter sido feita uma transferência internacional.

''Zero, não existe irregularidade. Isso é desespero do Inter nesta hora que está caindo porque nunca caiu. Até o Bahia tinha outro argumento de que era transferência internacional (de Victor Ramos) e que por isso não poderia ser inscrito no Campeonato Baiano pelo prazo. Nada a ver com o Brasileiro. Ele está no BID'', contou Buzzoni.

Ele afirmou ter ligado para dirigentes do Internacional para avisar que não havia nenhuma irregularidade. Mas os advogados colorados já preparam uma notícia de infração no tribunal esportivo para tentar tirar os pontos do rival baiano.

O vice jurídico colorado, Giovani  Gazen, estava no Rio de Janeiro, sede do tribunal, nesta quinta-feira. ''Estamos atentos aos direitos do Internacional'', limitou-se a dizer o dirigente colorado.

De fato, o processo foi para o STJD e em junho o relator do caso, Ronaldo Piacente, que agora é presidente do tribunal, arquivou o processo por entender que não havia irregularidade. O Bahia entrou com um embargo pedindo esclarecimentos do departamento de registros da CBF. Por isso, o caso foi desarquivado, mas ficou parado. A CBF informou já ter respondido.

''Consultamos a Fifa que já deu um parecer favorável à CBF de que essa transferência foi nacional. A questão é que o Bahia discutia por que o departamento de registro da CBF também estava sendo investigado. Mas somos nós que nos relacionamos com a Fifa'', afirmou Buzzoni.

O diretor explicou que, teoricamente, o Monterrey deveria ter recebido de volta Victor Ramos após o empréstimo com o Palmeiras. Mas, como autorizou ele a ficar, a transferência foi nacional.

Não foi possível contato com advogados do Bahia. O blog apurou junto ao STJD, no entanto, que apenas com um fato novo seria possível retomar o caso de Victor Ramos. E isso parece bem difícil visto que há pareceres da CBF e da Fifa prevendo a regularidade do jogador.

UOL Esporte