terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Aprenda como evitar lesões durante atividades físicas

(Foto: Divulgação)


Manter um ritmo de atividades físicas requer dedicação e atenção. Além da disposição envolvida no momento da pratica esportiva, os cuidados com a saúde e bom desenvolvimento do corpo são fundamentais para atingir o resultado desejado. Tendinites, fraturas, cãibra e dor no quadril são exemplos de lesões recorrentes entre adeptos de atividade físicas como corrida e musculação.


Antes de iniciar uma rotina ativa, a melhor forma de prevenir possíveis lesões é ir ao médico e verificar como está o quadro de saúde clínica. Em seguida, é necessário fazer uma avaliação física. “A avaliação física vai muito além de observar medidas ou percentual de gordura. É necessário realizar a avaliação de movimento”, destaca o educador físico Wesley Paixão, professor da Bodytech Sudoeste.

O profissional explica que por meio deste procedimento é possível verificar se existem déficits de movimento que podem acarretar sobrecarga articular e levar à alguma lesão durante a pratica da atividade física. Além da avaliação, Wesley elenca os principais pontos que devem ser observados durante a prática de qualquer tipo de exercício.

- Use o calçado correto

Para verificar qual calçado é indicado para prática esportiva específica existem os “testes de pisadas”. Geralmente, aqueles que pretendem praticar corrida e/ou participar de alguma atividade específica podem estar mais propensos a alguns tipos de lesões. Quando o calçado correto é indicado para a execução daquele exercício, o risco de contundir qualquer parte do corpo torna-se bem menor.

- Postura

Fazer uma avaliação do movimento é fundamental para detectar prováveis mecanismos de lesão, que ocorrem geralmente devido a encurtamentos musculares – por vezes originados no sedentarismo. Atualmente estão disponíveis no Brasil diversos métodos e protocolos para quantificar e qualificar como se comporta o corpo quando está em movimento. Através desta avaliação é possível observar se existe algum "mecanismo de lesão" nas articulações. Após este procedimento o profissional de Educação física pode prescrever exercícios para melhorar o gesto motor. "A ideia é fortalecer o que esta fraco, alongar o que esta encurtado e relaxar o que esta tenso", exemplifica Wesley. Alguns profissionais realizam o procedimento na própria academia onde o aluno é atendido.

- Avaliação física

O acompanhamento profissional de um educador físico inclui tudo isso: teste de movimento, de pisada e postural. Em casa, por meio de gestos simples é possível avaliar a qualidade dos seu movimento. Um ótimo exemplo é o agachamento, se você realizar este movimento e seus calcanhares saírem do chão, pode ser um sinal de encurtamento muscular - acontece devido a perda da função muscular. O encurtamento dificulta movimentos, causa desvios posturais e pode até causar lesão.

- Alongamento

Fazer uma boa sequencia de alongamento é importante. "Com o alongamento é possível aumentar a nossa amplitude articular e combater os encurtamentos, com isso os movimento ficam mais eficientes", frisa Wesley.

- Respiração

Wesley explica que “a respiração é considerada algo tão importante que alguns atletas precisam aprender a respirar e inspirar corretamente para aumentar a capacidade física e aeróbia”. Com a respiração correta, esta capacidade pode melhorar em até 15%. "Quando você cansa muito o seu gesto motor é alterado, você perde qualidade de execução. Quando você começa a cansar, o exercício perde a precisão. Você tende a fazer a prática errada, com tendência a uma lesão", explica o professor.

- Estar focado no exercício

É importante ter concentração total durante as práticas. Evitar conversas paralelas, falar ou mexer no celular durante o exercício. Fatores como agitação e ansiedade também podem atrapalhar o seu exercício. "Você deve estar focado no que está fazendo, sem distrações. Assim, evita que se machuque", orienta Wesley Paixão.

(Foto: Divulgação)