quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Estúdio investe na produção de pranchas personalizadas e surfista explica processo de confecção

(Foto: Reprodução)

Por Nicholas Araujo
Redação Blog do Esporte


Com a chegada do verão, muitas pessoas acabam investindo no surfe como um hobby de férias ou até mesmo no investimento da modalidade como profissão. Com isso, o shaper e designer de pranchas Adonis Junior, diretor do estúdio Aholic Boards, no litoral paulista, conversou com o Blog do Esporte sobre algumas dicas para quem se interessa em investir no surfe como prática esportiva ou mesmo com atividade física.

O shaper explica todo o processo de criação de uma prancha personalizada, pensada exclusivamente para o porte físico do atleta e/ou cliente, além da possível customização da prancha com cores e escritos que identificam a personalidade e o gosto do surfista. O Blog conversou com Adonis, que nos conta um pouco sobre todo esse processo. Confira abaixo a entrevista:


(Foto: Divulgação/Aholic Boards)

Blog do Esporte: Há quanto tempo você trabalha com surfe e confecção de pranchas?
Adonis Junior: Estou à frente da Aholic Boards há dois anos, sou o fundador da marca, que está estabelecida em Caraguatatuba (SP).

Blog: Você já criou pranchas para surfistas conhecidos no meio esportivo?
Adonis: Sim, já desenvolvi pranchas para o atleta WSL Longboard Eglin Santos, porém trabalho o desenvolvimento de pranchas para atletas juvenis e amadores. Tenho escolhido esta direção por conta desses atletas terem pouca atenção e muita dificuldade em conseguir patrocínios. 

Blog: Como é o processo de confecção de uma prancha personalizada?
Adonis: O processo de fabricação de uma prancha tem início em uma conversa com o atleta/cliente. Essa conversa serve para se conhecer as expectativas a respeito da prancha, que tem de ser uma extensão do corpo do atleta. Após isso, vamos à etapa do software shape3d, neste momento é definido qual o modelo de prancha mais atenderá a necessidade do cliente.

Analisamos todos os pontos da prancha no campo virtual, tais como: flutuação, outline, rocker, tipo de fundo, distância entre quilhas e etc. Uma prancha de surf tem de ser minuciosamente estudada para que saia uma prancha mágica.

Depois escolhemos o bloco que melhor se encaixa ao projeto e vamos ao shape. Essa etapa trabalho com uma precisão nas medidas com fidelidade ao projeto em 1/16”. Finalizado o shape, vamos à laminação

Na laminação é onde iremos revestir a prancha com fibra de vidro e resina. Esta combinação oferece ao shape a resistência e durabilidade necessária às pranchas, assim os surfistas podem realizar manobras iradas sem receio de a prancha quebrar.

A seguir vem o acabamento, que é feito com lixas d’água finas o suficiente para retirar qualquer tipo de imperfeição nas superfícies da prancha. 

(Foto: Divulgação/Aholic Boards)

Blog: Qual o diferencial de uma prancha personalizada?
Adonis: Não diria um diferencial, mas, sim muitos diferenciais. Ter uma prancha fabricada com suas características particulares como altura, peso, grau de habilidade, tamanho dos pés, postura sobre a prancha, tipo de ondas que irá surfar, faz toda a diferença para encaixar aquela manobra perfeita, ou seja, com a prancha personalizada as chances de o atleta alcançar seu máximo desempenho são muito maiores.

Blog: A prancha precisa passar por alguma manutenção? Se sim, como isso deve ser feito?
Adonis: Sim, assim como um carro, a prancha também precisa de alguns cuidados para que ela esteja sempre pronta para fazer o seu dia mais feliz. São cuidados simples como retirar as quilhas sempre após uma session de surf, lavar as quilhas e prancha com água doce para a retirada do sal, não deixar a parafina ficar muito velha, não expor ao sol demasiadamente. Mesmo que o atleta continue na praia após a prática, é importante ele tomar o cuidado para não deixar a mesma ao sol.

(Foto: Divulgação/Aholic Boards)

Blog: O surfista deve conciliar a prática do surfe com atividade física?
Adonis: O surf por si só já é uma excelente atividade física, porém não pense que é só pegar a prancha e correr para o mar, existe a necessidade de aquecer o corpo para evitar transtornos dentro do mar, mas a preparação física, junto ao profissional da área, é de extrema importância para melhorar o desempenho no surf.

Diria que tão importante quanto estar com preparo físico em dia é estar com uma alimentação bem equilibrada, evitando excessos como bebedeiras, muitas frituras e coisas prejudiciais à saúde.

Blog: Quais são os principais cuidados na hora de praticar o surfe?
Adonis: Existem algumas etiquetas do universo do surf, não rabear (entrar na onda de outro surfista), não ser fominha, surfar sempre com o strep (cordinha), atitudes assim evitam transtornos indesejados.

Blog: Qual a roupa adequada para praticar surfe?
Adonis: Para o verão a maioria dos surfistas querem aproveitar a estação para aquecer os corpos, pegarem um bronze, mas tem que observar o uso de protetor solar, porque sol em excesso pode causar câncer de pele. Também existe a roupa de neoprene própria para o surf, que pode ser usada durante o verão e é essencial durante o inverno.

Blog: Como surgiu a ideia da criação do seu estúdio?
Adonis: Nasci na praia e vivi por lá durante 21 anos, fazia meus próprios consertos nas pranchas, mas em 2003 me mudei para a cidade de São José dos Campos e trabalhei durante anos na indústria aeronáutica no Vale do Paraíba, ia todos fins de semana surfar, mas para mim era pouco, eu queria mais, estar mais nas praias, fazer as minhas pranchas, possibilitar a alegria que sentia de estar dentro do mar surfando a outras pessoas. Pedi demissão do meu antigo trabalho e com as minhas economias investi em cursos, construí as minhas próprias instalações, adquiri as ferramentas e materiais para começar a produção de pranchas de surf.

(Foto: Divulgação/Aholic Boards)