sábado, 5 de novembro de 2016

Falcão marca no fim, Magnus segura Intelli e avança à semifinal da LNF

(Foto: Luan Amaral/Divulgação)


Intelli e Magnus fizeram um jogo digno de dois postulantes ao título da Liga Nacional de Futsal. E o time que conta com Falcão levou a melhor. O craque começou por baixo, levando uma caneta do pivô Douglas, mas se redimiu em grande estilo, com uma assistência para Pixote e um gol de pênalti, cobrado com frieza, a 22 segundos do fim da partida. Com o empate em 2 a 2, na Arena João Mambrini, em São Sebastião do Paraíso, na tarde deste sábado, o time sorocabano avançou à semifinal da LNF.

Com a classificação, o Magnus se junta a Corinthians e Assoeva nas semifinais da LNF. A última vaga será disputada entre Copagril e Floripa, que se enfrentam neste domingo, às 12h, no interior do Paraná.

Caneta no craque, assistência do craque

A caneta do pivô Douglas no craque Falcão, no início do jogo, era um prenúncio da disposição e confiança da Intelli em superar o mau resultado obtido em Sorocaba no jogo de ida das quartas de final. Mas experiente, Falcão “devolveu” o drible sofrido através de uma bonita assistência a Pixote, que precisou do rebote para colocar o time sorocabano na frente e tornar a missão orlandina ainda mais difícil.

Trave quase impede reação da Intelli

Magnus montou um esquema mais cauteloso, explorou contragolpes, mas em boa parte sofreu pressão do time mandante. E que pressão. Tão grande que precisou ser suportada pelos dois goleiros da equipe visitante, Tiago e Luan – que substituiu o titular em determinado momento do primeiro tempo após uma bolada de Gadeia – além de um componente extra, a trave. Ao todo, os jogadores da Intelli a acertaram seis vezes. Foram chutes de Gadeia, Augusto, Betão, Cabreúva, etc.

De tanto acertar a trave, a Intelli conseguiu seu gol, mas de maneira polêmica. Após desvio de Douglas, Tiago tentou tirar a bola, mas, segundo a arbitragem, ela já tinha ultrapassado a linha. Os atletas de Sorocaba protestaram, mas o gol foi validado.

Com dez minutos para o fim, os orlandinos partiram para a tática do goleiro-linha, e deu certo em um contragolpe rápido de Cabreúva para Jackson, que terminou no fundo da rede do Magnus.

Frieza para definir

Quando a partida parecia ter o tempo extra como destino certo, foi a vez do Magnus lançar o goleiro-linha e conseguir o gol de empate, e com 22 segundos para o placar zerar, o ala Cabreúva sofreu um drible de Simi e tocou a mão na bola dentro da área. Na cobrança de pênalti, com frieza, Falcão bateu no meio do gol e definiu a classificação do time sorocabano à semifinal da LNF.

Site Oficial da LNF