domingo, 27 de novembro de 2016

Muito emocionado após título, Rosberg revela GP tenso: 'Nem consigo pensar'

(Foto: Clive Mason/Getty Images)


Nico Rosberg não conseguiu conter a euforia com o título mundial e ainda no pódio classificou como irreal a conquista que alcançou neste domingo ao completar no segundo lugar o Grande Prêmio de Abu Dhabi.

"Irreal. Estou muito orgulhoso. Obtive o mesmo feito do meu pai. Ele estará aqui em meia hora. Estou muito empolgado em vê-lo", disse o novo campeão mundial.

Keke Rosberg, pai de Nico, foi campeão mundial da Fórmula 1 em 1982, tendo vencido apenas uma prova durante a temporada. O ex-piloto estava presente, mas não cumprimentou o filho logo após a bandeirada. "Sei que ele está aqui e espero que ele esteja bem, porque ele deve ter ficado muito tenso durante a corrida." O alemão deu um longo abraço na mãe e contou também com a presença da esposa, que inclusive falou com o marido via rádio tão logo o piloto cruzou a linha de chegada e assistiu a coletiva de imprensa junto dos jornalistas.

Mas a prova esteve longe de ser tranquila e Rosberg parecia emocionalmente bastante abalado nas primeiras entrevistas que deu após sair do carro. Isso porque a conquista do título esteve longe de ser fácil: Seu rival e companheiro de equipe Lewis Hamilton adotou a estratégia de andar deliberadamente lento para fazer com que os rivais se aproximassem de Nico, o que aconteceu em duas oportunidades na corrida.

Nas voltas finais, inclusive, Rosberg tinha Vettel pressionando-o e Ricciardo logo atrás. Com Hamilton vencendo, o alemão perderia o campeonato caso chegasse em quarto.

"Lewis estava lento na frente e tive muita pressão vindo de trás. Foi duro. A corrida foi tão intensa que é difícil conseguir pensar. Nas últimas voltas, com aqueles dois caras chegando e eu sabendo que, se eles passassem, era o fim… foi muito difícil."

Mas uma decisão após o título Rosberg já tomou: comemorar muito. "A festa hoje vai ser gigante. Vou ficar inutilizável por alguns dias, com certeza!"

Nico também aproveitou a oportunidade para cumprimentar Lewis Hamilton pela temporada. O inglês acabou apenas cinco pontos atrás. "Ele é um dos melhores pilotos da história e é incrivelmente especial ter ganho dele. O nível de pilotagem de nós dois foi muito alto. Eu quero dizer parabéns ao Lewis. Você teve uma grande temporada. Foi um grande competidor e é sempre muito difícil conseguir batê-lo", disse.

Para o ano que vem, contudo, o novo campeão do mundo acha que precisa melhorar ainda mais. Afinal, perdeu as últimas quatro corridas para Hamilton. "Preciso de uma performance melhor do que neste final de semana, porque com uma pressão como essa é difícil."

UOL Esporte