quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Fora de Force India e Renault, Nasr indica que ficará na Sauber em 2017

(Foto: AFP PHOTO / BEHROUZ MEHRI)


Felipe Nasr viu duas portas importantes se fecharem nos últimos dias, com as confirmações de Esteban Ocon na Force India e de Jolyon Palmer na Renault para a próxima temporada. Indicando que deve permanecer na Sauber em 2017, mas ainda sem um anúncio oficial, o brasileiro afirmou que uma combinação de motivos influenciou a decisão dos dois times, com os quais negociava nos últimos meses. 

"Não deu certo. Sempre mantive a porta aberta aqui na Sauber, pois é uma opção atrativa para o ano que vem. Então, nesse sentido, acho que não mudou nada. Sabemos que o mercado da F-1 se movimenta e é normal que estas coisas aconteçam. As portas se abriram. Infelizmente, por motivos diferentes, as opções não se encaixaram." 

Apesar de elogiar bastante o projeto da Sauber para a próxima temporada, uma vez que o time, comprado por um grupo de investimentos em meados deste ano, vem contratando vários profissionais, como o diretor técnico Jorg Zander, recentemente anunciado e que começa a trabalhar em dezembro de acordo com Nasr, deve ter um rendimento melhor em 2017.

Por enquanto, contudo, o brasileiro não quis fazer uma confirmação oficial e afirmou que ainda tem opções. No entanto, as únicas vagas como piloto titular são na Manor. A Haas ainda não anunciou sua dupla, mas é esperada a confirmação de Kevin Magnussen ao lado de Romain Grosjean em 2017.

"Continuo focado no meu trabalho neste final de semana e acho que tem gente suficiente tomando conta do meu futuro. Segunda-feira volto a pensar nisso. Acho que não é de se esperar anúncio antes disso. É um final de semana importante para mim e segunda-feira a gente volta a tocar nesse assunto."

Perguntado se sente-se atingido por não ter conseguido uma vaga em uma equipe melhor, o piloto se mostrou realista.

"É claro que, como piloto você quer o melhor para si, quer estar brigando por resultados mais à frente. Mas é o que a gente tem no momento e vamos trabalhar com o que temos ainda para o futuro. Continuo tendo algumas outras opções e vamos ver o que será melhor."

UOL Esporte