quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Com homenagem à Chape, Kashima vence Auckland City no 1º jogo do Mundial

(Foto: Kim Kyung-Hoon/REUTERS)


O campeão japonês Kashima Antlers e o vencedor da Liga dos Campeões da Oceania, Auckland City, inauguraram nesta quinta-feira (8) o Mundial de Clubes da Fifa em um vazio Estádio Internacional de Yokohama. Em uma partida pouco movimentada até o primeiro gol, os japoneses venceram de virada por 2 a 1 e avançaram à próxima fase da competição.

O jogo contou com um minuto de silêncio em respeito à tragédia da Chapecoense, fato que se repetirá ao longo de toda competição.

Com o resultado, o Kashima encara o Mamelodi Sundowns nas quartas de final - o Atlético Nacional aguarda o vencedor desse confronto na semifinal. O jogo será realizado no próximo dia 11, em Osaka, mesma data e local de Jeonbuk Hyundai Motors x América do México, o outro confronto das quartas, com o Real Madrid esperando para saber quem será seu adversário na semi.

O primeiro tempo foi sonolento e teve poucas chances de gol criadas por ambas as equipes, mas a partida só foi melhorar no segundo tempo, após o Auckland City abrir o placar. Tade partiu pela ponta direita e encarou dois marcadores do Kashima, aplicando uma caneta em Shoji, que o derrubou e cometeu a falta. Na cobrança, o sul-coreano Kim Dae-Wook apareceu sozinho no meio da área e fez o primeiro gol da partida de cabeça aos 5min.

Atrás no marcador, o Kashima passou a ser mais incisivo – os japoneses dominavam a partida até levarem o gol. Pressionando o Auckland City, a equipe treinada por Masatada Ishii começou a trocar passes rápidos no ataque para tentar vencer a defesa adversária. A postura deu certo, e aos 22min Akasaki, que entrara no lugar do brasileiro Fabrício, anotou o empate após uma rápida linha de passes.

Em mais uma jogada bem trabalhada, o Kashima alcançou a virada aos 43min. Com uma virada de jogo, um cruzamento e um passe de cabeça, o meio-campista Mu Kanazaki apareceu sozinho na pequena área e escorou com a testa para as redes de Zubikarai, selando a classificação dos japoneses às quartas.

UOL Esporte