sábado, 24 de dezembro de 2016

Carille tem nova chance para ajudar Corinthians a esquecer sombra de Tite

(Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)


São mais de seis meses, e o Corinthians não conseguiu esquecer Tite. Desde a saída do treinador para a seleção brasileira, a equipe paulista não só não conseguiu se firmar com um comandante, como tem enfrentado dificuldades para ter um bom futebol.


A saída para 2017 foi uma já testada nesta temporada: Fábio Carille. O auxiliar não esconde que tentará devolver o padrão do ex-técnico ao time e repetiu pela segunda vez isso em sua coletiva de imprensa.

Em setembro, quando foi escolhido para substituir Cristóvão Borges, ele já havia adotado o mesmo discurso. Não deu certo e meses depois ele foi substituído por Oswaldo de Oliveira.

"Podem esperar linhas muito organizadas e compactas. Nunca escondi que minha linha de trabalho é a do Tite, meu jeito de ser é muito parecido com o dele", afirmou o novo técnico.

Durante o seu período à frente da equipe, Carille tentou repetir práticas estabelecidas por Tite e foi bastante elogiado pelos comandantes justamente pelos métodos. Além disso, ele já trabalha no mesmo local desde 2009 e tem intimidade com outros funcionários, inclusive com Alessandro, que hoje faz parte da diretoria, mas na época era lateral direito. 

Assim como havia dito na coletiva em setembro, Carille disse não temer as comparações com o hoje técnico da seleção brasileira.

Não estou preocupado com isso. Serei cobrado por resultados, não só por jogar bem. Já peguei a equipe por seis jogos e houve uma avaliação em cima disso. Não é que estão me colocando para ver, já viram. Não tenho medo nenhum, a pressão vai existir de qualquer forma". 

UOL Esporte